VÍDEOS: Motoristas de App realizam carreata em Natal por reivindicações e trânsito na Hermes da Fonseca fica bloqueado

Motoristas de App realizaram uma carreata pela Hermes da Fonseca, sentido sul, no fim da manhã desta quarta-feira(30). Categoria pede revisão de taxas por parte das plataformas e mais segurança. Em decorrência, trânsito na localidade ficou bloqueado. Com acréscimo de informações do Via Certa Natal.. Vídeos cedidos.

Imagens abaixo são de Vídeo/reportagem Victor Augusto/Via Certa Natal:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    O problema maior é a bocanha do Uber, carrega 25% do motorista. tem horas q dá pena, quando a gente ver o valor q pagou e o motorista ainda vai perder 25%

  2. Tarcísio Eimar disse:

    Realmente, muita gente usando Uber e justo pelo valor q é muito em conta. Creio q aumentando quem sabe a coisa mude um pouco, menos demanda. Mas a gasolina aumenta e ninguém sente, se aumentar o uber creio será o mesmo?

  3. Eleição disse:

    E para completar a gasolina aumentando, e os buracos, aí não tem como o trabalhador de aplicativo sobreviver…

  4. Torres disse:

    Sou motorista de aplicativo, e de fato os valores estão altamente defasados…

SE LIGA: CPRE orienta motoristas a conduzirem com segurança na Via Costeira

FOTO: PM/ASSECOM

Após circular nas redes sociais imagens e vídeos de acidentes automobilísticos em um trecho da Via Costeira, a Polícia Militar, por meio do CPRE, concedeu entrevistas a veículos de comunicação da cidade, nesta quinta-feira(17), orientando como os condutores devem se comportarem, com o intuito de reduzir os índices de acidentes de trânsito e de evitar que novas colisões aconteçam naquele local.

Nas entrevistas foram abordados temas como o respeito às normas gerais de circulação e conduta, as condições do veículo, o conhecimento da via e a importância de dirigir com atenção, em velocidade moderada e aumentar a distância de segurança em relação a outros veículos em dias chuvosos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Adriano disse:

    Sei que a via e mau estruturada ,mais na maioria das vezes os motorista não respeita a velocidade .

Usuários agridem e ameaçam motoristas de ônibus que cobram uso de máscaras na Grande Belo Horizonte – MG

Motorista de ônibus é agredido por passageiro que foi cobrado por estar sem máscara. — Foto: Arquivo pessoal

O uso de máscaras é fundamental para evitar a contaminação pelo novo coronavírus e frear o aumento no número de casos. Em Belo Horizonte, seu uso é obrigatório desde 22 de abril e passou a valer multa em caso de descumprimento desde esta terça-feira (14). Mesmo assim, motoristas de ônibus estão sofrendo violência ao exigir que os passageiros usem máscaras dentro dos veículos. Na capital mineira, dois casos terminaram em agressões físicas.

Em um dos casos de violência, o condutor levou soco de um passageiro que se negou a usar a proteção.

Um motorista de Ibirité, na Região Metropolitana de BH, também ficou com o rosto machucado depois de levar socos de um passageiro que se recusou a colocar a máscara. E uma pedra foi jogada no vidro de um ônibus na capital mineira por uma pessoa que se negou a usar a proteção no rosto. Os dois casos aconteceram em maio, quando o uso da máscara já era obrigatório. Mas as ameaças embarcam nas linhas diariamente.

De acordo com Paulo César da Silva, presidente do STTR-BH, as ameaças têm ocorrido com frequência.

“Ameaça do tipo: ‘Chegando lá no final você vai ver’, ‘Amanhã você tá aqui de novo’, ‘Olha, olha, motorista, sabe com quem você tá mexendo?’ Sem contar alguns palavrões também que são proferidos por quem não quer usar o equipamento”, detalhou o presidente do sindicato.

A maioria das pessoas que circulam pelas ruas usa o transporte coletivo. Dentro do ônibus, o espaço é limitado, a possibilidade de aglomeração é maior. Mas nem todos têm essa consciência. Os rodoviários reclamam que está difícil trabalhar.

O Sindicato dos Rodoviários de BH (STTR-BH) já registrou a morte de um motorista de ônibus na capital por coronavírus. Cinco profissionais da mesma empresa testaram positivo para a doença.

Sindicato pede ajuda

O presidente do sindicato dos rodoviários fez um apelo para que a população ajude, denunciando à Guarda Municipal ou à Polícia Militar os casos de agressão ou de descumprimento das regras sanitárias. E lembra que, a partir do momento em que está dentro do ônibus, o passageiro corre os mesmos riscos do motorista ou de qualquer outra pessoa sem proteção.

“Você não sabe quem é que tá contagiado. Estamos todo mundo correndo risco. No momento que nós estamos vivendo, é todo mundo lutar pra gente sair dessa pandemia o mais rápido possível ou controlar essa disseminação que tá assustadoramente não só no nosso município como o estado todo”, finalizou Paulo César.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Patriota disse:

    O negacionismo incentivado na cabecinha dos boçais dá nisso. Quem só xinga e não tem sustentação sólida nos argumentos deixa transparecer a besta fera que há em cada um .

Motoristas de aplicativos devolvem 160 mil carros alugados

Foto: Reuters

Responsáveis por terem puxado os ganhos das locadoras nos últimos anos, cerca de 160 mil motoristas de aplicativos devolveram os carros alugados por causa do baixo movimento após a crise do coronavírus. Sem ter espaço para guardar os veículos, empresas estão alugando áreas de estacionamento. Para frear devoluções, o preço da locação foi reduzido à metade. E, para quem insiste na entrega do carro, são oferecidas tarifas de R$ 10 por semana para mantê-lo, ainda que parado.

“É como se a empresa alugasse minha garagem e eu ainda tenho de pagar”, diz Daniel Marcílio, de 42 anos. Motorista do Uber desde outubro, ele aluga um modelo Fiat Argo da Localiza e pagava R$ 494 por semana, preço que caiu para R$ 247.

Ainda assim Marcílio quis devolver o carro, pois estava fazendo em média cinco corridas por semana. Antes da crise eram dez por dia. “Me ofereceram ficar com o carro por R$ 10 e decidi esperar mais um pouco. Mas, se a situação não melhorar, vou devolver na próxima semana.”

Paulo Miguel Junior, presidente do conselho da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), confirma que os pátios estão lotados e muitas empresas tiveram de alugar pavilhões e fazer acordos com estacionamentos e supermercados que estão com áreas ociosas para guardar parte das frotas. O setor abriga cerca de 10 mil empresas, com 75 mil funcionários.

“Temos frota de 997 mil veículos que normalmente estão em circulação, e ninguém estava estruturado para essa situação inusitada”, diz Miguel. Segundo ele, só para uso de aplicativos havia 200 mil carros alugados, e 80% foram devolvidos. A locação diária, para consumidores comuns, caiu 90%. Para frotas terceirizadas, a queda foi de 20%.

Segundo o executivo, cada empresa passou a adotar estratégias de acordo com seu fluxo de caixa, mas, mesmo com promoções como a de tarifas de R$ 15 a R$ 50 para locação diária o movimento segue fraco.

A Localiza informa apenas que “conta com estrutura logística robusta para alocar sua frota” e que “em sua rotina de atividades já utiliza espaços de terceiros para abrigar temporariamente parte de seus carros em função da sazonalidade de demandas”. Em relação às tarifas, afirma que a média diária por carro caiu de R$ 69,22 no primeiro trimestre para R$ 47 em abril.

Freio no crescimento

A pandemia de coronavírus também vai frear o crescimento das locadoras. O setor saltou de faturamento de R$ 13,8 bilhões em 2016 para R$ 21,8 bilhões no ano passado. Neste ano, o resultado deve, no máximo, repetir o de 2019. A previsão inicial era crescer até 10%, diz o presidente da Abla.

Maior locadora do País, com frota de 323,3 mil carros, a Localiza divulgou sexta-feira que obteve lucro de R$ 230,9 milhões no primeiro trimestre, 9,5% superior ao de igual período de 2019. Mas admite que abril já foi fortemente impactado pelos efeitos da pandemia. A frota média alugada no mês passado teve redução de 33% em relação à media do primeiro trimestre, caindo para 105,2 mil veículos. O número de carros seminovos vendidos baixou de 38,3 mil ao mês no primeiro trimestre para 2,46 mil em abril. No período, várias das 652 lojas do grupo ficaram fechadas.

“Em razão da queda nos volumes do aluguel e da venda de seminovos, a companhia vem adotando medidas de redução de custos, despesas e investimentos” informa a Localiza. Também efetuou suspensões de contratos de trabalho e redução de jornada e salários de funcionários, além de ajuste de quadro. O grupo informa, contudo, que mantém caixa de R$ 2 bilhões.

A Movida, que também divulgou balanço na semana passada, registrou seu primeiro prejuízo trimestral desde a abertura do capital, em fevereiro de 2017. O grupo teve perda de R$ 114,4 milhões, ante lucro de R$ 42 milhões em igual intervalo de 2019.

Segundo o diretor financeiro da Movida, Edmar Lopes, o prejuízo é resultado da previsão de depreciação do valor da frota de 119 mil veículos, em razão da crise e da demora na retomada do mercado. “Antes desse efeito, nosso resultado era de R$ 55 milhões de lucro”, ressalta. A empresa tem R$ 1,1 bilhão de caixa.

Segundo Lopes, o número de carros devolvidos não é tão significativo, pois a empresa, logo no início da pandemia, reduziu preços e criou novas tarifas de acordo com a quilometragem rodada. Também lançou tarifas reduzidas para a locação diária e vendas de seminovos pela internet, com entrega na casa do cliente. Ele acredita que, no pós-pandemia, haverá demanda maior de serviços por aplicativos e de locação individual, pois a tendência é de que, por algum período, muitas pessoas vão evitar o transporte público.

Terra, com Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ojuara disse:

    Destruíram a categoria de taxistas, agora chegou a conta pra vcs também.

    • Cigano Lulu disse:

      Táxi é um modelo anacrônico, politiqueiro e superado. O transporte por aplicativo é um caminho sem volta. Assim como o carro elétrico.

Motoristas em carros mais caros param menos para pessoas atravessarem a rua, mostrou estudo

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos concluiu que cada mil dólares a mais no valor do veículo, a chance do motorista dar passagem diminui em 3%. Foto: Unsplash

Quem nunca quis atravessar a rua mas teve que esperar um carro parar e dar passagem? Um estudo da Universidade de Nevada buscou entender o que está por trás desse processo do dia a dia, e encontrou dados que mostram que donos de carros mais caros param menos para pedestres atravessarem a rua.

A pesquisa, realizada em 2016 e publicada em 2020, envolveu 461 motoristas e monitorou as tentativas de atravessar a rua feitas por quatro pessoas, um homem e uma mulher brancos e um homem e uma mulher negros. Ela foi feita em duas ruas de Las Vegas, nos Estados Unidos, e todos atravessaram sempre na faixa de pedestres.

Os dados coletados pelos pesquisadores mostraram que, a cada mil dólares de aumento no valor do carro, havia uma redução de 3% na chance do motorista parar o veículo e dar passagem.

Outro elemento que os pesquisadores Courtney Coughenour, James Abelar, Jennifer Pharr, Lung-Chang Chien e Ashok Singh encontraram foi que os motoristas pararam mais para mulheres e para brancos do que para homens ou negros.

Porém, segundo os cientistas, a variação entre os grupos não foi grande o suficiente para ser um dado relevante. Os números divulgados mostraram que 31% dos motoristas pararam para mulheres, 24% para homens, 25% para negros e 31% para brancos.

Os pesquisadores também destacaram que, apesar de todos os fatores levantados, o número geral de motoristas que pararam para pessoas atravessarem a rua já foi baixo: apenas 28%, ou seja, 129 motoristas, realizaram o ato.

Emais – Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo disse:

    Uma elite econômica sem formação ética e moral, sem respeito a vida humana ou a qualquer outra forma de vida. Uns arrogantes que infestam as ruas, meninos mimados e homens sem alma, que passam por cima de qualquer um pra conseguirem o querem. Não respeitam limites de velocidade, local pra estacionar, sinal fechado, retornos autorizados, filas, sonegam impostos, fazem caixa dois, vivem muitas vezes de ostentação, consumismo e aparências. Bando de Parasitas que se alimentam do trabalho, sangue e suor da classe mais pobre e trabalhadora.
    E ainda tem gente que adora esse povo da "Casa Grande", mesmo sendo da Senzala, adotando seus valores e princípios, e como verdadeiros Capitães do Mato, vivem atacando os seus iguais ou os irmãos menores, mais fracos e vulneráveis.
    Quando vamos aprender que o que torna os homens Nobres é o seu espírito de Humildade, Educação, Paz e solidariedade com os mais necessitados?

  2. CURITIBA JA disse:

    VIROU DOENÇA, A PTRALHADA ESTAR TODA INFECTADAKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  3. Sérgio disse:

    Nenhuma novidade nisso. Os bossais compram um carrão e dentro dele se acham superiores, não sabem eles que tal postura é considerada por muitos o supra sumo da cafonice.

Mais de 4 milhões de motoristas vão receber restituição da diferença do DPVAT; veja valores

Foto: Analice Paron

A Seguradora Líder, que administra os recursos do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), estima que mais de 4 milhões de veículos em todo Brasil devem receber o pagamento da restituição do valor pago a mais pelo seguro obrigatório.

O número representa o dobro do calculado na semana passada, após atualização com pagamentos feitos através dos Departamentos de Trânsito Estaduais (Detran) ou das Secretarias de Estado da Fazenda (Sefaz). O dado ainda pode aumentar, a depender dos prazos de compensação bancária de cada instituição financeira.

Até às 15 horas desta segunda-feira, mais de 510 mil restituições já haviam sido processadas, sendo mais de 11.900 mil apenas no Estado do Rio de Janeiro. A maioria das requisições foi feita por automóveis, com cerca de 284 mil pedidos; motocicletas, aproximadamente 161 mil veículos; e caminhões, que acumularam mais de 35 mil solicitações.

Como pedir a devolução?

Os motoristas de todo o país que chegaram a pagar o valor do maior do DPVAT em 2020 — por conta de uma liminar obtida na Justiça pela Seguradora Líder, que posteriormente foi derrubada — podem pedir a restituição da diferença preenchendo um requerimento no site www.restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br.

Basta clicar no link “Informações sobre restituição do seguro DPVAT 2020 – Clique aqui” e informar dados como CPF ou CNPJ do proprietário; número do Renavam do veículo; e-mail e o telefone de contato; além da data em que foi realizado o pagamento maior; o valor pago; e as informações bancárias do interessado.

De acordo com a seguradora — que a gestora dos recursos do DPVAT — a devolução será feita por depósito na conta-corrente ou na caderneta de poupança do proprietário do veículo. Para isso, será preciso

Ainda segundo a Líder, ao enviar a solicitação, o proprietário receberá um número de protocolo para acompanhar o processo no site. Depois disso, o dinheiro deverá cair na conta em dois dias úteis, dependendo da compensação bancária.

Valores a serem restituídos

Automóvel, táxi e carro de aluguel: quem pagou o DPVAT no valor de R$ 16,21 deverá receber R$ 10,98.

Ciclomotor: quem pagou o seguro obrigatório no valor de R$ 19,65 deverá receber R$ 13,98.

Caminhão: proprietários que efetuaram o pagamento de R$ 16,77 serão restituídos em R$ 10,99.

Ônibus e micro-ônibus (sem frete): motoristas que pagaram a guia no valor de R$ 25,08 vão receber R$ 16,97 de volta.

Ônibus e micro-ônibus (com frete): quem pagou R$ 37,90 poderá ter de volta R$ 27,33.

Moto: motociclistas que pagaram o DPVAT de R$ 84,58 poderão receber R$ 72,28.

Indenização paga

O seguro DPVAT, instituído por lei desde 1974, cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistências médica e suplementares (DAMS) por lesões de menor gravidade causadas por acidentes de trânsito em todo o país. O recolhimento do seguro é anual e obrigatório para todos os proprietários de veículos.

Do total arrecadado, 45% são destinados para para o Sistema Único de Saúde (SUS); 5% vão para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran); e 50% vão para o pagamento de sinistros e despesas administrativas.

O DPVAT oferece cobertura em caso de morte, com indenização máxima de R$ 13.500; invalidez permanente R$ 13.500; e despesas médicas R$ 2.700. Esse valor permanecerá inalterado.

A data de vencimento é junto com a do IPVA, e o pagamento é requisito para o motorista obter o licenciamento anual do veículo.

Vítimas e seus herdeiros (no caso de morte) têm um prazo de três anos após o acidente para dar entrada no seguro. Informações de como receber o DPVAT podem ser obtidas pelo telefone 0800-022-1204.

Extra – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael disse:

    Kkkkkk nunca lí tanta bobagem.

  2. Bento disse:

    Viva o MITO
    2022 estamos juntos todos nós do Nordeste.
    No Nordeste nao tem espaço para corrupto cachaceiro e mentiroso
    Aliança pelo Brasil.

  3. Assis disse:

    Quem irá receber não são os motoristas e sim os proprietários de veículos automotores de via terrestre .

  4. Giba disse:

    O bozo só fez isso porque não ganhou a rachadinha da empresa kkkk.

    • Absurdo desse Brasil disse:

      Essa área os PTralhas são profissionais, ficaram 13 anos roubando de onde podiam , escreveu quem conhece de roubo ; PTRALHAS

    • David disse:

      Luladrão não fez pq recebeu foi? Vivendo e aprendendo com esses petralhas

  5. Thor Silva disse:

    Petistas, vcs são a resistência. Não queiram receber essa restituição desse governo ditador.

  6. Pedro disse:

    Chora PETISTAS, fechada mais um pouco a torneirinha das coisas erradas nesse velho e combalido Brasil. Por sinal vcs que são petistas deveriam pagar, o resto da população agradeceria.

  7. Luiz Soares Filho disse:

    Agradeça ao grande presidente, Jair Messias Bolsonaro.

VÍDEO: Bueiro aberto em plena avenida em Natal gera riscos para pedestres e motoristas

Um beiro aberto em plena Avenida Deodoro da Fonseca, na Zona Leste de Natal, nas proximidades do Hospital Infantil Varela Santiago é registrado aberto, sem a tampa. Risco enorme de acidente para pedestres e até mesmo motoristas. Vídeo cedido pelo professor de Karatê, “Chicão”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tiago disse:

    Grande Chicão meu amigo!
    Parabéns pelo alerta, isso tem que ser resolvido.

Blitz da Lei Seca autua 25 motoristas na Avenida Ayrton Senna em Natal; outros 20 por infrações diversas

Foto: Divulgação/PM

Uma blitz montada nessa quarta-feira (18) pela Polícia Militar na Avenida Ayrton Senna, em Neópolis, Zona Sul de Natal autuou vinte e cinco motoristas por embriaguez ao volante.

Segundo a PM,  642 pessoas foram abordadas durante a fiscalização, e ainda foram feitos outros 20 autos por infrações diversas e seis remoções de veículos irregulares.

Justiça decide que motoristas que se recusarem a realizar bafômetro podem ser multados

Foto: Marco Favero / Diário Catarinense

A Justiça do Rio Grande do Sul decidiu nessa terça-feira (27) que a autuação de motoristas que se recusam a realizar o teste do bafômetro é constitucional. Por sete votos a cinco, os juízes das Turmas Recursais definiram que quem se negar deve pagar multa e ficar com direito de dirigir suspenso por 12 meses.

Até então, ocorria uma divergência na interpretação de um artigo do Código Brasileiro de Trânsito entre as Turmas Recursais da Fazenda Pública. O artigo é o 165-A, que define punição para os motoristas que recusam se submeter ao teste do bafômetro ou outros procedimentos, e iguala a punição dada aos condutores comprovadamente flagrados sob efeito de álcool e outras drogas.

No entanto, enquanto a 1ª e 3ª turmas entediam que arecusa era passível de punição, a 2ª considerava o artigo inconstitucional, por ferir a presunção da inocência. Por essa discordância, um advogado entrou com pedido de uniformização de jurisprudência, para que se adotasse um único entendimento. Os processos sobre o assunto estão parados desde fevereiro deste ano, quando foi aceito o pedido de uniformização.

Veja notícia completa aqui no portal Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Arnaldo Neto disse:

    Decisão apertada e não vinculante no Rio Grande do Sul. Dito de outro modo, não ocorreu a uniformização da jurisprudência naquele estado, pois necessitaria de 2/3 dos votos. Os Juízes continuarão a decidir conforme suas convicções acerca do assunto e as provas dos autos. Importa ressaltar que nos autos de infração de trânsito, até mesmo relacionados à lei seca, muitas vezes, observam-se outros vícios formais e irregularidades procedimentais que geram a anulação das penalidades. A punição pela mera recusa ao teste do etilômetro não é pacifica no Brasil. Em decisão recentíssima, datada de 21/06/2019, a Ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, reconheceu aplicação do princípio da não autoincriminação na seara administrativa, anulando auto de infração que fora lavrado apenas pela recusa ao teste do bafômetro, sem outras provas de embriaguez.

Projeto que tramita na Câmara Municipal de Natal visa garantir mais direitos aos motoristas

Foto: Verônica Macedo

Com o objetivo de garantir mais opções aos motoristas da nossa cidade, tramita na Câmara Municipal do Natal, um Projeto de Lei que estabelece a disponibilização na página eletrônica da Prefeitura de ferramentas mais práticas para apresentar defesas em face de autuações de trânsito na capital potiguar. De autoria do vereador Dinarte Torres (PMB), a proposta visa facilitar o exercício do direito constitucional da ampla defesa. Atualmente em Natal é possível realizar o atendimento via Correios ou pessoalmente na Central do Usuário da STTU, no bairro da Ribeira.

“Esse projeto é uma ferramenta muito importante, porque todas as multas que chegam à Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), fazem com que o cidadão tenha que se deslocar até a Secretaria, apresentar a sua defesa e nem sempre o cidadão que é muito atarefado consegue fazer esse tipo de deslocamento. Através dessa lei, teremos um grande avanço disponível nas mãos dos motoristas, que poderão apresentar a defesa da sua multa de forma rápida, online e até mesmo de casa”, explicou o vereador Dinarte Torres.

Para a jornalista Edesiane Maria, que se desloca diariamente de casa para o trabalho de carro, a ferramenta vai possibilitar novas oportunidades aos motoristas. “Vai ser muito útil aos cidadãos da nossa cidade, pois poderemos ter outras opções de apresentar as nossas prerrogativas junto à STTU, sem termos, por exemplo, no meu caso que trabalho o dia inteiro, que fazer o deslocamento até a Ribeira na Central do Usuário”, afirmou Edesiane.

Cocaína é a droga mais usada por motoristas de veículos pesados, diz pesquisa

Erika Santelices | AFP / Getty Images

A cocaína é, de longe, a droga mais consumida por motoristas de veículos pesados (caminhões, ônibus e vans) que foram flagrados nos exames toxicológicos obrigatórios feitos em 2018.

De acordo com uma pesquisa inédita do Instituto de Tecnologias para o Trânsito Seguro, 69,1% dos condutores não conseguiram renovar suas habilitações por causa da cocaína.

Em seguida, aparecem os opiáceos (19,1%), a maconha (7%) e anfetaminas (4,8%). Em 2018, foram feitos 2,2 milhões de exames. Desses, apenas 47 mil (2%) deram positivo.

Em compensação, 918 mil motoristas não quiseram renovar suas carteiras. A pesquisa revelou ainda as cinco metrópoles onde houve maior consumo de cocaína: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e São Paulo.

Lauro Jardim – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Lamentável.

  2. Lindolfo disse:

    É pouco, muito pouco, para o nível da corrupção que se instalou nesse país, isso é troco!
    Como manter o populismo arrecadando só isso?
    Como manter os cargos sem produtividade e pagar os salários?
    Como vão financiar a odebrecht, OAS, Camargo Correia e manter as AR$ticulações com uma arrecadação dessa?

VÍDEO: Buraco no meio da Avenida Capitão Mor-Gouveia, em Natal, gera riscos e prejuízos aos motoristas

Vídeo cedido por ouvinte do Meio-Dia RN destaca buraco absurdo no meio da Avenida Capitão Mor-Gouveia, em Natal. “Cratera” já provocou diversos danos de suspensão em veículos, e chama a atenção risco de um acidente mais grave a qualquer momento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando Antonio disse:

    BG sugiro para pauta umas fotografias do estado lamentável da Avenida Roberto Freire para mostrar a população e ao DER, mantenedora da via, o descaso e abandono total a que está relegada importante artéria da cidade. Lá a sinalização horizontal e vertical está toda apagada e o governo anterior não fez nada. Quatro vezes por semana ponho em risco minha vida ao trafegar por aquele caos total.

  2. Everton disse:

    Aproveito o ensejo e informo que as ruas do entorno (principalmente as que passam ônibus) estão com mais buracos que a boca de um desdentado!

  3. paulo disse:

    BG
    Isso é obra do famoso "legado da copa", uma vergonha essa prefeitura de Natal, eles sabem mesmo é cobrar IPTU escorchantes contra o indefeso Cidadão Natalense.

Motoristas podem ter desconto de até 30% no valor do IPVA

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O pagamento em cota única e antecipado do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), além da ausência de multas, pode reduzir o valor do tributo em até 30%. Em alguns estados, há também a possibilidade de usar créditos de programas de incentivo à emissão de nota fiscal para abater o valor devido.

O maior desconto oferecido aos donos de carros é o do Amazonas (30%). No Rio Grande do Sul, quem fez o pagamento antecipado do imposto em dezembro, não tem multas nos últimos três anos e acumulou 100 notas fiscais no programa Nota Fiscal Gaúcha conseguiu desconto de 25,48%.

Mas também há estados que não oferecem desconto, nem mesmo para o pagamento à vista, como Roraima e Santa Catarina.

O diretor executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel José Ribeiro de Oliveira, explica que os descontos para pagamento à vista são na verdade a retirada de juros embutidos no parcelamento do imposto, na maioria dos casos.

“Para quem tem o dinheiro para pagar à vista, sempre vale a pena porque o desconto é maior do que o rendimento de poupança ou de um fundo de investimento. Quem não tem o dinheiro é melhor parcelar do que recorrer a empréstimo nos bancos que cobram juros mais altos”, disse.

Além do IPVA, os contribuintes devem ficar atentos aos prazos de pagamento do licenciamento e do seguro obrigatório. Caso um dos três não seja pago, o contribuinte pode ter que pagar multa por atraso e até mesmo ter o carro apreendido.

Veja como é o pagamento do IPVA em cada estado:

Acre
Pagamento em conta única tem desconto de 10%. Valor sem desconto pode ser dividido em três vezes. Os contribuintes começam a pagar este mês, de acordo com o final da placa.

Alagoas
Pagamento do IPVA começa no dia 1º de fevereiro, com desconto de 10% para quem optar pela cota única. Outra opção, sem o desconto, é dividir em seis vezes.

Amapá
Os contribuintes conseguem desconto de 20% no pagamento à vista ou parcelam em seis vezes. O período de pagamento começa em março e vai até agosto.

Amazonas
Os contribuintes do Amazonas que optarem por pagar o valor integral do imposto até 31 de janeiro têm 10% de desconto. Também é possível parcelar em três vezes, com desconto de 10% na primeira parcela, 5% na segunda e o valor integral na última, sem abatimento.

Além desses descontos, no Amazonas tem a Lei do Bom Condutor. Desde 2014, os motoristas que não foram multados nos últimos três anos podem pedir desconto de 20%. Quem não tiver registro de infrações de trânsito nos últimos dois anos, tem desconto de 15%, e no caso de nenhuma multa em 2018, 10% de abatimento.

Assim, quem pagar o imposto à vista e não tiver multas nos últimos três anos, pode conseguir desconto de 30% no valor do IPVA.

Bahia
Os proprietários têm até o dia 8 de fevereiro para ter desconto de 10% no IPVA para o pagamento em cota única. Existe ainda a opção de pagamento com 5% de desconto em cota única ou parcelamento em três vezes, sem abatimento.

Ceará
O desconto é de 5% para pagamento à vista, até o dia 31 de janeiro. O pagamento em cota única também pode ser feito até o dia 8 de fevereiro, mas sem o desconto. Outra opção, é dividir em cinco parcelas mensais.

No estado, donos de motos de até 125 cilindradas têm redução de 50% no valor do imposto, se não existir infração de trânsito em 2018.

Distrito Federal
O valor pode ser pago em cota única com desconto de 5% ou parcelado em até quatro vezes. Segundo calendário de pagamento, definido de acordo com o número final da placa do veículo, os primeiros vencimentos serão em 18 de fevereiro. Os contribuintes também podem usar créditos do programa Nota Legal, criado em 2008 para estimular o consumidor a exigir o documento fiscal nas compras de mercadorias e serviços. A cada compra, o contribuinte junta créditos que podem ser usados para abatimento do IPVA e do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) ou pedir o valor em dinheiro.

Espírito Santo
Os contribuintes que efetuarem o pagamento em cota única até a data do vencimento terão 5% de desconto. O pagamento começa em abril de 2019, seja qual for o final da placa e vai até julho. O parcelamento, sem desconto, pode ser em até quatro vezes.

Goiás
O IPVA pode ser pago em três parcelas, de janeiro a novembro, dependendo do final da placa do veículo, ou em cota única. Em Goiás, os descontos são para os contribuintes participantes do Programa Nota Fiscal Goiana. Segundo a secretaria estadual de Fazenda, neste ano, 408,3 mil pessoas alcançaram descontos entre 5% e 10% no IPVA para 2019, a partir da pontuação no programa. Para o cálculo do abatimento no imposto, foram consideradas as notas fiscais emitidas de 1° de outubro de 2017 a 31 de outubro de 2018.

Maranhão
O pagamento do imposto pode ser feito em cota única, com desconto de 10% até o dia 28 de fevereiro, ou parcelado em até três vezes.

Mato Grosso
É concedido desconto de 5% para os valores quitados até o dia 10 do mês de vencimento do imposto e de 3% nos casos em que o IPVA for pago entre os dias 10 e 20 do mês de vencimento. Os descontos são apenas para os pagamentos à vista. Após o dia 20 e até o último dia útil do mês do vencimento não há desconto. Os pagamentos após essas datas terão acréscimo de juros e multa. Além do pagamento à vista, é possível parcelar o IPVA em até três vezes.

O calendário do IPVA 2019 em Mato Grosso começou em janeiro. As datas de vencimento do imposto foram estabelecidas de acordo com o número final da placa do veículo, de janeiro a junho.

Mato Grosso do Sul
O desconto, de 15%, é para a parcela única paga até o próximo dia 31. Se preferir, o contribuinte pode parcelar em até cinco vezes, deste mês até maio.

Minas Gerais
Os mineiros têm abatimento de 5% para o pagamento da cota única. Além desse desconto, entrou em vigor neste ano o Programa de Incentivo à Regularidade do Recolhimento do IPVA. Por este programa, os proprietários de veículo que pagaram todos os débitos (como IPVA, Taxa de Licenciamento, DPVAT e eventuais multas) em dia durante dois exercícios consecutivos têm direito ao desconto extra e automático de 3%.

Pará
Quem paga à vista e não tem multas de trânsito há dois anos, ganha 15% de desconto sobre o valor do IPVA. O desconto fica em 10% para os motoristas que não receberam multas no ano passado e 5% de desconto nas demais situações. O pagamento começou neste mês e é possível parcelar em até três vezes, sem desconto.

Paraíba
O desconto para a cota única é 10%, e o parcelamento pode ser em até três vezes. Há ainda a opção do pagamento total ao final do terceiro mês, sem desconto. A data limite de vencimento será o último dia útil de cada mês no período de janeiro a outubro para quem optar pelo pagamento da cota única à vista ou pelo parcelamento.

Paraná
O desconto de 3% é para quem pagar à vista ainda neste mês. Os donos de carros que optarem pelo parcelamento pagam em três vezes.

Pernambuco
O desconto de 7% é oferecido aos contribuintes que pagam a cota única em fevereiro. No estado, também é possível parcelar em três vezes.

Piauí
Os contribuintes que optam pelo pagamento em cota única têm desconto de 15%. O pagamento também pode ser feito em três vezes, sem desconto. As datas de vencimento variam conforme a placa, começando neste mês, até outubro.

Rio de Janeiro
O IPVA pode ser pago em cota única, com desconto de 3%, ou a quantia integral, sem o desconto, dividida em três vezes. O pagamento começa este mês e vai até abril, a depender do final da placa do carro.

Rio Grande do Norte
O pagamento do IPVA em cota única tem desconto de 5%. Outra opção é parcelar em 5 vezes, sem nenhum abatimento.

Rio Grande do Sul
A busca por descontos no IPVA começou ainda em 2018. Quem fez o pagamento antecipado do imposto até o dia 28 de dezembro teve um desconto de 3% e contou com o valor da Unidade de Padrão Fiscal (indexador que corrige tributos) antes da atualização da virada do ano. Segundo o governo estadual, no total, o motorista pode conseguir até 25,48% em descontos.

Para alcançar o desconto máximo, o contribuinte precisava atender aos critérios de dois programas: Bom Motorista e Bom Cidadão, além de antecipar o pagamento. Os condutores que não receberam multas nos últimos três anos têm dedução de 15%. Para quem não foi multado há dois anos, o índice é 10%, e para quem ficou um ano sem infrações, o abatimento é de 5%. O desconto do Bom Cidadão, por sua vez, dá aos proprietários de veículos que acumularam 100 notas fiscais no programa Nota Fiscal Gaúcha mais 5% de desconto.

Para os proprietários que não optarem pela quitação antecipada, o pagamento do imposto ocorre até março com descontos no parcelamento. Nesse caso, o proprietário do veículo precisa pagar a primeira parcela até 31 de janeiro. As duas subsequentes serão em fevereiro, até o dia 28, e março, até o dia 29. Os descontos são de 3% para a primeira parcela, 2% para a segunda e 1% para a terceira.

Rondônia
Há desconto de 10% para os contribuintes que recolherem o imposto antecipadamente. Um mês depois do prazo de antecipação, esse desconto cai para 5% e após dois meses, o contribuinte perde o desconto. Não há parcelamento. O prazo para o pagamento começou neste mês e vai até outubro, de acordo com o final da placa do veículo.

Roraima
Em Roraima, não há a opção de pagamento com desconto. O contribuinte pode optar por pagar em três vezes. O pagamento começa este mês, a depender do final da placa, para quem optou pelo parcelamento. Por exemplo, carro com final de placa 1, paga a primeira parcela no dia 31 deste mês ou a cota única, em 29 de março. O pagamento vai até agosto.

Santa Catarina
Em Santa Catarina, também não há desconto ou programa de incentivo. A Secretaria de Estado da Fazenda argumentou que, em 2019, os catarinenses estão pagando 3,2% a menos de IPVA do que no ano passado. O índice representa a desvalorização dos veículos em relação a 2018 de acordo com a tabela Fundação Instituto de Pesquisas Econômica (Fipe), usada como base de cálculo. O imposto começa a ser pago este mês, a depender do final da placa e vai até outubro. Uma opção é parcelar em três vezes.

São Paulo
Em São Paulo, os contribuintes podem pagar o IPVA 2019 em cota única no mês de janeiro, com desconto de 3%, ou parcelar o tributo em três vezes, de acordo com o final da placa do veículo (iniciando o primeiro pagamento em janeiro e as outras duas parcelas, nos meses de fevereiro e março). Também é possível quitar o imposto no mês de fevereiro de maneira integral, sem desconto.

O estado tem um programa de incentivo à emissão de nota fiscal, sendo que os contribuintes podem usar os créditos para abater o IPVA. O Programa Nota Fiscal Paulista devolve até 30% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que pode ser usado no abatimento do imposto ou transferido para a conta do contribuinte.

Sergipe
O desconto é de 10% para veículo com qualquer terminação de placa, desde que o pagamento seja feito integralmente até 28 de fevereiro de 2019 e não haja débito do imposto relativo a anos anteriores. Não há parcelamento e a cota única é paga, sem desconto, entre março a novembro, a depender do final da placa.

Tocantins
Quem pagou o imposto até o dia 15 deste mês teve desconto de 10%. Os contribuintes que optaram por dividir perdem o desconto e pagam em 10 vezes (parcela mínima de R$ 200/mês), até outubro. Também é possível pagar em parcela única, sem desconto, em outubro.

Agência Brasil

Motoristas de Uber e 99POP convocam protesto para esta segunda em Natal

A Associação de Motoristas Autônomos por Aplicativos do RN convoca para segunda-feira (26) paralisação em face da votação do projeto que regulamenta o uso de aplicativos de carona.

A mobilização, que pode contar com até 6 mil no RN, tem caráter nacional.

Em Natal, o ato vai reunir os motoristas no Centro de Convenções, de onde sairão em uma grande carreata pelas principais ruas de Natal, finalizando no Midway Mall.

O projeto para uso de aplicativos será apreciado nesta semana na Câmara. No ano passado, o Senado fez mudanças que a categoria que manter. São elas:

– Os senadores derrubaram a obrigação do uso de carros com placas vermelhas. Se essa exigência voltar, pode retirar a oportunidade de trabalho de centenas de milhares de motoristas.

– A exigência de emplacar o veículo na cidade em que o motorista trabalha também caiu no Senado e se voltar pode criar “muros” e prejudicar a mobilidade nas cidades.

– O Senado eliminou a regra que impõe o uso de carro próprio para os motoristas de aplicativo, o que impossibilitaria centenas de motoristas que trabalham com veículo de parentes e conhecidos de gerar renda para suas famílias.

– A criação de uma licença aos motoristas pode acabar com milhares de oportunidades de trabalho, pois caberá aos municípios decidir quantas permissões, quando, e para quem serão disponibilizadas. Esse aspecto o Senado também derrubou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. André disse:

    Eu acho isso uma concorrência desleal, tendo em vista as leis que regulamenta transportes remunerado em nosso país tem que usar placas de aluguel ( vermelhas) aí vem um aplicativo e consegue usar esses carros com placas cinzas, e tem pessoas que ainda falam que as cooperativas financiam os políticos, me explique como os aplicativos conseguem passar por cima de uma lei federal? será que é as cooperativas ou os aplicativos que compram os políticos?? E ainda tem mais, vcs que usam aplicativos, saibam que vcs estão financiando uma extinção de uma profissão, e que não parará por aí, vcs não vêem que aplicativos vão desempregar milhões de pessoas pelo mundo a fora, só pra vcs terem uma ideia já estão testando aviões autônomos, a profissão de corretores de imóveis e de seguros TB irá desaparecer, até de médicos, pois já está em estudos um aplicativo aonde se fará um exame pelo olho do paciente, mas vcs usuários e motoristas de aplicativos estão de parabéns, pois estão financiando a extinção de um monte de profissão, eu quero ver a sua reação quando esses aplicativos atingir a sua profissão, enquanto está incomodando os verdadeiros trabalhadores do volante está muito bom pra vc , né??

  2. Indignado disse:

    Omi, e assim: tem um monte de gente, não os taxista, que ganham dinheiro alugando placa vermelha e carro pra táxi, vereadores inclusive, outra turma ligada aos vereadores, outra que financia as campanhas dos vereadores. Aí, vem um americano, inventa um negócio que permite a qualquer um levar qualquer um pra algum lugar e cobrar por isso. Sem burocracia, sem pedir favor a vereador, sem beija mão. E pior, o serviço funciona melhor e mais barato do que os táxis.
    Claro que a turma tem que tentar atrapalhar né?!
    Se tá melhor pro povo, mas não precisa de favor, vamos atrapalhar…

  3. Luciana Morais Gama disse:

    Uber é uma tendência mundial. O Brasil não pode ir na contra mão.

  4. joao disse:

    Desemprego so interessa ao Estado paternalista e sindicatos; quanto mais, melhor pra o Estado que justifica sua existência. Obvio que o controle e distribuiçao de licenças pelo poder publico extremamente regulado é um pessimo negocio. Puro coorporativismo de vereadores que sao donos de frotas de taxi e que mantem assim pessoas sobre o seu controle; e votos. Típico de países corruptos e pobres. Menos Estado, melhor.

  5. Avelino disse:

    Não há motivo para suspender o Uber nem o 99Pop. Por que os taxistas não aderem aos aplicativos? Por que ficam nesse lenga lenga chato? Não adianta, taxistas. Vocês perderam. Adere que dói menos.

Buraco no cruzamento da Nascimento de Castro com Rua dos Potiguares causa perigo para motoristas

Os motoristas que trafegam pelo cruzamento da Avenida Nascimento de Castro com a Rua dos Potiguares precisam redobrar a atenção. É que um buraco aberto naquela localidade tem causado dor de cabeça a quem passa pelo local.

De acordo com relatos de quem circula por lá vários motoristas já caíram nesse buraco. Na manhã desta quinta-feira mais um motorista foi se acidentou no local.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG BURACOS é só o que tem em Natal, pense num prefeito bom de sair. Esse Micarlos está demais, já passou da hora, está com a data de validade VENCIDA, Fora Micarlos.

  2. Wanderley disse:

    Em Natal só pode acontecer duas coisas ao motorista: ter o carro roubado ou cair num buraco.

CPRE realiza “Operação Trairi Via Segura” e notifica condutores irregulares

 

Trairi (2)O 5º Distrito do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (5º DPRE) realizou na manhã e tarde desta segunda-feira (22) a “Operação Trairi Via Segura” com barreiras policiais na RN 093 e no acesso ao município de Santa Cruz. Cerca de 30 veículos entre carros, motocicletas e transportes públicos foram abordados e vistoriados, resultando na confecção de nove autos de infração por irregularidades diversas.

A ação, que tem se tornado rotina na região, busca orientar condutores quanto a procedimentos de segurança que visem a redução de acidentes nas rodovias, bem como a apreensão de materiais ilícitos e a prisão de suspeitos e foragidos da Justiça.