Popó Porcino presta depoimento e sai em silêncio em audiência de instrução e julgamento do sequestro

O empresário Popó Porcino, de 20 anos, prestou depoimento nesta terça-feira (27) nas audiências de instrução e julgamento dos nove acusados de participação de seu seqüestro.

 O mossoroense que passou 37 dias em cativeiro deixou o Fórum Desembargador Virgílio Dantas, em Ceará-Mirim, sem falar com a imprensa. Também foi ouvido na ocasião Sandrielio Constantino da Silva, funcionário da família Porcino, na época do seqüestro, no meio do ano passado. Os depoimentos devem prosseguir até quarta-feira (28).

Ao todo, serão julgados Anderson de Sousa Nascimento; Bruna de Pinho Landim; Francisco Wancimberg dos Santos Guimarães; José Orlando Evangelista Silva; Leonora Gomes de Sena; Luiz Eduardo Lima Magalhães Filho; Paulo Victor Lopes Monteiro; Orlandina Torres Carneiro, além da foragida, Antônia Berenice Damasceno Lima.

Audiências com réus do sequestro de Popó Porcino acontece no fim de agosto

Estão marcadas para os dias 27 e 28 deste mês as audiências de instrução e julgamento dos nove acusados de participação no sequestro do empresário mossoroense Porcino Fernandes Segundo, conhecido como “Popó Porcino”, de 20 anos. Os réus são denunciados pelo crime de extorsão mediante seqüestro. As audiências serão realizadas no Fórum Desembargador Virgílio Dantas, no Centro de Ceará-Mirim.

Segundo informações do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, três acusados respondem o processo em liberdade. Orlandina Torres Carneiro permanece em prisão domiciliar em decorrência de um parto, enquanto um homem e uma mulher esperam a decisão da justiça, em caso de necessidade de esclarecimentos. Uma quarta pessoa se encontra foragida. Ela foi identificada como Antônia Berenice Damasceno Lima, que fugiu do Centro de Detenção Provisória de Parnamirim, em dezembro de 2012.

TJRN nega prisão de suposto envolvido no caso 'Popó Porcino'

O caso do sequestro do empresário Porcino Fernandes da Costa, que aconteceu no ano passado, foi debatido, nesta terça-feira (16), na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, quando um recurso do Ministério Público, relacionado ao pedido de prisão preventiva para um dos supostos envolvidos, foi julgado pelo colegiado de desembargadores.

Trata-se do Recurso em Sentido Estrito nº 2013002523-5, em que o MP pedia a reforma da decisão feita pela juíza Valentina Damasceno, de Ceará-Mirim, que não acatou o pedido de prisão preventiva para Francisco Wancimberg dos Santos, que trabalha com administração e locação de imóveis.

Na versão de Luiz Eduardo, um dos presos após o estouro do cativeiro, Francisco foi quem teria fornecido a casa para esconder o empresário.

Os desembargadores da Câmara Criminal mantiveram, no entanto, a decisão da juíza que considerou, de um lado, existir “indícios da autoria”, mas não “indícios” que justificassem o acatamento do pedido de prisão, já que os outros oito envolvidos no sequestro não apontaram o administrador de condomínios como colaborador. A decisão inicial também considerou não existir, no momento, provas de que Francisco sabia do andamento do processo.

Memória

O empresário, também conhecido como ‘Popó Porcino’, protagonizou o mais longo sequestro da história do Rio Grande do Norte, quando ficou 37 dias em cativeiro, de 16 de junho a 24 de julho de 2012.

Francisco Wancimberg dos Santos Guimarães, o “Berg”, foi tido como a pessoa que intermediou o aluguel de um dos cativeiros e ainda ter emprestado seu carro para uso da quadrilha.

No entanto, a juíza não julgou definitivamente a situação dele, mas definiu medidas cautelares, como a apresentação mensal à Delegacia de Ceará-Mirim, dentre outros elementos, que serão julgados posteriormente. Segundo dados da Vara Criminal, a audiência de instrução, de todos os envolvidos, está marcada para o dia 28 de agosto.

TJRN

Polícia prende mais uma integrante da quadrilha que sequestrou Popó Porcino

O BG informou semana passada que a Polícia ainda tinha dois mandados de prisão para executar no caso do Sequestro de Popó Porcino. O twitter da Polícia Civil do RN acaba de confirmar que um mandado foi cumprido nesta quinta(08).

Orlandina é acusada de vários crimes e é suplente de Vereador no município de Independência no interior do Ceará. Segue os posts do TT da Civil do RN:

 

 

Amanhã às 16:00 a polícia concederá coletiva para detalhar como foi realizada a prisão.

Policiais recebem homenagem pela ação que pôs fim ao sequestro de Porcino Segundo

Foto: cedida pela Assessoria de Imprensa da Polícia Civil

 A equipe de policiais que participaram da ação que libertou o estudante Porcino Segundo, após 37 dias sequestrado, foi homenageada na tarde dessa sexta-feira (27), no auditório da Governadoria pelo sucesso da operação. A solenidade teve a presença da Governadora Rosalba Ciarlini, que parabenizou o trabalho realizado pela Polícia e ressaltou os investimentos que vem sendo realizados em segurança pública.

“Todos vocês merecem de nós o aplauso e as condecorações que puderem ser feitas como reconhecimento pela bravura, coragem, determinação e competência na ação”, pronunciou a gestora.

Estavam presentes também na homenagem o Secretário da Segurança Pública e Defesa social, Aldair da Rocha, o Comandante da Polícia Militar, Coronel Araújo, o Secretário Chefe do Gabinete Civil, Anselmo Carvalho, e o delegado geral da Polícia Civil, Fábio Rogério Silva.

A governadora Rosalba Ciarlini  destacou ainda a importância da elucidação do caso como um momento importante na história do estado e que, segundo ela, é o reflexo dos investimentos que tem sido feitos em segurança.  “Tenho certeza que todo Rio Grande do Norte ficou orgulhoso de nossa Polícia. Esse é um caso emblemático para mostrar que estamos nos estruturando, que somos capazes. Porisso quero dar os parabéns e agradecer. Isso realmente nos estimula a continuar investindo, equipando, estruturando para que possamos ser uma referência em segurança para o Brasil”, acrescentou.

 

O Delegado Geral, Fábio Rogério Silva, também agradeceu o trabalho feito pela DEICOR. “Gostaria de agradecer em nome da Polícia Civil o empenho, a determinação da doutora Sheila Freitas e a todos os policias civis que trabalham com ela e mostro minha honra de fazer parte dessa Instituição e de ter vocês como parceiros”, proferiu.

Em seu pronunciamento, a Delegada da DEICOR, Sheila Freitas, que coordenou toda ação que pôs fim ao sequestro de Popó, agradeceu aos policiais pelo empenho. “Mais uma vez quero agradecer aos homens e mulheres que colaboraram com isso, muitos tem dado os parabéns a minha pessoa, mas nada poderia fazer sem esse aguerridos colegas que largaram tudo durante 37 dias para se dedicar a isso. Nós nos voltamos inteiramente pra isso, mas foi muito graficamente para todos nós, ficamos com a alma lavada. Nosso objetivo era trazer Popó são e salvo”, disse.

 

A Governadora disse que o  Governo do Estado deve investir ao todo 15 milhões de reais em Segurança Pública. Dentre os investimentos estão melhorias das delegacias, 150 câmeras de segurança, cursos de preparação para os policiais, equipamentos, viaturas, três mil coletes à prova de balas, munições e cinco mil pistolas.

Fonte: Assessoria de Imprensa Degepol

 

Polícia divulga foto de mais um sequestrador de Popó Porcino e delegada acredita que quadrilha pode passar de 10 criminosos

 

A delegada Sheila Freitas acredita que a quadrilha que sequestrou Popó pode passar de dez criminosos. “Com certeza irão acontecer mais prisões. A gente não quer falar sobre isso para não atrapalhar, mas haverá novas prisões”, afirma, sem explicar se os outros integrantes da quadrilha já teriam sido identificados na primeira fase da investigação.

Sheila confirma, no entanto, que a prisão de Luís Eduardo Lima Magalhães Filho, descoberto um dia após o resgate do refém, contribuiu substancialmente para as investigações.  “A prisão dele trouxe novidades a investigação, mas não podemos revelar. Posso dizer apenas que nos ajudará a identificar e prender os outros integrantes do bando”, conclui.

Luiz Eduardo Lima Magalhães Filho foi preso na tarde de ontem, depois que apareceu nas imagens feitas pelo pessoal da InterTV Cabugi na casa que serviu de cativeiro em Parnamirim. Ele confirmou que tinha a função transportar o negociador de apelhido cabeça(foi morto no dia da operação que soltou Popó), entre Natal e Fortaleza e que teria feito esse roteiro três vezes.

Dois dos suspeitos do sequestro de Porcino foram transferidos para Nova Cruz

Dois dos cinco suspeitos de envolvimento no sequestro do empresário Porcino Fernandes da Costa Segundo, o Popó Porcino, foram transferidos para a cadeia pública de Nova Cruz. São eles Paulo Victor Lopes Monteiro ,25, que é filho de um coronel aposentado da Polícia Militar do Ceará, e José Orlando Evangelista da Silva, 42, que foi preso no Pitimbu no dia da ação que libertou Popó Porcino.

Já a jovem de 22 anos Bruna de Pinho Landim foi levada para o Centro de Detenção Provisória de Parnamirim (CDP), enquanto Anderson de Souza Nascimento, alvejado durante a operação policial, permanece hospitalizado no Hospital Santa Catarina. O  último suspeito que foi detido ontem (25),  ainda está em Natal e não se sabe onde ele ficará custodiado.

Polícia detém mais um suspeito de participar do sequestro de Popó Porcino

A Polícia Civil deteve, no início da tarde desta quarta-feira (25), mais um homem suspeito de participar do sequestro de Popó Porcino. A detenção, realizada pela Deicor, aconteceu por volta das 14h, em um condomínio de luxo na zona sul de Natal.

De acordo com a polícia, o homem é o que aparece nas imagens feitas pela InterTV Cabugi em um veículo vermelho que estava visitando a casa que serviu de cativeiro em Parnamirim.

Mais informações em instantes

Fonte: Tribuna do Norte

FOTOS: Sequestradores de Popó Porcino

 (Montagem/Degepol)

Polícia Civil divulgou agora há pouco fotos e identificações dos sequestradores de Porcino Segundo, que foram presos nesta terça-feira.

Paulo Victor Lopes Monteiro, 25 anos, filho do coronel da PM/CE e considerado o líder do Grupo, José Orlando Evangelista da Silva, 42 anos e Bruna de Pinho Landim, 22 anos.

Os dois que não foram divulgadas as fotos são Anderson de Souza que está hospitalizado e o tem o apelhido de “cabeça, morto na operação.

[FOTO] Popó foi resgatado, mas a menina Cinthia continua desaparecida

Hoje, todos comemoraram o resgate do jovem Porcino Segundo, de 19 anos, o “Popó”. Foram mais de 30 dias de angústia que terminaram com um final feliz. Grande trabalho das polícias Civil e Militar (PM), que merece todos os elogios e parabéns.

Agora, que esse caso sirva de exemplo e de combustível motivacional para esses mesmos agentes da segurança pública também encontrem a menina Cíntia Lívia, de 12 anos. A garota desapareceu no último dia 21 após ir a uma venda próxima de casa, em Tibau. A garota vestia blusa branca, saia preta e sandálias rosa.

A informação é de que o conselho tutelar de Tibau já descartou a possibilidade de a garota ter fugido. Bastante tranquila, Cinthia não tem namorado, não brigou com os irmãos e irmãs, e também não discutiu com mãe ou com o pai.

Quando saiu de casa, a mãe estava no trabalho. Ela estava com a irmã mais velha e disse que iria no Mercantil Fernandes comprar chiclete. Entre a casa e o mercantil, havia uma área escura. A família desconfia de rapto.

Quem tiver alguma notícia ou localizar Cíntia, ligar para os telefones: (84) 8857-1159 e 9471.3100.

Família de Popó Porcino emite nota de agradecimento. Leia!

A família do jovem Porcino Segundo, o “Popó”, de 19 anos, emitiu uma nota de agradecimento após o resgate. Na nota, os familiares de Popó agradecem a Deus e a todas as manifestações de apoio. Confira nota na íntegra:

Nota de agradecimento

Natal, em 24 de julho de 2012.

Foram 37 dias de muito sofrimento e tristeza para todos nós. Cada dia se tornava mais longo que o outro, pela angústia da espera, além da incerteza de reencontrar o nosso querido Popó.

Durante todo esse tempo recebemos muitas manifestações dos amigos e de um grande número de pessoas, que nos trouxeram conforto e ânimo, nos momentos mais difíceis. Temos muito a agradecer, por tudo e a todos.

Agradecer, primeiramente, a Deus pelos ensinamentos e pelas bênçãos recebidas. A nossa fé foi testada e o aprendizado de todo esse sofrimento não foi em vão.

Agradecer a tantas pessoas generosos e de espírito fraterno que com o seu apoio aliviaram nossa dor, fortalecendo a esperança, sempre presente no meu coração de mãe.

Das manifestações recebidas, muitas vieram de pessoas que nem conhecemos, mas mesmo anônimas e distantes fisicamente, elas se transformaram em novos amigos, fazendo parte da grande rede de solidariedade, construída espontaneamente para nos ajudar.

Por tudo isso, nossa mais sincera gratidão aos amigos conhecidos e a todos aqueles que se fizeram amigos nas correntes de orações, na web, através das redes sociais, nos pequenos e grandes gestos e, até mesmo no silêncio, em respeito a nossa dor.

Para retribuir tanto carinho e generosidade, pedimos a Deus muitas bênçãos para todos que compartilharam conosco desta provação. Nosso eterno agradecimento, a cada um.

Porcino Junior e Monalisa Sales, em nome de toda a família de Popó.

[FOTO] Delegada afirma que mensagens nas redes sociais atrapalharam

Rádios, notebook e celulares usados pelos bandidos para pegar informações

 

A guerra de informações em qualquer situação problemática sempre é negativa. Especulações e informações inverídicas de todos os lados sempre atrapalha. No caso do sequestro de Popó Porcino não foi diferente.

A delegada Sheila Freitas, da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), revelou que essas informações divulgadas na imprensa  e nas redes sociais eram usadas pelos sequestradores como arma psicológica contra Popó.

O BG foi um dos que chegou a ter novidades sobre o caso, mas que não divulgou em respeito a dor da família e ao trabalho investigativo da Polícia Civil.

Eles usavam um notebook para mostrar as mensagens ao então sequestrado, agora resgatado.

Delegada confirma participação de filho de coronel da PM do Ceará

Revelações surpreendentes sobre o sequestro do jovem Popó Porcino foram dadas pela delegada Sheila Freitas, da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), durante coletiva à imprensa.

A primeira delas foi a confirmação de que o filho de um coronel da Polícia Militar do Estado do Ceará fazia parte da quadrilha que praticou o sequestrou, mas ela pondera sob sua participação como líder e confirma mais de um cativeiro.

“A quadrilha montou mais de um cativeiro e é muito cedo para dizer que o filho do coronel da PM do Ceará era o líder. Ele fazia parte. O primeiro cativeiro foi em Parnamirim”, disse.

Outra novidade foi a quantidade de integrantes da quadrilha. Na verdade, eles eram cinco e não quatro. As informações oficiais ainda dão conta que é um morto, um hospitalizado e três presos.

O BG já conseguiu confirmar o nome de quatro deles. São eles: Paulo Victor Lopes, José Orlando Evangelista, Anderson de Souza e Bruna de Pinho. O quinto não portava documentos e é conhecido pelo vulgo “Cabeça”.

[FOTOS] Popó Porcino sofria ameaças de morte no cativeiro

O jovem Popó Porcino ficou nas mãos dos sequestradores durante 37 dias. Nesse período, ele sofreu várias ameaças de morte.

“Os sequestradores ameaçavam Popó dizendo que se a Polícia chegasse lá eles matariam ele, tempo todo acorrentado”, revelou a delegada Sheila Freitas, da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor),.

Os sequestradores mantiveram-no acorrentado e com máscaras. Provavelmente para não conseguir fugir e para não identificar os sequestradores.

Todo o material foi apreendido pela polícia durante a ação que estourou o cativeiro e libertou o jovem.

[FOTO] Ousadia: Cativeiro de Popó ficava em rua movimentada

Cativeiro de Popó Porcino em Pitangui (Foto: Aldair Dantas / Tribuna do Norte)

Os sequestradores de Porcino Segundo, o “Popó”, de 19 anos, eram realmente ousados. A casa em que Popó foi mantido refém é localizada em uma das vias mais movimentadas da Praia de Pitangui.

A casa ficava na rua principal, que é a mesma por onde passam carros, ônibus e vans todos os dias. Inclusive, ficava a poucos metros do Estacionamento dos Ônibus e de um dos maiores mercadinhos da praia.

Vizinhos relataram que a residência era bastante movimentada. Provavelmente, pelo rodízio de bandidos que se alternavam para cuidar do local e evitar que Popó conseguisse fugir. A casa é bastante simples, de muro baixo e com uma grande varanda.