Polícia

Ataque a faca deixa mortos e feridos na Basílica de Nice, na França

Forças de segurança em área isolada em frente à Basílica de Notre-Dame de Nice, na França, após ataque a faca — Foto: Eric Gaillard/Reuters

Um ataque a faca deixou três mortos e vários feridos na manhã desta quinta-feira (29) na Basílica Notre-Dame de Nice e arredores, na França.

O prefeito da cidade, Christian Estrosi, afirmou que um suspeito foi baleado e preso, classificou o ataque como terrorismo islâmico e disse que o homem gritou “Allahu Akbar” (Deus é grande).

Segundo a imprensa local, uma vítima foi decapitada e o suspeito está internado em estado grave.

Onda de ataques

Poucas horas depois, a polícia francesa matou um homem que ameaçou pessoas com uma arma em Montfavet, perto da cidade de Avignon, no sul do país. Ele também gritou “Allahu Akbar”, segundo uma rádio.

Na Arábia Saudita, a televisão estatal noticiou que um suspeito foi preso na cidade de Jeddah após atacar e ferir um guarda do consulado francês.

A embaixada francesa no país disse que o consulado foi alvo de um “ataque a faca contra um guarda” e informou que a vítima foi levada ao hospital e não corre perigo de vida.

A França tem sofrido uma onda de ataques desde a morte de Samuel Paty, professor que mostrou uma charge de Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão (veja mais abaixo).

Após o incidente em Nice, a Assembleia Nacional da França interrompeu uma sessão que discutia medidas para combater a Covid e fez um minuto de silêncio pelas vítimas.

O prefeito de Nice afirmou que “é hora de a França se exonerar das leis da paz para erradicar definitivamente o islamo-fascismo de nosso território”.

A Procuradoria antiterrorismo do país abriu uma investigação sobre o incidente, que ocorreu por volta das 9 horas (6 horas no horário de Brasília).

O ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, anunciou uma reunião de crise com a presença do presidente Emmanuel Macron, que depois deve ir para a cidade.

Ataques na França

A basílica fica no coração da cidade da Riviera Francesa, que já tinha sido alvo de um ataque terrorista com 84 mortos em 2016.

Na ocasião, um caminhão atropelou diversas pessoas que assistiam à queima de fogos em comemoração ao 14 de Julho, o Dia da Bastilha.

O Passeio dos Ingleses, onde ocorreu o ataque de 2016, fica a cerca de 1 quilômetro da basílica.

O ataque desta quinta ocorre 13 dias após a decapitação de Samuel Paty, mas ainda no está claro se há conexão entre ambos.

A charge mostrada por Paty era da revista satírica “Charlie Hebdo”, que também foi alvo de um atentado terrorista em 2015. Por questões de segurança, a redação do periódico mudou para um local não informado após o atentado.

Em setembro de 2020, um outro atentado terrorista deixou duas pessoas gravemente feridas perto do local onde funcionava a antiga redação do “Charlie Hebdo”. O ataque ocorreu na época do julgamento de 14 acusados de cumplicidade pelo atentado de 2015.

Caricaturas do profeta Maomé são considerados blasfêmia pelos muçulmanos.

A morte de Paty causou comoção em toda a França. Milhares saíram às ruas em Paris para homenagear o professor, que recebeu a maior honraria do governo francês, a “Legion d’Honneur”. No funeral, Macron afirmou que “não renunciaremos às caricaturas”.

“Nós continuaremos, professor. Nós defenderemos a liberdade que você ensinava tão bem e nós levaremos a laicidade. Nós não renunciaremos às caricaturas e aos desenhos”, afirmou Macron.

Reação muçulmana

A dura resposta da França, no entanto, levou a reações contrárias em diversos países de maioria muçulmana.

No fim de semana, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, criticou duramente Macron e afirmou que o líder francês precisava de um exame de saúde mental. Em retaliação, a França convocou seu embaixador em Ancara.

Na segunda-feira (26), o presidente turco pediu um boicote aos produtos franceses. Macron rebateu dizendo que redobraria os esforços para impedir que as crenças islâmicas conservadoras subvertessem os valores franceses.

A declaração irritou muçulmanos, e diversos países registraram protestos contra a França.

Na quarta-feira (28), Erdogan afirmou que os países ocidentais que atacam o islamismo querem “relançar as cruzadas” e que permanecer contra os ataques a Maomé era “uma questão de honra para nós”.

O presidente do Egito, Abdel-Fattah al-Sisi, afirmou que a liberdade de expressão deveria parar de ofender mais de 1,5 bilhão de pessoas, mas ressaltou que rejeitava qualquer forma de violência ou terrorismo, de qualquer pessoa, em nome da defesa da religião, de símbolos religiosos ou de ícones.

Defesa à França

Em meio à escalada de tensão, o chanceler da Grã-Bretanha, Dominic Raab, pediu aos aliados da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) que se posicionem do lado dos valores da tolerância e da liberdade de expressão.

A declaração foi uma repreensão velada à Turquia, que é membro da Otan. “O Reino Unido se solidariza com a França e o povo francês após o terrível assassinato de Samuel Paty”, disse Raab em um comunicado. “O terrorismo nunca pode e nunca deve ser justificado.”

“Os aliados da Otan e a comunidade internacional em geral devem estar ombro a ombro com os valores fundamentais da tolerância e da liberdade de expressão, e nunca devemos dar aos terroristas o presente de nos dividir”, afirmou Raab.

Nesta quinta-feira (29), o presidente do Parlamento europeu, David Sassoli, disse estar “profundamente comovido” com o ataque em Nice, afirmou que “a dor é sentida por todos na Europa” e pediu unidade “contra a violência e quem incita e propaga o ódio”.

‘Respeito mútuo’

Já o Alto Representante da ONU para a Aliança das Civilizações, o espanhol Miguel Ángel Moratinos, fez um apelo na quarta-feira (28) “respeito mútuo por todas as religiões e crenças”.

Em comunicado, a agência da ONU disse que Moratinos “acompanha com grande preocupação as crescentes tensões e casos de intolerância desencadeados pela publicação de caricaturas satíricas do profeta Maomé, que os muçulmanos consideram um insulto e profundamente ofensivo”.

“Insultar religiões e símbolos religiosos sagrados provocam ódio e extremismo violento, levando à polarização e fragmentação da sociedade”, afirmou Moratinos, que já foi ministro de Relações Exteriores da Espanha.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Islâmico matando cristão – CRISTOFOBIA.
    Mas segundo os democratas da esquerda, isso não existe, é radicalismo, só porquê 01 islamita matou 03 cristãos.
    Mas se fosse 01 cristão causando algum mal a 01 islamita, estariam na mídia berrando contra a "islamofobia". Triste mundo invertido que está sendo criado pela minoria da esquerda e a maioria da direita omissa e calada.

    1. O Sr. Se revoltou quando Bush invadiu o Iraque, matou centenas de civis inocentes, com pretesto mentiroso que eles tinham armas de destruição em massa?
      O Sr. Se revolta quando o ESTADO de Israel oprimi e mata civis e crianças palestinas que querem suas terras de volta?
      A conta chega infelizmente em forma de terrorismo.

    2. A França está colhendo o que plantou….recebeu centenas de refugiados da África , todos do Islã ,
      ja existem bairros inteiros em Paris , onde cristão não entra , polícia não entra …A Xaria , lei severa do islamismo é utilizada.
      Quanto a invasão dos USA no Iraque , foi uma retaliação contra o ataque ao KUWAIT e ao solo americano em 11-09…..e Israel , defendo o seu território dos ataques dos terroristas do HAMAS que ficam instalados na Palestina e utiliza o povo como escudo.

    3. Vendo vcs defendendo o islã vejo que não sabe de nada, Só por não ser mulçumano vc para eles merecem morrer. Todos que não se converterem ao islã são considerados infies e a morte é punição. Abram os olhos. Não sou eu que falo. São eles que falam isso.

  2. Querem fazer chacota de religião dos outros, chacota essa que nunca teve a MENOR graça, agora aguente. Quem fala o que quer…

    1. Chacote de Cristo tá liberado né? Mas se faz chacota de Mohammed vc acha justo a reação de violência.

    2. Quem defende o islamismo ainda não percebeu que onde eles mandam as mulheres têm que andar com o rosto coberto por uma burca, sob pena de serem chicoteadas. Vão aprender na prática quando eles estiverem mandando aqui.

    3. Quando é o escárnio com Jesus Cristo no carnaval carioca, é liberdade de expressão. Quando desfilam nas paradas e simulam sexo com o Crucifixo é engraçadinho, não tem nada demais……será que mereceriam um ataque com facas, também?

  3. É curioso que esse povo muçulmano faz isso na Europa, mas não se atreve a fazer na Arábia Saudita ou no Irã. Mácron está certo em detonar os radicais islâmicos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Ataque com faca deixa quatro feridos em Paris; homem é preso

Foto: © REUTERS / Gonzalo Fuentes/Direitos reservados

O premiê francês, Jean Castex, disse nesta sexta-feira (25) que quatro pessoas ficaram feridas em um ataque à faca que ocorreu nas proximidades da antiga sede da revista satírica Charlie Hebdo, em Paris, e a polícia afirmou que um suspeito foi preso.

Uma fonte policial havia dito anteriormente à Reuters que dois dos quatro feridos corriam risco de morte.

“Eu estava no meu escritório. Ouvi gritos na rua. Olhei pela janela e vi uma mulher que estava deitada no chão e havia levado uma pancada no rosto do que possivelmente era um facão”, disse uma testemunha à rádio Europa 1.

“Eu vi um segundo vizinho no chão e fui ajudar.”

A polícia de Paris informou que uma pessoa foi presa perto da Ópera da Bastilha.

Uma fonte policial disse que um facão foi encontrado no local. Outras fontes da afirmaram que um cutelo foi encontrado na região.

As autoridades locais pediram às pessoas que evitassem a área e disseram que uma operação policial estava em andamento em um distrito no nordeste de Paris. O vice-prefeito, Emmanuel Gregoire, twitou que a polícia estava em busca de um indivíduo “potencialmente perigoso”.

O metrô de Paris fechou linhas na área.

Em 2 de setembro 14 pessoas foram a julgamento em Paris, acusadas de serem cúmplices do ataque às instalações da Charlie Hebdo em janeiro de 2015, que matou 12 pessoas.

O tribunal ouviu que o grupo havia tentado vingar o profeta Maomé, quase uma década depois de a revista publicar desenhos que satirizavam o líder religioso.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Filha mata mãe com golpes de faca e marreta na Zona Oeste de Natal

O portal G1-RN destaca nesta terça-feira(30) que uma mulher de 18 anos foi presa após matar a própria mãe a facadas e marretadas, na manhã desta terça-feira (30), na Zona Oeste de Natal.

A informação foi confirmada pela Polícia Civil. Aos agentes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a mulher confessou o crime e disse ter cometido o ato extremo por “impulso”. Mais detalhes aqui em reportagem completa.

Opinião dos leitores

  1. Feminicidio? Será que não se enquadra nesta tipificação de crime? Ou é só quando é um homem que feminicida a fêmea?

    1. Claro que não se encaixa, somente se o homicídio tiver sido em virtude tão somente do sexo feminino.
      O feminicídio é a morte de uma mulher em razão dela ser mulher. Não é interessante confundir as coisas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Homem armado com faca invade TV Globo, faz repórter refém, exige falar com Renata Vasconcellos e é preso com chegada da PM

Um homem invadiu a sede do Jornalismo da TV Globo, no Jardim Botânico, na zona sul do Rio, no início da tarde desta quarta-feira (10) armado com uma faca e fez uma repórter refém no local.

O momento de pânico assustou as pessoas que trabalhavam no local que costuma ser tranquilo. Segundo relatos de funcionários, o homem invadiu o local armado com uma faca e segurando uma bíblia e exigia falar com a apresentadora do Jonal Nacional, Renata Vasconcellos.

Ali Kamel, Diretor Geral de Jornalismo da Rede Globo, chegou a negociar com o criminoso, mas o homem foi imobilizado e neutralizado.

O homem, ainda não identificado, pulou as catracas de acesso da TV Globo e fez a repórter Marina Araújo, que estava próximo ao local, de refém. Ele gritava que exigia ver Renata Vasconcellos, mas foi imobilizado e preso por PMs que foram chamados à sede da emissora carioca.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Observando alguns comentários dá pra perceber que Bolsonaristas fazem questão de passar vergonha, Jesus!

  2. Não acredito que a Globo recorreu à PM. Pq não chamaram os maconheiros que ela defende?

  3. Só falta dizer que quem matou Toninho do PT, Celso Daniel, mais sete testemunhas dos casos citados e esfaqueou o presidente foi a sua turma, tenham paciência ladrões, desequilibrados existem em todos os lugares. Agora os sabidos todos os brasileiros inteligentes sabem onde ficam, pequena parte deles está respondendo na justiça ou condenados, e ninguém pergunta se são da direita, esquerda ou centro.

  4. Essa TV sempre defendeu bandido, igual aos ESQUERDOPATAS desse país que tratam MARGINAIS como vítimas da sociedade.
    Essa ESQUERDA ainda tem a cara de pau de querer negar o grande incentivo que dão a BANDIDAGEM.
    Os ESQUERDOPATAS tem muita responsabilidade pela violência que aterroriza o país, enquanto seguirem tratando BANDIDO como vítimas jamais teremos um país decente.

  5. Em se tratando da decadente globo, precisa ser investigado.
    Só lembrando.
    A globo lixo é de esquerda.

    1. Esse deve ser mais um doente que votou no Palhaço da republica .

      Provavelmente o mediador não vai passar esse comentário!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Entra em vigor a nova Previdência; entenda regras e faça cálculos

reforma da Previdência traz mudanças na forma de definir a quantia que cada trabalhador vai receber na aposentadoria. Agora, o benefício será calculado com base na média de todo o histórico de contribuição – na regra de antes da reforma, 20% dos salários (os mais baixos) são desprezados da conta.

As mulheres que entrarem para o mercado de trabalho depois que a reforma entrar em vigor terão que contribuir por ao menos 15 anos para ter direito ao benefício, e os homens, por 20 anos.

Ao atingir esse tempo mínimo de contribuição (15 anos para mulheres e 20 para homens), o trabalhador terá direito a 60% da média dos salários que recebeu a partir de 1º de julho de 1994 (data em que a moeda brasileira deixou de ser o cruzeiro e passou a ser o real). E, a cada ano a mais de pagamentos para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o percentual aumenta em 2 pontos.

Exemplo: uma mulher que contribuir por 22 anos terá direito a um benefício equivalente a 74% da média de seus salários. Um homem que contribuir pelo mesmo período receberá 64%. Supondo que a média dos salários de contribuição de ambos seja de R$ 4.000,00, a mulher receberá R$ 2.960,00 de aposentadoria, enquanto o homem receberá R$ 2.560,00. Entenda o cálculo:

Mudança no cálculo de benefício — Foto: Infografia G1

Para as mulheres que já trabalham, as regras são as mesmas. Mas para os homens que já estão no mercado, o tempo mínimo de contribuição para ter direito à aposentadoria foi reduzido de 20 para 15 anos. Apesar disso, o valor do benefício na regra de transição só passará a aumentar a partir de 21 anos de pagamentos. Ou seja: entre 15 e 20 anos de contribuição, o benefício será de 60% da média de todos os salários, chegando a 100% apenas com 40 anos de contribuição.

Vale lembrar que a reforma também cria uma idade mínima de aposentadoria. Para aqueles que não se enquadrarem nas regras de transição, deixará de haver a possibilidade de aposentadoria com base apenas no tempo de contribuição. A idade mínima de aposentadoria na regra final será de 62 anos para mulheres e de 65 para homens tanto para a iniciativa privada quanto para servidores.

Benefício de mais de 100% da média dos salários de contribuição

Tanto para a regra final quanto para a de transição, quem contribuir por mais de 35 anos (no caso das mulheres) ou mais de 40 anos (no caso dos homens), poderá receber mais de 100% da média dos salários.

Funcionários públicos

Para os funcionários públicos, o cálculo da aposentadoria é parecido com o do INSS, mas o benefício mínimo será de 60% dos salários quando o trabalhador atingir 20 anos de contribuição – vale tanto para homens, quanto para mulheres. Assim como no regime geral, após atingido esse tempo, o percentual aumenta em dois pontos a cada ano de contribuição.

Mas essa regra só valerá para os que ingressaram no serviço público a partir de 2004. Para aqueles que entraram até 31 de dezembro de 2003, continua valendo a integralidade da aposentadoria (ou seja, o benefício será igual ao valor do último salário recebido) para os homens que se aposentarem aos 65 anos, e para as mulheres que se aposentarem aos 62.

Novas regras para se aposentar previstas pela reforma da Previdência — Foto: Infografia G1

G1

Opinião dos leitores

  1. E aí bosolmimos trabanhem até morrer pra sustenta a família bolsonaro até vcs morre kkk

  2. "Não sois máquinas…
    Homens é que sois!"
    Charles Chaplin

    "Morra de tanto trabalhar
    E terás uma aposentadoria eterna!"
    Paulo Guedes, ministro da economia de Bozo

    1. So lembro quando lula taxou os aposentados em 11% e todos os petistas ficaram felizes…. ou seja, o aposentado voltou a contribuir felizes sem ter como aumentar a renda, porque Dilma gerou desemprego ate entre os idosos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

CRIMES COM FACA EM MOSSORÓ: três feridos e um morto por causa de política, tentativa de assalto e bebedeira

Um foi morto e três ficaram feridos com golpes de faca nesse domingo (4), em Mossoró. De acordo com o Blog O Câmera, Israel Diogo Pereira de Menezes, de 20 anos, foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento do Alto de São Manoel e transferido para o Tarcísio Maia, atingido com cerca de três cutiladas de faca peixeira, no inicio da noite desse domingo (4).O jovem foi surpreendido quando participava de uma movimentação política na Avenida Presidente Dutra, no Alto de São Manoel.  A vítima chegou ao hospital consciente e orientado e segundo informações da Polícia, não apresenta risco de morte.

O segundo teria sido uma tentativa de assalto, e teve como vítima Joaldo Antônio de Oliveira, de 34 anos, residente na Rua Nilo Peçanha, no bairro Bom Jardim, e socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Santo Antônio, ferido no peito com uma cutilada de faca peixeira.  Segundo O Câmera, Joaldo conversou com os socorristas do Samu e com os policiais que atenderam a ocorrência e informou que foi esfaqueado durante uma tentativa de assalto no bairro Santo Antonio. Informações dão conta que ele não corre risco de morte.

Por fim, o terceiro caso foi conseqüente de uma bebedeira. De acordo com o Câmera, na calçada da Rua Artur Bernardes, uma briga de faca entre “amigos”, no Bairro Bom Jardim, em Mossoró Rio Grande do Norte, por volta das 23h50 desse domingo, resultou na morte de Luiz Alberto Ferreira do Nascimento, conhecido como “Luiz da Burra”, de 49 anos. Ele não resistiu aos ferimentos após um confronto com um homem conhecido como “Burro Preto”, que saiu ferido na região do pescoço e foi encaminhado para atendimento hospitalar. Não se tem informação do motivação do crime.

Com informações de O Câmera

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Homem é preso após esfaquear o próprio filho por causa de R$ 90 em Pipa

Está no DN Online. Policiais militares do Destacamento Pipa prenderam no início da tarde desta quinta-feira, um homem identificado como Paulo Artur Marinho, 52 anos suspeito de tentar assassinar o próprio filho Inaldo Fidélis Marinho, 23, com uma facada na altura do tórax.

De acordo com o comandante do policiamento de Pipa, tenente PM Daniel, o acusado estaria embriagado e teria iniciado uma discussão com a mulher e o filho pedindo R$ 90 para pagar uma conta.

Após uma calorosa discussão, Paulo sacou uma faca e atingiu o filho com uma cutilada na área do tórax. Populares acionaram a polícia que chegou ao local rapidamente e conseguiu prender o acusado.

Inaldo foi socorrido no hospital de Tibau onde passou por um procedimento cirúrgico e foi encaminhado para o Walfredo Gurgel em estado estável. Paulo está preso na delegacia de Tibau e será autuado por tentativa de homicídio.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *