Contrato Governo do Estado/ BB: empréstimo consignado deverá ser liberado com carência de seis meses

aFoto: ASSECOM/RN Demis Roussos

A governadora Fátima Bezerra assinou na tarde dessa segunda-feira, 26, o contrato de renovação da administração da conta única do Estado com a diretoria do Banco do Brasil. A negociação foi feita junto à diretoria executiva nacional da instituição bancária e ficou acordado um valor de R$ 251 milhões para que o banco continue a operar, por mais cinco anos, o pagamento salarial dos servidores – informalmente como venda da folha. O montante será disponibilizado ao Governo em dezembro próximo.

Do valor total, cerca de R$ 102 milhões serão destinados ao pagamento da dívida com o Banco do Brasil referente aos empréstimos consignados deixada pela gestão anterior. Outros R$ 23 milhões são referentes ao valor pro rata do período de janeiro a abril de 2020. Com a finalidade de evitar que o Estado pague pro rata referente ao período de agosto a dezembro de 2019, o valor restante, de R$ 123 milhões, só será recebido em dezembro e contribuirá para o pagamento de salários.

A negociação com o Banco do Brasil também tratou de outros benefícios para os servidores, como por exemplo o empréstimo consignado, que deverá ser liberado a partir da próxima semana com uma carência de seis meses, ou seja, o desconto das parcelas só passará a ser debitado para o servidor a partir de fevereiro do próximo ano.

“O desconto dos consignados passará a ser administrado por um sistema que foi totalmente desenvolvido pelos técnicos da Secretaria Estadual de Administração, sem a participação de empresas terceirizadas. E todo o recurso arrecadado será usado para investimentos em tecnologia para o Estado”, disse a secretária de Administração, Virgínia Ferreira.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luiz Capistrano disse:

    Seria melhor pagar os atrasados. O consignado ficaria pra quem desejasse.

  2. Ivan disse:

    O governo não está obrigando ninguém a tomar um consignado, se endivida quem quer ou necessita…Agora uma coisa é certa, essa medida não passa de um paliativo p/uma folha impagável, medidas necessárias e impopulares não estão sendo tomadas…Mais atrasos virão

  3. Ceará-Mundão disse:

    Realmente, é ridículo ver a comemoração da possibilidade dos servidores do estado aumentarem seu grau de endividamento. E isso quando há três folhas salariais EM ATRASO. Tal mentalidade explica bem porque estamos nessa triste situação. Tenho fé que um dia esse povo aprende.

  4. Francisco Alves disse:

    Vender a folha de pagamento…! Me ponho à pensar… Os servidores que amargam dívidas com as folhas de pagamento em atraso, tudo o que não precisam é de mais uma "pancada" na figura de empréstimos consignados. Ademais, o governo anterior se apropriava de cotas do salário dos servidores destinadas ao pagamento desses empréstimos, em mais uma safadeza com o servidor do estado, que já fazia das tripas coração devido aos salários atrasados. Dessa forma fica a pergunta: SE APOSSAR DO SALÁRIO DOS SERVIDORES NÃO CARACTERIZA IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA?
    Com a palavra os juristas de plantão, o MP, enfim as autoridades cabíveis.

  5. Manoel disse:

    Vai ser mais 4 meses enrolando os funcionários com essa história da folha , quando dezembro chegar esse dinheiro não vai dá pra pagar nem os atrasados e nem o 13º de 2019, se não arrumar mais dinheiro vai ficar todo mundo de mãos abanando.

  6. Chico disse:

    Quem sugeriu a Governadora a usar essa fita na cabeça?
    Pelo amor de Deus, nem assim ela melhora a cara.

  7. Pato disse:

    Fico aqui me perguntando??? Por que a gestão atual aceita vender a folha do Estado para o BB, pagando a dívida deixada pelo governador passado, que "subtraiu " dos salários dos funcionários as parcelas dos consignados e não repassou aos bancos, e , esses de alguma forma tinham um "combinado"/ conivência com o governo porque não negativavam o nome dos servidores nos órgãos de proteção ao crédito. Por onde anda o MPE que não quer enxergar essa sacanagem?

  8. LEO disse:

    O SERVIDORES NÃO QUEREM:
    EMPRÉSTIMO;
    DOENÇAS VARIADAS POR CAUSA DO ENDIVIDAMENTO;
    CICLO VICIOSO DE DÍVIDAS;
    DÍVIDA IMPAGÁVEL QUE PODE LEVAR RESTRIÇÃO AO CRÉDITO POR PARTE DO SERVIDOR (OS QUE AINDA NÃO ESTÃO NO SPC E SERASA);
    SERVIDOR ESPERA:
    QUE O GOVERNO HONRE COM SUA PALAVRA QUANTO AO PAGAMENTO DOS ATRASADOS ATÉ DEZEMBRO DE 2019;
    REAJUSTE SALARIAL COMO DADO A OUTRAS CATEGORIAS;
    QUE O GOVERNO NÃO SE ESFORCE SÓ PELO DÉCIMO DESTE ANO ONDE CONTEMPLA OS QUE ENTRARAM EM JANEIRO DE 2019;
    ENFIM, QUE O GOVERNO OLHE PARA OS SERVIDORES E FAÇA VALER O SEU MANDATO.

  9. Juvenal disse:

    Que ótima notícia! Agora vou poder me endividar mais para cobrir as despesas feitas em razão dos salários que o Estado não pagou. Estava ansioso para pagar mais uns juros ao banco.

FOTOS: Viaduto em frente ao Parque Aristófanes Fernandes é liberado para tráfego em Parnamirim

Fotos: cedidas

Pista na BR-101, em frente ao Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, foi liberada para tráfego de veículos nesta sexta-feira(09).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. gato disse:

    Tem que liberar a parte de baixo do viaduto urgente, pra poder beneficiar quem mora em parque de exposição, e adjacências.

  2. paulo disse:

    BG.
    E a iluminação da BR 304 Parnamirim-Macaíba quando vai ser ligada? Os postes tem quase todos já instalados ha alguns meses e a iluminação nada, até quando DENIT?.

  3. Marcos disse:

    NA MINHA OPINIÃO A MUDANÇA NO TRÂNSITO É QUASE NADA, VALE LEMBRAR QUE AINDA TEMOS DOIS SINAIS NA BR AO LONGO DE PARNAMIRIM, O CORRETO SERIA NO LUGAR DE CONSTRUIR 4 VIADUTOS NA RETA TABAJARA QUE NAO PRECISA CONSTRUIR MAIS DOIS EM PARNAMIRIM E ELIMINAR TDS OS SINAIS DEIXANDO A BR LIVRE!!

    • PP disse:

      Faz sentido.

    • carlos mendonça disse:

      falou tudo Marcos. Aqueles viadutos na reta tabajara foi só pra ROUBAR DINHEIRO pq não ligam nada a lugar nenhum!!

    • Messias disse:

      Os semáforos da BR serão retirados qdo terminar as marginais da br e a parte de baixo desse viadulto!

FOTO: Trecho da BR-406 ,em frente aos Sem Terra de Massaranduba, liberado ao tráfego

Foto: Pedro Vitorino

BR-406. Trecho em frente aos Sem Terra de Massaranduba, liberado ao tráfego na manhã desta sexta-feira(14).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulor disse:

    KKKKKK Agora a época é outra.. "Viva Bolsonaro" cacete nesse bando de fagabundo que acabou com o brasil, vamos agora limpar as unidades com essa ceita de alienados

Adolescente se apresenta, nega participação em planejamento do massacre de escola de Suzano e é liberado

Reprodução: Globo News

O adolescente de 17 anos, suspeito de ter participado do planejamento do massacre da escola de Suzano (SP), chegou ao Fórum da cidade por volta das 10h50 desta sexta-feira (15) acompanhado da mãe e da polícia por medida de segurança. De acordo com a polícia, ele também é ex-aluno da Escola Estadual Raul Brasil e foi colega de classe de um dos assassinos. O adolescente negou participação no crime e foi liberado ao final do depoimento.

No Fórum, o adolescente foi ouvido pelo promotor da Vara da Infância e Juventude.

A polícia fez buscas na casa do adolescente e apreendeu desenhos e jogos de videogame. A perícia fará uma varredura em sites de compras pela internet para verificar se ele adquiriu pela internet algum objeto relacionado ao ataque. A polícia também vai periciar o material e preparar um relatório, que será entregue à Justiça no fim do dia.

É com base nisso e no depoimento do adolescente que o MP vai preparar uma nova manifestação e encaminhar à juíza, para decidir. Ao final do depoimento, ele foi liberado.

Na tarde desta quinta-feira (14), o delegado-geral da Polícia Civil, Ruy Ferraz Fontes, afirmou que tinha pedido à Justiça a apreensão do jovem e aguardava decisão da Vara da Infância e Juventude.

Segundo a polícia, o material relacionado à participação do adolescente já tinha sido recolhido pelos investigadores.

O dono do estacionamento onde os assassinos guardaram o carro alugado para esconder as armas teria informado para a polícia sobre a participação de uma terceira pessoa, segundo o delegado.

“Ainda não confirmamos a informação, estamos submetendo a fotografia do adolescente ao responsável pelo estacionamento para confirmar. Temos outros dados que fazem crer que esse indivíduo participou pelo menos da fase de planejamento.”

Os assassinos Guilherme T. Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, mataram sete pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, na quarta-feira (13). Um deles baleou e matou o próprio tio, em uma loja de automóveis.

A investigação aponta que, depois do ataque na escola, um dos assassinos matou o comparsa e, em seguida, se suicidou. A polícia diz que os dois tinham um “pacto”, segundo o qual cometeriam o crime e depois se suicidariam.

Motivação

De acordo com Fontes, a investigação aponta que os autores do massacre esperavam reconhecimento : “Esse foi o principal objetivo, não tinha outro”, diz delegado Ruy Ferraz Fontes.

“Não se sentiam reconhecidos, queriam demonstrar que podiam agir como [o massacre em] Columbine, nos Estados Unidos, com crueldade e com um caráter trágico, para que fossem mais reconhecidos do que eles eram”, afirmou.

Tal informação foi relatada à polícia por testemunhas próximas de um dos assassinos . “Pessoas que estavam próximas dele e obtiveram essa informação diretamente dele”.

Para o delegado, a questão do bullying é pouco representativa, pois foi citada em apenas uma parte da investigação. A polícia trabalha com a questão do reconhecimento e vingança na motivação da morte do tio.

“Na realidade, ele estava se sentido não reconhecido pelo tio, apesar de o tio ter contratado ele para trabalhar na empresa, mas ter que demitir posteriormente, porque ele estava praticando pequenos furtos”, explicou o delegado Fontes.

Segundo a polícia, a investigação indica que eles não pretendiam fazer ataques em outras escolas. “Todo material colhido não demonstra que eles fariam ou tentariam fazer outros ataques em outras escolas”, afirmou.

Com informações do G1

 

Tráfego de veículos em trincheira da BR-101 em Nova Parnamirim liberado a partir deste sábado

Foto: Dnit/Divulgação

A tão aguardada passagem inferior construída na BR-101, próximo à avenida Maria Lacerda, em Nova Parnamirim, na região metropolitana de Natal, terá seu trecho liberado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit). A partir deste sábado(29), a trincheira construída no vão central da rodovia, que pega as vias nos sentidos Natal – Parnamirim e Parnamirim – Natal, estará livre para tráfego.

Segundo o Dnit, também está prevista para o mesmo dia a liberação para o tráfego no retorno para a avenida Maria Lacerda. Para que isto ocorra, será necessária uma vistoria do corpo técnico que ainda será feita no local.

Quanto a liberação do túnel do viaduto que fica próximo à avenida Abel Cabral, não foi estabelecido prazo para sua liberação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alicia disse:

    Abriu ontem, mas hoje já está fechado novamente, vá entender, ou programar seu dia imaginando que não ia mais ter congestionamento!

  2. Aranda Almeida disse:

    Um grande alívio para os que moram nas proximidades. Infelizmente, os locais de conexão com a obra nova e o antigo asfalto ficaram com grande desnível, além do asfalto antigo está cheio de buracos.

MUITO BOM: Viaduto na BR 406 é liberado

O governador Robinson Faria visita nesta segunda-feira (26) as obras de acesso ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante. Às 15h o chefe do Executivo irá ao acesso Norte, onde vai liberar o trânsito em uma das alças do viaduto sobre a BR 406. Em seguida, Robinson percorre o acesso Sul ao Aeroporto.

O viaduto na BR 406 está com as obras de engenharia e a sinalização horizontal e vertical concluídas. O projeto de jardinagem urbanística para humanizar o paisagismo da área já está em curso. Dos 6 km do trecho Norte falta apenas 800 m para duplicar e 5 km para restaurar.

As obras de acesso ao Aeroporto de São Gonçalo fazem parte do projeto de mobilidade urbana que fará a integração dos municípios da região com Natal. O valor total da obra está orçado em R$ 76,3 milhões, sendo que R$ 23,1 milhões já foram investidos nos trabalhos dos dois acessos. A previsão é que até dezembro deste ano todas as obras no acesso Norte estarão concluídas.

Maconha liberada: Uruguai quer produzir 27 ton por ano. Deve começar em 2013

O governo do Uruguai pretende começar a plantar maconha em setembro, depois da aprovação da lei que regularizará a produção e a venda da planta.

A colheita da Cannabis é feita seis meses depois do plantio, o que permitiria o início da lavoura no começo do próximo ano.

“Com a regulamentação do mercado da maconha da forma que estamos propondo, vamos conseguir minar o desenvolvimento do mercado de outras drogas”, disse o secretário-geral da Junta Nacional de Drogas, Julio Calzada.

O governo do presidente José Mujica anunciou na quarta-feira que legalizará a comercialização de maconha como parte de um plano de 15 medidas para combater aumento da criminalidade nos últimos meses, embora o Uruguai seja um dos países mais seguros do continente.

A legislação deve ser aprovada pelo Congresso, onde a governista Frente Ampla tem maioria nas duas Casas.

O governo nega que vá montar uma rede de comercialização da droga e diz que centralizará a distribuição por meio de lojas privadas controladas.

“A ideia central do Poder Executivo é que o Estado tenha uma forte presença na regulamentação da produção. Inicialmente nos inclinamos por uma regulação e produção no âmbito do próprio Estado”, disse o funcionário.

O Uruguai estuda impor um consumo máximo de 30 gramas mensais por pessoa, por meio de um registro que buscará evitar o “narcoturismo” e o mercado negro.

“A ideia é só vender aos cidadãos nacionais. A Holanda teve de alterar parte de sua estratégia, depois de muitos anos de dificuldades com países de sua região”, afirmou Calzada.

No Uruguai há cerca de 75 mil pessoas que consomem maconha pelo menos uma vez por mês. O governo estima produzir 27 mil quilos por ano, o que fará em uma área de uns 100 hectares ainda não divulgada.

Calzada acrescentou que a regulamentação permitirá controlar a qualidade da droga consumida, o que não é possível fazer atualmente. Ele disse que a produção poderá servir como base para medicamentos oncológicos.

O governo afirma que sua intenção não é obter lucro com o negócio, embora pretenda taxar a venda e destinar o valor arrecadado à reabilitação de dependentes químicos.

Fonte: Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucas Gabriel disse:

    Se liberar aqui no Brasil eu planto só maconha no meu quintal.

Governo volta atrás na lei que libera cerveja nos jogos da copa

Aprovada na semana passada por uma comissão especial da Câmara, a autorização para a venda de bebida alcoólica nos estádios deve ser suprimida do texto da Lei Geral da Copa, ainda pendente de votação no plenário.

Deve-se a informação ao líder do PMDB, Henrique Eduardo alves (RN). No twitter,  o deputado informou que o Planalto lavou as mãos: “Governo declara a líderes da base [governista] que bebida nos estádios não tem seu patrocínio! É indiferente.”

Liberados daquilo que imaginavam ser um compromisso do Brasil com a Fifa, os mandachuvas das bancadas decidiram, por assim dizer, chutar o balde. Henrique anotou: “…Maioria dos líderes contra bebida nos jogos da Copa. PMDB também. Acabo de externar essa posição do partido.”

Analisam-se agora as alternativas que levam à supressão do artigo aprovado na comissão. Henrique esclareceu: “Texto da bebida terá dois caminhos: relator [Vicente Cândido, do PT-SP] reconsidera ou irá a voto no plenário. Relator deverá retirar. Bebida, a meu ver, está fora.”

Para usar a expressão cara a Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, o recuo da Câmara significa uma espécie de “chute no traseiro” da entidade que comanda o futebol mundial. Ou, por outra, a meia volta dos deputados é um chute na caixa registradora.

A Fifa “exigiu” a liberação do álcool nos estádios porque está amarrada a um contrato de patrocínio de uma cervejaria. Na comissão especial, a concessão passou por margem relativamente apertada de votos: 15 a 9.

Afora o nariz torcido dos deputados que integram as bancadas evangélica e da saúde, o comércio de bebida nos jogos é criticado pelo Ministério Público. Hoje, leis estaduais proíbem a venda de álcool nos estádios da maioria das unidades da federação.

Fonte: Josias de Souza