Diversos

Governo volta a tentar criação de voucher para creche, já rejeitado na Câmara, incluindo na MP do novo Bolsa Família

Foto: Douglas Macedo / Douglas Macedo

Uma proposta na Medida Provisória do “Auxílio Brasil”, o novo Bolsa Família, gerou reação na área educação por abrir caminho para a adoção do voucher para financiamento de matrículas no ensino infantil. Considerado um “jabuti”, termo que nomeia trechos inseridos sem relação direta com o assunto da medida, o “Auxílio Criança Cidadã” deve sofrer resistência da maior parte da bancada da educação no Congresso.

A MP que institui o novo programa social do presidente Jair Bolsonaro apresentada na segunda-feira traz a concessão de recursos para financiar a matrícula de crianças em creches “regulamentadas ou autorizadas”. O texto prevê que essas creches assinem termo de adesão que indicará os prazos e condições para recebimento do valor para “o custeio parcial ou integral das mensalidades”.

O texto não deixa claro se os valores serão transferidos aos pais, o que se assemelha à concessão de vouchers, um cupom para contratação de serviços na iniciativa privada; ou por transferência às escolas, num modelo semelhante às “charter schools” dos Estados Unidos, estabelecimentos privados que recebem financiamento público para atender crianças de baixa renda. Mas a redação da exposição de motivos do projeto, assinada por quatro ministérios (Educação, Agricultura, Cidadania e Ciência), traz a afirmação que os recursos serão pagos “diretamente às creches”.

— Nas análises da Frente da Educação, é um modelo de voucher. É como se o Estado brasileiro abrisse mão de educar seus cidadãos na fase mais importante, que é a infância — critica o deputado Professor Israel Batista (PV-DF), presidente da Frente Parlamentar Mista da Educação — Depois de um estudo mais apurado da MP, vamos focar nesse assunto para ver se conseguimos corrigir o texto ou se vamos reprová-la integralmente.

Na tramitação do novo Fundeb, aprovado em 2020, a proposta do Executivo tentou reservar recursos do fundo, principal fonte de financiamento da educação básica, e viabilizar o voucher para creches. A proposta não prosperou. Na época, o deputado Tiago Mitraud (Novo-MG) também apresentou uma emenda para permitir que estados e municípios pudessem “converter parte dos recursos para financiar o ensino público em instituições privadas com ou sem fins lucrativos”. A medida também foi derrubada.

Um dos coordenadores da Frente Parlamentar Mista da Educação, Mitraud afirmou que é a favor do conceito proposto pelo governo, mas ponderou que depende da maneira como for detalhada a proposta.

— Temos de entender o modelo, porque já vimos programas do governo onde o desenho não foi bem feito — afirmou.

Titular da Comissão de Educação e também coordenador da Frente, o deputado Idilvan Alencar (PDT-CE) apresentará uma emenda à MP para excluir o Auxílio Criança Cidadã e ampliar o acesso à creche por meio do programa Brasil Carinhoso, criado em 2012 para transferir recursos aos municípios e ao Distrito Federal para custear a educação infantil.

— O que defendo é que a gente aumente vaga em creche e priorize crianças do Bolsa Família. Vindo desse governo, sabemos que esse programa não tem escala. O governo vai piorar a qualidade (da educação infantil), porque não há como fazer esse controle, e não vai resolver o problema — criticou.

Uma análise do Todos Pela Educação sobre o modelo de financiamento por voucher ou “charter” concluiu que há poucas evidências sobre o sucesso dessas políticas, e que “casos que funcionam costumam ser exceções em contextos específicos”. A organização diz ainda que esses modelos precisam ser testados antes de serem financiadas em larga escala, destacando que há outras iniciativas com evidências mais consistentes para melhorar a educação.

O GLOBO questionou o Ministério da Educação sobre o tema, mas não obteve resposta.

Modelo liberal

No modelo original de voucher, do economista americano liberal Milton Friedman na década de 1950, o poder público repassa um valor às famílias e elas escolhem sua escola de preferência. Chile, Colômbia, Austrália, Suécia e 15 estados americanos usam variações do sistema.

Nos EUA, há um modelo diferente por estado. Alguns descontam, como no Brasil, os gastos com educação no Imposto de Renda. No entanto, esse abatimento chega a 75% do valor pago. Outros dão vouchers diretamente às famílias. Em 2020, são 538 mil alunos financiados por alguma dessas formas — menos de 1% dos estudantes americanos. Os valores ficam entre R$ 8,3 mil e R$ 37 mil anuais.

No Brasil, um aluno em escola pública custa entre R$ 4,7 mil e R$ 6,6 mil na creche, modalidade com o maior custo por estudante .

Porto Alegre, de 2016 a 2017, e Piracicaba (SP), de 2017 a 2018, pagaram por vagas em escolas privadas sem fins lucrativos. Mas os pais não podiam escolher as unidades.

O Globo

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Autor de ataque em creche em SC passou por duas cirurgias, deve ter alta da UTI nos próximos dias e polícia prepara interrogatório

Arma que foi apreendida e irá passar por perícia no IGP — Foto: Jornal e TV A Sua Voz, reprodução

A Polícia Civil ouviu mais de 10 testemunhas na investigação sobre o ataque a creche em Saudades, no Oeste catarinense, até quinta-feira (6). O delegado Jerônimo Marçal Ferreira afirmou autor do crime, um jovem de 18 anos, será ouvido assim que o estado de saúde ele permitir.

O autor está internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, cidade a cerca de 60 quilômetros de Saudades. Segundo o boletim médico da noite de quinta, ele passou por duas cirurgias e está se recuperando.

Ele deve ter alta da UTI nos próximos dias. A Polícia Civil quer descobrir a motivação por trás do ataque.

Na manhã de terça (4), o jovem foi à escola infantil Aquarela e, armado com um facão, matou três crianças de um ano, uma professora de 30 e uma agente educativa de 20. Depois, golpeou o próprio corpo. Um bebê foi socorrido e se recupera no hospital.

Ele passou por procedimentos cirúrgicos no pescoço, tórax, abdômen e pernas, conforme o hospital.

Análise do material apreendido

A Polícia Civil já começou a analisar os dois computadores e um pen drive encontrados na casa do homem apontado como autor do ataque. A autorização para investigar os dispositivos foi obtida pela Justiça na quarta-feira (5).

Estão sendo investigados e-mails, mensagens trocadas e outras interações que o jovem possa ter feito em redes sociais e fóruns.

Na quarta, o delegado confirmou o indiciamento do autor por cinco homicídios triplamente qualificados, além de uma tentativa de homicídio contra a criança ferida. As qualificadoras dos crimes são: motivo torpe, utilização de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas e a utilização de meio cruel.

Na quarta a Justiça negou o pedido de exame de sanidade mental do autor. O motivo da negativa foi o atual estado de saúde do agressor.

Após manifestação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Justiça catarinense decretou a conversão da prisão flagrante em preventiva.

Investigação

Na casa do homem, os agentes encontraram também R$ 11 mil em espécie e duas embalagens de facas novas. O dinheiro era proveniente de salários que o assassino guardava. Ele trabalha em uma empresa de produção de roupas.

Ninguém da família do homem de 18 anos suspeitava que ele planejava crime, segundo a polícia. O autor não tinha antecedentes criminais e era descrito como quieto pela comunidade.

“Pais e irmã disseram que ele era mais quietão, não saía com ninguém, não tinha celular. Tinha se afastado dos poucos amigos”, relatou o delegado.

Uma arma apreendida no local do crime também passa por perícia no Instituto Geral de Perícias (IGP).

Com G1

 

Opinião dos leitores

  1. Esse individuo cometeu um CRIME horrível contra inocentes, mas isso parece ficar em segundo plano quando a polarização está em um nível tão assustador quando o CRIME cometido por esse cidadão. O mais importante é que esse criminoso pague pelos crimes que cometeu.
    Que Deus de alguma forma conforte o coração dessas famílias.

    1. Mais um protegido com o famigerado discurso de “coitadinho, excluído social”. Dessa vez perderam o discurso contra as armas de fogo, afinal a esquerdalha afirma que só elas matam. Só matam nas mãos do cidadão e da PM, não nas mãos dos bandidos arma de fogo nunca matou.
      O povo já percebeu que a mídia imediatamente noticia que toda bala perdida vem da arma de PM, criando uma mentira no sentido que bandido nunca errou 01 tiro, bandido nunca matou inocente., bandido nunca foi violento, por isso eles continuam armados com rifles e metralhadoras, pois revolver é coisa de ladrão de galinha.
      Como vai a CPI da vergonha? formada por senadores que respondem a processo por corrupção?

    2. Na pagina de facebook dele tinha uma imagem de che-guevara e uma imagem de #forabolsonaro. Então já da pra deduzir que o cara era da esquerda mesmo… e se bobear era PTista ou ligado ao PSOL.

    3. Errou amigo, o perfil dele apagado no instagram era de esquerdista raiz, lulalivre e fora bolsonaro além de fã de Che Guevara

    4. O esquerdista vomitando seu ódio sem saber do que fala, como sempre.
      O tal Fabiano mantinha nas redes sociais, perfil com #forabolsonaro e mostrando seus ídolos Che Guevara e Fidel Castro. Obrigado direita esclerosada, você dá prova que realmente é um esclerosado que tem corrupto de estimação.

    5. Bando de retardados, que acreditam em corrente de WhatsApp.

    6. D. Esclerose, vc é um comentarista bofote e imbecil. Ao que consta, são diametralmente o opostas as convicções políticas desse psicopata, bem ao gosto da esquerda doente que mata e esconde a unha, veja a tentativa de matar o presidente, os acertos com o PCC, Toninho do PT, Celso Daniel, MST, e tantos outros. Esse meliante, que provavelmente é um paciente Psiquiátrico, vai soltar a língua, não precisa soltar baboseira antecipada na net. Guarde suas opiniões para os seus lacaios.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Autor de ataque em creche de SC é autuado por cinco homicídios triplamente qualificados

Foto: Jornal e TV A Sua Voz

A Polícia Civil investiga qual a motivação do ataque a uma creche de Saudades, no Oeste catarinense. Um dia depois do crime que deixou cinco pessoas mortas, entre elas três crianças, a Polícia Civil afirmou, nesta quarta-feira (5), que irá ouvir mais testemunhas e reunir novas provas.

O autor do ataque, um jovem de 18 anos, segue internado e está sedado. Ele foi autuado em flagrante por cinco homicídios triplamente qualificados, além de uma tentativa de homicídio contra a criança que foi ferida. As qualificadoras dos crimes são: motivo torpe, utilização de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas e a utilização de meio cruel.

Três crianças e duas mulheres, sendo uma professora e a outra agente educacional, morreram no ataque. As vítimas foram enterradas nesta manhã. Uma quarta criança ficou ferida, passou por cirurgia e está em internada na UTI (veja mais abaixo).

Cada uma das vítimas levou ao menos cinco golpes de facão, informou o Instituto Geral de Perícias (IGP) em coletiva de imprensa. O assassino deu golpes contra o próprio corpo e foi levado ao hospital.

De acordo com o delegado Jerônimo Ferreira, nesta quarta a polícia espera conseguir a autorização da Justiça para começar a analisar o computador encontrado na casa do homem. No local, os agentes encontraram também R$ 11 mil em espécie e duas embalagens de facas novas. O dinheiro era proveniente de salários que o assassino guardava. Ele trabalha em uma empresa de produção de roupas.

Entre os depoimentos, o delegado pretende ouvir o autor nos próximos dias. O homem está internado no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, com quadro clínico considerado estável. Segundo o último boletim médico, ele está sedado e se recupera da cirurgia.

Há escolta no local. O Hospital de Pinhalzinho, também no Oeste, onde autor foi internado na terça, também recebeu escolta policial.

Ninguém da família do homem de 18 anos suspeitava que ele planejava crime. Autor não era conhecido pela polícia, não tinha antecedentes criminais, informou o delegado.

“Pais e irmã disseram que ele era mais quietão, não saía com ninguém, não tinha celular. Tinha se afastado dos poucos amigos”, relatou o delegado.

Ninguém da família do homem de 18 anos suspeitava que ele planejava crime. Autor não era conhecido pela polícia, não tinha antecedentes criminais, informou o delegado.

“Pais e irmã disseram que ele era mais quietão, não saía com ninguém, não tinha celular. Tinha se afastado dos poucos amigos”, relatou o delegado.

Quem são as vítimas:

Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora e dava aulas na unidade havia cerca de 10 anos

Mirla Renner, de 20 anos, era agente educacional na escola

Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses

Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses

Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

O que se sabe até agora:

Um homem de 18 anos invadiu a escola Aquarela com duas facas às 10h de terça (4).

A creche fica na cidade de Saudades (SC), 600km de Florianópolis, e atende crianças de 6 meses a 2 anos.

20 crianças estavam no local sob os cuidados de 5 professoras.

A primeira pessoa que o assassino atacou foi a professora Keli Adriane Aniecevski.

Mesmo ferida, a professora correu para uma sala, onde estavam quatro crianças e a agente educativa Mirla Renner, de 20 anos.

O homem chegou até a sala e continuou os ataques, matando Keli e três crianças. Mirla chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Veja quem são as vítimas.

Todas as vítimas foram atingidas com, pelo menos, cinco golpes de facão.

O assassino tentou entrar em todas as salas da creche, mas professoras conseguiram se trancar e proteger as crianças.

A única sobrevivente ao ataque é uma criança de 1 ano e 8 meses, que está na UTI.

O assassino foi preso e levado ao hospital após dar golpes contra o próprio corpo. Estado de saúde dele é grave.

Polícia encontrou R$ 11 mil e duas embalagens de facas novas na casa do assassino.

O velório e o sepultamento das cinco vítimas foram coletivos.

G1-SC

Opinião dos leitores

  1. Resumindo: até ontem era um homem de bem. Apto a portar arma de fogo se quisesse. Como muitos que estão sedentos…

    1. Mas não conseguiria porque não passaria no teste de sanidade mental assim como vc não passaria nem no moral por ser tão burro

    2. Comentário ridículo. Alguém armado e próximo TALVEZ tivesse evitado essa tragédia. Por seu raciocínio infantil, insano, as facas e facões deveriam ser proibidas.

    3. Esses agressivos aqui, são o exemplo vivo dos que não podem possuir armas. Futuros homicidas!

  2. A pena máxima são 30 anos. Com 1/6 da pena, com um bom advogado, ele tem a pena relaxada. No Brasil, o crime compensa. Infelizmente….

  3. Não apareceu nenhum advogado criminalista para defender o coitadinho?
    Também vai ser declarado inimputável como foi Adélio?
    A sorte é que não tinha policial por perto, pois a mídia iria colocar toda culpa no PM e chamar o assassino de suspeito.
    Mas isso não acontece só quem tem arma de fogo?

    1. É só contratar o advogado do ladrao Lula, esperar o STF e correr para o abraço

    2. Melhor contratar o advogado do Flávio Bolsonaro… Melhor não há…ele até esconde os criminosos na casa dele…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Delegado explica ataque sanguinário em creche em Santa Catarina que matou três bebês e duas funcionárias

A Polícia Civil confirmou a identidade do autor do ataque registrado em uma creche na manhã desta terça-feira (4) em Saudades, no Oeste de Santa Catarina. Cinco pessoas morreram após o crime. Segundo o delegado, o jovem tinha perfil mais quieto e não costumava sair muito de casa.

O autor foi identificado como Fabiano Kipper Mai, 18 anos. De acordo com o delegado Jerônimo Marçal Ferreira, ele invadiu a Escola Infantil Pró-Infância Aquarela e feriu a professora na entrada da unidade. Ela teria então corrido para a sala onde estavam quatro crianças, todas menores de dois anos. Além deles, o suspeito atacou uma agente de saúde que fazia um trabalho no local no momento do crime

As três crianças que morreram tinham menos de 2 anos. Gravemente ferido, o agressor também foi encaminhado ao hospital. Ainda não se sabe o que motivou o crime. Saudades fica no Oeste de SC e tem cerca de 9 mil habitantes.

Com Diário do Estado e NSC Total

Opinião dos leitores

  1. Se todo o povo brasileiro que não tenha restrição médica ou judicial deve ter direito a uma arma de fogo para andar na cintura. Se alguém se sentir em risco poderá se defender na hora mandando bala. O governo deve doar uma arma de fogo para cada cidadão. Só assim viveremos seguros. Se cada um tiver uma arma, o Brasil será o país mais seguro do mundo.

    1. Se ele tivesse uma arma de fogo, a tragédia seria bem maior. Até hoje, esse assassino era uma pessoa de “bem”.

    2. Se cada um tiver uma arma, teremos bang bangs diários. Se liga! Arma, só polícia deve ter! As outras pessoas devem se munir de conhecimentos e bom senso pra tocar a vida!

  2. Isso mostra que o problema não é a arma de fogo, e sim a índole e vontade de um(a) monstro(a) em matar, independente do instrumento. Talvez, TALVEZ, se houvesse alguém de bem armado próximo, esse poderia usar uma arma de fogo para neutralizar essa assassina.

    1. É assim que penso. Armas de fogo podem matar ou salvar, dependendo de quem a use, assim como quase tudo na vida. Se houvesse uma pessoa de bem e armada por perto, haveria uma CHANCE de que essa tragédia tivesse sido evitada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Professora e agente educativa mortas em atentado em creche em SC são identificadas

Mirla e Keli estão entre as vítimas da tragédia em creche de SC (Foto: Reprodução/Facebook)

A professora Keli Adriane Aniecevski, 30 anos, morreu no local, e a agente educativo Mirla Renner, que atuava como uma espécie de auxiliar das professoras, chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Ela havia completado 20 anos em janeiro. Elas estão entre as cinco vítimas do ataque a creche Aquarela, no pequeno município de Saudades, no Oeste de Santa Catarina. O crime aconteceu nesta manhã (4), por volta das 9h30, segundo a Secretaria de Educação do município. Além delas, outras três crianças com menos de 2 anos também morreram. A creche atendia bebês de 6 meses a 2 anos de idade.

Em entrevista à CRESCER, a secretária municipal de educação, Gisela Ivani Hermenn disse que chegando lá, viu uma “cena de terror”. “O jovem que, até então, tinha matado a professora e mais três crianças, estava deitado no chão. Muitas pessoas já estavam lá. Ele estava no chão, agonizando, pois as pessoas revidaram”, relatou. “Ele chegou ao local com um facão e outra arma metálica. Tinha muito sangue… é uma cena de terror, de horror… horrível… Eu estou em estado de choque”, lamentou.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, “o autor desferiu golpes também contra o próprio pescoço, além de abdomen e tórax, e foi encaminhado em estado gravíssimo ao Hospital em Pinhalzinho”. Gravemente ferido, o agressor também foi encaminhado ao hospital. Ainda não se sabe o que motivou o crime. Saudades fica no Oeste de SC e tem cerca de 9 mil habitantes.

Globo, via Crescer

Opinião dos leitores

  1. Bastava que houvesse uma pessoa do bem armada por perto e essas pessoas estariam vivas. Sou do tempo em que os “mocinhos sempre ganhavam.

    1. Pela sensibilidade de seus comentários que a gente vê pq o MINTO é o que é: Ele tem que “agradar” pessoas míopes como vc! Não sou contra o cidadão de bem ter arma e poder se defender, mas se arma nas mãos de pessoas treinadas para usar resolvesse tudo, não teríamos tantos policiais armados mortos por bandidos! Pela sua lógica Esdrúxula, as professoras teriam que entrar na sala de uma creche armadas né?! Ou seriam os bebês que já nasceriam com porte de arma? O bandido renderia o segurança ou professora com o facão e roubaria a arma e a desgraça seria maior !

    2. Então porque os 3 policiais que foram motos por bandidos nessas últimas semanas aqui no RN não conseguiram se defender e defender a sociedade? Eles estavam armados, e ai? Argumento ridículo como sempre

    3. Mês passado morreram varios policiais executados a tiros, todos portando armas, isso pq são policiais treinados… agora só na cabeça de pessoas como vcs para achar q um cidadão normal armado nas ruas seria viável. Quem tem q ter o direito por lei de andar armado nas ruas é a policia

    4. Só na cabeça de pessoas como vc que não pensam como um ser humano racional, andar nas ruas armado seria bom para a sociedade.

      Nesse ultimo mês foram vários policiais, treinados, mortos executados, todos com armas na cintura.

    5. Concordo plenamente. Bastava uma pessoa ali armada, uma professora, um professor, um funcionário, e essas pessoas inocentes não teriam sido vítimas. Mas não, só quem pode usar armas são os bandidos e loucos como esses, fora isso vai preso e condenado. Se a esquerda tivesse desarmado os bandidos, ai a violência diminuiria , mas de que adianta desarmar todos com uma lei de desarmamento , menos os bandidos. Não são todos que podem portar e ter a posse de uma arma, mas para quem tem bom senso e usando numa situação dessas ela tem valia.

    6. Nunca pensei ou disse que armas “resolveriam tudo”, da mesma forma que a existência dos bombeiros não impede os incêndios ou a destruição que eles causam. Mas, sou a favor do direito de defesa das pessoas de bem, usando de quaisquer meios ao seu alcance, e quero ter garantido o acesso aos meios de exercer essa defesa. Outra coisa, vc nem ninguém deve ser obrigado a usar aquilo que repudia. E isso deve valer para TUDO, sejam remédios, máscaras ou armas de fogo. Cuidar da sua vida e deixar a dos outros em paz deve ser a base da convivência social saudável.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

ATENTADO – TRAGÉDIA: Jovem invade creche e mata três bebês, uma professora e uma funcionária em Santa Catarina com golpes de facão

Fotos: Simone Fernandes/Arquivo Pessoa

Três crianças e duas funcionárias de uma escola infantil de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, morreram após um ataque a faca nesta terça-feira (4). O assassino, um jovem de 18 anos, deu golpes contra o próprio corpo e foi levado em estado gravíssimo para um hospital da região após o crime.

O delegado regional de Chapecó, Ricardo Newton Casagrande, afirmou que o jovem entrou no local e atingiu as vítimas com um facão. Chamada Aquarela, a escola atende crianças de 6 meses a 2 anos.

As funcionárias eram professora e agente educacional da escola. Keli Adriane Aniecevski dava aulas na unidade havia cinco anos. Ainda não há mais informações sobre as outras vítimas.

O prefeito da cidade, Maciel Schneider, chorou ao falar do caso: “Tenho filho pequeno”. Uma professora da escola, que não estava na unidade no momento do ataque, disse que, segundo relatos de colegas, professoras começaram a esconder os bebês. Assista ao vídeo no começo da reportagem.

De acordo com o 2º Batalhão da PM de Chapecó, que prestou apoio à ocorrência, a corporação começou a receber várias ligações de moradores e funcionários pedindo socorro por volta das 10h35. Segundo os relatos, um pessoa que entrou na escola estava golpeando alunos e professores com um facão.

A secretária municipal de Educação, Gisela Hermann, afirmou que as cenas no local eram de terror.

“Chegamos lá, uma cena de terror. Consegui entrar na escola. Tinha um cara deitado no chão, mas ainda vivo, uma professora morta, uma criança morta também. A sala estava fechada, não deixaram a gente entrar.”

O Corpo de Bombeiros foi ao local para isolar a área (veja fotos abaixo). O suspeito tentou suicídio após o ataque e precisou ser levado a um hospital de Pinhalzinho.

O município tem 9,8 mil habitantes e fica a cerca de 70 quilômetros de Chapecó, a maior cidade do Oeste catarinense, e a 600 quilômetros de Florianópolis.

Repercussão

A governadora do estado, Daniela Reinehr, decretou luto oficial de três dias.

“Manifesto profunda tristeza e presto minha solidariedade. Determinei que o Governo dê todo o amparo necessário às famílias”, escreveu a governadora em uma rede social.

O prefeito da cidade, Maciel Schneider, afirmou que todas as aulas foram canceladas nesta semana.

“É um momento muito triste na nossa pequena cidade. Colocamos todas nossas equipes para dar esse apoio, decretamos luto oficial, cancelamos todas as aulas essa semana. Colocamos nossas equipes de saúde [a disposição], psicólogos estão acompanhando as famílias”, afirmou.

“A gente nem sabe muito como agir. Também sou um gestor de primeiro mandato, de 35 anos, também tenho filho pequeno. Começa a passar um filme na cabeça da gente.”

Atentado a creche em SC: infográfico mostra onde fica o estabelecimento em Santa Catarina — Foto: Editoria de arte/G1

G1

Opinião dos leitores

  1. Meu Deus… O que é mais triste são os comentários idiotas, tudo se leva para a política. Idiotas de esquerda e de direitas, respeitem ao menos a dor da família.

  2. Turma boa, aproveita qualquer tragédia para vender seu peixe político. Alteriade e empatia passam longe.

  3. Uma arma de fogo com um funcionário teria evitado isso.
    Agora como fazermos pra tirar um porte de faça?
    O cachaceiro disse se for eleito vai desarmar a população de bem. Será que ele vai desarmar os cumpanheiros?

    1. Oxi, mais o CB Gustavo, morreu mesmo tendo porte de armas… O bandido tirou da cintura dele e atirou nele com a própria arma. Porte de armas não resolve nada… Educação e leis mais severas talvez…

    2. Toda ditadura começa desarmando as pessoas de bem. Na Venezuela fizeram isso e depois distribuíram armas para os tais “coletivos”. A receita é SEMPRE essa.

    1. Procura um psicólogo,vc está precisando.estamos falando de vidas que foram ceifadas,e vc vem com papo de política…

  4. Direita honesta,um conselho:sei q muitas vezes vc tem vontade de aparecer, mas muitas vezes tb é necessário saber se calar.

    1. Não preciso disso. O que comento é apenas na tentativa de abrir os olhos de alguns e melhorar o meio em que vivo. Nunca iria pretender a aprovação de alguém como vc. Certamente, somos de mundos opostos.

    2. E quem vc pensa que é para me aconselhar? Pretenciosa eu já vi que vc é. Rsrsrs

    3. Você tenta “abrir os olhos” mas não abre os seus.

      Não adianta, “direita honesta”.

      Alienado e sem argumento como 9lo pobre Calígula, que passa vexame todo dia com suas postagens

  5. Se houvesse alguém nessa escola portando uma “arma de fogo”, essa tragédia teria sido evitada ou, na pior das hipóteses, teria sido minorada.

    1. Né isso! É tanto que nenhum policial morre né? Afinal estão sempre armados e são treinados para isso! Que comentário mais TOSCO e sem NEXO!

    2. Onde ele estar errado, como se enfrenta um bandido com uma arma branca, louco para matar, com a cara e coragem seu s imbecís.

    3. Esse corno não respeita nada, nem ninguém.
      A cloroquina que ele toma diariamente, está vencida.

    4. E se o cara que surtou estivesse com uma arma de fogo muito mais gente teria morrido, não é?

    5. É verdade. Estamos reféns desses loucos e dos Políticos desarmamentistas.

    6. Gordin’ que nunca empunhou uma arma, fica quieto! Quem garante que não tinha aumentado o número de mortos? Aliás, é bom quando os outros executa não é, ruim é ficar com o trauma de ter matado alguém.

    7. Malfeitores não precisam de porte nem registro. Quem precisa somos nós, as pessoas de bem. As vítimas não podem ser culpadas pela criminalidade. Ou deveríamos proibir também o uso de facas e facões?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Bombeiros registram princípio de incêndio em creche de Mossoró

FOTO: CBM/ASSECOM

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte (CBMRN) foi acionado, na manhã desta segunda-feira (16), para combater um princípio de incêndio em uma creche, no bairro Alto do Sumaré, em Mossoró. A ocorrência foi causada após um curto-circuito de um ventilador de parede.

A guarnição foi acionada para controlar o incêndio por volta das 9h. Porém, o fogo foi combatido pelos próprios funcionários da instituição por meio de um extintor. Os militares concluiram o serviço e um eletricista enviado pela prefeitura de Mossoró cuidou da parte elétrica da creche. Não houve feridos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Criança abandonada no RN e sem registro deve ser matriculada em creche

O desembargador Cláudio Santos, em uma decisão monocrática, determinou a imediata lavratura do Registro Provisório de Nascimento de uma menor de idade, que não conseguiu realizar a matrícula em uma creche, por não possuir tal documentação. A criança foi criada pela avó, devido a mãe ter dependência química.

A decisão se baseou, dentre outros pontos, nos elementos constantes na Declaração de Nascido Vivo (DNV), dadas pelas maternidades, e definiu também que os autos do processo fossem encaminhados para redistribuição a uma das Varas de Registro Público da Comarca de Natal, até posterior deliberação da Terceira Câmara Cível.

A Defensoria Pública explicou, em resumo, que a criança nasceu em 28 de agosto de 2010, no Hospital Maternidade Leide Morais e que sua genitora é usuária de entorpecentes, tendo a abandonado com apenas 1 mês de vida, e seu genitor veio a falecer em seguida, motivo pelo qual ficou, desde então, sob os cuidados e sustento de sua avó paterna.

Registro

Desta forma, a creche procurada por sua avó negou-se a proceder à sua matrícula, alegando a necessidade de apresentação de seu Registro Civil.

O desembargador também destacou que a demora na lavratura do registro de nascimento ocasionará a impossibilidade de matrícula em instituição de ensino, inviabilizando-se o exercício do direito fundamental à educação, bem como os demais inerentes à cidadania, o que emerge como suficiente para caracterizar a lesão grave e de difícil reparação.

O recurso (Agravo de Instrumento Com Suspensividade n° 2013.017533-8 ), movido pela Defensoria, também abriu pedido de investigação de paternidade post mortem e deferimento de guarda de menor em favor da avó paterna.

TJRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Terceirizados cruzam os braços por e CMEIs fecham

Por causa da falta de pagamento, os trabalhadores de empresas contratadas para trabalhar nos Centros de Educação Infantil (CMEIs) cruzaram os braços. A paralisação comprometeu o funcionamento de boa parte dos centros que ficaram fechados durante todo o dia de hoje.

São aproximadamente 300 crianças que estão sem atendimento. Quem entra nos Centros, já se depara com o aviso informando que os terceirizados das empresas CM3, Preserve e SS estão de braços cruzados.

A promotora Zenilde Alves, inclusive, fez a visita a um dos Centros nesta manhã e disse que o motivo do problema é a falta de recursos da Secretaria Municipal de Educação (SME) e disse que vai cobrar na justiça o cumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de repasse.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Mulheres protestam em frente a Prefeitura de Natal e reivindicam abertura de mais creches

Mulheres ligadas ao Movimento Olga Benario e ao Movimento de Lutas de Bairros e Favelas realizam um protesto durante a manha desta quinta-feira (8) na  frente do Palácio Felipe Camarão, sede da Prefeitura do Natal, na Cidade Alta.

A reivindicação ocorre no sentido de cobrança de aberturas de creches, principalmente em bairros periféricos da capital. “Estamos lutando pela abertura de creches.  Muitas mães têm que sair para trabalhar e não têm onde deixar os nossos filhos. A Prefeitura têm que fazer algo para resolver o problema”, disse a empregada doméstica Nilda Fernandes, que participa do protesto.

Uma comissão formada por três pessoas se reúne no gabinete da prefeita Micarla de Sousa para apresentar as reivindicações. Do lado de fora, as mulheres se juntam para apresentar as causas da movimentação, também fazendo alusão ao Dia Internacional da Mulher.

Com informações da Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Governo fecha ano sem concluir nenhuma creche

Para cumprir uma promessa de campanha feita pela presidente Dilma Rousseff, o Ministério da Educação terá que inaugurar pelo menos 178 creches por mês, ou cinco por dia, até o fim de 2014. Na disputa presidencial de 2010, Dilma afirmou que iria construir 6.427 creches até o fim de seu mandato, mas a promessa está longe de se concretizar.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), responsável pelo ProInfância – que cuida da construção dessas creches – pagou até agora R$ 383 milhões dos R$ 2,3 bilhões empenhados. No primeiro ano de governo, a execução do ProInfância ficou em 16%. Nenhuma obra foi concluída.

Principal aposta do PT nas eleições de 2012, o ex-ministro da Educação Fernando Haddad deixou o ministério para se candidatar à Prefeitura de São Paulo sem entregar nenhuma das creches prometidas pela presidente. Nas últimas campanhas em São Paulo, as creches têm sido destaque. Seu sucessor, Aloizio Mercadante, tomou posse na última terça-feira prometendo atender à promessa de Dilma. “Vamos cumprir a meta de criar mais de 6 mil creches e dar às crianças brasileiras em fase pré-escolar acolhimento afetivo, nutrição adequada e material didático que as preparem para a alfabetização”, disse o ministro.

Na campanha, Dilma chegou a fixar a meta de construir 1,5 mil unidades de ensino por ano. Reforçou a promessa no programa de rádio da Presidência: “A creche é também muito importante para as mães, para que possam sair para trabalhar tranquilas, sabendo que seus filhos estão recebendo atenção e cuidados,” disse na última segunda-feira.

Déficit. O déficit do País hoje é de 19,7 mil creches. Para se alcançar uma das metas do Plano Nacional de Educação é preciso triplicar o número de matrículas nessas unidades. O plano propõe aumentar a oferta de educação infantil para que 50% da população até três anos esteja em creches até 2020. Atualmente, esse índice está em 16,6%.

Norte e Nordeste têm os menores porcentuais de matrículas nessa faixa etária, segundo o Movimento Todos pela Educação. A pior situação é a do Amapá, que tem menos de 4% das crianças matriculadas. Em São Paulo, a taxa de matrículas é de 26,7%.

Fonte: Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ex-prefeito de Patu sumiu com R$ 700 mil

Blog Cezar Alves

Confesso que gosto como a Polícia Federal investiga. E não tinha como ser diferente. Esta semana em Patu os agentes federais se mostraram educados e muito eficientes.

Estão investigando o sumiço de R$ 700 mil enviados pelo Ministério da Educação para o ex prefeito Posidônio Queiroga construir uma creche no bairro Nova Patu.

Queiroga, que é conhecido por Popó, já sabe como é ficar atrás das grades. Já esteve preso duas vezes: uma por não pagar pensão e outra por esconder documentos públicos.

Popó recebeu os R$ 700 mil e quando perdeu a eleição no mês de outubro de 2008, sacou todo o dinheiro que estava numa conta do Banco do Brasil.

Além de sumir com os R$ 700 mil, Popó  deixou sem prestar contas diversas obras no município e sem esta prestação de contas, a cidade não recebe mais recursos federais.

Neste caso, se ferra a atual administração, que está impedida de firmar convênios para outros investimentos necessários no município. Que o diga a prefeita Evilásia Gildênia.

No caso do sumiço dos recursos públicos, a Polícia Federal instaurou inquérito policial em 2009. Rolou 2010 e nada de concluir a investigação. Agora parece que vai. Ótimo.

Os policiais foram na cidade, ouviram testemunhas, ex-membros da Comissão de Licitação, empresários e fizeram medições no local que deveria haver uma creche modelo.

Quando procurados para falar sobre o assunto, os policiais federais, de forma educada, explicaram que é regra da Polícia Federal não falar sobre o que está sendo investigado.

Ótimo. Ao cidadão interessa o resultado do trabalho e a condenação dos culpados.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *