Acusados de sequestro do empresário Popó Porcino serão transferidos para o Ceará

Terminaram os depoimentos das testemunhas e dos réus no caso do sequestro do empresário Popó Porcino, na Vara Criminal de Ceará-Mirim. Na ocasião, réus e MP farão as alegações finais e ainda não há data para a sentença. Em contrapartida, a juíza Valentina Maria Helena de Lima Damasceno deferiu a transferência de três réus e revogou a prisão de um dos acusados.

O trio Paulo Victor Lopes Monteiro, Bruna de Pinho Landim e Anderson de Souza Nascimento serão transferidos para o estado o Ceará, em comarca não especificada, onde ficarão sob custódia.

Cearense foragida abandonou quadrilha temendo morte de Popó, diz delegada

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigações e Combate ao Crime Organizado (Deicor) continuam no Ceará, procurando por Antônia Berenice Nascimento, apontada como partícipe do sequestro do jovem mossoroense Porcino Segundo, em junho passado, no município de Ceará Mirim.

Segundo os policiais, Berenice era a cozinheira dos cativeiros e por não concordar com a forma de tratamento do sequestrador Francisco Genério Bruno da Silva com Popó, afastou-se do grupo dias antes da descoberta do cativeiro na praia Pitangui, Litoral Norte e fugiu para o Estado vizinho.

Segundo a delegada titular da Deicor, Sheila Freitas, é provável que Berenice tenha sido contaminada pela síndrome de Estocolmo. “O Genério dizia que ia enviar partes do corpo de Popó para a família [Porcino] como prova de que o jovem estava vivo, e ela não concordava com aquilo, com pena de Popó”.

Sheila ainda revelou que, após a descoberta do cativeiro, recebeu uma ligação anônima de alguém se dizendo arrependida e contando detalhes da rotina nos cativeiros de Popó. “Quem ligou não se identificou, mas com certeza esteve naqueles cativeiros”.

Questionada se esta pessoa teria sido Berenice, a delegada preferiu silenciar, justificando ainda não poder revelar detalhes sobre a investigação.

Prisão de uma foragida só foi possível graças a delação da quadrilha

Orlandina Torres Carneiro, acusada pelo sequestro do jovem mossoroense Porcino Segundo, presa ontem (9) no final da tarde, durante um velório em Fortaleza/CE, foi localizada após ser delatada pelos demais integrantes da quadrilha já presos.

A revelação foi feita esta tarde (10), pela delegada titular da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), Sheila Freitas, durante entrevista coletiva concedida na Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol), em Natal.

Segundo a delegada, Orlandina Torres fugiu para o Ceará um dia antes da descoberta do cativeiro. “Ela é especialista em clonagem de cartões e era a companheira de crime do Paulo Victor, os dois já foram presos juntos, duas vezes aqui no RN e também no Distrito Federal”.

A sequestradora foi a responsável por alugar as duas residências usadas como cativeiro e também pela compra de alimentos para o grupo.

Sheila ainda contou que Orlandina pintou o cabelo e mudou seu estilo de se vestir para não ser reconhecida. “Já estávamos monitorando ela há alguns dias e esperávamos que ela fosse a este velório porque dias antes ela visitou a criança no hospital”.

Orlandina já foi transferida do Ceará e está presa no Centro de Detenção Provisório Feminino de Emaús, Parnamirim.

*Com informações da Tribuna do Norte e Nominuto.com

Polícia indicia nove pessoas por participação no sequestro de Popó Porcino

Está na Tribuna do Norte. A Polícia Civil indiciou nove pessoas pela participação no sequestro do empresário Popó Porcino. A Divisão Especializada em Investigação ao Crime Organizado (Deicor) encaminhou a certidão de autuação à comarca de Ceará-Mirim. Dois novos nomes surgem entre os suspeitos de envolvimento no crime.

As três pessoas que foram presas no dia 24 de julho, durante a operação que estourou o cativeiro onde estava Popó Porcino, foram indiciadas: Paulo Victor Lopes Monteiro, Bruna de Pinho Landim e José Orlando Evangelista Silva. Além deles, Francisco Genério Bruno da Silva, o vulgo “Cabeção”, morto durante o estouro do cativeiro em Pitangui, também aparece entre os indiciados, assim como Luís Eduardo Lima Magalhães Filho, preso um dia após a ação policial.

Outra pessoa indiciada foi a suplente de vereador Orlandina Torres Carneiro, presa ontem (8) à noite em Fortaleza. Ela foi detida e já está a caminho de Natal. Além deles, também foram indiciadas Leonora Gomes de Sena e Antônia Berenice Damasceno Lima, conforme os autos que tramitam na Vara Criminal de Ceará-Mirim.

A Polícia Civil ainda não confirmou se as duas últimas indiciadas foram presas. Há a expectativa que mais detalhes sejam divulgados na tarde desta quinta-feira (9), durante entrevista coletiva da Polícia Civil para tratar a respeito do caso.

Novidades no caso Popó: Sesed divulga nome de sequestrador morto e polícia prende mais um suspeito em Caicó

A Secretaria Estadual de Defesa Social e Segurança Pública (Sesed) divulgou o nome completo e a fotografia do sequestrador que reagiu a ação da policia no cativeiro e terminou morto. Trata-se do fugitivo de Justiça Francisco Genério Bruno da Silva, apontado como negociador da quadrilha.

Genério Bruno estava preso no Instituto Penal Paulo Sarasate, em Fortaleza, mas as autoridades do Estado do Ceará disseram que misteriosamente o condenado fugiu. O corpo, após periciado no Instituto Técnico-científico de Policia (ITEP), de Natal, foi liberado.

E a Policia do 3º Distrito de Policia Rodoviária Estadual de Caicó, na noite da última sexta-feira, 28, prenderam um suspeito que se apresentou com o nome de Alan Ribeiro. Estava dirigindo um carro roubado e portando uma pistola.

Levado para a Delegacia de Polícia, os policiais descobriram que na verdade se tratava do fugitivo de Justiça Alex Ribeiro, do município de João Câmara. Conhecido por “Alex Bocão”, também era investigado como membro da quadrilha que seqüestrou Popó Porcino.

Esta informação, no entanto, até agora não foi confirmada pela Secretaria de Defesa Social. Alex responde por assaltos e tráfico de drogas na região Norte do RN.

Com informações de Cézar Alves e  Marcos Dantas

Amigos e Familiares de Popó Porcino pede corrente de oração logo mais às 20h

Nesta quinta-feira (21), são completados cinco dias do desaparecimento do jovem Porcino Fernandes da Costa Segundo, mais conhecido como “Popó Porcino”. Por isso, amigos e familiares estão pedindo pela internet para que todos façam parte da corrente de oração que será realizada logo mais às 20h.

“Hoje, as 20h vamos rezar pedindo a Deus a volta de Porcino Fernandes da Costa Segundo. Pedimos a todos que entre em oração neste momento para que juntos alcancemos esta graça. Agradecemos a todos”, diz o convite.

O blog tem informações sobre o caso, mas, desde o domingo por pedido de familiares e por termos a consciência que qualquer divulgação dos fatos que vem acontecendo nos bastidores só atrapalha as investigações e favorecem os bandidos e marginais que fizeram isso, resolvemos nos abster de noticiar o desenrolar desse triste episódio.

Memória

Porcino Segundo, filho do empresário mossoroense Porcino Júnior,  foi sequestrado na noite do último sábado (16) durante a vaquejada de Ceará Mirim. A informação é que o rapaz jovem dormindo no caminhão da equipe de vaquejada, quando foi abordado três bandidos que estavam a bordo de um veículo Sandero, cor prata. Além dele, também foi levado o tratador dos animais que o acompanhava. O tratador que está com a identidade mantida sob sigilo foi solto próximo ao município de Santa Maria horas depois.

Popó encerra carreira de pugilista com vitória por nocaute

O brasileiro Acelino ‘Popó’ Freitas se despediu dos ringues oficialmente com uma brilhante vitória na noite deste sábado. Ele derrotou por nocaute técnico no nono round o desafiante Michael Oliveira, de apenas 22 anos. Apesar de jovem, Michael Oliveira tem uma carreira que chama a atenção: em 18 lutas, esta foi apenas a primeira derrota do pugilista. O lutador é campeão latino dos pesos médios do Conselho Mundial de Boxe.

O combate deste sábado foi disputado pela categoria supermeio-médio (69,8kg), no Conrad Resort & Casino, no tradicional balneário uruguaio de Punta Del Este. Popó, que já foi tetracampeão mundial, não lutava desde 2007, e aceitou o desafio depois de um pedido do seu filho caçula.

Com o resultado, Popó – ex-campeão mundial dos superpenas e leves – encerra a carreira com 39 vitórias (33 nocautes) e somente duas derrotas.

“Dou a resposta da paz. Sou brasileiro e não desisto nunca. Estava parado no sentido de competir, mas não parado nos treinamentos. Falei para ele (Michael) que perdi um título mundial e continuei. A vida continua. O campeão não voltou, fez a sua despedida com chave de ouro”, disse Popó.

“Ele (Popó) é o melhor que já vi. Graças a Deus tive essa oportunidade. Vou levar comigo para sempre. Ele já me ensinou hoje a ser campeão. Sei agora que a humildade leva muito longe”, afirmou Michael.

A Luta

No início, Popó tomou o centro do ringue e implantou um ritmo veloz, com jabs de esquerda, além de diretos e cruzados com a direita. Receoso, Michael Oliveira girava ao redor do adversário para evitar os ataques. No primeiro round, não houve golpes contundentes.

Após o intervalo, Popó manteve a iniciativa das ações. No entanto, Michael Oliveira já parecia mais solto e conseguiu encaixar um contra-ataque perigoso de esquerda. A luta estava equilibrada.

A partir do terceiro round, Michael Oliveira demonstrava segurança em ficar parado na frente do ex-campeão mundial. Pouco antes do intervalo, Popó obteve seu melhor momento e, com um golpe de esquerda, balançou o adversário, que precisou se segurar nas cordas para não cair. Mas o árbitro, ainda assim, abriu a contagem.

No quarto round, Popó foi com fome em busca do nocaute, mas não conseguiu. Durante uma troca de golpe, o baiano chegou a sofrer um golpe baixo e, ainda assim, permaneceu com o controle das ações.

A partir do quinto round, Michael Oliveira mudou a tática e partiu para a iniciativa das ações. Só que encontrou um rival bem postado nas esquivas e principalmente consciente dos melhores momentos para o ataque.

No sétimo round, duas paralisações, para limpeza do ringue e em virtude de uma cabeçada de Michael Oliveira, esfriaram a luta. Mas Popó tratou de esquentar o clima e balançou o adversário em algumas oportunidades com uma série de golpes, situação que também foi vista no oitavo round.

No fim da luta, Popó esbanjava confiança e, como grandes campeões do passado, chegou a fazer uma “manivela” para provocar. No nono round, o baiano partiu para definir. Primeiro, derrubou Michael Oliveira, que ainda voltou, mas não suportou a segunda série de castigos. O árbitro paralisou o combate.

Fonte: ESPN

Romário e Popó discutem a Copa em Natal

Os deputados federais Romário e Acelino Popó Freitas estão em Natal para analisar o andamento das obras da Copa do Mundo de 2014. Na Assembleia Legislativa do Estado, agora pela manhã, os deputados participam do Fórum Legislativo nas Cidades-Sedes do mundial de futebol.

O evento vai  se concentrar na discussão no cumprimento do cronograma da Fifa. Os deputados também pretendem visitar as obras da Arenda das Dunas que no último mês foram intensificadas, e do Aeroporto Augusto Severo que passa por uma reforma.

Ex-prefeito de Patu sumiu com R$ 700 mil

Blog Cezar Alves

Confesso que gosto como a Polícia Federal investiga. E não tinha como ser diferente. Esta semana em Patu os agentes federais se mostraram educados e muito eficientes.

Estão investigando o sumiço de R$ 700 mil enviados pelo Ministério da Educação para o ex prefeito Posidônio Queiroga construir uma creche no bairro Nova Patu.

Queiroga, que é conhecido por Popó, já sabe como é ficar atrás das grades. Já esteve preso duas vezes: uma por não pagar pensão e outra por esconder documentos públicos.

Popó recebeu os R$ 700 mil e quando perdeu a eleição no mês de outubro de 2008, sacou todo o dinheiro que estava numa conta do Banco do Brasil.

Além de sumir com os R$ 700 mil, Popó  deixou sem prestar contas diversas obras no município e sem esta prestação de contas, a cidade não recebe mais recursos federais.

Neste caso, se ferra a atual administração, que está impedida de firmar convênios para outros investimentos necessários no município. Que o diga a prefeita Evilásia Gildênia.

No caso do sumiço dos recursos públicos, a Polícia Federal instaurou inquérito policial em 2009. Rolou 2010 e nada de concluir a investigação. Agora parece que vai. Ótimo.

Os policiais foram na cidade, ouviram testemunhas, ex-membros da Comissão de Licitação, empresários e fizeram medições no local que deveria haver uma creche modelo.

Quando procurados para falar sobre o assunto, os policiais federais, de forma educada, explicaram que é regra da Polícia Federal não falar sobre o que está sendo investigado.

Ótimo. Ao cidadão interessa o resultado do trabalho e a condenação dos culpados.