Saúde

Butantan solicita à Anvisa início de testes da ButanVac em humanos; Instituto espera produzir 40 milhões de doses da vacina até julho, se aprovada

Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

O Instituto Butantan solicitou à Anvisa nesta sexta-feira o início dos testes em humanos da Butanvac. A informação foi divulgada pelo diretor do Butantan, Dimas Covas, em entrevista coletiva.

O Instituto submeteu o protocolo para as fases 1 e 2 do estudo clínico do imunizante, compostas por estudos controlados com placebo que avaliarão a segurança e eficácia da vacina em adultos no Brasil.

— É um estudo que tem uma duração prevista máxima de 20 semanas, mas que a partir da 16ª ou 17º semana nós vamos poder ter já os resultados de análise primária e, com isso, solicitar o uso emergencial pela Anvisa. A vacina será muito rapidamente produzida aqui no Brasil integralmente. Não depende de nenhuma importação de matéria-prima, com uma capacidade enorme de produção — disse Covas.

O Butantan divulgou ainda que, a partir da próxima semana, começará a produção de 40 milhões de doses da nova vacina. Essas doses devem ficar prontas até julho e aguardarão então a aprovação de seu uso pela Anvisa:

— Já estamos preparados. Quando ocorrer essa aprovação, vamos divulgar amplamente quais serão os centros onde os estudos serão realizados e como os voluntários poderão se inscrever — explicou Covas, ressaltando as diferenças entre este estudo e o da Coronavac. — Não é um estudo clínico clássico. A ideia é comparar a resposta de segurança e de imunogenicidade [capacidade de provocar uma resposta do sistema imunológico] dessa nova vacina com as demais e, com isso, demonstrar a sua eficiência.

O imunizante, segundo Covas, será feito na fábrica do Butantan que produziu as 80 milhões de doses da vacina contra gripe aplicadas na campanha atual de imunização.

A ButanVac é uma vacina candidata contra a Covid-19 produzida por um consórcio internacional que pretende ampliar e baratear a produção desses imunizantes usando fábricas que trabalham com ovos de galinha como base para a criação das doses. O anúncio da existência do projeto da ButanVac foi feito em 26 de março.

Naquela data, o Butantan e o governo estadual informavam uma expectativa mais otimista para o final dos testes clínicos. No dia, Covas e o governador João Doria (PSDB) apresentaram a ideia de que os testes em humanos poderiam ser finalizados até julho e, se aprovada, a vacina poderia ser aplicada já no segundo semestre deste ano. Nesta sexta, porém, Dimas Covas citou setembro como um mês provável para o pedido do uso emergencial.

Queda de óbitos, internações e casos

O governo de São Paulo divulgou também que, pela primeira vez em dois meses, o estado apresentou redução no número de casos (-14,3%), internações (-6%) e óbitos (-23,6%) pela doença. Embora o estado viesse apresentando queda nas internações nas últimas quatro semanas, é a primeira queda no número de óbitos registrada no período.

A taxa de ocupação de UTI no estado está em 81,1% e, na Grande São Paulo, 79,2%.

— Gosto muito de reforçar que, no dia 1º de abril, nós tínhamos 92,3% de ocupação nas UTIs. Esses dados nos trazem alento e esperança — disse Jean Gorynchteyn, secretário da Saúde, lembrando ainda que, em abril, 13.120 pacientes estavam internados em leitos intensivos. Agora, são 10.808.

Reabertura de serviços

O setor de serviços da cidade será reaberto a partir de amanhã, 24, como parte da segunda etapa da fase de transição. Voltam a funcionar bares, restaurantes, academias, salões de beleza e similares. Parques, clubes e museus também poderão reabrir.

O comércio e setor de serviços deverão funcionar das 11h às 19h. Academias poderão funcionar das 7h às 11h e das 15h às 19h. A ocupação nestes setores deve respeitar o limite de 25% da capacidade.

— É um voto de confiança para que possamos ter um retorno gradual, mas lembrando que ainda temos um patamar elevado de casos e internações e precisamos fazer esse trabalho de transição com muita cautela e responsabilidade em todos setores — disse Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado.

Serão mantidos em todo o estado o toque de recolher das 20h às 5h, teletrabalho para atividades administrativas e escalonamento da entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviço e indústria.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Tomo tranquilo. Butantan é sinônimo de ciência e a Fiocruz também. Os maconheiros das universidades também. Tenho nojo de negacionistas e do presidente GENOCIDA.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sindicato dos Empregados no Comércio de Restaurantes e Bares de Natal solicita ajuda do Governo do Estado

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Restaurantes e Bares de Natal no Estado do Rio Grande do Norte enviou um ofício ao Governo do Estado alertando que o segmento está passando por necessidades. “Neste período várias casas fecharam ou faliram. Fora as demissões de vários pais e mães de família, o sindicato está fazendo novamente uma campanha para arrecadação de alimentos e cestas básicas para Distribuir aos trabalhadores que diariamente ligam pedido ajudar, tem família passando fome os trabalhadores de Bares e restaurantes ficaram desassistidos tanto pelo governo do estado como pela prefeitura da capital”, diz trecho.

Leia o ofício abaixo:

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Restaurantes e Bares de Natal no Estado do Rio Grande do Norte – SINDEBARNAT/RN, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 14.010.861/0001-65, com sede na Rua Gonçalves Ledo, n.º 820, Cidade Alta, CEP. 59.025-530, Natal/RN, neste ato legalmente representado pelo seu presidente, o Sr. Flávio Teotônio, vem, respeitosamente, perante V.S. solicitar assistência para a categoria

Venho através dessa relatar a situação dos trabalhadores de Bares e restaurantes, o segmento está passando necessidades. Neste período várias casas fecharam ou faliram. FORA AS DEMISSÕES de vários país e mães de família, o sindicato está fazendo novamente uma campanha para ARRECADAÇÃO de alimentos e cestas básicas para Distribuir aos trabalhadores que diariamente ligam pedido ajudar, tem família passando fome os trabalhadores de Bares e restaurantes ficaram desassistidos tanto pelo governo do estado como pela prefeitura da capital. No final do ano as coisas começaram a dá uma Melhorada mas agora novamente tivemos que fechar nosso sindicato. Como representante dos trabalhadores entendermos a gravidade da covid 19 que já matou muitas pessoas no nosso estado. Somos a favor da vida e por isso pedimos ajuda ao governo do estado dada a excepcionalidade do movimento vivido na pandemia do covid 19 desde de março de 2020 ou seja, um ano atrás solicitamos ao governo do estado do Rio Grande do Norte amparo aos trabalhadores de Bares e restaurantes e similares que carecem de assistência das autoridades em nome dos trabalhadores que o sindicato representa pedimos a suspensão imediata da cobrança das tarifas de água e energia elétrica auxílio aluguel de 600 reais que poderá ser usado para pagamento de prestações da casa própria financiada pelo programa Minha casa minha vida fornecimento de cestas básicas que satisfaça a necessidade de um família da até 5 pessoas ou inclusão dos trabalhadores no programa Renda família com cartão alimentação Duração dos benefícios por um período de seis meses esperamos por parte de nossa experiência sermos atendido em nome dos trabalhadores da categoria

Sem mais para o momento aguardamos a ciência do governo do estado

Atenciosamente,

Flavio Teotônio

Presidente do SINDEBARNAT

Opinião dos leitores

  1. Boa noite bela atitude o sindicato nao tem culpa de nada..esta FAZENDO a parte dele lutando pelos trabalhadores..

  2. Tem que enviar expediente ao governador Sr. Laís Íon Comitê Marise Cientistas, esse povo PHD em não fazer nada e viver como professor substituto da UFRN, que só fala e não tem uma lauda de estudo científico sobre a matéria COVID, saberá tomar uma medida para resolver o problema dos que não estão morrendo de covid, mais sim de fome.

  3. Sindicato pedindo esmolas , cestas básicas ??? Por que não pedem a abertura das atividades com o uso das famigeradas máscaras que de pouco servem ( haja vista o número de casos ) ?
    Sindicato tem que preservar os empregos , não ficar pedindo esmolas a gestores . A Argentina fez o maior lock down e os casos estão na estratosfera , mostrando que para nada de bom serve . Só serve para fazer falir , sofrer , empobrecer , e matar .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Com taxa de ocupação superior a 50%, RN solicita ao Ministério da Saúde 71 prorrogações de leitos de UTI para tratamento da covid

O Governo do Estado solicitou ao Ministério da Saúde a prorrogação de 71 leitos de UTI para o enfrentamento da covid.

Para obter a prorrogação, a gestão local pode fazer essa solicitação, desde que a taxa de ocupação seja superior a 50% dos leitos encontrados no plano de contingência, o que representa o cenário atual.

Para isso, o Governo Federal deve investir R$ 3,4 milhões na continuidade dos leitos em municípios como Natal, Mossoró, Pau dos Ferros e Caicó.

Com acréscimo de informações da Tribuna do Norte

Opinião dos leitores

  1. Tome mais despesas.
    Tudo graças a irresponsabidade dos partidos políticos que queriam aglomerar.
    E quem ganhou com isso?
    Acorda gente

  2. Diante desse AUMENTO Descontrolado de Novos infectados e cada Vez Mais com Tendencia de Mais Alta, nesse cenario NAO Existe inocentes, todos SÃO CULPADOS. População, Governo, prefeitos, Politicos e Justiça, todos Sabiam que Isso ia Acontecer. Então resta agora a MISERICORDIA de DEUS sobre Todos NÓS.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Seturn solicita ao Detran implantação de faixa semi exclusiva compartilhada para ônibus e bicicletas na Roberto Freire

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbanos de Passageiros do Município de Natal (Seturn) protocolou nesta quarta-feira (30), no Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN), uma solicitação de implantação de faixa semi exclusiva compartilhada para ônibus do transporte coletivo urbano metropolitano e bicicletas na Av. Engenheiro Roberto Freire. O pedido realizado diretamente ao diretor do órgão público, Jonielson Pereira de Oliveira, visa desafogar o trânsito na região.

Atualmente circulam pela Avenida Engenheiro Roberto Freire, cerca de 180 ônibus do serviço público de transporte coletivo urbano e metropolitano distribuídos em 20 linhas que sofrem perda considerável em virtude dos constantes congestionamentos, sobretudo na faixa da direita. Os engarrafamentos provocam, por exemplo, acesso irregular dos veículos a estabelecimentos comerciais da região acarretando atrasos nos horários de chegada nas paradas de ônibus.

“E comum presenciarmos filas de veículos parados na via, aguardando o atendimento Drive Tru, obstruindo até duas faixas de rolamento e congestionando completamente a via, prejudicando o desempenho da programação dos serviços públicos de transporte coletivo que tem que cumprir o tempo de viagem determinado. Além do mais, são constantes as reclamações dos usuários, motivados pelos descumprimentos dos horários previstos, afetando com isso a qualidade dos serviços”, detalha Nilson Queiroga, consultor técnico do Seturn.

Baseado na Lei Federal N 12.587 de 03 de Janeiro de 2012, que estabelece políticas de mobilidade urbana, em seu Art 6°, que assegura a prioridade do transporte coletivo na circulação das vias, a solicitação também é feita tomando como referência a intervenção realizada pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), na Avenida Prudente de Morais. A direção do Seturn aguarda um posicionamento para o debate e atendimento a solicitação.

Opinião dos leitores

  1. Ciclovia na Roberto Freire e em outras avenidas deveriam aproveitar o canteiro central, a exemplo do que existe no Rio de Janeiro, em Copacabana, da praia até a Urca. Faixas compartilhadas de ônibus e bicicletas simplesmente não funcionam e atrapalham o já bagunçado trânsito. É preciso planejamento, coisa que por aqui não ocorre.

  2. Kkkkkk imagine onde a fila de congestionamento da Roberto Freire vai parar. Antes já tava na Arena das Dunas, agora com certeza chega na ponte nova.

  3. Eu tenho juízo, não pedalarei nunca, divindindo o espaço com os motoristas loucos e irresponsáveis de ônibus. ?

  4. Esse povo pensa que Natal está na Holanda ou na Dinamarca, lugares de clima frio e de grandes planícies. Natal é quente e cheia de ladeiras. Quem danado vai sair de terno e gravata, escanchado numa bicicleta, subir a ladeira da Rio Branco, da Candelária? Nossas ruas mal dão para a frota motorizada. Como estreita-las ainda mais fazendo ciclovias?? Modismo besta….

    1. Meu amigo deixe de ser revoltado e para de ficar comendo pipoca com coca cola e coçando os eggs e procure pelo menos andar para não morrer de extress.

    2. Você pode pedalar com uma roupa adequada e, quando chegar no trabalho, tomar um banho, trocar de roupa e pronto. Quanto a subidas, as bicicletas atuais possuem marcha e Natal não possui tantas ladeiras como você acha.
      Vou lhe dar um exemplo: Curitiba tem ciclovias há mais de quarenta anos. Uma das primeiras foi construida na faixa de domínio de uma das ferrovias que cortam a cidade. Não prejudicou nenhum tráfego e cortou Curitiba, passando ao lado da Rodoferroviária ,(distante mais ou menos 1.5 Km do centro da cidade e indo até a Cidade Industrial de Curitiba (uns 30 km).
      Hoje em dia há inúmeras ciclovias interligadas na capital do Paraná e é possível alugar bicicletas através de aplicativos de celular. Se lá foi possível, com topografia muito mais acidentada que Natal, aqui também será possível. Basta planejamento, técnica e vontade.

    3. "Você pode pedalar com uma roupa adequada e, quando chegar no trabalho, tomar um banho, trocar de roupa e pronto"
      Queria que isso fosse a norma, muitas empresas não dispõem de um mero chuveiro. Fora que o trânsito louco e a falta de um acostamento para pedalar, atrapalha o ciclista de rua.
      Só vemos essa turma do pedal, que anda paramentada e só faz passear, o ciclista como alternativa a outros transportes, só nas periferias mesmo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

ABIH-RN solicita medidas a COSERN para reduzir custos das empresas hoteleiras

Foto: Reprodução/site ABIH-RN)

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte (ABIH-RN), em nome de seus associados, tomou a iniciativa de solicitar à Companhia de Energética do RN – COSERN medidas preventivas que permitam reduzir os cursos das empresas hoteleiras com vista à manutenção dos empregos e redução de dívidas no momento de crise em face da pandemia mundial do coronavírus.

Uma preocupação recorrente do setor é a grande despesa com o consumo de energia nos estabelecimentos hoteleiros para a execução e manutenção dos serviços. Entretanto, com a crise que se alastra no país, a hotelaria praticamente fechou suas portas por tempo indeterminado, mas ainda necessita manter partes cruciais das estruturas funcionando como forma de se preparar para a retomada dos negócios.

Pensando nesse grande desafio, a ABIH-RN enviou a COSERN um ofício solicitando medidas para amenizar esse quadro e garantir os empregos do turismo. São elas:

• A suspensão da cobrança da demanda do contrato de fornecimento de energia ou, em última análise, cobrança da demanda efetivamente consumida em oposição à demanda contratada;

• Prorrogação do prazo de vencimento das contas de energia elétrica referentes ao mês de março até junho de 2020, iniciando-se o pagamento em outubro de 2020;

• Dilatação do prazo de interrupção do fornecimento de energia em decorrência de inadimplência, até a normalização da situação.

Opinião dos leitores

  1. É justo justíssimo na real a prefeitura e governo era pra garantir uns leitos pra isolamento de idosos ou de pessoal que trabalham com com saúde e que muitas vezes não possam voltar pra casa sob pena de infectar seus filhos pais ou avós.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Inframerica solicita à União devolução amigável do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal

(Foto: Jobson Galdino/Divulgação)

A Inframerica, concessionária do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, solicitou à União a devolução do terminal potiguar. Se a solicitação for aprovada, haverá um processo de licitação e a operação do Aeroporto de Natal será transferida para um novo operador. Com isto, a Inframerica deverá receber uma indenização, baseada principalmente no valor dos investimentos não amortizados, a ser determinada pelos órgãos competentes.

Durante o trâmite administrativo de análise do pedido, e até que haja a relicitação e a entrada de um novo operador, a administradora manterá todas as operações do aeroporto, com a mesma qualidade e segurança, bem como a execução de todos os contratos em vigor com seus colaboradores, cessionários fornecedores e companhias áreas. A concessionária informa que o pedido de devolução está circunscrito exclusivamente à concessão do Aeroporto da Grande Natal.

O Aeroporto da Grande Natal foi o primeiro aeroporto do Brasil transferido para a iniciativa privada, em 2011, e o primeiro aeroporto federal a ser construído do zero pelo setor privado. A concessionária iniciou suas operações em maio de 2014, oito meses antes do prazo previsto em contrato de concessão, e deu à população local um aeroporto novo, moderno e confortável, inclusive com obras não obrigatórias realizadas pela Concessionária. Nos anos de 2016 e 2017, o terminal aéreo recebeu o prêmio de “Melhor aeroporto da região nordeste do Brasil” e “Melhor do país” em sua categoria. A administradora já investiu no Aeroporto da Grande Natal aproximadamente R$ 700 milhões em valores nominais até dezembro de 2019.

Alguns fatores determinaram a decisão da Companhia em buscar a relicitação da concessão. Uma das justificativas é em relação ao tráfego de passageiros que foi negativamente impactado principalmente pela severa e longa crise econômica enfrentada pelo país, ocorrida justamente no período inicial da concessão e que impactou diretamente o turismo na região. Nos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) feitos pelo Governo Federal no início da concessão, a expectativa era que o terminal potiguar movimentasse 4,3 milhões de passageiros em 2019. Contudo, o fluxo registrado foi de 2,3 milhões, cerca da metade do que era previsto nos estudos. Além disso, as tarifas de embarque de Natal são 35% inferiores se comparado aos demais aeroportos privatizados do país sob o mesmo regime tarifário (dados de dezembro de 2019). As tarifas de navegação aérea do Aeroporto da Grande Natal também estão defasadas. Os valores cobrados pelas outras torres de controle chegam a ser 301% mais altas que a do Aeroporto da Grande Natal.

Apesar do déficit recorrente da operação aeroportuária, que tem requerido que os acionistas realizem aportes anuais para a manutenção do empreendimento, a administradora está adimplente com todas as suas obrigações estabelecidas no contrato de concessão e pactuadas junto às instituições financeiras, a exemplo do pagamento das outorgas e financiamentos com o BNDES.

“A devolução amigável e relicitação, na forma prevista pela legislação, é a melhor saída para a concessão do Aeroporto de Natal. Diversos fatores nos levaram à decisão. A operação do terminal acabou se mostrando financeiramente desafiador, e esta é a maneira de se encerrar o Contrato de forma amigável, sem traumas, e sem impacto para a operação aeroportuária, lojistas, turismo, passageiros, e operações aéreas. Queremos assegurar também o compromisso com todos os nossos funcionários, que não serão prejudicados durante o processo de análise até a relicitação, quando uma nova empresa assumirá a administração. Reiteramos nosso compromisso com o desenvolvimento da infraestrutura no Brasil, e continuamos atentos a novas oportunidades de investimentos no país”, esclarece o presidente da Inframerica, Jorge Arruda. O executivo ainda pontua que todo o processo está sendo feito observando as regras de governança corporativa e compliance, com estrito cumprimento à legislação.

O pedido de relicitação ora proposto é medida prevista na legislação brasileira. Em 2019 abriu-se a possibilidade de relicitação pelo Governo Federal. Em agosto do ano passado foi feito o decreto e em novembro saiu a Resolução da ANAC, disciplinando como funcionaria a devolução amigável. O pedido da concessionária passa, agora, a tramitar nas instâncias competentes.

A Inframerica reforça que o Aeroporto da Grande Natal seguirá operando com as mesmas condições de segurança e excelência na prestação do serviço, e honrará com todos os seus compromissos. Nenhum passageiro, funcionário, fornecedor ou companhia aérea será prejudicado no transcurso do pedido de devolução. Toda operação acontecerá normalmente e em observância às normas de segurança da aviação civil, e com a parceria que sempre teve com o Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

Com este pedido de relicitação, a concessionária acredita que um novo operador, com novas condições contratuais terá mais chance de ter uma operação sustentável a longo prazo.

Opinião dos leitores

  1. AGORA VEMOS GRANDES ENTENDIDOS COMENTARISTAS, E ESQUECEM QUE O RN PERDEU ESPAÇO PARA O AEROPORTO DE JOÃO PESSOA PORQUE LÁ O GOVERNO TEVE VISÃO DE FUTURO, BAIXOU O VALOR DO ICMS DO QUEROSENE DE AVIAÇAO, AI PERDEMOS MUITOS VOOS, É SÓ ISSO, A EMPRESA TAMBEM É FRACA NÃO TEM UM PROJETO PARA CAPTAR MAIS VOOS CHEGANDO E SAINDO DE NATAL

  2. Este foi um presente de grego que D Rosalba junto com os ALVES deixaram para terminar de afundar o RN – a construção desse aeroporto em terreno dos alves e a arena das dunas que contribuíram para as dividas do RN.
    Tínhamos um aeroporto central e que atendia com mais alguma reforma as necessidades do estado, fizeram um elefante branco e agora entregam o pacote .
    Vergonhoso e agora o antigo foi transformado em museu e o RN?

  3. Essa foto já diz tudo. Quem precisa ficar a espera de um vôo, sofre nesse aeroporto. Até a farmácia que tinha lá dentro fechou. A pessoa morre com uma dor de ouvido( o que é comum) e não tem uma "píula" pra tomar. Tem que andar com kit do deserto.

  4. Acho que houve falta de planejamento, venderam uma utopia deste aeroporto, sem fazer um estudo sério de mercado e estrutura do estado, infelizmente quem pagou caro foi a população, porém não tem desculpa, pois nesse mesmo período houve um crescimento de movimento exponencial nos aeroportos de Fortaleza e Recife, Fortaleza sendo hoje referência em voos internacionais. A verdade que infelizmente RN não tem condições estruturais de concorrer com CE e PE. Sou a favor do livre mercado, mas infelizmente o liberalismo que se prática neste país não condiz com a realidade, quem investe alto, assume um risco de ganhar e perder, mas aqui a visão do empreendedor é apenas de falar o seguinte jargão " Difícil empreender no país" só querem o bônus sem assumir o ônus, colocando culpa nos governos de esquerda e direita, isto é, independente do perfil ideológico. Diante disso, hoje estou com receio sobre os ganhos reais das privatizações para sociedade como todo.

    1. Excelente o seu comentário, especialmente no que tange aos "liberais de ocasião", que é o que mais se vê no nosso Brasil.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Parnamirim solicita ao MEC adesão ao programa das escolas militares

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Parnamirim enviou ofício ao Ministério da Educação solicitando que o município concorra às vagas das escolas cívico-militares. O Governo do RN não aderiu ao programa e, dos nove estados nordestinos, apenas o Ceará fez a adesão.

Mesmo com a negativa do Governo, o Prefeito Taveira decidiu buscar esta parceria para a cidade: “Sou gestor, não tenho bandeira ‘A’ nem ‘B’; estou buscando melhorias para os estudantes de nossa cidade. Se o Governo Federal está oferecendo, Parnamirim entrará na disputa”, afirmou o Prefeito.

O MEC deve liberar R$ 54 milhões para o programa em 2020, sendo R$ 1 milhão por escola. Segundo o ministro da educação Abraham Weintraub, o orçamento já está garantido. Foto Marcos Corrêa/PR.

Opinião dos leitores

  1. Político que quer melhorar de verdade a educação não importa de que partido seja e sim o que vem fazendo pelo seus eleitores e suas crianças. Parabéns. O senhor tem meu voto.

  2. Parabéns prefeito, essa governadora não pode privar a população de Natal nem do RN de escolher a escola que nossos filhos querem estudar , educação é preceito constitucional, no mínimo ela deveria ter feito uma audiência pública, afinal ela trabalha para o povo e o povo é quem tem que decidir.

  3. Parabéns ao Prefeito Taveira, exemplo de ser seguido, não tomar partido político e sim a população de Parnamirim em primeiro lugar.
    Meus parabéns!

  4. Fico feliz em saber que ainda há alguém interessado em nossas crianças. Parabéns pela atitude nobre do executivo municipal. João Câmara, prefeito Manoel, fica a dica. Ensina a criança no caminho em que deve andar, quando velho não se desviará dele.

  5. escuta aqui mais que bola fora em dona fatima lula da silva tomara que os prefeitos façam o mes mo que esse de parnamirim acorda brasillll!!!!

  6. Parabéns, prefeito, aproveite para instalar uma dessa na Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, em Cidade Verde, Nova Parnamirim.

  7. Parabéns ao prefeito de Parnamirim pela coerência e sabedoria nessa escolha, governo do estado perdido no espaço e no tempo!!

  8. Parabéns prefeito precisamos de gente que também acredite na educação , não com conversa fiada , e sim com ações positivas. Estou muito feliz com a iniciativa. Muda Brasil

  9. Parabéns prefeito fico feliz , isso nos dar força pra seguir acreditando que o nosso estado ainda pode dar certo, mesmo a governANTA não acreditando na educação tudo conversa fiada.

  10. Parabéns, Prefeito!
    A governadora tem que pensar no povo e não em questões ideológicas partidárias.

  11. A burrice do PT não têm limites, perder uma oportunidade de ter uma escola de Excelência, do melhor estudo do País, somente por birra. Parabéns Parnamirim.

  12. Estou chocado ?????? com o que acontece neste país, não bastasse a alma mais honesta
    ??? ser culpada de crimes , agora o PT nos presenteia com uma governadora que é professora, mas anti-escola ????????.

  13. Concordo plenamente com a adesão do prefeito de Parnamirim. Pois esse sim, pensa no bem estar da população de Parnamirim.

  14. Outras prefeituras deveriam seguir o exemplo já que a governadora não quer melhorar a educação do estado.

  15. ESTA MAIS DO QUE CERTO, JUNTE-SE AOS BONS, E SERÁS IGUAL A ELES, JUNTE-SE AOS MAUS E SERÁS PIOR QUE ELES.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Prefeito Paulinho solicita ao DER reestruturação de paradas de ônibus em São Gonçalo do Amarante

Foto: Isaías Carlos

O prefeito de São Gonçalo do Amarante/RN, Paulo Emídio (Paulinho) protocolou, na manhã desta quarta-feira (12), ofício solicitando ao Departamento de Estradas e Rodagens do Rio Grande do Norte (DER) providências para que os pontos de ônibus da RN-160, que corta o município, sejam reestruturados e atendam às necessidades dos usuários.

De acordo com o prefeito, os pontos que estão sendo instalados não são adequados para abrigar os passageiros. “O diretor Manoel Marques informou que o modelo da parada que está sendo construída é padrão do Banco Mundial, mas que vai reunir técnicos e representantes para discutir e tentar atender nosso pedido”, disse Paulinho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap solicita junto ao MS credenciamento de hospital potiguar para realização de transplante cardíaco

Com o propósito de promover o acesso integral e humanizado em todos os níveis de atenção, conforme os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) solicitou junto ao Sistema Nacional de Transplante o credenciamento e habilitação do Hospital Rio Grande para realização de transplante cardíaco.

A documentação foi encaminhada ao Ministério da Saúde na última terça-feira (21) após a aprovação do credenciamento por parte da Secretaria Municipal de Saúde de Natal, Central Estadual de Transplante e Comissão Intergestores Bipartite do RN.

A Sesap aguarda agora que a Central Nacional de Transplante analise o processo e faça o agendamento de visita técnica na unidade hospitalar para que, por fim, seja publicada a portaria de habilitação ao Hospital Rio Grande para procedimentos de transplante cardíaco.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Prefeito Álvaro Dias solicita a ministro Onyx Lorenzoni apoio preventivo por conta das chuvas em Natal

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, teve uma audiência nessa quinta-feira (25) com o ministro-chefe da Casa Civil do Palácio do Planalto, Onyx Lorenzoni, em Brasília. Ele levou ao ministro o pleito de apoio à cidade em razão das fortes chuvas que caem na capital potiguar desde a madrugada.

Acompanhado do secretário municipal de Obras Públicas, Tomaz Neto, e do presidente da Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico de Natal (Arsban), Rossini Fernandes, o prefeito Álvaro Dias relatou ao ministro os problemas provocados pelas precipitações que atingem a cidade nesta quinta-feira. Álvaro solicitou um suporte preventivo da Secretaria Nacional de Defesa Civil para, caso a situação se prolongue, exista um plano de atendimento às comunidades afetadas.

“Além dessa situação de emergência comunicada, aproveitamos a oportunidade para encaminhar alguns pleitos de interesse do Município de Natal ao ministro, inclusive na área de prevenção às chuvas”, afirma o prefeito. “O ministro Onyx Lorenzoni nos recebeu muito bem e se comprometeu em dar total atenção às nossas solicitações”.

Juntamente com os auxiliares, o prefeito Álvaro Dias participou em seguida de reunião na própria Secretaria Nacional de Defesa Civil, já por encaminhamento do ministro-chefe da Casa Civil. No órgão, apresentou os projetos estruturais para Natal e reforçou o pedido de apoio preventivo à cidade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *