Prefeito de São Gonçalo do Amarante emite nota e esclarece sobre a Inframérica e o Aeroporto

Foto: Elisa Elsie/AssecomRN

Participei, junto com Jaime Calado e outros secretários, hoje, da reunião com a nossa governadora Fátima Bezerra e dirigentes da Inframérica que vieram comunicar oficialmente ao Estado que a empresa decidiu submeter o contrato de concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante ao processo de RELICITAÇÃO previsto na Lei 13.448/2017.

O que isso significa para a operação do aeroporto?

Em princípio, nada. Não muda nada de como está agora. Não haverá qualquer mudança no funcionamento do aeroporto. Continuará, inclusive, com os investimentos na sua melhoria e na expansão de vôos. As normas das concessões garantem isso.

A relicitação, se e quando acontecer (daqui a um ou dois anos), resultará na possível troca de comando do aeroporto por outra empresa do mesmo ramo, talvez com melhores condições de investir mais na expansão das suas atividades.

Quais os motivos alegados pela Inframérica?

Motivos regulatórios. O contrato assinado da concessão do aeroporto de São Gonçalo, por ter sido o primeiro do país, desequilibrou-se financeiramente ao longo do tempo. Os outros aeroportos, concedidos depois, tiveram contratos melhores. E a única forma de melhorar o contrato do nosso é colocando ele para relicitação. A nova empresa que ganhar e assumir vai ter melhores condições pra operar e investir mais no aeroporto.

Prefeito Paulinho
São Gonçalo do Amarante

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nordestino disse:

    O choro desse povo é que eles queriam o aeroporto no quintal da casa deles, chega a ser hilário falando na barraquinha que operava em Parnamirim,

    • Medeiros disse:

      Verdade. O movimento de um aeroporto se deve ao crescimento da economia e não a distância do aeroporto ao centro da cidade, Pelo contrário, todo aeroporto tem de está afastado de área de moradia por questão de segurança.

  2. Cigano Lulu disse:

    Ainda que – hipoteticamente – não tenha embolsado nada por debaixo da mesa, Jaime Calado é de longe o grande beneficiado com a trágica transferência do aeroporto de Natal para São Gonçalo do Amarante.
    Esbravejando a lorota de que SGA seria automaticamente transformada em cidade-aeroporto, com a inauguração do terminal, Jaime Calado convenceu o eleitor bocó que o elegeu prefeito, reelegeu e ainda elegeu o seu sucessor.
    A fictícia 'cidade-aeroporto' foi tão bem usada, eleitoralmente, que culminou na eleição da mulher de Jaime para o Senado Federal. E pavimentou o caminho dele próprio para o primeiro escalão do governo Fatão GD.

  3. Antonio Turci disse:

    Os norte-riogandenses foram ludibriados. Este aeroporto é um engodo. Ideal será o retorno do Aeroporto AUGUSTO SEVERO, em Parnamirim. É difícil? Pode ser. Mas não faz mal sonhar um bom sonho.

  4. Chicó disse:

    Parabéns ao prefeito de São Gonçalo do Amarante pela clareza e concisão !!! Deu uma aula ao governo estadual.

    • Lobinha disse:

      Kkkkkkk, melhor dizer, vão nos foder mais ainda, o pt e nós fudemos Natal com esse elefante branco, agora terminamos com tudo

  5. Antenado disse:

    Esclareceu primeiro que o próprio governo do Estado, inoperante como sempre. Se o que diz a nota vai se concretizar, são outros quinhentos. Mas, ao menos prestou algum esclarecimento. Nem pra isso o governo do Estado serve.

  6. Lira disse:

    Esse aeroporto fica em SGA município que, perdoem-me os cidadãos de bem que lá moram, é o maior depósito de bandidos sem futuro do RN. Quando penso em voar e lembro o trajeto para o aeroporto desisto na hora. O risco de morrer no caminho é muito grande, até carro blindado estão oferendo para o transporte.

  7. Teresa disse:

    Engana que eu gosto. O Brasil tá como tá pq fomos enganados durante anos. Vamos deixar de lorota e mentiras e mostrar a realidade.

  8. Almir Dionísio disse:

    o motivo é que é uma barca furada.

Entre fatores que determinaram a decisão de devolução do aeroporto da Grande Natal, Inframérica destaca tarifas “inferiores e defasadas”

Foto: Reprodução/site oficial

Segundo a Inframérica, em nota, alguns fatores determinaram a decisão da Companhia em buscar a relicitação da concessão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Uma das justificativas é em relação ao tráfego de passageiros “que foi negativamente impactado principalmente pela severa e longa crise econômica enfrentada pelo país, ocorrida justamente no período inicial da concessão e que impactou diretamente o turismo na região. Nos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) feitos pelo Governo Federal no início da concessão, a expectativa era que o terminal potiguar movimentasse 4,3 milhões de passageiros em 2019. Contudo, o fluxo registrado foi de 2,3 milhões, cerca da metade do que era previsto nos estudos”.

Disse mais:

“Além disso, as tarifas de embarque de Natal são 35% inferiores se comparado aos demais aeroportos privatizados do país sob o mesmo regime tarifário (dados de dezembro de 2019). As tarifas de navegação aérea do Aeroporto de Natal também estão defasadas. Os valores cobrados pelas outras torres de controle chegam a ser 301% mais altas que a do Aeroporto de Natal”, destaca, em trecho.

Leia íntegra de nota em post abaixo:

Inframerica solicita à União devolução amigável do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Esse consórcio bofote deve ir mesmo embora, aquele monstrengo ser fechado, o Aeroporto Augusto Severo reativado, e a população do estado devia mandar a GD junto com eles, soltem aí em qualquer canto, menos no RN. Se continuar ela vai deixar o estado pior que o RJ.

  2. Lourdes Siqueira disse:

    Hospital ideal para o coronavírus, Sr. Edson, dado o isolamento.
    O perigo são as ambulâncias serem assaltadas.

  3. MAURICIO disse:

    SÓ PRA LEMBRAR AOS ZEZINS, O AEROPORTO DE PARNAMIRIM É MILITAR, A AERONALTICA SEDIA O ESPAÇO PORQUE NATAL NÃO TINHA AEROPORTO, OUTRA COISA SAIAM DE NATAL, VÃO CONHECER OUTROS AEROPORTOS E VEJAM QUE SÃO CONSTRUIDOS LONGE DO CENTRO DA CIDADE

    • IBMENDONCA disse:

      Fortaleza, JPessoa, Recife, Salvador, Brasília, entre outros são todos dentro da cidade! Geralmente são construídos afastados mas com o desenvolvimento das cidades, são engolidos! O daqui de Natal exageraram e muito no afastamento do aeroporto.

  4. EDSON OLIVEIRA disse:

    ACHO QUE DEVERIA FAZER DAQUILO QUE CHAMAM DE AEROPORTO , UM GRANDE HOSPITAL PARA ATENDER TODA A POPULAÇÃO TANTO DA ZONA NORTE COMO TAMBEM DOS INTERIORES VIZINHOS.

  5. Zezim disse:

    Volta Aeroporto Augusto Severo!
    Nunca deveria ter deixado de ter parado.
    Agora que muita gente ganhou dinheiro com o aeroporto de SGA, o antigo pode voltar.

  6. Nordestino disse:

    É muito cômodo dizer que o aeroporto é longe, coisa de gente que é acostumado a viver dentro de um ovo.
    O aeroporto de Parnamirim só serve pra museu

    • Rômulo© disse:

      Não é bem pelo fato de ser longe, mas de não ser integrado à cidade. Aeroportos como o Galeão, no Rio de Janeiro, e Cumbica, em São Paulo também são afastados das áreas mais centrais e turísticas dessas cidades, porém estão inseridas no contexto urbano destas metrópoles, possuem facilidade de meios de transporte, os quais estão interligados (ônibus, carros, metrô, trens, barcas etc). Você, por exemplo, leva mais de uma hora para sair da Zona Sul do Rio e chegar ao aeroporto do Galeão, mas tem vários meios de chegar. Voltando a Natal, o que encontramos é um aeroporto praticamente inserido em zona rural, isolado, sem interligação com meios de transporte (que já são deficientes por aqui), onde você precisa passar por estradas desertas para chegar ao terminal, e ao chegar se depara com um estacionamento "pedágio", estrategicamente posicionado de modo a atrapalhar a recepção dos turistas e viajantes pelos poucos meios que lhes restam para chegar na cidade (taxi, carro por aplicativo, vans de recepção etc). Não adianta agora chorar pelo leite derramado. É muito improvável que o aeroporto retorne ao local anterior. O que resta é governo e concessionária encararem os problemas de frente, sem fecharem os olhos, e procurar soluções viáveis (policiamento permanente, fim do "pedágio" etc). Não pode simplesmente continuar do jeito que está.

    • Natalense disse:

      Ainda bem que apareceu 01 favorável ao problemático aeroporto de SGA.
      Melhor assim pois dizem que toda unanimidade é burra.
      Mas em terra de coroné é assim mesmo, 85% contra o aeroporto, 14% indiferente e 1% favorável e como os 5% são políticos ou ligado a eles, o 1% leva e o resto fique a reclamar.

  7. paulo disse:

    BG
    O "elefantinho BRANCO" gestado por henriquinho e seus amiguinhos de Brasilia. Não podia ser diferente.

  8. Calixto disse:

    Na teoria a governadora sempre foi d palanque contrário aos Alves e está perdendo uma excelente oportunidade para dar o destino ao qual esse aeroporto de São Gonçalo foi inventado, transporte de carga e, talvez, vôos internacionais.
    Deveria reativar o aeroporto de Parnamirim para os vôos nacionais o mais rápido, vai agradar grande parte da população votante no RN.
    Mas como a política é exercida da forma mais rasteira, estão preocupados em procurando um culpado, apontar o dedo a esse ou aquele, desprezível e desnecessário.
    Então vem ocorrendo a diminuição do fluxo turístico, por acaso isso seria culpa apenas dos governos?
    Os serviços e preços praticados nos hotéis, restaurantes, passeios, acesso a lagoas não colaboraram diretamente para isso?
    Tem a insegurança no RN que a anos vem amedrontando o turista e piora a cada dia.
    Enfim, situação anunciada a muito tempo, que foi negligenciada e agora tem que ser resolvida. Mas parece que vão tapar o sol com peneira, fazendo um arrumado e deixando o ruim aeroporto ainda pior. Depois vem a queda do turismo, o desemprego e vão se fazer de desentendidos. Não esqueçam, João Pessoa está bem mais estruturada e fica logo ali.

  9. Rr disse:

    Pelo amor de Deus, gente! Vamos aproveitar essa oportunidade e tentar com o governo federal o retorno ao Augusto Severo! Este maldito aeroporto do fim do mundo está acabando com o turismo do RN.

  10. Alguém disse:

    “Além disso, as tarifas de embarque de Natal são 35% inferiores se comparado aos demais aeroportos privatizados do país sob o mesmo regime tarifário (dados de dezembro de 2019). As tarifas de navegação aérea do Aeroporto de Natal também estão defasadas. Os valores cobrados pelas outras torres de controle chegam a ser 301% mais altas que a do Aeroporto de Natal”, destaca, em trecho.

    HAHAHAHAHAHAHHHAHA
    Só pode ser fake news, ou o cara é vesgo e vive numa realidade alternativa

Inframerica solicita à União devolução amigável do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal

(Foto: Jobson Galdino/Divulgação)

A Inframerica, concessionária do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, solicitou à União a devolução do terminal potiguar. Se a solicitação for aprovada, haverá um processo de licitação e a operação do Aeroporto de Natal será transferida para um novo operador. Com isto, a Inframerica deverá receber uma indenização, baseada principalmente no valor dos investimentos não amortizados, a ser determinada pelos órgãos competentes.

Durante o trâmite administrativo de análise do pedido, e até que haja a relicitação e a entrada de um novo operador, a administradora manterá todas as operações do aeroporto, com a mesma qualidade e segurança, bem como a execução de todos os contratos em vigor com seus colaboradores, cessionários fornecedores e companhias áreas. A concessionária informa que o pedido de devolução está circunscrito exclusivamente à concessão do Aeroporto da Grande Natal.

O Aeroporto da Grande Natal foi o primeiro aeroporto do Brasil transferido para a iniciativa privada, em 2011, e o primeiro aeroporto federal a ser construído do zero pelo setor privado. A concessionária iniciou suas operações em maio de 2014, oito meses antes do prazo previsto em contrato de concessão, e deu à população local um aeroporto novo, moderno e confortável, inclusive com obras não obrigatórias realizadas pela Concessionária. Nos anos de 2016 e 2017, o terminal aéreo recebeu o prêmio de “Melhor aeroporto da região nordeste do Brasil” e “Melhor do país” em sua categoria. A administradora já investiu no Aeroporto da Grande Natal aproximadamente R$ 700 milhões em valores nominais até dezembro de 2019.

Alguns fatores determinaram a decisão da Companhia em buscar a relicitação da concessão. Uma das justificativas é em relação ao tráfego de passageiros que foi negativamente impactado principalmente pela severa e longa crise econômica enfrentada pelo país, ocorrida justamente no período inicial da concessão e que impactou diretamente o turismo na região. Nos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) feitos pelo Governo Federal no início da concessão, a expectativa era que o terminal potiguar movimentasse 4,3 milhões de passageiros em 2019. Contudo, o fluxo registrado foi de 2,3 milhões, cerca da metade do que era previsto nos estudos. Além disso, as tarifas de embarque de Natal são 35% inferiores se comparado aos demais aeroportos privatizados do país sob o mesmo regime tarifário (dados de dezembro de 2019). As tarifas de navegação aérea do Aeroporto da Grande Natal também estão defasadas. Os valores cobrados pelas outras torres de controle chegam a ser 301% mais altas que a do Aeroporto da Grande Natal.

Apesar do déficit recorrente da operação aeroportuária, que tem requerido que os acionistas realizem aportes anuais para a manutenção do empreendimento, a administradora está adimplente com todas as suas obrigações estabelecidas no contrato de concessão e pactuadas junto às instituições financeiras, a exemplo do pagamento das outorgas e financiamentos com o BNDES.

“A devolução amigável e relicitação, na forma prevista pela legislação, é a melhor saída para a concessão do Aeroporto de Natal. Diversos fatores nos levaram à decisão. A operação do terminal acabou se mostrando financeiramente desafiador, e esta é a maneira de se encerrar o Contrato de forma amigável, sem traumas, e sem impacto para a operação aeroportuária, lojistas, turismo, passageiros, e operações aéreas. Queremos assegurar também o compromisso com todos os nossos funcionários, que não serão prejudicados durante o processo de análise até a relicitação, quando uma nova empresa assumirá a administração. Reiteramos nosso compromisso com o desenvolvimento da infraestrutura no Brasil, e continuamos atentos a novas oportunidades de investimentos no país”, esclarece o presidente da Inframerica, Jorge Arruda. O executivo ainda pontua que todo o processo está sendo feito observando as regras de governança corporativa e compliance, com estrito cumprimento à legislação.

O pedido de relicitação ora proposto é medida prevista na legislação brasileira. Em 2019 abriu-se a possibilidade de relicitação pelo Governo Federal. Em agosto do ano passado foi feito o decreto e em novembro saiu a Resolução da ANAC, disciplinando como funcionaria a devolução amigável. O pedido da concessionária passa, agora, a tramitar nas instâncias competentes.

A Inframerica reforça que o Aeroporto da Grande Natal seguirá operando com as mesmas condições de segurança e excelência na prestação do serviço, e honrará com todos os seus compromissos. Nenhum passageiro, funcionário, fornecedor ou companhia aérea será prejudicado no transcurso do pedido de devolução. Toda operação acontecerá normalmente e em observância às normas de segurança da aviação civil, e com a parceria que sempre teve com o Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Com este pedido de relicitação, a concessionária acredita que um novo operador, com novas condições contratuais terá mais chance de ter uma operação sustentável a longo prazo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MAURICIO disse:

    AGORA VEMOS GRANDES ENTENDIDOS COMENTARISTAS, E ESQUECEM QUE O RN PERDEU ESPAÇO PARA O AEROPORTO DE JOÃO PESSOA PORQUE LÁ O GOVERNO TEVE VISÃO DE FUTURO, BAIXOU O VALOR DO ICMS DO QUEROSENE DE AVIAÇAO, AI PERDEMOS MUITOS VOOS, É SÓ ISSO, A EMPRESA TAMBEM É FRACA NÃO TEM UM PROJETO PARA CAPTAR MAIS VOOS CHEGANDO E SAINDO DE NATAL

  2. Almir Dionisio disse:

    Este foi um presente de grego que D Rosalba junto com os ALVES deixaram para terminar de afundar o RN – a construção desse aeroporto em terreno dos alves e a arena das dunas que contribuíram para as dividas do RN.
    Tínhamos um aeroporto central e que atendia com mais alguma reforma as necessidades do estado, fizeram um elefante branco e agora entregam o pacote .
    Vergonhoso e agora o antigo foi transformado em museu e o RN?

  3. Lourdes Siqueira disse:

    Essa foto já diz tudo. Quem precisa ficar a espera de um vôo, sofre nesse aeroporto. Até a farmácia que tinha lá dentro fechou. A pessoa morre com uma dor de ouvido( o que é comum) e não tem uma "píula" pra tomar. Tem que andar com kit do deserto.

  4. Maciel disse:

    Acho que houve falta de planejamento, venderam uma utopia deste aeroporto, sem fazer um estudo sério de mercado e estrutura do estado, infelizmente quem pagou caro foi a população, porém não tem desculpa, pois nesse mesmo período houve um crescimento de movimento exponencial nos aeroportos de Fortaleza e Recife, Fortaleza sendo hoje referência em voos internacionais. A verdade que infelizmente RN não tem condições estruturais de concorrer com CE e PE. Sou a favor do livre mercado, mas infelizmente o liberalismo que se prática neste país não condiz com a realidade, quem investe alto, assume um risco de ganhar e perder, mas aqui a visão do empreendedor é apenas de falar o seguinte jargão " Difícil empreender no país" só querem o bônus sem assumir o ônus, colocando culpa nos governos de esquerda e direita, isto é, independente do perfil ideológico. Diante disso, hoje estou com receio sobre os ganhos reais das privatizações para sociedade como todo.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Excelente o seu comentário, especialmente no que tange aos "liberais de ocasião", que é o que mais se vê no nosso Brasil.

Aeroporto de São Gonçalo do Amarante: Inframérica isenta Governo do RN por quebra de contrato com a União

FOTOS: ELISA ELSIE

A governadora Fátima Bezerra foi comunicada oficialmente, na manhã desta quinta-feira (5), sobre a decisão unilateral do grupo Inframérica em devolver ao Governo Federal a responsabilidade pela operação do aeroporto de São Gonçalo do Amarante. Durante reunião, que contou com a presença do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio, o vice-presidente do grupo, Jean Dedjeian, isentou o Governo do Estado e a Prefeitura da responsabilidade perante a decisão e assegurou que a empresa continuará operando normalmente o aeroporto, sem qualquer prejuízo aos serviços e empregos, até que seja feita nova licitação pelo Ministério da Infraestrutura e a empresa vencedora assuma.

O grupo alegou que vem tendo prejuízos por questões contratuais e a rigidez do marco regulatório da aviação civil que não permitem ajustes no contrato de concessão e argumentou que os estudos de projeções de embarque e desembarque feitos no período da concessão, em 2011, não se consolidaram. Jean Dedjeian também reconheceu os esforços do Governo do RN para o crescimento e valorização da atividade turística e econômica no Estado.

O Governo do Rio Grande do Norte lamenta a decisão da empresa Inframérica e ressalta que o Estado não tem gerenciamento sobre o transporte aeroviário, competência exclusiva da União. Entretanto, o Governo do Estado, preocupado com a questão econômica, vai se reunir no início da próxima semana com o Ministério da Infraestutura e a Anac para tratar sobre o assunto.

A governadora lembra que por parte do Governo do Estado foram tomadas medidas de incentivo à atividade turística e econômica como o novo Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (Proedi), a nova política de redução do ICMS de querosene de aviação, a iluminação do acesso ao aeroporto, atração de novos voos nacionais e internacionais – medidas que projetam um aumento de 15% no número de voos para o Rio Grande do Norte em 2020.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rodrigues disse:

    Melhor aproveitar e já fazer a troca entre com a FAB, devolvendo o Aeroporto Augusto Severo ao estado e entregando essa bomba que nunca foi viável. Esse aeroporto, gerou e ainda gera enormes prejuízos a estado do RN. Diversos turistas deixaram de vir ao estado devido ao custo das passagens que subiram descabidamente e desproporcionalmente e relação aos estados vizinhos, ao risco de assalto nos deslocamentos por enormes distâncias, com estradas desertas, escuras e mau sinalizadas e, muitos dos que ainda vêem, optam por pousar em Joao Pessoa, em especial quem aluga carro. Até porque muitos dos destinos do RN estão no litoral sul, e as pórprias empresas de turismo, estão divulgando pacotes para Natal com pousos em João Pessoa. Tenho parentes em Brasília, Rio e São paulo e quase todos quando vêem e NAtal estao pousando em Joao Pessoa, Eu mesmo quando morava em Brasília fiz isso algumas vezes, chegando a pousar em Recife que mesmo onerando o aluguel do carro ainda valia a pena.

  2. Cigano Lulu disse:

    Óia só! Fatão GD querendo tirar o braço da agulha! Ela só quer saber de faturar o bônus, como no episódio das viaturas policiais enviadas pelo governo Bolsonaro. É ruim, hein?

  3. Maury Duarte disse:

    Já pensou como seria espetacular você chegar numa cidade via aeroporto e desembarcar em um museu da II guerra ? Sucesso garantido.

  4. Chicó disse:

    O governo estadual já tirou o corpo de lado !!! Por qual motivo o fluxo do novo aeroporto apenas diminui ? Como anda o turismo em nosso estado ? Essa atitude deplorável mostra que o gestor estadual está mais preocupado em apontar um culpado do que efetivamente resolver a situação. Enquanto isso, o RN vai de mal a pior !

  5. Valter disse:

    Enquanto a concessão do QAV Querosene de Avião estiver nas mãos de políticos (https://istoe.com.br/19182_SAIA+JUSTA+NA+FAMILIA+MAIA/), os preços não baixam e as pessoas vão pegar voos em João Pessoa, Recife e Fortaleza. Obra faraônica como o arena das dunas, tudo série D.

  6. Antonio Turci disse:

    Bem que o Presidente Bolsonaro poderia conversar com as autoridades da Aeronáutica e trazer o Aeroporto de volta para Parnamirim. Triste do poder que não pode……principalmente se a causa é justa. Com certeza Natal vibraria de satisfação.

  7. Torres disse:

    Obra ilusório…
    Beneficiou os caciques do Estado.

  8. Soares disse:

    Governadora, o seu pt de luladrão com HEA construíram esse elefante branco e a arena das dunas, agora a Sra resolva esses encostos. Obrigado luladrão, presidente mais onesto e imprendedor do mundo. Kkkkkkk

E AGORA? Inframérica vai devolver a bomba do Aeroporto de São Gonçalo

Foto: divulgação

O grupo argentino Inframérica vai devolver ao governo federal o aeroporto de Natal (RN), que foi leiloado à iniciativa privada em 2011, como primeira concessão do setor no país. A decisão será comunicada formalmente hoje, por meio de ofício, à Agência Nacional de Aviação (Anac).

A operadora entrará com pedido de indenização, nos termos da Lei 13.448 de 2017, que trata da devolução amigável de concessões e de sua posterior relicitação. Ela calcula ter investido cerca de R$ 700 milhões, sem levar em conta atualização monetária, em obras de infraestrutura.

O aeroporto fica no município de São Gonçalo do Amarante, nas proximidades de Natal, e tem menos de dez anos. Sua pista foi construída inteiramente com recursos públicos. Coube à Inframérica erguer o terminal de passageiros (com 42 mil metros quadrados de área operacional e seis pontes de embarque), fazer o pátio de aeronaves e acessos à pista.

Três fatores motivaram o grupo a tomar essa decisão: 1) os estudos de viabilidade do aeroporto à época do leilão previam um movimento de 4,3 milhões de passageiros em 2019, mas na realidade a demanda verificada foi de 2,3 milhões; 2) por questões regulatórias, as tarifas de embarque ficaram defasadas e hoje são 35% inferiores às dos aeroportos da segunda e da terceira rodadas de concessões, que foram licitados em 2012 e em 2013; e 3) a torre de controle em Natal é a única operada por uma concessionária, mas tem tarifas de navegação aérea que equivalem a um quarto do valor praticado pelas torres da Infraero ou do Decea, vinculado à Aeronáutica.

De acordo com o presidente da Inframérica, Jorge Arruda, autoridades federais e do Rio Grande do Norte já foram avisadas informalmente. Pelos termos da Lei 13.448, o pedido de devolução é encaminhado inicialmente à Anac. Depois, passa pelo Ministério da Infraestrutura e a pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

“Nos últimos dois anos, foi criado um arcabouço regulatório que permite a devolução amigável. Vamos seguir estritamente a regulamentação vigente”, disse Arruda ao Valor. Ele preferiu não estimar prazos para todo o procedimento, mas lembrou que a operação do aeroporto continuará com a Inframérica até uma futura passagem de bastão para outra concessionária. “Nesse meio tempo, temos um compromisso de manter os empregados, a qualidade operacional e os esforços de atratividade de novas rotas para Natal, além de compromisso com os lojistas e prestadores de serviços.”

Com a crise econômica dos últimos anos prejudicando as operações e a impossibilidade de reequilíbrio econômico do contrato, segundo Arruda, a devolução amigável tornou-se a melhor alternativa. Ele esclareceu que a concessionária está “100% adimplente” com suas obrigações regulatórias e financeiras. A outorga em Natal é de R$ 15 milhões por ano e a parcela de 2020 já foi quitada em janeiro.

O executivo desvincula esse processo das operações em Brasília e descarta completamente a possibilidade de entregar também sua principal concessão no país. “Continuamos investindo no aeroporto de Brasília e, como holding aeroportuária, estamos atentos às oportunidades no Brasil.”

Tanto é assim que suas equipes já estão mobilizadas para estudar os três lotes de aeroportos a serem leiloados neste ano. Ele menciona que o Bloco Sul, com Curitiba à frente, pode ter sinergia com as operações do grupo na Argentina e no Uruguai. O Bloco Norte tem Manaus como carro-chefe, um aeroporto com bastante movimentação de cargas, experiência que a Inframérica adquiriu em Natal.

O grupo está capitalizado. Em 2017, a Corporación América – empresa-mãe da Inframérica – levantou US$ 500 milhões em sua oferta inicial de ações na Bolsa de Nova York. Ela opera 52 aeroportos em sete países, somando 84 milhões de passageiros por ano.

Em Natal, a Inframérica é dona de 100% do aeroporto. No caso de Brasília, ela detém 51% – a Infraero manteve participação de 49% na sociedade. Ambas as unidades foram privatizadas no governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Procurada, a Anac disse que “a adesão à relicitação é um ato voluntário da concessionária e consiste na devolução amigável do ativo, com a consequente realização de novo leilão e assinatura de contrato de concessão com outra empresa”. A agência avalia que esse instrumento “traz segurança jurídica para os contratos, além de permitir a continuidade da prestação de serviços aos usuários”.

O procedimento é detalhado pelo decreto presidencial 9.957, de 2019, e pela resolução 533 da Anac, que define a metodologia de cálculo dos valores para indenização dos investimentos de bens reversíveis não amortizados.

Para o Ministério da Infraestrutura, a sinalização de que a Inframérica pretende usar o mecanismo da devolução amigável é vista como um movimento natural de mercado e até oportuno do ponto de vista estratégico. “Oportuno porque o contrato atual é anterior a uma série de inovações de modelagem que estamos aplicando com muito sucesso no setor”, informou a assessoria da pasta.

“Trata-se também de passo significativo na consolidação do mecanismo e passa aos investidores uma boa imagem de respeito aos contratos, com correção de eventuais erros do processo, sem nenhuma intervenção antimercado”, completou. “Por último, o aeroporto de Natal é considerado um ativo extremamente interessante, por sua proximidade com a América do Norte e com a Europa, uma região turística de enorme potencial e com investimentos estrangeiros consolidados.”

VALOR ECONÔMICO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jacques disse:

    Já vai tarde. Elefante branco que só denegriu o RN. Só sérvio para enriquecer mais os Alves.
    Vergonha.

  2. Marcílio Fernanded disse:

    Vamos fazer uma grande Festa com a volta do Aeroporto Augusto Severo,já estou decorando o Trio Xodó de Parnamirim para percorremos a grande Natal mobilizando a população em todas as classes sociais que está com o GRITO DE PROTESTO entalado na maioria em todo o RN.
    Vamos fazer a MAIOR MOBILIZACAO já vista neste ESTADO👏👏👏👏👏

  3. IBMENDONCA disse:

    Tem que privatizar/conceder isso aí, quando privatizar haverá investimento para melhorias, infraestrutura, transporte, acesso…………ops!!!!

  4. Cigano Lulu disse:

    Solução viável seria a Inframérica assumir o aeroporto de Mossoró, altamente lucrativo, e Fatão GD transformar o "Aluízio Alves" em presídio de segurança máxima para atender a região de SGA.

  5. Airton Freire disse:

    João Pessoa é que está se beneficiando com todo este descaso. Já foi o tempo que Natal atraía mais turistas que o nosso belo vizinho.

  6. Mariana disse:

    Volta logo, aeroporto de Parnamirim!

  7. Mariana disse:

    Ideia de jumento abrir esse aeroporto! Só serviu para o cidadão de bem arriscar a vida naquele fim de mundo, além desses politicos nojentos do RN lavarem dinheiro. Essa cidade não tem jeito! Parada no tempo e no espaço! Onde já se viu, colocar um aeroporto na pior localização da cidade, expondo a população aos bandidos! Já vai tarde! Sugiro construir uma penitenciária no local p colocar todos esses vermes dentro!

  8. nasto disse:

    Transforma numa penitenciária e inaugura com os políticos que tiveram a grande ideia de mudar o aeroporto de Parnamirim para s. Gonçalo. O Aeroporto de AUGUSTO SEVERO tem ou tinha capacidade de funcionar e atender ao RN pelo menos por 20 anos. O resto é balela, conversa de Político sem compromisso com o povo. Só interesse particular e muita bola ( CORRUPÃO)

  9. Verdade disse:

    E o problema num era ser estatal pois a PPP iria resolver todos os problemas causados pela ineficiência do "Estado" brasileiro? Vamos se ligar gente. Essa regra de dizer que tudo que for Estatal é ruim, e o que for privado é bom, não vale nem na China.

  10. Wilson Roberto disse:

    Resta saber se os políticos do RN envolvidos com a idéia IMBECIL de construir esse aeroporto serão processados e PRESOS, e se devolverão aos cofres públicos o dinheiro que roubaram para implantar essa porcaria em São Gonçalo do Amarante.

  11. Miguel morais disse:

    Se este aeroporto tivesse mais companhias aéreas da Europa talves tivesse natal mais turismo
    Devido a máfia da tap ( presidente da tap que é brasileiro) só a tap voa para natal mais por isso a passagem para natal e mais cara de Portugal se formos de Portugal para São Paulo fica mais barata a passagem que para natal não tem como. Lisboa natal são 6:40 de viagem e as passagens chegam aos 1200€ para São Paulo 540 € ida e volta ambas

    • Silva disse:

      Os politicos diziam aqui que ia ter voos até da China.
      Mentira.
      Tudo pra encherem o rabo de dinheiro público.
      Agora tá aí, dando prejuizo ao RN.

  12. Marcelo disse:

    Esse aeroporto em São Gonçalo foi uma das piores decisões de infraestrutura realizada em solo potiguar. Longe, perigoso, caro, etc. O aeroporto de Parnamirim, apesar de pequeno, atendia perfeitamente a demanda dos passageiros devido a sua boa estrutura, conforto, tranquilidade e rapidez. Na minha opinião, a base aérea de Parnamirim deveria ir para São Gonçalo, já que os militares teriam mais comodidade para suas atividades e o aeroporto civil retornaria à Parnamirim.

    • Cezario disse:

      Concordo! Seria uma troca benéfica para os usuários do aeroporto. Mais seguro e mais perto!

  13. Calixto Silva disse:

    Só vi comentários de moradores de Parnamirim, que acham melhor andar mais de 100 km para João Pessoa e Recife do que andar 30 km para são Gonçalo do Amarante, tudo isto é desgosto, por que o aeroporto saiu de Parnamirim zona sul e foi pra são Gonçalo do Amarante zona Norte, todos os acessos para o aeroporto de são Gonçalo do Amarante estão pavimentados, agora o que estes usuários do aeroporto querem é moleza estão só pensando nos seus próprios umbigos e não pensam nos benefícios que este aeroporto trouxe para são Gonçalo do Amarante e para a zona norte de Natal que até então era esquecida, quando só era lembrada na época das eleições. Se houve roubos e desvios de dinheiro na construção deste aeroporto ,que os responsáveis sejam presos e punidos pois a zona norte de Natal e são Gonçalo do Amarante não podem pagar por este roubo. O problema do aeroporto não ter o fluxo de passageiros esperado, são o preço da passagem aérea para Natal que é muito cara em relação às demais capitais do Nordeste vcs sabem muito bem disso, aí ficam torcendo pelo quanto pior melhor pensem grande não pensem pequeno pensem estado do Rio Grande do Norte como um todo , não pensem só em Parnamirim e zona sul de Natal. A partir de hoje está começando uma grande obra na zona norte que é a construção do complexo viário do gancho de igapó, depois desta obra terminada vai melhorar e muito o trânsito na região. E outra, quando o turista chega a Natal pelo aeroporto de são Gonçalo vindo pela zona norte, o turista se depara com um dos mais belos cartões postais da cidade que é ponte Newton Navarro e a via costeira que também é um dos belos cartões postais de Natal, o turista não tem só a opção de vir pela ponte de igapó, ele tem a opção de vim pela BR 101 Norte entrando na Av. Moema Tinoco e a nova Av. Conselheiro Tristão, já tenso acesso direto a ponte Newton Navarro sem pegar muito engarrafamento. Primeiro procurem conhecer a cidade e a região metropolitana que vcs moram aí depois vocês vêm aqui falar as asneira de vcs.

    • oto disse:

      não é "vim" é vir.

    • Elma disse:

      Aplausos

    • Fujiro disse:

      Quais benefícios?? Porquê sinceramente eu não vi nenhum.

    • Liberal Minion disse:

      Amigo quais foram os benefícios que o aeroporto trouxe pra zona norte? Ao meu ver continua esquecida, horizontal, perigosa e engarrafada. A questão não é resolvida com bairrismo bobo de parnamirim x São Gonçalo. A questão é que a cidade tinha um aeroporto bom e moderno, dentro da cidade, e decidiram gastar um oceano de dinheiro fazendo um novo aeroporto no meio do nada, dentro de um terreno de político. Totalmente bobo você comemorar o aeroporto ser em São Gonçalo visto que nem dentro da cidade é. O aeroporto é no meio do mato, não tem nenhuma zona residencial, comercial ou industrial perto.

    • Ivanna Silva disse:

      Então explica pra gente o motivo de ser mais barato (tanto a passagem, quanto o deslocamento) e mais seguro para as pessoas fazerem viagens de avião, saindo de João Pessoa do que em São Gonçalo do Amarante?

  14. Adalberto disse:

    O mais sensato deveria fazer um plebiscito para saber se o povo quer a volta para Parnamirim e mudar a base aérea para o aeroporto de São Gonçalo. Muito mais simples…

    • Robinson madureira disse:

      Se fizer vai dá 99,9% do povo do RN deseja a volta do aeroporto Augusto Severo, aquele aeroporto é o fim do mundo

  15. Osvaldo disse:

    Cadê a galera que acha que privatizar ia resolver o problema em ?

    • Adriano disse:

      Quem privatizou foi o governo do PT. SUBSIDIOU estudos de viabilidade totalmente fora da realidade. Mais uma do PT que vamos herdar. Paradoxalmente são contra privatizações, mas privatizou de forma irresponsável como tudo no PT. Sem contar a história do terreno…. Quem é de Natal sabe. Só Deus na causa.

    • Liberal Minion disse:

      Oxe e privatizar é sim a melhor opção. Como provavelmente você não leu a matéria, vou te explicar: a empresa está devolvendo o aeroporto porque acha que não vale a pena, estão ganhando menos do que esperavam com as operações. Agora deixa de ser gado e pensar com essa cabeça burra de socialista porque se essa bosta fosse estatal nós do estado estaríamos pagando essa conta. Estado é pra prover saúde, educação e segurança, não é função do estado ser dono de empresas. Va estudar e se liberte dessa ideologia petista homi

  16. Adalberto disse:

    Que HENRIQUE ALVES não seja esquecido pelo que fez.

    • Silva disse:

      Tanto Henrique Alves como atual Governadora trabalharam em prol desse aeroporto. Verdadeiro Fiasco.

  17. Zuza disse:

    Está ruim para Inframérica??!! Quem danado vai querer aquela bucha. Aquilo é uma máquina de quebrar empresário. Os taxistas faliram ou estão falindo, os lojistas faliram ou estão falindo… enfim, quer perder dinheiro, coloque seus recursos ali dentro.

  18. Anti-Político de Estimação disse:

    Vamos agradecer aos políticos que nos deram essa BOMBA de presente, e ficaram ainda mais podres de ricos.

  19. Antonio Turci disse:

    Hora de ser iniciado um movimento de retorno à Parnamirim. Na pior (das piores) hipóteses, manter em São Gonçalo e, pelo menos, fazer justiça a quem merece, ou seja, que volte a ser denominado Aeroporto Internacional AUGUSTO SEVERO.

  20. Brasil e RN acima de tudo disse:

    Manda de volta para Parnamirim. Tenho certeza que a maioria vai aprovar esse gasto e retrabalho.

    • Fernando Carvalho disse:

      Criaram um museu no antigo aeroporto. Sabe qual é a visitação? Parece que será mais uma obra para o ostracismo no RN. Melhor voltar a ser aeroporto para os vôos nacionais, que atendia muito bem a todos, a té a chegada do deficitário e problemático aeroporto de São Gonçalo.

  21. Rafael Melo disse:

    O engraçado é que quando a notícia é boa, ai chamam Aeroporto de NATAL. Agora quando a notícia é ruim, chamam Aeroporto de São Gonçalo.

    Que falta de profissionalismo, heim?

  22. Kleber Dias disse:

    Ou seja, com impostos altos sobre o querosene e sem ter vindo nenhum HUB das grandes companhias aéreas, é inviável… Algo que é resolvido politicamente…. E lembrando também da antiga questão da refinaria que não veio, agora até a Petrobrás do RN é inviável… E se não cuidar da infraestrutura da cidade para o turismo, não tardará a hora de vermos hotéis fechando. E por aí vai…

  23. Pedro disse:

    Outra João bebê, manda tua governadora GD colocar o estado nos eixos e fazer um governo descente, até agora só mentiras e aperto nos funcionários, não demitiu um terceirizado.

  24. Pedro disse:

    Cuidado João burrice mate e eita mesmo…..kkkkk e é bom Jair se acostumanfo, aguentar ferro na boneca por mais, no mínimo 15 anos não é fácil. Chora que doi menos bebê.

  25. Carlos disse:

    Estou sem entender qual é a novidade.! Quem tem o mínimo de inteligência sabe que muitos interesses particulares tiveram o maior peso, além de conluios de toda natureza. Viva o brasil…….

  26. Rodrigo disse:

    que volte para Parnamirim.

  27. joão carlos disse:

    agora vai ficar bom viu? pense!

  28. Firmino Monteiro disse:

    Até quando esse aeroporto vai ser sinal de problemas, serviço ruim, exploração de estacionamento e reclamações de todo tipo?
    Aeroporto imposto ao RN por vontade política que desagradou 9 entre cada 10 norteriograndense e desagrada 6 em cada 10 turistas.
    Aeroporto que nasceu de uma mentira, virou um engodo e é problema a todos, gera insatisfação em quem chega e viaja.
    Mais isso é problema do povo, dos babacas que pagam imposto, aos políticos só existe o dever de mandar e o assunto está encerrado.

  29. Júlio disse:

    Não precisa ser nenhum especialista para perceber a inviabilidade do Aeroporto de São Gonçalo. Uma bomba localizada no fim do mundo, em uma região sem nenhuma infraestrutura e apinhada de bandidos da pior espécie, criada por políticos e empreiteiras com o objetivo mesquinho de meter a mão no dinheiro público para enriquecer e pagar suas campanhas políticas. Enquanto isso o povo de Natal perdeu seu adorado aeroporto em Parnamirim. Meu sonho é que aquele símbolo da corrupção e elefante branco da pior qualidade, feche as portas por total desinteresse das administradoras.

  30. João disse:

    Eita!
    Com esse (des )governo diminuindo a renda e precarizando o trabalho (só vaga pra motorista de app e entregador de comida)…vai piorar e muito. Ô governo de burros. É melhor JAIR se acostumando.

    • Chicó disse:

      É vdd !!! Ela se diz professora e massacra a própria classe. Só sabe comer Bokus.

  31. Natalense disse:

    Quem danado quer um presente de grego desse que só dá prejuízo? Muita gente tem preferido ir nos aeroportos de João Pessoa e até mesmo no de Recife do que nesse abacaxi que temos aqui. Sem contar o risco que se corre no deslocamento a noite. Lamentável

  32. Roberto disse:

    Tem que botar na conta dos responsáveis pela implantação desse Elefante Branco, no caso todos os políticos envolvidos nisso, que custou muito ao contribuinte e que esse custa não terminará nunca, tendo em vista a "viagem" que o passageiro tem que fazer sempre que tem que ir ao único aeroporto da cidade. sem falar nos riscos que todos correm no deslocamento.
    Não tenhamos dúvidas que muita gente ganhou e vai ganhar muita grana com isso tudo.

  33. jadson disse:

    Esse aeroporto foi só politicagem. Longe demais, perigoso demais. E sem preconceito, feito em uma área feia e sem infraestrutura da cidade. A pessoa chega em Natal e o cartão postal da cidade é o engarrafamento da ponte de igapó. Sem contar que você paga até para entrar.

    • Valter disse:

      Politicagem ou pilantragem ? Ou as duas juntas ? Tive mais um bocado de coisas sujas e interesses na valorização das terras que circundam o aeroporto. Sei que foi projetado para receber cargas, e por isso a laje é bem reforçada. O aeroporto de Parnamirim tinha acabado de ser todo reformado como ocorreu com o Estádio Machadão.
      Ainda acho que o aeroporto em Parnamirim é a melhor opção para o Estado e sua população.

  34. Hugo disse:

    Tomara que fechem logo de vez e retomem o Augusto Severo. Quero conhecer alguém que esteja satisfeito em ter que se deslocar até aquele fim de mundo, correndo o risco de assaltos, passando pela horrorosa "paisagem" das favelas ao redor da ponte antiga e tendo que pagar uma tarifa absurda de estacionamento porque a tolerância de 15 minutos mal permite embarcar e desembarcar nossos parentes.

    Esse aeroporto foi uma das piores coisas que foram trazidas para o RN nos últimos tempos.

  35. órfão disse:

    Volta aeroporto de Parnamirim"

  36. Maxsuel disse:

    Entrega a Henrique Alves e a João Maia, eles sabem o que fazer!

  37. ITAECIO disse:

    NINGUEM LEMBRA MAIS HENRIQUE ALVES BRIGOU POR ESSE DESASTRE SO PARA COLOCAR O NOME DO PAI DELE NESSE AEROPORTO
    MAIS UM PREJUIZO DESSA FAMILIA
    GOSTA DE JOGAR DINHEIRO PUBLICO NO LIXO

  38. Antonio Barbosa Santos disse:

    Se qualquer pessoa buscar no Google verá quantos de nossos políticos davam esse aeroporto, que inicialmente e para enganar o povo, seria de carga, com o pilar de nossa salvação.
    Um terminal longe de tudo, caro, com tarifas surreais, que, para completar, as empresas operam com valores maiores que cidades vizinhas como João Pessoa e Recife, não tinha como dar certo.
    E não dará com a nova proprietária, mantidas as mesmas condições e cenários.
    O Augusto Severo, recém reformado, não merecia o destino que teve.
    Mas é isso, ao menos aqueles políticos que achamos no Google estão felizes. Até chegar aquele "Uber Black" na porta as 6hs da manhã.

  39. Loro disse:

    Mais um prejuízo do CANALHA luladrão. Esse bandidos o maior crime contra humanidade do século. Acabou com o país, e parece impossível de se erguer.

  40. Ignoto disse:

    Melhor notícia da década.
    Fecha logo essa porcaria e reabre o de Parnamirim.

Consórcio vencendor do leilão do Aeroporto de São Gonçalo vai agilizar o serviço

No mesmo dia em que assinaram o termo de concessão para as obras do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, os diretores do Consórcio Inframérica, vencedor do leilão realizado em agosto passado, já iniciaram o planejamento para a construção do empreendimento.

Membro do conselho executivo do Consórcio Inframérica, Gerson Almada explicou que “junto com a licitação e a documentação entregue existem projetos de base para o desenvolvimento da obra”. Ele disse que a ordem de serviço do aeroporto “será publicada em breve” e, a contar desta data, eles têm seis meses para apresentar todos os projetos do aeroporto. “Queremos antecipar o máximo possível”, declarou.

A intenção de “antecipar o máximo possível” diz respeito aos projetos de terraplanagem e fundação da obra após assinatura da ordem de serviço. Almada citou o complemento da pista já feito. “Tem a pista de taxiamento, a torre de controle e o terminal de passageiros. Nossa intenção é entregar tudo pronto até 2014”, afirmou.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Benito Gama, ressaltou que “o retorno é muito forte” remetendo aos investimentos feitos no Rio Grande do Norte. De acordo com ele, em recente visita aos Estados Unidos com a governadora Rosalba Ciarlini, o tema do aeroporto foi alvo de conversas com diretores do BID e do Banco Mundial.

Benito Gama lembrou que o aeroporto de São Gonçalo do Amarante “viabiliza a ZPE (Zona de Processamento de Exportação) de Macaíba”. O titular da pasta do Desenvolvimento Econômico também lembrou que indústrias na área tecnológica e de medicamentos podem ser atraídas com a obra.

O conselheiro da Inframérica revelou que “a preferência é pelo terminal de passageiros”. Ele informou que estão previstos investimentos na ordem de R$ 400 milhões, sendo “80% financiado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social)”.

O diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Demétrio Torres, mostrou os acessos planejados para dar mais mobilidade a área onde será erguido o aeroporto de São Gonçalo. O auxiliar do governo Estadual disse que o próximo passo é a assinatura do contrato com o governo Federal. “Trabalhamos para a ordem de serviço sair ainda em 2011 e a previsão é de 15 meses para conclusão a partir desta data”, disse.

Com relação às desapropriações em terrenos no entorno do aeroporto, Demétrio, acompanhado pelo procurador Geral do Estado, Miguel Josino, explicou que algumas terão custo zero. “A estimativa é que se invista R$ 10 milhões em desapropriação”, revelou. Ele comentou que “a estrada (do aeroporto) valoriza as propriedades. Inclusive, alguns donos já procuraram para saber mais”.

Aeroporto de São Gonçalo vai funcionar já na Copa 2014

Nominuto.com

Imediatamente após o leilão da concessão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, o consórcio vencedor, a Inframérica, anunciou através de representante que quer o primeiro terminal aeroportuário concedido à iniciativa privada funcionando na Copa de 2014.

“Agradecemos a oportunidade de sermos investidores do Rio Grande do Norte e vamos medir todos os esforços para que o aeroporto esteja funcionando já na Copa do Mundo de 2014”, declarou José Antunes Sobrinho.

(mais…)