Saúde

Covid: Fiocruz entrega 5 milhões de doses da Oxford nesta sexta-feira

FOTO: YVES HERMAN/REUTERS – 21.4.2021

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou a entrega, nesta sexta-feira (23), de mais 5 milhões de doses da vacina Oxford contra a covid-19, produzidas pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos). A quantidade supera a previsão inicial para esta semana em 300 mil doses.

Por questões logísticas relacionadas à distribuição das vacinas, a Fiocruz passará a liberar os lotes para o PNI (Programa Nacional de Imunizações) sempre às sextas-feiras. Segundo a fundação, a decisão foi tomada em conjunto com o Ministério da Saúde, o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e o Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde).

Na semana passada, Bio-Manguinhos também liberou 5 milhões de doses, porém em duas remessas, na quarta-feira e na sexta-feira. Para a semana que vem, o cronograma prevê mais 6,7 milhões de doses, o que fará com que a fundação entregue mais de 18 milhões de doses no mês de abril.

Para os próximos meses, a programação é que as entregas cresçam em volume e cheguem a 21,5 milhões, em maio; 34,2 milhões, em junho; e 22 milhões, em julho. Desse modo, a fundação cumprirá a meta de produzir 100,4 milhões de doses a partir do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) importado, conforme acordo de encomenda tecnológica firmado com a farmacêutica AstraZeneca. No segundo semestre, a Fiocruz prevê produzir 110 milhões de doses com IFA fabricado no Brasil.

Já foram entregues ao Programa Nacional de Imunizações 14,8 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, sendo 10,8 milhões produzidas por Bio-Manguinhos. As outras quatro milhões foram importadas prontas da Índia nos meses de janeiro e fevereiro.

R7, com Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. 5 milhões, certo. Mas se vacinam 1 milhão por dia, então só tem pra 5 dias. Parabéns ao governo federal por ter dado prioridadea cloroquina em detrimento das vacinas. Agora estamos assim: Abrindo leitos de UTI pra baixar a taxa de internação artificialmente enquanto morrem por dia só de covid 3mil pessoas.

  2. A Fiocruz sempre na frente, inovando e produzindo vacinas de qualidade incontestável.
    MITO TEM RAZÃO SEMPRE.

    1. faltam 1 ano 8 meses e 8 dias para termos no Brasil um novo presidente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Butantan recebe insumo e fabricará mais 5 milhões de vacinas CoronaVac

Foto: © REUTERS/Amanda Perobelli/Direitos Reservados

O Instituto Butantan recebeu nesta segunda-feira (19) insumos para a fabricação de mais 5 milhões de doses da vacina contra a covid-19. Os 3 mil litros de insumo farmacêutico ativo (IFA) foram enviados pelo laboratório chinês Sinovac, de Pequim, na última sexta-feira (16). O material foi transportado por um avião da companhia aérea Turkish Airlines, que fez escala em Istambul, na Turquia, e em Dakar, no Senegal, antes de desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos hoje.

O Butantan já entregou 40,7 milhões de doses da vacina CoronaVac para serem aplicadas em todo o Brasil pelo Programa Nacional de Imunizações. Até o fim deste mês, a instituição deve finalizar o primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde para disponibilização de 46 milhões de doses.

Em São Paulo, segundo o último balanço do governo estadual, já foram aplicadas 8,8 milhões de doses, sendo 2,9 milhões da segunda dose, o que fecha o ciclo de imunização.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. A grande dúvida de Bolsonaro está na escolha do seu vice, que está entre Flordeliz e o vereador Jairzinho. O pior será escolhido, isso porque gente ruim só se junta a quem não presta.

    1. E luladrao, deve estar procurando na papuda. Pode ser o Zé Dirceu que tá solto tb, ou o Server, bem ladrão é o que não falta pra escolher. Kkkkk

  2. De cada 10 de vacinas que é aplicada na população, 8 é do Butantan.
    Se não fosse o empenho do Doria, a carnificina estaria bem maior.
    Isso quer dizer que temos um genocida em série na presidência da república.

    1. Todo covarde se esconde atrás do manto do anonimato, vai levar outra surra nas urnas em 2022! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Butantan entrega mais 5 milhões de doses da CoronaVac ao Brasil

Foto: © REUTERS/Amanda Perobelli/Direitos Reservados

O Instituto Butantan liberou nesta segunda-feira(29) mais 5 milhões de doses da vacina CoronaVac ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Em todo o mês de março, já foram entregues 19,3 milhões de doses, mais do que o disponibilizado em janeiro e fevereiro.

Com o novo carregamento, o total de imunizantes disponibilizado pelo instituto ao PNI chega a 32,8 milhões de doses desde 17 de janeiro. Até o fim de abril, o total de vacinas garantidas pelo Butantan somará 46 milhões.

De acordo com as informações do governo do estado de São Paulo, a previsão é de que o Butantan entregue outras 54 milhões de doses para vacinação até o dia 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades. Atualmente, 85% das vacinas disponíveis no país contra a covid-19 são do Butantan.

Segundo o instituto, a produção da vacinas segue em ritmo constante e acelerado “No último dia 4, uma remessa de 8,2 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), correspondente a cerca de 14 milhões de doses, desembarcou em São Paulo para produção local. Outros 11 mil litros de insumos enviados pela biofarmacêutica Sinovac, parceira internacional no desenvolvimento do imunizante mais usado no Brasil contra a covid-19, chegaram ao país em fevereiro”, informou o Butantan.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Obrigado calça cravada, se não fosse você o ICMS de São Paulo estaria mais baixo, obrigado por aumentar a pobreza de São Paulo fechando as portas de comerciantes e empresários , deixando milhares de pessoas desempregadas, se não fosse você o Brasil não passaria a vergonha de ser um país de mentirosos dizendo que o Butantan fez uma vacina que na verdade foi descoberta por profissionais americanos, obrigado Doria por trancar os paulistas em casa sem trabalhar e nos mostrar que em Miami pode entrar nas lojas sem máscara, obrigado Doria por.permitir que seu filho faça festas enquanto o cidadão não pode reunir a família porque se pegar covid não tem leitos, mas para o seu filho e amigos certamente não irá faltar.

  2. Obrigado, dória. Se fosse pelo presidente, ainda estaríamos tomando cloroquina, ozônio e remédio de verme

  3. se tivesse havido sabedoria por partes dos nossos gorvernantes estariamos numa situacao bem mas tranquila . e antes que alguem venha falar de esquerda ou direita eu sou brasileiro e que tudo desse certo . com bolsonaro/lula /quem q que seja a politizacao so esta dividindo as pessoas e com isso nos tornamos fraco. o poder hemana do povo e povo tem os gorvernantes que merecem . para refletir..

    1. Brasil nem é país de primeiro mundo e está entre os 5 que mais vacinaram.
      N sei oq reclamam tanto. Fala para não politizar, mas esse tipo de reclamação só serve p isso.

    2. Aí Gustavo. A situação do Brasil é uma maravilha? Com mais de 300 mil mortes?

      "Uruguai e Argentina passam o Brasil em ranking proporcional de vacinação contra a Covid-19
      Brasil segue em 5º no ranking mundial de doses aplicadas, mas é apenas o 60º no levantamento proporcional à população. Chile continua como exemplo na América Latina."

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Clínicas privadas têm acordo para 5 milhões de doses de vacina indiana contra covid

Foto: Reprodução/Bharat Biotech

A Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) e a importadora Precisa Medicamentos concluíram as negociações para a compra de 5 milhões de doses da vacina Covaxin, da farmacêutica Bharat Biontech, da Índia, e já estão negociando com as clínicas privadas brasileiras a venda do imunizante.

As clínicas poderão adquirir um mínimo de 2 mil doses e no máximo 400 mil doses da vacina. Os valores vão depender do montante adquirido e serão pagos diretamente à importadora. As clínicas que comprarem entre 2 mil e 7,2 mil doses do imunizante pagarão US$ 40,78, por unidade. Já aquelas que optarem por uma encomenda de 7.201 a 12 mil doses, o preço unitário cai para US$ 38. Nos casos de compras de 12.001 a 50 mil doses, o preço é de US$ 36. Entre 50.001 a 100 mil, o custo é de US$ 34,43 e acima de 100 mil doses, US$ 32,71, conforme documento ao qual o Valor teve acesso.

As clínicas têm somente até esta sexta-feira para fecharem seus pedidos com a importadora. O comunicado da ABCVAC sobre a disponibilizada da vacina da Índia foi enviado a suas associadas no dia 23 deste mês. As empresas interessadas precisam pagar 10% do valor do contrato como adiantamento para reservar seu lote, sendo que a quantia será devolvida caso o imunizante não seja aprovado pela Anvisa ou ocorra outro percalço. No período de aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e de liberação da licença de importação, serão cobrados mais 50% – os demais 40% serão pagos na entrega da vacina.

A expectativa da Bharat Biontech é que a vacina esteja disponível no mercado particular em abril, após aprovação de registro definitivo na Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Atualmente, o imunizante está na fase 3 dos ensaios clínicos com 26 mil pessoas na Índia – a comunidade científica daquele país fez críticas aos estudos da farmacêutica pela falta de transparência nos dados divulgados. A intenção do grupo farmacêutico é terminar essa etapa de estudos até o dia 25 de fevereiro e, em seguida, entrar com pedido de registro definitivo na Anvisa. Pelas regras atuais da agência reguladora, as vacinas com pedido de uso emergencial não podem ser compradas pelo setor privado. Ainda há o risco de a Anvisa exigir que Bharat faça testes clínicos no Brasil.

O governo também está negociando com a Bharat Biotench um lote de 50 milhões de doses, mas anda aguarda o término das pesquisas clínicas.

Segundo fontes, os envolvidos na importação da Covaxin têm argumentado que, em abril, a imunização dos grupos prioritários na rede pública estará concluída ou bastante adiantada e não vai gerar questionamentos tão acirrados da sociedade.

Desde o fim do ano passado, as clínicas particulares de vacinação e empresas vêm tentando adquirir vacinas contra a covid-19 com argumentações diversas. A mais recorrente é que a vacinação pelo setor privado seria complementar ao programa de imunização do governo, que está deixando a desejar. No entanto, especialistas de saúde alertam sobre o risco de pessoas com condições financeiras serem imunizadas tendo em vista a falta de vacinas no mundo.

Procurada, a importadora Precisa Medicamentos informou que “todas as negociações são desenvolvidas dentro de um ambiente privado e cobertas por termos de confidencialidade. Todas as estratégias e condições comerciais são discutidas exclusivamente dentro do ambiente legítimo, e cobertas por contratos entre as partes, envolvendo apenas clientes e fornecedores. Não reconhecemos nenhum documento que esteja fora do ambiente formal das negociações”.

O Valor não conseguiu contato com a ABCVAC até a conclusão desta edição.

Valor

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VACINA: São Paulo vai receber 5 milhões de doses da CoronaVac em outubro; expectativa do governo é receber 46 milhões até dezembro

Foto: Governo de São Paulo

Até outubro, o governo de São Paulo vai receber as primeiras 5 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus que está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac com apoio do Instituto Butantan. Segundo o governador João Doria, o estado deve receber 46 milhões de doses do imunizante até dezembro.

O acordo feito pelo governo paulista com a Sinovac prevê, inicialmente, o envio de doses prontas ou semiprontas da CoronaVac fabricadas na China. Também há previsão de transferência de tecnologia, ou seja, o Instituto Butantan poderá produzir doses dessa vacina.

A CoronaVac já está na fase 3 de testes em humanos. No Brasil, os testes tiveram início em julho, com 9 mil voluntários em centros de pesquisas de seis unidades da Federação: São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. Caso seja comprovada a eficácia, a vacina terá de ser aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) antes de ser disponibilizada para imunização no Brasil.

A vacina é inativada, ou seja, contém apenas fragmentos do vírus, inativos. Com a aplicação da dose, o sistema imunológico passaria a produzir anticorpos contra o agente causador da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. No teste, metade das pessoas receberá a vacina e metade receberá placebo, substância inócua. Os voluntários não saberão o que vão receber. A vacina está sendo aplicada em duas doses.

Plano estadual

Em entrevista concedida no Palácio dos Bandeirantes, Doria voltou a dizer que a intenção do governo paulista é repassar a vacina para o Ministério da Saúde para que o imunizante possa ser distribuído a toda população.

Ele admitiu, no entanto, que já existe um plano estadual alternativo para distribuição da vacina, caso não seja feito um acordo com o governo federal. Neste caso, a vacinação aconteceria somente para os moradores do estado de São Paulo, população estimada em cerca de 45 milhões de pessoas.

“O que eu posso garantir é que os brasileiros que residem em São Paulo não vão ficar sem a vacina”, disse Doria.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Números mostram que o saldo no caixa do RN é de R$ 413,5 milhões

É destaque no Blog do Dina – por Dinarte Assunção. De 1º de janeiro até o presente momento, o Governo do Estado realizou receita de R$ 1.084.499.710,29.

No mesmo período, a despesa foi de R$ 670.946.858,39.

A diferença entre os números é um saldo positivo de R$ 413.552.851,90.

Os dados foram obtidos no Portal da Transparência.

O secretário de Planejamento do Estado, Aldemir Freire, usou seu Twitter no fim de semana para contestar o deputado Kelps Lima, que acusou haver dinheiro em caixa, e até ajuizou ação para que tais recursos sejam utilizados para pagar os servidores com salários atrasados.

Matéria na íntegra aqui

Opinião dos leitores

  1. Absurdo, não pagar nosso atrasado, esta claro que o atual governo não tem compromisso nem presa de nos pagar, vergonha e s o começo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Sesap repassa mais R$ 4,5 milhões para serviços de alta complexidade em Natal

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) repassou R$ 4,5 milhões, nesta quinta-feira (11), à Secretaria Municipal de Saúde de Natal, referentes à contrapartida do Estado para manutenção dos serviços hospitalares de alta complexidade, ofertados por prestadores conveniados diretamente com o município de Natal. Com isso, não havendo dívidas referentes ao Termo de Cooperação firmado entre as gestões estadual e municipal, espera-se que o ritmo dos procedimentos, na área de cirurgias ortopédicas, venha normalizar a partir da próxima semana.

Segundo a coordenadora do Complexo Estadual de Regulação, Maria da Saudade Azevedo, “a partir da próxima semana a expectativa é de que o fluxo de oferta de vagas seja intensificado. A prioridade será dada aos casos mais complexos que aguardam há mais tempo”.

O pagamento efetivado pelo Estado nesta quinta-feira é referente a um Termo de Cooperação firmado entre o Estado do Rio Grande do Norte e o município de Natal, diante da necessidade de complementação dos valores pagos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), considerados defasados pelos prestadores. O recurso é destinado para o pagamento das cooperativas médicas que realizam procedimentos como cirurgias eletivas nas especialidades ortopedia, traumatologia e neurologia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Ministério da Justiça não perdoa e multa Telexfree em R$ 5,5 milhões

A Secretaria Nacional de Direito do Consumidor, ligada ao Ministério da Justiça, aplicou multa de R$ 5, 5 milhões à empresa Telexfree, investigada desde 2013 por prática de pirâmide financeira, que é considerada crime contra a economia popular.

A multa foi publicada na edição desta quarta-feira (30) do “Diário Oficial da União”. A secretaria afirma que tomou a decisão baseada “na  gravidade e a extensão da lesão causada a milhares de consumidores em todo o país, na vantagem auferida e na condição econômica da empresa”.

O valor da multa vai ser depositado no Fundo de Defesa de Direitos Difusos.

Entenda o caso

A Telexfree está impedida de realizar pagamentos e cadastros de divulgadores, como são chamadas as pessoas que investem na Telexfree, desde o dia 18 de junho de 2013. A empresa é acusada pelo MP-AC de realizar um esquema de pirâmide financeira sob o disfarce de empresa de marketing multinível.

O bloqueio às atividades causou descontentamento e alguns dos divulgadores realizaram diversas manifestações de protesto em todo o país. No Acre, eles chegaram a fechar as pontes que ligam o primeiro ao segundo distrito da capital, Rio Branco.

Nos meses seguintes ao bloqueio, os advogados da Telexfree entraram com uma série de recursos na Justiça acreana pedindo a liberação das atividades. Todos, no entanto, foram negados.

G1 e o Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *