Diversos

Terremoto de magnitude 7,5 atinge regiões sul e central do México

Carro soterrado após terremoto na estrada federal 190 no México. Foto: Reprodução/Monitor Oaxaca

Uma série de terremotos atingiu as regiões sul e central do México no início da tarde desta terça-feira(23).

O Sistema Sismológico do México apontou que um dos terremotos registrados em sequência foi de magnitude 7,5 na escala Richter.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, publicou em seu Twitter um vídeo em que afirma que o epicentro ocorreu no estado de Oaxaca, 23 km ao sul da região de La Crucecita.

De acordo com a Reuters, o tremor sacudiu edifícios no centro da Cidade do México e fez com que centenas de pessoas deixassem suas casas após os alarmes dispararem. Não houve, até o momento, relatos de pessoas feridas ou danos em construções na capital mexicana.

Em Huatulco, um destino turístico no litoral do país, o terremoto derrubou mercadorias das prateleiras. Mari González, do hotel Princess Mayev, disse à AP que funcionários e convidados conseguiram evacuar o prédio. “Foi forte, muito forte”, disse ela.

González disse que havia alguns vidros e espelhos visíveis, mas nenhum dano grave. A equipe aguardava que os tremores secundários se dissipassem antes de avaliar completamente a propriedade.

UOL

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Final de semana reservou chuvas em todas as regiões do RN; previsão para os próximos dias de mais registros pluviométricos

Foto: Ilustrativa

Pancadas de chuva fraca marcaram o final de semana em praticamente todas as regiões do Rio Grande do Norte, com maior concentração no litoral leste, nos municípios que formam a região metropolitana de Natal.

Os municípios que mais choveram, de sexta-feira(05) às 07h, até esta segunda-feira(08), no mesmo horário foram Santana dos Matos (Central) com 40,2 milímetros(mm), João Câmara (Agreste)com 40 mm, Montanhas (Leste) com 25,9 e Baraúnas (Oeste) com 13,4 mm. Em Natal choveu 15 mm e em Mossoró choveu 10 mm. O boletim pluviométrico completo pode ser acessado em emparn.rn.gov.br, clicando no ícone azul ‘Chuvas Diárias’ ou na aba ‘Meteorologia’.

PREVISÃO

Para esta semana a previsão, para a faixa litorânea leste, as chuvas devem ocorrer durante as madrugadas e início das manhãs e no interior, pancadas isoladas devem ocorrer nas regiões serranas, no Vale do Rio Piranhas e Região de Mossoró.

As temperaturas devem variar entre 22oC e a máxima de 29oC, no litoral e no interior, nas áreas serranas, entre 20oC a 28oC, e nas demais áreas, como Seridó, Mossoró e Pau dos Ferros, não deve ultrapassar os 34°.

Abaixo confira a previsão completa da semana

08/06/20 – Segunda-feira– Predominância de céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste e no Agreste. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro com algumas pancadas de chuvas nas regiões do Seridó, Vale do Assú, Médio e Alto Oeste.

09/06/20 – Terça-feira- Mantem-se a condição de nebulosidade variável no Leste e Agreste do Estado com ocorrência de chuvas. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro com algumas pancadas de chuvas isoladas.

10/06/20 – Quarta-feira– Pancadas de chuvas sobre o Litoral Leste, mais concentradas no Litoral Sul, No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro com algumas pancadas de chuvas isoladas.

11/06/20 – Quinta-feira– Aumentam as condições de chuvas no Litoral e Agreste com predominância de céu parcialmente nublado. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro.

12/06/20 – Sexta-feira– As chuvas continuarão ocorrendo sobre o Leste Agreste aonde haverá predominância de céu parcialmente nublado. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro com algumas pancadas de chuvas no Oeste.

13/06/20 – Sábado– As pancadas de chuvas se concentrarão mais no Litoral Nordeste (Região de Touros), e o restante do Litoral Leste predominará céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas fracas e isoladas. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro com algumas pancadas de chuvas.

14/06/20 – Domingo– Aumenta a condição de chuva no Litoral leste do Estado, onde teremos predominância de céu nublado a claro com pancadas de chuvas. No interior haverá predominância de céu parcialmente nublado a claro com algumas pancadas de chuvas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Desemprego aumentou em todas as regiões do Brasil com avanço do coronavírus

Foto: iStock

O desemprego aumentou em todas as regiões do Brasil durante o primeiro trimestre de 2020, período que começou a sentir os efeitos da chegada do novo coronavírus ao país, segundo divulgou nesta sexta-feira (15) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A alta na taxa de desocupados foi sentida principalmente na região Nordeste, indo de 13,6% no último trimeste de 2019 a 15,6% nos três primeiros meses deste ano. A taxa também aumentou no Sudeste (11,4% a 12,4%), Norte (10,6% a 11,9%), Centro-Oeste (9,3% a 10,6%) e Sul (6,8% a 7,5%).

“Todas as regiões do país apresentaram crescimento significativo na comparação da taxa com o quarto trimestre”, disse Adriana Beringuy, analista do IBGE.

O primeiro caso conhecido d e Covid-19 no Brasil ocorreu em 25 de fevereiro. No mês seguinte, o país começou a sentir os efeitos econômicos do novo coronavírus, com decreto de quarentenas em estados e municípios por todo o Brasil, o que causou o fechamento de bares, restaurantes e comércio como forma de evitar avanço da pandemia. Até esta quinta (14), eram 13.993 mortos, com mais de 200 mil infectados pela doença.

A divulgação da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) apontou que 12 estados tiveram crescimento na taxa de desocupados. Nas outras 15 unidades da federação, a taxa de desocupação permaneceu estável na comparação com o último trimestre de 2019.

O Brasil terminou o primeiro trimestre deste ano com 1,218 milhão de pessoas a mais na fila do desemprego. Com o avanço no número de desempregados, a taxa de desocupação avançou para 12,2%.

A população desocupada foi de 11,632 milhões, no último trimestre de 2019, para 12,850 milhões nos três meses de 2020, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE. A alta no período foi de 10,5%.

O primeiro caso conhecido de Covid-19 no Brasil ocorreu em 25 de fevereiro. No mês seguinte, o país começou a sentir os efeitos econômicos do novo coronavírus, com decreto de quarentenas em estados e municípios, o que causou o fechamento de bares, restaurantes e comércio como forma de evitar avanço da pandemia.

Desde então, as maiores altas no desemprego foram observadas no Maranhão, que subiu 3,9 pontos percentuais, no Alagoas, com 2,9 ponto percentual a mais que no trimestre anterior, e no Rio Grande do Norte, alta de 2,7 ponto percentual. As maiores taxas foram observadas na Bahia (18,7%), Amapá (17,2%), Alagoas e Roraima (16,5%),

Segundo o IBGE, o desemprego avançou em diversos segmentos da sociedade no trimestre encerrado em março de 2020. Entre as pessoas que se declararam pretas e pardas, a alta foi de 13,5% e 12,6%, no quarto trimestre, para, respectivamente, 15,2% e 14%. Já entre as brancas subiu de 8,7% para 9,8%. Entre as mulheres, a taxa de desocupação ficou em 14,5%, enquanto 10,4% dos homens estavam na mesma situação

Entre os jovens de 18 a 24 anos de idade, o desemprego passou de 23,8%, no último trimestre de 2019, para 27,1%, no trimestre encerrado em março. “A maior parte dos temporários dispensados no início do ano são jovens, o que faz com que a queda no nível de ocupação seja maior nesta faixa”, explica Adriana.

A pesquisa mostrou ainda aumento no tempo de procura por emprego dos brasileiros: 8,1 milhões procuravam um novo trabalho há até um ano. Outros 1,6 milhão buscavam uma ocupação há menos de dois anos, enquanto 3,1 milhões de pessoas tentam emprego há dois anos ou mais.

A Pnad Contínua com os resultados do trimestre em março foi feita pela primeira vez por telefone, com objetivo de proteger os trabalhadores. Estava, porém, com dificuldades de ouvir os brasileiro – a pesquisa não foi desenhada para ser feita por telefone. Assim, a taxa de resposta dos entrevistados foi de apenas 61,6%, bem menor do que os cerca de 88% do mês de dezembro.

O aumento no desemprego apontado pela pesquisa é reflexo de quedas nos indicadores econômicos do país em março, diretamente causadas pelo primeiro mês com medidas de isolamento social decretadas para conter o avanço do novo coronavírus.

O setor de serviços, responsável por 60% do PIB (Produto Interno Bruto), teve queda recorde no mês, de 6,9%. Já as vendas do comércio brasileiro caíram 2,5% em março. A produção industrial, afetada pela queda nas vendas, caiu 9,1%, no pior resultado desde a greve dos caminhoneiros de 2018.

Folha de São Paulo

 

Opinião dos leitores

  1. Acho que poderia ampliar essa matéria dizendo que desemprego aumentou em todos os países do mundo e avança no mundo e avança com Corona virus.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Pesquisadores analisam pescado de regiões no RN atingidas por óleo

Foto: Wallacy Medeiros

Ações integradas para avaliar os impactos do óleo no pescado do Rio Grande do Norte foram discutidas em reunião nesta terça-feira, 29, na Secretaria de Estado da Agricultura, da Agropecuária e da Pesca do RN (SAPE). O encontro contou com a participação de pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que irão analisar amostras das espécies de peixes, crustáceos e água das praias atingidas pelo aparecimento do produto, a fim de elaborar um documento sobre a segurança alimentar para consumo humano.

O trabalho será desenvolvido em parceria entre SAPE, UFRN, Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) e Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn), a partir da coleta de peixes das 17 colônias de pescadores do RN, além de camarões, lagostas, ostras e mariscos. De acordo com o professor do Instituto de Química da UFRN, Djalma Ribeiro da Silva, pesquisadores de diversos departamentos farão avaliações qualitativas e quantitativas do pescado, a partir de um protocolo comum para coleta e análise.

“Considero que essa ação é um retorno muito gratificante da UFRN para a sociedade, pois estamos disponibilizando as pessoas mais especializadas para atuar no problema de contaminação. Vamos começar a investigar nas praias onde apareceu a maior quantidade de óleo, a partir da análise tanto de peixes e crustáceos quanto da água, para garantir à população que as áreas estão próprias para o banho naquele momento”, afirma Djalma Ribeiro. Também participaram da reunião pesquisadores dos departamentos de Oceanografia e Limnologia (DOL), Botânica e Zoologia (DBEZ), Ecologia (DECOL), Biologia Celular e Genética (DBG) e da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ).

O subsecretário de Pesca, David Soares de Souza, ressalta que até o momento não há indícios de comprometimento do pescado potiguar, em virtude de questões técnicas e biológicas. “O Rio Grande do Norte recebeu uma quantidade de óleo inferior à de outros estados. Ainda assim temos o interesse de proceder a análise in loco das regiões de Baía Formosa a Touros, que engloba 17 colônias de pescadores e 12 mil famílias diretamente relacionadas à atividade econômica da pesca artesanal”, finaliza.

 Com informações da UFRN

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Regiões leste e agreste do RN com previsão de pancadas de chuvas nesta primeira semana da Primavera

Foto: Ilustrativa

Por influência do vento e da umidade provenientes da região oceânica (sistema de brisa), o Leste e o Agreste do RN vão continuar registrando pancadas de chuvas nesta primeira semana da Primavera.

Em Natal, a temperatura varia entre 23ºC e 29,ºC; e no interior em algumas regiões serranas, como Serra de Martins e Serra de Santana, as mínimas oscilarão entre 21º C a 23ºC.

Previsão da semana: predominância de céu parcialmente nublado a claro em todo o RN e ocorrências de pancadas de chuvas fracas e isoladas no Leste do Estado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Pesquisa: Gestão de Micarla é desaprovada por mais de 89%. Rosalba é desaprovada por mais de 59% em Natal

O Instituto Perfil Pesquisas foi a rua entre os dias 10 e 12 de dezembro, e  mediu o nível de aprovação e desaprovação dos natalenses em relação aos governos da governadora Rosalba Ciarlini e da prefeita Micarla de Sousa.

O resultado para ambas as gestoras é um desatre.

À pergunta se o entrevistado aprova ou desaprova cada gestão, seguiram-se estes resultados:

Rosalba Ciarlini
Desaprova – 59,93%
Aprova – 28,71%
Não sabe/Não respondeu – 11,36%

Micarla de Sousa
Desaprova – 89,71%
Aprova – 7,62%
Não sabe/Não respondeu -2,62%

Foram entrevistadas  801 pessoas nas quatro regiões de Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *