SEM TABU: Diretor do ITEP desmistifica ‘estórias macabras’ do necrotério e revela bastidores da perícia criminal

Foto: Cedida/José Aldenir

Todo mundo vai morrer. Isso é fato. Alguns com idade avançada, outros não. Mas, duvido que você queira fechar esse ciclo natural da vida, deitado sobre uma mesa cadavérica. Só de ouvir a palavra necrotério, a maioria torce o nariz, sente repulsa. E se um dia alguém estiver lá, realmente algo de trágico aconteceu. Seguramente, essa pessoa não irá observar, mas muita gente estará de olhos abertos nela – investigando a causa da morte e quem a provocou. Esta é a rotina de profissionais do setor de Medicina Legal do Instituto Técnico e Científico de Perícia (ITEP), que começam o dia, quando o seu termina.

Nossa entrevista é com o diretor-geral da instituição, o engenheiro mecânico Marcos José Brandão Guimarães, 44 anos, que também é perito criminal. A partir de agora, ele irá ‘abrir as portas do necrotério’ ao leitor do Blog do BG, relatando curiosidades da Medicina Forense, bem como desmistificando as insólitas ‘lendas urbanas’ que perduram no imaginário popular. A reportagem é de Wagner Guerra.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. pedro disse:

    Ótimo trabalho 🙂
    show Wagner Guerra

  2. Matheus disse:

    Matéria top!!
    Wagner é bom e tem o dom!!
    👏👏👏

  3. Jahnsen Marinho Lima disse:

    Amei essa matéria.PARABENS AO DIRETOR E SERVIDORES DO ITEP PELO GRANDE TRABALHO Q TODOS OS DIAS REALIZAM.

  4. Emerson disse:

    Ótima matéria cheia de ricos detalhes parabéns

  5. Rosangela Dantas disse:

    Amei essa materia,tenho muita curiosidade nesse assunto,acho interessante…parabéns😃

  6. Jaime disse:

    Parabéns ao ilustre diretor pelos esclarecimentos e bem como ao blog pela iniciativa.

  7. heim? cuma? disse:

    Demorou mas apareceu uma postagem decente!! Parabéns Wagner Guerra, pelo texto e construção da matéria.

  8. Edgar Terceiro disse:

    Excelente matéria! É sempre bom saber o que acontece nos bastidores…

  9. Mariskhley disse:

    Parabéns para quem escreveu essa matéria está muito boa show de bola mesmo

  10. Bruno Aguiar disse:

    Parabéns, o jornalismo no RN está carecendo de reportagens assim, hoje só se noticia mortes e violência. Matérias mesmo é uma coisa rara, principalmente na TV.

  11. Marcelo Santos disse:

    Reportagem genial o texto de Wagner Guerra é INIGUALÁVEL.

  12. Justus disse:

    Pouco se fala sobre o risco que sofrem os peritos, sendo normal serem recebidos a bala, coagidos e etc. Alguns sofrem tentativas de agressão no próprio Itep que recebe presos para exames, esse ano houve ate tiroteio. É uma atividade policial, exercida por não policiais. Um absurdo que só se vê no RN. Devem estar esperando alguém morrer em serviço para rever a legislação.

  13. Celso Suricato disse:

    Parabéns pela matéria, pois esse assunto é pouco explorado. Fico imaginando o quanto deve ser difícil para os profissionais se acostumaram com esse serviço. A gente nunca imagina que pode um dia está sendo examinado lá. Este é um assunto bastante sinistro. Parabéns pela matéria.

  14. Carlos Kleber Alecrim Baião disse:

    Excelente a reportagem do ITEP, matéria com perguntas e respostas muito esclarecedoras. Parabéns aos envolvidos no blogdobg.

  15. Carlos Kleber Alecrim Baião disse:

    Excelente reportagem sobre o ITEP, Gostei muita das perguntas muito bem colocadas que me ajudaram a entender coisas que era leigo. Parabéns BG, seu blog sempre atualizado e com certeza uma rica fonte de informações para informar a população. Grande abraço. E parabéns ao jornalista da matéria.

  16. Henrique Xavier disse:

    Parabens pela materia, eh um tema pouco galado e que pouco sabiamos desse assunto e veio nos trazer a luz dessa rotina que nos passa dispercebida cotidianamente. Muito esclarecedor!

  17. Roberto Costa disse:

    Esse diretor é totalmente político com pretensões políticas , fora políticos do ITEP

  18. Marcos Azevedo disse:

    Incrível a burocracia e falt de agilidade do ITEP, tem um caso de nossa secretaria que seu tio foi encontrado degolado e já faz mais de um mês que se encontra naquele órgão sem que o corpos seja liberado para família fazer o sepultamento. Absurdo

  19. Fernando disse:

    "Maioria jovens de 15 a 24 anos, da periferia" como falou o diretor. São esses as maiores vítimas do lulopetismo, que escantearam o ensino de 1o e 2o a mera burocracia, esqueceram do ser humano, que ali estaria um jovem se formando e não derão a atenção de devida e o investimento nescessário, e insensívelmente, transformaram esses jovens em órfãos da esquerdalha, onde sem amparo estatal, migraram ou foram cooptados pelas facções criminosos, como um exército de suicidas, que morrem aos montes, sem que o estado os protegessem. Essa constatação foi reforçada pelo resultado do último PISA, onde mostrou o abandono que o Brasil teve na educação nos últimos 20 anos, além de outros dados já coletados com mesmos resultados. Mesmo assim, ainda tem metido a intelectualizados defendo esse tipo de governo, chamam-o de progressistas, agrave-se a isso, a implantação do modelo deb corrupção sistêmica entranhada nas veias de toda administração do estado brasileiro. Ora, aonde está a racionalidade humana, que não consegue ver óbvio, e excluir de sua vida o que é nefasto pra ele e sua família e seu mundo.

  20. Selma Batista disse:

    Parabéns , reportagem excelente é importante para a população

  21. Tarquino neto disse:

    Parabéns pela reportagem policial sensacional show de bola

  22. José Vanilson Juliao disse:

    Texto detalhista sem ser piegas. Esclarecedor

(CIÚMES) – VÍDEO: Dentro de camburão em SP, homem que matou ex-namorada no interior do RN descreve crime com absoluta frieza

Dentro de camburão, após prisão em Guarulhos (SP), Paulo Roberto da Silva, 36 anos, contou com absoluta frieza como matou a jovem Renata Ranyelle, em São Miguel.

A vendedora Renata Ranyelle Almeida, de 23 anos, morreu após ficar seis dias internada no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, Oeste potiguar.

A jovem foi baleada no rosto no dia 23 de novembro na loja em que trabalhava, no município de São Miguel.

Caso F. Gomes: Advogado acusado de ser mandante do crime tem habeas corpus negado pelo TJRN

Foto da vítima: Reprodução

Os desembargadores da Câmara Criminal do TJRN não deram provimento ao Habeas Corpus, movido pela defesa do advogado Rivaldo Dantas de Farias, acusado de ser um dos mandantes do assassinato do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o F. Gomes, executado em 2010, no município de Caicó. O acusado foi condenado, por julgamento da 1ª Vara Criminal de Natal, nos autos da Ação Penal nº 0105600-14.2019.8.20.0001, onde foi incurso no artigo 121, parágrafo 2°, incisos I, II e IV do Código Penal. Rivaldo Dantas foi preso preventivamente em abril deste ano.

A defesa, no novo HC, alega, dentre outros pontos, que não há ameaça concreta em desfavor da testemunha (advogada de um dos corréus) e fundamentação não idônea da prisão preventiva, bem como impossibilidade de depoimento da advogada, sob pena de violação ao sigilo profissional. Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Ex-prefeito é condenado a quatro anos de reclusão por crime de responsabilidade no RN

Foto: Ilustrativa

O portal Justiça Potiguar destaca que ex-prefeito de Cangueretama, Wellinson Carlos Dantas Ribeiro, foi condenado por crime de responsabilidade a quatro anos e dois meses de reclusão em regime semiaberto. A sentença judicial foi obtida em ação penal movida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). A condenação ainda inclui a perda de cargo público e a inabilitação para o exercício de cargo ou função pública pelo prazo de cinco anos.  Veja todos os detalhe aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dr. Veneno disse:

    Pena q as punições aos gestores ainda sejam muito baixas.
    No dia q o código penal for modificado e essa turma mão-de-onça começar a pegar 13 anos de cadeia ou mais, as coisas melhorarão.

VOCÊ SABIA? Ser dono de prostíbulo só é crime se houver exploração de serviços sexuais alheios

Foto: Reprodução

Não é crime manter um estabelecimento no qual sejam oferecidos serviços sexuais, desde que quem esteja se prostituindo não esteja sendo forçado nem seja vulnerável. Com este entendimento, a 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro absolveu os donos de um prostíbulo do crime de exploração sexual. Confira todos os detalhes aqui no Justiça Potiguar.

OUÇA: Interceptações feitas pelo MPRN mostram preso no RJ ordenando crime em Natal

Áudios obtidos com autorização judicial são parte da operação Conexão RJ, deflagrada nesta terça (30). Chefe de facção criminosa ordenava crimes de dentro do presídio de Bangu

Interceptações telefônicas obtidas pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) com autorização judicial mostram que Wildson Alves da Silveira, um dos chefes de uma facção criminosa que atua dentro e fora de unidades prisionais potiguares, ordenava o cometimento de crimes mesmo estando preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na capital do Rio de Janeiro. Os áudios foram gravados durante as investigações realizadas no âmbito da operação Conexão RJ, deflagrada na manhã desta terça-feira pelo MPRN e pela Polícia Militar.

A operação cumpriu 8 mandados de busca e apreensão no Passo da Pátria, comunidade na zona Leste natalense. Quando os policiais chegaram ao local para cumprir os mandados, criminosos ainda não identificados soltaram fogos de artifício para alertar os comparsas da presença da PM.

OUÇA AQUI em texto na íntegra

As ordens para os crimes, segundo as investigações do MPRN, foram dadas por Wildson Alves da Silveira, conhecido como Binho Beque ou Leão, que está preso em Bangu desde maio de 2017. Ele é fugitivo da cadeia pública Raimundo Nonato Fernandes, em Natal. Binho é apontado como sendo um dos chefes de uma facção criminosa que surgiu dentro de unidades prisionais potiguares.

As investigações do MPRN, que tiveram o apoio do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), apontam que, usando um aparelho de telefone celular, Wilson continuava comandando a facção criminosa de dentro do Complexo Penitenciário de Bangu. Ele chegou a ordenar ataques a viaturas da Polícia Militar em caso de os policiais entrarem no Passo da Pátria para fazer patrulhamento e também sugeriu aos subordinados que instalassem câmeras de segurança nas entradas da comunidade para que pudessem controlar o acesso e a saída do local por vídeo-monitoramento. Outra ordem dada pelo chefe aos demais integrantes da facção foi que eles passassem a promover eventos e shows na comunidade com o objetivo de aumentar o caixa do crime.

A Justiça do Rio Grande do Norte já ordenou que Wildson Alves da Silveira seja recambiado para o Rio Grande do Norte para cumprir as sentenças que é condenado. Essa transferência ainda não tem data para ser realizada e depende de iniciativa da Secretaria da Administração Penitenciária do RN (Seap).

Polícia investiga se Najila cometeu falsa comunicação de crime no caso Neymar

Najila e Neymar — Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo; Luisa Gonzalez/Reuters

A Polícia Civil de São Paulo investiga se a modelo Najila Trindade Mendes de Souza cometeu falsa comunicação de crime ou denunciação caluniosa contra o jogador Neymar.

Na segunda-feira (29), a delegada Juliana Lopes Bussacos, titular da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), concluiu o inquérito que investigava suposta agressão e estupro por parte do jogador sem indiciá-lo. Agora, o Ministério Público tem 15 dias para se manifestar.

O diretor do Departamento Polícia Judiciária (Decap), Albano de Paula Santos, disse nesta terça (30) que “todo mundo que movimenta o estado, a polícia, por uma inverdade pode ser punido, e existe esta investigação, sim”.

Procurado pelo G1, o advogado Cosme Araújo, que defende Najila, disse que aguarda ter acesso ao relatório do inquérito para se pronunciar.

A investigação contra Neymar foi concluída pela delegada Juliana antes mesmo de chegarem ao Brasil as imagens do hotel onde Najila e Neymar se encontraram, em Paris, em 14 de maio.

“Ao longo do conjunto probatório, estas imagens não são imprescindíveis para a conclusão do inquérito”, disse Juliana. “Não houve indícios suficientes para indiciar Neymar” disse a delegada. “Ao longo da investigação deliberei por ausência de elementos suficientes para tanto (para indiciar Neymar)”, disse.

“O delegado de polícia não se convenceu de que aquele crime ocorreu”, acrescentou o diretor do Decap.

Dois inquéritos

Agora, a Polícia Civil possui ainda dois inquéritos investigando o caso.

Um deles foi aberto voluntariamente pelos delegados após Najila noticiar que sumiu de sua casa um tablet que conteria o inteiro teor de um vídeo que mostraria Neymar lhe agredindo. Este inquérito investiga também “todos os outros equipamentos que foram subtraídos no curso do inquérito”, disse a delegada responsável pelo caso, Monique Ferreira Lima, do 11º Distrito Policial da capital.

Este inquérito, segundo o diretor do Decap, reunirá todos os elementos em relação à denúncia de estupro feita por Najila no inquérito que acaba de ser concluído.

Outro inquérito foi aberto por iniciativa de Neymar e do pai dele, que peticionaram à investigação afirmando que houve denunciação caluniosa e extorsão por parte de Najila. Nestes dois inquéritos em andamento será apurado se outros crimes foram cometidos ao longo do caso.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Que o episódio da "modelo" sirva para Neymar tirar algum proveito didático. Assimilada a lição, da próxima vez talvez ele recorra à experiência inconteste de um cafetão profissional.

  2. Bento disse:

    Não sou fã de Neymídia.
    Mas, claro que cometeu, quando viajou já tinha tudo desenhado.
    Simples assim.
    Qual mãe de família deixaria seu filho, por uma simples aventura.
    Fudhher em Paris.
    Não estou julgando, mas quem tem o que é seu dá a quem quer e dá forma que quer.
    Nininha inocente viajou para tão longe para encontrar o adolescente Neymidia.

FOTO: PF combate crime de pornografia infantojuvenil através da internet em Natal e apreende HD’s de três notebooks

A Polícia Federal cumpriu nesta quinta-feira, 13/06, em uma residência do bairro Planalto, Zona Oeste da capital potiguar, um mandado judicial de busca e apreensão expedido pela 14ª Vara da Justiça Federal/RN, com o objetivo de reprimir delito de armazenamento e/ou compartilhamento de imagens e vídeos de pornografia infantojuvenil através da internet.

Conduzida pela delegacia especializada em crimes virtuais da PF no Rio Grande do Norte, a investigação teve início há cerca de quatro meses quando, por meio de monitoramento do ambiente virtual, foi possível detectar um intenso trânsito de arquivos de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. Em face do ocorrido foram obtidas pistas indicativas do provável local onde o crime estaria sendo praticado, o que possibilitou a PF representar judicialmente pela expedição do mandado de busca cumprido nesta data.

Na casa vistoriada foram apreendidos HD’s de três notebooks, os quais serão agora submetidos a análise pericial e, caso venha ser comprovado que os seus usuários mantinham armazenados e/ou compartilhavam arquivos de pedofilia no meio cibernético, poderão eles responder criminalmente pelos delitos tipificados nos artigos 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90), cujas penas somadas, em caso de condenação, podem alcançar até 10 anos de reclusão.

CASO ZAIRA: Polícia busca esclarecimento de motivação de homicídio em Caicó

A Tribuna do Norte destaca nesta sexta-feira(22) que a Polícia ainda busca informações da motivação do crime que vitimou a jovem Zaira Dantas Cruz, de 22 anos, no dia 02 de março deste ano, durante o carnaval realizado na cidade de Caicó.

A vitima foi encontrada morta dentro de um veículo na sede de um bloco de Carnaval do município. De acordo com a Polícia, o crime ocorreu entre 2h e 3h, através de estrangulamento com o golpe “mata leão”.

Segundo a Polícia, há indícios de que a jovem também sofreu violência sexual. O laudo do Itep foi encaminhado ao delegado Leonardo Germano.

Quanto a motivação do crime, a reportagem, em conversa com o delegado, destaca que a Polícia segue buscando elementos para expor o que motivou o sargento Pedro Inácio a cometer o bárbaro crime.

A expectativa é da conclusão do inquérito até segunda-feira(25).

 

Projeto de Lei de Fábio Faria tipifica bullying como crime

Nesta sexta-feira, 20 de outubro, é o Dia Mundial de Combate ao Bullying. A data é um alerta para um problema enfrentado por muitas crianças e jovens. Segundo a UNICEF, uma em cada três crianças do mundo, entre os 13 e os 15 anos, é vítima de bullying na escola regularmente.

O deputado federal Fábio Faria (PSD RN), autor do Projeto de Lei 1.011 que tipifica o “bullying” como crime, com previsão no Código Penal, destacou a importância de se enfrentar esse problema de frente.

“A prática de intimidação conhecida como Bullying é um desafio para educadores de todo o mundo. Mas apesar da gravidade do problema, a legislação brasileira não tratava essa prática como crime. Para preencher essa lacuna legislativa, apresentamos o Projeto de Lei 1.011/11 que inclui a prática de intimidação no Código Penal, para punir agressores. O que se busca é a prevenção e combate mais efetivo para uma mudança nesse comportamento hostil”, explica o deputado.

A proposta de Faria visa inserir, mediante inclusão dos art. 136-A, 136-B e 136- C, o tipo penal “intimidação vexatória” (bullying) no rol dos crimes contra a honra, com punições progressivas de acordo com o caso.

Atualmente o projeto 1011/11 está na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), onde já recebeu parecer favorável para aprovação.

 

PCC tentou infiltrar advogado no sistema prisional do RN como agente penitenciário

O Primeiro Comando da Capital (PCC) tentou, sem sucesso, infiltrar um agente penitenciário no sistema prisional do Rio Grande do Norte, segundo dados da Operação Echelon.

Identificado apenas por Tiago, o homem é um advogado.

Ele foi identificado em interceptação telefonônica de 7 de novembro de 2017, às 13h48, quando dois integrantes da cúpula da facção discutiam as razões pela quais um advogado teria sido barrado no concurso de agente penitenciário no Rio Grande do Norte sob a desconfiança de que ele entraria no “sistema” para ajudar o “comando”.

Por conta disso, os criminosos chegaram a sugerir fazer um protesto em frente ao fórum e presídios, com 150 camisetas e apoio de militantes dos direitos humanos, como forma de protesto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Reginaldo disse:

    Na minha pouca experiência só não entendo porque não há um plano de combate às facções seja a nível nacional ou estadual, tem muita gente ganhando dinheiro com o crime, muita

Após matar comparsas no Ceará, membros do PCC pousaram aeronave no RN para se desfazer de provas

por Dinarte Assunção

Paca e Gegê foram assassinados no Ceará

 

A inteligência da polícia em São Paulo já tem o itinerário do plano que resultou na morte de dois membros do PCC no Ceará, no início da semana e ele passa pelo Rio Grande do Norte, informou Marcelo Godoy, no Estadão.

Na cadeia de comando, o número dois do PCC está detido em Mossoró.

Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, foram mortos em Alquiraz. Um bilhete escrito por Marcola, comandante do PCC, a partir da penitenciária de Venceslau (SP) e apreendido pelas autoridades, é a evidência mais latente que se trata de acerto de contas.

Os dois assassinados são apontados pelos próprios comparsas como autores de desvios de R$ 20 milhões do PCC.

Ambos, Paca e Gegê, fretaram um ônibus para levar os familiares até Fortaleza. Na sexta (16), se despediram dos familiares – que apanharam o ônibus – e embarcaram em um helicóptero.

A aeronave havia saído de São Paulo, levando pelo menos cinco homens. O piloto seria conhecido como Felipe. Os demais integrariam a facção. A inteligência da polícia acredita que o grupo partiu para o Ceará já com a missão dada pela cúpula para matar os chefes.

Depois do embarque em Fortaleza, o helicóptero pousou, por volta das 10 horas, em Alquiraz, onde os dois foram executados. Gegê e Paca levaram tiros no rosto e facadas nos olhos. Era um recado: demonstraram ter olho grande demais.

A mesma aeronave e que é blindada, suspeita a polícia, iria ser utilizada para resgatar Marcola da Penitenciária de Venceslau em outra oportunidade.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio Freire disse:

    Alguém precisa fazer algo pela segurança pública . o Estado vergonhosamente perdeu a guerra. E a sociedade trancafiada em suas casas assistindo as autoridades querendo resolver o assunto através de entrevista na televisão. É mole?

Após mortes no comando do PCC, número dois da facção segue preso em Mossoró

por Dinarte Assunção

A sucessão de atentados contra membros da hierarquia do top do PCC deixou tem deixado apenas o topo da cadeia alimentar do crime, de se supõe, portanto, partir as ordens de degola hierarquia abaixo.

Nessa quinta, em São Paulo, mais um membro da cadeia criminosa, Wagner Ferreira da Silva, 32, foi morto no bairro Jardim Anália, zona nobre da cidade.

Antes dele, Gegê do Mangue, número três na escala e Fabiano Alves de Souza, principais vozes do PCC fora dos presídios, foram mortos em emboscada no Ceará no início da semana.

As vozes mais poderosas continuam trancafiadas, mas não necessariamente caladas.

Marcola, apontado como comandante do PCC, está encarcerado na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau.

O vice do PCC, por assim dizer, está entre nós, Abel Pacheco, o Vida Loka, está preso em Mossoró.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Apolinario disse:

    Que manchete mal feita! E era pra ele tá solto? Francamente…

FOTO: Esquema no Whatsapp também negocia cartões de crédito com senha, ‘desbloqueado e para uso imediato’

Não são só notas falsas: os negociadores também trabalham com cartões de crédito. As imagens indicam a venda de “cartões em nomes de terceiros, desbloqueado e com senha de imediato. Cartões com limites de R$ 1.000 até R$ 10.000”.

Outro vendedor no WhatsApp divulga uma tabela com preços similares, mas mais caros. Isso porque o produto pode ser melhor no que toca segurança: as notas passam no teste da luz negra, da caneta e possuem papel áspero, marca d’água e fita holográfica. Este vendedor, conhecido como Stallone, vende um pacote de R$ 5 mil notas falsas por R$ 1 mil.

O método de envio? O mais comum possível: Sedex, PAC ou carta registrada.

As redes sociais são os principais canais de venda dos cibercriminosos. O Facebook é usado para espalhar a notícia em grupos de interessados.

Em seguida, o WhatsApp é o local das negociações: grupos formados de negociadores e compradores alimentam o trabalho. O YouTube também entra na jogada, principalmente para mostrar em vídeo como são os produtos — notas falsas, RGs/CNHs/diplomas falsos e cartões de crédito desviados.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marlison disse:

    Quero roupas

  2. Edvania Carla Barbosa Costa disse:

    Foi aprovado cartão

FOTO: Esquema criminoso no Whatsapp tem tabela de preço para compras de notas falsas no Brasil

O esquema de venda de notas falsas no Brasil não é novidade e o caso já foi denunciado pelo TecMundo. Praticamente perfeitas, as notas de reais são produzidas aos milhares por criminosos e, como você pode checar nas imagens, também é bem fácil comprar pacotes de notas.

De acordo com o threat researcher Ialle, que nos enviou imagens mostrando como funciona a operação de vendas em grupos de WhatsApp, cibercriminosos montam tabelas de valores para a negociação das notas falsas. É interessante notar que, além de tabelas, são desenvolvidos pacotes de teste para novos usuários.

Um pacote de teste costuma custa R$ 100 e o usuário recebe R$ 750 em notas falsas. Caso queira partir para outros pacotes, as opções ofertadas mais comuns são as seguintes:

Pacotes de notas falsas
R$ 200: pacote com R$ 2.000 de notas falsas
R$ 300: pacote com R$ 2.500 de notas falsas
R$ 370: pacote com R$ 3.000 de notas falsas
R$ 800: pacote com R$ 5.000 de notas falsas
R$ 1.000: pacote com R$ 8.000 de notas falsas
R$ 1.300: pacote com R$ 9.000 de notas falsas
R$ 1.500: pacote com R$ 10.000 de notas falsas
R$ 2.000: pacote com R$ 10.500 de notas falsas

É preciso notar que, como a mensagem do negociador diz, é possível comprar pacotes de valores ainda maiores — “valor a combinar”, deixa claro. Outro ponto: “São as melhores que estou tendo neste momento, elas passam no teste da luz e caneta”, diz o negociador indicando que as notas possuem relevo e as marcas d’água que atestam a possível veracidade da nota.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Júlio disse:

    Falta mais o que ? O curioso é que essa prática já está sendo executada há algum tempo. E as autoridades não encontram meios de apanharem esses criminosos? Muito estranho!!

Destaque na VEJA: Conheça o “Sindicato do Crime”, facção que espalha o terror no RN

brasil-bandidos-queimam-onibus-natal

Foto: Frankie Marcone/FolhaPress

Resultado da incapacidade dos governos de controlar o sistema prisional país afora, a onda de terror disseminada no Rio Grande do Norte por facções organizadas nas penitenciárias era um risco conhecido das autoridades potiguares há pelo um ano.

Uma investigação do Ministério Público do Rio Grande do Norte concluída no ano passado revelou que uma nova e poderosa facção criminosa, o Sindicato do Crime, surgia nos presídios do estado. Nascida de uma dissidência do Primeiro Comando da Capital (PCC), a facção logo dominou o submundo das prisões, lucrando com o monopólio da venda de drogas dentro e fora dos presídios, com o comércio informal no cárcere e com o pagamento de “mensalidades” por parte dos integrantes da “família” – como eles se identificam – que estavam fora das prisões, livres para cometer crimes, conseguir dinheiro, armas e drogas.

Os ataques começaram depois que as autoridades instalaram bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na região metropolitana de Natal, uma medida que comprometeu a comunicação dos criminosos. Desde sexta-feira (29), já foram registrados oitenta atentados no estado. Delegacias de polícia, prédios públicos, carros e ônibus foram incendiados em diversos pontos da capital e do interior. Mais de 70 suspeitos já foram presos.

Durante quase um ano de trabalho monitorando os criminosos, os investigadores do Ministério Público potiguar conseguiram desenhar, a partir de interceptações telefônicas e de conversas de WhatsApp dos presos, toda a anatomia da facção Sindicato do Crime. No ano passado, as investigações do MPRN levaram a prisão de dezenas de criminosos. A Justiça determinou o bloqueio de 79 contas bancárias usadas pela facção, mas a ação não foi suficiente para frear o avanço dos criminosos.

O material em poder das autoridades revelou níveis alarmantes de organização e de domínio do aparato estatal por parte dos criminosos nos presídios. “Os integrantes do ‘Sindicato do Crime’, ou ‘SDC’, compreenderam a sistemática de funcionamento da organização (PCC) e romperam com a mesma por discordarem do grande rigor das regras do estatuto do grupo, da forma de tratamento com inadimplentes com a contribuição mensal e do valor desta, além da insatisfação com a obrigação de prestar contas a detentos de outros estados”, registra o MPRN em um dos relatórios da investigação.

A facção tem até um estatuto, uma espécie de “código de ética do crime”, que os integrantes devem seguir dentro e fora das prisões. quem desrespeita o código ou “vira as costas” para a facção é julgado pelo tribunal do crime. VEJA teve acesso ao calhamaço de mais de cem páginas que materializa a investigação do Ministério Público.

O estatuto do Sindicato do Crime, fundado em março de 2013, tem dezessete “mandamentos” a serem seguidos pelos integrantes da facção. Os soldados do Sindicato do Crime também se denominam “família RN”. Está lá no estatuto, por exemplo, no artigo 3º, que os bandidos irão declarar “guerra contra grupos de extermínio e em casos extremos”. A instalação de bloqueadores de celular, que interrompe o principal meio de comunicação e organização da facção, por exemplo, seria um desses “casos extremos”.

O estatuto também deixa claro que a “ética do crime” pregada pela facção deve ser seguida pelos bandidos dentro e fora da prisão: “Todos os integrantes da família RN têm a obrigação de seguir a ética do crime acima de tudo”. É proibido “conflito interno” na facção, para que não haja divisões, e também é proibido usar o nome do Sindicato do Crime para resolver “problemas pessoais”. Há ainda a preocupação com a própria saúde dos bandidos da facção. Eles são proibidos de usarem drogas pesadas, que comprometem sua atuação. “Todos os integrantes da família RN tem compromisso de não usar crack nem rivotril, nem no sistema nem na rua. Caso venha a usar, vai ser avaliado pela final”, diz o artigo 6º. “Final” é o tribunal da facção responsável por avaliar as transgressões dos integrantes da “família”.

Os principais pontos do estatuto do Sindicato do Crime são os seguintes:

— Humildade, paz e liberdade.

— Guerra contra grupos de extermínio e em casos extremos.

— Todos os integrantes da família RN têm a obrigação de seguir a ética do crime acima de tudo…

— Todos os integrantes têm obrigações a dar. A contribuição do caixa mensal do RN, rifas e dinheiro, salvo aqueles que se encontram no sistema e que estejam sem condições. Dinheiro esse que será usado em prol da própria família RN, na aquisição de drogas, armas, advogados, etc…

— Todos os integrantes da família RN que se encontram em liberdade e estruturados, que se esquecerem e virarem as costas para a família, principalmente com quem está no sistema, serão avaliados pela final (o tribunal da facção)…

— Todos os integrantes da família RN devem dar bom exemplo a ser seguido. Por isso, a família RN não aceita estuprador, homossexual, cagueta, extorsão, entre outros atos (de afronta) a ética do crime.

— A família RN não admite mentiras, traição, inveja, calúnia, egoísmo, interesses pessoais, mas sim: a verdade, respeito, lealdade, transparência. Porque o objetivo da família é a melhor para todos, sempre na ética do crime.

— Todos os integrantes tem como obrigação, inclusive com os companheiros de fora da família, respeito, lealdade, humildade, hombridade fidelidade transparência e sendo a família em primeiro lugar (sic).

VEJA

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tania disse:

    Muito bem Olívio!
    Vc falou tudo agora. Isso se deve a esses governos dos Alves e Maias que sempre geriram pessimamente esse estado que hoje se encontra sucateado por essas oligarquias ao ponto de desencadear essa situação e estourar no governo de Robinson. Sem contar que essa atitude ridícula do prefeito , membro da família Alves, já era de se esperar porque ele e muitos outros políticos estão achando muito bom o circo pegar fogo, e irem pra mídia fazerem críticas sem o menor fundamento e torcer pra que a população se lasque cada vez mais porque dela eles só querem os votos pra seu enriquecimento próprio.
    Essa corja de Alves e Maia só nos envergonha com tantos escândalos de corrupção na mídia. Vcs são a grande VERGONHA do RN.

  2. Césio R. Dantas disse:

    Estamos pagando o preço pelo ABANDONO da EDUCAÇÃO ao longo dos anos. A máxima" fazer escolhas é Fechar Presídios" é verdadeira, mas os políticos não querem acreditar no óbvio. Pelo contrário, só tomam medidas para prejudicar os professores. Como exemplo de abandono da EDUCAÇÃO comparem o Atheneu de hoje e o Atheneu das décadas de 1960/1970.

  3. Ferreira Neto disse:

    Aonde nós chegamos !

  4. Wagner Isaias disse:

    Agora ninguém pergunta quem é que leva os celulares e drogars para as cadeias e penitenciárias ?
    Desde quando um preso poderia se comunicar com quem quisesse ?
    Isso tudo também é fruto e consequências de uma sociedade que acha que é normal funcionário público tirar xerox do trabalho escolar do filho
    na copiadora da repartição . Que acha normal pagar uma bola para ser liberado numa blits porque está com a habitação vencida. Usar carteirinha de edtudande sem ser. Pedir para um amigo que trabalha em hospital passar ele na frente de outros que aguardam….
    Enfim. É a maldita corrupção enraizada em todos os âmbitos e suas consequências desastrosas.
    Mas logo isso tudo vai passar e ai já começa as olimpíadas ai vamos todos torcer e esquecer de tudo novamente.

  5. Molitonto Já disse:

    Daqui a pouco vão querer esse Sindicato dos FDP pra Governar o Estado

  6. roberto disse:

    É isso que eles querem destaque , a imprensa tb tem sua culpa muitas vezes em dá tanta ênfase ao caos causado por meliantes.

  7. Henrique disse:

    Kkkkkjj etica do crime e não aceita homossexual . Pense numa constituição

    • joao disse:

      KKKK.
      Quero ver é o tal do Jean Willys ter a coragem de reclamar com o Sindicato do Crime RN e acusá-los de homofóbicos por não aceitarem homossexuais.

  8. Andinho disse:

    A OAB precisa se pronunciar referente a citação de Advogados pagos com dinheiro dessa facção criminosa, caso contrário estará igualando seus profissionais aos bandidos integrantes desta organização.
    É inadmissível qualquer vínculo de profissionais liberais, seja de qual for a formação ou especialidade, com este bando criminoso.

  9. Olívio Costa disse:

    Uma coisa é certa, passamos agora a consequência de muitos governos do RN omissos quanto ao crime organizado. Não são só os ex governadores não, até onde vejo a classe política hoje se encontra omissa e distante dos fatos terroristas que a população vem sendo exposta.

  10. Charles disse:

    Pense numa mídia sebosa. Dá cartaz pra esses safados. Agora se fosse uma matéria de um cidadão de bem que venceu na vida com seu esforço e dedicação essa bosta não mostraria. Por essas e outras e que estamos nessa situação. Safados.

  11. João Filho disse:

    Mais organizado que muita empresa por aí…