Mulher gasta R$ 48 mil em ‘vingança’ após descobrir que namorado tinha noiva

Jo Ann antes e depois da transformação por amor próprio Foto: Reprodução/Instagram(@real_estate_barbi)

Após 1 ano e meio de namoro, Jo Ann Munz descobriu que o namorado tinha outra. Mais: ele estava noivo! Foi um choque, já que a moradora de Las Vegas (Nevada, EUA) dizia não ter qualquer motivo para desconfiar. Jo Ann decidiu se vingar. Mas uma vingança diferente, de paz e amor. Próprio.

A americana, de 54 anos, abriu o cofre e gastou R$ 48 mil em procedimentos estéticos para mostrar o que o ex nem desconfiava que perderia. Jo Ann disse que até a depressão sofrida após o término ajudou: ela perdeu 14 quilos.

Desde o fim do relacionamento, Jo Ann já estrelou um ensaio picante no deserto e passou a ser mais conhecida como mais uma Barbie humana, apelido que ela diz curtir bastante.

Jo Ann em ensaio no deserto Foto: Reprodução/Instagram(@real_estate_barbi)

Jo Ann, que trabalha no mercado imobiliário, lançou uma carreira de modelo amadora no Instagram.

Jo Ann estrelou ensaio picante Foto: Reprodução/Instagram(@real_estate_barbi)

“A vingança foi o ímpeto originalmente para minha primeira sessão de fotos, mas, depois que comecei a receber respostas positivas das mulheres, percebi que estava inspirando algumas delas a sair de suas zonas de conforto”, disse Jo Ann, em reportagem no “Mirror”.

Extra – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcelo disse:

    Continuou feia!Médico faz cirurgia e não milagres!

RETALIAÇÃO – EUA: Conselho de Segurança do Irã fala em 13 cenários de vingança

Foto: Reprodução/Reuters

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Ali Shamkhani, revelou nesta terça-feira (7) que estão sendo identificadas formas para uma retaliação contra os Estados Unidos, pelo ataque que matou o general Qasem Soleimani, comandante da Força Quds, divisão de elite da Guarda Revolucionária.

“O mais frágil dos 13 cenários é um pesadelo histórico para os Estados Unidos. A vingança não inclui apenas uma operação”, disse o representante do governo.

Shamkhani afirmou que o Eixo da Resistência, aliança que reúne o grupo libanês Hezbollah, o palestino Hamas, o iemenita Ansarullah e a iraquiana Forças de Mobilização Popular (FMP), dará uma dura resposta ao governo americano, pelo ataque em Bagdá.

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional também garantiu que o Irã está vigiando as diferentes bases dos EUA na região, enquanto mantém a posição pela expulsão dos militares.

“Se as tropas americanas não saem de nossa região pelo próprio pé, na posição vertical, faremos que seus cadáveres saiam de forma horizontal”, ameaçou.

Para Shamkhani, a resposta dura é necessária, porque os EUA “assassinaram um herói nacional”, em referência a Soleimani, alvo de um ataque realizado nos arredores do aeroporto internacional de Bagdá, no Iraque, na última sexta-feira.

O Parlamento iraniano, por sua vez, aprovou por unanimidade uma moção denominada “Dura Vingança”, em que classifica o Pentágono e o Exército dos EUA como forças terroristas.

R7, com EFE

 

Irã promete ‘vingança’ após morte de general em ataque dos EUA

Foto mostra veículo em chamas após ataque contra o Aeroporto Internacional de Bagdá, no Iraque — Foto: AI do Primeiro Ministro do Iraque via AP

O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, e o presidente iraniano Hassan Rouhani falaram em vingança nesta sexta-feira (3) por causa da morte de Qassem Soleimani, chefe de uma unidade da Guarda Revolucionária iraniana. O general foi vítima de um ataque aéreo americano no Aeroporto Internacional de Bagdá, no Iraque, na quinta (2).

O Pentágono informou que o bombardeio tinha a missão de matar o general iraniano e foi uma ordem do presidente Donald Trump.

“O martírio é a recompensa por seu trabalho incansável durante todos estes anos (…) Se Deus quiser, sua obra e seu caminho não vão parar aqui e uma vingança implacável espera os criminosos que encheram as mãos com seu sangue e a de outros mártires”, afirmou o aiatolá Khamenei em sua conta no Twitter em farsi.

Em comunicado divulgado pela TV, Ali Khamenei declarou que “todos os inimigos devem saber que a jihad de resistência continuará com uma motivação dobrada, e uma vitória definitiva aguarda os combatentes na guerra santa”. O Irã geralmente se refere a países e forças regionais opostos a Israel e aos EUA como uma frente de “resistência”.

Qassem Soleimani, de 62 anos, era general da Força Al Quds, unidade especial da Guarda Revolucionária, e apontado como o cérebro por trás da estratégia militar e geopolítica do país. Ele era muito próximo do líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, e sobreviveu a diversas tentativas de assassinato nas últimas décadas.

Sob liderança de Soleimani, o Irã reforçou o apoio ao Hezbollah (no Líbano) e outros grupos militantes pró-iranianos, expandiu a presença militar do Irã no Iraque e na Síria e organizou a ofensiva da Síria contra grupos rebeldes durante a guerra civil que assola o país.

‘Vingança’

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, disse que agora o país estará mais determinado a resistir aos EUA e também prevê vingança.

“O martírio de Soleimani tornará o Irã mais decisivo para resistir ao expansionismo americano e defender nossos valores islâmicos. Sem dúvida, o Irã e outros países que buscam a liberdade na região se vingarão”, afirmou Rouhani.

O ex-comandante da Guarda Revolucionária do Irã Mohsen Rezaei prometeu “vingança vigorosa contra a América” pelo assassinato de Qassem Soleimani.

“Suleimani se juntou a seus irmãos martirizados, mas nos vingaremos vigorosamente dos EUA”, disse Rezaei, que agora é secretário de um órgão estatal.

A morte do general iraniano é uma “escalada extremamente perigosa e imprudente”, advertiu o ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif.

O ataque

O bombardeio americano teve como alvo um comboio de veículos dentro do perímetro no Aeroporto Internacional de Bagdá e matou pelo menos sete pessoas, de acordo com fontes das forças de segurança iraquianas. Entre as vítimas, está Abu Mahdi al-Muhandis, chefe das Forças de Mobilização Popular do Iraque, milícia apoiada pelo Irã.

Os dois serão enterrados no sábado. Iraque e Irã decretaram três dias de luto.

A embaixada dos Estados Unidos em Bagdá recomendou a seus cidadãos que deixem o Iraque “imediatamente”.

Alta no petróleo

A notícia do ataque provocou uma alta dos preços do petróleo na Ásia. O petróleo iraniano está submetido a sanções americanas desde que o presidente Donald Trump retirou os Estados Unidos do acordo nuclear de 2015.

Acrescente influência de Teerã no Iraque, o segundo maior produtor da Opep, gera o temor entre os especialistas de um isolamento diplomático e de sanções políticas e econômicas.

G1

Dona de casa mantém site de vingança pornô contra 'destruidoras de lares'

ariellaAriella Alexander, uma simpática dona de casa americana que mora no subúrbio de Baltimore, está por trás de um site de vingança pornô que expõe a intimidade de centenas de mulheres em mais de 1 mil imagens. Mas o Shesahomewrecker.com guarda uma diferença em relação às outras páginas da categoria: em vez de as vítimas serem ex-namoradas cujas fotos foram vazadas por parceiros sem escrúpulos, no site de Ariella as imagens são de “destruidoras de lares” descorbertas por esposas traídas.

O site também não exibe conteúdo de sexo explícito. Seus posts mostram geralmente a foto do rosto da vítima, seu nome, cidade onde mora e um relato da mulher traída. O texto das esposas é quase sempre repleto de amargura e ressentimento, contando como os maridos foram capazes de traí-las com a professora dos filhos ou com a colega do trabalho.

O que há de pornográfico são algumas imagens das mulheres com os seios à mostra em frente ao espelho ou em poses sensuais vestindo somente lingerie.

Em entrevista à rede Al Jazeera, Ariella conta que a maioria das fotos foi encontrada nos celulares dos maridos puladores de cerca. A administradora da página admite que não tem como garantir a veracidade do que é publicado, mas diz que não faz nada ilegal porque uma lei de 1996 impede que sites da internet sejam responsabilizados pelo conteúdo submetido pelos usuários.

Mesmo assim, Ariella toma a precaução de não publicar fotos de mulheres muito jovens com nudez. Isso porque, uma vez que ela não é capaz de precisar a idade da vítima, a chance de incorrer em pornografia infantil é alta. Ela também justifica essa norma com o argumento da maturidade:

– Se ela tem 22 ou 23 anos, eu provavelmente não publicarei foto dela nua. Se ela tem 30, 40 ou 50, já tem idade para saber muito bem o que faz.

Embora esteja expondo a intimidade de centenas de mulheres na rede sem qualquer permissão, Ariella diz não acreditar que seu site desperte o ódio das vítimas.

– Eu acho que algumas mulheres simplesmente gostam disso. Algumas adoram mesmo chamar atenção – disse ela à Al Jazeera.

Além do Shesahomewrecker.com, Ariella mantém um blog em que conta detalhes das puladas de cerca do seu próprio marido.

O Globo

CONFRONTO: Aliados, torcedores do Palmeiras prometem 'vingar' o Vasco contra o Atlético-PR

fanati Integrantes da maior torcida organizada do Palmeiras escreveram em uma rede social na internet que prometem ajudar vascaínos a “dar o troco” nos atleticanos após a violenta briga que marcou o jogo entre Atlético-PR e Vasco, na última rodada do Campeonato Brasileiro.

A página não é oficial, mas conta com 12 mil membros de torcedores palmeirenses. Nela, é possível ver a mensagem: “Os Fanáticos do Atlético Pr vocês não perdem por esperar. MV + FJV o Aval está dado…”. Outros membros, no entanto, condenaram a postagem alertando para o risco do clube ser punido em função da violência.

A suposta revanche aconteceria no próximo duelo entre Palmeiras e Furacão no Pacaembu, estádio onde os paulistas têm atuado, já que a Arena Palestra ainda está em obras.

Presente no “Redação SporTV” desta quinta, o o secretário nacional de futebol do Ministério do Esporte, Antonio Nascimento, disse que mensagens em redes sociais têm ajudado a polícia a identificar torcedores violentos.

– Por isso que é importante o serviço de inteligência da polícia. Isso é uma minoria das organizadas. Não pode achar que é hora de suspender todas as organizadas. Foram algumas delas que, inclusive, alertaram que o jogo entre Vasco e Atlético tinha grande risco de ter confusão – disse.

Sportv

Acusado de homicídio é executado na ZN; vingança seria a causa

Um jovem identificado como Uelton Gomes da Silva, de 23 anos, foi executado a tiros na noite de ontem, na rua Professora Alice Rodrigues, no Sítio Pajuçara, em Pajuçara, Zona Norte de Natal. De acordo com a polícia, o crime teria sido motivado por vingança. As informações colhidas pelo Dnonline junto aos policiais dão conta de que há cerca de dois anos a vítima teria matado uma mulher conhecida como “Galera”. O acusado do crime, identificado até o momento apenas como Shakeaspeare, que seria primo de “Galera”, está foragido.

De acordo com informações repassadas por uma testemunha aos policiais civis, Uelton estava na rua, localizada próximo ao Rio Doce, conversando com amigos por volta das 22h, quando um carro branco de placas não identificadas se aproximou e o suspeitou abriu fogo contra ele. Atingido por vários disparos, a vítima morreu ainda no local, antes da chegada do socorro médico. Logo após o crime, o suspeito, conhecido como Shakeaspeare, fugiu com destino ignorado. A polícia foi acionada e fez várias buscas pela região, mas não conseguiu localizá-lo.

Segundo informações colhidas com a Polícia Civil, tudo leva a crer que o crime tenha sido motivado por vingança. “Segundo uma pessoa que morava na mesma rua da vítima, Uelton estava respondendo por um crime cometido há cerca de dois anos. Na ocasião, ele teria matado uma mulher conhecida como “Galera”, que teria envolvimento com drogas. Os dois discutiram e depois de ser ameaçado de morte Uelton a matou”, explicou uma agente. “Diante disso, tudo leva a crer que o o crime tenha sido motivado por vingança, contudo, vamos esperar as investigações”, continuou a agente civil, que preferiu não se identificar.

Uelton completaria 24 anos no próximo dia 21 de agosto. O crime será investigado pela 6ª Delegacia de Polícia.

Fonte: Diário de Natal