Alternativos "chutam o pau e avacalham"

Os motoristas de transporte alternativo de passageiros, em Natal, anunciaram nesta quinta-feira (27) que passam a cobrar R$ 1,50 pela passagem a partir da próxima quinta-feira, dia 6 de março. Segundo o sindicato dos permissionários, a medida é por tempo indeterminado e será adotada após as empresas de ônibus reduzirem o valor da tarifa em alguns carros que circulam em linhas da zona norte da capital.

Alternativos e funcionários do Seturn vão à Câmara pressionar vereadores

A Câmara Municipal de Natal, que passou por período conturbado nos últimos 10 dias, já começou o dia hoje como alvo de nova polêmica. Desde as primeiras horas da manhã, trabalhadores do Transporte Alternativo e funcionários do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn) estão em frente ao prédio, lutando por causas opostas.

Os Alternativos querem que o Projeto de Lei do prefeito Carlos Eduardo (PDT) que unifica as passagens dos transportes de Natal seja aprovado do jeito que está, tirando do Seturn que investiu R$ 20 milhões num sistema moderno e eficiente a prerrogativa de vender as passagens. Já os trabalhadores da NatalCard, que comercializa as passagens, temem por seus empregos, caso o Projeto seja aprovado como está.

O tema é polêmico. Divide opiniões. A Câmara hoje estará dividida. Cada um pressionando para o seu lado. Militantes das duas causas opostas já se aglomeram em frente à entrada principal, para ocuparem as galerias, desde o início da sessão. Cada lado querendo colocar mais gente para pressionar os parlamentares.

O impasse é complicado. A proposta de um lado prejudica o outro. Os vereadores dialogam com as duas partes na busca de uma proposta de consenso, que possa beneficiar os dois lados. No entanto, há poucas horas do início da votação, está difícil encontrar um denominador comum.

Motoristas dos transportes alternativos estacionam vans em frente à Câmara para "fiscalização" de votação da Lei Orgânica

Desde as primeiras horas da madrugada, um grupo de motoristas de transportes alternativos, com várias vans, está estacionado em frente à Câmara Municipal de Natal para acompanhamento da votação da Lei Orgânica, que deverá acontecer ao longo do dia.

Eles pedem a alteração da lei para a venda das passagens dos sistemas unificados na cidade. Com isso, os motoristas pedem que sistema seja administrado pela Prefeitura para se ter maior transparência.

Atualmente, todo o sistema é administrado pelo Seturn, que se pronunciou afirmando que a migração não é necessária, já que para ele, existe transparência junto com a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal.

Pressão também de trabalhadores do Seturn

Por outro lado, funcionários do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn). Os trabalhadores da NatalCard, que comercializa as passagens, temem por seus empregos, caso o Projeto seja aprovado como está.

Prefeitura adia reunião e permissionários promovem protesto

A reunião do prefeito Carlos Eduardo com os permissionários do transporte alternativo, que aconteceria por volta das 17h desta sexta-feira (2), foi desmarcada pelo Município, e gerou uma indignação dos trabalhadores, que aguardavam com expectativa o encontro com o chefe do executivo para discussão de implantação da bilhetagem eletrônica, entre outras reivindicações.

Segundo o Sintoparn, alegando compromisso familiar, o prefeito não poderá atender a comissão formada pelos permissionários e ainda não se foi definida uma nova data para o encontro. Com isso, a categoria promove um ato em frente ao Palácio Felipe Camarão, sede da Prefeitura de Natal, em protesto.

Permissionários protestam em Natal e confirmam reunião com Carlos Eduardo nesta sexta

Via Certa

Foto: Via Certa Natal

Por volta de meio-dia desta quinta-feira (1), 20 microônibus saíram do KM 6, na zona Oeste de Natal, em direção ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) pela avenida Mor Gouveia. Eles protestaram contra a diminuição no número de passageiros, e pedem a implantação da bilhetagem eletrônica unificada nos transportes públicos da cidade.

 Nesta sexta-feira (2), uma comissão dos permissionários participa de uma reunião no fim da tarde, a partir das 17h, com o prefeito de Natal Carlos Eduardo, no Palácio Felipe Camarão, para a discussão de melhorias para classe.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Ate hoje nao sabemos quanto esses transportes pagam de ISS a Prefeitura. As empresas de transportes coletivos filiadas ao SETURN sao as maiores contribuintes do ISS em Natal. Eu acho que eh uma concorrencia desleal.

Natal: Alternativos pedem inclusão de bilhetagem eletrônica de imediato e não descartam tarifa em R$ 2.00

Desde as 8h20 desta quarta-feira (24), trabalhadores do transporte alternativo em Natal ocupam a área interna do Palácio Felipe Camarão, onde ficam as instalações da Prefeitura. Eles reivindicam a unificação do cartão de ônibus e exigem um posicionamento imediato do Município.

Segundo os donos de vans, desde a implantação do sistema exclusivo para ônibus, a queda de passageiros passou a ser considerável e, inclusive, muitos tiveram que parar de circular em razão dos prejuízos financeiros. A Secretaria de Mobilidade Urbana, por sua vez, destaca que o projeto está incluso na Licitação do Transporte Público enviado a Câmara Municipal, contudo, a medida depende da aprovação em votação em data a ser confirmada.

Os trabalhadores tinham o objetivo da conversa direta com o prefeito Carlos Eduardo, mas ele não se encontra na cidade. Diante disso, a Sitoparn informou que está finalizando um documento com as reivindicações, e exigem que elas sejam publicadas no Diário Oficial do Município, ou permanecerão no prédio. A pauta principal é a unificação imediata da bilhetagem eletrônica. Os alternativos, inclusive, não descartaram o valor da tarifa em R$ 2,00(dois reais), desde que os seus prejuízos sejam amenizados com a licitação do transporte.

Confira pauta da categoria:

74PLR5VFDMP4YbfUAH7LRRWX

Alternativos vão paralisar as atividades em protesto a assaltos nos transportes coletivos

Os trabalhadores do transporte alternativo da região metropolitana de Natal vão paralisar as atividades durante uma hora na tarde desta sexta-feira (27) em protesto contra a onda de assaltos nos ônibus e coletivos. A manifestação terá início a partir das 16h, na avenida Rio Branco, trecho próximo ai viaduto do Baldo.

De acordo com o presidente da Associação dos Trabalhadores do Transporte Opcional do RN (Astoern), Milklei Leite, o protesto, semelhante ao realizado pelo Sintro na última quarta-feira (25), tem o objetivo de chamar a atenção das autoridades para a insegurança vivida por aqueles que trabalham e utilizam o transporte coletivo da capital.

“Vamos pedir segurança para que possamos realizar nosso trabalho com tranquilidade”, disse.  De acordo com ele, somente este ano uma média de sete opcionais já foram alvo de bandidos, número menor do que o índice registrado entre os ônibus, que já chega a 33 assaltos.

Além de protestar contra a insegurança, os trabalhadores vão aproveitar a manifestação para reivindicar outros pontos de pauta da categoria. “Vamos pedir a unificação da bilhetagem eletrônica em Natal, cobrar a equiparação do salário dos motoristas, cobradores e despachantes com a remuneração recebida pelos rodoviários e exigir a manutenção do cargo de despachante nos terminais rodoviários, que atualmente está ameaçado de extinção”, afirmou.

Fonte: Tribuna do Norte

Prefeitura não autorizará reajuste nas passagens de ônibus e opcionais em 2012

A prefeita de Natal, Micarla de Sousa, não autorizará reajuste da tarifa do transporte público da capital para 2012. A decisão foi anunciada no início da tarde desta sexta-feira (13), durante reunião com dirigentes do Sindicado das Empresas de Transporte Urbano (Seturn) no Palácio Felipe Camarão. A decisão foi tomada pela prefeita com objetivo de não prejudicar o orçamento da população natalense que depende diariamente do transporte coletivo.

Na reunião os dirigentes do Seturn apresentaram uma planilha com a elevação de gastos com combustível, inflação do período, folha de pagamento dos funcionários e melhorias na frota que provocaria um reajuste na tarifa, saltando dos atuais R$2,20 para R$2,44. A prefeita recebeu as informações, mas argumentou que não permitirá que a população pague o preço do reajuste de passagem. “Não permitiremos que o trabalhador seja onerado com aumento de passagem este ano. É decisão tomada. Não teremos aumento de tarifa este ano”, reforçou a prefeita Micarla após a reunião.

Mesmo não autorizando o aumento da passagem, em contrapartida, a chefe do Executivo Municipal anunciou para as empresas que estudará junto à equipe de finanças e tributação da Prefeitura uma forma de desonerar impostos, além poder vir a arcar com parte do valor da tarifa do programa Passe Livre, no qual a população é beneficiada por ficar isenta do pagamento de uma tarifa. “Determino que minha equipe técnica estude maneira de desonerar os custos das empresas. Mas isso não poderá pesar no bolso do trabalhador. Isso nós não permitiremos”, destacou a prefeita de Natal.

Participaram da reunião com a prefeita Micarla de Sousa, no Palácio Felipe Camarão, secretária municipal de Mobilidade Urbana, Elizabeth Thé, secretário adjunto de Transporte, Haroldo Maia, secretário de Planejamento, Antonio Luna, o procurador Geral do Município, Bruno Macêdo, o chefe da casa civil Kalazans Bezerra, vereador Heráclito Noé, secretário de Comunicação Social, Jean Valério, presidente do Seturn, Agnelo Cândido e diretor do órgão Sidney Norinho.

Licitação para transporte coletivo será agilizada pela Prefeitura

A prefeita de Natal, durante a reunião com equipe de secretários e o Seturn, também exigiu da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) celeridade na conclusão do processo de análise e início da licitação para concessão do transporte público coletivo em Natal. A chefe do executivo estadual informou que o objetivo do processo será o de melhorar o serviço prestado à população. “Além disso, temos que conduzir esta concorrência com toda a transparência possível. A população precisa ser beneficiada com uma tarifa justa e serviços de boa qualidade”, concluiu a prefeita Micarla de Sousa.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diná disse:

    Está notícia ninguém comenta!