Bispo Edir Macedo vence a covid-19 e recebe alta médica em São Paulo; líder da Igreja Universal destaca tratamento com hidroxicloroquina

Foto: Divulgação

O Bispo Edir Macedo, 75 anos, foi um dos infectados pelo novo coronavírus e contraiu a covid-19. Internado no hospital Moriah, em São Paulo, na última segunda-feira (8), o líder da Igreja Universal fez tratamento com o medicamento cloroquina e está completamente recuperado da doença. Macedo recebeu alta médica nesta sexta-feira (12).

“Tomei todos os medicamentos indicados pelos médicos, entre eles a hidroxicloroquina, e estou bem”, afirmou o fundador da Igreja Universal.

Edir Macedo foi atendido pela equipe médica coordenada pelos Dr. Leandro Echenique e Dr. Ricardo Teixeira. Segundo os médicos, o fundador da Universal respondeu muito bem ao tratamento.

“Ele evoluiu sem intercorrências, apresentou uma ótima evolução clínica e se recuperou totalmente”, explicou Echenique, que é cardiologista.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Sim, quer dizer q não conseguiu se livrar com a fé, teve q partir pra química.

  2. Fulgêncio disse:

    O negócio é o seguinte.
    Goste ou não do Edir Macedo, quem quiser.
    Pode ser o que for pra muitos, ta certo?
    Agora de uma coisa eu tenho certeza, esse cara é um dos maiores crânios do mundo, um baita de um empresário, pegou a rede record falida, caindo aos pedaços e transformou em uma das maiores do planeta, tem um patrimônio ao redor do mundo incalculável, ele é competentissimo, ache ruim quem quiser.
    Em se tratando do lado do homem empresário, tiro o chapéu pra ele, com certeza.
    Ele é o cara!!

  3. Nando disse:

    Ele escapou mentindo pra civis.

  4. OSORIO SAMPAIO disse:

    DEVIA TER INDO PARA ATENDIMENTO PELO SUS. ELE FOI CURADO PELO FEIJÃO.

  5. Anderson disse:

    Vai viver mais um dia pra achacar gente de mente fraca

  6. Pedro Henrique disse:

    Fala de deus, mas corre pro hospital. Porque não se tratou com a semente de feijão?

  7. Observador disse:

    Não gosto muito dele … mas ajudou muito nessa pandemia se e líder religioso q apareceu pra ajudar esse foi um . Deus abençoe porque tudo é permissão de Deus 🙌

  8. Silva disse:

    Glória a Deus 🙌 não sou muito a favor das coisas que acontece na igreja dele …. mas dar a César o que é de César … faz muita coisa na área social , nessa pandemia fez muito pra caminhoneiros , cestas básicas , doação de sangue …. 👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽

  9. Julio disse:

    Vaso ruim não quebra fácil

  10. DEL GADO disse:

    NEM O COVID QUER O SATANÁS!

  11. Naldinho disse:

    Tanto pai e mãe de família que morreram…

  12. Luiz disse:

    Amém 🙏

Bispo do Balanço Geral deixa Igreja Universal após escândalo de adultério

REPRODUÇÃO/REDETV!

Um dos homens de confiança de Edir Macedo, com espaço privilegiado na programação da Record, o bispo Rogério Formigoni deixou a Igreja Universal do Reino de Deus, após ter sido acusado de “conduta inapropriada” ao admitir ter trocado mensagens com uma mulher casada. Autor do best seller A Última Pedra, Formigoni apresentava quadro da igreja no Balanço Geral SP e programa sobre drogas na RedeTV!.

O escândalo estourou há dois meses, mas o afastamento de Formigoni só foi sacramentado na semana passada. Ele não aceitou o castigo imposto pelo bispo Renato Cardoso, genro de Macedo e atual líder da igreja, e deixou a congregação. Na última quarta (30), a Universal publicou em seu site uma nota que, para muitos, foi extremamente prejudicial ao religioso que fez fama usando a fé contra as drogas.

A nota merece ser lida na íntegra:

“Para dar fim a especulações e fake news, a Igreja Universal do Reino de Deus vem a público para esclarecer o que de fato ocorreu na questão do ex-bispo Rogério Formigoni. No início de setembro último, Formigoni procurou a direção da Universal para expor sua conduta inapropriada, que desrespeitava frontalmente o tipo de comportamento que é exigido de todos os bispos e pastores.”

“Tendo manchado seu ministério, segundo as normas de conduta pastoral da Universal, Rogério não poderia mais permanecer na posição de bispo. Mesmo assim, considerando sua confissão e acreditando em seu arrependimento e na possibilidade de restauração, a igreja lhe ofereceu uma oportunidade de recomeço. Porém, não aceitando a disciplina nem um recomeço, Formigoni preferiu, por decisão própria, desligar-se do ministério.”

“Nossas orações são para que ele, sua esposa e a outra família envolvida se reestabeleçam no casamento e na fé.”

Disputa de poder

Formigoni se defendeu com um post em português e inglês no Instagram, publicado na tarde da última sexta-feira (1º):

“Em resposta a nota emitida pela IURD a respeito da minha saída, quero afirmar que durante todo o meu período como bispo da IURD, jamais destruí ou causei mal a qualquer família. Apenas não concordei com a dura disciplina da igreja por não ter tomado nenhuma atitude que merecesse tal castigo”, escreveu (leia a íntegra no final deste texto).

Mas, afinal, o que Formigoni fez de tão grave? Segundo uma pessoa próxima a ele, teria apenas respondido, no WhattsApp, a uma mulher que o elogiara fisicamente. A mensagem no celular teria sido flagrada pelo marido da fiel, e o próprio bispo procurou a cúpula da igreja para relatar o ocorrido. Ele foi imediatamente destituído de suas funções pelo também midiático Renato Cardoso, apresentador do Love School ao lado de sua mulher, Cristiane Cardoso.

Uma nota enviada pela Universal ao site Metrópoles, em meados de setembro, quando Formigoni ainda não tinha se desligado da igreja, confirma essa versão:

“O que aconteceu foi uma troca de mensagens com conteúdo inapropriado para um oficial da igreja. Dessa forma, ele apenas foi removido do cargo de liderança, a fim de dar uma oportunidade ao casal de cuidar da família, bem como da reparação do ministério. Na oportunidade, a Universal reitera o pedido a todos para que orem por ele e sua esposa, e respeitem este difícil momento do casal”.

Renato Cardoso teria determinado a Formigoni que ele passasse a pregar nos Estados Unidos. O castigo, visto como muito duro, seria uma forma de tirar Formigoni do “radar do poder” de Cardoso.

Um dos bispos mais populares da igreja, Formigoni era tido como uma ameaça à liderança do genro de Edir Macedo. Há um ano, Cardoso lhe tirou sua principal vitrine, uma inserção de três minutos antes do quadro A Hora da Venenosa em São Paulo. O “bispo do crack” ficou restrito à Record de Belo Horizonte, onde atua.

Número um da Universal há dois anos, um dos primeiros atos de Cardoso foi mandar para o exílio na África o bispo Honorilton Gonçalves, que comandou a Record até 2013.

A nota oficial da Universal também chamou a atenção por expor um suposto adultério, pecado imperdoável pela instituição. O objetivo seria “sujar” Formigoni, um potencial concorrente no mercado de igrejas evangélicas.

Ex-bispo da Universal e ferrenho crítico da igreja, Alfredo Paulo estranhou o tratamento agressivo. Em um vídeo no YouTube, ele jogou mais lenha na fogueira ao dizer que quase todos os bispos da igreja já teriam traído suas mulheres. E disse que o “escândalo” de Formigoni esconde uma “cortina de fumaça”.

Notícias da TV – UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Idéia disse:

    Netflix, Amazon. Olha aí uma série bombástica pra gente se divertir .

  2. Brasil disse:

    Só Pelé

  3. MALACRAIA NA TERRA PLANA disse:

    Um monte de evangélicos com a BIBRIA na mão, falando em “Deus, Pátria e Família “ defendendo charlatão e votando em quem relativiza a tortura e a homofobia.
    Sem ler nada, só WhatsApp.
    Não sabem nada de História, não sabem nada do que de fato representa Jesus!!!

  4. Carlos Bastos disse:

    Ainda tem gente que acredita nesses babacas

  5. Atalaya Júnior disse:

    Essa é a verdadeira família tradicional brasileira, um homem, uma mulher, umas criOnças no meio e claro a amante (importante que tenhamos uma amante) …

  6. Curitiba já disse:

    Isto deve ser uma doença, até um chifre o mito é citado, ainda bem que foi um homem c uma mulher e se fosse um de ideologia???

  7. Capeta disse:

    Saiam dessa seita maldita bando trouxa. Ela vai levar tudo que vcs tem nessas fogueiras santas da vida. Pedem carro, relógio, casa, dinheiro, cheque pre-datado, joias enfim, tudo de valor eles querem levar.

  8. JBBatista. disse:

    A igreja do amiguinho de Bolsonaro.

    • BRASILACIMADETUDO disse:

      Ainda bem que os amiguinhos de Bolsonaro são da igreja. Já do presidiário de 9 dedos é o PCC e afins…

    • JBBatista. disse:

      Qual a diferença de Edir para Lula? não existe pecadinho e nem pecadão para Deus é tudo igual.

    • Augusto disse:

      Gozado. E o frei Beto é amigo de quem?

Bispo português é acusado de abuso sexual por sacerdote da Igreja Católica

d-carlos-azevedo-3e3bEm meio às expectativas para o conclave que, no próximo mês, no Vaticano, irá eleger o novo papa, a Igreja Católica em Portugal enfrenta denúncias de escândalo sexual. A revista semanal Visão publica hoje (20) reportagem sobre o ex-bispo auxiliar de Lisboa e atual delegado do Conselho Pontifício da Cultura, Carlos Azevedo, que estaria sendo investigado pela Nunciatura Apostólica por suposto assédio sexual a membros da própria Igreja na década de 1980.

Segundo a revista, a denúncia foi feita em 2010 ao núncio apostólico de Portugal que acolheu relatos de um padre (a suposta vítima). O sacerdote é de uma paróquia fora da região metropolitana de Lisboa.

Dom Carlos Azevedo nega o assédio sexual e afirma que “nunca” foi chamado a depor por qualquer processo nem foi repreendido pela alta hierarquia da Igreja. Ele disse a um canal de televisão que “remexer em assuntos de 30 anos (…) não serve de modo ético à informação; mas visa meramente sensacionalismo”.

O religioso admite que conheceu o padre já adulto e que manteve contato pontual. “Foi só um acompanhamento [no Seminário do Porto]”, disse. “De maneira nenhuma tive qualquer relação com essa pessoa. Não há atitude de assédio para com ninguém nem nunca ninguém teve qualquer reparo nesse sentido comigo.” (mais…)

Acusado de omissão, Bispo diz: "Estou com minha consciência limpa"

O vereador Bispo Francisco de Assis, relator do criticado relatório de Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investigou os contratos firmados pela Prefeitura de Natal, foi acusado pela vereador Júlia Arruda de ser omisso na elaboração do documento.

O Bisco reconheceu que pode até ter havido alguma falha na elaboração do documento, mas negou ter sido omisso.

“Omissão é crime e eu não sou criminoso. Estou com a minha consciência limpa. Se alguém tem culpa no cartório, estou encaminhando para que os órgãos competentes tomem suas decisões”, contou.

O Bispo disse que para elaborar o relatório perdeu o carnaval, cancelou shows e perdeu momentos de lazer. Resta saber: o Bispo estava fazendo um favor ou estava fazendo o que é de sua obrigação? Ele ainda disse que fez das tripas, corações.

Júlia Arruda lembrou que vários documentos considerados importantes, sequer foram incluídos no relatório.

“Vou encaminhar os contratos que foram importantes, que foram elencados para apreciação, mas que simplesmente não foram colocados no relatório. Em nenhum momento falo de crime. No meu entendimento são relevantes, mas que merecem ser colocados no relatório”, contou.

Documentos importantes vereador. A gente esquece coisas simples e não coisas importantes. Ainda mais como relator de uma CEI tão importante para a transparência do Poder Público.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. caio fábio disse:

    Depois ainda usa o nome de Deus.

CEI dos Contratos: Bispo aceita relatoria e Júlia pede mais um membro

O impasse sobre quem seria o novo relator da Comissão Especia de Inquérito (CEI) que investiga os contratos firmados pela Prefeitura de Natal chego ao fim. O vereador Bispo Francisco de Assis, membro da CEI, decidiu aceitar a relatoria deixada pelo vereador Júlio Protásio.

Mesmo com o nome do novo relator já definido, a vereadora Júlia Arruda, presidente da Comissão, decidiu pedir a entrada de mais um vereador para compor o grupo. O principal objetivo da parlamentar é evitar o enfraquecimento da CEI o até sua extinção caso outros vereadores venham a pedir pra sair.

O pré-relatório de mais de 200 páginas montado pelo vereador Júlio Protásio não tem que obrigatoriamente ser aceito pelo Bispo. O novo relator tem o poder de alterar concordar ou discordar de pontos do inquérito.