Homem que confessou crime que resultou em morte de ex-namorada no interior do RN é transferido para Natal após ser preso em São Paulo

Foto: Reprodução

O homem que confessou ter matado a ex-namorada, Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, em São Miguel, no interior do RN, foi transferido para Natal na noite dessa quinta-feira (19). Ele foi preso no dia 11 de dezembro, em Guarulhos, no estado de São Paulo.

Segundo a Polícia Civil, o homem foi levado para a Central de Flagrantes em Cidade da Esperança, Zona Oeste da capital potiguar. Nesta sexta-feira (20) ele irá ao Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN) para fazer exames e será encaminhado ao sistema penitenciário.

Renata foi baleada no rosto dentro da loja em que trabalhava como vendedora durante um assalto forjado pelo homem no dia 23 de novembro. Ela foi internada e morreu no dia 29 de novembro.

Processo de agressor de Bolsonaro é transferido para esfera federal

A Justiça Federal assumiu a condução de mais um inquérito instaurado para apurar o ataque ao candidato presidencial Jair Bolsonaro (PSL) que, durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), no dia 6 de setembro, levou uma facada.

Até a semana passada, o inquérito policial tramitava no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), onde, no dia 12 de setembro, foi ajuizado como crime contra a vida/tentativa de homicídio. Na última quarta-feira (17), o juiz estadual Paulo Tristão Júnior se declarou incompetente para julgar o acusado, Adélio Bispo de Oliveira, remetendo os autos para a 3ª Vara Federal de Juiz de Fora.

Distribuído ao juiz federal Ubirajara Teixeira nesta terça-feira (23), o processo foi registrado como crime contra a Segurança Nacional e a Ordem Política e Social. Com a transferência para a alçada federal, as investigações até então tocadas pela Polícia Civil e pela Polícia Federal passam a ser feitas exclusivamente pelos agentes federais.

Um outro processo já tramitava na mesma 3ª Vara Federal de Juiz de Fora desde o dia 4 de outubro, entregue ao juiz Bruno Savino que, na terça-feira, autorizou que o inquérito seja prorrogado a pedido da PF – que já apontou que o autor da facada agiu sozinho, por motivação política. O Ministério Público Federal (MPF) já o denunciou por atentado pessoal por inconformismo político, colocando em risco o regime democrático ao tentar interferir no resultado das eleições.

Além da prorrogação, Savino determinou que Adélio Bispo seja submetido a nova avaliação psiquiátrica a fim de averiguar se o acusado sofre de algum distúrbio que comprometa suas faculdades mentais e altere sua percepção da realidade. O resultado do exame autorizado pelo juiz a pedido da defesa responderá se o agressor de Bolsonaro pode ou não ser responsabilizado por seus atos e punido criminalmente.

Um laudo psiquiátrico elaborado por um profissional particular a pedido da defesa de Adélio Bispo atestou que o acusado tem um transtorno grave. Além disso, a própria Justiça Federal de Minas Gerais já manifestou que o laudo particular é compatível com as avaliações feitas por profissionais de psicologia e psiquiatria da Penitenciária Federal de Campo Grande, onde Adélio Bispo encontra-se custodiado.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo disse:

    Ele já tá ficando puro com o atraso do salário. Esses esquerdopatas não tem jeito, são uns aloprados, como diz luladrão

Cachoeira saiu de Mossoró

O contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foi transferido no final da noite desta terça-feira da Penitenciária Federal de Mossoró para Brasília. O comboio formado por três viaturas saiu por volta das 23h20 com destino a Fortaleza, no Ceará, a 260 km de distância, onde ele deve pegar um voo comercial.

Carlinhos Cachoeira está preso desde o dia 28 de fevereiro após ser detido em Goiânia, na Operação Monte Carlo da Polícia Federal, acusado de explorar jogos ilegais de azar e comandar um grande esquema de corrupção.

A liminar que autorizou a transferência do bicheiro Carlos Augusto Ramos para a Penitenciária da Papuda, em Brasília, foi concedida na noite de segunda-feira pelo desembargador Fernando Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Fonte: O Globo

Carlinhos Cachoeira vai deixar Mossoró

O empresário de jogos ilegais Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, obteve uma liminar nesta segunda-feira para deixar o presídio de segurança máxima de Mossoró. Ele deve ser transferido para Brasília nas próximas horas.

No presídio de Mossoró, Carlinhos Cachoeira fica 22 horas trancado em uma sela sozinho sem ver ninguém. Tem direito a apenas duas horas de sol por dia e conversa com as visitas por meio de um interfone sem ter contato físico.

De acordo com familiares, Carlinhos Cachoeira emagreceu 16 kg, teve o cabelo raspado e está deprimido. Chegou a passar mal e precisou ser atendido por médicos.