Bispo do Balanço Geral deixa Igreja Universal após escândalo de adultério

REPRODUÇÃO/REDETV!

Um dos homens de confiança de Edir Macedo, com espaço privilegiado na programação da Record, o bispo Rogério Formigoni deixou a Igreja Universal do Reino de Deus, após ter sido acusado de “conduta inapropriada” ao admitir ter trocado mensagens com uma mulher casada. Autor do best seller A Última Pedra, Formigoni apresentava quadro da igreja no Balanço Geral SP e programa sobre drogas na RedeTV!.

O escândalo estourou há dois meses, mas o afastamento de Formigoni só foi sacramentado na semana passada. Ele não aceitou o castigo imposto pelo bispo Renato Cardoso, genro de Macedo e atual líder da igreja, e deixou a congregação. Na última quarta (30), a Universal publicou em seu site uma nota que, para muitos, foi extremamente prejudicial ao religioso que fez fama usando a fé contra as drogas.

A nota merece ser lida na íntegra:

“Para dar fim a especulações e fake news, a Igreja Universal do Reino de Deus vem a público para esclarecer o que de fato ocorreu na questão do ex-bispo Rogério Formigoni. No início de setembro último, Formigoni procurou a direção da Universal para expor sua conduta inapropriada, que desrespeitava frontalmente o tipo de comportamento que é exigido de todos os bispos e pastores.”

“Tendo manchado seu ministério, segundo as normas de conduta pastoral da Universal, Rogério não poderia mais permanecer na posição de bispo. Mesmo assim, considerando sua confissão e acreditando em seu arrependimento e na possibilidade de restauração, a igreja lhe ofereceu uma oportunidade de recomeço. Porém, não aceitando a disciplina nem um recomeço, Formigoni preferiu, por decisão própria, desligar-se do ministério.”

“Nossas orações são para que ele, sua esposa e a outra família envolvida se reestabeleçam no casamento e na fé.”

Disputa de poder

Formigoni se defendeu com um post em português e inglês no Instagram, publicado na tarde da última sexta-feira (1º):

“Em resposta a nota emitida pela IURD a respeito da minha saída, quero afirmar que durante todo o meu período como bispo da IURD, jamais destruí ou causei mal a qualquer família. Apenas não concordei com a dura disciplina da igreja por não ter tomado nenhuma atitude que merecesse tal castigo”, escreveu (leia a íntegra no final deste texto).

Mas, afinal, o que Formigoni fez de tão grave? Segundo uma pessoa próxima a ele, teria apenas respondido, no WhattsApp, a uma mulher que o elogiara fisicamente. A mensagem no celular teria sido flagrada pelo marido da fiel, e o próprio bispo procurou a cúpula da igreja para relatar o ocorrido. Ele foi imediatamente destituído de suas funções pelo também midiático Renato Cardoso, apresentador do Love School ao lado de sua mulher, Cristiane Cardoso.

Uma nota enviada pela Universal ao site Metrópoles, em meados de setembro, quando Formigoni ainda não tinha se desligado da igreja, confirma essa versão:

“O que aconteceu foi uma troca de mensagens com conteúdo inapropriado para um oficial da igreja. Dessa forma, ele apenas foi removido do cargo de liderança, a fim de dar uma oportunidade ao casal de cuidar da família, bem como da reparação do ministério. Na oportunidade, a Universal reitera o pedido a todos para que orem por ele e sua esposa, e respeitem este difícil momento do casal”.

Renato Cardoso teria determinado a Formigoni que ele passasse a pregar nos Estados Unidos. O castigo, visto como muito duro, seria uma forma de tirar Formigoni do “radar do poder” de Cardoso.

Um dos bispos mais populares da igreja, Formigoni era tido como uma ameaça à liderança do genro de Edir Macedo. Há um ano, Cardoso lhe tirou sua principal vitrine, uma inserção de três minutos antes do quadro A Hora da Venenosa em São Paulo. O “bispo do crack” ficou restrito à Record de Belo Horizonte, onde atua.

Número um da Universal há dois anos, um dos primeiros atos de Cardoso foi mandar para o exílio na África o bispo Honorilton Gonçalves, que comandou a Record até 2013.

A nota oficial da Universal também chamou a atenção por expor um suposto adultério, pecado imperdoável pela instituição. O objetivo seria “sujar” Formigoni, um potencial concorrente no mercado de igrejas evangélicas.

Ex-bispo da Universal e ferrenho crítico da igreja, Alfredo Paulo estranhou o tratamento agressivo. Em um vídeo no YouTube, ele jogou mais lenha na fogueira ao dizer que quase todos os bispos da igreja já teriam traído suas mulheres. E disse que o “escândalo” de Formigoni esconde uma “cortina de fumaça”.

Notícias da TV – UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Brasil disse:

    Só Pelé

  2. MALACRAIA NA TERRA PLANA disse:

    Um monte de evangélicos com a BIBRIA na mão, falando em “Deus, Pátria e Família “ defendendo charlatão e votando em quem relativiza a tortura e a homofobia.
    Sem ler nada, só WhatsApp.
    Não sabem nada de História, não sabem nada do que de fato representa Jesus!!!

  3. Carlos Bastos disse:

    Ainda tem gente que acredita nesses babacas

  4. Atalaya Júnior disse:

    Essa é a verdadeira família tradicional brasileira, um homem, uma mulher, umas criOnças no meio e claro a amante (importante que tenhamos uma amante) …

  5. Curitiba já disse:

    Isto deve ser uma doença, até um chifre o mito é citado, ainda bem que foi um homem c uma mulher e se fosse um de ideologia???

  6. Capeta disse:

    Saiam dessa seita maldita bando trouxa. Ela vai levar tudo que vcs tem nessas fogueiras santas da vida. Pedem carro, relógio, casa, dinheiro, cheque pre-datado, joias enfim, tudo de valor eles querem levar.

  7. JBBatista. disse:

    A igreja do amiguinho de Bolsonaro.

    • BRASILACIMADETUDO disse:

      Ainda bem que os amiguinhos de Bolsonaro são da igreja. Já do presidiário de 9 dedos é o PCC e afins…

    • JBBatista. disse:

      Qual a diferença de Edir para Lula? não existe pecadinho e nem pecadão para Deus é tudo igual.

    • Augusto disse:

      Gozado. E o frei Beto é amigo de quem?

Marido traído detona escândalo em mega banca de advocacia no país

Foto: (Reprodução/Divulgação)

Um dos maiores escritórios de advocacia do país — com 100 sócios — está em chamas por causa de um escândalo sexual.

O marido traído jogou no Linkedin o caso de catorze anos da mulher, advogada, com um chefe da banca: “Minha ex-esposa se
vendeu para ser sócia”.

Justiça Potiguar, com Radar – Veja

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alaca disse:

    Qual o negócio, He-Man?

  2. O desempregado disse:

    Fiz sexo 7 vezes com minha chefe pra conseguir um aumento, mas acabei sendo demitido só porque limpei o p… na cortina.

  3. Allan Laranjeiras disse:

    O cabra é corno e ainda faz questão de divulgar? novas formas de cornagem, né?…hahahaha

Dony De Nuccio pede demissão da Globo após escândalo milionário com banco

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

O jornalista Dony De Nuccio pediu demissão da Globo após o Notícias da TV revelar o envolvimento do âncora do Jornal Hoje em negociações com clientes de uma empresa de comunicação que ele abriu em 2017. Nesta quinta-feira (1º), De Nuccio enviou e-mail a Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo, reconhecendo que contrariou o código de conduta dos jornalistas da emissora e, por isso, decidiu apresentar sua carta de demissão. O executivo aceitou a decisão “com pesar”, segundo nota divulgada pela Globo (veja no final deste texto). Dony já não apresenta mais o JH.

A saída do âncora exatamente dois anos após assumir a bancada do Jornal Hoje (ele estreou em 1º de agosto de 2017) interrompe uma carreira meteórica. Ele já era apresentador substituto do Fantástico e do Jornal Nacional e visto como candidato à vaga de William Bonner na bancada do principal telejornal do país.

No e-mail a Ali Kamel, De Nuccio reconhece que se envolveu em “serviço pontual que pode ser interpretado como assessoria de imprensa”, o que viola as normas de quase todos os veículos de comunicação. Ele reclamou de ter sido vítima de “campanha para me destruir e sangrar a qualquer custo” e de “criminosa invasão de computadores, arquivos e mensagens”.

Depois de revelar que a empresa de Dony, a Prime Talk, faturou R$ 7 milhões escondido da Globo com a produção de vídeos para treinamento de funcionários do Bradesco, alguns com a participação do jornalista, o Notícias da TV apresentou à Globo um e-mail que mostrava que De Nuccio esteve envolvido ativamente na negociação de um contrato com o Banco Bradesco que geraria uma receita de R$ 60.436.800 em três anos. Antes, ele havia negado que participava diretamente das discussões de valores.

“Procurei vasculhar o histórico de dois anos de e-mails enviados por mim enquanto cumpria função na empresa. De fato, na esmagadora maioria das vezes, eu não tratava de valores com contratantes. Mas, em algumas circunstâncias pontuais, e das quais eu sinceramente não me recordava, há sim menção a cifras e projetos”, discursa De Nuccio no e-mail enviado a Kamel (leia na íntegra ao fim do texto).

Na sexta-feira passada (26), Samy Dana, sócio de De Nuccio na Prime Talk, já havia sido dispensado pela Globo. Ele era contratado do grupo desde janeiro de 2013 e somava, além de suas entradas na TV, uma coluna nos jornais O Globo e Valor Econômico, no portal G1 e na Rádio Globo.

Leia reportagem do Notícias da TV, UOL, clicando aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    A Globo perdeu um excelente quadro.

Petrobras aparece em 2º lugar na lista de escândalos de corrupção mundiais

fachada-do-predio-da-petrobras-no-rio-de-janeiro-1397237848116_956x500Uma votação popular internacional elegeu a Petrobras como o segundo maior caso de corrupção do mundo. O nome da estatal aparece entre os nove escândalos mais conhecidos. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (10) pela ONG Transparência Internacional.
Com 11.900 votos, a petroleira só fica atrás do ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovych, que recebeu 13.210 votos pelo suposto desvio milionário de recursos para sua conta privada.
Pela votação, o escândalo na estatal supera outros sete casos de grande repercussão. Entre eles, o da Fifa (1.844 votos) com 81 casos de lavagem de dinheiro comprovados, e do ex-presidente do Panamá Ricardo Martinelli (10.166), que teria desviado US$ 100 milhões do dinheiro público.
A lista faz parte da campanha “Desmascare os Corruptos”, da ONG Transparência Internacional. A organização, que tem sede na Alemanha, faz relatórios anuais com índices de percepção de corrupção. No último boletim, o Brasil apareceu na posição 76, entre 168 países.
A campanha internacional começou em outubro de 2015. Ela recebeu denúncias de cidadãos de vários países, preocupados com o desvio de dinheiro público. Quase 400 casos foram citados. A votação pela internet colocou a Petrobras ao lado de grandes escândalos como o da Fifa e do ex-presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych.
Alejandro Salas, representante da ONG, disse que nesta quarta-feira começa uma nova fase da campanha, que vai cobrar sanções sociais e políticas contra os envolvidos nos casos mais votados.
A ONG já está pedindo em países da América Latina, onde empreiteiras investigadas na Lava Jato também têm contratos, para apurar possíveis irregularidades. Salas afirmou que a ONG quer evitar que outros escândalos como o da Petrobras se repitam.
A ONG já assinou uma carta de apoio às 10 medidas de combate à corrupção, apresentadas pelos procuradores do Ministério Público Federal (MPF) no Brasil. Faltam menos de 200 mil assinaturas para alcançar a meta de 1,5 milhão, número mínimo para que essa proposta de iniciativa popular possa ser apresentada no Congresso Nacional.
“É muito relevante que uma entidade com uma transparência internacional, uma das mais reconhecidas no mundo contra a corrupção apoie medidas contra a corrupção como essa. Nós estamos fazendo o nosso melhor para levar as pessoas que cometeram esses crimes à Justiça para responderem perante a Justiça dentro de um devido processo legal, mas nós precisamos mudar as leis se nós queremos efetivamente promover justiça nesse e em outros casos”, afirmou Deltan Dallagnol, procurador da República que faz parte da força-tarefa da Operação Lava Jato.
Casos de corrupção e de desvio de dinheiro na Petrobras são investigados pela Operação Lava Jato desde março de 2014. Dezenas de pessoas já foram condenadas por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, e várias ações penais seguem em andamento na Justiça Federal do Paraná, que tem o juiz Sérgio Morox como o responsável pelos processos na primeira instância.

Fonte: G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JOAO MARIA disse:

    viva o 13

  2. Joao Maria Sobrinho disse:

    Sugiro a elaboração de uma matéria ou reportagem sobre o atraso no pagamento da CONTRAPARTIDA (R$ 2.3 MILHÕES) DO GARANTIA SAFRA 2014/2015 DA REGIÃO II (65 MUNICÍPIOS COMPÕEM A ÁREA). Mais informações através do Site (http://www.mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/user_img_21/Aportes%20Municipais%20-%20Safra%202014.2015.xls)

BTG perde R$ 6 bilhões na Bolsa com escândalo e ‘tira’ R$ 14 bi de grandes bancos

Como era de se esperar antes mesmo do início dos negócios, as units (cesta de ações variadas) do BTG Pactual (BBTG11) tiveram um dia para se esquecer nesta quarta-feira (25). As ações desabaram 21,01%, fechando o dia cotados a R$ 24,40, após o presidente do banco, André Esteves, ser preso durante a manhã no âmbito da Operação Lava Jato.

Na mínima do dia, os papéis chegaram a cair quase 40%, marcando a pior sessão da história da companhia e indo para o menor patamar já registrado na Bolsa, a R$ 18,86.

Não foi apenas a queda que chamou atenção, mas o volume financeiro negociado hoje também surpreendeu, superando em 12 vezes a média diária das últimas 21 sessões, alcançando os R$ 526,53 milhões. Com isso, o BTG fechou o dia com uma perda de R$ 6,091 bilhões de valor de mercado.

O banqueiro é suspeito de participar de um acordo para interferir na delação premiada do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, disse a assessoria de imprensa do STF (Supremo Tribunal Federal) citando fala do relator do caso, ministro Teori Zavascki.

Grandes bancos perdem R$ 14 bilhões no dia
O movimento de queda das ações do BTG puxou também a derrocada dos demais bancos listados na Bovespa: Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 27,91, -4,91%), Bradesco (BBDC4, R$ 21,89, -4,87%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 17,40, -6,45%).

Com isso, essas instituições perderam, juntas, R$ 13,912 bilhões de valor, sendo R$ 5,804 bilhões do Itaú, R$ 4,670 bilhões do Bradesco, e R$ 3,438 bilhões do Banco do Brasil.

Pouco antes do fechamento da Bolsa, o BTG confirmou os rumores de que o ex-presidente do Banco Central Persio Arida, sócio fundador do BTG e membro do conselho de administração da instituição, vai assumir o lugar de Esteves na presidência de forma interina.

Para a agência de classificação de risco Moody’s, a ausência de Esteves pode afetar a nota de crédito do banco, enquanto a Standard & Poor’s afirmou que não vai ter efeito imediato.

Os bonds (títulos de dívida) do BTG caíam forte, assim como as ações nesta sessão: as notas seniores sem garantia para 2020 de US$ 1 bilhão caíam 20%, para 72,4 centavos de dólares, o menor patamar histórico, enquanto as notas subordinadas perpétuas de US$ 1,3 bilhão recuavam 3,1%, para 89,36 centavos de dólares.

Mais cedo, a assessoria de imprensa do banco informou que o banco está à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos necessários e vai colaborar com as investigações.

Esteves foi preso na casa da família, no Rio de Janeiro e a operação incluiu buscas na residência do executivo do BTG Pactual e na sede do banco em São Paulo. A prisão é temporária, com prazo de cinco dias.

Fonte: UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Por um Brasil melhor disse:

    Fecha.

"TRAIÇÃO": Caso extraconjugal em condomínio de Parnamirim vira o assunto do dia no Whattsapp

Desde o inicio da manhã desta quarta-feira que circula nas redes sociais o relato de um caso extraconjugal envolvendo moradores do condomínio Green Clube 3.

Nas mensagens que tem circulado, e já confirmado pelo Blog com moradores, o conteúdo procede. Nestas mensagens, uma moradora conta para todos os participantes do grupo do condomínio no whattsapp, que também são moradores do condomínio, que ficou sabendo que foi traída pelo marido com a amiga que ela tanto confiou e apoiou, e que reside no mesmo local.

A mensagem é finalizada pela autora, dizendo que “ela não foi a unica vítima de traição”

A respeito desse assunto, a delegada Sheilla Freitas soltou uma um nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A servidora pública/RN Sheilla Maria Freitas de Souza, a respeito da veiculação de notícias envolvendo o seu nome, vem a público prestar os seguintes esclarecimentos:

Informo a todos que foi criado um facebook fraudulento com a indevida utilização de meu nome, espaço através do qual vem sendo postadas supostas notícias de minha vida pessoal e que dizem respeito a assunto compartilhado restritamente, em reservado grupo do condomínio onde resido.

O conteúdo das postagens faz referência a desabafos ocorridos em circunstância de desentendimentos familiares e carregados, portanto, de compreensível carga emocional que só o tempo é capaz de apaziguar, eis que diz respeito à dolorosa frustração de se constatar a deslealdade de onde menos se espera.

Repudio a má-fé utilizada pelos desocupados que criaram o facebook comprovadamente falso, para fins de inescrupulosa divulgação de assuntos de natureza estritamente privada e, desde já, buscarei os meios legais para que se identifique o responsável.

Informo que o incidente em nada se confunde com a vida funcional desta servidora que, aliás, possui carreira isenta de qualquer mácula. Como operadora da Segurança Pública deste

Estado, seguirei em frente, prestando o serviço de qualidade que me compete e responsabilizando-me por minhas palavras e atos, seja no trabalho ou fora dele, acreditando sempre na ética mesmo que, para muitos, esta pareça apenas mais uma palavra no vocabulário brasileiro.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tereza disse:

    Muito bem Sheila…não faltaram pessoas para fazer fofoca. Conheço as duas e sei que tudo será esclarecido, como está sendo .

  2. paulo césar disse:

    Parabens a Delegada Sheila pelas serenas palavras mesmo num momento de tanto baixaria.
    Palmas para ela, que não baixou a cabeça e enfrenta com altivez esse assunto sórdido.

  3. tereza flavia disse:

    Muito me admiro um blog se passar p postar uma besterada dessa. Roupa suja se lava em casa.

    • Izaura da Cruz disse:

      Tereza Flávia disse:
      -Roupa suja se lava em casa.
      Corretíssimo! O erro é que a Sheila resolveu lavar no condomínio e escorregou no sabão.

  4. Luiza disse:

    Essa é a famosa corna sirene, leva o chifre e espalha!!!!

  5. Samuel disse:

    Pode postar tudo q for noticia, tem gente q nao gostou mas parou pra ler e ainda comentou. Sinal q deu ibope.

  6. Daniel disse:

    Sério ? É isso tipo de assunto que está sendo postado no Blog do BG ? Decadência, achei que aqui tivesse assunto de qualidade, e não fuxicos e fofocas.

  7. Ana Flávia disse:

    Muito feio pra essa mulher, lavar roupa suja nas redes sociais. O ridiculo ficou pra ela.

  8. Palhares disse:

    A baixaria não é só na periferia (rimou)

  9. ventura disse:

    BG vc esta parecendo aquele viado da TV que fala "ok ok" quando vai contar uma fofoca kkkkk

    • bruno disse:

      Ok ok ok kkkkkk

    • maria luiza disse:

      Estou de acordo com quem disse que roupa suja se lava em casa, principalmente para uma pessoa publica, ja pensou se tudo isso for mentira? o estrago,ja foi feito. alem do que, quem postou tal situação na internet poderá ser processado por difamação pois tornou a notícia viral. Tudo tem limite, até a liberdade de emprensa.

    • bruno disse:

      Cara MAria Luiza, a delegada Sheila Freitas soltou uma nota confirmando a situação. É só conferir no próprio post

Operação Binário Perfeito: Empresário e Advogada estão detidos em Caíco. Desvios passam dos R$ 3 milhões

Na noite desta segunda-feira (14), a região do Seridó, especificamente, a cidade de Caicó, foi alvo da Operação Binário Perfeito da Polícia Civil, através da Delegacia de Defraudações, comandada pelo delegado Júlio Costa, que ainda teve apoio da Polícia Militar.

A operação seria deflagrada na manhã de hoje, mas com receio de fuga, a Defraudações deu inicio ontem por volta das 22h, onde foram cumpridos mandados de prisão contra o empresário local, Tarcísio Junior, mais conhecido como Nando da Veloznet(V2Net), além de sua esposa, Rafaela Gurgel, que é advogada.

O advogado André Dantas de Araújo da Nnex, confirmou a esse blog que os desvios passam dos R$ 3 milhões, através do sistema de hackeamento, um sistema complexo, mas de grande conhecimento do acusado, capaz de invadir o sistema de banco de dados sem nenhuma dificuldade.

O empresário Nando da Veloznet, foi interrogado por três horas e meia, o interrogatório dele acabou por volta das 3 horas desta terça-feira.

Segundo o delegado Júlio Costa, o empresário teve suas contas na NNEX bloqueada, e sem entender o que estava acontecendo, decidiu se dirigir até a Natal para buscar informações com representantes da empresa sobre a situação. Contudo, com pouco tempo de viagem, já nas mediações de Currais Novos, foi alcançado pelos policiais e detido junto com a sua esposa. Durante os interrogatórios, a movimentação de advogados e familiares impressionou.

“Nando”, proprietário da empresa Veloz Net, era um dos responsáveis pelo trabalho de marketing multinível da NNEx na cidade e região. A sua empresa, V2 Net, de fornecimento de serviço de internet, assim como a residência do casal, estão sob vigilância da Polícia Militar, para cumprimento e mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (15).

Segundo a imprensa caicoense, a advogada Rafaela Gurgel está sendo acompanhada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), com seus representantes de Caicó, com objetivo de garantia de prerrogativa de permanecer em prisão domiciliar, ou em Sala de Estado Maior, este, inexistente no município. Desta forma, ela será encaminhada para o quartel de Polícia, onde ficará em cela especial.

O delegado Júlio Costa, por sinal, não descarta que a esposa do empresário tenha sido usada na fraude, mas, somente com o andamento do caso que a situação poderá ser esclarecida. Além do casal, a Polícia Civil confirmou que dezenas de pessoas também foram arroladas na investigação, ou seja, serão ouvidas e podem ter envolvimento, entre elas, outros empresários da cidade, jornalista e até familiares de políticos.

A Polícia Civil convocou um entrevista coletiva para às 09:30h de hoje para informar todos os detalhes da operação.

COMO ATUAVAM OS HACKERS

1. Através de programas específicos, eles procuravam encontrar vulnerabilidades nos sistemas acessados pela Internet

2. Em seguida eram estudadas formas de alterar informações financeiras da Empresa através desta vulnerabilidade.

3. Quando o Hacker tinha sucesso, ele conseguia transferir valores financeiros para uma conta corrente.

4. Como se não bastasse a ousadia, eles ainda ofereciam os serviços para outros clientes da Empresa e cobravam por este serviço.

COMO A POLÍCIA DESCOBRIU

A) Através dos registros de transações e acesso guardados pela Empresa, os peritos identificaram a origem das operações.

B) Com informações fornecidas pelas operadoras de Telefonia e Provedores foi possível identificar estava acessando aqueles locais no instante que ocorreram as operações.

C) Bastou então cruzar com os dados de cadastro fornecidos pela Empresa.

Aconteceu em Natal: empresário sai com amigos para comemorar negócio, chama garotas de programa e descobre que uma é sua filha

Parece até coisa de filme, mas não é brincadeira. O blog tomou conhecimento que na terça-feira passada, dia 17, um empresário de 50 e poucos anos fechou um grande negócio imobiliário em Natal (RN), e resolveu comemorar com dois amigos em um motel, onde solicitaram os serviços de três garotas de programa.

Pois bem. Após minutos de espera e ansiedade, as três belas mulheres chegaram ao local. Contudo, para a surpresa do empresário, um banho de água fria: uma delas, de 21 anos, era simplesmente a sua filha! Após o flagra duplo, muitos insultos e o escândalo concretizado, os dois saíram do local sem farra e sem a gratificação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. jo disse:

    MANDA O TELEFONE DESSA GAROTA, PRECIZO MANTER CONTATOS, FILHA DE EMPREZARIO TEM DINEIRO, FAZ SÓ POR PRAZER .

  2. Carlo disse:

    quando eu tinha 19 anos, junto com mais 2 amigos, fomos a um cabare aqui da cidade de natal, pois nos 3 tínhamos vontade de sair com uma mulher com mais idade acima do 40, um conhecido indicou! hehehehe fomos la , es que então entramos, ja vimos duas coroas gata, sentada na messa, ficamos la, e elas ligaram para mais um para sairmos para um motel, meia hora apos; chega e terceira, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, mãe de um dos outros 2 que tavão esperando, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk hoje eu tenho 40 anos de idade mais nunca esqueci a sena! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Everton Santos disse:

    Dica: ela estuda na UnP e frequenta os bares mais badalados da cidade. A mãe não soube de nada, afinal, um não podia caguetar o outro kkkkkkkkkkkk

  4. Bohemios disse:

    Querido BG,
    Sou um leitor assíduo do seu blog. O acho muito interessante e sempre me atualizo das notícias da terra o lendo. O parabenizo pelas grandes reportagens, sempre mostrando fotos e fatos. Por isso, gostaria de pedir que o blog disponibilizasse mais informações sobre o fato acontecido no motel, mode minhas masturbação! Desde já Agradeço,
    Bohemios de Apodi!

    • Breno disse:

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKK.. To tentando imaginar quem de vcs postou isso!

    • Patricia M disse:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. JFF_DG disse:

    É, não só nosso estado como também em todo brasil as acompanhantes de luxo aquecem o mercado da prostituição, sempre por garotas da elite que querem um dinheirinho* fácil. Ambos assumiram os riscos ao se expor de tal maneira. Parabéns pela matéria Blog do BG.

  6. FAUSTO CUNHA disse:

    A UNICA COISA Q JORNAL.ISTA NAO PODE ESTOCAR É NOTICIA. COMO SE DIZIA ANTIGAMENTE. "SE NAO QUEREM Q OS FATOS SEJAM DIVULGADOS NAO DEIXEM Q OS MESMOS ACONTEÇAM. K D OS NOMES BG?

    A UNICA COISA Q JORNALISTA NAO PODE ESTOCAR É NOTICIA. TINHA UM DITADO ANTIGAMENTE Q DIZIA:" SE NAO QUEREM QUE OS FATOS SEJAM DIVULGADOS NAO DEIXEM QUE OS MESMOS ACONTEÇAM". K D OS NOMES BG?
    OBS: SE OS DOIS SAO MAIORES NAO TEM PORQUE NAO DIVULGAR.

  7. Glauber disse:

    eu sei que vc não é baú pra guardar segredo, então diz logo o nome das peças. noticia tem que ser por inteiro ou vc não aprendeu isto na faculdade? rasgue logo o nome. este povo que ta reclamando deve ser da família. #fudeu kkkkk

  8. ricardo disse:

    É triste…quando uma mulher de familia entra numa dessas! Mas a M… ta feita o pessoal ae que comentou, provavelmente a esposa o empresario e o namorado da garota de p. so resta relaxar! PASSA AE O TELEFONE DA GAROTA QUE EU QUERO AJUDA-la!!!!

  9. Vagner disse:

    Caro Bruno, o melhor de tudo ao ler suas noticias é ver alguns reclamando da noticia e dizendo que o blog é de quinta, mas estas pessoas gostaram da manchete e leram a reportagem. Huahuahai

  10. Ramon Costa disse:

    Será que esse povo irritado são familiares ou clientes??

  11. Wandyeux disse:

    Acho que um disse ao outro: Seu segredo está seguro comigo… kkkkkk

  12. Breno disse:

    Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Qnd não é familiar, amigo ou conhecido, todo mundo acha ótimo esse tipo de notícia!

  13. JUNIOR disse:

    AMIGO BLOGUEIRO, ESSAS PESSOAS QUE ESTÃO COM O PÉ ATRAS TEM COELHO NA CARTOLA, BOTA PRA DESCER rrrrsssssssssssssssssssssss

  14. Valda disse:

    Caro Blogueiro, espero que vc tenha responsabilidade em não divulgar nomes, nem comentários com os nomes das pessoas envolvidas. Quando está superando o que aconteceu isso aparece na mídia. Por favor deixem essa família em paz!!!

  15. Jesse disse:

    Irado! Ele não pagava mesada para ela…

  16. Paulo Victor disse:

    Mas não tinha algo mais interessante a se publicar? Que qualidade de Blog ein??!! Blog de QUINTA CATEGORIA!

    • Marcus Paulo disse:

      Há uns dois anos atrás um medico que já foi politico passou por uma situação parecida com essa: se reuniu com um grupo de amigos pra fazerem uma festa numa fazenda e para surpresa de todos uma das garotas chamadas para participar desta festa, sem a presença das esposas, pois a intenção era o famoso bacanal, era filha deste medico….. o barulho foi grande, mas o abafa foi total.

“Escândalo da Mandioca”: TRF5 acolhe a unanimidade relatório de juiz federal potiguar convocado

O Tribunal Regional Federal da 5ª acolheu a unanimidade o relatório do Juiz Federal potiguar Ivan Lira de Carvalho, convocado para o TRF5, sobre o “Escândalo da Mandioca”, conhecido como o maior escândalo financeiro de Pernambuco. A decisão do Pleno elevou a pena dos 22 condenados.

O desembargador relator explicou que adotou o critério de valoração da penas em função da quantidade de crimes cometidos pelos réus e da relevância da repercussão financeira dessas condutas.

A ação penal trata do desvio de R$ 1,5 bilhão de cruzeiros (cerca de R$ 20 milhões em valores atuais) da agência do Banco do Brasil de Floresta, no sertão de Pernambuco, entre junho de 1979 e março de 1981. O dinheiro deveria ser destinado à agricultura, por meio do Proagro, programa de incentivo do Governo Federal, mas foi desviado para a aquisição de imóveis, automóveis e outros bens.

 

Escândalo das Organizações Sociais repercute na Folha de São Paulo

Também deu na Folha. O impresso da capital paulista repercutiu a notícia sobre a operação Assepsia, desencadeada pelo MP-RN. Segue, na íntegra, o texto:

O Ministério Público estadual do Rio Grande do Norte descobriu um esquema de licitações fraudadas e desvios de recursos públicos na instalação e administração de UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) e ambulatórios médicos, em Natal.

De acordo com as investigações, o esquema teria sido montado por empresários do Rio, que também administram UPAs no Estado, e secretários da prefeitura local.

A Justiça decretou a prisão de oito pessoas. Entre elas, o empresário Tufi Soares Meres, que até a tarde de ontem estava foragido.

Também foi determinado o bloqueio de R$ 22 milhões de bens de pessoas e empresas envolvidas no esquema.

Meres é apontado pelo Ministério Público como chefe da quadrilha.

Na denúncia, os promotores dizem que ele ganhou contratos sem licitação para administrar UPAs através de sua OS (Organização Social) Associação Marca.

A equipe do Ministério Público do Rio, que apoiou as investigações, descobriu ainda que no mesmo endereço da Marca fica a Salute Sociale, ONG que tem contratos com os governos no Rio, Goiás e de Natal.

Meres já foi alvo de investigação do Ministério Público do Rio.

Em 2006, na presidência do diretório do PMDB, em Petrópolis, região serrana do Rio, foi apontado como responsável por desvio de dinheiro público para a campanha presidencial de Anthony Garotinho.

Desde o início do ano, a Associação Marca já recebeu da prefeitura do Rio R$ 13 milhões para administrar UPAs. Da prefeitura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a organização social já recebeu R$ 40 milhões para realizar o mesmo trabalho.

A Associação Marca informou que seu departamento jurídico estuda o caso e por isso não irá se pronunciar. Meres está foragido e não constituiu advogado até o momento.

Fonte: Folha de São Paulo

Carlos Eduardo não aceita críticas do Novo Jornal e cancela assinatura

 

Lamentavelmente o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves começou sua quarta-feira (23) com uma atitude completamente anti-democrática.

O político, presidente estadual do PDT, tomou a decisão de cancelar a assinatura do matutino Novo Jornal. O motivo? A publicação de uma matéria falando da votação das contas do exercício de sua Prefeitura de Natal, em 2008.

De acordo com informações repassadas a blogueira Laurita Arruda, as falas ainda foram essas: “Gostaria de cancelar esta porcaria que não é digna de entrar em minha casa!”.

Quando o blog comentava que o ex-prefeito tinha atitudes antidemocráticas e que não aceitava críticas chegou a ser criticado. Mas essa é prova de uma atitude do período da ditadura.

Informações do Blog de Laurita Arruda

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ele cancelou a assinatura ou mandou fechar o jornal? Esse última atitude que era comum na época da ditadura.
    Cancelar a assinatura é um direito básico de qualquer assinante, pelo que o comentário relacionando o ato à ditadura é um evidente exagero desse blog.

  2. Leonardo disse:

    Eu concordo que Carlos Eduardo tem realmente atitudes anti-democráticas, mas, também ser uma atitude anti-democrática ele cancelar a assinatura de um jornal que vai p sua residencia também é demais. Ele tem todo direito de cancelar a hora que ele achar conveniente…assim como pode voltar a assinar.

Secretária geral do DEM diz que suposto "Caixa 2" eram doações partidárias

A secretária geral do DEM no Rio Grande do Norte, Fátima Lapenda, emitiu uma nota de esclarecimento sobre o possível “Caixa 2” praticado pelo então PFL em 2006 para acandidatura de Rosalba Ciarlini para o cargo de senadora da República.

De acordo com Fátima, a quantia se tratava de simples doações partidárias. Ela também ressalta que as contas do partido foram aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Segue a nota na íntegra:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE DOAÇÕES PARTIDÁRIAS DO PFL-RN EM 2006

O então PFL – RN fez nas eleições de 2006 doações oficiais a todos os seus candidatos a deputado, conforme atesta relação em anexo da prestação de contas já aprovada pelo TRE-RN .

Dessas doações partidárias fazem parte três parcelas de R$ 20 mil (comprovadas pela cópia de recibos oficiais em anexo) repassadas ao então candidato a deputado estadual Salatiel de Souza.

Atenciosamente

Fátima Lapenda

Secretária Geral do Democratas-RN

Tesoureira do PFL em 2006″

Ainda não viu a nova-velha polêmica?

VÍDEOS de “Caixa 2″ na campanha de Rosalba: “Isso é exploração política gratuita”, diz advogado

Precatórios: Carla Ubarana estima que esquema tenha movimentado R$ 19 milhões

“Dezoito, Dezenove milhões”. Essa é a estimativa total de quanto foi desviado de 2007 a 2011 de dentro do setor de precatórios do Tribunal de Justiça. A estimativa, entretanto, não é do Tribunal de Contas, do Ministério Público, do próprio TJ ou de alguma fonte que não quis se identii car. Esse valor aproximado é quanto a exchefe do setor de precatórios do Judiciário, Carla de Paiva Ubarana Araújo Leal, avalia que foi desviado.

A informação está num depoimento complementar dado aos promotores do Ministério Público em 23 de março recente, três dias depois do depoimento referente à delação premiada cuja gravação em vídeo vazou na internet. É neste depoimento complementar — enviado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) — que Carla Ubarana detalha quanto cada desembargador teria levado no esquema. As informações foram colhidas na residência de Ubarana; e – a exemplo do primeiro depoimento – contou com a presença de seus advogados.

No primeiro depoimento, dia 20 de março, os promotores pergurantam à ex-chefe do setor de precatórios se ela tinha como estimar quanto tinha recebido. Na ocasião, Carla Ubarana disse que não. Ao i nal do termo, i cou acertado que ela poderia acrescentar algo ao primeiro depoimento, caso lembrasse. Não i ca claro se o segundo depoimento foi provocado por ela ou porque o Ministério Público queria esclarecer algo mais. Mas, ao i nal dessa segunda conversa, Carla Ubarana é novamente questionada sobre os valores que teria recebido e também quanto teria sido repassado aos desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro. Dessa vez, ela lembra.

Logo após Carla Ubarana detalhar todos os bens que possui e explicar que alguns haviam sido adquiridos como forma de ter algum dinheiro para um caso de necessidade (os carros, por exemplo), um dos interlocutores pergunta: “Verii cando os gastos gerais chegaram a um valor de quanto teria sido desviado”. Carla responde, referindo-se apenas a ela e o marido, George Luís de Araújo Leal: “Eu acredito que a gente recebeu em torno de uns seis milhões, se um pouquinho menos ou um pouquinho mais”. “Mas seis milhões só em bens” – diz um dos interrogadores. E outro complementa: “Considerando isso e a proporção narrada… Os desembargadores…”. Carla então explica que não teria como precisar exatamente, mesmo levando em consideração quanto ela e o marido receberam. Uns dos promotores insiste: Mas pode estimar”.

Nesse ponto, a ex-chefe do setor de precatórios trata de orientar os interrogadores: “Mas eu acho que se você dissesse assim: Carla, quanto você estima de um total geral? Eu acho que chega em torno de uns dezoito, dezenove milhões”. “De reais?”, perguntam. “Em reais. Total”, responde ela. A acusada então é sondada sobre a quantidade de dinheiro que teria i cado com os desembargadores. E explica que os valores apontados são uma estimativa e que poderia saber com mais exatidão caso tivesse acesso a todos os ofícios. “Era só somar”, resume. Os promotores então questionam diretamente – com base nas informações dadas – que os desembargadores acusados teriam recebido em torno de R$ 12 milhões. Carla responde. “É. Até pela divisão que i z em tese. Ah, eu sabia que recebi um milhão no primeiro ano. Aí, como só foram dois milhões, eu sei que é um milhão de Osvaldo e um milhão meu. Ou era um milhão e trezentos. Não. Eram três milhões: um milhão e setecentos e um milhão e trezentos. Eu fui fazendo assim essa proporção. Dava em torno de sete milhões – eu estava fazendo até as contas. Só não tenho um norte, porque não tenho como fazer. Olhe o riscar do papel para tentar chegar em alguma coisa. Eu cheguei avalores do tipo seis milhões, seis milhões e pouco; em torno de sete milhões – cadê, eu tinha anotado aqui. Eu sei que Osvaldo recebeu mais que Rafael”.

Nesse momento do depoimento, os promotores presentes se interessam em detalhar a proporção que – segundo Carla Ubarana – teria sido obedecida na distribuição de dinheiro aos desembargadores. Eles questionam: “Dos doze milhões, a proporção seria de uns oito para Osvaldo e quatro para Rafael?” Ela responde: “Não. Rafael também não recebeu tão pouco também não”. Nesse momento do depoimento, os promotores presentes se interessam em detalhar a proporção que – segundo Carla Ubarana – teria sido obedecida na distribuição de dinheiro aos desembargadores. Eles questionam: “Dos doze milhões, a proporção seria de uns oito para Osvaldo e quatro para Rafael?” Ela responde: “Não. Rafael também não recebeu tão pouco também não”. A reportagem tentou contato com os dois desembargadores, mas eles não atenderam às ligações feitas.

Fonte: Novo Jornal

Precatórios: Cerca de 400 documentos assinados por desembargadores autorizaram pagamentos

Há cerca de 400 documentos que autorizam pagamentos de precatórios a laranjas assinados pelos ex-presidentes do Tribunal de Justiça Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro. O levantamento feito pelo Banco do Brasil, que está sendo enviado para a comissão interna do Tribunal de Justiça do RN, chegou a esse número até o presente momento. A quantidade de cheques e ofícios pode superar esse número até o fim da inspeção nos precatórios, que deve acontecer em 10 dias. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou contato com a comissão, mas nenhuma informação foi repassada por orientação do Conselho Nacional de Justiça.

Até o momento a comissão identificou pouco mais de R$ 14 milhões em desvios. Já não se tem a expectativa de que a quantidade de dinheiro desviado chegue a R$ 20 milhões. De acordo com informações, o trabalho deve ser concluído em cerca de 10 dias. A comissão interna do TJ foi instituída no dia 10 de janeiro desse ano. O último relatório, a exemplo dos anteriores, será remetido ao Conselho Nacional de Justiça, ao Superior Tribunal de Justiça e ao Ministério Público Estadual.

As principais provas coletadas até o momento contra Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro, segundo informações do Ministério Público Estadual, são cheques e ofícios determinando pagamentos. Os  cheques nominais estavam em favor de Carla Ubarana, George Leal, Glex Empreendimentos (empresa de George) e dos laranjas do esquema. Na avaliação dos promotores são as determinações  de pagamento assinadas por Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro que dão mais contundência às suspeitas contra os dois ex-presidentes do TJRN.

Os documentos mostrados pelo MPE não são ofícios de fato e não têm numeração. Segundo o MPE, foram instrumentos utilizados pela presidência do TJRN para transferir valores, e supostamente para pagar precatórios, às contas das pessoas que mais tarde seriam identificadas como laranjas do esquema de fraudes. Há transferências para as contas de Carlos Eduardo Palhares e Carlos Alberto Fasanaro, em valores que oscilam entre R$ 70 mil e R$ 80 mil.

Um detalhe chama a atenção: os instrumentos oficiais de pagamentos de precatórios utilizados durante o período 2007/2011, quando se deram os desvios, eram cheques nominais e guias de pagamento. As determinações de transferências são formas “extra-oficiais”, utilizadas unicamente para pagamento aos laranjas. O promotor do Patrimônio Público, Flávio Pontes, explicou na semana passada que não existe registro de precatórios “reais”, para pessoas que realmente tinham o direito de receber o dinheiro, pagos com essas determinações judiciais. “Esse expediente foi utilizado unicamente para transferências de recursos para os laranjas”, disse.

Um dos ofícios autorizou o pagamento de R$ 72,5 mil em 17 de janeiro de 2011 através de um ofício assinado por Rafael Godeiro ainda em 2009, mais de um ano depois e quando o ex-presidente nem era mais ordenador de despesas do TJRN.

Depoimento de Osvaldo ainda sem data marcada

O advogado de defesa de Osvaldo Cruz, Armando Holanda, disse que ainda não há previsão para  o depoimento do desembargador no Superior Tribunal de Justiça. Osvaldo, afastado pela Corte Especial do STJ, havia protocolado o pedido para falar no dia oito de maior, mas, de acordo com Armando Holanda o depoimento não será no dia pretendido.

Holanda explicou que estava pré-agendado para a próxima dia terça-feira. Entretanto, ele disse que quando foi confirmar hoje com o STJ, uma funcionária confirmou que o depoimento não estava na pauta da sessão do dia oito. “Não há nenhuma previsão”, disse.

O depoimento de Osvaldo Cruz havia sido marcado originalmente para o dia 26 de abril, mas, por motivos de saúde, o desembargador não pôde comparecer ao compromisso. Na próxima terça-feira, o pleno do Conselho Nacional de Justiça irá decidir se afasta administrativamente Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro, já afastados pelo STJ.

Fantástico

O escândalo dos precatórios no Tribunal de Justiça ganhará novamente repercussão nacional. Segundo informações repassadas à TRIBUNA DO NORTE, o Fantástico irá dedicar alguns minutos da sua edição aos desvios no TJRN. Não há confirmação se há matéria será veiculada hoje ou no próximo domingo. A reportagem não deve ser centrada unicamente no caso do Rio Grande do Norte, mas abordará outros estados com crises no Poder Judiciário, como Tocantins e São Paulo.

O jornalista que assina a reportagem é Eduardo Faustini, conhecido por fazer matérias investigativas de grande repercussão, como a que flagrou fraudes em licitações de hospitais públicos, para ficar no caso mais recente. Faustini esteve em Natal na última semana e entrevistou várias pessoas, entre promotores, desembargadores e até a própria Carla Ubarana, que até então tinha evitado qualquer contato com a imprensa. Segundo informações, a conversa entre Ubarana e o repórter da Rede Globo durou duas horas.

Faustini também esteve no Tribunal de Justiça, onde entrevistou a presidente do TJ, Judite Nunes, e o desembargador Caio Alencar, presidente da comissão que investiga as fraudes no setor de precatórios. Um promotor também falou com a reportagem no prédio do TJRN. Uma fonte informou que a reportagem do Fantástico utilizou um helicóptero para sobrevoar a casa de Carla Ubarana e George Leal em Baía Formosa.

Fonte: Tribuna do Norte

Após receber alta, desembargador Osvaldo Cruz requisita nova data para depoimento no STJ

O desembargador Osvaldo Cruz teve alta e requisitou, através de sua defesa, representada pelo advogado Armando Holanda, uma nova data para prestar depoimento junto ao Superior Tribunal de Justiça. O pedido da defesa para se fixar uma nova data foi protocolado ontem e não obteve ainda resposta do Superior Tribunal de Justiça. Cabe ao ministro relator do caso, César Asfor Rocha, deliberar acerca do dia a ser escolhido. Osvaldo Cruz não compareceu ao depoimento marcado na última semana por conta de problemas de saúde.

No último dia 17, pela primeira vez, dois desembargadores do Tribunal de Justiça do RN foram afastados por suspeita de terem cometido crime. Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro foram afastados de suas funções pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça, César Asfor Rocha, em virtude da investigação que apura a prática de crime na divisão de precatórios do TJ. Além de terem sido citados por Carla Ubarana como co-autores das fraudes nos precatórios, Osvaldo e Rafael foram responsabilizados pelo Tribunal de Contas do Estado e pelo Ministério Público Estadual pelos desvios. A Corte Especial do STJ ratificou por unanimidade o afastamento por tempo indeterminado dos dois. A fase atual do processo é de inquérito judicial, onde se apura responsabilidades. Não há ação penal formalizada contra os dois.

Depoimento

Rafael Godeiro prestou depoimento na última quinta-feira, mas os detalhes não foram divulgados. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou contato com o advogado do desembargador, Boris Trindade, mas ele não estava disponível para prestar informações.

Ainda não será esta semana que o plenário do Tribunal de Contas do Estado irá votar a suspensão do pagamento da Henasa, medida cautelar requerida pelo procurador Luciano Ramos. O pagamento já está suspenso pela Prefeitura de Natal, mas essa medida pode ser revista pela própria administração.

De acordo com informações do Tribunal, o relatório parcial deve ir ao plenário na terça-feira da próxima semana. Após a votação da medida cautelar, o processo continua, com a produção de provas e apresentação de defesa.

Fonte: Tribuna do Norte

Precatórios: Corte do STJ confirma afastamento de Rafael Godeiro e Osvaldo Cruz

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ratificou a decisão do ministro Cesar Asfor Rocha pelo afastamento dos Desembargadores Osvaldo Soares e Rafael Godeiro, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN). Na sessão desta quarta-feira, a decisão do ministro César Asfor Rocha foi referendada pelos demais membros da Corte.

O Ministro Cesar Asfor Rocha é o relator do inquérito que apura denúncias envolvendo os dois magistrados do TJRN e, na noite de ontem, determinou o afastamento dos desembargadores. Porém, os dois já estavam fora do TJ. Rafael Godeiro está em férias, enquanto Osvaldo Cruz está de licença médica.

Além do inquérito no STJ, os dois desembargadores também serão julgados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A ministra-corregedora Eliana Calmon informou que levará o caso para o CNJ já na sessão do dia 8 de maio.

Os desembargadores Rafael Godeiro e Osvaldo Cruz são ex-presidentes do TJ e passam por investigação a respeito de possível envolvimento em esquema de desvio nas verbas da Divisão de Precatórios do TJ/RN.

Fonte: Tribuna do Norte