Diversos

TCE homologa TAG para continuidade da obra de restauração do Forte dos Reis Magos

Foto: Canindé Soares

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) homologou, em sessão do Pleno realizada nesta terça-feira (08), o Termo de Ajustamento de Gestão assinado entre o Ministério Público de Contas e a Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças, com o intuito de assegurar a finalização da obra de restauração do Forte dos Reis Magos, em curso no âmbito do Projeto Governo Cidadão

O TAG, assinado no último dia 26 de agosto, foi firmado pelo Procurador Geral do Ministério Público de Contas, Thiago Martins Guterres, pelo procurador do Estado Marcos Antônio Pinto da Silva, pelo Secretário Extraordinário para a Gestão de Projetos e Metas de Governo e Relações Institucionais, Fernando Mineiro, pelo Secretário do Planejamento e das Finanças, José Aldemir Freire, e pelo Secretário Adjunto do Planejamento e das Finanças, Pedro Lima. A relatoria do processo é da conselheira Maria Adélia Sales.

Pelo acordo, o representantes do Governo do Estado deverão, em até 30 dias, celebrar Termo Aditivo ao Contrato no 186/2018 com a empresa contratada PS Construções e Serviços de Engenharia LTDA, reestipulando em 8 meses o prazo de execução da obra do Forte e prorrogando por mais 14 meses o lapso de vigência contratual.

A restauração ficou paralisada por conta de problemas na execução do contrato, dentre os quais controvérsias interpretativas entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, a Procuradoria Geral do Estado e a própria empresa contratada, no que tange à adequada compatibilização entre aspectos específicos da obra de engenharia e as limitações impostas pelo seu status de bem tombado.

O investimento foi financiado pelo Banco Mundial por meio do Acordo de Empréstimo. Sem a prorrogação do contrato, o Estado perderia o auxílio financeiro viabilizado pela entidade internacional e haveria o risco de a obra ficar paralisada por tempo indeterminado tendo em vista a escassez de postulantes habilitados, além da crise fiscal enfrentada pelo Estado do Rio Grande do Norte.

Opinião dos leitores

  1. Meu sonho é um dia ver algo de futuro nesse forte, de repente algum quiosque, um café ou uma sorveteria estilosa, aos moldes do forte de copacabana, parque Laje e outras construções. Onde o turista e o natalense pudessem ter como referência pra um passeio histórico legal com uma vista bonita, umas mesinhas com sombrinhas naquele espaço superior. Não seria por isso que deixaria de ser patrimônio histórico, Recife, Rio, Belém e Salvador tem grandes exemplos de bom aproveitamento, ambientação e preservação de construções históricas. No RN (contramão do país), pra ser patrimônio histórico e cultural o critério é proibir qualquer intervenção de melhoria, deixar no padrão "ruínas, mofo e abandono". Nem pra copiar exemplos bem sucedidos os administradores desse estado servem…Se não têm capacidade, peçam a ajuda a quem tem …

  2. Deviam assumir ea incompetência, e entregar para instituto Brenan cuidar disso, o Brasil ganha.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sindicato de Hotéis destaca derrubada do Reis Magos e necessidade de melhorias na orla

O presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes Bares e Similares do Rio Grande do Norte, Habib Chalita, comentou a respeito da demolição do Hotel Reis Magos, que ocorreu na quarta-feira, 8. “Este fato mostra apenas um dos problemas que nossa orla e o turismo vem enfrentando nos últimos anos”, disse.

A expectativa dele é que, com a demolição do hotel e a discussão do Plano Diretor de Natal, a orla urbana da capital possa ser recuperada e melhorada ao longo dos próximos anos.

Habib Chalita declarou que “nossa orla precisa melhorar muito”. “Mas todo esforço para se deixa-la turística é válido”. Ele lembra que “não podemos esquecer também de Ponta Negra, nosso principal cartão postal”.

Na visão do presidente do Sindicato, é preciso um trabalho unificado e orientado do poder público e da iniciativa privada com foco em recuperar e fortalecer o turismo da capital do RN. “Com melhoramento desses fatores, a geração de empregos, impostos e segurança, vem a cargo da revitalização do corredor turístico de Natal, que é de Ponta Negra à Redinha, inclusive com a reforma do Mercado que será mais um atrativo para o turista”, argumentou.

Opinião dos leitores

  1. Para melhorar para o turismo é necessário melhorar p dia a dia do cidadão natalense, que vive aqui e aqui paga seus impostos. É preciso disponibilizar as praias da via costeira aos natalenses, criando acessos com infraestrutura entre os hotéis. É preciso também um acesso para as praias do litoral sul que não passe por Ponta Negra, o bairro não aguenta o fluxo de carros no verão.

  2. Agora que perceberam isto, quando o caos tá instalado e Natal sendo conhecida e criticada pelos turistas como a pior orla urbana do Nordeste e quem sabe do país.

  3. Exatamente, concordo com o comentário. O problema turístico de Natal está acentuado, a derrubada daquele escombro é o inicio. Que os corneteiros daqui de plantão vejam como está Ponta Negra, Redinha e Praia do Meio. Horrível. Acorda Prefeito!!!

  4. realmente a Orla de Natal merece melhor atenção pelo os orgãos Publicos da Cidade do Natal, más quando se trata do Turismo so quem lucra são os donos de hoteis e pousasdas, porque o trabalhador do setor de turismo é mal remunerado e muito exigido, tem hoteis que não tem um lugar adequado para os seus trabalhadores descansarem em horarios de almoço, muitos desses trabalhadores ficam vagando pela a orla de Ponta Negra até chegar o horario de retornar ao trabalho

  5. Só quem defendia essa bosta era os sujos ( eles não tomam banho )PTralhas, aqueles que amam o ditador MADURO e tudo oque não presta no mundo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Máquinas chegam para demolição do antigo Hotel Reis Magos, em Natal

A tarde desta quarta-feira(08) reserva o isolamento de trecho da Avenida Presidente Café Filho, na Praia do Meio, em Natal. No “cardápio”, a esperada demolição do antigo Hotel Reis Magos.

Máquinas se encontram no local para a iniciada da demolição do prédio que estava desativado desde 1995.

Opinião dos leitores

  1. Alguém tem interesse na demolição do hotel. Quem era para demolir era o atual dono. E muito bom vender só terreno. Gestor chibata.

  2. Parabéns a prefeitura pela demolição do Hotel Ducal. Era um prédio antigo, sem futuro e que só tinha maconheiro.

    1. O Ducal ainda continua em pé, já o Reis Magos logo será apenas entulhos de demolição.
      Ufa, chegou o grande dia!

  3. Excelente. Tomara que derrubem logo. Antes que os petistas postem que desejam o atraso e o desemprego.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Trens Urbanos de Natal não funcionarão no feriado de Reis Magos nesta segunda

Foto: Divulgação

A CBTU informa que na segunda-feira (06/01), feriado de Reis Magos, o sistema de trens urbanos não funcionará.

O sistema voltará a operar normalmente na terça-feira (07/01) a partir das 05h05 na Linha Norte, no percurso Ceará-Mirim/Natal e das 05h35 na Linha Sul, no percurso Parnamirim/Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Empresa AQUA COCO solta nota desmentindo apoio a evento domingo em frente às ruínas do Hotel dos Reis Magos

A empresa Aqua Coco esclarece que em nenhum momento se envolveu ou patrocinou a realização do evento “Amo Natal: Amo ver o sol e os reis magos”, inclusive já informou para a organização do evento que tomasse providências para a retirada da logomarca da empresa, que havia sido colocada sem autorização, no banner de divulgação.

Opinião dos leitores

  1. Divulgar mentiras, anunciar apoios para uma causa sem futuro, pretexto para a vagabundagem e sem sequer entrar em contato com as empresas… o que dizer? PT SENDO PT!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça rejeita liminarmente ação para impedir demolição do Reis Magos

Por entender que a demolição do antigo prédio do Hotel Reis Magos, situado na Praia do Meio, zona leste de Natal, e a transformação daquele espaço em um centro comercial são necessárias para a revitalização daquela região da cidade, o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, Airton Pinheiro, indeferiu a liminar apresentada pela 41ª Promotoria de Justiça de Natal que ajuizou Ação Cautelar para que a Prefeitura da cidade não conceda licença ou autorização para autorizar a demolição do edifício, até o julgamento do mérito a respeito da questão. O Ministério Público também pretendia que a empresa Hoteis Pernambuco S.A. Fosse proibida de demolir aquela estrutura, defendendo a aplicação de multa em caso de descumprimento desses pontos. A liminar integra o Processo N.º 0800560-83.2014.8.20.0001.

Para o magistrado, a transformação do local em uma área comercial irá “conferir destinação útil a um bem abandonado e representa um importante instrumento na retomada do processo de reurbanização da Praia do Meio, atraindo outros empreendimentos para a região e promovendo a melhoria da infraestrutura”. Airton Pinheiro rejeitou a tese de que a capital potiguar iria perder um patrimônio arquitetônico, pelo contrário, pois a atual situação do lugar causa nada além de repulsa e preocupação com o estado atual de suas antigas instalações.

Em seu julgamento, o juiz ressalta que as consequências positivas a serem trazidas pela obra atendem ao princípio da Supremacia do Interesse Público. A observação que se configura em sua apreciação é a de que o Hotel Reis Magos tornou-se símbolo do abando do Praia do Meio. “Antes de ser um problema ambiental, enxergo naquela estrutura carcomida e fétida, um problema de saúde pública”, frisa Airton Pinheiro. A galeria de lojas comerciais pode ser o pontapé inicial para a recuperação urbanística da região, investimento que irá valorizar a área e poderá criar uma onda de incremento urbanístico.

Airton Pinheiro salienta ter sido o Poder Público inerte por não ter atuado para que a empresa dona do terreno não ter dado destinação àquela área, há mais tempo. Poderia e deveria, segundo ele, ter aplicado IPTU progressivo, pelo desuso; poderia e deveria ter aplicado sanções administrativas pelas deficiências de salubridade que “aquilo” se tornou.

A ação do MP foi motivada por representação apresentada pelo Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural e da Cidadania do Estado do Rio Grande do Norte (IAPHACC), com o objetivo de deter a demolição do prédio e pleitear o tombamento da edificação. A entidade alega que o Reis Magos possui inestimável valor histórico e cultural para a cidade e que a empresa proprietária pretende erguer um complexo com 220 lojas e estacionamento para 300 automóveis no local.

“Reconhecer que o prédio tem um traço da arquitetura modernista, tá longe muito longe de torná-lo um singularidade da arquitetura moderna apto a mobilizar a intervenção estatal em defesa do mesmo” – pontua o magistrado.

TJRN

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Reis Magos comemora 30 anos

reismagosA Famiglia Reis Magos está no mercado desde 1984 como um dos principais restaurantes da capital potiguar e nesta segunda-feira (13) comemora mais ano servindo o melhor da culinária italiana. Com seis lojas estrategicamente localizadas por Natal, o grupo comemora o bom momento e pretende investir em 2014.

Um dos objetivos do ano de 2014 é ampliar as lojas da rede. “Nossos clientes já pedem outras unidades, em outros bairros. Temos um projeto de expansão, mas nosso foco sempre foi na qualidade. Então, estamos investindo primeiramente na modernização e ampliação de todas as nossas unidades. Queremos oferecer cada vez mais conforto e qualidade no nosso serviço”, destaca Paulo Henrique, administrador da Famiglia Reis Magos.

Atualmente o cardápio conta com mais de 38 sabores de pizzas salgadas e doces, além dos mais variados tipos de massas e molhos. O cardápio inclui sabores que agradam os mais diferentes gostos e especialidades da casa. Uma das pizzas mais curiosas é a Twitter, um sabor criado por uma cliente e que mostra o sucesso da empresa nas redes sociais.

História

A Famiglia foi fundada em 1984, quando o paulistano Sr. Adauto veio passar as férias em Natal e se apaixonou pela capital potiguar. Percebendo a escassez de pizzarias com a mesma qualidade de sua cidade de origem, Sr. Adauto criou o restaurante, que recebeu o nome em alusão ao ponto turístico do Forte dos Reis Magos.

A primeira loja foi aberta no Centro da Cidade e contou com uma equipe de São Paulo e um forno a lenha, que garantiram um excelente padrão de qualidade e atendimento para a casa.

A administração da Famiglia Reis Magos passou alguns anos depois para o Sr. Cícero Barroso, que é formado em Marketing e Comunicação, e trabalhava como representante de queijo.

Com um projeto arrojado de divulgação e a constante preocupação em servir com produtos de excelente qualidade, a Reis Magos cresceu e se tornou a maior pizzaria de Natal. Atualmente, a rede já conta com seis casas localizadas em locais estratégicos.

Opinião dos leitores

  1. Agora fazer um estacionamento na unidade da Ayrton Senna que é bom… nada! Toda terça temos que andar pela avenida, por conta das calçadas tomadas de carro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Governo vai restaurar Forte dos Reis Magos

O Governo do RN promoverá ainda nesse primeiro semestre ações de restauração e aquisição de equipamentos permanentes para a Fortaleza dos Reis Magos, com investimentos orçados em, aproximadamente, R$ 400 mil. A Secretaria de Estado de Infra-Estrutura (SIN) abriu licitação para a obra de restauração do Forte na semana passada. Porém, como apenas uma empresa se apresentou, foi republicado o Edital de Licitação, cuja nova data de abertura está prevista para ocorrer na semana que vem.  A Fortaleza dos Reis Magos não passava por esse tipo de reforma há pelo menos uma década.

A obra de restauração da Fortaleza dos Reis Magos prevê revisão nas partes elétricas, hidráulicas, sanitárias e de cobertura daquele equipamento que faz parte da história e fundação da capital potiguar. 

Além da parte estrutural, a Fortaleza dos Reis Magos contará com aquisição de equipamentos e materiais permanentes, de maneira a melhorar o acesso dos visitantes, inclusive com um novo sistema informatizado para venda de ingressos. Serão adquiridas novas e modernas ferramentas para audio-visitação, bem como computadores de mesa e DVD´s, dentre outros materiais, como expositores e indicadores de cada setor. A aquisição desses equipamentos será feita através de uma parceria com o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), do Ministério da Cultura. Os técnicos do Forte terão capacitação em língua estrangeira e atendimento ao público, com 240 horas/aula.

A Fortaleza dos Reis Magos recebe uma média anual de 100 mil visitantes, formada por um público pagante, em sua maioria turistas (com a taxa simbólica de R$ 3,00 inteira e R$ 1,50 meia) e isentos oriundos de escolas públicas (professores, diretores e estudantes), idosos e pessoas com necessidades especiais. 

 

Assecom

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *