Radialista é preso em nova fase da ‘Calvário’ na PB suspeito de extorsão de investigados

Foto: Divulgação/PF-PB

O radialista Fabiano Gomes foi preso na manhã desta terça-feira (10) na oitava fase da Operação Calvário, em João Pessoa. Ele é suspeito de atrapalhar as investigações solicitando dinheiro aos investigados para não divulgar informações sigilosas. Outros nove mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em João Pessoa e Bananeiras, na Paraíba. Um auditor também é investigado.

A defesa do radialista Fabiano Gomes ainda não teve acesso a decisão do desembargador Ricardo Vital, mas acompanha a busca e apreensão e a prisão temporária. No entanto, informou estar surpresa com ação, pois, segundo a defesa, “Fabiano até então não era investigado, citado ou sequer foi ouvido antes pelo Gaeco na Operação Calvário, a quem sempre se colocou e novamente se coloca à disposição para todo e qualquer esclarecimento”.

A 8ª fase da Operação Calvário e investiga a lavagem de dinheiro de recursos desviados de organizações sociais da área da saúde, por meio de jogos de apostas autorizados pela Loteria do Estado da Paraíba (Lotep).

De acordo com as investigações, parte dos recursos teriam sido desviados com a participação de um auditor do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Ele teria recebido uma valor para atrapalhar a fiscalização nas organizações sociais.

Além disso, também com o objetivo de impedir a investigação da Operação Calvário, o radialista Fabiano Gomes estaria utilizando canais da imprensa para constranger os investigados ou potenciais investigados. Ele teria solicitado a eles uma quantia em dinheiro para não revelar nenhum conteúdo sigiloso sobre eles.

Ao todo, 55 policiais federais e cinco auditores da Controladoria Geral da União participaram do cumprimento dos mandados, que aconteceram nas residências dos investigados e no Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

As ordens foram expedidas pelo Desembargador Ricardo Vital de Almeida, do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba.

Operação Calvário

A Operação Calvário foi desencadeada em dezembro de 2018 com o objetivo de desarticular uma organização criminosa infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, além de outros órgãos governamentais. A operação teve oito fases, resultando na prisão de servidores e ex-servidores de alto escalão na estruturado governo da Paraíba.

A investigação identificou que a organização criminosa teve acesso a mais de R$ 1,1 bilhão em recursos públicos, para a gestão de unidades de saúde em várias unidades da federação, no período entre julho de 2011 até dezembro de 2018.

Na sétima fase, o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), e o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), se tornaram alvos, no dia 17 de dezembro de 2019. Um mandado de prisão foi expedido contra o ex-governador. Em relação ao atual governador, houve somente mandados de busca e apreensão, determinados para o palácio de governo e para a residência oficial.

Também foram expedidos mandados de prisão contra a deputada estadual Estela Bezerra (PSB) e a prefeita do município paraibano de Conde, Márcia Lucena (PSB). Ao todo, a “Operação Calvário – Juízo Final” expediu 17 mandados de prisão preventiva e 54 de busca e apreensão.

O ex-governador Ricardo Coutinho foi preso no fim da noite do dia 19 de dezembro e teve a prisão preventiva mantida no dia 20 de dezembro após audiência de custódia. Ele foi encaminhado para a Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, no bairro de Mangabeira, na capital paraibana, onde também foram os demais presos na sétima fase da Operação Calvário com prerrogativa de prisão especial. Ele deixou o presídio no dia 21 de dezembro de 2019.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vicente disse:

    Paraíba e RJ São distantes de tudo, afinidade mesmo, só por terem gestores corruptos, e tinham íntima ligação com luladrão, todos os 2 gestores até foram sondados como pretensos candidatos a vice presidente dele. A outra afinidade é uma corrupção entranhada em toda a máquina administrativa, bem ao estilo do governo federal petralha. Pior é Ainda ter quadrúpedes defendendo esses patifes.

  2. paulo disse:

    BR
    É uma corja de marginais roubando o dinheiro público e a justiça prendendo num dia e soltado no outro, a policia fica enxugando gelo. Na prisão deste ex-governador veio uma equipa da Policia Federal da Paraíba busca-lo aqui no RN, no outro dia um ministro do STF mandou solta-lo. Isto é uma VERGONHA

Radialista no RN é vítima de estelionato e tem empréstimo de R$ 6 mil feito em seu nome

O conhecido radialista caicoense Marcos Antonio teve uma surpresa desagradável esta semana quando descobriu que bandidos abriram uma conta no seu nome e através de seus dados do INSS e conseguiram fazer um empréstimo no valor de 6  mil reais, divididos em 60 prestações.

O radialista Marcos Antonio disse que se aposentou recentemente e que através deste benefício estelionatários conseguiram fazer o empréstimo consignado.

Segundo a vítima, o mais grave é que os bandidos conseguiram abrir uma conta no seu nome e com esta conta fizeram o empréstimo. Ele, inclusive, procurou o INSS, que já fez um procedimento de bloqueio das 59 parcelas restante. O que resta agora é o registro na Polícia Civil e a Justiça para tentar reverter a situação.

Com informações de Eduardo Dantas

Morre jornalista que estava em acidente fatal da Reta Tabajara

O jornalista Esaú Andrade, integrante da Equipe de Esporte da FM 93 (Mossoró), que dirigia o carro que se envolveu em um acidente na Reta Tabajara na semana passada, que terminou vitimando o árbitro-assistente e policial militar Clístenis Juny de Souza Alves, veio a óbito na tarde desta sexta-feira (17).

De acordo com fontes, Esaú não resistiu às graves complicações provocadas pelo acidente e morreu. Ele estava internado em um leito de UTI do Hospital Regiona Deoclécio Marques em um quadro clínico bastante delicado com politraumatismo craniano. Na unidade hospitalar, inclusive, ele lá já tinha sofrido até uma parada cardíaca.

Esaú era conhecido na imprensa mossoroense com passagens pelo Jornal de Mossoró, Correio da Tarde e FM Resistência. Atualmente ele integrava a equipe de esportes da FM 93.

O acidente

Na última quarta-feira (8), Esaú estava viajando, indo trabalhar no jogo América x Potiguar. Estavam no carro o repórter Ítalo Praxades, o narrador Alcivan Silva, ambos da Rádio Difusora de Morroró, o árbitro-assistente Clístenis Juny e Elias Pereira, da 93FM.

No Km 282 da BR-304, trecho conhecido como Reta Tabajara, em Macaíba, ele terminou batendo de frente em um animal. Clístenis terminou não resistindo a grave pancada na cabeça e morreu ainda no local. Esaú foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em estado grave. Já Elias Júnior, Alcivan Silva e Ìtalo Praxedes tiveram apenas ferimentos leves.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. elias junior disse:

    quem vai se responssabilizar .por esta triste tragedia .perdemos dois companheiros que iriam trabalhar assim como eu .italo e alcivam.um trauma que iremos carregar .para o resto de nossas vidas .como se não bastasse perdermos duas vidas .ainda temos de passar pelo constrangimento de ser levado a justiça .para se pagar um carro .que infelismente .foi envouvido nesta fatalidade .não temos cupa se o veiculo dessa locadora .loca velthe.não estava no seguro.então pra que assinar tantos papeis em uma locadora .se nem os devidos cuidados com a vida das pessoas ela tem .proucure do governo do estado .ou do proprietario do animal .que concertesa e mais animal do que o proprio bicho.mais tudo bem deus sabe todas as coisas .temos guardado o pneu suporte careca .alem de fotos legiveis com dois pneus dianteiros .lizos não aptos a rodar para uma distancia tão grande como e ate natal.carros se compra de volta e as vidas seifadas .quando vai voltar.

Radialista diz que ex-ministro Alfredo Nascimento é 'covarde'

Folha.com

Diretor-executivo de emissoras de rádio e de um canal de TV em Manaus, o radialista Ronaldo Tiradentes, 49, disse que o senador Alfredo Nascimento (PR-AM) “é um covarde”. Tiradentes rebateu a acusação do ex-ministro dos Transportes de que o radialista planta denúncias contra o empresário Gustavo de Morais Pereira, filho do político.

“Ele nunca refutou o que eu disse porque não tem como desmentir”, disse Tiradentes.

Nascimento acusa radialista de plantar denúncias contra filho

“Desafio ele [Nascimento] a explicar como o filho formou tantas empresas e juntou um patrimônio de R$ 70 milhões”, afirmou.

(mais…)