Alexandre de Moraes prorroga prisão do jornalista Oswaldo Eustáquio por até mais 5 dias

Foto: Reprodução/YouTube/Oswaldo Eustáquio

O ministro do STF Alexandre de Moraes autorizou a prorrogação da prisão temporária do jornalistta Oswaldo Eustáquio por até mais cinco dias após pedido do Ministério Público Federal.

Em sua decisão, Moraes também deferiu pedido para que Eustáquio fique em cela destinada a detentos que podem sofrer represálias ou na carceragem da Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal no Distrito Federal.

Moraes autorizou a prisão do jornalista conservador na sexta-feira (26), no âmbito do inquérito dos “atos antidemocráticos”. Ele estava em Campo Grande (MS). A PF argumentou, no pedido de prisão, que havia risco de fuga do investigado.

No inquérito, a Procuradoria-Geral da República disse ao Supremo que Eustáquio defendeu uma “ruptura institucional de maneira oblíqua”. Ele é sócio da Target Journal Comunicação.

Com informações do Diário de Pernambuco

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Deco disse:

    Negócio ta confuso!!!
    Prendem por imaginar que o jornalista poderia fugir ( de que???) E soltam outros já condenados, em segunda instância, a 12 anos de prisão. Até autorizam condenados viajar ao exterior e não imaginam que o cara vai lá so pra desqualificar o país!!!
    Vergonha, vergonha, vergonha.
    Tô desabafando aqui mas já me cagando de medo de me mandarem me prender.
    Sei lá ….

  2. JMalucelli disse:

    É O FIM DO MUNDO!!!
    PRENDEM JORNALISTAS E MANDA SOLTAR DEZENAS E CENTENAS DE VAGABUNDOS, CRIMINOSOS, ASSALTANTES, ESTUPRADORES…
    Não é a toa que o mundo está doente, e virus pra tudo que é lado.
    Esses calhordas, tem que sairem do poder urgente, é muita gente no poder, atropelando o executivo.

  3. Ricardo disse:

    "Pedir ruptura de forma oblíqua". Isso pode ser qualquer coisa.

“Harmonia também é tensão entre os poderes, porque cada um tem que cumprir suas competências constitucionais”, diz ministro do STF, Alexandre de Moraes

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

“Harmonia também é tensão entre os poderes, porque cada um tem que cumprir suas competências constitucionais”, disse hoje o ministro Alexandre de Moraes, sobre as disputas do Supremo com o Legislativo e o Executivo.

Segundo ele, “quando o Judiciário chega ao mesmo patamar dos outros poderes, alguns não aceitam e querem entender que harmonia é apatia”. Mas “harmonia também é tensão”, disse.

Na opinião de Moraes, o papel do Judiciário é garantir que os direitos das minorias sejam respeitados diante da vontade das maiorias.

“Por isso a comparação com a panela de pressão: a posição contramajoritária tira a pressão, afasta a possibilidade de explosão”, disse Moraes.

O ministro falou em “webinar” organizado pelo site Jota. Participaram do evento, além de Alexandre de Moraes, os professores Diego Werneck e Joaquim Falcão, da FGV.

O Antagonista, com Jota

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. César Augusto de Oliveira Paiva disse:

    Tomara que os membros do STF que ainda pode se confiar que suas posições possa se sobrepor ao que tentar impor uma ditadura da toga, que o bom senso prevaleça.

Alexandre de Moraes prorroga a prisão de Sara Winter por 5 dias

Foto: Joédson Alves/EFE

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu nesta sexta-feira (19) prorrogar por mais cinco dias a prisão da ativista Sara Giromini, conhecida como Sara Winter, líder do grupo “300 pelo Brasil”, que está presa desde segunda-feira (15).

A ativista foi para a cadeia por decisão do ministro, relator de um inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos. Nesta quarta-feira (17), o Ministério Público Federal denunciou Sara Giromini por injúria e ameaça contra Alexandre de Moraes.

Nesta quinta-feira (18), a ministra Cármen Lúcia havia rejeitado o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa da ativista.]]Há algumas semanas, Sara atacou o ministro pelas redes sociais depois de ter sido alvo de mandado de busca e apreensão no inquérito das fake news. Como punição, o MPF sugere pagamento de “no mínimo” R$ 10 mil por danos morais.

Há algumas semanas, Sara atacou o ministro pelas redes sociais depois de ter sido alvo de mandado de busca e apreensão no inquérito das fake news. Como punição, o MPF sugere pagamento de “no mínimo” R$ 10 mil por danos morais.

“Eles não vão me calar, de maneira nenhuma. Pelo contrário, eu sou uma pessoa extremamente resiliente. Pois agora, meu… e não é que ele mora em São Paulo? Porque se estivesse aqui eu já estaria na porta da casa dele convidando ele para ‘trocar soco’ comigo. Juro por Deus, essa é a minha vontade. Eu queria trocar soco com esse ‘filha da puta’ desse ‘arrombado’! Infelizmente não posso, mas eu queria. Ele mora lá em São Paulo, né? Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes. O senhor nunca mais vai ter paz na vida do senhor!”, esbravejou a ativista em um vídeo.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Não existe direito ilimitado, mas esse pessoal pensava que podia tudo. Agora que foi presa fica querendo se fazer de vítima. É bom saber quem vai pagar os advogados. E tem uma meia dúzia de pessoas que tentam defender. Jesus!

  2. Jailson disse:

    Q apodreça na cadeia.
    P cima deles STF.
    Não quer ser preso? É só não cometer crime, pô! Pronto! Cabô!
    Ameaça, calúnia, injúria e difamação são crimes há muito tempo.

  3. Henrique Eugênio disse:

    Sara vai sair mais forte dessa prisão…

  4. Val Lima disse:

    Será q ela continua com esse mesmo pensamento,após 5 dias de tranca?

  5. Messias disse:

    Esse falso Kojak está se achando.

“Respeito o STF, o Congresso Nacional, mas para esse respeito continuar sendo oferecido da minha parte tem que respeitar o Poder Executivo também”, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução/CNN

Na saída do Palácio do Alvorada, na manhã desta quinta-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou o inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) e a ação da Polícia Federal de quarta (27), que investiga crimes de propagação de notícias falsas na internet.

O presidente afirmou que, devido aos cumprimentos de mandato da PF, ontem foi um “dia triste da nossa história”, mas que foi o “último”. “O povo tenha certeza, foi o último dia triste. Nós queremos a paz, harmonia, independência e respeito. E democracia acima de tudo”, afirmou o presidente a jornalistas.

“Nunca tive a intenção de controlar a PF. Pelo menos [para] isso serviu para mostrar ontem. Mas obviamente ordens absurdas não se cumpre e nós temos que botar um limite nessas questões”, continuou o presidente, criticando a decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes, de autorizar a ação.

“Com todo o respeito que eu tenho a todos integrantes do Legislativo, do Judiciário e do meu próprio poder, [mas] invadir casas de pessoas inocentes, submetendo a humilhações perante esposas e filhos, isso é inadmissível.”

O presidente disse ainda que em todas as instâncias existem pessoas que extrapolam suas funções, mas que elas devem ser contidas. “Comigo, quando acontece, eu tomo providência. Espero que o mesmo aconteça com os demais poderes”, afirmou.

“Quando alguém, repito, desvirtua no meu meio, eu demito. Quando do outro lado alguém se desvirtua já que é um ser humano como outro qualquer, já que não pode demitir que os outros o procurem e façam com que ele volte a ser humilde e [volte a] usar sua caneta ou seu voto para o bem do nosso país”, continuou o presidente.

Decisões monocráticas

Bolsonaro afirmou também que não é possível ter uma democracia no país sem um Judiciário e um Legislativo independentes. “Para que possam tomar decisões, não monocraticamente, por vezes, mas as questões que interessam ao povo como um todo, que tomem, mas de modo que seja ouvido o colegiado”, afirmou.

Nesse momento, o presidente usou um palavrão para mostrar sua indignação com a situação. “Acabou, porra! Me desculpe o desabafo, acabou. Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando quase de forma pessoal certas ações. Nós somos um país livre e vamos continuar livres, mesmo com o sacrifício da própria vida.”

Ele afirmou que não pode ser admitido, nem no Executivo, nem no Legislativo e nem no Judiciário que decisões individuais sejam tomadas em nome de todo o Poder.

“Por favor, não pensem em corporativismo, pensem na instituição que é sagrada, respeito o STF, respeito o Congresso Nacional, mas para esse respeito continuar sendo oferecido da minha parte tem que respeitar o Poder Executivo também.”

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Benício disse:

    Esse capiroto não respeita ninguém. É um grande falastrão, falador de palavrões, isso sim!

  2. Se fosse disse:

    A lagartixa falou…

  3. André disse:

    incrível! , eram vcs mesmo que diziam que quando esse presidente quando assumisse ia dar de chicote no povo , que ia sumir gente, que ele ia mandar dar choque no povo ? , ele não está fazendo nada disso , vcs que são doentes , tem politicos de estimação, apoiam um ladrão, aliás… ,o maior ladrão que deu nesse país, , e só uma observação: não votei nele pra presidente, nem por isso vou torcer pra que o mandato dele dê errado, mas tb tendo coisas erradas não sou obrigado a concordar, e se tiver coisas certas irei aplaudir, ao fim do mandado se não goatar de gestão dele simplesmente continuo sem.votar nele , caso eu goste , voterei nele , é assim que se faz uma democracia, e não torcendo contra e fechando os olhos pra qualquer coisa boa que se faça .

  4. Fabio disse:

    Ministro advogado do pcc , alguem de vcs conhecem ? idiotas…

  5. Manoel disse:

    Vai trabalhar MITOmaníaco! Deixa a PF e o STF trabalharem também !

  6. Marcelo disse:

    Sr. Presidente a DPF que bate em Chico, também bate em Francisco, e acorde cedo, de preferência antes das 06:00 AM, e olhe pra fora de casa, para ver se tem algunha VTR, pois o Carlos é o próximo.

  7. Tonny disse:

    Engraçado, quando é para Bolsonaro quebrar decoro, agredir pessoas e instituições, não respeitar regras e decretos, tá tudo okay. Quando a PF faz busca contra o governador do RJ tá de parabéns. Agora quando se usa os mesmos comportamentos contra ele ou os dele, é afronta. Assim fica difícil.

VÍDEO – Alvo da PF em inquérito das Fake News, humorista se revolta com Alexandre de Moraes, fala em tentativa de coagi-lo, e diz que “não foi advogado do PCC”

“A Polícia Federal esteve agora na minha casa! Por ordem do ministro do STF, Alexandre de Moraes! Querem me calar? Não sou o Lula e não tenho medo de policiais, sou homem honesto e Íntegro. Espalhem esse vídeo para todos!”. Essas foram as palavras do humorista Reynaldo Bianchi, um dos alvos da operação da Polícia Federal desta quarta-feira (27) no inquérito das fake news do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em vídeo, o apoiador do governo dirigiu as suas palavras ao ministro Alexandre de Moraes:

“Não sou vítima de nada. Pagador de impostos, não fui indicado por ninguém. Agora o STF vem investigar a minha vida. Qual vida que deveria ser investigada? Eu não fui advogado do PCC”, disse.

Em outra mensagem publicada na mesma rede, ele afirmou que a operação era uma tentativa de coagi-lo.“Sou honrado, íntegro e a Verdade está ao meu lado”, escreveu no Twitter.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ben disse:

    Parabéns Alexandre de Moraes. Rapidinho tornaram-se inocentes. STF, como deve fazer, agindo como ultima trincheira do povo. Minha solidariedade ao STF.

  2. Rogério Rocha disse:

    Estou com peninha….

  3. Azevedo disse:

    Alguns ministros do STF estão abusando da autoridade, estão judicializando em causa própria, está na hora das forças armadas mandarem um recado mais eloquente, pois a justiça tem ser feita com critérios e sem perseguição seja lá de quem ou para quem.

  4. Tarcísio Eimar disse:

    Tem a q aparecer um salvador da pátria, exterminar essa classe. Matar mesmo, porque a injustiça q essa justiça brasileira vem fazendo está acabando com a ótica da coerência. Como dizem por aí, essa cabeça de p*** nunca parou pra ver o que ele já fez antes de estar dando canetada agora.

  5. Ítalo disse:

    Como acreditar em uma corte que tem um advogado que defendeu o PCC?? Esse corpo do supre o de hje e uma vergonha estamos vivendo uma ditadura do judiciário pois eles não prestam contas a ninguém!!

  6. ForaCanalhas disse:

    Esse Alexandre de Moraes está sapateando sobre o povo e a constituição Brasileira. Herança maldita!!!!

  7. Xicu disse:

    Esse palhaço ainda se acha na razão , está certo o STF, tem que tomar algumas medidas contra esses bandido.

  8. natalsofrida disse:

    Estão querendo calar o povo. Que país é essr3
    ?

  9. Jose disse:

    É só nao cometer crime, não caluniar, não difamar, que a PF não vai pô! Acabou! E daí? Tem mais é que se fuder, pô!

  10. QUEIROZ 2022 disse:

    PCC é da turma de SP. A turma do RJ é do CV.

Militante bolsonarista chama Alexandre de Moraes de covarde e diz que ela não cala

Foto: Reprodução/Twitter

Através do twitter, a analista política, Sara Winter, conta nesta quarta-feira(27) que a Polícia Federal esteve às 6h da manhã a mando do Alexandre de Moraes.
“Levaram meu celular e notebook. Estou praticamente incomunicável! Moraes, seu covarde, você não vai me calar!!”, disse.
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. TATA disse:

    ISSO NAO VAI DAR EM NADA POIS A PF E BABA DO CLA BOLSONARO, NUNCA PENSEI EM ESCREVER P FANFARRONA KKKKK

  2. Mauro Melikonte disse:

    Sou Bolsonaro e a cada dia me convenço mais disso.
    Esses idiotas do STF e esses covardes do Congresso podem esperar, pois o poder das mãos de Deus irá descer sobre tudo que estão fazendo contra o povo, o nosso país
    Esses bestiais comunistas não conhecem o Poder de Deus, porque são ateus.

  3. Calixto Silva disse:

    Inquérito inconstitucional, criado as escondidas ,os advogados dos acusados não têm o direito de conhecer os autos do processo. Será que realmente existe a preocupação em buscar a verdade? Aonde é que está tão defendida liberdade de expressão pelo STF? Fazer filmes e chacotas com símbolos religiosos pode, agora fazer críticas aos ministros do STF não pode? O STF tem tomado decisões que agradam a população brasileira, né? Começou com o Lewandowski quando mandou prender aquele advogado que disse que tinha vergonha do STF naquele vôo aí agora o intocável Alexandre de Morais, está usando a polícia federal para investigar críticos do STF, vái ter que prender a maioria dos brasileiros.

  4. Antonio Turci disse:

    Se o Presidente apanha, é por causa da inabilidade política e pelas grosserias que comete diariamente. Ele precisa ser mais contido e cauteloso na forma de se expressar.

  5. Inês disse:

    Analista política?! Criminosa e baderneira mesmo. O xilindró lhe espera, senhora analista!

  6. Cidadão Indignado disse:

    Por que ficou tão preocupada essa criatura honesta e cidadã? Caterva!

  7. Lurdes disse:

    Fake news, o endereço certo é na folha de São Paulo e no grupo Marinho.
    Rapaz, o que esse presidente apanha é brincadeira.
    A sorte é que o cara é feito massa de bolo, quanto mais bate, mais cresce.
    Já fizeram o diabo com o cara, de responsável pelo morte de Mariele, de corno, etc etc, já o chamaram, mas vamos que vamos, lutar contra uma quadrilha de poderosos, não é fácil.

Alexandre de Moraes é eleito ministro efetivo do Tribunal Superior Eleitoral

Foto: Rosinei Coutinho -18.fev.2020/ SCO/ STF

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) elegeu na sessão desta quinta-feira (21) o ministro Alexandre de Moraes para ser membro efetivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em razão do término do mandato de Rosa Weber próxima segunda-feira (25). Moraes foi eleito com nove votos.

A ministra Rosa Weber deixará a Presidência do TSE na próxima segunda-feira (25), quando terminará o seu segundo biênio como integrante efetiva da Casa. No mesmo dia, o atual vice-presidente do Tribunal, ministro Luís Roberto Barroso, a sucederá na Presidência.

De acordo com a Constituição Federal, o TSE é composto por no mínimo sete ministros efetivos – três do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois juristas nomeados pelo presidente da República dentre advogados de notável saber jurídico e idoneidade moral, a partir de lista tríplice indicada pelo STF.

Cada ministro é eleito para um biênio, e é proibida a recondução após dois biênios consecutivos. A rotatividade dos juízes no âmbito da Justiça Eleitoral tem como objetivo manter o caráter apolítico dos tribunais, de modo a garantir a isonomia nas eleições.

CNN Brasil

Alexandre de Moraes suspende nomeação de Ramagem para a PF

Foto: Valter Campanato – 11.jul.2019/ ABr

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu suspender a nomeação de Alexandre Ramagem para a direção-geral da Polícia Federal.

Moraes é o relator de ação protocolada pelo PDT. O partido questionou a nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro na esteira de uma série de acusações do ex-juiz Sergio Moro de tentativas de interferência política na Polícia Federal.

“Diante de todo o exposto, nos termos do artigo 7o, inciso III da Lei 12.016/2016, DEFIRO A MEDIDA LIMINAR para suspender a eficácia do Decreto de 27/4/2020 (DOU de 28/4/2020, Seção 2, p. 1) no que se refere à nomeação e posse de Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de Diretor-Geral da Polícia Federal”, escreveu o ministro em sua decisão.

“Determino, ainda, que, IMEDIATAMENTE, notifique-se a autoridade impetrada, nos termos dos artigos 7o, I da Lei 12.016/2016 e 206 do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal. Dê-se ciência imediata, inclusive por whatsapp em face da urgência, ao Advogado-Geral da União. Após, encaminhem-se os autos à Procuradoria-Geral da República para apresentação de parecer”, conclui Alexandre de Moraes em seu despacho.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. duendevermelho disse:

    Hipócritas! Nomear para ABIN pode! Pra PF não pode!

  2. Giba disse:

    Ou gado burro…gado a policia federal e do estado não é do presidente não, quando ele indica tem coisa errada, no caso do Bozo todos a sabemos o qual o real motivo só o Gado cego que não quer enxergar. Ainda vem com discurso que conta corrupção aff.

  3. Zé Ninguém disse:

    Quem escolheu foi Índio e Carluxo. É daí?????

  4. Netto disse:

    Aprendam: cargo de confiança não pode ser preenchido por gente de confiança do presidente. Só do STF.

  5. Ojuara disse:

    O Alexandre, ele próprio foi nomeado pelo Temer, e tinha sido advogado da família dele e fez o papel que lhe foi destinado, defendeu o outro bandido que o nomeou. Tofolli, nomeado por LULADRAO, até hoje defende o Ex patrão. Tudo farinha o mesmo saco.

  6. Mito disse:

    Os militares são muito omissos, esses artistas do stf acham que mandam no Brasil. Intervenção JÁ!

  7. Paulo disse:

    O presidente pode nomear, contanto que não seja a seu Bel prazer para favorecimento claro. Parabéns ao Supremo pela decisão acertada para garantir a democracia desse país.

    • Victorino disse:

      Bela democracia seu Paulo, deve ser seguida de rinchadas dos Asnos. E quem barra os desmandos STF? Hipocrisia.

  8. Sol disse:

    Não é nomear quem eles querem, mas não pode é um presidente nomear uma pessoa amiga da família, onde alguns, dessa família, estão envolvidos com corrupção. Aí não dá. Vergonhoso. Muda de novo Brasil!!!

    • Ojuara disse:

      Ou seja, não pode fazer o que LULADRAO fez, Dilmanta idem e o Temero a mesma coisa. Os outros bandidos podem, o atual não?

  9. Cristhina Carvalho disse:

    So neste país o STF tem poder para derrubar uma decisão administrativa do presidente da república !! Palhaçada !! #tristedopoderquenaopode

  10. Bosco disse:

    Voce disse bem: Povo honesto do Brasil! Não esses deuses do Olimpo ( Juízes, Desembargadores, Ministros e afins), Presidentes, Senadores, Governadores, deputados, prefeitos, vereadores. Essa raça que enumerei agora é a escória desse Brasilsão de meu Deus!

  11. Rocha disse:

    Detesto o os deuses do STF, mais pense numa atitude sensata e justa, está vedação. Pois pela cara do nomeado realmente iria acontecer uma ramagem putrefata na gloriosa polícia federal. Engraçado o ato envolve 2 Alexandre, parece piada.

  12. Zé Lopes disse:

    Alexandre é da confiança de Temer. Por isso o STF merece tanta confiança!!!!

  13. Nono Correia disse:

    Quando Gilmar Mendes interferiu na nomeação de Lula como Ministro Chefe da Casa Civil, que sequer era investigado, a gadolândia vibrou! Agora reclamam de "ditadura jurídica" quando o amigo da família bozo é nomeado com a clara intenção de blindar a bandidagem que ocupou o planalto. O mungido é livre gado!

    • Minion de Peixeira disse:

      Falsa simetria. Lula já era réu em processos em 2016. Ramagem náo é em nenhum.

  14. Deco disse:

    Imoral.

  15. FRANCISCO disse:

    A Polícia federal tem a prerrogativa de investigar todos, inclusive a família da RACHADINHA, como que um amigo da família desequilibrada terá isenção? Excelente o STF, polícia investigativa não pode ter laços com envolvidos em inquéritos.

    • Minion de Peixeira disse:

      Amigo, a tal rachadinha tá a cargo do MPRJ. Que já revirou a vida de meio mundo e ainda não fez umsa denúncia. O resto é o tal inquérito ilegal do próprio carecão que vem sendo desmontado pelos fatos e pela lei.

  16. Mito disse:

    Esse stf é uma piada. Alguém precisa avisar a esses deuses que eles não mandam em tudo. é por isso que uma intervenção militar as vezes é a solução.

  17. Zé Ninguém disse:

    O novo alvo da mitralhada virtual (ataque) será Alexandre de Moraes. Índio e a FAMILÍCIA não vão deixar barato. Já estão providenciando os disparos dos robôs com MÍSSEIS FAKES. Os MITRALHAS e os BOZOTRALHAS já estão a postos nas redes sociais. Não tem quem resista aos ataques dos fanáticos, cegos e acéfalos seguidores da seita satânica do TAOKEI.

    • Dantas Jr. disse:

      Ih, a horda petralho-chavista já tá querendo desacreditar a verdade que se avizinha. Tentativa de previamente desacreditar os corretos.

  18. Paulo disse:

    Isso é uma verdade, um ministro limitando o poder do chefe outro poder, qual o poder desse STF.

  19. Júnior disse:

    O feitiço caindo por cima do feiticeiro, aplaudindo contra Dilma Rousseff.

  20. Eliane disse:

    Eu só queria saber quem esse Ministro Alexandre Moraes quer que o Presidente coloque na Polícia Federal? Adélio?, Lula? Talvez José Dirceu? Eita país difícil de se governar. A pessoa tem que colocar um inimigo? Um amigo não pode? Oh Brasil esculhambado que adora uma corrupcão e não se acostuma sem ela. Só Deus na causa.

    • Braulio Pinto disse:

      Claro que não pode nomear um amigo. Os filhos dele estão sendo investigados e o próprio Bolsinho está enrolado. Qual a isenção que esse poste teria? Nenhuma. Bolsotario quis se esconder atrás de uma Ramagem mas foi flagrado com as calças na mão. Parabéns Alexandre de Moraes.

  21. Sérgio disse:

    Olha, qdo se pede tirar esses caras do supremo, os "entendidos" dizem que é intervenção. Mas estão de sacanagem. Proibir um Presidente nomear um auxiliar, aí sim é ditadura jurídica. Então tem que nomear quem eles querem,? Estão brincando com o povo honesto do Brasil.

    • Junior Lídice disse:

      Aconteceu quando Dilma nomeou Lula para a Casa Civil, lembra? E você adorou… Prove aí Tadinho do mesmo veneno….

    • JR Laranjeiras disse:

      Hahaha para Bolsonaro não pode, mas já na época da Dilma podia, né ? O outro diz na cara dura que vai colocar uma pessoa para "vazar" tudo o q lhe bem convier e todo o mundo vai apenas aplaudir? Não né .

    • Severino disse:

      Tem que ser nomeado alguém da confiança do ministro do STF.

    • Alysonvdb disse:

      Então pq proibiram Dilma fe nomear Lula…???

    • humbabomber disse:

      Ué.. Quando o mesmo STF vetou a nomeação de Lulla pra chefe da casa civil vc num disse nada, num foi???

    • Observador disse:

      Será que quem não vê a interferência política e a falta de imparcialidade desta nomeação também se indignou com a proibição pelo Supremo da nomeação de Lula para Casa Civil, para escapar da prisão?

    • Reinaldo disse:

      Sérgio, bom dia.
      Com certeza você aplaudiu a suspensão da nomeação de Lula, os fundamentos legais são os mesmos para suspensão de Ramagem, com uma grande diferença que as provas do ato ilícito, eram provas ilicitas, pois eram oriundas de gravações ilicitas da Presidenta da Republica.
      Por favor estude fatos, a terra não é plana.
      Obs: não sou PT muito menos de esquerda.

    • Irany Gomes disse:

      Afinal, quem manda nesse cabaré chamado Brasil?

    • Severino disse:

      Lula foi condenado e responde a vários outros processos !!!

Crusoé está sob censura, por ordem do ministro do STF, Alexandre de Moraes

Desde o fim da manhã desta segunda-feira, 15, Crusoé está sob censura, por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

Passava pouco das 11 horas da manhã quando um oficial de Justiça a serviço da corte bateu à porta da redação para entregar cópia da decisão.

Alexandre de Moraes determina que Crusoé retire “imediatamente” do ar a reportagem de capa da última edição, intitulada “O amigo do amigo de meu pai”.

A decisão é extensiva a O Antagonista.

Moraes também ordena que a Polícia Federal intime os responsáveis pela publicação da reportagem “para que prestem depoimentos no prazo de 72 horas”.

O ministro afirma haver “claro abuso no conteúdo da matéria veiculada”.

A reportagem de que trata a decisão do ministro foi publicada com base em um documento que consta dos autos da Operação Lava Jato.

Nele, o empreiteiro Marcelo Odebrecht responde a um pedido de esclarecimento feito Polícia Federal, que queria saber a identidade de um personagem que ele cita em um e-mail como “amigo do amigo de meu pai”.

Odebrecht respondeu tratar-se de Dias Toffoli, conforme revelou Crusoé em sua edição de número 50, publicada na última sexta-feira, 12.

No despacho de três páginas, Alexandre de Moraes primeiro menciona o inquérito aberto por Toffoli em março, e dentro do qual a decisão foi tomada: “Trata-se de inquérito instaurado pela Portaria GP No 69, de 14 demarço de 2019, do Excelentíssimo Senhor Ministro Presidente, nos termos do art. 43 do Regimento Interno desta CORTE, para o qual fui designado para condução, considerando a existência de notícias fraudulentas (fake news), denunciações caluniosas, ameaças e infrações revestidas de animus caluniandi, diffamandi ou injuriandi, que atingem a honorabilidade e asegurança do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, de seus membros e familiares, extrapolando a liberdade de expressão”.

Em seguida, ele afirma que ainda na sexta-feira, dia da publicação da reportagem, Dias Toffoli “autorizou” a investigação sobre a reportagem. O ministro reproduz a mensagem que recebeu de Toffoli:

“Exmo Sr Ministro Alexandre de Moraes, Permita-me o uso desse meio para uma formalização, haja vista estar fora do Brasil. Diante de mentiras e ataques e da nota ora divulgada pela PGR que encaminho abaixo, requeiro a V. Exa. Autorizando transformar em termo esta mensagem, adevida apuração das mentiras recém divulgadas por pessoas e sites ignóbeis que querem atingir as instituições brasileiras.”

Toffoli, no pedido para que a reportagem fosse objeto de apuração, alegando tratar de “mentiras” destinadas a atingir as “instituições brasileiras’, se refere a nota oficial divulgada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) dizendo não ter recebido, ainda, cópia do documento enviado à Lava Jato por Marcelo Odebrecht e revelado por Crusoé.

É justamente à nota de Raquel Dodge que Alexandre de Moraes se apega para ordenar a censura, alegando que a reportagem é “um típico exemplo de fake news”.

Diz o ministro:

“Obviamente, o esclarecimento feito pela PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA tornam falsas as afirmações veiculadas na matéria “ O amigo do amigo de meu pai”, em típico exemplo de fake news – o que exige a intervenção do Poder Judiciário, pois, repita-se, a plena proteção constitucional da exteriorização da opinião (aspecto positivo) não constitui cláusula de isenção de eventual responsabilidade por publicações injuriosas e difamatórias, que, contudo, deverão ser analisadas sempre a posteriori, jamais como restrição prévia e genérica à liberdade de manifestação.”

Em seguida, observando que “a plena proteção constitucional da exteriorização da opinião (aspecto positivo) não significa a impossibilidade posterior de análise e responsabilização por eventuais informações injuriosas, difamantes, mentirosas e em relação a eventuais danos materiais e morais, pois os direitos à honra, à intimidade, à vida privada e à própria imagem formam a proteção constitucional à dignidade da pessoa humana, salvaguardando um espaço íntimo intransponível por intromissões ilícitas externas”, Alexandre de Moraes passa a decidir.

“É exatamente o que ocorre na presente hipótese, em que há claro abuso no conteúdo da matéria veiculada, ontem, 12 de abril de 2019, pelo site O Antagonista e Revista Crusoé, intitulada “O amigo do amigo de meu pai. A gravidade das ofensas disparadas ao Presidente deste SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, no teor da matéria, acima mencionada, provocou a atuação da PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA”, escreve o ministro.

Eis a ordem para que a reportagem seja imediatamente retirada do ar:

“Em razão do exposto. DETERMINO que o site O Antagonista e a revista Cruzoé (sic) retirem, imediatamente, dos respectivos ambientes virtuais a matéria intitulada “O amigo do amigo de meu pai” e todas as postagens subsequentes que tratem sobre o assunto, sob pena de multa diária de R$ 100.000,00 (cem mil reais), cujo prazo será contado a partir da intimação dos responsáveis. A Polícia Federal deverá intimar os responsáveis pelo site O Antagonista e pela Revista CRUSOÉ para que prestem depoimentos no prazo de 72 horas. Cumpra-se imediatamente. Servirá esta decisão de mandado.”

Crusoé reiteira o teor da reportagem, baseada em documento, e registra o contorcionismo da decisão, que se apega a uma nota da Procuradoria Geral da República sobre um detalhe lateral e a utiliza para tratar como “fake news” uma informação absolutamente verídica, que consta dos autos da Lava Jato.

Importa lembrar, ainda, que, embora tenha solicitado providências ao colega Alexandre de Moraes ainda na sexta-feira, o ministro Dias Toffoli não respondeu às perguntas que lhe foram enviadas antes da publicação da reportagem agora censurada.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael disse:

    A hora de vocês do STF vai chegar, canalhas!!!

  2. Wagner Lopes disse:

    Se falar mau de Maria do Rosário vai preso, se falar mau de toffoli censurado… kkkk e eu pensei que censura fosse coisa de ditador!!!!

  3. Antonio Turci disse:

    Com a devida vênia, mas o Sr. Ministro está sendo pouco democrático e não menos autoritário. Esta coisa pode pegar mal para o Supremo, bem mais que para as mídias denunciadoras.

  4. Alex disse:

    Voltamos às décadas de 60/70.

  5. judson silva disse:

    ué, pensei que Bolsonaro que ia implantar a ditadura, não o STF. E agora petralhas?

  6. Ceará-Mundão disse:

    A coisa não está fácil. O "bolivarianismo" no Brasil. E todos nós sabemos quem defende a censura à imprensa, embora com outros nomes para esconder sua real intenção. "Controle social da imprensa", "democratização da mídia", coisas desse tipo.

Alexandre de Moraes decide nesta terça se Bolsonaro vira réu pela terceira vez

Alexandre de Moraes poderá apresentar na sessão desta terça-feira(11) da Primeira Turma do STF seu voto-vista no julgamento de denúncia da PGR contra Jair Bolsonaro pelo crime de racismo.

O ministro suspendeu o julgamento há duas semanas, quando o placar estava em 2 a 2.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jean disse:

    Isso o Supremo Tribunal da putaria. Vergonha internacional!

Ministro do STF Alexandre de Moraes envia investigação sobre Aécio para 1ª instância

(Foto: Carlos Moura/SCO/STF)

O ministro Alexandre de Moraes enviou seis inquéritos e uma ação penal que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) para instâncias inferiores, entre elas uma investigação sobre o senador Aécio Neves (PSDB-MG), por suposta fraude em licitações para construção da Cidade Administrativa, sede do governo estadual de Minas Gerais.

Todos os casos deixarão de tramitar na Corte em consequência da decisão da semana passada que restringiu o foro privilegiado de parlamentares para crimes ocorridos dentro do mandato e ligados ao cargo. O inquérito sobre Aécio, que investiga fatos ocorridos em 2007, quando ele era governador, foi remetido para a primeira instância criminal em Belo Horizonte.

O inquérito foi aberto com base nas declarações de delatores da empreiteira Odebrecht. Sérgio Luiz Neves, superintendente da Odebrecht em Minas, e Benedicto Barbosa, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, relataram ao ao Ministério Público que, em 2007, quando iniciou o segundo mandato como governador de Minas Gerais, Aécio teria organizado um esquema para fraudar a licitação para as obras da Cidade Administrativa, “mediante organização de um cartel de empreiteiras”.

A propina para o então governador, segundo as investigações, seria de 3% do valor das obras.

Na época da abertura do inquérito, a assessoria de Aécio disse que ele “jamais pediu caixa 2” ou ofereceu “contrapartidas” a empreiteiras. Também afirmou que o arquiteto responsável pelo projeto, Oscar Niemeyer, “já havia manifestado sua preocupação de que as obras fossem executadas por empresas de grande experiência técnica”.

Além do caso de Aécio, Moraes enviou para outras instâncias da Justiça investigações sobre os seguintes parlamentares:

Ricardo Teobaldo (POD-PE) – Inquérito que apura suposta prática de crime, por ordenar despesa no fim do mandato como prefeito Limoeiro (PE) em 2012, sem disponibilidade de caixa, para ser paga no mandato seguinte. A pena varia de 1 a 4 anos de prisão. O caso vai para Justiça estadual da comarca da cidade pernambucana.

Valdir Luiz Rossoni (PSDB-PR) – Inquérito para apurar suposta prática de peculato (desvio ou apropriação de dinheiro público) e lavagem de dinheiro entre 2003 e 2011, quando ocupava o cargo de deputado estadual no Paraná. As penas variam de 2 a 12 anos e 3 a 10 anos de prisão, respectivamente. A investigação foi enviada para a Justiça de primeira instância em Curitiba.

Betinho Gomes (PSDB-PE) – Inquérito sobre suposta prática de caixa 2 ( falsidade na prestação de contas eleitoral) em 2010, quando era candidato a deputado estadual em Pernambuco. O crime tem pena prevista de até 5 anos de prisão. O caso foi remetido para a Justiça Eleitoral de Jaboatão dos Guararapes (PE).

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nando disse:

    Pilantras Unidos já mais serão punidos.

Ministro licenciado da Justiça, Alexandre de Moraes, indicado ao STF, passa por ‘sabatina informal’ em barco de senador

Barco do senador Wilder Morais (PP-GO), onde senadores se encontraram com Alexandre de Moraes. Foto: Andreza Matais/Estadão Conteúdo

Um grupo de oito senadores fez uma “sabatina informal” com o ministro licenciado da Justiça Alexandre de Moraes, indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), em Brasília, na terça-feira, 7.

Segundo parlamentares que participaram do encontro, eles questionaram Moraes sobre acusações de envolvimento com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e sobre as posições do ministro em relação à Lava Jato, à legalização de drogas e à prisão em segunda instância.

Conforme antecipou a Coluna do Estadão, o encontro aconteceu na chalana Champagne, casa flutuante de Wilder. Moraes chegou uma hora atrasado, acompanhado de Sandro Mabel, assessor especial do presidente Michel Temer.

Também participaram do jantar os senadores Benedito de Lira (PP-AL), Cidinho Santos (PR-MT), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Ivo Cassol (PP-RO), José Medeiros (PSD-MT), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Zezé Perrella (PMDB-MG). Desses, dois são membros titulares da CCJ, Wilder e Lira, e dois são suplentes, Petecão e Cassol.

Moraes não quis responder sobre temas relacionados à Lava Jato. “O clima foi tenso. Todos fizeram muitas perguntas, mais duras do que as que serão feitas na sabatina da CCJ”, disse um dos senadores presentes.

Apesar de não ter falado abertamente, o ministro licenciado teria demonstrado ser a favor do entendimento do STF sobre a prisão em segunda instância, que permite que réus possam ser presos mesmo que ainda tenham recursos pendentes na Justiça – ele já defendeu a tese em livro. Moraes também sinalizou ser contra a legalização das drogas.
Sobre a acusação de que teria envolvimento com o PCC, disse que houve uma associação equivocada, com base em reportagem publicada na imprensa.

Em 2015, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que o então secretário da Segurança de São Paulo aparecia no Tribunal de Justiça como advogado em pelo menos 123 processos na área civil de uma cooperativa citada em investigação que apura suposta formação de quadrilha e lavagem de dinheiro do PCC. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

UOL, com Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Cardoso disse:

    Quantos e que tipo de acordos foram feitos ali em troca da garantia de nomeação do ilustre. Vossas excelências abrindo mão do tempo de folga demonstram o quão excelentes são e úteis à causa da nação. Bom demais pra ser verdade

  2. Napoleandro disse:

    E o povo perdeu a capacidade de se indignar…

  3. Blue disse:

    Sem condições para o cargo.

  4. JONAS disse:

    foram ensaiar a sabatina!!! "vou lhe perguntar isso e isso!! e vc responde assim ….""

  5. sergio dias disse:

    Mas uma demonstração que o nosso pais estava e esta entregue a uma quadrilha política bem azeitada. Esse fato é um absurdo, imoral e etc……………..,
    Como salvar o Brasil? Acho que tem que fechar as Casas Legislativas nos três níveis e começar do zero, do jeito que esta vamos viver como um oito, gira, gira e volta para o mesmo canto.

  6. Fabio disse:

    Tem solução???? Sim, manda todos os vereadores, deputados estaduais, prefeitos, governadores, senadores e deputados federais pra casa, fecha o supremo e o congresso e pegue peia, se eu sofrer eu sofro satisfeito.

  7. Fabio disse:

    Forças armadas já !!!

  8. Eduardo Cosme. disse:

    essa quadrilha é bem estruturada, diferente da outra. Trocaram 6 por meia duzia. kkkkk

  9. Luiz Martins de lima fulho disse:

    P….. Não afundou com todos

  10. IB disse:

    E a turma do "vamos tirar um por um" ainda preocupada com o PT! Aceitem, foram massa de manobra mesmo e só ajudaram a piorar a situação. O "PT isso" e "PT aquilo" só convence gente que não usa o lado esquerdo do cérebro por achar que esse é comunista, KKKKKK!

    • Acorda Brasil disse:

      PT formou uma quadrilha que precisava ser desfeita, porque além de saquear o Brasil nestava destruindo todo o patrimônio de empresas como Petrobras, Correios, Caixa, Eletrobrás e etc.
      Ponto.
      A corrupção acabou no Brasil? Não. A luta tem que continuar, mas dentro da Constituição. O que podia e devia ser feito foi feito.

    • Oraculo disse:

      Esse Acorda Brasil ai ta dormindo mais que todo mundo…. rsrsrsr

    • Eli disse:

      kkkk…O acorda Brasil já sabe que foi feito de trouxa e não quer assumir..tu foi trouxa, mané…kkkkkkkkkkkkkk