Jornalismo

Instituto Nacional de Advocacia cobra do STF soltura do jornalista Oswaldo Eustáquio

Foto: Divulgação

O Instituto Nacional de Advocacia (Inad) tem cobrado o Supremo Tribunal Federal (STF) pela soltura do jornalista Oswaldo Eustáquio. Nessa quarta-feira (30 de dezembro de 2020), a entidade enfatizou o empenho realizado para ver a Corte tomar uma decisão nesse sentido.

Para o Inad, o caso envolvendo o jornalista representa “um dos mais graves erros judiciários da história do país”.

Eustáquio voltou a ser preso em 18 de dezembro, a mando do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF). Assim, a defesa do jornalista ingressou com pedido de habeas corpus para que o comunicador tivesse direito a prisão domiciliar.

Num primeiro momento, tal solicitação foi negada, mesmo após Eustáquio ter sofrido lesão na coluna ao tentar consertar problema no encanamento da cela em que está na penitenciária da Papuda, no Distrito Federal.

Com isso, o Inad cobra diretamente o presidente do STF Luiz Fux, que é responsável por analisar casos que chegam na Corte durante o recesso do Poder Judiciário.

“Diante da ausência de informações de quando seria analisada a liminar, na tarde de ontem [terça-feira, 29] pressionamos a assessoria do presidente do STF afirmando que a partir de agora seria substabelecido o caso as centenas de advogados associados ao instituto para que realizassem a cobrança do HC [habeas corpus] diariamente”, afirmou a entidade em nota divulgada no Facebook.

No mesmo comunicado em defesa de Oswaldo Eustáquio, o Inad observou a mudança de postura por parte do Supremo Tribunal Federal.

Isso porque, segundo o instituto, o STF negou o habeas corpus ao jornalista uma hora após o registro de que faria cobrança diária à Corte: “Está claro que o STF não julga mais com base na Constituição e na lei, mas sim de acordo com as pessoas que o acionam, se são seus aliados ou desafetos”.

Gazeta Brasil

Opinião dos leitores

  1. Não sindicato pra ele por ele é de direita
    Si fosse de esquerda toda mídia já tinha caído em cima

  2. Gostaria de saber o q o sindicato dos jornalistas, a associação Nacional dos jornalista ( se é que existe), o antagonista e seus jornalistas que se dizem defensores da liberdade de expressão, os demais órgãos q defendem a liberdade, a democracia?

  3. O próprio instituto da OAB ameaçando o STF? Tinha mesmo q ser negado e ainda responder pelas ameaças feitas.

    1. Tem que pressionar esses ativistas judiciais. O inquérito do fim do mundo é deprimente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Oswaldo Eustáquio caiu consertando o chuveiro da cela e pode ficar sem andar, diz advogado do jornalista

Foto: Reprodução/YouTube

Mônica Bergamo, em sua coluna na Folha de São Paulo, noticia o episódio que resultou na hospitalização do jornalista Oswaldo Eustáquio, intitulado blogueiro por parte da mídia.

Segue abaixo a íntegra:

Hospitalizado na noite de segunda (21), o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio consertava o chuveiro de sua cela no presídio da Papuda quando caiu sobre a pia e fraturou uma vértebra, diz o advogado dele, Ricardo Vasconcellos.

“Foi uma lesão possivelmente permanente que pode impedi-lo de andar”, afirma Vasconcellos, que visitou o cliente no Hospital de Base, em Brasília, onde ele está internado.

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF, que gere o hospital, afirma que “não pode fornecer informações do quadro de saúde de pacientes internados em suas unidades”.

Vasconcellos diz que, de acordo com relato feito pelo blogueiro, “ele [Eustáquio] ia tomar banho e o chuveiro começou a vazar água. Ele ficou desesperado, [o líquido] começou a inundar a cela, o Oswaldo subiu no vaso sanitário para estancar o vazamento e desequilibrou”.

“Na queda, não sei se foi na pia ou no vaso sanitário, ele bateu a parte de cima da coluna e fraturou a vértebra T5”, segue Vasconcellos, que representa o bolsonarista no inquérito em que o paranaense é investigado pela prática de atos anti-democráticos. “Ele não estava sentindo as pernas. Inclusive, estava algemado. Pedi para tirar.”

Ainda segundo Vasconcellos, Oswaldo “diz que na hora doeu e ele gritou muito. E desmaiou naquela água toda. Aí dois policiais foram auxilia-lo”. Em seguida, o blogueiro foi levado para o hospital. O advogado afirma que nesta terça (22) ele seria levado ao Hospital Universitário para realizar exames de ressonância para verificar a extensão do ferimento.

Vasconcellos afirma que foi o único a ter contato com Eustáquio, por ser o seu advogado. A mulher do bolsonarista, Sandra Pena, ainda não foi autorizada a encontrá-lo, segundo ela própria.

“Ele não foi condenado em nada, não tem nenhum indício contra o meu marido, e ele foi preso de forma arbitrária”, afirma ela. “O Oswaldo está tendo o direito de expressão e de ficar em casa com a família violados, enquanto tem muitos criminosos sendo soltos”, segue Sandra.

Eustáquio foi preso preventivamente na sexta-feira (18) por determinação do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, relator do inquérito dos atos antidemocráticos.

O magistrado afirmou que o blogueiro descumpriu as restrições impostas como parte de sua prisão domiciliar, decretada no dia 17 de novembro deste ano.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

Opinião dos leitores

    1. Não manche o nome dos bons jornalistas chamando esse profissional da mentira e das fakenews de jornalista! Quem mandou ele violar a prisão domiciliar? Se ele não se achasse acima da lei, estaria em casa!

    2. Se o inquérito não fosse ilegal, ele provavelmente estaria em casa muito bem de saúde!

    3. Não desejo o mal para nenhum ser humano . Posso brincar ou ironizar mas não sou capaz de celebrar uma tragédia .Que o sr Eustáquio se recupere .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Esposa de Oswaldo Eustáquio diz que jornalista fraturou vértebra

Foto: Reprodução

A esposa do jornalista Oswaldo Eustáquio, Sandra Terena, informou que o marido, que foi internado na segunda-feira (21), no centro de traumas do Hospital Base de Brasília, sofreu uma fratura na 5ª vértebra e chegou ao hospital sem o movimento das pernas. Pelas redes sociais, Terena informou que nem ela nem o advogado de Eustáquio puderam ver o jornalista.

– Gente, estou aqui, no hospital. Só falei com o médico. Fui informada [de] que meu marido, Oswaldo Eustáquio, teve fratura na 5t e chegou ao hospital sem o movimento das pernas. Até agora, nem eu nem o advogado pudemos ver meu marido. Angustiante isso. Ele precisa fazer ressonância – escreveu ela, às 0h06 desta terça.

Pelo Twitter, a deputada federal Bia Kicis (PSL), que acompanhou Sandra, informou que o hospital onde Eustáquio está internado não possui um aparelho de ressonância magnética. Por isso, a lesão ainda não foi investigada.

– Ele fez uma tomografia e está com uma lesão na 5ª vértebra que precisa ser investigada por uma ressonância magnética. O HBDF [Hospital Base] não possui esse aparelho (absurdo! Será minha 1ª emenda 2021) – disse Bia.

A deputada também afirmou que conversou com o secretário de Saúde do Distrito Federal (DF), Anderson Gustavo, que garantiu junto ao chefe da pasta de Saúde do DF, Osnei Okumoto, a realização do exame de ressonância em Eustáquio, ainda no início da manhã desta terça-feira (22). Anteriormente, Bia havia informado que o procedimento poderia levar dois dias para ser feito.

– Acabo de receber uma ligação do secretário de Segurança do DF, Anderson Gustavo, que conversou com o secretário de saúde do DF, Osnei Okumoto, que garantiu que a ressonância será feita amanhã, às 7:00 h da manhã no HUB. Obrigada Secretário Anderson e Secretário Osnei pela pronta resposta! – completou.

Com acréscimo de Pleno News

Opinião dos leitores

  1. Cliente especial, merecendo toda atenção dessa deputada Bia Kicis. Providencie um aparelho de ressonância magnética pra ele, excelência, ele merece. Deve saber mais alguns podres da "direita honesta" que pratica a "nova política". Mas, sem mi mi mi, por favor. O paciente precisa voltar pra sua cela.

  2. Deputada gostaria que todos tivessem essa pronta resposta quando precisam de exames de alta complexidade, e não somente quando os queridinhos dos políticos necessitam.

    1. Esta é a vontade de todos, sintam-se abraçados pelo SUS.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Polícia vai investigar acidente que levou o jornalista Oswaldo Eustáquio para o hospital

FOTO: HUGO BARRETO/METRÓPOLES

Preso preventivamente na Papuda, em Brasília, desde a última sexta-feira (18/12), o jornalista Oswaldo Eustáquio sofreu um acidente em sua cela na tarde dessa segunda (21) e precisou ser levado ao Hospital de Base do Distrito Federal. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape/DF), o estado de saúde do preso é “estável, sem risco de morte”.

Ele estaria sozinho na cela no momento do acidente, segundo a entidade, porque “por motivos de segurança e preservação da integridade física não divide a cela com outros internos”.

De acordo com a Seape, por volta de 14h desta segunda, Eustáquio “sofreu uma queda na cela e bateu com a coluna”.

Uma ocorrência policial foi aberta na 30 ª Delegacia de Polícia, em São Sebastião, para que o caso seja investigado. Foi solicitada pelas autoridades penitenciárias a realização de perícia no local do acidente.

Na ocorrência, consta que Oswaldo Eustáquio foi encontrado inconsciente com o rosto na água por um agente que foi checar o vazamento que vinha da cela onde ele cumpre prisão preventiva. O preso teria dito ao agentes, após recobrar a consciência, que escorregou ao subir no vaso sanitário para tentar fazer o chuveiro esquentar.

Além da ocorrência policial, foi aberta uma ocorrência administrativa para apurar todas as circunstâncias do ocorrido.

Esposa na porta do hospital

Oswaldo Eustáquio foi levado por policiais penais do DF ao Hospital de Base, no centro da capital, na noite dessa segunda-feira (21/12). Segundo sua esposa, Sandra Terena, os agentes lhe disseram informalmente que Eustáquio teria se machucado em uma queda no vaso sanitário.

“Eu não fui avisada oficialmente, vim pra cá por causa de um boato e confirmei que ele está aqui, mas eu não tive acesso a ele. Estou na recepção central e o vi de longe no centro de traumas, vi por uma fresta”, contou ela ao Metrópoles no início da noite.

“Não consegui confirmar com ele o que aconteceu”, lamentou ela, que diz que o marido vinha sofrendo ameaças, inclusive de morte, mas que teve ajuda negada pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, onde a própria Sandra Terena foi secretária de Igualdade Racial até setembro deste ano. Ela foi demitida pela ministra Damares Alves quando seu marido entrou na mira do Supremo Tribunal Federal.

Eustáquio, segundo Sandra Terena, está em uma cadeira de rodas e parecia consciente, mas a distância impediu que ela visse mais.

O histórico

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na sexta-feira (18/12) a prisão preventiva de Oswaldo Eustáquio. A medida foi tomada porque ele, que é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, não estaria cumprindo restrições impostas pelo magistrado.

Oswaldo Eustáquio já cumpria prisão domiciliar, mas deixou sua casa e se deslocou até a Pasta comandada pela ministra Damares Alves. Ele era monitorado pela tornozeleira eletrônica, que apontou o deslocamento.

Ele é investigado desde junho no inquérito que apura o financiamento e a organização de atos antidemocráticos. Durante os atos, manifestantes foram às ruas com pautas inconstitucionais, como o fechamento do Congresso e do Supremo.

Metrópoles

 

Opinião dos leitores

  1. Justiça injusta, como pode condenados em segunda instância estarem soltos e acusados sem julgamento estarem presos. Será a justiça seletiva? Será que temos justiça ideológica?

  2. Pois é Celso Daniel PT, só ameaçou denunciar as falcatruas e veja o que aconteceu com ele.
    Esse deu sorte de estar vivo.

  3. Denunciar nesse país os poderosos que vivem na ostentação com dinheiro de origem nada republicana é muito perigoso,pode terminar em morte

    1. Mi mi mi!
      Não prendam meus amiguinhos.
      Vocês são patéticos.
      Kkkkkkkkk

  4. Pessoas indo pra cadeia por crime de opinião (sem condenação nem em primeiro grau e em inquérito ilegal). Traficantes, homicidas, ladrões condenados em duas ou mais instâncias sendo soltos. Tem que ache graça.

    1. Curioso que a opinião dele que é considerada crime é a mesma de grande parte do gado de seguidores do presidente, os bois mais selvagens que compõem o curral denominado "os 300 de Brasília", que além de espalhar fake news a rodo, ameaçaram o STF e ocuparam a praça dos três poderes com armas, fogos, e outros brinquedinhos. Esse coitado não é assim tão inocente como o gado está mugindo por aí. Não era nem pra ter esse destaque todo sua ida ao hospital. O apoio de políticos bolsonaristas mostra quem ele realmente é. Vai acabar alegando que foi atacado na prisão.

    2. Esta criatura abjeta é um criminoso cheio de artimanhas, fingido. Inventou essa queda como subterfúgio, pra sair da cadeia, que é o lugar perfeito, apropriado pra essa raça fazedora de fake news e da prática de crimes contra a Nação.
      Estirpe de cidadãos que vivem da prática de delitos da pior espécie.
      Podem ver que não tem nada.
      Chora, gado!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Alexandre de Moraes determina prisão preventiva do jornalista Oswaldo Eustáquio

Foto: Reprodução / Redes Sociais

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta sexta-feira (18) a prisão preventiva do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Ele cumpria prisão domiciliar, mas, novamente, descumpriu as restrições impostas pelo STF. Desta vez, ele deixou sua casa e se deslocou até o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado pela ministra Damares Alves. O monitoramento eletrônico apontou o deslocamento.

A Vara de Execuções Penais da Justiça do DF afirmou ao STF que não houve nenhuma autorização para que Eustáquio deixasse a prisão domiciliar.

O jornalista é investigado desde junho no inquérito que apura o financiamento e a organização de atos antidemocráticos. Durante os atos, manifestantes foram às ruas com pedidos inconstitucionais, como o fechamento do Congresso e do Supremo.

Segundo Moraes, a prisão preventiva é necessária porque as medidas alternativas não estão sendo cumpridas pelo investigado.

“Após sucessivas oportunidades concedidas ao investigado, ele continuou a insistir na prática dos mesmos atos que lhe foram anteriormente vedados por expressa determinação da Justiça, situação que revela a inutilidade das medidas cautelares impostas, bem como a própria ineficácia da prisão domiciliar, haja vista que Oswaldo Eustáquio Fillho, ao invés de permanecer no interior da sua residência cumprindo o que lhe fora determinado, continuou circulando livremente além do limite permitido”, escreveu o ministro.

Moraes afirmou que, diante dessa conduta, “impõe-se, portanto, a decretação da prisão preventiva, haja vista que as medidas impostas não alcançaram o efeito disciplinar e pedagógico que eram esperados”.

Em novembro, o STF decretou a domiciliar após constatar que o “blogueiro” saiu de de Brasília, onde mora, sem autorização judicial.

Mesmo proibido, o jornalista viajou para São Paulo, sem autorização, e postou nas redes sociais ataques contra o candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL).

Na época, a Polícia Federal confirmou o descumprimento da ordem do STF, e o ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito, determinou uma nova busca e apreensão e a prisão domiciliar de Oswaldo Eustáquio , com tornozeleira eletrônica.

Com informações do G1

Opinião dos leitores

  1. O interessante é que a época pode fazer reportagem suspeita e não é investigada pelos demônios do apocalipse.

    1. Se você diz que não sabe até agora, não adianta tentar explicar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Jornalista Oswaldo Eustáquio é alvo mandado de prisão domiciliar e usará tornozeleira eletrônica

Foto: Reprodução

A Polícia Federal fez buscas nesta terça-feira (17) na casa do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio em Brasília. Além disso, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão domiciliar de Eustáquio, com tornozeleira eletrônica.

A ação desta terça faz parte do inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos. Moraes é o relator do caso no STF. Os atos, com a participação de simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro, levaram pessoas às ruas em nome de reivindicações ilegais, como o fechamento do Congresso e do STF.

A decisão que determinou as buscas na casa de Eustáquio e a prisão domiciliar aponta que blogueiro descumpriu medidas cautelares impostas a ele no inquérito. Ele não pode viajar sem avisar a Justiça antes nem postar nas redes sociais, mas, segundo Moraes, desobedeceu as ordens.

Em junho, Eustáquio foi alvo de prisão temporária no inquérito dos atos antidemocráticos. Ele estava em Ponta Porã (MS), fronteira com o Paraguai, e as autoridades entenderam que havia risco de fuga. Em julho, Moraes substituiu a prisão temporária pelas medidas cautelares.

Ao determinar a prisão domiciliar, o ministro escreveu que Eustáquio tem descumprido “sistematicamente” as medidas cautelares, principalmente no que diz respeito a não viajar sem autorização e a não usar as redes sociais.

Moraes disse ainda que Eustáquio publicou “inúmeras” fake news na internet em que atribuía falsamente crimes ao candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (Psol).

O ministro citou que o blogueiro é alvo de investigações na Justiça Eleitoral de diversos estados por suspeitas de irregularidades cometidas entre setembro e novembro de 2020, quando as medidas cautelares já estavam em vigor.

“Como se vê, os fatos revelam-se gravíssimos. O investigado insiste em descumprir as medidas que lhe foram impostas, em verdadeira afronta ao órgão judiciário e à administração da Justiça”, afirmou Moraes na decisão.

O que diz a defesa de Eustáquio

Em nota, Eustáquio diz que sua prisão domiciliar “é ilegal, imoral e inconstitucional por crime de opinião, sendo assim rasgada a Constituição Brasileira”.

Na nota, ele cobra que a Justiça investigue a fake news divulgada por ele contra Boulos.

“O jornalista Oswaldo Eustáquio lamenta mais essa arbitrariedade e diz que vai denunciar tudo isso à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos”, diz a nota.

Com G1 e UOL

 

Opinião dos leitores

  1. Quer dizer que o ditador carecudo de antemão já sabe que as acusações de crimes contra Boulos são inverídicas? Como assim?

  2. Estou com Eustaquio um dos poucos jornalistas serio deste Brasil, camisa de força era para botar em vc ciro e varios petralhas

  3. Os outros condenados por corrupção não usam tornozeleira porquê?
    Tem corrupto condenado em 1, 2 e até 3 processos em 02 instâncias que não usa tornozeleira, e esse rapaz tem que usar, que justiça é essa?

  4. Esse maluco deveria usar era uma camisa de força. A última dele foi dizer que “programaram as urnas para fraudar os resultados”. O pior, disse que foram programadas na linguagem Assembly.
    Meu amigo, se conseguiram programar todas as urnas de São Paulo em Assembly podem entregar a prefeitura para esses caras, pois eles são gênios do nível Einstein pra cima. ???

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Alexandre de Moraes prorroga prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio por até mais 5 dias

Foto: Reprodução/YouTube/Oswaldo Eustáquio

O ministro do STF Alexandre de Moraes autorizou a prorrogação da prisão temporária do jornalistta Oswaldo Eustáquio por até mais cinco dias após pedido do Ministério Público Federal.

Em sua decisão, Moraes também deferiu pedido para que Eustáquio fique em cela destinada a detentos que podem sofrer represálias ou na carceragem da Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal no Distrito Federal.

Moraes autorizou a prisão do jornalista conservador na sexta-feira (26), no âmbito do inquérito dos “atos antidemocráticos”. Ele estava em Campo Grande (MS). A PF argumentou, no pedido de prisão, que havia risco de fuga do investigado.

No inquérito, a Procuradoria-Geral da República disse ao Supremo que Eustáquio defendeu uma “ruptura institucional de maneira oblíqua”. Ele é sócio da Target Journal Comunicação.

Com informações do Diário de Pernambuco

Opinião dos leitores

  1. Negócio ta confuso!!!
    Prendem por imaginar que o jornalista poderia fugir ( de que???) E soltam outros já condenados, em segunda instância, a 12 anos de prisão. Até autorizam condenados viajar ao exterior e não imaginam que o cara vai lá so pra desqualificar o país!!!
    Vergonha, vergonha, vergonha.
    Tô desabafando aqui mas já me cagando de medo de me mandarem me prender.
    Sei lá ….

  2. É O FIM DO MUNDO!!!
    PRENDEM JORNALISTAS E MANDA SOLTAR DEZENAS E CENTENAS DE VAGABUNDOS, CRIMINOSOS, ASSALTANTES, ESTUPRADORES…
    Não é a toa que o mundo está doente, e virus pra tudo que é lado.
    Esses calhordas, tem que sairem do poder urgente, é muita gente no poder, atropelando o executivo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Preso no inquérito dos “atos antidemocráticos”, Oswaldo Eustáquio é repórter, apresenta DRT em rede social e se descreve como jornalista diplomado conservador

(Foto:Reprodução/Twitter)

O jornalista Oswaldo Eustáquio é preso pela Polícia Federal, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O mandado de prisão foi autorizado pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, no inquérito dos “atos antidemocráticos”.

Ele já tinha sido alvo de uma ordem de busca e apreensão há duas semanas.

Durante a investigação, a Procuradoria-Geral da República argumentou ao Supremo que Eustáquio defendeu uma “ruptura institucional de maneira oblíqua”.

O jornalista diplomado e com DRT, tem ainda tem um canal no Youtube com mais de 300 mil assinantes.

Band

https://noticias.band.uol.com.br/noticias/100000993472/oswaldo-eustaquio-e-preso-em-campo-grande-no-inquerito-dos-atos-antidemocraticos.html

Opinião dos leitores

  1. Bg o que você acha de inserir matérias com
    informações dos dois lados, dessa forma parece que o cara é um terrorista assassino como fizeram com a Sara.
    Por que você não pega por exemplo reportagem da Sara explicando os detalhes do processo que ela está respondendo.
    Nunca vi você fazer Isso.
    É o direito de defesa que todos nós temos.

  2. Inquérito do fim do mundo, segundo o ministro Marco Aurélio do STF. Qual foi o crime cometido? E a liberdade de expressão e manifestação onde fica? Quem defende esse absurdo, tome cuidado. Amanhã pode ser usado para outras pessoas que não pensam como o jornalista blogueiro. Mas, a mente doentia não permite enxergar isso.

  3. Não quer ser preso? É só não cometer crime!!
    Ameaça, calúnia, injúria, difamação e ruptura da ordem constitucional é crime há décadas!
    #MORO2022

    1. Lula também pode resolver. Por mais difícil que seja, em matéria de picaretagem dá de dez em Wassef.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *