Campanha educativa de trânsito impacta 94,1% da população do RN

As campanhas educativas de trânsito do Governo do Estado, por meio do DETRAN-RN (Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte), contam com aceitação da população potiguar. Em pesquisa realizada pelo Instituto Seta, entre os dias 13 a 15 de setembro , em 12 cidades, constatou que 89,5% das pessoas aprovam as campanhas de trânsito, com 4,6% que desaprovam, ou seja, 94,1% foram impactadas; apenas 5,9% não sabem ou não quiseram responder.

Foram 1300 entrevistados nas cidades de Natal, Parnamirim, Nízia Floresta, Mossoró, Assú, Areia Branca, Caicó, Currais Novos, Santa Cruz, São Paulo do Potengi, Pau dos Ferros e São Miguel. A margem de erro de 3%, intervalo de confiança é de 95%.

No perfil extraído, o modo pelo qual as pessoas mais se movimentam é de motoqueiros com 30,2%, seguido de 26,7% motoristas. Ao questionar sobre qual ação de propaganda do Detran deve fazer, para 44,4% dos entrevistados é a ‘Operação Lei Seca’, seguido do ‘Perigo do uso do telefone celular ao volante’, com 28,2%.

A linha de abordagem das campanhas também foi perguntada. A abordagem de forma impactante tem aprovação de 82,6%, contra 12,6% das pessoas que não concordam, com 4,8% que não sabem ou não quiseram responder.

Quando o assunto foram as realizações de eventos e jogos de futebol, se o Detran deve abranger campanhas em eventos que existam consumo de álcool, 86,9% das pessoas acham que sim, já para 9,8% não, seguido por 3,3% que não sabem ou não quiseram responder.

A pesquisa perguntou se as campanhas salvam vidas. Para 90,2%, sim, seguido de 4,4,%, não. Já se a redução de acidentes traz economia ao Estado, 81,1% garante que sim, contra 11,7%, não.

Temas recorrentes nos últimos meses foram indagados, tais como se a polícia deve desenvolver blitzem na sua cidade, e para 85%, sim, contra 9,7%, não. Para 85,8% das pessoas, a blitzem reduz acidentes e para 86% dos entrevistados, elas salvam vidas.

“Os números ratificam a importância das campanhas educativas de trânsito do Governo do Estado, criadas pela agência Executiva e coordenadas pelo Detran-RN, mostrando que o direcionamento, a abordagem da forma criativa e ousada vem agradando a população do Rio Grande do Norte”, disse a secretária de Comunicação do Estado, Maria da Guia Dantas.

Com número de ocorrências elevadas em Natal e região, Corpo de Bombeiros orienta população sobre capturas de insetos

FOTO: CBMRN/ASSECOM/RN

O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN) já atendeu de janeiro à agosto de 2019, mais de 860 ocorrências de capturas de insetos somente em Natal e região. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (2) pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE) da Secretaria Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).

De acordo com os dados, somente em agosto foram atendidas 144 ocorrências. “É comum o número alto diante do aumento da temperatura associado aos desmatamentos e à ocorrência de queimadas. Isto tudo influencia o deslocamento dos enxames e até no número de insetos nas colmeias”, disse o major João Eduardo.

Ainda segundo ele, é importante que a população chame sempre os bombeiros para evitar ataques. “Todo bombeiro recebe treinamento de salvamentos terrestres, incluindo a capacitação na captura de insetos; alguns treinamentos são específicos para a capacitação da técnica”, explica.

Cuidados

O CBMRN orienta à população para evitar movimentos bruscos e excessivos ao perceber a presença de enxames. É preciso fazer silêncio, porque as abelhas são atraídas por ruídos, principalmente os agudos. Examinar a área de trabalho antes de usar equipamentos motorizados ajuda na prevenção de acidentes com os insetos. Caso ocorra o ataque, a vítima tem de proteger o pescoço e o rosto das picadas. As pessoas alérgicas à picada devem evitar caminhadas em áreas de mata e procurar orientações médicas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Barbosa Santos disse:

    Vem aí a "Taxa de Abelha". Podemos ficar certos.

UTILIDADE PÚBLICA: MPRN conta com novos números de telefone para atender a população

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, neste mês de agosto, realizou a mudança de todos os seus telefones fixos por números de celular. A medida se deu em razão de renegociação dos contratos de telefonia com o objetivo de reduzir gastos de manutenção da instituição.

Essa iniciativa vai proporcionar ao MPRN uma economia estimada em R$ 113.658,22 por ano, tendo em vista os valores unitários das ligações e diminuição de custos de manutenção de fiação, instalações e aparelhos fixos. Além disso, as novas linhas de celular vão disponibilizar, já contemplados na contratação, pacotes de internet móvel para as unidades ministeriais.

Essa substituição de telefones faz parte de um projeto de modernização das atividades institucionais, buscando dar mais agilidade e economia nos serviços de suporte.

“A PGJ está investindo fortemente em tecnologia e inovação. A telefonia móvel permitirá, além da economia de recursos, pacote de dados e outras funcionalidades, a utilização de aplicativos e ferramentas eletrônicas para o envio de comunicações, notificações, entre outros documentos, bem como o recebimento de petições, respostas a requisições ou outros documentos, tudo conforme resolução que expediremos nos próximos dias”, disse o PGJ Eudo Leite.

Os novos telefones das unidades do Ministério Público do RN estão disponíveis no portal do MPRN (www.mprn.mp.br), na sessão “serviços” > “Lista Telefônica e de Endereços”.

Clique aqui e confira os novos telefones.

Suposta “competição” de quem apreende mais motos no interior do RN será apurada pelo Governo

 (Foto ilustrativa: John Pacheco/G1)

Muito grave. Está confirmado que as falas transcritas, compartilhadas no Whastapp, pertencem a dois policiais. Independente se foi brincadeira ou não, mostram uma falta de respeito com a população, numa suposta competição de quem apreende mais motocicletas.

“Senhores, estamos iniciando uma operação que vai ter como alvo as cidades de São Tomé, Santa Cruz, Barcelona, Rui Barbosa, São Pedro e São Paulo do Potengi. M******, tenho pena de você, meu filho. Eu vou trazer três/quatro vezes mais que você pega num dia. Se prepare(risos)”.

“Comandante, confio totalmente na capacidade do senhor. Mas o senhor já sabe. O senhor pega, no final de semana seguinte eu estipulo nova marca. Mas, aí, eu tô aguardando esse resultado aí. Tenho certeza da capacidade aí do senhor que hoje não bota menos de 100  para o pátio”.

O Blog do BG entrou em contato com om chefe de gabinete civil, Raimundo Alves, que disse que o Governo do Estado vai pedir informações a Secretaria de Segurança e Polícia Militar para averiguar a veracidade dos áudios e tomar providência.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Pense numa competição saudável e positiva, pois estão tirando das ruas veículos irregulares e muitos desses alocados para o crime organizado, ou seja, só servem para assaltos e arruaças nos municípios. A governadora Fátima Bezerra tem que apoiar essa operação, pois só assim vamos diminuir os assaltos e os atendimentos nos hospitais públicos devido a acidentes com motoqueiros irresponsáveis. Parabéns só CPRE pelas operações nas cidades do interior dos Estado do RN, continuem com essa disputa Sadia para ver que apreende mais veículos irregulares.

    • Israel disse:

      Parabéns aos policiais! A competição incentiva eles próprios a combater o crime e irregularidades presentes no trânsito.

  2. Danilo disse:

    Estão de parabéns!

  3. Gilvan Costa disse:

    A população do RN apoia as apreensões.
    Alguns deputados se vestem de cordeiros pra defender os q tiveram suas motos roubadas, pra bancarem de bonzinhos.
    Tem q prender mesmo.
    Não querem pagar, voltem a andar nos burricos.

  4. Tarcísio Eimar disse:

    Tenho certeza q nesse exato momento milhares de mensagens whatsapp estão circulando entre os políticos bandidos, se articulando como roubar mais ainda do povo brasileiro, em todas as esferas. Isso o governo não está preocupado.

  5. Antonio Ferreira disse:

    O Governo deveria apurar quem comeu os salários e o 13º de 2019 dos servidores do estado.

  6. Vitor disse:

    sei não viu .

  7. Trump disse:

    Porque não fazem competição para ver quem prende mais ladrão.

  8. Marcelo disse:

    Parabéns CPRE, passar a mão na cabeça de quem está errado, tem que ser coisas do passado! Quem não deve, não teme.

  9. João Ferreira disse:

    (Será apurado) (Muito Grave ) (Falta de respeito com a população)
    Isso é uma piada, se os policiais vão fazer uma competição para tirar de circulação motos irregulares, muitas de estourou, clonadas, roubadas, atrasadas, deveria ser dado apoio a estes polícias, incentivar a trabalhar correto e dentro do que a lei regulamenta, agora querer penalizar apurar conduta dos policiais por estarem querendo tirar de circulação veículos irregulares , é no mínimo uma falta de respeito com os cidadões que pagam seus impostos e aos que tiveram suas motos roubadas, Absurdo

  10. nasto disse:

    É para prender quem não paga as taxas, prender os ladrões que roubam e os receptadores.
    Quem não quer ter problemas anda dentro da lei. Bota moral . Todo vagabundo tem uma moto comprada de estouro.

  11. LUIZ CLÁUDIO MELLO disse:

    Sugestão aos reclamões: deixar de mi mi mi e pagar as despesas da moto.
    Quem andar de moto? PAGUE!!!

  12. Harley Davidson disse:

    Tá certíssimo!

    Com certeza vão achar um bocado de motos roubadas q foram parar no interior como "Motos de Estouro"… A lei vale pra todos, não quer perder a moto, pague os impostos em dia. Simples assim!

  13. Manoel disse:

    Encontrar veículos com irregularidade ou documentação atrasada no interior do Estado é fácil. A "competição" ficaria difícil se fosse para achar veículos regulares rsrsrs

  14. Papudim disse:

    Pra que esse alarde todo? Quem compra veículos sabe que tem taxas pra pagar. Mas não pagam. Daí só resta fazer blitz e apreender os veículos. Principalmente as motos. Nos interior se agrava pois não usam capacetes, além de carregar crianças tb. Tem mais é que cumprir a lei e fazer apreensões…

  15. Geraldo Santos Borba disse:

    Parece que, salvo alguma vantagem pelo ato, e esse o papel que se espera de policiais do CPRE. Parece.
    Essa questão é muito fácil de ser resolvida: ande certo.

TRANSTORNOS EM SEU BAIRRO OU SUA CIDADE: População pode ajudar a combater ligações clandestinas, orienta Caern

FOTO: CAERN/ASSECOM

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) tem, repetidamente, alertado a população sobre o uso correto do sistema de esgotamento sanitário que opera em várias cidades. Um problema recorrente, que tem trazido transtornos para a própria população, é a ligação clandestina de esgotos, seja quando a pessoa faz a ligação do esgoto de seu imóvel numa rede que ainda não está pronta, ou quando direciona a água da chuva para o sistema, que não é dimensionado para isso.

Na semana passada, mais um caso foi registrado na Zona Norte de Natal, principalmente no bairro Nossa Senhora da Apresentação. Durante o período das últimas chuvas, várias tampas de poços de visita foram abertas para escoar a água que se acumulava nas ruas. Com a intenção de resolver um problema, a população criou outro, jogando carga indevida em uma rede de esgoto que não estava em operação.

Um dos locais atingidos foi a estação elevatória 06BN, localizada no cruzamento das ruas Araçatuba com Votuporanga, com extravasamento afetando também várias residências. A estação elevatória não está em operação, visto que faz parte da rede que será interligada à Estação de Tratamento de Esgoto Jabuaribe, ainda em construção na Zona Norte.

Fazer a ligação numa rede de esgoto que ainda não está concluída é uma irregularidade sujeita a punição. Além de tratar-se de crime ambiental, a ligação clandestina pode ensejar auto de infração e aplicação de multa. Também está sujeito a penalidades quem liga o esgoto à rede antes da autorização da Caern, nos casos de rede nova que entra em operação. Constatada a ligação, a empresa dá um prazo de 72 horas para que ela seja desfeita. Se o infrator persistir, ele é notificado e o caso é encaminhado ao Ministério Público, para a Promotoria de Meio Ambiente.

As ligações irregulares na rede de esgotamento que ainda não está em operação podem trazer transtornos porque, sem a interligação da rede a um sistema de coleta e tratamento, estes dejetos ficam sem a destinação necessária. Resultado: transbordamento nas vias, com consequente poluição, mau cheiro e proliferação de doenças, além de obstrução do sistema antes mesmo de começar a funcionar.

CAICÓ

Em Caicó, a Caern prepara uma ação de fiscalização para coibir casos de ligação irregular de esgoto. Denúncias chegaram à companhia dando conta de ligações indevidas numa rede coletora não concluída, na Zona Norte da cidade. A obra atualmente está paralisada, para adequações no contrato. A Caern está finalizando a licitação e a retomada do serviço, com nova empresa contratada, deve ocorrer ainda no segundo semestre deste ano.

As ligações feitas numa rede que sequer está concluída vêm provocando transtornos para a população caicoense, com registros de extravasamento nas vias públicas.

Ao mesmo tempo em que orienta a população sobre a gravidade do problema, a Caern também recomenda que casos desse tipo sejam denunciados pela população, nos canais de atendimento da companhia, a fim de se possa combater a prática com mais eficácia.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. mauricio disse:

    na avenida maria lacerda, ao lado do nordestão tem um bueiro em frente ao condominio que exala um mal cheiro, seria bom verificar o que está havendo

  2. Fabia Rejane disse:

    Fiz várias reclamações sobre ligações clandestinas na rede de esgoto que não está em funcionamento.
    Aliás, faz uns seis anos que entubaram as ruas e até agora não existe estação de tratamento para ligar.

Em sete anos, aumenta em 32% a população que se declara preta no Brasil

Foto: Afrojob

Em 2018, o Brasil tinha 19,2 milhões de pessoas que se declararam pretas – 4,7 milhões a mais que em 2012, o que corresponde a uma alta de 32,2% no período. É o que revela um levantamento divulgado nesta quarta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

À exceção de 2014, quando o número de pretos se manteve estável em relação ao ano anterior, anualmente tem aumentado o percentual da população declarada da raça preta. Trata-se, portanto, de uma tendência.

“O motivo específico para o aumento dessa declaração, de fato, a gente não tem. O que a gente percebe é que nos últimos anos houve reforço das políticas afirmativas de cor ou raça”, apontou a analista do IBGE, Adriana Beringuy.

A pesquisadora enfatizou que o levantamento, feito com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), é realizado a partir da percepção de cor e raça do entrevistado. “Não é o entrevistador que determina a cor, é o informante que declara”, disse.

Na contramão, diminui ano a ano a população declarada branca, que em 2018 somava 89,7 milhões de brasileiros, contra 92,2 milhões em 2012. Os brancos foram maioria no país até 2014. Desde 2015, os pardos passaram a representar a maior parte da população – saltou de 89,6 milhões em 2012 para 96,7 milhões em 2018.

“Além da possível mudança na percepção da população quanto a cor e raça decorrente das politicas afirmativas, temos que considerar o próprio processo de miscigenação no país, que faz que tenhamos um maior percentual de pardos”, ponderou a pesquisadora.

Questionada se tal tendência – de aumento das populações preta e parda e queda da branca – deve se manter por mais tempo, a pesquisadora disse não ser possível afirmar.

“A gente não sabe se todo esse crescimento é baseado nas políticas afirmativas de cor e raça. Se for, vai depender da continuidade dessas políticas. Cria-se uma cultura nas pessoas que foram atingidas pelas referidas políticas e estas repassam o posicionamento delas em relação à própria cor para as demais pessoas, mesmo que estas não sejam beneficiadas diretamente”, ponderou.

Mais idosos, menos jovens

Outra tendência enfatizada pela pesquisa é o de envelhecimento da população brasileira. Em 2018, 10,5% dos brasileiros tinham 65 anos ou mais. Em 2012, este grupo correspondia a 8,8% da população.

Em números absolutos, são 21,9 milhões de brasileiros idosos, 4,5 milhões a mais que em 2012. Este quadro, segundo a analista do IBGE, aponta para a necessidade de se investir em políticas públicas voltadas à população mais velha.

“Esse envelhecimento da população desperta na sociedade a necessidade, por exemplo, de um atendimento de saúde voltado especificamente para as pessoas idosas. Ele denota a necessidade de se estruturar, nem digo no longo prazo, mas já, um atendimento de saúde que tenha capacidade de corresponder às necessidades dessas pessoas”, disse Adriana Beringuy.

No outro lado da pirâmide etária, 23,3% da população tinha menos de 13 anos de idade em 2018.

“É contingente muito significativo de pessoas que vão entrar daqui a pouco em idade para trabalhar. Ou seja, é uma massa de pessoas que brevemente vai estar entrando no mercado. Qual a política pública que está sendo feita para atender a essa população?”, questionou a pesquisadora.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. David disse:

    Os ricaços agora só tem negro, com as cota até os skinheads se declaram negros,

FOTO: Polícia Civil do RN pede ajuda da população para identificar suspeito por estelionato em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A 3ª Delegacia de Polícia Civil de Natal divulgou, nesta terça-feira (2), imagens de um homem que é investigado por ter aplicado, no dia 30 de março de 2019, um golpe em um cliente de um banco, localizado no bairro do Alecrim. Além disso, ele já vem sendo investigado, desde o início de fevereiro, por ter clonado um cartão de crédito de uma vítima e ter causado o prejuízo de R$ 11.019,95 em compras feitas em um shopping de Natal.

Caso

“Nós descobrimos que a dona do cartão foi induzida a cortar o cartão em quatro pedaços e entregar os pedaços para um portador, que é este homem que está sendo procurado por nós, depois de ter recebido uma ligação de uma suposta funcionária do banco, alegando que o seu cartão havia sido clonado. De posse dos pedaços magnéticos, o suspeito conseguiu clonar o cartão e efetuar compras no shopping, usando um CPF registrado no nome do ex-jogador de futebol Deivid de Souza, que já atuou em times como Flamengo e Santos”, detalhou o delegado Júlio Rocha, titular da 3ª DP de Natal.

A Polícia Civil pede ajuda da população para enviar informações anônimas e com garantia de sigilo para o Disque-Denúncia 181.

Genética Potiguar investiga história e futuro da população Norte-Riograndense

Foto: Cícero Oliveira

No início da história do Rio Grande do Norte, o território sofreu invasões de povos estrangeiros, como os franceses e os holandeses, o que deixou marcas culturais, a exemplo dos bordados ou da produção dos queijos regionais. Alguns desses costumes são observados de forma marcante na região do Seridó, devido a preservação de tradições ocasionada pelo isolamento geográfico e pelo costume dos casamentos entre pessoas da mesma família.

Apesar de a sabedoria popular não incentivar matrimônios consanguíneos, inclusive com reforço religioso de que seria pecado, muitos casamentos aconteceram com indivíduos do mesmo núcleo familiar. Hoje, com o avanço da ciência, sabe-se que evitar casamentos entre parentes próximos ocorre para reduzir o risco de desenvolver doenças hereditárias nos filhos de pais primos, como malformação, câncer ou síndrome.

A família de Wanuzia Melo, cabeleireira em Natal, tem origem na cidade de Caicó e é um exemplo de endogamia [união entre indivíduos aparentados]. “Na minha família, todo mundo casa com parentes. Eu também casei com meu primo, mas não tive culpa porque só descobri no dia do casamento”. Essa tradição trouxe como consequência a perpetuação da mutação de um gene, que causa a síndrome da polipose colônica hereditária – também chamada de polipose adenomatosa familiar (PAF) e que se caracteriza pelo aumento da produção de pólipos [crescimento anormal de tecido] no trato intestinal -, a qual se repetiu ao longo dos anos com diversos familiares.

Wanuzia contou que seus cunhados faleceram da enfermidade, mas na época, ela não conhecia a doença e, somente, sabia que eles tiveram câncer no intestino. Após a morte do último irmão do seu marido, ela decidiu que sua família realizaria colonoscopia (exame que analisa o intestino), quando verificou-se que ela e seu filho eram portadores da PAF. Contudo, somente a cabeleireira tinha desenvolvido câncer, pois havia pólipos malignos no reto e no intestino grosso. “Quando descobri, chorei durante cinco dias, pensando até quando iria viver e que a cada dia isso [pólipo] estava crescendo dentro de mim”, lembra.

Passado o choque inicial, a caicoense decidiu que venceria o câncer e começou a se preparar para a ileostomia (procedimento cirúrgico no intestino), seguindo as recomendações médicas à risca e com bom humor. “Durante esse período, me preparei como uma mulher se prepara para ter um menino. Cuidei do meu organismo, fui para uma nutricionista oncológica; fiquei seis dias sem colocar água na boca antes da cirurgia, mas não senti sede, porque preparei minha mente. Além disso, fiz até lembrancinhas para as visitas, arrumei o apartamento no hospital e fiz escala de quem iria cuidar de mim. Foi um evento!”, conta.

Após a recuperação da cirurgia, ela realizou o procedimento de reversão (reconstrução do trânsito intestinal). Atualmente, vive com apenas sete metros do intestino delgado e teve de mudar hábitos, como a alimentação que passou a ser mais rígida, porém ela considera que a experiência a fez melhorar como ser humano. “Tudo que acontece na vida ‘rola’ primeiro dentro da nossa cabeça. Precisei ir para o chão e voltar para minha origem, mas cresci muito com essa experiência, hoje sou outra pessoa”, analisa Wanuzia.

O futuro está no genoma porque é lá onde começa tudo. Os estudos de hoje podem não servir para mim, mas vão servir para meu neto ou para meu bisneto”, afirma Wanuzia Melo – Foto: Cícero Oliveira

Com o episódio, surgiu a vontade de ajudar pessoas com o mesmo problema, quando ela começou a participar do projeto Genética Potiguar, desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) com a Liga Norte-Riograndense contra o Câncer, onde a cabeleireira teve contato com a professora do Departamento de Biologia Celular e Genética, Tirzah Braz Petta Lajus, docente premiada pela Associação Americana para Pesquisa do Câncer (AACR), no Global-Scholar-In-Training Award (GSITA), por estudar mutações hereditárias de predisposição ao câncer no RN.

Genética Potiguar

O projeto Genética Potiguar teve início em 2009 com o aconselhamento genético de pacientes de alto risco na Liga Contra o Câncer. Ao longo de 2017 e 2018, Tirzah Lajus constatou dez laudos de pacientes diferentes com diagnóstico de mutação no gene MUTYH, responsável pela PAF. “Eu, na academia, pesquisadora, pensei que não poderia ser o acaso. Liguei para os médicos e falei que eram dez pessoas não aparentadas e eles informaram que todas eram do Seridó”, recorda.

Com um estudo genético-populacional de rastreamento de famílias classificadas como de alto risco para desenvolver câncer colorretal, o intuito é ter uma mostra de pelos menos 200 indivíduos. Dessa forma, a pesquisa é desenvolvida em três missões em Caicó. A primeira consiste em recrutar indivíduos para coletar sangue ou saliva, a fim de extrair o DNA. Na segunda missão, os pesquisadores darão o laudo aos pacientes e coletarão material genético de outras pessoas. Já na terceira missão, haverá a entrega dos resultados restantes.

Nos estudos da literatura específica e analisando a história do Seridó foi observado, que a mutação no gene MUTYH estava em banco de dados com mutação fundadora holandesa. “Vimos toda colonização do Seridó pelos holandeses, os hábitos e a característica física dos seridoenses, que são muito claros, o que tem muita influência da Europa. Começamos a juntar as coisas e observamos que existiam muitos casamentos consanguíneos. Então, deve ter sido uma mutação que ocorreu há muito tempo e que permaneceu ali por ter muita endogamia e muita consanguinidade”, explica a cientista.

Na Holanda, as estatísticas mostram que 10% da população desenvolvem essa síndrome, por ser um país pequeno e porque na origem do país o casamento entre parentes era comum. Já no Brasil, segundo a docente, a mutação é muito rara e, especificamente, no Seridó ainda não existem números exatos, mas a pesquisa visa à apresentação desses dados. “A síndrome está nos dizendo que tem um gene que não está indo bem. Se entendemos qual é o gene e o que ele causa, compreendemos a função dele e, consequentemente, conseguiremos caracterizar genes novos”, esclarece.

Após o procedimento da colostomia ou ileostomia, os pacientes utilizam uma bolsa coletora do conteúdo fecal permanente ou temporária

Voltado para pessoas do Seridó, podem participar do estudo voluntários que se encaixem em pelo menos num dos requisitos que são: ter diagnóstico de mais de 100 adenomas, que são conhecidos popularmente como caroços no intestino; ou já ter um diagnóstico de polipose colônica; ou ainda quem não teve diagnóstico, mas tem mais do que dois familiares diagnosticados. Os interessados podem entrar em contato com o grupo de pesquisa pelo email: [email protected]

Com o intuito de ampliar a pesquisa, em parceria com o Instituto Metrópole Digital (IMD-UFRN) neste ano, o projeto vai lançar um aplicativo para o mapeamento genético, com o objetivo de que os agentes de saúde cadastrem casos de doenças raras e as manifestações clínicas.

Polipose colônica hereditária

A polipose colônica hereditária ou polipose adenomatosa familiar (PAF) é caracterizada pelo aumento da produção de pólipos no trato intestinal, cujo crescimento é acelerado e pode levar à transformação maligna das células. O diagnóstico costuma ser precoce em pacientes jovens entre 20 e 30 anos. Contudo, os sintomas não aparecem de repente, por isso é importante realizar exames periódicos. O tratamento é realizado com cirurgia, quando pode-se para retirar todo o intestino, às vezes retirando também o reto e o ânus. Os principais sintomas de alerta são dificuldade de ir ao banheiro com frequência regular, sangue vivo nas fezes ou incômodos intestinais, além da existência de casos na família.

Com informações da UFRN

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tales disse:

    No Seridó o pessoal casa com primos com uma frequência impressionante. Façam um favor aos seus filhos e vão arrumar mulher em outras paragens. O próprio instinto humano junto com regras sociais a muito estabelecidas(tabu do incesto), naturalmente criam obstáculo a essas relações.

Em sua mensagem anual, prefeito Joaz Oliveira enumera a realização de obras aguardadas há mais de 20 anos pela população de Extremoz

O prefeito de Extremoz, Joaz Oliveira, foi até à Câmara Municipal de Extremoz na manhã dessa terça-feira (19), para a abertura dos trabalhos legislativos de 2019, ocasião em que fez a leitura da mensagem anual do Executivo Municipal à Câmara. Em sua mensagem, o prefeito fez um relato da situação de dificuldades em que encontrou o município no início de sua gestão, fez um balanço positivo das ações realizadas nos dois anos de governo e destacou importantes obras aguardadas há mais de 20 anos pela população de Extremoz.

“Estamos entrando em mais um ano, em que teremos a grande missão de conduzir o nosso povo pelo melhor caminho. Caminho de dignidade; prosperidade e paz. E com isso mais uma vez nos vem à responsabilidade de tomar a decisão mais acertada em favor do nosso povo”, disse o Prefeito Joaz iniciando sua fala.

Dentre as ações realizadas, o prefeito destacou a reabertura do Hospital Municipal Presidente Café Filho, no primeiro dia de sua gestão e a sua manutenção com recursos próprios; a drenagem de Barra do Rio, a urbanização da Lagoa de Extremoz, a dragagem da Vala da Manduema, a construção dos quiosques de Pitangui, perfuração de oito novos poços e quatro que estão sendo perfurados, a construção do Clube Estrela do Mar (obra em andamento), pavimentação da Ladeira do Murici e do Conjunto Parque das Jaqueiras (1ª etapa), reforma e iluminação de lâmpada LED do Estádio de Futebol, a pavimentação da BR 101 até a Praia de Genipabu – obra conseguida junto ao governo do Estado, iluminação da estrada de Pitangui e de várias comunidades, as reformas de todas as unidades básicas de saúde, abertura de novas vagas em escolas e creches para estudantes, além de investimentos no turismo, na segurança pública, infraestrutura, entre outras ações.

“Quando entrei aqui pra nossa primeira mensagem, não tínhamos a noção precisa do desafio que estava por vir. Os sinais apontavam verdadeiro caos administrativo, que iam de milhões em dívidas, meses de salários atrasados, além da falta de vagas para os alunos da rede pública sem expectativa de abertura de novas vagas; Hospital fechado, obras abandonadas, até lixões que se acumulavam nas esquinas da cidade. Um triste quadro a se lembrar.”, disse o prefeito em um trecho de sua mensagem.

E encerrou dizendo: “É inegável os avanços que tivemos em dois anos de gestão. Claro que ainda há muita coisa a ser feita, mesmo porque estamos a dois anos de administração, mas chegaremos a transformação para nossa cidade”, Joaz Oliveira.

Participaram da solenidade vereadores, secretários municipais e a população em geral.

População pode fazer denúncias ambientais através do serviço “Alô Idema”

Com o objetivo de contribuir com a diminuição de crimes ambientais, o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema oferece o serviço “Alô Idema”. O órgão reativou, neste mês de fevereiro, o contato 0800.281.1975 e a população pode fazer denúncias de forma gratuita. Além deste número, o contato com a equipe de fiscalização pode ser feito através do 3232-7004 e também através do [email protected]

Por meio do serviço, criado em 2008, a população contribui com o trabalho do Instituto, auxiliando na atuação dos técnicos responsáveis pela fiscalização no Estado.

“A decisão de proteger o meio ambiente não está apenas nas mãos do Estado, mas na participação dos cidadãos. Juntos podemos evitar situações que muitas vezes são ignoradas, mas se configuram como verdadeiros crimes ao meio ambiente”, disse o diretor geral do Idema, Leon Aguiar.

O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Dois técnicos atuam no atendimento da ferramenta, e através dela, as denúncias recebidas são encaminhadas para a equipe que trabalha na Fiscalização do Idema. Na denúncia, é importante fornecer o máximo de informações ao atendente para garantir uma melhor eficácia no registro e encaminhamento do crime.

“A participação da população é fundamental para coibir crimes ambientais. Uma forma dela ser parceira do órgão e também de cuidar do meio ambiente, nosso bem comum e que é uma responsabilidade de todos. Esse mês retomamos o contato gratuito do serviço, o que naturalmente oferece um atendimento mais amplo a quem precisa nos contactar acerca do tema”, ressaltou Leon.

O “Alô Idema” faz em média 150 atendimentos por mês, entre recebimento de denúncias, dúvidas e outras informações solicitadas pela população. Assim como em outros trabalhos, o órgão conta com o apoio da Companhia Independente de Proteção Ambiental (CIPAM).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo César Avelino cunha disse:

    Aqui no bairro de igapó precisamente na rua sao pedro de frente ao Colégio Municipal irmã arcangela muito água poder junto com óleo de ônibus derramada na rua muita muriçoca e barulho de ônibus pois garagem de ônibus muito suja e muitos ratos e fedentina horrível e poluição de ônibus Rua toda esburacada do peso dos ônibus

  2. Luciana Morais Gama disse:

    O Idema precisa passar no morro de Mãe Luiza e de Cidade Nova. Todo dia tem novas edificações…..

Pacote anticrime de Moro já tem o apoio da população

Rodrigo Maia, como registramos, disse à GloboNews que “se a gente antecipar esse debate [do pacote anticrime de Sergio Moro], podemos contaminar o da Previdência”.

Daniel Coelho, líder do PPS na Câmara, acha justamente o contrário. O deputado afirmou a O Antagonista:

“No caso da Previdência, Jair Bolsonaro terá que se engajar para convencer parte da população sobre a necessidade da proposta. O pacote do Moro já tem o apoio da população e já tem seu garoto-propaganda.”

Como dissemos ontem, é claro que dá para tocar as duas coisas ao mesmo tempo.

O Antagonista

 

FOTOS: Polícia Civil pede ajuda da população para localizar suspeitos de matar comerciante na Grande Natal

A Delegacia Municipal de Maxaranguape solicita que a população envie informações anônimas e com garantia de sigilo para o Disque Denúncia 181 e para o WhatsApp 99200-4419, com intuito de ajudar a Polícia Civil na localização de José Kleiton da Costa Pereira, vulgo Zé e João Paulo Silva de Lima, vulgo Pindoba. Os dois são suspeitos de terem assassinado o comerciante Francisco de Assis dos Santos, crime que aconteceu no dia 27 de novembro de 2018, na comunidade de Dom Marcolino, município de Maxaranguape-RN, na Região Metropolitana de Natal.

Os homens foram reconhecidos por populares que estavam próximo a Francisco quando a dupla matou ele. As investigações apontam para uma execução, apesar de Francisco ser uma pessoa querida na comunidade.

A população pode colaborar enviando informações sobre a localização dos suspeitos, que se encontram foragidos da justiça.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. francisco disse:

    que Deus ajude a encontrar esses dois vagabundos filhos da puta…..

FOTO: Funcionário escreve ‘Felis Natal’ em canteiro de cidade de MT e prefeitura o elogia em post após críticas da população

Prefeitura faz post em defesa de funcionário criticado por erro. — Foto: Reprodução

Com a proposta de contribuir com o paisagismo de Jaciara, a 143 km de Cuiabá, um funcionário da prefeitura escreveu “felis”, em vez de feliz, em um dos canteiros centrais da cidade. Em razão disso, Lindomar Lourenço Martins, 46 anos, que presta serviço para o município há quase um ano, foi alvo de críticas e mensagens negativas, na manhã desta quarta-feira (5).

Nas redes sociais, muitas pessoas denegriram a imagem do trabalhador, fizeram “memes”, que foram compartilhados em diversos grupos de WhatsApp e redes sociais.

No entanto, com o objetivo de defender e parabenizar a boa intenção do trabalhador, a prefeitura fez um post na página oficial do município, no Facebook, elogiando a atitude dele e a simplicidade do erro.

“Erros acontecem, todos nós estamos sujeitos a isso”, diz trecho da mensagem que tem mais de mil compartilhamentos e, pelo menos, 500 comentários.

Ao G1, a mulher de Lindomar, Maria Geralda, de 39 anos, disse que ele estava aparando a grama do canteiro e teve vontade de escrever uma mensagem de “feliz natal”, mas só se deu conta de que havia errado, quando foi desenhar a letra “N”.

“Quando ele estava fazendo o “N”, viu que tinha errado e tentou apagar tudo, mas já tinham tirado a foto e compartilhado. Ele nem sabe quem tirou”, explicou ela.

Lindomar contou à mulher que quando estava a caminho de casa, passou por uma padaria e uma pessoa que estava no local o chamou e disse que ele havia virado piada nas redes sociais. A pessoa também teria mostrado um comentário negativo ao trabalhador.

Maria disse que ao chegar em casa, o marido pediu que ela procurasse as mensagens. Ela achou algumas, mas parou de ver ao perceber que Lindomar ficou triste.

“Ele ficou tão nervoso e triste que nem almoçou”, lamentou.

Maria, que é manicure, e Lindomar, estudaram juntos até o terceiro ano do ensino médio.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosana martins disse:

    O que importa foi a intenção dele;que muitos as vezes não tem essa intenção …..

  2. Thami Albuquerque disse:

    Pessoas ignorantes que se quer tiveram a gratidão pelo trabalho feito por este cidadão, que de todo coração quis passar uma msg de carinho para o povo. Tanta gente que se acha melhor ou mais inteligente que os outros que esquece o quão hipócritas são, tão pobres de espírito. Tenho é pena dessas pessoas pequenas que usam esse tipo de coisa para denegrir a imagem de um trabalhador. Lindomar FELIS pelo seu gesto de carinho com todos, você tem o meu respeito! Sua atitude foi Liiinda ❤ que Deus abençoe vc e sua família sempre! FELIS NATAL! ?

  3. Daniel Helder disse:

    Mostra a qualidade da educação em nosso país.

VÍDEO: Polícia Civil pede apoio da população para identificar suspeitos de sequestro-relâmpago em Natal

Divulgação/Polícia Civil

A Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV) solicita apoio da população para identificar suspeito por um roubo na Zona Norte de Natal. De acordo com as investigações, no dia 11 de Novembro, dois suspeitos abordaram uma mulher no momento em que ela chegava de carro ao seu trabalho, no bairro de Petrópolis, em Natal. A dupla fez a vítima refém por algumas horas, até que decidiram parar em uma casa lotérica, já no bairro de Pajuçara, Zona Norte da cidade, para realizarem um saque da conta bancária da mulher. Os criminosos conseguiram levar R$ 740 reais e o carro da vítima, um Citroen C3 branco.

A Polícia Civil divulga imagens da ação criminosa no intuito de identificar um dos autores do crime. As informações podem ser repassadas de forma anônima por meio do disque-denúncia 181, ou pelo número da Deprov (84) 98114-9716.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Brasil é verde e amarelo disse:

    Prender pra que ??? Se ele sai em 30 minutos na audiência de custódia ,é igual à secar gelo

[VÍDEOS] População coloca bandidos para correrem pelados até a delegacia; confira as imagens

IMG_4040Uma cena no mínimo inusitada foi registrada na noite desta segunda-feira (11). Populares, revoltados com a ação de uma dupla de assaltantes, renderam os criminosos e colocaram os dois para fugirem pelados pela avenida Bernardo Vieira em direção à Zona Norte.

Pelo que o blog foi informado, os dois foram andando até a Delegacia de Plantão Zona Norte para serem presos em flagrante por um assalto. Motos e carros acompanharam os dois com buzinaços e gritos de revolta da população. O vídeo mostra a cena. Confira:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. abel disse:

    se fossem filhos deles , eles não fariam isso com eles, o crime deles voltam aos que os seguiram businando e gritando, vejam só n se fas justiça assim, leiam a biblia.

  2. Patrick disse:

    Esses caras quando pegam um de nós pra roubar, nos humilham dando maozadas na cara, sou se seu celular for um desses lanterninha, que eles manda criar vergonha e comprar um celular desses caros, e ainda eles que tem a cara de pau de nos chamar de vagabundo, e quando resolvem atirar acontece como aconteceu com a universitaria na itapetinga, e recentemente o vigilante que estava trabalhando na farmacia, e mais, eles estao sendo incentivados pela justiça a continuar aprontando, é que aquele povo que apenas fizeram isso como defesa vao ser localizados e responder por tentativa de omicidio, pode uma coisa dessa?
    Se alguma mae tem que chorar e lamentar alguma coisa, que seja a deles e nao as nossas
    É claro que nao é da natureza de nos que so,os cidadaos de bem, que tem amor no coração fazer esse tipo de tortura, mas com a falta de justiça no nosso pais nos somos sim obrigados a fazer.

  3. Cláudio disse:

    Pena que erraram de ponte, a de Igapó é bem baixinha. Era pra ter jogado da ponte da Redinha.

  4. Massio Cruz disse:

    O que talvez os missivistas e os leitores não tenham observado é que em todo o trajeto que a dupla dinâmica percorreu nua, de Lagoa Sêca até a ponte, não apareceu nenhuma viatura, ou um policial sequer! O que nos deixa aínda mais preocupados com a insegurança que vivemos.

    • Patrick disse:

      Sem falar que eles passaram em frente o posto da policia que fica antes de chegar na ponte kkkk eu vi uma blitz policial ja chegando em frente o norte shopping, muuito distante da ponte onde a populacao estava apenas se defendendo de bandidos

  5. Edilson Sabino disse:

    Pronto, era tudo que os "direitos humanos" precisavam, agora esses bandidos viram "vítimas".
    A população não suporta mais a ineficiência do sistema de segurança brasileiro, faliu!
    A situação foi impulsionada pelo desarmamento sugerido pelo PT, que tirou a arma da mão do cidadão e deixou a bandidagem armada.

  6. Carvalho disse:

    Já que o poder público não toma providência garantindo a segurança da população e prendendo os marginais, o poder irá emanar do povo.
    Observe-se que andaram toda a Bernardo Vieira até a ponte de Igapó e não passou no local uma viatura sequer.
    O estado do RN também tem que ser chamado à responsabilidade.

  7. Lúcia santana disse:

    Ótimo bom de +.

  8. Carlos disse:

    É a falência total do poder público potiguar em todas as suas responsabilidades. É triste.

  9. Azevedo disse:

    Isso foi pouco, era para ter dado uma camada de pau nesses dois vermes, pois só assim teria tirado os dois de circulação por um bom período. Acho que o castigo foi pouco.

  10. Jasiel disse:

    Na verdade eles não foram até a delegacia, foram obrigados a pular da ponte de Igapó com as mãos amarradas, um foi encontrado por pescadores e já está em casa, o outro não se sabe até o momento se escapou ou não!

  11. Fernando Antonio R. Bastos disse:

    O Senhor Antonio Lopes, com todo respeito, provavelmente nunca ouviu falar de marginais em canto nenhum ou faz parte dos "DEREITOS DOS DESHUMANOS", que só protege bandido.

  12. Dr. Veneno disse:

    Isso foi pouco.
    Deveriam ter ordenado subir num poste e se pendurado nos fios.
    Tolerância zero!!

  13. Fernando rocha disse:

    Tudo errado…. Falecencia de ambos os lado …. N sei quem é mais criminoso….

    • sandra disse:

      Fernando Rocha, pegue os bichinhos inocentes e leva para a sua casa.

    • paulo disse:

      Esses MARGINAIS atiram em INDEFESOS como o caso recente do vigilante, a pouco tempo atrás numa moça da Zona Norte, não podemos mais tolerar esses CANALHAS, SAFADOS, SEM-VERGONHAS que matam a toda hora as pessoas TRABALHADORAS, DECENTES, HONESTAS. Se o sr. é adepto de Meliantes acolha-os em sua casa.

    • Thiago disse:

      Bom dia Sandra, eu acho que vivemos em uma democracia, no qual todos tem direito a ampla defasa e o contraditório. Isso é papel da segurança pública e do judiciário. No dia que pegarem alguém da sua família e imputarem um crime(Calúnia) e esses sofrerem um lixamento, quero ver qual será sua reação. Agora ninguém vai lá na assembléia "lixar" os fantasmas, que desviam milhares de reais que seriam destinado a saúde, segurança e educação. É muita hipocrisia!

    • Jackson disse:

      Fernando Rocha, é por causa de pessoa que pesam como vc que hoje nao temos mais PAZ! Ta com pena? Leva pra tua casa. TEM QUE BAIXAR O CACETE MESMO!!!!!!!!

    • Thiago disse:

      É difícil demais frequentar um blog que só "autoriza" os assuntos que convêm. Imparcial demais. Falou na assembléia, você corre!

  14. Marcos disse:

    Na verdade foram pro endereço errado, o correto seria ir direto para o cemitério, lá estaria já dois buracos aguardando esses elementos. Enterra-los vivos.

  15. Antônio Lopes disse:

    Isso é um caso gravissimo de constrangimento. Onde estão os protetores da sociedade a turma dos direitos humanos. Os meliantes podem pedir uma indenização por danos morais e o pior é que os vagabundos podem ter traumas psicológicos para o resto da vida. Danos irreversiveis.

    • Edivaneide disse:

      Grave foi o que aconteceu com a dona Gisele, Karolaine, o vigilante e outros mais, esses familiares que já passaram por violência cometidas por esses bando de assaltantes só elas sabem a dor que estão passando, a população não aguentam mais, os cidadãos e cidadãs saem de suas casas para trabalharem sem terem a certeza de que voltarão em paz, a atitude do pessoal foi mais do que correta, pressão psicológica sofre os cidadãos e cidadãs de bem quando eles pegam. É muito fácil querer jogar pedra no outro, quando a pessoa vem tendo a sorte de não acontecer com si e com o próximo.

    • Rômulo disse:

      Tem gente que não sabe reconhecer uma ironia…

    • DAMIÃO ROCHA disse:

      Antonio Lopes, saudações!
      Leve-os para conviver com a sua família e reeducá-los, aproveitando para pagar plano de saúde a fim de terem assistência psicológica, tendo em vista sua tamanha preocupação.
      Vigilante paraplégico (trabalhador, gerador de impostos, Homem de bem), jovem universitária morta por motivo fútil e semana passada um amigo meu, o saudoso Joaquim, jovem de expressivo futuro, também foi morto pelos seus defendidos.
      Sucesso na sua batalha, que não vai ser fácil, já te adianto!!!

    • Jackson disse:

      Antônio Lopes,tomara que o que sobreviveu vá fazer uma visita a vc para pedir conselhos de como processar um multidão cansada de sofrer na mão desse e de outros tipos de bandido… há e na saída da sua casa espero que ele faça com vc o que andava fazendo na rua quando os pegaram, quem sabe assim vc começa a enxergar q pra vagabundo a unica moradia deve ser o CEMITÉRIO.

  16. escroto disse:

    Agora tu imagina se a populacao brasilera fizer isso com os deputados e senadores em brasilia, vai fechar ate as lojas de Roupas de DF. Kjkkkkkkk

  17. Damião Rocha disse:

    Pena que ninguém brincou de "tiro aos alvos". Mas entendo, pois a população está desarmada, enquanto bandidos estão muito bem armados e também municiados. Eita Brasila que eu ainda acredito, mesmo que em sonho!!!

  18. Uhullll disse:

    PQP QUERIA TER VISTO KKKKKKKKKKKKKKKKKKK #tomelhethug

Comemoração título Globo: Internauta denuncia possível excesso da Polícia Militar em Ceará-Mirim

Segundo relatos de um seguidor do Blog, na noite dessa quinta-feira (6), após o título do Globo FC sobre o Baraúnas, na primeira fase do estadual, onde parte da torcida foi comemorar a conquista no centro da cidade de Ceará-mirim, com paredões, fogos e etc, e foi preciso, a pedido da Polícia Militar, que o som fosse desligado, quando eram  23h20, aproximadamente. Na ocasião, pouco tempo depois, um início de confusão aconteceu, de acordo com o internauta, quando os policiais retornaram ao local onde os veículos estavam estacionados e teriam dado voz de prisão a todos eles. Não se sabe quantos.

Ainda segundo o internauta, com a atitude da Polícia, a população se revoltou e iniciou uma “avalanche” de vaias. Resultado: segundo o seguidor do Blog, policiais teriam começado a atirar para cima com objetivo de dispersar a população, que estava distribuída, inclusive, com idosos e crianças. Por fim, antes do Globo chegar de Mossoró, a festa foi encerrada.