Saúde

Covid: mais de 80% da população do RN vive em zona de alerta

A situação da pandemia do coronavírus no Rio Grande do Norte permanece em alerta para 81,9% da população potiguar. A constatação é feita a partir da avaliação periódica feita pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) em parceria com a Universidade Federal do RN (UFRN) que gera o relatório do indicador composto.

Segundo o documento finalizado na terça-feira (20), a situação mais crítica é na Região Metropolitana de Natal. O indicador dá notas de 1 a 5, a partir da análise de nove variáveis (óbitos, internações, testes, casos ativos, entre outros), sendo 1 a melhor situação, com sinal verde, e 5 a pior, com sinal vermelho. Assim, toda a população da RMN está em sinal amarelo, entre 3 (97,9%) e 4 (2,1%).

Logo na sequência, também estão com sinal amarelo em grande parte da população as regiões do Vale do Açu (92,7%) e de Mossoró (91,7%).

Na outra ponta, com o sinal chegando em quase metade dos moradores da área, estão o Potengi-Trairi (49,6%), Alto Oeste (46,6%) e Mato Grande (46,3%).

Tomando a avaliação geral dos indicadores, a média do Rio Grande do Norte está no sinal amarelo da nota 3, ainda com uma nota 5 na taxa de casos ativos.

O que é o indicador composto

O indicador composto é uma construção coletiva entre a equipe da Sesap, o Comitê de Especialistas e a UFRN, sob a coordenação do professor Kênio Lima. O estudo permite o mapeamento da evolução semanal de casos por município e assim ter um monitoramento da pandemia em todo o estado.

O estudo reúne nove variáveis que traçam um olhar mais apurado sobre a situação de cada município e um escore que mostra a evolução a cada semana. Os dados servem de subsídio para a tomada de decisões na gestão da pandemia.

Opinião dos leitores

  1. Se todos fizessem sua parte, não precisaríamos de decretos. Mas, infelizmente não é assim. Aí quem paga o pato? Todo mundo. Sofrendo as consequência desde a saúde até a economia. Consciência da populaçao e daqueles que fazem propaganda enganosa, gera tudo isso. Aí ficam culpando a governadora. Faça sua parte!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

E a depredação sem controle na Câmara Municipal de Natal. Quem vai pagar?

acamapamento-005Foto: Marlio Forte

Manifestantes acampados na Câmara Municipal durante a semana, prédio vergonhosamente depredado, sessões suspensas e Guarda Legislativa e Polícia Militar cautelosas, meio que assistindo toda a baderna causada no local, já que uma atitude mais enérgica inflamaria o que muitos infiltrados buscam, e, no fim das contas, os “brutos” terminam sendo as autoridades de segurança, enquanto os responsáveis pelo caos moral sairiam como vítimas.

Além da moral abalada por causa de no máximo 50 pessoas, muitas delas envolvidas com partidos políticos, pelo visto, sem compromissos durante o dia, duas são as perguntas que “gritam” e não querem calar: esse movimento abusivo, intimidador e que vem se transformando em vandalismo descarado vai ser pago pelos que insistem em defender a “luta”? Os vereadores Sandro Pimentel e Marcos do (PSOL), além de Amanda Gurgel(PSTU), pagarão pelos prejuízos ao patrimônio público?

Opinião dos leitores

  1. Só tá com as atividades suspensa por conta da manutenção do painel, tinta não afeta a estrutura da câmara,, só afeta os vereadores que estão do lado dos empresários

  2. Isso é crime. Esses vereadores estão financiando o crime. Dão logística, estimulo e proteção aos bandidos-vândalos para fazerem demagogia com o erário. Deveriam é serem presos por formação de quadrilha, ameaça a população (uso de pedras, porretes e paus) e depredação do patrimônio publico e privado. Causam prejuízo financeiro ao sofrido comercio que já tem uma alta carga de tributos e a saúde da população com essas manifestações que tiram o direito de ir e vir de quem já sofre diariamente com o estresse na volta para sua residencia. Isso não é reivindicação e nem manifestação.

  3. Caro blogueiro Bruno Giovanni, devo informar que meu partido (PSOL), não estimula e nem apoia qualquer ato de vandalismo em Natal e em qualquer parte do mundo. Nosso mandato segue o mesmo perfil, no entanto, acreditamos sim na luta como instrumento de poder e transformação de qualquer sociedade. Foram as lutas inclusive, que conseguiram garantir o processo democrático atual. O que não aceitamos é a arrogância, prepotência e abuso de autoridade por parte dos detém o poder. Não vamos pagar conta nenhuma porque não estamos praticando ou apoiando nenhuma depredação. Apoiamos sim os que acreditam e lutam democraticamente pelos seus direitos, o Passe Livre é um direito dos estudantes que não podem pagar passagem e muitos faltam aulas por esse motivo, digo isso porque já fui vítima desse processo. Podemos deixar uma pergunta: Quem paga a conta dos que morrem nas filas dos hospitais por falta de atendimento? Quem paga a fatura social e degradante dos que não têm acesso ao processo educacional? Tudo isso tem garantia constitucional.

  4. CONCORDO QUE O CONSERTO DA BAGUNÇA, DEVERIA SER COBRADO DOS INCITADORES. ORA, COMO SEMPRE QUEM PAGA É O POVO, COMO VÃO ESSES VEREADORES SE INCOMODAR?

  5. QUEM DEVE PAGAR É O MARCOS DO PSOL, AMANDA GURGEL SANDRO PIMENTEL, PSTU, PSOL, PT E TODOS ELES QUE APOIAM ESSES ATOS DE VANDALISMO

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Homem morre após trocar tiros com a polícia na Zona Oeste

Um homem ainda não identificado morreu na tarde desta quinta-feira após trocar tiros com a polícia, na área da comunidade do Detran, Zona Oeste. De acordo com informações de agentes da 14º DP, o suspeito estava armado quando foi surpreendido por policiais militares e iniciou o tiroteio.

O suspeito foi atingido por um tiro na área do tórax e morreu no local. Outros dois homens que estavam juntos com o suspeito revidaram os tiros e conseguiram fugir dos PM´s pulando muro de residências.
De posse do suspeito, a polícia recuperou duas motos que foram roubadas.
Fonte: DN Online

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Integrante de torcida organizada é morto na Zona Norte

Um homícidio envolvendo um jovem identificado por Jefferson Batista de Araújo, de 21 anos, vulgo “Espanta”, foi registrado na noite desta sexta-feira (2), no Bairro de Pajuçara, Zona Norte de Natal.

Segundo informações do aspirante a oficial Roberto do 4º BPM, o crime ocorreu em frente a casa da vítima, quando o Jefferson bebia com um primo. No momento que seu parente entrou na sua residência, dois homens em uma moto, chamaram a vítima pelo nome e deflagraram vários tiros na região do toráx.

Jefferson Batista chegou a ser socorrido pelo primo, mas não resistiu aos ferimentos a caminho do Hospital. De acordo com a PM, a vítima possuia envolvimento com uma torcida organizada, fato que pode ter contribuido para sua execução. Os acusados de assassinar o jovem, não foram identificados.

Fonte: DN Online

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *