Grande Natal volta a registrar longas filas para saque do auxílio emergencial

Foto: Quezia Oliveira/Inter TV Cabugi

O portal G1-RN destacou nesta segunda-feira(20) que dezenas de pessoas se aglomeraram na frente da agência da Caixa Econômica Federal de Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal. O pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600 liberado pelo governo federal começou nesta segunda-feira (20) para 1,9 milhão beneficiários do Bolsa Família.

Além da Caixa, outros bancos e casas lotéricas também registraram aglomerações na cidade. As longas filas nos terminais também foram registradas por diversos dias durante o pagamento das parcelas anteriores do auxílio de R$ 600 em outras agências do RN. Em São Gonçalo do Amarante, a fila chegou a dar a volta no quarteirão. Na capital não foi diferente, com a agência do Alecrim, na Zona Leste, na Avenida Presidente Bandeira, com longas filas para sacar o auxílio e também para tirar dúvidas sobre o benefício.

Veja mais detalhes e fotos AQUI em reportagem na íntegra.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pepe disse:

    Isto é que não pode.O cara fica na chuva,aglomerado,a imunidade cai,é muita falta de zelo.Pega o vírus,leva para o ônibus,casa,pronto é isto o que o vírus precisa.

Saque de auxílio emergencial é liberado para beneficiários do 3º lote

Foto: © Reuters/PILAR OLIVARES

Beneficiários do auxílio emergencial contemplados no terceiro lote podem sacar nesta terça-feira (14) os recursos da primeira parcela. O saque está liberado para os nascidos entre outubro e dezembro. O auxílio foi criado pelo governo para reduzir os efeitos da pandemia na economia brasileira.

A Caixa antecipou o calendário de saque em dinheiro aos beneficiários com direito a receber a primeira parcela do auxílio emergencial por terem sido aprovados no início do mês de junho.

Essas pessoas, que pertencem ao terceiro lote que a Caixa recebeu da Dataprev, teriam originalmente a liberação do saque em espécie concluída em 18 de julho. O calendário de saque em dinheiro teve início no dia 6 de julho, de forma escalonada pelo mês de nascimento.

Os beneficiários nascidos entre julho e setembro puderam sacar ontem. Os nascidos em junho tiveram o saque liberado no último sábado (11).

Nos dias 16 e 17 de junho, os valores de R$ 600 e R$ 1.200 (no caso de mães solteiras) já haviam sido depositados para esse público na conta poupança social digital da Caixa, de maneira escalonada conforme a data de aniversário do beneficiário.

Nas datas disponíveis para saque, havendo saldo, o valor será transferido automaticamente para a conta que o beneficiário indicou, sendo poupança da Caixa ou conta em outro banco.

Cartão de débito virtual

A Caixa informou que o beneficiário não precisa sacar o auxílio para transacionar o dinheiro. O aplicativo Caixa Tem possibilita que o cidadão faça transferências bancárias e ainda pague contas, como água, luz e telefone.

Além disso, o aplicativo disponibiliza gratuitamente o cartão de débito virtual. Com ele, é possível fazer compras pela internet, aplicativos e sites de qualquer um dos estabelecimentos credenciados. O cartão também é aceito em diversas lojas físicas.

O banco explica que, para utilizar o cartão virtual, o beneficiário precisa gerá-lo. Para isso, o primeiro passo é atualizar o Caixa Tem. Depois, entrar no aplicativo e acessar o ícone Cartão de Débito Virtual.

Feito isso, o usuário deverá digitar a senha do Caixa Tem. Em seguida, aparecerão os seguintes dados: nome do cidadão, número e validade do cartão, além do código de segurança. Ao lado do código, é preciso clicar em “gerar”. Pronto. O cartão está disponível. O código de segurança vale para uma compra ou por alguns minutos. Para realizar uma nova compra é preciso gerar um novo código.

QR Code

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, disponível para compras online, o Caixa Tem também oferece a opção “pague na maquininha”, forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados.

É uma funcionalidade por leitura de QR Code gerado pelas maquininhas dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera. Quando o cliente seleciona a opção Pague na maquininha, no aplicativo, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve apontar o celular para leitura do QR Code gerado na “maquininha” do estabelecimento.

Agência Brasil

Caixa antecipa saque do auxílio emergencial do terceiro lote

Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa antecipou o calendário de saque em dinheiro aos beneficiários com direito a receber a primeira parcela do auxílio emergencial por terem sido aprovados no início do mês de junho. Essas pessoas, que pertencem ao terceiro lote que a Caixa recebeu da Dataprev, teriam originalmente a liberação do saque em espécie concluída em 18 de julho.

Os beneficiários nascidos entre julho e setembro poderão sacar a partir da próxima segunda-feira (13). Já os nascidos entre outubro e dezembro poderão sacar de terça-feira (14) em diante. Beneficiários nascidos em junho permanecem com a data de saque marcada para este sábado (11). E hoje (10), o saque é para os nascidos em maio. Na segunda-feira (13), seria a vez somente dos nascidos em julho, mas a antecipação incluiu os nascidos em agosto e em setembro.

Nos dias 16 e 17 de junho, os valores de R$ 600 e R$ 1.200 (no caso de mães solteiras) já haviam sido depositados para esse público na conta poupança social digital da Caixa, de maneira escalonada conforme a data de aniversário do beneficiário.

O calendário de saque em dinheiro teve início no dia 6 de julho, também de forma escalonada pelo mês de nascimento. Contudo, a previsão inicial era que se estendesse até o dia 18 de julho, quando os nascidos em dezembro poderão sacar.

Nas datas disponíveis para saque, havendo eventual saldo existente, o valor será transferido automaticamente para a conta que o beneficiário indicou, sendo poupança da Caixa ou conta em outro banco.

Cartão de débito virtual

A Caixa informou que o beneficiário não precisa sacar o auxílio para transacionar o dinheiro. O aplicativo Caixa Tem possibilita que o cidadão faça transferências bancárias e ainda pague contas, como água, luz e telefone. Além disso, o app disponibiliza gratuitamente o cartão de débito virtual. Com ele, é possível fazer compras pela internet, aplicativos e sites de qualquer um dos estabelecimentos credenciados. O cartão também é aceito em diversas lojas físicas.

O banco explica que para utilizar o cartão virtual, o beneficiário precisa gerá-lo. Para isso, o primeiro passo é atualizar o Caixa Tem. Depois, entrar no aplicativo e acessar o ícone Cartão de Débito Virtual. Feito isso, o usuário deverá digitar a senha do Caixa Tem. Em seguida, aparecerão os seguintes dados: nome do cidadão, número e validade do cartão, além do código de segurança. Ao lado do código, é preciso clicar em “gerar”. Pronto. O cartão está disponível. O código de segurança vale para uma compra ou por alguns minutos. Para realizar uma nova compra é preciso gerar um novo código.

QR Code

Além da possibilidade de uso do cartão de débito virtual, disponível para compras online, o Caixa Tem também oferece a opção “pague na maquininha”, forma de pagamento digital que pode ser utilizada nos estabelecimentos físicos habilitados. É uma funcionalidade por leitura de QR Code gerado pelas maquininhas dos estabelecimentos e que pode ser facilmente escaneado pela maioria dos telefones celulares equipados com câmera. Quando o cliente seleciona a opção Pague na maquininha, no aplicativo, automaticamente a câmera do celular é aberta. O usuário deve então apontar o celular para leitura do QR Code gerado na “maquininha” do estabelecimento.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Chico disse:

    Isso é conversa para enganar os bestas, emprestei um dinheiro para uma pessoa que esta passando dificuldades e a 8 dias não consegue acesso no CAIXA tem, está aprovado mais não consegue acesso ao cartão digital

  2. Silvio. disse:

    O melhor presidente do Brasil disparado!!

BOLA DENTRO: Banco Central vai permitir saque de dinheiro em comércios

Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, anunciou nesta segunda-feira que a autoridade monetária vai passar a permitir saque em dinheiro em comércios. A autorização ainda depende do estabelecimento das regras, que deverão ser divulgadas em agosto.

Em fevereiro, Campos Neto adiantou que o BC estava estudando uma maneira de permitir os saques em estabelecimentos comerciais. Na época, ele explicou que a operação funcionaria da seguinte maneira: o consumidor compraria um produto em alguma loja e pagaria um valor a mais. Essa diferença seria devolvida ao consumidor em espécie, com o possível pagamento de uma taxa de serviço.

Segundo Campos Neto, a autorização virá dentro do Pix, programa de pagamentos instantâneos que está sendo construído pelo BC. O Pix deve começar a funcionar em novembro.

— Essa facilidade visa trazer mais eficiência por meio de reutilização do dinheiro no varejo e aproveitamento dessa rede, e fomentar a competição, ampliando as opções e a capilaridade das instituições para ofertarem o saque.

O presidente do BC disse que essa opção deve diminuir o custo logístico e operacional de distribuição de moeda e facilitar o serviço para os clientes.

— Além de agregar conveniência aos consumidores, pode gerar negócios adicionais aos varejistas, e permite aos participantes do Pix novas funcionalidades.

Pix

O presidente do BC participou do discurso de abertura da reunião plenária que está discutindo a modelagem do Pix. Em sua fala, Campos Neto afirmou que 980 instituições já se inscreveram para participar do projeto que vai permitir pagamentos e transferências em até 10 segundos. Atualmente, o Pix está na etapa homologatória.

— Iremos divulgar o regulamento definitivo no próximo mês, proporcionando plena clareza em relação às regras do arranjo para o seu lançamento — disse.

De acordo com Campos Neto, as transações serão gratuitas para pessoas físicas e o programa será acessível e efetivo para quem paga e para quem recebe.

— Em 2018, o BC definiu que atuaria como instituidor do arranjo e como provedor da infraestrutura centralizada de liquidação, de forma a possibilitar uma estrutura neutra e sem objetivo de lucro, além de um modelo amplo de participação, fomentando a competição no setor.

Em seu discurso, João Manoel de Pinho Mello, diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do BC, ressaltou a diversidade de instituições que aderiram ao Pix, como bancos, instituições de pagamento, fintechs, financeiras e cooperativas.

— Essa pluralidade possibilita não só o amplo acesso ao Pix, mas que surjam modelos de negócio de nicho, ofertando serviços mais adequados a cada realidade.

WhatsApp

Ao divulgar, na semana passada, que vai permitir pagamentos e transferências pelo aplicativo, o WhatsApp levantou dúvidas no Banco Central quanto ao seu funcionamento. Em nota, o órgão regulador do sistema financeiro disse que estaria “vigilante” ao projeto.

Nessa nota, o BC avaliava que há potencial na integração dos pagamentos no WhatsApp com o Pix e sinalizou a necessidade da interoperabilidade das operações com o Pix.

A preocupação do Banco Central é de que a iniciativa do WhatsApp seja fechada, apenas para transações dentro do aplicativo. Parte da agenda dessa gestão do Banco Central é abrir o sistema que tem o Pix como uma das principais bandeiras.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JMalucelli disse:

    Bolsonaro até 2027.
    Petralhas nunca mais.
    Podem esperniarem.
    NÃO votei em Fátima e NÃO me arrependo.
    Mito 2022.

Governo libera saque de mais R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS

Foto: GABRIEL MONTEIRO / Agência O Globo

O governo publicou uma medida provisória (MP), no fim da noite de terça-feira, que libera o saque de R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS a partir de 15 de junho. A MP também acaba com o Fundo PIS-Pasep. A medida é uma forma de mitigar os efeitos na economia da pandemia de coronavírus.

O saque do FGTS ficará disponível até 31 de dezembro. O valor equivale a um salário mínimo por trabalhador. Ou seja, mesmo quem tem mais de uma conta no FGTS terá um limite total de R$ 1.045 para sacar.

Para quem tem mais de uma conta, há uma ordem estabelecida pela MP: primeiro, contas vinculadas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; depois, as demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.

Os saques serão efetuados conforme cronograma de atendimento, critérios e forma estabelecidos pela Caixa Econômica Federal, permitido o crédito automático para quem tem conta no banco, desde que o trabalhador não se manifeste negativamente, ou o crédito em conta bancária de qualquer instituição financeira, indicada pelo trabalhador, desde que seja de sua titularidade.

PIS-Pasep

A MP ainda extingue o Fundo PIS-Pasep — que hoje não recebe mais recursos. De acordo com a MP, o patrimônio acumulado nas contas individuais dos participantes do Fundo PIS-Pasep fica preservado. O governo estima que há R$ 21,5 bilhões que não foram resgatados pela população após sucessivas campanhas relacionadas ao fundo.

A medida provisória transfere o montante para dar mais liquidez ao FGTS, que vem sendo usado nos últimos anos para injetar dinheiro na economia e estimular o consumo e a quitação de dívidas das famílias.

A equipe econômica avalia que a maior parte dos recursos disponíveis são referentes a contas de trabalhadores que atuaram com carteira assinada entre 1971 e 1988.

Como muitos já morreram, o benefício foi estendido aos herdeiros, mas, mesmo assim, teve baixa procura. Assim, o governo fará uma reserva para o caso de novos saques e transferirá os recursos ao FGTS.

Como se trata de uma medida provisória, a operação tem aplicação imediata, mas precisa ser aprovada pelo Congresso em até 120 dias.

Diante da crise da Covid-19, o Congresso editou um ato para que as MPs tenham um rito mais rápido no Legislativo durante este período, de apenas 16 dias.

Também na madrugada desta quarta-feira, o governo publicou o decreto que regulamenta a operação do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. O programa, com custo de R$ 98,2 bilhões, deve atender 54 milhões de pessoas.

O Globo

Governo estuda liberar saque do saldo do PIS e do Pasep para idosos

O governo estuda liberar o saque do saldo do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) para idosos, disse hoje (23) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, após participar de palestra, em Brasília, durante o Congresso Aço Brasil.

Ele não adiantou as regras, como idade para liberação do saque, e quanto será liberado. Disse que a proposta está em discussão com o presidente Michel Temer

“Estamos estudando isso. É projeto já em andamento, em discussão com o presidente. Vamos anunciar isso quando estiver de fato tudo aprovado”, afirmou.

Quem tem direito

Atualmente, os trabalhadores têm direito ao abono salarial e rendimentos do PIS/Pasep desde que cadastrados como participantes dos fundos até 4 de outubro de 1988 e não tenham sacado o saldo. A Caixa, responsável pelo PIS, e o Banco do Brasil, administrador do Pasep, fazem esse pagamento de acordo com um calendário anual.

O saque do saldo principal é permitido atualmente nos seguintes casos: aposentadoria; 70 anos completos; invalidez; reforma militar ou transferência para a reserva remunerada; câncer de titular ou de dependentes; portador de HIV; amparo social ao idoso, concedido pela Previdência; amparo assistencial a portadores de deficiência da Previdência; falecimento e em casos de doenças graves.

"Que país é esse"? Ganhadora da Mega-Sena continua sacando benefício do Bolsa Família

10_21_37_216_fileUma mulher que mora no Espírito Santo está sendo investigada por ainda receber o benefício do programa Bolsa Família, do Governo Federal, mesmo depois de ganhar um prêmio na Mega-Sena.

A ex-doméstica participou de um bolão e acertou as seis dezenas da Mega-Sena da Virada de 2010. Depois da divisão do prêmio, ela ficou com o valor de cerca de R$ 1 milhão.

Agora, o MPF (Ministério Público Federal) investiga o caso. Mesmo depois de receber a bolada, a mulher continuou sacando R$ 90 por mês do benefício.

Ela não mora mais no Espírito Santo e o Ministério Público quer saber se realmente aconteceram esses saques indevidos e quantos foram feitos depois que ela retirou o prêmio.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarso Bulhões disse:

    Atenção leitores e comentaristas LUCIANO É PETRALHA não adianta pra ele sempre o governo do mensalão tem razão! 11 anos de projeto de poder e ainda o Brasil maravilha não está nem perto de ser!

    • Luciano disse:

      Bom mesmo, né Tucanalha Tarso Bulhões, era na época do FHC e seus anos fantásticos….O Tucanalha deve tá adorando a governadora dele, Rosinha, e não achando bastante está morrendo de saudade da outra que o seu Senador Zezinho indicou, a Borboleta.
      Essa turma nao tem jeito mesmo…..mas eles nem fedem nem cheiram. Perfazem cerca de 5% da população, ou seja, nada.
      Pode espernear tucanalha que serão no mínimo mais 8 anos no mínimo de governo progressista no Brasil.

  2. Luciano disse:

    Vai ver q o prefeito da cidade dela é do DEMO ou Tucano!
    Lembrando ao TudoCertoMesmo que é dever das prefeituras e nao do PT fiscalizar detalhes da Bolsa família!

  3. Tudo Certo Mesmo disse:

    Qual o problema? Por quê não no país do PT?
    Se ninguém controla NADA, qual o erro?
    Ela tem direito até os embargos infringentes para provar que não faz nada de errado.
    No país do PT quem errou foi quem deixou ela continuar recebendo e não cortou.
    Não interessa se ela age de má fé, se está aproveitando a oportunidade ilegal, se vem tirando a chance de outro, que precisa, receber em seu lugar.
    Se ela for indicada ou protegida de algum político então, NADA ACONTECE, NEM ACONTECERÁ. Somos o PAÍS DA IMPUNIDADE.

Internauta desabafa sobre desabastecimento de caixas eletrônicos em Natal

Desde o início da greve dos bancários que os clientes reclamam do desabastecimento dos caixas eletrônico em Natal. Revoltado com a situação, o seguidor do Blog, Bruno Cardoso, através do Twitter, denunciou a dificuldade no encontro de terminais:

“Estou no Banco do Brasil – Ribeira, só tem um caixa eletrônico funcionando, e ainda por cima só saem notas de R$5. Absurdo. E olha que ótimo: depois de 30min na fila, acabou o dinheiro! Tbm, só com notas de $5 não dá”, desabafou.

O blog tomou conhecimento que os clientes também encontram dificuldades em outros bancos, nas quatro zonas da capital.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sandro Mucio disse:

    Giovanni, imagine que estou sendo pago pelos meus clientes em cheque e não consigo fazer depósito em banco algum. Bco do Brasil não aceita depósito. Foi desabilitado nos caixas eletrônicos e só faz na agência do Natal Shopping durante o horário bancário. Ou seja, o sujeito fica na fila, mas dá as 4 da tarde e o caixa não aceita mais depósitos. Ele tem que voltar no dia seguinte para a mesma peregrinação.

    • bruno disse:

      Caro Sandro, passo pelo mesmo problema na minha empresa. Uma sacanagem tremenda com a população

  2. Marcus Paulo disse:

    N a agencia do Banco do Brasil na Av. Rio Branco todos os caixas estavam sem dinheiro aproximadamente as 08h. Na agencia da Ribeira da Duque de Caxias só haviam dois caixas funcionando e um deles só saia R$ 300,00 em notas de R$ 10,00. Exatamente no periodo de pagamentos de aposentados e pensionistas.

Polícia Civil realiza operação em Apodi e desbarata esquema contra INSS

Policiais da Delegacia de Polícia Civil de Apodi apreenderam no Conjunto Habitacional IPE, localizado às margens da BR-405, sentido Apodi/Mossoró, farta documentação que estava em poder de uma mulher que tinha a finalidade de realizar ações previdenciárias como benefícios, auxílios doenças e aposentadorias junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

No cumprimento do mandado de busca e apreensão, expedido pelo juiz da Comarca de Apodi, os policiais sob o comando do delegado Renato da Silva Oliveira encontraram na residência de Luzia Neide de Lima vasta documentação de terceiros, cartões de benefícios do Instituto, Bolsa Família, entre vários outros documentos.

Ao delegado Renato Oliveira, Luzia Neide de Lima disse que trabalha arranjando clientes para advogados que ingressam ações previdenciárias junto ao INSS. Luzia Neide negou que faça empréstimos junto a instituições financeiras em nome de aposentados ou pensionistas e negou que tenha utilizado qualquer documento em seu poder para a prática de crimes.

Com relação ao cartão do seguro social  encontrado em sua residência em nome de uma mulher beneficiaria, Luzia Neide disse que o cartão estava cortado, uma vez que a titular do mesmo tinha perdido a condição de beneficiaria de uma pensão deixada pelo seu genitor.

Apos ser ouvida pelo delegado Renato Oliveira, Luzia Neide fora liberada e aguardara por decisão da Justiça. Luzia disse ao delegado que trabalhava para um grupo de advogados. O delegado mantém os nomes dos advogados em sigilo para não prejudicar as investigações.

A Polícia Civil de Apodi vem identificando pessoas que atuam como agenciadores junto ao INSS. “O nosso trabalho tem como objetivo combater, de maneira sistemática crimes contra aposentados e pensionistas, principalmente apropriação de proventos de idosos; retenção de cartão magnético de conta bancária relativa a benefícios de idosos”, comentou Renato Oliveira, que responde pelos municípios de Apodi, Itaú, Severiano Melo e Rodolfo Fernandes no Médio-Oeste.

Com informações do Portal BO