Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Natal discute construção de novo hospital na capital

Os vereadores da Comissão de Saúde da Câmara se reuniram na tarde dessa segunda-feira (02) e debateram em uma audiência pública, na presença do secretário municipal de Saúde, Dr. George Antunes, e representantes do Conselho Municipal de Saúde e outras entidades, a construção de um novo hospital na capital, com o objetivo de atender e suprir a demanda dos leitos de regulação de pacientes oriundos do sistema de urgência de Natal.

De acordo com o presidente da Comissão, vereador Fernando Lucena (PT), é preciso se pensar uma nova estrutura para evitar que novas mortes ocorram no sistema de saúde.

“Você tem as UPAS lotadas, mortalidade alta, porque as UPAS são unidades de pronto-atendimento, a pessoa sofre um infarto, fica internada 30 e até 60 dias, que era para ficar até 48 horas, porque não existe um hospital de retaguarda para receber esse paciente. A pessoa fica na UPA e acaba inclusive tomando o lugar de outro paciente. É preciso ter um hospital de retaguarda com no mínimo 400 leitos para suprir a demanda do estado. É necessária uma mobilização geral para construção desse hospital para evitar um colapso, colapso que pode acontecer a qualquer hora”, afirmou Fernando Lucena.

O secretário municipal de Saúde, George Antunes, esteve na reunião e destacou a necessidade da construção de um novo hospital. Ele relembrou projetos antigos que já previam a implantação de uma nova estrutura. “Eu fui secretário de estado por duas vezes e duas vezes tentei construir esse hospital. Pela primeira vez em 2009 e agora recentemente, mas não avançou. É preciso que o governo coloque em andamento e entenda a necessidade, pois é um projeto urgente e necessário”, acrescentou George Antunes.

Para o vereador Franklin Capistrano (PSB), é preciso urgência na execução desse projeto. “É preciso construir um novo hospital para desafogar o SUS, as UPAs, principalmente, que estão sem condições de trabalhar por conta da quantidade de pacientes. UPA não é hospital. Urgentemente é preciso construir esse hospital, já existe o local e a Comissão de Saúde da Câmara irá visitar esse local e vamos entrar em entendimento com a Assembleia Legislativa, senadores, deputados e ministério da saúde para que esse hospital venha rapidamente. Não podemos ficar com a saúde estrangulada por conta da falta de leitos de retaguarda”, ressaltou Franklin.

Vereadores discutem Projeto de Lei

Os parlamentares aproveitaram a visita do secretário municipal de Saúde para debater a apreciação do Projeto de Lei N° 36/2019, de autoria do vereador Luiz Almir (sem partido), que trata da garantia de atendimento à população em qualquer unidade de saúde, independente de ser na área de domicílio ou não. Segundo o secretário George Antunes, o município pode ser prejudicado caso o Projeto seja aprovado.

“Recebemos com muita preocupação, pois é um projeto que fere totalmente a lógica do sistema SUS, inclusive com a perda de recursos financeiros da área da saúde pelo município. A lógica que o Ministério da Saúde impõe é a da regionalização, principalmente quando a gente monta as estratégias de saúde da família (USF) para uma determinada população abrangente e também porque temos unidades de saúde estruturadas para atender uma demanda x de habitantes. No momento em que você propõe uma demanda espontânea, essa capacidade de receber esses pacientes fica comprometida. É um risco de não termos qualidade e os profissionais não suportarem a demanda”, enfatizou George Antunes.

O vereador Preto Aquino (PATRIOTA) relatou a necessidade do diálogo quanto ao Projeto de Lei. “É importante que esse projeto venha ser aprovado para o usuário que está fora de área. Mas a gente tem que votar com responsabilidade até porque tem um repasse que o município não poderá mais receber. Agora estamos no bom sentido, numa banca de negociações para encontrar uma forma como o horário estendido de atendimento até 19 horas em cerca de 12 unidades de saúde atendendo a população”, destacou Preto Aquino.

Relatório Anual de Gestão

A Comissão de Saúde também apreciou o relatório anual de gestão referente ao ano 2017. A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Maria Dalva, destacou a necessidade de se avaliar o relatório. “O relatório já passou pelo conselho municipal e foi aprovado com ressalvas, porque ele tanto tinha coisas importantes mostrando o que melhorou no município, como também os problemas ainda existentes. O relatório serve para avaliar e dar base para o planejamento do exercício seguinte”, explicou Maria Dalva.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Primeiro dê condições aos Hospitais já existente.

  2. Lucio disse:

    Por que não pegar a estrutura do PAPI e transformar em um hospital municipal? Acredito que gastaria menos.

Setor de construção tem primeira alta após 20 trimestres de queda

O NÚMERO DE PESSOAS EMPREGADAS NO SETOR AVANÇOU 0,9% NO SEGUNDO TRIMESTRE (FOTO: FERNANDO DONASCI/AGÊNCIA O GLOBO)

O setor de construção subiu 2% no segundo trimestre de 2019 ante igual período do ano passado, após 20 trimestres consecutivos de queda nessa base de comparação, segundo dados divulgados na manhã desta quinta-feira pelo IBGE. O reaquecimento das obras impulsionou os investimentos, que avançaram 5,2% em relação ao segundo trimestre do ano passado.

A construção civil é apontada como um bom termômetro para investimentos e emprego, pois mobiliza muita mão de obra. O motor desse segmento costuma ser um misto de ganho de renda da população, confiança do empresariado e das famílias de que dias melhores virão e investimento público, cada vez mais restrito.

Segundo o IBGE, o setor foi impulsionado pela alta de 10,7% no crédito para financiamento habitacional, o que acabou ampliando a abertura de vagas. O número de pessoas empregadas no setor avançou 0,9% no segundo trimestre.

A economia brasileira cresceu 0,4% no segundo trimestre ante os três primeiros meses de 2019, consolidando o quadro de estagnação que o país vive nos últimos anos. Frente ao mesmo período do ano passado, a alta ficou em 1%.

Analistas consultados pela Bloomberg esperavam expansão do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,2% frente ao primeiro trimestre e 0,5% contra o mesmo período de 2018, quando houve a greve dos caminhoneiros que parou o Brasil e fez o PIB encerrar o ano com alta de apenas 1,1%.

Apesar da recuperação, a economia brasileira está no mesmo patamar de primeiro trimestre de 2012 e 4,8% abaixo do pico de produção anterior à crise, no primeiro trimestre de 2014.

Época

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Minha Opinião disse:

    Não vejo melhora alguma aqui no RN pelo ao contrário vejo muitos mas muitos Engenheiros Civis desempregados

  2. Lucar disse:

    20 trimestres de queda!! kkkk! Mas os corretores falam q não tem crise. Crise que crise? não tem crise nenhuma, está tudo muito bem, vejam a quantidade de lançamentos imobiliários na cidade. Todo mundo comprando e os preços subindo. Comprem na planta que vcs vão ganhar 30%aa.

Atividade e emprego na construção atingem maior valor em seis anos

Os indicadores de atividade e de emprego na indústria da construção alcançaram, em julho, o maior valor dos últimos seis anos, informou nesta sexta-feira (23), a Confederação Nacional da Indústria (CNI). A Sondagem Indústria da Construção mostra que o índice de nível de atividade aumentou 0,2 ponto frente a junho e ficou em 48,4 pontos em julho. O índice de número de empregados teve leve alta de 0,1 ponto e foi para 47,3 pontos. No entanto, os dois indicadores continuam abaixo dos 50 pontos, o que mostra queda da atividade e do emprego, observa a pesquisa.

“Entretanto a queda é cada vez menos intensa e menos disseminada no setor. Os níveis de atividade e emprego melhoraram gradativamente desde o começo deste ano”, diz o levantamento.

De acordo com a pesquisa, o nível de utilização da capacidade operacional ficou em 57% em julho, mesmo patamar registrado em junho, e 5 pontos percentuais acima da média histórica. Isso significa que o setor operou com 43% do pessoal, das máquinas e dos equipamentos parados no mês passado. A ociosidade é menor nas grandes empresas, segmento em que a média de utilização da capacidade instalada alcançou 59%. Nas pequenas empresas o nível de utilização da capacidade instalada foi de 51% e, nas médias, de 57%.

Segundo a CNI, com a elevada ociosidade, a disposição dos empresários para fazer investimentos diminuiu. O índice de intenção de investimentos caiu 3,5 pontos em agosto na comparação com julho e ficou em 33,1 pontos, praticamente o mesmo patamar de maio, e 0,6 ponto abaixo da média histórica. O indicador varia de zero a cem pontos. Quanto maior o valor, maior é a disposição para fazer investimentos.

Previsão

O Índice de Confiança do Empresário da Construção (ICEI-Construção) ficou estável em 58,8 pontos em agosto e se mantém acima da média histórica de 53,3 pontos. O ICEI-Construção varia de zero a cem pontos. Quando está acima dos 50 pontos, mostra que os empresários estão confiantes.

De acordo com a CNI, essa edição da Sondagem Indústria da Construção foi feita entre 1º e 13 de agosto com 494 empresas. Dessas, 169 são pequenas, 213 médias e 112 de grande porte.

Agência Brasil

 

FOTO: Em encontro com Paulinho, ministro Mandetta confirma apoio à construção de hospital em São Gonçalo

Foto: Divulgação

Em visita ao Rio Grande do Norte, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esteve reunido com prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio, Paulinho, e o deputado federal João Maia, na manhã desta sexta-feira (15), em Natal.

Na ocasião, Mandetta confirmou apoio à construção do hospital geral em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, como também à liberação de uma emenda parlamentar da senadora Zenaide Maia no valor de R$ 663 mil para construção de uma unidade de saúde na comunidade Olho D’Água do Carrilho.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilvan disse:

    E no Novo Santo Antônio não dá pra colocar nem uma placa com esse dinheiro? eu fosse o senhor prefeito eu mandaria fazer ao menos uma placa para o nosso bairro e colocaria logo na entrada ali no Posto 30 de setembro com os seguintes dizeres "COMUNIDADE DOS ESQUECIDOS". Sei não viu seu Prefeito.

FOTOS: Prazo para obras de restauração, construção e paisagismo da Praça Gentil Ferreira, no Alecrim, já expirou e comerciantes amargam prejuízos

Fotos cedidas, enviados ao ZAP Meio-Dia RN

Comerciantes e frequentadores do bairro Alecrim entraram em contato com a produção do programa Meio-Dia RN nesta quarta-feira(27), relatando a angústia com a obra sem andamento da Praça Gentil Ferreira.

“Até o momento cercaram a praça e não fizeram nada. Estamos amargando queda nas vendas”, disse um comerciante de identidade preservada.

A queixa é a mesma de populares e trabalhadores informais que, normalmente, circulam pelo local.

Com o valor da obra orçado em R$ 218.934,25, a ordem de serviço para a execução das obras da Praça Gentil Ferreira foi assinada no dia 13 de dezembro do ano passado, pelo prefeito Álvaro Dias. Clique abaixo e veja matéria na íntegra divulgado pelo Blog na data.

ALECRIM: Praça Gentil Ferreira, enfim, poderá “respirar”, após assinatura de ordem de serviço para obra de recuperação

O agravante se confirma diante das queixas relatadas. “A obra de restauração, construção e paisagismo tem 90 dias para ser finalizada, a contar da data da ordem de serviço”, informou a nota da Prefeitura do Natal antes do fim da primeira quinzena de dezembro de 2018.

Contando o prazo anunciado e data da assinatura da ordem de serviço, já são 104 dias de uma praça “adormecida”.

Mais da restauração da praça

O prefeito Álvaro Dias também anunciou que o antigo posto de segurança do local, e que não é mais usado pela Polícia, será recuperado para abrigar a Guarda Municipal.

A obra vai contemplar troca de piso do local, inclusive a calçada ao redor, meio-fio, com construção de rampa de acesso; recuperação de bancos de alvenaria, além da restauração da unidade para abrigar a Guarda Municipal. No local, também haverá poda de árvore para melhorar a iluminação da praça e a recuperação necessária da iluminação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sérgio Nogueira disse:

    Sério que essa praça atinge as vendas de alguém? Esse povo gosta é de reclamar.
    DUVIDO que alguém prove que por causa da obra suas vendas caíram. Salvo o vendedor de milho, que deve procurar outras dezenas de lugares com igual movimentação, ninguém depende de uma praça para vender nada.

  2. Cidadão Natalense disse:

    Parece que o governo de Micarla voltou!!! É muito flash, por exemplo, um projeto da gestão anterior de 300 ruas, ele está inaugurando rua por rua para dizer que está entregando uma obra por semana. Tudo tem um novo "projeto". pega uma praça esportiva abandonada e pinta o piso e inaugura, pega um beco da lama, improvisa e pinta os muros ( a principal obra dele, quero dizer a única).

  3. raimundo disse:

    tem que transformar toda em estacionamento, queria ver o comercio nao agradecer

Gerenciamento de obras traz benefícios e economia para construção, aponta profissional

Foto: Paulo Costa

Reduzir custos é uma das finalidades principais de pessoas que planejam fazer construções ou reformas, e procurar se preocupar com o gerenciamento pode ser a melhor alternativa para a qualificação dos materiais a serem usados, o prazo e os custos durante a obra, evitando, também, o desperdício.

Para isso, hoje em dia, as pessoas podem contar com opersonal engineer, que é o profissional habilitado em engenharia civil, certificado para gerenciar e supervisionar todos os serviços relacionados a obras, desde a construção a reformas e projetos. O engenheiro civil epersonal, Geraldo Filho, explica que dentre as funções está o de acompanhar o cliente nas aquisições, direcionando-o da melhor maneira possível, além de selecionar mão de obra qualificada para ter resultados positivos, evitando, assim, o retrabalho. “A negociação do preço final direto com o cliente também é um dos pontos que podemos intermediar, dessa forma, contribuímos para que os materiais não sejam bitributados. E compatibilizamos os projetos entre engenheiros e arquitetos, impedindo maiores desperdícios na obtenção apenas do necessário”.

Outros fatores importantes para não ter estresses e nem surpresas durante as obras estão em opersonal engineer gerenciar alguns campos de produção como: Anotação de Responsabilidade Técnica – ART; acompanhamento de todo o processo de execução; contratar pessoal e indicar fornecedores. Com isso, é possível lidar bem com imprevistos que acarretariam em tardar a conclusão da obra ou gerar custos extras. “O gerenciamento é a principal ferramenta para evitar problemas e antecipar os fatos. Sempre gosto de ressaltar que a contratação de profissionais qualificados para serviços de parte elétrica, hidráulica e de pintura, por exemplo, influenciam no resultado, na qualidade e ainda é possível instruí-los dentro das normas dos fabricantes e da ABNT”, esclarece opersonal.

A nutricionista, Laise Beatriz, optou pelos serviços de gerenciamento de obras para reformar o seu consultório e comenta que a presença doprofissional fez toda diferença. “Por não ter muito tempo de acompanhar a reforma ou até mesmo em selecionar materiais e recebê-los, optei pelopersonal enginner, o que agilizou muito o prazo de término, alémda confiança na competência e responsabilidade de Geraldo”, afirma Laise.

Mesmo que durante o percurso haja alterações, o bom gerenciamento realizado pelo profissional ‘permite’ imprevistos sem comprometer a essência do projeto aprovado. “Seguir os objetivos de quem nos contratam, respeitando as normas e os manuais, tudo com atendimento personalizado é o que nos norteia”, finaliza Geraldo Filho.

 

VÍDEO: Leitora expõe transtornos causados por infiltração em prédio novo; construtora responde realizando reparo

por Dinarte Assunção

Uma leitora enviou ao blog o registro em vídeo da situação pela qual está passando no apartamento que comprou à construtora IG Potiguar. Nas imagens, ela mostra que as chuvas fizeram abrir parte do forro do teto, obrigando-a a colocar recipientes e panos em sua casa para aparar a água.

Em nota, a IG Potiguar informou ter ciência do problema e que não se negou a prestar o devido atendimento.

O imóvel em questão é do Residencial Planalto Dream. A leitora reclama que ele está nas condições do vídeo acima mesmo tendo pouco tempo da aquisição, de dois anos.

“A toalha que coloquei está toda molhada. daqui a pouco aqui vai ficar intransitável”, diz ela no vídeo. Em mensagens ao blog, ela ainda reclamou estar sem energia elétrica.

Ainda de acordo com o relato, no meio da semana, para tentar solucionar a situação, uma equipe foi enviada ao local, mas a solução foi colocar sacos sobre a laje para evitar a infiltração.

A leitora também enviou conversa com representante da IG Pogituar em que a construtora estava disponibilizando recipientes para ela colocar dentro de casa e aparar a água.

Outro lado

A IG Potiguar enviou nota esclarecendo que foi notificada do ocorrido na quarta-feira (14) e mandou equipe para averiguar a situação. Acrescentou que as chuvas dos últimos dias dificultou a realização dos reparos em tempo mais hábil.

“Verificou-se a causa da infiltração, porém, o reparo definitivo exige colaboração do clima. É necessário que cessem as chuvas, o substrato esteja seco e o tempo sem previsão de chuva, para que possamos executar o serviço e a chuva não atrapalhe a execução e finalização do serviço. Sobre o clima não temos domínio, temos realmente que aguardar as condições favoráveis, pois se trata de um local aberto”, explicou a construtora.

Sobre a falta de luz, a IG explicou que por questões de segurança precisou restringir o uso apenas da luminária da cozinha.

Por fim, a construtora ainda enviou imagens de seus funcionários realizando os reparos na manhã deste sábado, conforme se vê abaixo no registro, seguido pela íntegra da nota:

 

Nota

Prezado, quanto à denuncia, salientamos que:

1- A IG Potiguar tem ciência do problema apresentado, que se iniciou na ultima quarta-feira (14/02) e intensificou-se com as fortes chuvas que assolam Natal desde então.

2- Vale ressaltar que, em nenhum momento a construtora se negou a prestar o atendimento necessário, ou se eximiu de qualquer responsabilidade. Fomos comunicados do ocorrido na quarta-feira às 13:00hrs, e às 13:30hrs estávamos com uma equipe no local para averiguar a demanda.

3- A denunciante mora no ultimo pavimento habitado de um dos blocos do empreendimento, acima da unidade dela há a laje de cobertura e o telhado.

4- Verificou-se a causa da infiltração, porém, o reparo definitivo exige colaboração do clima. É necessário que cessem as chuvas, o substrato esteja seco e o tempo sem previsão de chuva, para que possamos executar o serviço e a chuva não atrapalhe a execução e finalização do serviço. Sobre o clima não temos domínio, temos realmente que aguardar as condições favoráveis, pois se trata de um local aberto.

5- A todo o momento mantivemos contato com a cliente para explicar a situação e deixa-la a par do ocorrido. Realizamos um reparo paliativo na própria quarta-feira, quando fomos comunicados, a fim de tentar os danos causados pela infiltração.

6- O reparo não se mostrou eficaz. Hoje de manhã recebi um vídeo da proprietária da unidade com as consequências das chuvas da noite de ontem e madrugada de hoje. No momento que recebi, retornei o contato informando que iriamos no local realizar uma nova vistoria e tentar uma nova solução paliativa. E assim fizemos, uma equipe de 4 funcionários esteve no local durante a maior parte da manhã, trabalhando no sobre o telhado, mesmo sob ação da chuva, onde adotou-se uma nova técnica que tem maior chances de obter sucesso, enquanto não podemos realizar o reparo definitivo.

7- Quanto à instalação elétrica do apartamento, não há falta de energia há 4 dias, conforme mencionado. No dia da primeira vistoria houve um curto circuito, devido a água que se acumulou no forro da cozinha ter inundado a luminária com as lâmpadas dentro. E o disjuntor que disparou foi apenas o que reponde pela iluminação do apartamento, em nenhum momento até então havia sido desligado nenhum outro disjuntor. Porém, no mesmo dia desativamos essa luminária e reestabelecemos a iluminação do resto do apartamento, ficando apenas essa restrição de não poder usar a luminária da cozinha. Todas as demais luminárias e tomadas, funcionam perfeitamente.

8- Cabe ainda reforçar a intenção de resolver o problema, desde o inicio, da construtora perante a proprietária. Em nenhum momento houve negativa alguma quanto a essa reclamação. Sempre mostramos empatia e interesse em resolver a questão de forma pacifica e de boa fé.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MAURA LIDIANY disse:

    O desespero em ''resolver'' foi após veiculação por meio desse BOLG, tendo em vista que a infiltração decorre a dois anos e só após acionamento da mídia. está fazendo algo ao seu alcance usando sacos plásticos !

  2. Jonas Alves Ribeiro Junior disse:

    Nós, moradores do Condomínio Residencial Planalto Dream, temos problemas com o piso com cerâmica claramente defeituosa até para um leigo, pois ao molhar (muda de cor e quebra com facilidade até mesmo com impacto de copo de vidro comum) que ao ser trocada pela empresa (pois ela ofereceu essa alternativa) causou muito transtorno em meses e meses com barulho, poeira passando para dentro de apartamentos vizinhos.
    Imagine se mudar com sua família, filhos pequenos e viver dentro de uma construção por meses. Você aceitaria só a troca? O transtorno não conta? É só perdoar?
    A empresa tentou se defender dizendo que não percebeu. A pergunta é, ao sentar a ceramica, a cerâmica não foi molhada? A argamassa usada foi seca? Como leigos percebem e uma empresa profissional do ramo de construção, com engenheiros e pedreiros profissionais não perceberam cerâmica defeituosa em TODO o condomínio?
    E para os que não podem se mudar pelo tempo que a troca dura ou não querem trocar, ofereceu 2500 reais, o que não dá nem pra comprar o material. Eu tive que sair de casa por várias semanas pq com filho pequeno era dificílimo continuar aqui, até porque respirando pó de cerâmica por meses, qualquer criança adoece, mesmo a troca não sendo no meu apartamento, pois o som e a poeira entram.
    Descobrimos que tem muita coisa diferente do que consta no memorial descritivo, (documento que descreve em mínimos detalhes, o que é usado na construção e todas as suas características).

    Tem gesso para esconder falhas no sistema elétrico, infiltraçoes em vários apartamentos (claramente mostra a falta de qualidade, pois se fosse somente em um, seria aceitável, mas não é). Sistema eletrico sem equipamento prometido no memorial descritivo, portas de qualidade inferior às descritas no memorial, pia que deveria ser de granito, de alumínio que já mostrava oxidação antes de ser usada, ceramicas sentadas por profissionais péssimos (no meu apartamento foram trocadas cerca de 20 peças pois estavam ocas, soltas). Não há como crer que são erros inocentes, pois são muitos "erros" esdrúxulos, o teto que é descrito como forrado com placas de gesso, não é forrado e é forrado em areas dos halls dos prédios apenas onde a rede eletrica passa por fora da laje? Como isso pode ser "sem querer"? Conduites em laje para fiação de tv a cabo ou internet dobrados dentro da laje de forma a ser quase impossível a instalação da fiação. São muitos, muitos problemas.

    Na cozinha, que deveria ter uma porta metálica de 2,10m de altura para fechar a visão de outros apartamentos, foi substituída por uma de 1,10m o que faz com que um vizinho veja a cozinha do outro, ou seja, até mesmo à noite ou em dias de calor, nós temos que estar sempre bem vestidos para não sermos vistos à vontade em nossos próprios lares. Privacidade 0. Gostaria de acreditar na boa fé da empresa, mas é muito difícil. Ou é isso ou é incompetência total.

    Não é só a empresa dizer que está tentado resolver. Só está tentando resolver porque fez muita coisa mal feita, errada e nós percebemos. Agora temos 5 anos de garantia pra perceber todas as falhas existentes. Não merecemos sermos indenizados?

    Dá pena é do engenheiro, que entrou nessa enrascada após a entrega dos aps, pois o engenheiro na construção era outro. Certeza que ele não sabia no que estava se metendo.

  3. Fagner Silva disse:

    Infelizmente o bom acabamento não é o caso do Planalto drean, o condomínio com menos de cinco anos já apresenta problemas, fora o péssimo acabamento, dentre outras coisas que fosse para enumerar aqui séria uma série de TV de muito mal gosto!

  4. Bonitao disse:

    Nem conheço essa empresa, porém acho que essa exposição teria que ser vista de uma melhor forma pelo blogueiro. Já pensou se todo e Qualquer questionamento for parar em blogs ?

    • Vanderlei Souto disse:

      Tudo, Deve Ser exposto que é para as pessoas inocentes não ser enganada Assim como nós fomos!

  5. Alecsandro disse:

    Moro a 7 anos em um empreendimento da Ig e nao temos nenhum problema, pelo contrário sempre somos sempre bem atendidos…. eu indico !

  6. Naizylrak disse:

    Sou morador do Condomínio em questão, infelizmente não posso compactuar com os comentários positivos sobre a Construtora IG Potiguar, os problemas aqui não são pontuais e não são ocasionais, os problemas aqui no Planalto Dream existem desde pouco tempo da sua entrega, e por mais que a referida construtora tenha uma excelência em atendimento isso não eximi a sua culpa com os erros, que são muitos. Aqui no Planalto Dream, esses começam desde o piso, até o teto, não sei o que houve para ocorrer esses deslize de qualidade, mais os erros aqui atingiram todos os apartamentos, e mesmo tendo seu atendimento de excelência, a Construtora infelizmente não se propôs ao menos responder de forma satisfatória email enviado com 15 inconformidades encontrada, sendo a maioria com o Memoria Descritivo, documento registrado em cartório que norteia a qualidade do objeto vendido, e que nele tem informando que Calhas seriam impermeabilizadas com Manta de alumínio e assim deveriam ter ocorridos com os rufos, pois se trataram de locais correlatos e isso não o fizeram, esse é apenas o começo de um problema que apenas a Justiça irá resolver, por que a IG Potiguar não está resolvendo.

  7. George Gama disse:

    Bem, complicado falar da IG potiguar… Adquiri um imóvel no mesmo condomínio da denúncia, e, antes de adquirir pesquisei pelos processos que a mesma respondia; isso em 2013. Pois bem. Há época, não havia nenhuma informação contra a empresa, bem por isso, adquiri e resido no referido condomínio.
    Pois bem… No primeiro momento, vale-se frisar, TODOS os apartamentos vieram com os pisos defeituosos… Agora, já em 2018, nós moradores descobrimos que todo material constante no memorial descritivo veio disto com o que fora entregue, ou seja, compramos uma coisa é recebemos outra. Não posse asseverar a má fé da referida empresa, todavia, nesse empreendimento, os produtos utilizados foram de baixa qualidade e o acabamento deve ter sido feito por aprendizes de pedreiros (sim, pq meu filho de dez anos pinta uma parede melhor do que a que foi entregue).
    Enfim, espero que os proprietários da empresa possam colocar a cara à tapa, serem homens e corrigirem essas falhas.

  8. Eu disse:

    Parece claro que a empresa está fazendo oq está ao seu alcance para resolver o problema. Conheço alguns empreendimentos da construtora e parecem ser mto bem feitos e acabados.

    • Jonas Alves Ribeiro Junior disse:

      Não estariam tendo que fazer reparos o tempo todo, sem parar, por mais de 2 anos se tivessem feito de boa qualidade de início, deveriam ter seguido o que colocaram no memorial descritivo aprovado pela caixa e registrado em cartório. É fácil fazer mal feito para depois ficar reparando pouco a pouco tudo de errado que vem à tona e se fazer de inocente.

    • Vanderlei Souto disse:

      Eu não fiz nenhuma reforma no meu apartamento! No primeiro ano que recebi deu vazamento! eles corrigiram, no segundo ano vazamento novamente! Eles corrigiram, ou seja… serviço mal feito, e material de péssima qualidade. Diferente das construtoras, iG Potiguar não preza por um padrão de qualidade.

PT entra com ação contra Aécio por construção de aeroporto em MG

O PT ingressou nesta terça-feira (22) com pedido de instauração de inquérito na PGR (Procuradoria-Geral da República) para investigar a suspeita de uso de recursos públicos na construção de um aeroporto no terreno de parentes do senador Aécio Neves (PSDB-MG), candidato à Presidência da República. O terreno foi desapropriado pelo governo do Estado.

Os petistas pedem que o Ministério Público instaure três inquéritos – civil, público e criminal – para apurar a denúncia revelada pela Folha de S.Paulo. O partido também pede que a PGR investigue se o aeroporto opera sem autorização da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Na ação, o PT afirma que a construção e a administração “irregular” do aeroporto configuram crimes de improbidade administrativa, peculato, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação e desrespeito ao Código Brasileiro de Aeronáutica.

O partido argumenta que houve uso de recursos públicos na construção do aeroporto na época em que Aécio era governador de Minas, por ser administrado pelo tio-avô do candidato – o que configuraria o desrespeito à Lei de Improbidade Administrativa. Na ação, os petistas também argumentam que há a exploração de um espaço em bem público federal sem autorização do órgão regulador.

Outra irregularidade, segundo o PT, está na escolha do local onde o aeroporto foi construído. “As opções para a escolha do local onde está situado o aeródromo e da empresa que executou as obras devem ser elucidadas, tendo-se em vista que as notícias publicadas remetem a possível quebra da impessoalidade na opção pelo imóvel e na empresa que executou a intervenção [doadora em campanha eleitoral], com impactos na Lei de Improbidade Administrativa”, diz a ação.

O PT ainda afirma que, segundo a reportagem, haveria suposta falta de envio de documentos à Anac para manter o controle do aeroporto em “mãos privadas”, o que caracteriza o crime de prevaricação.

Como revelado pela Folha, no fim do segundo mandato de Aécio como governador de Minas Gerais, o Estado construiu um aeroporto em terreno de Múcio Guimarães Tolentino, tio-avô do candidato tucano e ex-prefeito da cidade. O Estado gastou quase R$ 14 milhões na obra.

A área foi desapropriada pelo Estado antes da execução da obra, no município de Cláudio, mas o tio de Aécio contesta na Justiça o valor proposto pelo governo para a indenização, que ainda não foi paga. Com a desapropriação, o Estado obteve a posse do terreno, mas ele só poderá ser registrado em nome do governo após o pagamento.

A Anac vai investigar se aviões pousaram e decolaram a partir do aeródromo de Cláudio, construído num terreno de parentes de Aécio Neves desapropriado pelo governo do Estado. Segundo a agência, não há autorização legal para movimentação aérea no local porque o uso da pista ainda não foi liberado perlo órgão de fiscalização. Na prática, o aeroporto ainda não existe.

TUCANOS

O PSDB promete ingressar com ação contra a Anac e a presidente Dilma Rousseff no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por uso da máquina pública. Os tucanos consideram que Dilma e o PT utilizaram a Anac para prejudicar Aécio, uma vez que o candidato afirma que o processo de homologação do aeroporto ocorreu de forma “legal e transparente” –enquanto a agência afirma que não autorizou movimentação aérea no local.

“É vergonhosa a utilização de mais uma estrutura do estado para perseguir adversários políticos do governo”, diz nota divulgada pela coligação de Aécio.

O PSDB ainda não informou quando vai ingressar com a ação.

Fonte: Folhapress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joana disse:

    Agora só porque foi Aecio que, por " acaso", desinteressadamente, com RECURSOS PÚBLICOS, construiu um aeroporto numa área particular, que pertencia ao seu tio ( não foi de um desconhecido qualquer, mas seu parente, prestem atenção), o fato virou uma uma coisa que pode ser relevada, uma besteira, sem importância. Não passa de puro desespero do PT. Faz-me rir bando de babões sem cérebro!!! Crucificam o PT, a todo custo, sem ponderar as melhorias que trouxeram na parte social ( e que foram muitas, posso dizer pelo que vivi. Estudei na UFRN, que na época de FHC tava aos pedaços, e depois, no governo de Lula, parecia outra Universidade, equipada, com arcondicionada, biblioteca setorial em varios cursos). Claro, que o governo do PT, especialmente da Dilma, não é perfeito (aliás, existe governo perfeito ?!!Porém, não sou cega como alguns que defendem a oposição, e que acham o Aecio o modelo de honestidade desse país). Ah…só um lembrete, não foi o PT que inventou o mensalão. Essa especialidade é do PSDB, que comandou o maior esquema da corrupção, para cooptar apoio para aprovação da reeleição (isso até as pedras do mar sabem), só que como, na epóca eles não permitiam que se investigassem, ficou a abafado.

  2. Alberto Cesar disse:

    Será que aquele helicóptero dos Perrela com mais de 400 Kg de cocaína deveriater pousado nesse "Aecioporto" ? Isso 'cheira' muito mal.

  3. Potiguar disse:

    O NOME DISSO E DESESPERO!!!!! O PT AO PERCEBER QUE SUA QUEDA VERTIGINOSA NAS PESQUISAS , PARTE PARA ATACAR SEM QUALQUER RAZÃO O CANDIDATO QUE ESTÁ EMPATADO ! GRAÇAS A DEUS OS PETRALHAS PERCEBEM SOZINHOS O SEU FIM !!!! OVRIGADO POR VESTIREM A CARAPUÇA!!!! SHOOOOOWWWWWW

  4. Carvalho disse:

    Tudo isso por uns quilos de asfalto no chão, ah, quanta baboseira!!!

Novos aeroportos em Caicó e Mossoró são confirmados pelo Governo Federal

HenriqueReprodução: twitter

O ministro da Secretaria Nacional de Aeroportos, Moreira Franco, anunciou a construção de dois novos aeroportos no Rio Grande do Norte, um em Caicó e outro em Mossoró. O anúncio foi feito durante encontro com o presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves, em que foi apresentado um relatório da Secretaria Nacional de Aviação Civil sobre a situação dos aeroportos dessas cidades.

Segundo Franco, no total, serão investidos R$ 218,2 milhões, dentro do Programa de Aviação Regional do Rio Grande do Norte. O consórcio Progen-Planway já foi contratado para desenvolver os projetos de viabilidade técnica, estudo preliminar, anteprojeto, ensaios e sondagens, projeto executivo de fundações e analise de projetos executivos.Outro consórcio, Cartografia Aeroportuária, contratado em novembro do ano passado, está fazendo o levantamento topográfico. A consultoria para o licenciamento ambiental está em fase de contratação, segundo o secretário de aeroportos, e será realizado pela empresa Bioma Consultoria Ambiental Ltda.

A localização dos novos aeroportos já foi discutida pelo Secretário de Aeroportos com a secretária Kátia Pinto e Yure Tasso Duarte, da Secretaria de Infraestrutura do Rio Grande do Norte. No caso de Caicó a ampliação da pista de mil metros e elevação da categoria do atual aeroporto estão inviabilizados pela penitenciária Pereirão e uma torre do estádio Marizão.  A Secretaria Nacional de Aviação Civil aguarda o estudo de viabilidade técnica e o plano básico de zoneamento. O estudo técnico para a construção de um novo aeroporto na cidade está previsto para o fim deste mês.

Já em Mossoró, segundo o ministro, a situação do aeroporto Dix-sept Rosado é mais complicada. De acordo com o relatório apresentado, com as irregularidade, o atual aeroporto seria rebaixado e o comprimento da pista de 2 mil metros sofreria uma redução de 560 metros. O Comando Aéreo Regional (Comaer) constatou 71 obstáculos, não oferecendo condições para ampliação.

De acordo com o cronograma, entre abril e junho deste ano, serão feitas as prospecções para a definição dos novos locais. Os estudos técnicos definitivos serão apresentados entre agosto e outubro. Em dezembro deverá sair o estudo preliminar e as licitações, dependendo das desapropriações e licenciamento ambiental, serão realizadas entre janeiro e abril de 2015.

Com informações da Tribuna do Norte

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlinhos disse:

    Para que, meu Deus? Se nem Natal sustenta os poucos voos que ainda tem, quem bexiga vai voar para Caicó ou Mossoró? Mais uma obra que vai ser feita inutilmente para gastar dinheiro do contribuinte, ajudar político e empreiteiro e depois ser abandonada por inutilidade….

FOTO: Governo do Estado constrói ponte em São José do Campestre

 

IMG000000000019820A Secretária de Estado da Infraestrutura (SIN), Kátia Pinto, esteve na manhã desta quarta-feira em São José do Campestre, para acompanhar o andamento das obras de construção da ponte sobre o Rio Jacu. Acompanhada da equipe de engenheiros da SIN, a secretária conferiu o início da execução da concretagem do quarto vão do tabuleiro da ponte. A obra já conta com todos os serviços de fundações e execução de pilares concluídos.

Na construção da ponte sobre o Rio Jacu, o Governo do Estado está investindo recursos na ordem de R$ 4,3 milhões, em parceria com o Ministério da Integração Nacional. Quando concluída, a ponte terá 80m de comprimento, de um total de 250m de construção, incluindo os acessos. O fluxo de veículos ocorrerá em duas faixas, e os pedestres transitarão pelas passarelas, protegidas por guarda-corpo.

A construção da ponte sobre o Rio Jacu é de fundamental importância para o desenvolvimento do município de São José do Campestre, uma vez que vai proporcionar o acesso dos moradores do bairro Paraíba ao centro da cidade. Principalmente durante o período de chuva, quando a vazão do rio aumenta, deixando boa parte da população impossibilitada de deslocar-se para outros bairros. A expectativa da secretária é que até final deste semestre toda a estrutura esteja concluída e liberada para o tráfego de veículos.

“É um benefício muito grande para a cidade. Aqui quando o rio enche só se passa de canoa. Desde que eu era pequeno que prometem essa obra aqui e nunca saía, agora ela é uma realidade. Vai melhorar muito para quem mora aqui no bairro Paraíba.” Revelou Francisco Ferreira (23), que precisa passar todos os dias pelo local para ir trabalhar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Nogueira disse:

    Uma mega obra: ponte sobre o rio Jacu em Campestre. Aposto que vão usar isso na campanha só para fazer inveja aos demais candidatos. Essa piada é um Governo mesmo. A Roberto Freire ninguém vê comentários sobre obra de ampliação. O prolongamento da Prudente ainda inconclusa, mesmo depois de 03 anos para terminar 01 km de asfalto.
    Isso é que dá pensar que administrar cidade de interior cujos problemas se resumem a reforma de calçada, inaugurar banco de praça e trocar lâmpada de rua, habilita a governar um Estado. E não satisfeita ainda forma equipe de competência ainda não comprovada.

Carlos Eduardo assina contrato para construir 1792 habitações na zona oeste de Natal

O prefeito Carlos Eduardo vai assinar nesta sexta-feira (27) um contrato com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 109 milhões para a construção de oito empreendimentos residenciais, no bairro Guarapes, dentro do Programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal. A solenidade vai ser realizada às 9h no Salão Nobre do Palácio Felipe Camarão.

O secretario Municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe), Homero Grec, informou que o objetivo da construção dos oito blocos habitacionais é reduzir  o déficit de moradia na capital, considerado um dos principais desafios da atual gestão municipal.

Cada empreendimento será composto de 224 unidades habitacionais, totalizando 1.792, e serão destinadas a famílias com renda de até R$ 1,6 mil. O projeto prevê ainda a construção de uma quadra esportiva, academias para exercícios físicos, e centro comunitário.

Os oito empreendimentos serão executados pelas empresas Marco Engenharia, Tecnart, Construtora Monte Neto, Zetta Construções e Certa Engenharia. Os recursos são provenientes do Fundo de Arrendamento Residencial, via Ministério das Cidades.

O complexo habitacional será dotado ainda dos seguintes  equipamentos públicos: Unidade Básica de Saúde, para quatro equipes do Programa de Saúde da família(PSF), escola de ensino fundamental, com 12 salas de aula, quadra poliesportiva coberta,  Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) para 360 crianças, e  Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Segundo o secretário Homero Grec, o conjunto de equipamentos comunitários custará R$ 6 milhões, totalizando um investimento global de R$ 115 milhões, além do custo dos terrenos a cargo das empresas construtoras.  A contrapartida global do município será de aproximadamente R$ 1 milhão, dividido entre pavimentação e complementação dos equipamentos públicos.

Durante a solenidade  de assinatura contratual com a Caixa, a Prefeitura do Natal irá homenagear com o nome nos oito empreendimentos, personalidades que se destacaram na memória da cidade, nos mais diversos segmentos. São eles: Humberto Nesi, José Prudêncio Sobrinho, João Bastos Santana, Noílde Ramalho, Elino Julião,  Mestre Lucarino, Júlio Lira da Silva e Severino de Souza Marinho.

MP vai adquirir terrenos para construção de sedes no interior

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, através da Procuradoria-Geral de Justiça, está interessado na aquisição de terreno nas áreas urbanas dos municípios de Afonso Bezerra, Campo Grande,Goianinha e Pedro Avelino para construção das sedes próprias das Promotorias de Justiça nas referidas Comarcas. Os interessados na venda deverão formular proposta que será submetida à análise. A propriedade deve ter, obrigatoriamente, dimensões de, no mínimo, 20m x 30m.

A proposta, que deverá ser entregue em envelope lacrado, com a identificação do proprietário e do conteúdo do envelope, deve conter os dados pessoais dos proprietários ou representante, telefone, e-mail, localização, instalações existentes, descrição do terreno,  área disponível e o valor do imóvel. O prazo da oferta é até o próximo dia 29 (sexta-feira), no horário de 8 às 17h, no Setor de Protocolo da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), localizada na rua Promotor Manoel Pessoa Neto, 97, Candelária.

A validade da proposta deverá ser de 60 dias, contados da data do recebimento pelo MP. Os terrenos oferecidos deverão também ficar disponíveis para realização de vistoria sempre que necessário durante a validade do contrato.

O interesse do Ministério Público Estadual não implica em obrigatoriedade de aquisição do terreno ou de aceite de qualquer proposta apresentada.

MPRN

Empresas reivindicam construção e concessão de gasodutos à iniciativa privada

O futuro é agora. Com esse lema, indústrias de vários setores da economia querem se beneficiar com o maior uso do gás natural, com o aumento de sua oferta já no curto prazo. E, para isso acontecer, reunidas no Projeto +Gás Brasil, várias entidades e associações industriais estão propondo que os gasodutos de escoamento do gás das plataformas ao litoral sejam construídos e operados por meio de um sistema de concessão, como já ocorre com a transmissão de energia elétrica, que poderiam ser explorados por empresas privadas.

O coordenador do Projeto +Gás Brasil e presidente da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e Consumidores Livres (Abrace), Paulo Pedrosa, destacou que o aumento da oferta de gás ao mercado (com a construção de mais gasodutos de escoamento), ajudaria a redução de preços do produto, o que estimularia o aumento de seu uso pelo setor industrial que por sua vez impulsionaria os investimentos na economia. O aumento de investimentos na economia por conta do maior uso do gás pelas indústrias poderia chegar a cerca de R$ 48 bilhões em 2015. Segundo o executivo, a concessão dos gasodutos poderia ser feita por empresas privadas e fundos de investimentos, entre outros.

– Não estamos satisfeitos em saber que o Brasil vai estar cheio de gás daqui a 15 ou 20 anos. O movimento é para antecipar o futuro, uma ponte entre o presente e o futuro. E isso seria ótimo para a Petrobras concentrar seus investimentos em sua atividade fim que é a produção de petróleo e gás – destacou Pedrosa.

Estudo elaborado pelo Grupo +Gás Brasil mostra, segundo Pedrosa, o impulso que pode ser dado aos investimentos – se os preços médios do gás caíssem para a faixa de US$ 7 por milhão de BTU (medida internacional do gás), contra os atuais cerca de US$ 14 , com essa redução de preços os investimentos agregados (diretos e indiretos) na economia aumentariam em 7,8% até 2015, passando para 19,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

Até 2025, esse efeito seria ainda maior: a taxa de investimento passaria para 22,3%. Assim, o volume investido, segundo o executivo, passaria de R$ 585 bilhões para R$ 632,7 bilhões no curto prazo (em 2015, e para R$ 723,7 bilhões no longo prazo (em 2025)

Segundo Paulo Pedrosa, não existe nenhum limitador na Lei do Gás que impeça a entrada da iniciativa privada para prestar serviço de escoamento de gás natural.

O estudo elaborado pelo Projeto +Gás Brasil destaca ainda que a redução de 50% no preço médio do gás também produziria um decréscimo de 0,44 ponto percentual na taxa de inflação média anual. Além disso, a balança comercial de segmentos como siderurgia, pelotização de minério de ferro, papel e celulose, alumínio, química, cerâmica e vidro sairia de um déficit de R$ 15,8 bilhões (2011) para um superávit de R$ 38 bilhões em 2025.

Com a redução de preço médio para US$ 7 por milhão de BTU, o volume consumido pela indústria registraria crescimento médio de 10,4% ao ano, atingindo 99 milhões de metros cúbicos por dia em 2020 e 137 milhões em 2025, mais de duas vezes e meia do que o volume previsto se forem mantidas as atuais condições.

O Globo

Governo anuncia reforma do DED e construção de 53 ginásios esportivos

Untitled-1Símbolo da educação potiguar, o Atheneu voltará a sua posição de destaque, após a conclusão da reforma prevista para ser iniciada no mês de outubro. O anúncio foi dado pela governadora Rosalba Ciarlini, que estava acompanhada da secretária estadual de educação, Bethânia Ramalho, na manhã de hoje (23), no auditório da Governadoria.

Nos últimos 33 meses, o Governo do Estado recuperou 215 escolas estaduais distribuídas por todas as regiões do Rio Grande do Norte. O número representa 33% do total de 668 unidades, somando um investimento, compartilhado com o Governo Federal, que ultrapassa os R$ 44 milhões. Das 215 escolas reformadas, 153 receberam até R$ 100 mil em recursos para recuperação hidráulica e/ou elétrica, pintura, pequenos e médios reparos na estrutura de sustentação e na cobertura.

Trinta unidades tiveram um aporte de recursos na faixa de R$ 100 mil a R$ 500 mil, cada, para uma recuperação mais abrangente, devido ao precário estado de conservação em que se encontravam. É o caso das escolas estaduais Alberto Maranhão, de Nova Cruz, Senador João Câmara, de Passa e Fica, e Monsenhor Honório, de Pendências.

Outras 32 escolas foram praticamente reconstruídas ou ganharam prédios próprios, com investimentos entre R$ 500 mil e R$ 2,5 milhões, cada. Entre elas, estão as escolas estaduais Juscelino Kubistchek, de Assu, Ronaldo Néo Júnior, de Almino Afonso, Josefa Sampaio, de Natal, e a escola estadual Santa Terezinha, de São João do Sabugi, que funcionava em prédio alugado.

Rosalba Ciarlini também anunciou que o ginásio Marcelo Carvalho, também conhecido como DED, passará por uma reestruturação. Segundo a Chefe do Executivo Potiguar, o Rio Grande do Norte estará em evidência em 2014 e o esporte será o grande protagonista. “Temos um evento importante prestes a acontecer no Estado, então vamos unir forças para conseguir priorizar não só a educação como também o esporte, que ainda é uma das melhores formas de educar, socializar e incluir jovens e crianças”.

Para o final de 2013 e o início de 2014, a previsão é de mais reformas, seguindo a programação por nível de prioridade, planejada pela Secretaria de Estado da Educação. A SEEC aguarda, inclusive, a liberação de recursos conveniados com o Plano de Ações Articuladas – PAR, do Governo Federal, para realização de 20 grandes reformas em escolas como Anísio Teixeira e Wiston Churchill, no centro da capital, Ana Júlia Mousinho, Raimundo Soares e Zila Mamede, na Zona Norte, Nestor Lima e 15 de outubro, ainda em Natal, além de unidades no interior.

O Governo do Estado chama atenção ainda para o fato de que as demais escolas da rede, que não estão inseridas na lista das 215 recuperadas, receberam recursos no caixa escolar para realização de pequenos reparos e manutenção estrutural. Esses recursos são repassados pelo Ministério da Educação e pelo Governo do Estado, de acordo com o porte das unidades, para que os diretores possam manter suas estruturas em boas condições.

Atheneu e DED

Com a abertura das propostas e o anúncio da empresa vencedora, a licitação para a reforma do Colégio Estadual Atheneu Norte-Riograndense foi encerrada na última quinta-feira (19). A ordem de serviço deve ocorrer no prazo de um mês, quando será iniciada a recuperação completa da estrutura, incluindo a renovação da rede elétrica e da tubulação hidrosanitária, que ainda é de ferro e será substituída por tubos de PVC. Também está incluída a reforma do ginásio de esportes Sílvio Pedrosa e a construção, no pátio interno, de um recreio coberto, com cozinha e área para refeitório. O investimento é de R$ 2,2 milhões.

As obras de recuperação do DED serão iniciadas no mês de novembro. O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado do último dia 3 de setembro e a licitação deve ocorrer no dia 14 de outubro. Haverá a recuperação do piso e da cobertura, substituição da rede elétrica e hidráulica, reforma de vestiários e banheiros, acessibilidade e urbanização de todo o entorno. O valor da obra é de R$ 480 mil.

Ginásios Esportivos

Em parceira com o Ministério da Educação, o Governo do Estado vai construir 53 ginásios poliesportivos em escolas estaduais de 23 municípios. Somente em Natal, 20 unidades serão beneficiadas. Entre elas, as escolas estaduais Varela Barca, Ana Júlia Mousinho, 15 de Outubro, Peregrino Junior e Miryan Coeli, na Zona Norte, Tiradentes, Padre Miguelinho e CENEP, na Zona Leste, Rêgulo Tinôco, Antônio Pinto e Lourdes Guilherme, na Zona Sul. O investimento total é de R$ 22 milhões.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sebastião Júnior disse:

    DED?
    Suba e desça e daquele ginásio se esqueça. Aquilo ali nunca irá sair do papel, assim como o Atheneu, é uma promessa velha.
    E se vai arrumar mesmo aquele DED, arruma também aquele elefante branco desenhado pelo Niemeyer, devolvam a beleza daquele local e designem uma função para aquele aparelho público.

  2. Daniel Fernandes disse:

    É UMA prefeitura, É?

  3. Carlos Magno disse:

    A PALAVRA DESSA GOVERNADORA É COMO UM RISCO N"AGUA. NÃO TEM A MENOR CREDIBILIDADE E A POPULAÇÃO NÃO ACREDITA EM NADA DISSO.
    ESSAS OBRAS SÃO APENAS FANTASIAS DA SUA CABEÇA, E DO MARIDO ÓBVIO.

  4. Manoel disse:

    Um projeto desse deveria ser proposto pela ex desgovernadora/professora, né…

  5. Zé Ninguém disse:

    EU ACREDITO! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Imóveis irregulares são demolidos pela Semurb para construção de CMEI

17551Sete imóveis irregulares que ocupavam uma área pública destinada à construção de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), no bairro da Redinha, Zona Norte de Natal, foram removidos pela fiscalização da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb). Na manhã desta quinta-feira (5), três deles que ainda estavam no local foram demolidos.

As construções ficavam na travessa Padre José, num terreno de aproximadamente 1000 m², a área já havia recebido outras vistorias dos fiscais da Semurb, que em contato com os responsáveis pelas construções pediram a realização da demolição voluntária. Nesta manhã, os três imóveis foram demolidos pelos próprios responsáveis.

O coordenador da operação, o fiscal urbanístico Gley Rivieri, explica que esta foi a segunda etapa do trabalho, pois no dia 15 de agosto haviam quatro casas em construção, duas habitadas e uma desocupada.

“Hoje concluímos a operação do dia 15 de agosto com a remoção dos três imóveis restantes que não puderam ser demolidos pela fiscalização na outra vistoria. Pelo fato de terem moradores em dois deles demos um prazo maior para eles saírem do local e realizar a desocupação”, disse Gley Rivieri.

Arena das Dunas "atropela" críticos e atinge 88,05% de obras

Antes questionada pela realidade de sua construção, principalmente, da imprensa das regiões sul e sudeste, o estádio Arena das Dunas avança em suas obras e já atinge 88,05% do total, segundo levantamento da Construtora OAS.

A nova praça esportiva potiguar, que receberá quatro jogos da Copa do Mundo em 2014, ao lado da Arena do Corinthians, em São Paulo, “lidera” os avanços entre as cidades-sedes que firmaram compromissos de entregas até o fim do ano.

Na Arena das Dunas, a expectativa para a finalização da cobertura está prevista para o mês de outubro. O gramado, já plantado, vem sendo beneficiado pelas chuvas da estação atual e se prepara para o seu primeiro corte. O estádio deverá ser entregue até 31 de dezembro.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael disse:

    Acredito que seja impossível iniciar uma obra de mobilidade urbana restando tão pouco tempo para o inicio da copa. A única saída, em meu ponto de vista, é declarar feriado municipal nos dias de competição. E deverá ser esta a alternava usada pelo governo.

  2. Breno disse:

    Nunca questionei se estaria pronta ou não. O problema é a necessidade dos gastos e sua utilização pós-copa. E os reais benefícios de ser cidade sede da copa do mundo?

  3. eric disse:

    Só comentava-se que a OAS não conseguiria terminar em tempo hábil, a turma que fala mal de todo mundo, até de Jesus!
    Que o novo estádio sairá disso não tenhamos dúvidas!
    Agora, se os acessos, mobilidade urbana, transportes, isso aí são outros 500.

    • Samir disse:

      500 já e de mais, rsss
      Acho que isso uma falta… falta acesso, mobilidade, transporte e aeroporto funcional.
      Sobra Desculpas, buracos, atrasos e "óleo de peroba"!