CONFRONTO: Aliados, torcedores do Palmeiras prometem 'vingar' o Vasco contra o Atlético-PR

fanati Integrantes da maior torcida organizada do Palmeiras escreveram em uma rede social na internet que prometem ajudar vascaínos a “dar o troco” nos atleticanos após a violenta briga que marcou o jogo entre Atlético-PR e Vasco, na última rodada do Campeonato Brasileiro.

A página não é oficial, mas conta com 12 mil membros de torcedores palmeirenses. Nela, é possível ver a mensagem: “Os Fanáticos do Atlético Pr vocês não perdem por esperar. MV + FJV o Aval está dado…”. Outros membros, no entanto, condenaram a postagem alertando para o risco do clube ser punido em função da violência.

A suposta revanche aconteceria no próximo duelo entre Palmeiras e Furacão no Pacaembu, estádio onde os paulistas têm atuado, já que a Arena Palestra ainda está em obras.

Presente no “Redação SporTV” desta quinta, o o secretário nacional de futebol do Ministério do Esporte, Antonio Nascimento, disse que mensagens em redes sociais têm ajudado a polícia a identificar torcedores violentos.

– Por isso que é importante o serviço de inteligência da polícia. Isso é uma minoria das organizadas. Não pode achar que é hora de suspender todas as organizadas. Foram algumas delas que, inclusive, alertaram que o jogo entre Vasco e Atlético tinha grande risco de ter confusão – disse.

Sportv

Aécio flerta com ambientalistas, ouve críticas e promete mudança

 O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) iniciou anteontem rodada de conversas com ambientalistas, grupo historicamente ligado à ex-senadora Marina Silva (PSB), aliada de Eduardo Campos em uma das chapas de oposição para 2014.

Provável candidato tucano à Presidência, o senador participou de um jantar na zona oeste da capital paulista com cerca de 40 ambientalistas.

Aécio ouviu duras críticas quanto à postura da bancada de deputados federais do PSDB, que apoiou os ruralistas na votação do Código Florestal. Diante das reclamações, comprometeu-se a mudar o discurso do partido.

“Vou resgatar a visão do PSDB como uma sigla que se preocupa com a sustentabilidade”, disse.

O senador afirmou ainda ter consciência de que o tema não traz votos, mas que a discussão é “estratégica para fazer do Brasil um país desenvolvido”.

Foi Xico Graziano, diretor do iFHC (Instituto Fernando Henrique Cardoso), quem interveio mais enfaticamente sobre a ligação entre ruralistas e o PSDB.

“É preciso parar de olhar pelo retrovisor”, disse ele, que citou a aprovação do Código Florestal como “assunto superado” (os ambientalistas foram contra a norma).

Aécio comprometeu-se a abrir uma agenda de trabalho com o grupo, mas ouviu de alguns dos presentes que esse tipo de encontro não tem efeito prático e que é necessário mudar a abordagem do tema nas campanhas eleitorais, com ligação do meio ambiente a políticas integradas.

A crítica mais direta, quanto ao posicionamento dos tucanos em relação à sustentabilidade, foi feita no discurso de Mário Mantovani, representante da Fundação SOS Mata Atlântica e um dos doze convidados que fizeram intervenções no jantar que durou cerca de três horas.

Organizado por Fabio Feldmann, ex-secretário de Meio Ambiente de São Paulo, e José Carlos Carvalho, ex-ministro do Meio Ambiente de FHC, o encontro contou com representantes de instituições como Greenpeace, WWF Brasil e CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável).

Folha

Rebaixamento do Flu: Sergio Mallandro marca data e hora para pagar promessa constrangedora

 

Sergio-Mallandro-Foto-Reproducao-Facebook_LANIMA20131209_0109_47
Torcedor do Fluminense fanático, o humorista Sergio Mallandro prometeu na reta final do Campeonato Brasileiro que o desfilaria de fio dental na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, caso o seu time de coração terminasse a competição rebaixado. Como a queda se confirmou, Mallandro anunciou na sua página no Facebook que vai cumprir a promessa na próxima quinta-feira, às 16h30, em frente ao Copacabana Palace, luxuoso hotel da cidade. Será que ele tem palavra ou será apenas mais uma pegadinha?

Em 1996, ano do primeiro rebaixamento do clube, o então técnico da equipe, Renato Gaúcho, disse que desfilaria nu caso o Fluminense fosse rebaixado. Após a confirmação da queda, o atual técnico do Grêmio não cumpriu o que havia se comprometido a fazer.

Lance

Governadora promete construir memorial do Machadão na Arena das Dunas

Comandada pelo presidente da Câmara Municipal de Natal (CMN), uma comitiva de vereadores do município visitou as obras da Arena das Dunas, na manhã desta sexta-feira (8).

Na ocasião, os parlamentares entregaram à governadora um pedido formal para que seja construído um memorial em homenagem ao Machadão, nas dependências da Arena das Dunas.

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) prometeu viabilizar o projeto, que tem a intenção de manter viva a história do estádio que antes ocupava aquele local. O memorial vai retratar os principais acontecimentos do antigo estádio.

Durante a visita, a governadora, os vereadores e assessores conheceram as arquibancadas, os camarotes, o estacionamento e o campo de futebol que sediará jogos da Copa de 2014.

A previsão é que as obras estejam concluídas em 50 dias. Os vereadores ficaram impressionados com a estrutura de primeiro mundo que a Arena terá. Todos os comentários foram positivos.

Hermano promete: “Vamos aumentar a receita própria sem aumentar a carga tributária”

Um dos problemas crônicos da cidade e que compromete diretamente o seu desenvolvimento, é a incapacidade de investimento que a prefeitura hoje enfrenta. Recuperar essa receita própria e reverter o seu quadro de insolvência, é uma das metas de governo do candidato a prefeito de Natal, Hermano Morais. Durante encontro promovido na tarde desta quarta (29) pelos auditores municipais, o peemedebista se comprometeu em melhorar o funcionamento da máquina, torando-a mais eficiente e eficaz.

“Natal tem perdido recursos pela incapacidade de dar a contrapartida. Temos um desafio pela frente que é o da redução do custeio, a renegociação das dívidas e a redução de cargos comissionados. Só assim podemos vislumbrar dias melhores”, ressalta Hermano.

De acordo com candidato da coligação Natal Merece Respeito, Natal ainda está na idade da pedra no que diz respeito a estrutura de trabalho das secretarias municipais. Não há investimentos em tecnologia da informação, o que torna o trabalho burocrático, demorado e sem credibilidade.

“Vamos investir no atendimento de qualidade e na requalificação do nosso servidor. Pra isso, uma de nossas medidas será criar centrais de atendimento que facilitem a vida do povo. Ao lado de Macapá, Natal possui a pior gestão fiscal do país. Assumimos aqui o compromisso de mudar esse cenário”, finaliza.

Carlos Eduardo promete saneamento em novas casas populares

O Movimento de Lutas nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) é mais uma organização da sociedade natalense a anunciar sua opção pela candidatura do ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT) à Prefeitura de Natal. Segundo o coordenador do movimento, Wellington Bernardo, a decisão se dá pelo comprometimento do candidato na adoção de políticas habitacionais.

No último sábado (25), Carlos Eduardo foi convidado para uma reunião com membros do MLB e deu uma nova mostra desse comprometimento, antecipando a proposta de incorporar sistemas de saneamento básico a todos os projetos de construção de casas populares que vier a executar num futuro governo. “Assim como fizemos quando estivemos à frente da Prefeitura, só entregamos à população casas que tenham sua infraestrutura completa, e nisso está inserido o saneamento básico”, adiantou o candidato do PDT, responsável pela construção de mais de 1.000 unidades habitacionais quando esteve na Prefeitura.

Um novo encontro entre Carlos Eduardo e o MLB está agendado para esta semana. Na próxima quinta-feira (30), o movimento volta a se reunir, agora em um ato público para oficializar seu apoio ao candidato do PDT. Wellington Bernardo diz que ele e seus pares não tiveram nenhuma dificuldade em se decidir por Carlos Eduardo, dada a sensibilidade do ex-prefeito para a questão habitacional, já demonstrada na passagem dele pela Prefeitura. “Depois de Aluízio Alves, quem mais construiu casas populares em Natal foi Carlos Eduardo”, afirmou o coordenador-geral do MLB.

Ainda segundo o coordenador, a administração que sucedeu a de Carlos Eduardo esteve longe de mostrar o mesmo empenho e, por consequência, o mesmo resultado. “A atual gestão diz que acabou com seis favelas. É mentira. Não construiu uma casa sequer, apenas concluiu as que foram deixadas em estágio já avançado por Carlos Eduardo”, comparou Wellington Bernardo.

Carlos Eduardo disse aos integrantes do movimento que sua intenção é avançar ainda mais nas políticas públicas para a habitação popular. Não apenas dando sequência a obras que estão paralisadas, mas incorporando novos projetos. Ele informou, inclusive, que há recursos federais disponíveis para essas novas ações.

“Não falta dinheiro para bons projetos. O que falta é compromisso da atual administração de Natal”, completou ele, referindo-se à má gestão do dinheiro público dos natalenses que levou a Prefeitura a ficar sem condições de garantir a contrapartida financeira a projetos já aprovados.

Wellington Bernardo arrematou a informação, citando a existência de terrenos para os projetos citados pelo ex-prefeito. Dois desses terrenos são da própria Prefeitura (estão localizados no Planalto e no Guarapes) e dois pertencem ao governo federal (ficam na Guarita e na Ribeira).

A relação entre Carlos Eduardo e o MLB é marcada pelas parcerias. Como prefeito, o pedetista contou com a colaboração do movimento na busca por recursos em Brasília. Foi também por sugestão do MLB que Carlos Eduardo tomou a decisão de criar a Secretaria Municipal de Habitação, até então inexistente em Natal.

A partir daí, os projetos habitacionais não pararam de florescer. Em sua gestão, além da construção e entrega de quase 1.000 casas populares, Carlos Eduardo efetuou cerca de 10 mil processos de regularização fundiária. A maioria dos benefícios foi consolidada através dos projetos de urbanização integrada nas comunidades do Passo da Pátria, da África e de Nossa Senhora da Apresentação.

Hermano Morais garante: “Vou construir um Hospital Geral em Natal”

Para o candidato a prefeito de Natal Hermano Morais, saúde é prioridade. Por isso, a sua Plataforma de Governo contempla diretrizes e planejamento de ações que irão melhorar a assistência médica prestada aos cidadãos natalenses. Entre as metas do candidato a prefeito de Natal pelo PMDB, está a construção de um Hospital Geral Municipal, o primeiro da cidade.

“Todos os dias, ouvimos relatos da população que sofre com o precário serviço de saúde. Não podemos permitir que os cidadãos passem horas nas filas e nos corredores esperando por atendimento. Nossa gestão vai priorizar a saúde, fortalecendo a rede básica e oferecendo um serviço de qualidade ao natalense”, afirma.

Para viabilizar a construção do Hospital Geral Municipal, Hermano Morais vai contar com o apoio do PMDB, partido de maior representatividade no Governo Federal. “Na Prefeitura, vamos buscar, com os nossos aliados, os recursos para melhorar a assistência aos usuários da capital. atendendo a demanda reprimida e reduzindo os impactos do atendimento ineficiente dos últimos anos”, reforça.

Carlos Eduardo promete plano de apoio a micro e pequenas empresas

Implantar programas de fomento às micro e pequenas empresas e de incentivo à aquisição de produtos e serviços junto ao setor. Estas foram duas das propostas que o candidato a prefeito Carlos Eduardo (PDT) apresentou na manhã desta sexta-feira (17), durante encontro promovido pelo Sebrae. O pedetista afirmou que criará uma linha de ação voltada exclusivamente para empreendimentos nesse universo, se vencer a eleição de outubro.

“Vamos ter uma pauta para discutir parcerias com o Sebrae e outras instituições representativas dos micro e pequenos empreendedores”, destacou ele, que se comprometeu de imediato a dedicar esforços também pela implementação da Lei de Incentivos às Micro e Pequenas Empresas, já aprovada, mas ainda não colocada em prática. “Esta é uma questão inadiável”, classificou.

Carlos Eduardo disse aos empresários e aos profissionais liberais que compareceram em bom número para acompanhar sua exposição no Sebrae que retomará o projeto de ampliação dos Centros Municipais de Trabalho e Renda. Esses centros foram criados na sua própria gestão, período no qual foram instaladas duas unidades. “Infelizmente, a atual administração não deu continuidade à proposta de criar mais dois desses centros. Então, iremos instalar essas unidades, se formos eleitos”.

O candidato do PDT declarou ainda disposição para negociar com órgãos como o próprio Sebrae a adoção de políticas que incentivem a aquisição, pela Prefeitura, de produtos e serviços gerados por empresas de pequeno porte. “Reconhecemos a grande importância desse setor para a nossa economia. Sabemos que as micro e pequenas empresas são hoje as principais geradoras de emprego e renda. Então, é nosso papel apoiá-las”, observou ele.

Além de expor suas propostas para o segmento em específico, Carlos Eduardo discorreu sobre seu Plano de Governo para toda a cidade. Destacou seus planos emergenciais para recuperar serviços básicos (saúde, educação, limpeza pública e conservação de vias) e a capacidade de investimentos da Prefeitura. Ele detalhou também o plano de retomar obras que foram paralisadas na atual gestão, como a urbanização nos bairros de Nossa Senhora da Apresentação e Capim Macio, e iniciar novos projetos, entre os quais a Marina de Natal, a reestruturação da orla urbana e intervenções na área de mobilidade.

Sinpol quer mais que promessas de novos presídios e cadeias

No olho do furacão, o Governo garantiu nesta quarta-feira (08) na imprensa que fará finalmente a construção de algumas das cadeias públicas que tanto a sociedade vem reivindicando. Diante do descumprimento do Termo de Acordo, assinado no Tribunal de Justiça no dia 13 de julho de 2011, com os policiais civis, o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol)  protocolou ofício pedindo reunião com a SEJUC para cobrar dos gestores o Cronograma de Obras.

O Sindicato observa que não basta o Estado dizer que dará sua contrapartida e informar cifras milionárias. O que quer, e que é devido judicialmente à categoria, é a apresentação de prazos e roteiros das obras. Segundo a cláusula terceira do referido Termo, que trata sobre a remoção de todos os presos que ainda se encontram irregularmente custodiados nas delegacias, o Estado se comprometeu a apresentar, 30 dias após o enceramento da greve, ou seja, antes do final de agosto de 2011, o cronograma de execução de obras das Cadeias Públicas de Lajes, Macau, Ceará-Mirim, Mossoró e ampliação da Penitenciária de Alcaçuz.

O SINPOL/RN ressalta ainda que vem cobrando a apresentação desse cronograma nas muitas audiências com representantes do Governo, assim como nos Ofícios enviados. O que chama mais atenção é que a administração vem alegando falta de recursos e limite prudencial, quando na verdade faltou competência para conseguir os recursos federais. Tanto que segundo o relatório do “Plano Diretor do Sistema Penitenciário”, que descrimina os investimentos e ações previstas para a área, e foi atualizado em fevereiro de 2011, o Rio Grande do Norte perdeu, no último ano, R$ 47 milhões de verba federal destinados à construção ou ampliação de treze cadeias públicas (mais de duas mil vagas).

Promessas

Agora, além de confirmar a assinatura de um contrato com a empresa Jireh Comércio e Representações Ltda, no valor de R$ 204 mil, para executar, já a partir desta segunda-feira (13), as obras de manutenção da rede elétrica e conclusão das obras de esgotamento sanitário do pavilhão 5 da Alcaçuz, o secretário Kércio Silva Pinto também anunciou que o Governo está garantindo a contrapartida financeira para a construção de uma cadeia publica na Zona Norte e para substituição da antiga Deprov.

O gestor também garantiu que o Ministério da Justiça, através do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), garantiu a verba de R$ 25 milhões para a construção de estabelecimentos penais, cada um com capacidade para 200 vagas, em média, sendo dois presídios masculinos em Parelhas, na região do Seridó, e em Ceará Mirim, na Região Metropolitana de Natal (RMN) e dois presídios femininos, em Mossoró, na região Oeste e em Parnamirim, também na Grande Natal.

Em sabatina da Fecomércio, Rogério propõe cidade empreendedora e criativa

O deputado federal Rogério Marinho, candidato a prefeito de Natal pelo PSDB, participou na tarde desta terça-feira (7), no Versailles Recepções, em Tirol, de um almoço promovido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte, a Fecomércio.

Durante o encontro, Rogério criticou a falta de planejamento das últimas administrações e apresentou os projetos “Cidade Empreendedora” e “Cidade Criativa”. Os programas fazem parte do plano de governo “Transformar Natal”.

O Cidade Empreendedora propõe alavancar o setor de serviços na cidade através da qualificação da mão-de-obra e parcerias com a iniciativa privada. O programa ainda prevê menor burocracia nos processos de abertura de empresas, aprovação e licenciamento de projetos.

Rogério também destacou a necessidade do município assumir uma posição de liderança ao estabelecer os consórcios intermunicipais. “Precisamos fomentar negócios nas áreas de empreendedorismo, serviços, tecnologia e turismo”, disse.

“É urgente que o município entenda que o setor de turismo merece ser tratado de forma diferenciada. Infelizmente, não é isso que estamos assistindo nos últimos 10 anos”, disse o candidato.

Já o projeto Cidade Criativa defende uma política de valorização do patrimônio cultural através de ações de incentivo à cultura potiguar. Para Rogério, “a cultura tem um aspecto de geração de renda, emprego e fomentador de riqueza que é muito pouco aproveitado em Natal”.

Além disso, o candidato propõe a construção de um novo centro de convenções para promover o turismo de eventos, organização das calçadas, organização do comércio do Alecrim, construção de estacionamentos e urbanização da Feira do Fogo. Os projetos serão viabilizados através de parcerias público-privadas.

O debate com os empresários promovido pela Fecomércio faz parte do projeto “RN em Foco”. Estiveram presentes na reunião o presidente da federação Marcelo Queiroz, o superintendente do Sebrae Zeca Melo, Augusto Vaz, vice-presidente da CDL e Aílson Feitosa, presidente da Aeba.

Eleições 2012: Carlos Eduardo promete acabar com terceirizações nas UPAs e AMEs

Mudar o modelo de gestão das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e dos Ambulatórios Médicos Especializados (AMEs), com a administração desses órgãos ficando inteiramente sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Saúde e não mais a cargo de instituições alheias à estrutura da Prefeitura. Este é um dos itens do Plano de Governo de Carlos Eduardo para a Prefeitura de Natal destacados em reunião nesta terça-feira (24), entre o candidato e dirigentes do Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Norte.

Carlos Eduardo foi recebido pelos conselheiros exatamente para apresentar seu Plano de Governo. Ele também colocou-se à disposição para ouvir e receber novas propostas da categoria. Foi o que aconteceu. A direção do Conselho Regional de Farmácia apresentou algumas reivindicações ao candidato do PDT à Prefeitura de Natal, entre elas a realização de concurso para suprir o déficit de farmacêuticos na rede municipal de saúde e a valorização do servidor público municipal, hoje colocado em segundo plano pelo grande número de funcionários terceirizados, segundo a visão da entidade.

Os dois pedidos estão contemplados no seu Plano de Governo, destacou Carlos Eduardo. Ele antecipou que o concurso público para a Saúde será uma medida adotada logo no início da sua gestão, de modo a atender à demanda de profissionais do setor e a reduzir a mão de obra contratada junto a empresas e outros organismos. As UPAs e os AMEs, confirmou o candidato, passarão a ter seus quadros geridos e compostos por servidores efetivos do Município.

“Não concordamos com o modelo que é adotado atualmente, pois consideramos que a terceirização acaba tendo um custo maior que o necessário e traz resultados que também podem ser obtidos por funcionários capacitados da Prefeitura”, completou ele. Outras propostas para a Saúde foram detalhadas pelo ex-prefeito na reunião com o Conselho Regional de Farmácia. A construção de outras UPAs e AMEs projetadas para a cidade, de um hospital municipal para atendimento de baixa e média complexidade, a implantação de políticas de assistência farmacêutica e laboratorial e a ampliação de equipes do programa Saúde na Família também fazem parte do seu Plano de Governo.

A presidente do Conselho, Célia Aguiar, parabenizou Carlos Eduardo pela exposição feita na sede da entidade e pelo teor das propostas apresentadas. Ela disse esperar ainda do futuro gestor de Natal o estabelecimento de parcerias com a instituição que ela preside. “Acho ótimo que você tenha vindo ao Conselho discutir todas essas questões. Sempre quisemos abrir um canal de comunicação com a gestão da cidade”, pontuou ela.

O Conselho Regional de Farmácia não é a primeira instituição que recebe o Plano de Governo de Carlos Eduardo. Semana passada, o candidato a prefeito já estivera reunido com a Federação de Comércio do Estado (Fecomercio) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) para apresentar seus projetos administrativos.

Carlos Eduardo promete reduzir cargos comissionados caso seja eleito

O candidato do PDT à Prefeitura de Natal, Carlos Eduardo, pretende implementar uma reforma administrativa no governo municipal. É o que ele afirmou nesta quinta (19), em entrevista ao programa “Boa Tarde, Cidadão”, da Band Natal.

Carlos Eduardo explicou que a medida faz parte do seu programa de governo e é uma das que estarão voltadas para que a Prefeitura possa contar com mais recursos para investimento. “Precisamos fazer com que a Prefeitura recupere sua capacidade de investimento, por isso teremos como meta a redução do número das Secretarias e dos cargos comissionados existentes hoje no Município”, afirmou.

O ex-prefeito antecipou ainda que também está entre seus objetivos a revisão dos contratos com fornecedores da Prefeitura. Incluindo aí, segundo ele, o reexame de despesas de custeio como combustíveis e telefonia.

Campanha

Nesta quinta, Carlos Eduardo prossegue com sua agenda de campanha. Às 17 horas, ele fará a apresentação do seu programa de governo ao presidente da Federação de Comércio do Estado, Marcelo Queiroz, e a outros diretores da entidade. À noite, o candidato participa de reuniões nas Rocas e na Vila de Ponta Negra e, em seguida, do lançamento da candidatura do vereador George Câmara (PCdoB) à reeleição.

Ministro do Turismo promete liberar R$ 15 milhões para obras no RN

As obras da estrada de Pipa que estão paradas desde o ano passado devem ser retomadas nos próximos dias. A previsão está sendo feita a partir do compromisso do ministro do Turismo, Gastão Vieira, em liberar, o mais rápido possível, a parcela de R$ 4,5 milhões para a retomada da construção que foi interrompida por falta de recursos.

A estrada de Pipa está orçada em R$ 45 milhões, e até agora, o Governo Federal só repassou 1% dos 18 milhões alocados no Orçamento Geral da União (OGU), mas o ministro se comprometeu a liberar todas as parcelas, sem novos atrasos. Além do dinheiro para a estrada de Pipa, a comitiva potiguar teve do ministro Gastão Vieira a garantia de recursos para o Museu da Rampa e o Memorial do Aviador, duas outras obras turísticas que serão construídas em Natal. A primeira envolve recursos de R$ 2 milhões e a outra, R$ 8 milhões. Assim, o RN vai receber cerca de R$ 15 milhões do Ministério do Turismo, somadas as três obras.

Atendendo ao convite da governadora, o ministro vai estar no Rio Grande do Norte, provavelmente, ainda neste mês, para o lançamento do edital de licitação dessas duas obras.

Fonte: DN Online

Governo fecha ano sem concluir nenhuma creche

Para cumprir uma promessa de campanha feita pela presidente Dilma Rousseff, o Ministério da Educação terá que inaugurar pelo menos 178 creches por mês, ou cinco por dia, até o fim de 2014. Na disputa presidencial de 2010, Dilma afirmou que iria construir 6.427 creches até o fim de seu mandato, mas a promessa está longe de se concretizar.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), responsável pelo ProInfância – que cuida da construção dessas creches – pagou até agora R$ 383 milhões dos R$ 2,3 bilhões empenhados. No primeiro ano de governo, a execução do ProInfância ficou em 16%. Nenhuma obra foi concluída.

Principal aposta do PT nas eleições de 2012, o ex-ministro da Educação Fernando Haddad deixou o ministério para se candidatar à Prefeitura de São Paulo sem entregar nenhuma das creches prometidas pela presidente. Nas últimas campanhas em São Paulo, as creches têm sido destaque. Seu sucessor, Aloizio Mercadante, tomou posse na última terça-feira prometendo atender à promessa de Dilma. “Vamos cumprir a meta de criar mais de 6 mil creches e dar às crianças brasileiras em fase pré-escolar acolhimento afetivo, nutrição adequada e material didático que as preparem para a alfabetização”, disse o ministro.

Na campanha, Dilma chegou a fixar a meta de construir 1,5 mil unidades de ensino por ano. Reforçou a promessa no programa de rádio da Presidência: “A creche é também muito importante para as mães, para que possam sair para trabalhar tranquilas, sabendo que seus filhos estão recebendo atenção e cuidados,” disse na última segunda-feira.

Déficit. O déficit do País hoje é de 19,7 mil creches. Para se alcançar uma das metas do Plano Nacional de Educação é preciso triplicar o número de matrículas nessas unidades. O plano propõe aumentar a oferta de educação infantil para que 50% da população até três anos esteja em creches até 2020. Atualmente, esse índice está em 16,6%.

Norte e Nordeste têm os menores porcentuais de matrículas nessa faixa etária, segundo o Movimento Todos pela Educação. A pior situação é a do Amapá, que tem menos de 4% das crianças matriculadas. Em São Paulo, a taxa de matrículas é de 26,7%.

Fonte: Estadão

Homem é condenado por não cumprir promessa a amante

Se isso acontecesse aqui em Natal, ia faltar vara da família para julgar tantos pedidos de Amante. Mas falando sério segue matéria do Consultor Jurídico:

Pela primeira vez, a Suprema Corte de Israel condenou um homem casado e pai de família que mentiu para sua amante com a promessa de casamento. A mulher moveu ação contra ele, por descumprimento da promessa, segundo notícia do site Universo Jurídico.

A relação entre a secretária de uma fábrica de cigarros e o chefe de empacotamento da mesma se prolongou durante anos. Nesse período, ela chegou a se casar com outro homem e teve um filho. No entanto, separou-se por influência do primeiro, que lhe assegurou que faria o mesmo para se casar com ela.

(mais…)