Em entrevista exclusiva, Marcius Melhem diz que Calabresa ‘mente e age por vingança’

Foto: Reprodução / Globo

Demitido e “cancelado” nacionalmente após denúncias de assédio sexual e moral, o ator, redator e ex-diretor da Globo Marcius Melhem diz que atravessa um “pesadelo do qual não sabe se e quando vai acordar”. Afirma que sua mãe, a ex-mulher e até suas filhas sofreram e ainda sofrem com ataques de terceiros.

O assunto voltou à tona nesta semana, depois que a atriz Dani Calabresa, uma das mulheres que denunciaram Melhem ao “compliance” da emissora, falou sobre o caso no programa “Saia Justa”, do GNT —sem citá-lo nominalmente.

“Hoje, analisando, por causa do trabalho eu não reagi antes. Tinha tanto medo de sofrer algum boicote, ser prejudicada, que não reagi antes. Assédio é tão assustador que a gente tenta negar para a gente mesma. Tenta fingir que aquilo que está acontecendo é normal. Você segue do jeito que consegue, fingindo normalidade, tentando ser legal, dizendo que tá tudo bem, que não está brava.”

Melhem continua negando as acusações e afirma que a atriz “mentiu e agiu por vingança”. Segundo ele, a vingança teria a ver com o fato de ela ter tido um projeto recusado pela direção do humorismo da Globo.

Procurada, Dani Calabresa não quis comentar as alegações do ex-diretor. A TV Globo também afirmou que não se manifestaria.

Denúncia de 2019

O “compliance” é um departamento que está surgindo em quase todas as empresas do Brasil e do mundo na esteira de investigações de corrupção e de casos de assédio moral e sexual.

A denúncia de Calabresa foi feita em 2019, mas voltou a virar notícia no final do ano passado, após reportagem da revista “piauí”.

Depois de meses sendo ameaçado de violência física nas redes sociais e pessoalmente, Melhem afirma que o que mais o revolta nem é isso: são as ameaças e as perseguições à sua família.

Ele teme a “cultura do cancelamento e do ódio” e até cita o “Big Brother” como um exemplo nocivo de uma era de perversidade e justiçamento —e por pessoas que, na maioria das vezes, não conhecem o caso a fundo.

O humorista decidiu processar Dani Calabresa por difamação, injúria, calúnia e está exigindo indenização de R$ 200 mil, além de compensação financeira por tudo o que gastou nos últimos meses, em médicos e terapia.

Também está processando outros humoristas, como Danilo Gentili, de quem afirma ter sofrido ofensas públicas. Gentili nega e diz que estava fazendo piada do caso.

Por fim, abriu processo em separado contra a revista “piauí”, que acusa de erros factuais e de ter feito uma reportagem “grave” toda em “off” (sem identificar as pessoas ouvidas). Procurada, a “piauí” disse que não manifestaria.

Projeto recusado

Sobre Calabresa, o ex-chefe de humorismo da Globo é assertivo: nega todas as acusações e afirma que a atriz tinha outras motivações. “Ela mentiu e agiu por vingança”, afirma. Vingança, segundo ele, porque teve um projeto recusado na Globo.

O humorista afirma que, justamente quando começou a exibir publicamente provas de que o relacionamento entre ambos era amistoso e carinhoso —inclusive entre 2017 e 2019, quando a atriz afirma que sofreu os assédios—, ela e sua advogada correram à Justiça para calá-lo e exigir sigilo nas investigações.

“Quer me calar porque tenho provas [de que ela mente].”

Melhem apresentou à Justiça mensagens de celular que teria trocado com Dani Calabresa, comprovando que a relação entre ambos era boa.

No programa “Saia Justa”, a atriz afirmou: “Nada autoriza assédio. Nenhuma brincadeira, nenhuma mensagem autoriza assédio. Naquele dia foi carinhosa, riu, bebeu, não interessa. Ninguém tem o direito de forçar o contato físico com ninguém. É preciso permissão”.

Ameaçado e isolado

Melhem diz que não sai de casa há meses, e não por causa da pandemia. Ele afirma ter medo de violência, devido à repercussão do caso.

No entanto, diz que no meio de todo esse “inferno” que atravessa, ao menos algo de bom aconteceu: colegas da Globo que o acusaram e fizeram postagens agressivas agora o procuram e pedem desculpas.

Alguns, no entanto, não tentam reaproximação. “Tem gente que agora não pode mais voltar atrás. Como fica para elas entender que tudo não passou de vingança [de Calabresa?”

Segundo a colunista Mônica Bergamo, da “Folha de S.Paulo”, outras oito mulheres fizeram denúncias contra o humorista, mas até o momento nenhuma delas falou publicamente sobre o caso. Elas deram depoimento à ouvidoria do Conselho Nacional do Ministério Público.

Leia, abaixo, trechos da entrevista com Marcius Melhem.

UOL – Passados cerca de quatro meses do agravamento do caso, como você está? Você disse que chegou a ser ameaçado… Já sai em locais públicos?

Marcius Melhem – Não saio. E não só eu. Acusações sem rosto e sem provas, vingança, linchamento público destroem emocionalmente você e sua família.

Além dos meus pais, irmãos, ex-mulher, tenho filhas pré-adolescentes já profundamente marcadas por essa covardia. Com reflexos na escola, por exemplo, que as pessoas sequer imaginam quando te pré-julgam e destroem publicamente.

Acho que o “BBB 21” escancarou mais as consequências dessa cultura do ódio e do cancelamento. Eu falo desde sempre que buscar apenas o cancelamento de alguém, sem ir à Justiça, sem dar a alguém o direito à defesa e à mudança, é a barbárie. Quero acreditar que as pessoas estão vendo isso melhor hoje.

UOL – Você me disse em entrevista em dezembro que as pessoas o linchavam sem nem considerar a dúvida. Você acha que hoje isso mudou? Que já existe essa dúvida?

Melhem – Acho que informações novas mudaram a percepção de muita gente. Mas, depois, muita coisa entrou em sigilo, fica mais forte na lembrança aquela avalanche inicial. A opinião pública ainda não sabe de tudo.

Na entrevista de Dani Calabresa ao “Saia Justa” (GNT), ela diz que, por causa do medo de boicote no trabalho, não reagiu à época do suposto assédio e fingiu normalidade até a hora em que não deu mais e denunciou. Infelizmente, mulheres sofrem isso todos os dias. E ela construiu um discurso para se encaixar nesse lugar.

Mas, no caso dela, é mentira. Dani e eu tivemos uma relação pessoal e profissional absolutamente saudável até 2019. Ela não era nem de longe alguém disfarçando ou tentando parecer normal.

Ela quer fazer crer que você mostra nudes a seu chefe para disfarçar, sem ele nem pedir; que, para fingir normalidade uma semana depois de um suposto assédio, responde em privado a um parabéns enviado no grupo, convidando seu chefe para ir à Disney e agradecendo por tudo que ele é de bom na sua vida; que, para não sofrer boicote, liga para falar da sua vida ou mal de algum colega.

E ainda quer fazer crer que talvez seja coincidência ela “arrebentar a tampa desse caldeirão” [frase que Calabresa usou na entrevista ao GNT] e começar a acusar um colega de um assédio de dois anos atrás no exato momento em que tem uma desavença profissional com ele.

Dani Calabresa vai distorcendo a realidade, tentando se encaixar num perfil que a sociedade compre e que, infelizmente, acontece todos os dias. E, como mulher, sua palavra tem muito valor.

Eu, como homem, estou a priori errado e condenado. Mas peço o benefício da dúvida e atenção aos atos e à cronologia dos fatos.

Então, quando eu a processo e começo a mostrar provas, ela corre e pede à Justiça para me calar [foi pedido que o processo seguisse em segredo de Justiça]. E depois tenta convencer as pessoas de que ela que buscou a Justiça primeiro. Ela vai moldando o discurso às circunstâncias para receber apoio e aplauso.

UOL – Sei que o caso está agora sob sigilo. Você acha que o desfecho ainda está distante?

Melhem – Não sei. Isso só os advogados saberiam dizer. O que eu posso garantir é que, dure o tempo que durar, tanto para a Justiça quanto para a sociedade, é preciso esclarecimento. Que todos os lados sejam olhados com isenção.

UOL – O humorista Danilo Gentili afirmou que você quer “intimidar” testemunhas e pessoas como ele… Que ele só fez piada do caso. Você está notificando judicialmente algumas pessoas, mas não vi você notificar jornalistas. E nós também criticamos você.

Melhem – Eu não processo quem me critica ou quem faz piada. Eu processei quem me ofendeu com grande repercussão. São quatro processos apenas. E muito mais gente falou de mim.

Milhões de pessoas foram induzidas a me achar um abusador, um assediador, sem saber que nem processo na Justiça há contra mim. Sem saber que ninguém me acusou publicamente de algum ato criminoso. Sem saber que só houve ida à Justiça porque eu fui primeiro.

A crítica é livre. A ofensa, não. Só processei quem me caluniou. A crítica faz parte. Mesmo as de que eu discordo. Mas não é verdade que não busco justiça contra a imprensa. Aquela matéria absurda e mentirosa da revista “piauí” é alvo de processo, sim.

Lá nós listamos os 43 erros da reportagem. Quem tiver interesse, vale procurar na internet. Isso é muito grave! Destruiu minha dignidade. Até hoje falam dessa reportagem. Toda feita em “off”, com erros absurdos.

Então, comecei a mostrar algumas evidências. E a opinião pública foi começando a entender. Para mim pode abrir tudo. Mostrar tudo. Qualquer mensagem, áudio, tudo. Não tenho nada a esconder.

UOL – Que conselho você daria para uma pessoa que sofresse hoje uma acusação igual à que você está enfrentando?

Melhem – Que busque a Justiça, esclarecimento, verdade. Sem deixar de olhar para si e para os seus erros.

Eu fui condenado por muita gente numa onda, sem precisar de prova nenhuma, de rosto nenhum. Depois, do pouco que veio à tona, já recebi muitas ligações de pessoas querendo entender melhor.
É pedir muito o benefício da dúvida? Essa história é muito mais intrincada do que parece.

Vou assumir todos os meus erros. Mas, preciso mostrar que pessoas estão usando uma causa importantíssima para conseguir ganhos secundários. É fundamental que tudo seja esclarecido. Na Justiça e fora dela. As motivações, os personagens centrais ainda vão aparecer.

UOL – Última pergunta: você acha que dinheiro, que indenizações podem resolver toda essa questão de alguma forma?

Melhem – Claro que não. Por isso que, desde o início, eu já avisei que vou doar as indenizações. Não tem dinheiro que pague o que eu e minha família estamos sofrendo.

Quando tudo isso passar, minhas filhas têm que poder encontrar informações sobre o que realmente aconteceu. Eu preciso mostrar que o pai delas errou, mas que nunca na vida cometeu qualquer ato de violência nem crimes.

Quero aproveitar para agradecer às dezenas de pessoas que todos os dias me ligam, me escrevem, me dão uma palavra de conforto, mas que não podem aparecer com medo de serem canceladas. E [agradeço] ao público em geral, em cuja inteligência sempre confiei, e de quem também recebo muitas e muitas mensagens.

Ricardo Feltrin – UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Deolho disse:

    Entrevista exclusiva do UOL, frise-se

VÍDEO: Marcius Melhem fala pela primeira vez na televisão sobre acusações de assédio, expõe mensagens, detalha “bastidores” e fala em “narrativa falsa”

Marcius Melhem afirmou que nunca tentou agarrar Dani Calabresa à força durante uma festa em entrevista a Roberto Cabrini no Domingo Espetacular deste domingo (20). O ator e ex-diretor da Globo expôs mensagens de texto e áudio trocadas com a humorista para defender a tese de que é alvo de uma vingança. “A minha vida foi destruída”, justificou.

O comediante disse que temia pela própria vida até mesmo ao se encontrar com o repórter em um hotel no Rio de Janeiro para uma conversa no último sábado (19). “Eu nem queria sair de casa, porque estou sendo ameaçado de morte e de espancamento”, confidenciou o artista.

Ele classificou como mentirosa uma reportagem da revista Piauí que o acusa de ter exibido o pênis e lambido o rosto de Calabresa em uma comemoração do Zorra em novembro de 2017. “Eu tenho duas filhas. Se eu tivesse feito aquela descrição do banheiro do bar, eu nem teria olhado nos olhos dela”, justificou.

“Se isso tivesse mesmo acontecido, a festa teria acabado. Imagina, uma atriz que sai chorando e é amparada por colegas. Não existiu nada, a gente brincou no palco e até aí tudo bem. Se você olhar o grupo de atores no dia seguinte, todos estão apenas comemorando. Eu e Dani trocamos mensagens. Não teve nenhum constrangimento”, acrescentou.

Melhem frisou que sofre perseguição de Mayra Cotta, que representa um grupo de seis mulheres que o acusam de assédio sexual e moral no período em que esteve a frente do humor da Globo. “Por que uma advogada vem a público destruir uma carreira sem uma causa ou processo? Ela quis destruir o meu nome perante à opinião pública”, ressaltou.

Relações consensuais

Marcius revelou que teve relações consensuais com mulheres que trabalharam com ele nos bastidores da Globo. “Muitas vezes longas, de um ano ou dois. Elas não ganharam nada por causa disso. Claro que pode haver uma zona cinzenta, mas nunca foi algo explícito”, explicou o artista, que se arrepende apenas de trair a ex-mulher Joana Rosenfeld.

“Eu nunca tive problemas em pedir desculpas, especialmente para ela. Uma pessoa incrível, a mulher que eu mais amei. Eu fui até ela e confessei todas as traições”, contou ele, que diz não guardar manchas dos 17 anos de Globo. “Eu não cometi maldades com ninguém. Nunca fiz um ato de violência com quem quer que seja”, assegura.

Ele também descarta as denúncias por importunação moral. “Eu nunca usei o meu poder para me relacionar com qualquer pessoa que seja, nem nunca troquei favores. Nem coagi ninguém”, acrescentou o autor.

Reportagem explosiva

Melhem questionou as 43 pessoas ouvidas pelo jornalista João Batista Jr. para a reportagem publicada na edição de dezembro da revista Piauí. Ele estranha que nenhuma das testemunhas quis revelar a identidade, além de apontar supostos furos na linha do tempo dos acontecimentos.

“O que aconteceu comigo e Dani Calabresa só falo na Justiça, porque não vou expor ninguém. Eu nunca agarrei a Dani. Essa narrativa não é nem fantasiosa, ela é falsa. Eu nunca imobilizei ninguém na vida, é essa descrição que está me causando problemas. Eu nem sei quantos braços eu tenho para agarrar, bater a cabeça de alguém na parede e abrir o zíper”, reclamou.

O humorista chamou a matéria de “um delírio de alguém que quer muito me prejudicar ou encorpar uma narrativa de assédio”. Ela ainda apontou que as pessoas que querem apoiá-lo publicamente estão sendo coagidas a não fazerem para não serem canceladas.

“Olha o que aconteceu com Letícia Spiller, que foi fazer um comentário a meu favor e precisou pedir desculpas. Hoje de manhã eu recebi a ligação de uma atriz conhecida que fez um post nas redes sociais a favor de dani, mas que retirou e me pediu perdão”, sustentou o fluminense.

Vingança profissional

Melhem afirmou que manteve uma relação íntima de afeto e amizade com Calabresa até um desentendimento profissional em 2019 por causa do Fora de Hora. Ela teria pedido por mudança de roteiristas e que o ex-MTV Bento Ribeiro estivesse ao seu lado na bancada em vez de Paulo Vieira.

“Eu quero chegar na Justiça porque isso que Dani está fazendo comigo é vingança. Ela reclamou que o texto estava mal escrito, queria os autores dela, não queria fazer o programa com o Paulo. Ela estava tão irredutível que a gente tomou a decisão artística de tirá-la do projeto. Não foi algo pessoal, mas da casa”, avaliou.

Ele considerou que a decisão de processar Mayra Cotta não se trata de intimidação, mas de uma tentativa de provar inocência. “Não existe uma advogada que só fala na TV, no jornal. Nós já entramos com uma representação contra ela e outra para que Dani explique porque assumiu como verdade aquela reportagem que nós dois sabemos que não é”, arrematou Marcius.

Notícias da TV – UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Japiense disse:

    Complicado esse caso. São muitas nuances.

  2. So Comento disse:

    Mais um progressista, feministo, ''empatico'' e eleitor da esquerda metido em escandalo. Nojo desses hipocritas.

    • Melhor ficar calado disse:

      Eleitor da esquerda? De onde vc tirou isso, gado véio? E as vítimas, são da extrema direita nazi-bolsonarista?

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Eu também tenho nojo . Mas não esqueça que hipocrisia e gente metida em escândalos não é privilégio só de eleitor de esquerda não.
      Essas mazelas estão em todo lugar…

OUÇA: Advogados de Melhem notificam Calabresa com áudio que rebate acusações de assédio sexual

A coluna teve acesso à Notificação Extrajudicial na qual Marcius Melhem pede que Dani Calabresa se manifeste sobre as acusações de assédio sexual dentro de cinco dias. O documento solicita que a atriz confirme ou negue os fatos descritos na matéria da revista piauí e afirma que, caso ela não fale nada, fica entendido que ela concorda com as informações contidas na revista. Calabresa foi procurada seguidamente, mas não respondeu aos contatos da coluna. O espaço segue aberto.

A Notificação Extrajudicial cita passagens da reportagem, que classifica como falsas, como, por exemplo, uma ocasião em que Melhem teria constrangido Calabresa ao bater na porta de seu camarim no estúdio pedindo para conferir seu figurino — um maiô vermelho. “A mencionada gravação ocorreu em ambiente externo e sem a presença de Melhem”, afirma o documento.

Em outro trecho, a notificação menciona a festa em comemoração ao centésimo episódio do Zorra, quando Melhem teria tentado beijar Calabresa à força e colocado o pênis para fora da calça sem o consentimento dela. O humorista descreve na interpelação um áudio da atriz, que teria sido enviado a ele após a festa, que comprovaria “apreço pessoal” dela por ele.

“Chefe, estou mandando esse áudio para agradecer a mensagem linda que você mandou no grupo. Todas as mensagens que você manda sempre são de apoio e de carinho. Nossa, você não tem ideia de como fico feliz de saber que você me acha talentosa. Eu sou sua fã pra caralho. Nossa eu não sei como… talvez eu chore… como te agradecer por me dar um trabalho tão legal e de brinde ainda amigos queridos, fodas. Era meu sonho trabalhar com o Luís Miranda. Era meu sonho ser amiga do Luís Miranda. Eu entrei no Zorra com essa missão de fazer ele me amar. Eu tinha que convencer ele a me amar, porque eu já amava ele e precisava ser melhor amiga dele. E aí ganhei o Matchyas, a gazeta de Curicica. Corre uma fofoca ali, mas ao mesmo tempo é um puta de um amigo amoroso e leal ao mesmo tempo. É sério, eu tô muito, muito feliz. E eu precisava muito, muito estar feliz no Rio, com estas pessoas. E era para estar neste lugar mesmo, neste momento, com esta carga de pessoas amorosas. É isso. Obrigada. Eu estou muito feliz de verdade. Te amo muito. Um beijo para as suas filhinhas lindas. E vamos para a Disney juntos. Mas não com o Caruso, que ele é insuportável. Ele vai fazer um cronograma chato. Ele vai tentar escolher até o horário que a gente tem que soltar pum”, diz o áudio.

Relação de respeito profissional mútuo

A defesa de Melhem alega que a relação dele com Calabresa se manteve “saudável, permeada por afeto e respeito profissional mútuo” nos anos após a festa, que aconteceu em 2017. Mensagens de WhatsApp que os artistas trocaram foram anexadas à Notificação para argumentar que não houve nenhuma desavença entre eles até maio de 2019.

Nesse mês, aconteceu um desentendimento profissional durante a formatação do humorístico Fora de Hora, também narrado na matéria da revista piauí. Os advogados de Melhem dizem na notificação ter testemunhas de que não houve a promessa de que Calabresa faria o programa, inspirado no Furo MTV, em parceria com Bento Ribeiro.

“Dani, foi muito complicado na sexta. Não sei se você lembra, mas se sente não contemplada e tal. Mas você disse coisas horríveis pros autores e pros atores. Em momento algum você entendeu que isso é um processo que estamos construindo juntos. Tem a nata dos autores ali e você desqualificou todos. Você está totalmente presa no Furo. Estou pensando muito se vale a pena você seguir sem o menor tesão. O que eu falei no Zorra vale para tudo que eu faço. Só precisa ficar quem tá afim de ficar. Você chorar, reclamar que não tem seus autores, que tinha ator demais, etc, humilhou muita gente ali, que chorou depois também”, escreveu Melhem por WhatsApp para Calabresa após reunião do programa, segundo prints do documento.

Após todos os itens expostos, a Notificação Extrajudicial pede que Calabresa se manifeste no prazo de cinco dias para confirmar ou negar os fatos narrados na reportagem da revista piauí. O documento ainda afirma que, caso a atriz não responda ao pedido, será entendido que ela confirma que as informações da revista piauí são verdadeiras.

Leo Dias – Metrópoles

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Neto disse:

    Globo e vcs, tudo haver!!
    Se virem, não nada haver com isso.

  2. Acorda Brasil disse:

    O retrato do mundo que a esquerda construiu no Brasil. Hipocrisia, mentira, politicamente correto e desonestidade. Sepulcros caiados, como disse nosso mestre Jesus. É melhor ser um imperfeito honesto que um desses lacradores de twitter.

  3. Silverinha disse:

    Aí tem boi 🐂 na pista… por isso que não é saudável emitir qualquer juízo de valor antes…

ENQUETE – VEREADORA: Porta dos Fundos tira vídeo do ar após acusações de machismo

Foto: Facebook/Porta dos Fundos / Pipoca Moderna

O grupo humorista Porta dos Fundos decidiu tirar do ar e pedir desculpas públicas por um vídeo de humor político, após receber críticas que o consideraram machista, inclusive do colega Youtuber Felipe Neto.

Publicado no canal do Porta dos Fundos no YouTube, o vídeo sugeria que a vereadora mais votada nas eleições de Curitiba teria participado de orgias e vazado nudes de si mesma.

“Pela família curitibana brasileira, pelas casas de swing, pelos garotos de programa, pela galera do OnlyFans, pelo clubinho de BDSM e por todos os sigilosos, avisem ao povo que Yollanda está eleita!”, escreveu o perfil oficial do Porta dos Fundos no Twitter para divulgar o vídeo.]

Apesar do nome da personagem ser diferente, muitos acreditaram tratar-se de uma paródia ofensiva de Indiara Barbosa, do partido Novo, a candidata a vereadora mais votada da capital paranaense.

“Eu acho o partido Novo patético. Típica turminha neoliberalóide que sonha em ver ricos ficando mais ricos, enquanto grita “É meritocracia” pros mais pobres. Contudo, o vídeo feito pelo Porta dos Fundos sobre a vereadora do partido foi inaceitável. Totalmente horrível”, tuitou Felipe Neto.

A própria Indiara Barbosa lamentou o vídeo. “Apesar de ter sido a vereadora mais votada de Curitiba, pelo partido Novo, certamente essa personagem não sou eu. É uma pena que o Porta dos Fundos associe o sucesso de uma mulher a alguma conotação sexual. Temos muito trabalho para mudar essa cultura retrógrada”, escreveu.

O partido Novo também repudiou: “É uma falta de respeito, não só com nossa vereadora eleita, Indiara Barbosa, mas com todas as mulheres que tiveram a coragem de se candidatar a um cargo público, independentemente do partido.”

Até a deputada federal Tabata Amaral, do PDT, manifestou-se indignada: “Uma das coisas mais suprapartidárias que existem no Brasil é o machismo. Seja você de esquerda ou direita, não há graça nenhuma em uma piada que insinua que uma mulher só foi eleita usando seu corpo”.

“Que nojo. Que vídeo machista. Eu não sou alinhada com o Novo e não votei na Indiara, mas merecemos respeito independentemente dos posicionamentos políticos. Melhorem muito”, acrescentou uma internauta, entre vários outros comentários negativos.

Em posicionamento também publicado no Twitter, o Porta dos Fundos argumentou que a personagem retratada existe há muito tempo – há 9 anos, bem antes da candidatura de Indiara Barbosa – , mas mesmo assim, como o conteúdo do vídeo não condizia com o que o grupo defende, os integrantes do grupo decidiram tirar o esquete do ar e agradeceram aos fãs pelo diálogo.

“O Porta acredita que o Brasil precisa de mais mulheres em cargos públicos”, acrescenta o perfil oficial dos humoristas, concluindo com um “parabéns” pela vitória da vereadora.

Terra

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé ninguém disse:

    Pessoal do porta dos fundos… Tirem onda com MAOMÉ

  2. LEO disse:

    Desde quando esses IDIOTAS são humorista ???

  3. Cidadão disse:

    Denegrir Jesus pode… Nunca se retrataram.

  4. Antonio Barbosa Santos disse:

    Onde será que anda Jandira, Benedita, Dilma, Gleise, Natália, Erundina que não deram um pio sobre esse vídeo?
    Parece que as lutas pela igualdade, pelo respeito e contra o machismo só valem em metade do tempo.
    Uma pena que as máscaras caiam por ação da própria patota.

Padre Robson é inocentado de acusações de lavagem de dinheiro em Trindade – GO

Em decisão unânime, na tarde desta terça-feira (6/10), o Tribunal de Justiça de Goiás inocentou padre Robson de Oliveira das acusações de lavagem de dinheiro. A informação foi confirmada pela defesa do religioso ao Correio. Investigações do Ministério Público de Goiás, por meio da Operação Vendilhões, tinham indicado que o réu havia movimentado R$ 2 bilhões em 10 anos, por meio da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), com sede em Trindade (GO).

O julgamento de padre Robson começou às 13h e, após quarenta minutos, foi proferida a decisão do desembargador Nicomedes Domingos Borges, acompanhado por unanimidade pela 1ª Câmara Criminal. A ação do MP contra o religioso foi, portanto, arquivada.

“Com isso, fica reconhecido que não houve a qualquer ilicitude praticada pelo religioso, que sempre se dispôs a esclarecer toda e qualquer dúvida sobre a sua atuação na Afipe ou em qualquer outro âmbito de evangelização”, resumiu o advogado de defesa Pedro Paulo de Medeiros.

Cléber Lopes, também advogado de defesa do padre, afirmou que a decisão dos magistrados reforça que “a associação presidida pelo pároco é de natureza privada e não houve qualquer desvio de valores, sendo certo que todos os investimentos foram aprovados pelos membro da associação”.

“A decisão do tribunal reconhece o que a defesa já havia dito há algum tempo. Esperam, com isso, que o sacerdote possa ter a sua biografia restaurada”, diz o advogado.

Operação Vendilhões

A investigação do Ministério Público havia apontado que a Afipe recebia doações altas de fiéis, chegando a receber R$ 20 milhões em doações por mês. O órgão apurou, ainda, que parte dos recursos teriam sido usados na compra de fazendas e de uma casa de praia. Em setembro passado, dois representantes do Vaticano estiveram em Trindade para investigar a associação.

Correio Braziliense

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Alves da Silva disse:

    Não adianta bater nos filhos de Deus, o exército de anjos vêem em sua defesa. Quem é de Deus, ele jamais o abandonará.

  2. Sileide. disse:

    Graças a Deus! Deus seja louvado! À verdade sempre vem à tona. O negócio é à pessoa ter fé em Jesus Cristo e confiar que só ele é capaz de obrar milagres em nossas vidas. Com certeza absoluta o senhor Jesus jamais abandonou o Padre Robinson. Por que quando à pessoa é inocente, Jesus Cristo manda os seus anjos proteger, guardar e caminhar na frente de seus filhos. Fé sempre Padre Robinson. Por que o senhor não está só nessa caminhada. O senhor é contigo e Maria também. Mãe protetora de seus filhos, não tem outra igual. Eu acredito na sua inocência e minha família também. Deus te abençoe poderosamente amém!

  3. Manoel disse:

    Quem correu pra acusá-lo deveria se retratar

  4. Luíra Freire Monteiro disse:

    Glória a Deus, que protege seus filhos!
    É uma pena que antes do julgamento a reputação do padre tenha sido jogada no lixo pela perversa imprensa.
    Mas a alegria vem !

  5. Graça Neri Alecrim disse:

    Sempre acreditei em sua inocência.
    E reserva todos os dias por ele.
    Estou muito feliz com está noticia.

Governo do Estado diz que “supostas acusações” contra servidora “não refletem a realidade”

Em nota de resposta ao Blog, o Governo do Estado diz que não procedem as denúncias enviadas por funcionários e noticiadas por este Blog(AQUI), contra a servidora pública Laíse Silvane Tomaz do Nascimento, chefe de gabinete da Secretaria de Estado da Administração (SEAD), e que já conta com mais de 15 anos de experiência no serviço público, não reflete a realidade.

A nota ainda diz:

“A servidora acredita que as supostas acusações possuem motivações por parte de pessoas insatisfeitas com o modelo de trabalho participativo e transparente da gestão pública adotado pela SEAD. Modelo esse que pôs um fim em privilégios e vícios de trabalho.

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte reitera seu compromisso com a transparência e o zelo com o ente público, bem como não compactua com condutas de abuso de poder ou de assédio moral”, encerra nota.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jeniffer disse:

    Teve um caso anterior noticiado por Gustavo Negreiros que ela perseguia uma bolsista. Se é mentira que essa Laíse não faz ASSEDIO MORAL então pq a bolsista foi transferida para outro setor??? Não é por insatisfação que isso denunciam isso. É pq vivem constantemente sendo denunciados. E infelizmente a chefe de Gabinete não tem a humildade de fazer um exame de consciência de suas atitudes e de tentar melhor. Não é a primeira vez das denúncias .
    As denúncias tem que chegar ao MP T. Os servidores atuais e os que saíram precisam denunciar!!!

  2. Servidor do DER disse:

    Isso é normal nesse desgovernou BG investigue o DER que a mesma coisa acontece lá, lá o diretor geral humilha e persegue as pessoas, manda tomar naquela lugar, ameaça de ir pro cabo da enxada, ameaça de demitir inclusive tem servidor com depressão.

  3. Tokyo disse:

    O mas engraçado é que essa moça teve direito a nota de esclarecimento em ato de defesa, mas e todos aqueles que ela humilhou/ humilha e perseguiu?! Independente de partido todo ser humano é digno de respeito, e o asa moça só respeita pessoas de auto escalão. Fica aquilo há indignação em ver uma sociedade lutando por melhorias nós seu trabalho por dignidade e ainda ter que se calar diante desse tipo de defesa partidária. Procurem saber também dia muitos que foram exonerados ou removidos da sead, o tempo de serviço prestado e a conduta dessas outras pessoas também! Posso lhes garantir, ela não é essa vítima que estão descrevendo aí na nota de esclarecimento não!! Vergonha de falar que votei nessa Governadora achando que ela iria olhar para os trabalhadores.

  4. Raimunda disse:

    Que privilégios? Pq não citam? Os dela ela Tirou? Kkkkkk Mulher hipocrita! Gestão inovadora? Inovação pra ela é não assinar processo, humilhar servidores, dar sermão, fazer carinha de boa samaritana e chamar os servidores de burros e fracos! Eu não acredito que q governadora não irá fazer nada com essa mulher! Isso é revoltante!

  5. Joaquim disse:

    A poupança de dona marisa 13 milhões

  6. Sarah Santos disse:

    Pois diga, fico besta com a governadora defender essa mulher, a mulher trata todo mundo no grito é isso que é gestão participativa?

    • Sara Varela dos Santos disse:

      Gostaria de esclarecer que qdo me apresento p falar alguma coisa em alguma situação, deixo meu nome completo como fiz em outro Blog, portanto, não foi eu q fiz esse comentário. É bom q deixe bem esclarecido BG, divulgue-o p favor !

  7. Luciana Morais Gama disse:

    Se o governo do RN tivesse cuidado com a “transparência” não teria sumido R$ 5 milhões de reais… Cadê o dinheiro do contribuinte??

    • Cabo Silva disse:

      Vamos começar por menos… por quê Michelle Bolsonaro recebeu 89mil de Queiroz???

    • Luciana Morais Gama disse:

      Cabo Silva é pq Michelle diferentemente de Dona Marisa nunca vendeu AVON. Se tivesse feito isso era uma mulher bilionária igual a finada.

    • Ismar disse:

      Pegue!!!
      É isso aí Luciana.
      Boa!!
      Kkkkkkkk

Acusações graves de peculato e enriquecimento ilícito contra Rogério Marinho são destaque na imprensa nacional nesta sexta

Foto:  Edu Andrade/Fatopress/Agência O Globo

Político habilidoso e ponderado, Rogério Marinho vive uma espécie de redenção pelas mãos de Jair Bolsonaro. Depois de fracassar em 2018 na tentativa de renovar o seu mandato para a Câmara dos Deputados, ele foi convidado pelo presidente para assumir a Secretaria Especial de Previdência Social e do Trabalho, subordinada ao Ministério da Economia. Sua missão inicial foi trabalhar pela reforma previdenciária, aprovada ainda em 2019. A atuação de destaque numa pauta prioritária lhe garantiu prestígio e, posteriormente, uma promoção para o cargo de ministro do Desenvolvimento Regional. No comando da pasta, Marinho ganhou status de articulador político, conselheiro do presidente e até artífice de algumas propostas ousadas na área econômica. Foi dele a sugestão para que o governo, mesmo diante do rombo das contas públicas, liberasse mais recursos para investimentos — estratégia controversa que ajudou a reaquecer a economia, impulsionou a popularidade de Bolsonaro e, de quebra, também as campanhas de políticos aliados. Histórias e personagens do passado, porém, podem atrapalhar a ascensão meteórica do ministro. Leia reportagem da Veja aqui.

VEJA TAMBÉM: Advogado diz que reportagem da Veja usa “acusações inverídicas e ilações” de processo quando Rogério Marinho era vereador, “há mais de 15 anos”

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Hipólito Wanderley POTY. REPÓRTER DA VERDADE disse:

    Serra Negra RN
    Prefeito Sérgio Fernandes decreta dinda COVID 19.
    Nesse domingo, 06 de setembro, incentivou carreata e passeata em seu apoio, promovendo aglomerações e o neo uso de máscaras.
    Pra agradecer a manifestação, subiu as escadas do prédio onde mora no térreo, acenando para as pessoas, mostrando seu total descaso com a saúde das pessoas e com o combate à PANDEMIA.
    Correm vários vídeos pelas redes sociais e grupos.

  2. Selva disse:

    Na realidade, tem sujeira não apurada e Rogério Marinho, não era pra compôr o Governo Bolsonaro nem de longe. Os processos do mesmo, estão engavetados no STF e por esse motivo, é um grande erro tê-lo no governo.

  3. Bolsovirus disse:

    A máquina de proteção aos milicianos entrará em ação para proteger. A máquina tucano tem segurado a onda, já meio enferrujada, mas ainda eficiente, será substituída pela bolsonarista miliciana.

  4. Jeilson Nunes disse:

    Presidente Bolsonaro porque Queiroz depositou 89 mil reais na conta da primeira dama??????????

  5. Ed disse:

    Só entrou na mira da grande mídia nacional por estar fazendo um bom trabalho como ministro. Vivemos tempos em que tudo que é bom incomoda. Políticos acusados já são tratados como condenados, enquanto condenados são tratados como inocentes. Conforme decisão do STF favorável ao ex-presidente Lula, "ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória".

  6. Joao disse:

    Engraçado. A denúncia se refere a supostos crimes ocorridos em…2005!!!!
    Será que é crime mesmo?
    Não estaria prescrito isso, pelas caridade?
    Porque só agora só aparece essa investigação?
    Os militontos petistas já se antecipam pra dizer que o governo é corrupto.
    Para os que sabem ler, é melhor ler a reportagem primeiro, antes de falar besteira.
    Dói menos.

  7. Moca disse:

    Não friteis para não seres fritado…

  8. Cidadão Indignado disse:

    Vocês acham que esse malévolo ia quase vender a alma pela reforma da previdência de graça? Se investigarem a fundo vão encontrar muito mais lama.

  9. Manoel disse:

    Nossa, essa informação chocou 0.0 % dos eleitores potiguares.
    Quem não conhece esse cidadão?
    É a nova política do bozo.

  10. A DIREITA ESTÁ CHEIA DE ERRADOS disse:

    Esse gosta de produzir suco através de laranjas 🍊 🍊 🍊 e gosta de passar por cima de quem leva ele para perto do poder. Ele não tem a capacidade de chegar só. Quiz ser mais do que Wilma há muitos anos. Já está querendo ser mais do que Guedes. Depois vai querer ser mais do que Naro. Esse é o extrato da arrogância, prepotência e antipatia. CONHECESSEMOS AS VERDADES E AS VERDADES NOS LIBERTARÁ DOS FALSOS MESSIAS……

  11. Marieta disse:

    Nesse governo não se salva um…

  12. Mgil disse:

    Transitou em julgado? Não? Então há a presunção de inocência do réu. Não é assim que a esquerdopatia entende? Ora mais!

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Essa "ética seletiva" é ridícula demais, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. É por essas, e outras, que nunca chegaremos nem perto de ser uma Nação de 1º mundo. Para mim, quer for podre que se quebre, seja quem for.
      Chega de defender e carregar nas costas políticos profissionais.

    • Manoel disse:

      Então Lula, o melhor presidente ja visto nesse país, inocente, né gado?
      Parabéns pela conclusão.

Alckmin: acusações sobre corrupção são “infundadas e apressadas”

Foto: Ananda Migliano/Reuters – 05.10.2018

Após ser denunciado pelo Ministério Público de São Paulo sob acusações de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica eleitoral e corrupção passiva, o ex-governador Geraldo Alckmin, por meio de sua defesa, lamentou nesta quinta-feira (23), a denúncia oferecida e disse que as acusações são apressadas e infundadas.

A defesa do ex-governador, representada pelos advogados José Eduardo Rangel de Alckmin e Marcelo Martins de Oliveira, disse ainda que Alckmin “jamais foi procurado pelas autoridades policiais para se manifestar a respeito dos fatos.”

Por meio de nota, a defesa declarou que “as apressadas conclusões do inquérito são infundadas e não encontram suporte nos fatos.”

De acordo com a denúncia, Alckmin recebeu R$ 2 milhões em espécie do conglomerado Odebrecht na campanha ao Palácio dos Bandeirantes em 2010 e R$ 9,3 milhões quando disputou a reeleição, em 2014.

Os recursos não foram registrados nas prestações de contas do candidato (falsidade ideológica), que solicitou e recebeu vantagem indevida (corrupção passiva), pagas pelo setor de operações estruturadas da Odebrecht, a partir do emprego de métodos ilícitos como uso de “doleiros”, com o fim de ocultar a origem dos valores e dificultar a possibilidade de rastreio (lavagem de dinheiro).

Os advogados de Alckmin afirmaram que o governador está confiante na Justiça. “Responderá aos termos da denúncia, seguro de que não praticou qualquer ilícito, até porque nunca recebeu valores a título de contribuição de campanha eleitoral que não tenham sido devidamente declarados. Nem, tampouco, praticou qualquer ato de corrupção durante mais de 40 anos de vida pública.”

Por meio de nota, o presidente estadual do PSDB-SP, Marco Vinholi, afirmou que o Diretório Estadual do PSDB-SP reitera sua confiança na idoneidade do ex-governador Geraldo Alckmin. “Em seus mais de 40 anos de vida pública, Alckmin manteve uma postura de retidão e respeito à lei sem jamais abrir mão dos princípios éticos e de seu compromisso em servir ao setor público e ao cidadão.”

Vinholi afirmou ainda que “acreditamos na Justiça e temos convicção de que, ao final do processo, os fatos serão devidamente esclarecidos.”

De acordo com a acusação do Ministério Público, esses recursos destinavam-se, num primeiro momento, ao financiamento eleitoral indevido (não declarado) e, num momento seguinte, pós-eleições, à manutenção da influência do grupo empresarial junto ao governo.

Em ambas as ocasiões (2010 e 2014), segundo o Ministério Público, o Grupo Odebrecht não poderia efetuar doações eleitorais, uma vez que controla a concessionária que administra a Rodovia Dom Pedro I (estadual) e também porque participou do consórcio da linha 6 do Metrô.

Em 2010, o intermediário entre a companhia e o candidato, conforme demonstrado na acusação, foi Adhemar César Ribeiro, cunhado de Alckmin.

Ao longo do período eleitoral, a Odebrecht fez repasses a Ribeiro em seu escritório, totalizando a quantia de R$ 2 milhões, conforme atestam as planilhas do Departamento de Operações Estruturadas, na qual Alckmin aparecia com o codinome “Belém”, e mensagens trocadas entre os participantes do esquema.

Ainda segundo o Ministério Público, em 2014, coube ao tesoureiro de campanha, Marco Antônio Monteiro, fazer a ponte entre aqueles que autorizaram, planejaram e executaram os pagamentos e o político.

Ao longo da campanha, realizaram-se 11 repasses, totalizando R$ 9,3 milhões, ao então candidato à reeleição. Os pagamentos eram feitos ao tesoureiro por emissários da Odebrecht, conforme atestam planilhas do Departamento de Operações Estruturadas e mensagens trocadas entre os envolvidos nos delitos.

A ação penal ajuizada nesta quinta-feira origina-se, segundo o órgão, dos 77 acordos de colaboração premiada firmados por executivos e funcionários do Grupo Odebrecht com a Procuradoria-Geral da República, todos homologados pelo Supremo Tribunal Federal.

“Os relatos e provas de corroboração reunidos revelaram centenas de atos ilícitos praticados em favor de empresas do Grupo Odebrecht, incluindo o pagamento de forma dissimulada de vantagens a agentes públicos e financiamentos de campanhas eleitorais, em um sofisticado esquema de lavagem de capitais”, descreve a denúncia.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Valeria disse:

    PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É REFRESCO!

    Bastou Moro sair do Governo que abriram as gavetas e os armários onde estavam todos esses processos de Tucanos.
    A perseguição agora é contra os Tucanos?

    • Samuel Uel disse:

      Comentário típico de gente idiota, cambada de vagabundo pra gostar de defender bandido.

Polícia fez busca e apreensão na casa do youtuber PC Siqueira após acusações de pedofilia

Foto: Reprodução/Instagram

O youtuber PC Siqueira foi alvo de busca e apreensão em sua casa pela Polícia Civil de São Paulo na segunda-feira (13). Ele é investigado pela 4ª Delegacia de Proteção à Pessoa, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo por suspeita de pedofilia. As informações são do G1.

No último dia 16, PC Siqueira prestou depoimento acompanhado de dois advogados. O youtuber passou a ser investigado após o vazamento de supostas mensagens em que ele admite ter recebido de uma mulher, e em seguida repassado a um amigo, fotos de uma criança de 6 anos nua.

De acordo com a polícia, a investigação apura a veracidade das imagens que viralizaram nas redes sociais, no perfil do Twitter Exposed Emo. Após ter sido acusado, PC Siqueira publicou um post negando o ocorrido e acusando o perfil de produzir fake news.

Isto É Gente

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciano disse:

    Esse é mais um dos que dizem Bozo, elenão, Lula livre, são todos dessa qualidade, daí pra pior…

Aliados dizem que acusações contra Flávio são para tirar foco de Witzel

Aliados de Flávio Bolsonaro têm dito que as acusações feitas pelo empresário Paulo Marinho contra o senador têm o objetivo de tirar o foco das investigações sobre o governador do Rio, Wilson Witzel, informa Fabio Leite na Crusoé.

Marinho afirmou que um delegado da Polícia Federal alertou Flávio, em outubro de 2018, que uma investigação sigilosa havia descoberto as movimentações financeiras atípicas de Fabrício Queiroz, assessor dele na Assembleia Legislativa do Rio à época.

Flávio negou as acusações e disse que Marinho quer prejudicá-lo para ocupar seu lugar no Senado, já que o empresário, ex-aliado de Bolsonaro, é seu primeiro suplente.

“Isso é jogo casado, uma estratégia militar. Tem uma megaoperação em curso contra o governador o Witzel e, por isso, eles tentam agora requentar o caso Queiroz. Aqui no Brasil isso é popularmente chamado de ‘boi de piranha’”, disse um aliado de Flávio.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marieta disse:

    kkkkk Rindo! Witzel aprendeu a jogar o jogo dos Bolsonaro's. Quem viveu no ninho de cobras e se identifica aprende a usar as artimanhas… Muito bem!

  2. Paulo disse:

    Bandidos reconhecem as estratégias que usam….

  3. RICARDO LÚCIDO disse:

    Eu era aliado do mito . Lento de uma manifestação defronte ao shopping Midway . MITOCA , era o nome da minha cadelinha vira lata que adotei e levei para o encontro , Fou fantástico , encontrei meu médico todo fantasiado e vibrando com palavras de ordem contra a corrupção. Estava com minha camisa camuflada e minha buzina verde amarela . Pense numa decepção grande . Pense num voto amaldiçoado . Briguei na família quase me separo e ainda estou tento que chamar minha cadelinha de mitoca . O BIZO , votei nele e me arrependo me decepcionou muito . Acho que agora vai , o mito está se desfazendo em uma teia de safadeza que eu não imaginava . Quero doar a buzina e s camisa camuflada ou sugestões para me livrar delas . Por favor me ajudem , agora sem desaforos .

    • Direita-Honesta disse:

      Vc é "esquerdista raiz". Larga de mentira. Alguém como vc jamais votaria no Bolsonaro. Tente se preocupar com o RN e sua governadora pois em breve vai faltar dinheiro prá lhe pagar. Quanta sandices vc posta, rapaz. O dia todo. Tem que ser militante a soldo.

    • Chicó disse:

      Você já viu uma melancia ? Ela é verde por fora e vermelha por dentro.

    • RICARDO LÚCIDO disse:

      DIREITA HONESTA , acredite é verdade . Eu era Bozo dos pés a cabeça . Meu amigo , eu comprei uma rifa de uma panela de pressão para ajudar nas passeatas . Agora estou arrependido . Queria tirar o PT e foi pior , ou melhor está sendo pior . Sonhava com uma DIREITA HONESTA , cheia de pessoas do bem , todos imbuídos não salvação do Brasil 🇧🇷. Aí vem essa presepada . Estou tomando chá de camomila ( não confundir com CLORIQUINA ) , 3 vezes ao dia , deixei de comer minha bananinha pela manhã só para não me lembrar dos bananinhas filhos do Bozo . Mas para tudo tem jeito . Tamô junto em DIREITA HONESTA eu acredito .

  4. Anti-Político de Estimação disse:

    Quem for podre que seja investigado, e se for encontrada culpa , que se quebre !!!!

  5. Zanoni disse:

    Sei…Então, tudo é mentira? É o próximo Eduardo Cunha. Oh voto perdido nessa turma do "Minto".

Acusações de Sergio Moro sobre Jair Bolsonaro respaldadas em provas documentais

As acusações de Sergio Moro contra Jair Bolsonaro estão respaldadas em provas documentais, dizem Andreza Matais e Fausto Macedo no Estadão. O Antagonista confirma que há mensagens de WhatsApp do presidente ao então ministro da Justiça.

Interlocutores do ex-ministro da Justiça relataram que ele e o presidente tiveram inúmeras conversas, pessoais e de governo –especialmente pelo WhatsApp, canal usado por Bolsonaro para dar ordens aos subordinados.

Essas fontes observaram que Moro tem uma experiência de 22 anos como juiz criminal e sabe, como poucos, que não se acusa alguém sem provas concretas.

Pelo menos sete crimes que Bolsonaro teria cometido foram apontados pelo ex-ministro em seu pronunciamento desta sexta (24). Moro surpreendeu até sua equipe ao revelar com detalhes que o presidente manifestou interesse em interferir na autonomia da PF –ordens que ele nunca repassou.

O Antagonista, com Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Souza disse:

    Não adianta colocar Moro como presidente e deixar os mesmos senadores e deputados

  2. Terto Ramos disse:

    Tenho dito.
    Moro é cirúrgico no que fala.
    É difícil pegar lo sem provas.
    Basta lembrar como juiz da lava jato.
    Cirúrgico!!!
    Nosso futuro presidente!!!

VÍDEO: Flávio Bolsonaro rebate acusações do MP “ponto a ponto”

 

Ver essa foto no Instagram

 

A verdade ponto a ponto! Assista até o final…

Uma publicação compartilhada por Flávio Bolsonaro (@flaviobolsonaro) em

“Não tenho nada a ver com isso”, diz Flávio sobre dinheiro recebido por Queiroz

Na live pelo YouTube, Flávio Bolsonaro também negou ligação com R$ 2 milhões depositados na conta de Fabrício Queiroz por ex-assessores de seu gabinete na Alerj.

“Só que eles não explicam que isso era num período de 12 anos e que grande parte, a maioria esmagadora desses recursos, são oriundos dos próprios parentes dele, que trabalhavam lá também. Ele já falou isso publicamente, que geria os recursos da família. A família depositava o dinheiro na sua conta e ele fazia o que queria com o dinheiro. Eu não tenho nada a ver com isso. O que é que eu tenho a ver com que a pessoa faz com seus recursos? Todos trabalhavam”, disse.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jair disse:

    É a nova política da família tradicional e dos bons costumes!

  2. Rodrigo disse:

    O Senador Flávio Bolsonaro fala com firmeza e com convicção, mas suas ações, como a de paralização das investigações no supremo parece bem distante do discurso. Antes de espernear precisa comprovar o que diz. É aguardar que o tempo se encarregaram de mostrar a verdade

  3. Batista disse:

    Suspeito de matar Marielle recebia parte dos salários da rachadinha do clã Bolsonaro

  4. Marcelo disse:

    O senhor fala e não prova, nós falamos e mostramos as provas conforme pode ser visto nos autos processuais, não interessa se é filho de: A, B ou sem pai influente, nossa meta e fazer cumprir a Lei, independente de quem cometeu a ilegalidade.

    • Antonio disse:

      Faça um vídeo e mostre as provas!!! Mostre que você é diferente. Ao apenas fale…

Bolsonaro, sobre caso Marielle: “Outras acusações virão, armações, vocês sabem de quem”

Reprodução do YouTube/SBT

Jair Bolsonaro voltou a falar nesta sexta-feira sobre o caso Marielle Franco.

Dirigindo-se a apoiadores que o esperavam na porta do Palácio da Alvorada, ele disse: “No caso Marielle, outras acusações virão, armações, vocês sabem de quem”.

E completou: “Mas a gente tem um compromisso: mudar o destino do Brasil.”

No fim de outubro, Bolsonaro acusou o governador do Rio, Wilson Witzel, de manipular as investigações sobre o assassinato de Marielle para tentar vincular o presidente ao caso.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Brasil e RN acima de tudo. disse:

    Presidente, quem não deve, não teme.

    • Baraúna disse:

      Exatamente, devido ao aparelhamento estatal essa investigação sofreu enorme maquiagem e os nomes dos mandantes ainda vão ser revelados, onde tudo indica que será gente graúda do Rio de Janeiro.

CEARÁ-MIRIM – (VÍDEOS): Marconi Barreto “chuta o pau da barraca” e desabafa sobre acusações de Ronaldo Venâncio

O ex-prefeito de Ceará-Mirim Marconi Barreto, em contato com o Blog do BG, enviou uma série de vídeos em que faz um desabafo sobre as acusações que sofreu por parte do candidato Ronaldo Venâncio. O ex-prefeito reafirma que não existe o rombo de R$ 23 milhões nas contas do município, dá a sua versão para o caso e ainda faz graves acusações contra o atual prefeito e também candidato na eleição suplementar, que ocorre no dia 01 de dezembro.

Novela Marcone x Ronaldo – Capítulo 1
MARCONI DESABAFA CONTRA RONALDO

Novela Marcone x Ronaldo – Capítulo 2
MARCONI ACUSA RONALDO

Novela Marcone x Ronaldo – Capítulo 3
MARCONI QUESTIONA RONALDO

Novela Marcone x Ronaldo – Capítulo 4
MARCONI CHAMA RONALDO DE MENTIROSO

Novela Marcone x Ronaldo – Capítulo 5
MARCONI ACUSA PEIXOTO

Novela Marcone x Ronaldo – Capítulo 6
MARCONI NÃO FOI PRESO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Damasceno disse:

    E porque não deixou tudo em dia…num sabia que iria sair! Quem estar horando os seus compromissos é o prefeito atual.

  2. Cesar disse:

    A polícia federal já esteve na prefeitura,…
    Cuidado p não ir na sua casa …

Desembargador Bento Herculano desqualifica acusações de mulher em processo no CNJ e diz que tomará providências jurídicas

O desembargador e presidente do TRT-RN, Bento Herculano encaminhou nota de esclarecimento sobre representação contra ele que tramita na Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça sobre possíveis irregularidades em decisão de processo trabalhista, conforme divulgado na última sexta-feira, pelo Justiça Potiguar. Confia nota abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #Vergonha nacional disse:

    Onde há muitas fumaças …há fogo , CNJ , MP e SOCIEDADE SOCORRO

Vou para o enfrentamento público, e crime de amizade não existe, diz Temer; ex-presidente afirma que é alvo de ‘núcleo punitivista’ do Ministério Público

O ex-presidente Michel Temer (MDB) durante entrevista exclusiva à Folha – Eduardo Knapp – 11.abr.2019/Folhapress

Depois de ficar quatro dias preso em março e de se tornar réu quatro vezes nas últimas semanas, o ex-presidente Michel Temer (MDB) diz à Folha que decidiu “ir para o enfrentamento, inclusive público” contra seus acusadores.

Fora do Planalto há pouco mais de três meses, afirma ser alvo de um “núcleo punitivista” do Ministério Público e que o considera um troféu da operação.

É irônico ao falar das acusações, como quando afirma que corre o risco de ser considerado dono de concessionárias, frigoríficos e construtoras por ter editado medidas a favor desses setores. Disse que só aceitou dar entrevista porque quer “preservar a honra após ser vilipendiado”.

Afirma ainda que querem imputar a ele um “crime de amizade”, em referência ao coronel reformado da PM paulista João Baptista Lima Filho, dono da empresa Argeplan, suspeita de receber repasses de propina a seu favor.

Também reserva seu estoque de críticas para a acusação de lavagem de dinheiro envolvendo a reforma da casa da filha Maristela. Segundo o Ministério Público Federal, eles usaram dinheiro de propina na obra do imóvel.

Sobre o seu sucessor, Jair Bolsonaro (PSL), é econômico nos comentários e evita fazer reparos, por exemplo, à relação conflituosa entre Executivo e Congresso atualmente.

Temer concedeu entrevista à Folha ao lado do advogado Eduardo Carnelós, que interrompeu a conversa em alguns momentos para rebater argumentos da acusação e reforçar pontos da defesa.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Contribuinte Eleitor da Silva disse:

    Cadeia nesse vampiro safado !!! cara de pau !!