Segurança

Policiais penais contestam relatório da Comissão dos Direitos Humanos sobre tratamento de presos na Cadeia Pública de Ceará-Mirim e falam em ‘narrativa para enfraquecer o trabalho’

Foto: Sindppen/RN

O Sindicato dos Policiais Penais do Estado do Rio Grande do Norte(Sindppen/RN) destaca em release um relatório elaborado por policiais penais que coordenam a Cadeia Pública Dinorá Simas Deodato, localizada em Ceará-Mirim, e contesta várias informações divulgadas em um relatório anterior, feito pela Comissão de Direitos Humanos.

A Cadeia Pública de Ceará-Mirim é a segunda maior unidade prisional do Estado, tendo sido projetada para pouco mais de 600 presos, mas tendo, atualmente, cerca de 1.400. Essa população carcerária é quase a mesma de Alcaçuz, enquanto o efetivo de policiais penais de Ceará-Mirim, atualmente, é menos da metade do da penitenciária de Nísia Floresta. O Sindppen-RN ressalta que, mesmo com efetivo defasado, a categoria tem garantido a ordem na unidade e assegurado o cumprimento dos procedimentos estabelecidos pela Lei de Execução Penal.

Sobre o relatório construído pelos policiais penais, de acordo com o Sindppen/RN, “não só atesta o comprometimento da categoria com a Segurança Pública, como traz provas de que o outro documento divulgado na mídia pela Comissão de Direitos Humanos não condiz com a verdade dos fatos”.

Segundo o Sindppen/RN, um exemplo claro disso é que a referida comissão alegou ter encontrado “bala de borracha” que teria sido usada contra os detentos. Na verdade, a perícia no material constatou que se tratava de uma tampa de desodorante do tipo “roll on”, material de higiene pessoal permitido na unidade.

Além disso, o relatório dos policiais penais detalha o quantitativo de profissionais de saúde disponíveis e os serviços ofertados, bem como a quantidade média de atendimentos feitos pelos advogados, “ressaltando que não há violação aos direitos e, inclusive, detalhando o quadro de saúde de presos”.

No documento, também são apresentadas informações sobre a fiscalização e o tratamento dispensado aos presos e aos familiares e sobre os procedimentos realizados na unidade.

“Está mais uma vez claro que tentaram construir uma narrativa para enfraquecer o trabalho dos policiais penais, mas a verdade sempre aparece e as autoridades competentes estão sendo informadas e acompanhando a realidade dos fatos. Os policiais penais se sacrificam, utilizam recursos próprios, arriscam a vida em prol de um Sistema Penitenciário mais forte. Ao invés de serem valorizados, são perseguidos. A sociedade precisa entender que estamos em uma guerra contra o crime organizado e a população deve ficar do lado daqueles que a defende e não daqueles que roubam, que traficam, que estupram e que matam”, afirma Vilma Batista, presidente do Sindppen-RN.

 

Opinião dos leitores

  1. Se depender desses Direitos Humanos, soltam todos os presos e prendem todos os agentes penitenciários…Continuem votando no PT e nas esquerdas…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Nível do mar continua a subir em ritmo alarmante, alerta relatório

Foto: © Foto: ONU/Mark Garten

O nível dos oceanos continua a subir em ritmo alarmante de 3,1 milímetros (mm) por ano, devido ao aquecimento global e ao derretimento do gelo na Terra, informou hoje (22) o Serviço de Monitoramento do Meio Marinho do programa Copernicus.

A extensão do gelo marinho do Ártico tem diminuído constantemente. Entre 1979 e 2020 perdeu o equivalente a seis vezes o tamanho da Alemanha, de acordo com o relatório divulgado nesta quarta-feira.

A extrema variação entre períodos de frio e ondas de calor no Mar do Norte está relacionada com mudanças na captura de linguado, lagosta europeia, robalo, salmonete e caranguejos.

A poluição causada pelas atividades em terra, como a agricultura e a indústria, tem impacto nos ecossistemas marinhos, reforçaram os especialistas na quinta edição do relatório sobre o estado dos oceanos.

O aquecimento dos oceanos e o aumento de salinidade intensificaram-se no Mediterrâneo na última década.

“Estima-se que o aquecimento do Oceano Ártico contribua com quase 4% para o aquecimento global dos oceanos”, diz o relatório.

Mais de 150 cientistas, de cerca de 30 instituições europeias, colaboraram no trabalho. De acordo com as conclusões, o oceano passa por “mudanças sem precedentes”, o que terá enorme impacto no bem-estar humano e nos ambientes marinhos.

“As temperaturas da superfície e subsuperfície do mar aumentam em todo o mundo e os níveis do mar continuam a subir a taxas alarmantes: 2,5 mm por ano no Mediterrâneo e até 3,1 mm por ano globalmente”, afirmaram os peritos.

O documento é apresentado como uma referência para a comunidade científica, líderes mundiais e o público em geral.

A combinação desses fatores pode causar “eventos extremos” em áreas mais vulneráveis, como Veneza, onde em 2019 uma subida do nível das águas fora do comum, uma forte maré e condições climáticas extremas na região provocaram a chamada “Acqua Alta” – quando o nível da água subiu para um máximo de 1,89 metros.

“Esse foi o nível de água mais alto registado desde 1966 e mais de 50% da cidade foram inundados”, lembram os autores do documento.

Os cientistas explicaram que a poluição por nutrientes oriundos de atividades terrestres, como a agricultura e a indústria, tem “efeito devastador na qualidade da água” do oceano.

O aumento do crescimento das plantas pode levar à redução dos níveis de oxigênio na água do mar e até mesmo bloquear a luz natural, “com efeitos potencialmente graves” nos ambientes costeiros e na biodiversidade marinha.

No Mar Negro, por exemplo, o percentual de oxigénio tem diminuído desde o início das medições, em 1955.

O aquecimento da água do mar faz com que algumas espécies de peixes migrem para águas mais frias, levando à introdução de espécies não nativas num determinado habitat, como aconteceu em 2019 quando o peixe-leão migrou do Canal do Suez para o Mar Jónico, devido ao aumento das temperaturas na Bacia do Mediterrâneo.

Segundo o relatório, o gelo marinho do Ártico continua muito abaixo da média e diminui em ritmo alarmante.

Nos últimos 30 anos, o gelo marinho do Ártico diminuiu continuamente em extensão e espessura. Desde 1979, a cobertura de gelo em setembro reduziu 12,89% por década, com mínimos recordes nos últimos dois anos.

A perda contínua do gelo marinho do Ártico pode contribuir para o aquecimento regional, a erosão das costas árticas e as mudanças nos padrões climáticos globais.

Agência Brasil, com RTP

Opinião dos leitores

  1. Seria bom que os cientistas entrassem em acordo, tem hora que se fala em metros, outras vezes em centímetros e agora em milímetros.
    de acordo com este estudo são necessários 10 anos para os oceanos se elevarem 3 centímetros

  2. Vai aparecer idiotas dizendo que a culpa é do Bolsonaro.
    Nunca plantaram um árvore, muitos dos que o acusam, devem ter plantado árvores de canábis.

    1. Era pra já terem a desanilizacao em larga escala, se vai subir, vamos tirar essa água agora e jogar nos reservatórios. Eles sabem fabricar bombas, foguetes, tudo e não sabem tirar esse sal? Cruzes

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Renan Calheiros adia entrega do relatório da CPI da Covid para outubro

Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), adiou a entrega do relatório, que estava prevista para a próxima sexta-feira. A estimativa de sua equipe é que o parecer fique pronto na primeira semana de outubro, ainda sem data definida. A entrega será feita após uma cerimônia de encerramento da comissão.

O motivo do adiamento é aguardar o resultado da busca e apreensão na Precisa Medicamentos, realizada em São Paulo na última sexta-feira. Senadores querem saber se haverá fatos novos a partir do material apreendido, como a existência de um contrato entre a Precisa e o laboratório indiano Bharat Biotech, por exemplo.

Nesta semana, serão ouvidos na terça-feira, o ministro Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da União (CGU), na quarta feira, o diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Batista Junior, e na quinta, o diretor de relações institucionais da Precisa Medicamentos, Danilo Trento. A previsão é de que Renan entregue seu parecer na sexta-feira, 24.

Depois disso, há a previsão de ouvir pela terceira vez o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Sua convocação deve ser aprovada nesta semana também. A cúpula da CPI ainda não definiu se irá continuar realizando depoimentos após a entrega do relatório — o prazo final para o fim dos trabalhos da comissão é 5 de novembro.

Renan Calheiros adiantou ao GLOBO que indiciará o presidente Jair Bolsonaro por prevaricação, ao não levar aos órgãos de investigação a denúncia sobre irregularidades na negociação para a compra da vacina indiana Covaxin pelo Ministério da Saúde. Com a incumbência de sistematizar a conclusão dos trabalhos, o senador já determinou outros pontos que constarão no documento, como práticas enquadradas em crime de responsabilidade.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Adia porque quer.
    Todo Brasil já sabe o resultado desse Circo.
    O objetivo aí não tem outro a não ser lascar o presidente.
    Mas ele já disse que está cagando pra essa CPI.

  2. Eita Brasil velho e bom para esses pilantras, um sujeito desses, que renunciou a presidencia do senado, para não ser arrancado de lá, pilantra contumaz, que recebia dinheiro de uma empresa para pagar a pensão de uma filha, boquirroto, safado, ladrão de colarinho branco, teu em várias ações no supremo, que por óbvio, tendem a prescrever, se mete a honesto e quer emparedar quem quer que seja, uma otoridade, uma vergonha, como disse repetidas vezes Boris Casoy.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Renan Calheiros diz que vai enviar relatório da CPI para PGR, TCU e Tribunal Penal Internacional, e propor mudanças na lei do impeachment

Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse nesta terça-feira que deverá apresentar seu relatório na semana que vem e que vai enviar um cópia à Procuradoria-Geral da República (PGR), a outras unidades do Ministério Público Federal, ao Tribunal Penal Internacional (TPI) e ao Tribunal de Contas da União. Afirmou ainda que vai propor alterações na lei do impeachment do presidente da República, mas não deu muitos detalhes de que mudanças vai defender. Essa parte do relatório também será enviada para a Câmara dos Deputados.

— A comissão parlamentar de inquérito tem um desfecho constitucional, sempre produto de encaminhamentos contidos na própria legislação. Nós vamos enviar o relatório para a Procuradoria-Geral da República, para o Ministério Público Federal para aqueles que não têm prerrogativa de foro. Nós vamos certamente enviar para o Tribunal Penal Internacional, para o Tribunal de Contas e vamos mandar também para as entidades que tenham evidentemente interesse — disse Renan.

Em seguida, ele defendeu mudanças na lei do impeachment, dizendo que tais propostas serão encaminhadas para a PGR e para a Câmara. Afirmou também que serão várias sugestões de alteração, mas não deu um número.

— É uma lei de 1950, muitos artigos já foram revogados. Portanto ela precisa ser atualizada na linha de estender a garantia jurídica e deixar absolutamente clara sua tramitação — disse Renan, concluindo: — Vamos propor várias. Não temos ainda a quantificação de nada, porque estamos desenhando o relatório, tratando isoladamente de cada questão. Então só no final do trabalho é que vamos ter uma clara ideia sobre tudo isso.

Ele disse não ver necessidade para o adiamento da apresentação do relatório, o que deverá ocorrer em 23 ou 24 de setembro. Segundo Renan, a data será definida nesta semana. No dia da apresentação do relatório, haverá uma cerimônia em homenagem às vítimas da Covid-19, de cerca de meia hora.

— Eu não vejo necessidade [de adiamento] a não ser que surjam fatos relevantes que justifiquem postergar um pouco mais, mas o fundamental é que, a partir de tudo que se investigou, se faça até o final de setembro a conclusão dos trabalhos da comissão parlamentar de inquérito, aprovando o relatório — disse Renan.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Como já era previsto essa CPI iniciada vai para frente e para trás e para os lados e sua papelada vai terminar arquivada em uma gaveta de armario fisico e também será arquivada eletrônicamente em uma pasta do computador do setor de arquivo do senado federal.

  2. Um calhorda mandando a tribunais internacionais, ele pensa que algum vai apoiar suas barbáries. Bandido salafrario, deveria estar era preso, se tivéssemos uma justiça que funcionasse.

    1. A mesma moral que vc, de despejar bosta todo santo dia por aqui.

  3. Caralho,onde estamos meu Deus,assistir um bandido desse,ladrãozinho da pior extirpe querendo ditar leis,só no Brasil mesmo,mas tb não é de se estranhar,assistimos tb um STF fazendo a festa em meio a bandidagem.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

TCU suspende por 45 dias auditor que teria criado falso relatório sobre suposta supernotificação da Covid

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu suspender por 45 dias o auditor Alexandre Marques. Ele produziu, sem base na realidade, um relatório falso sobre suposta supernotificação de mortes por Covid no país em 2020. Durante a suspensão, o auditor não receberá salário.

O “levantamento” chegou a ser divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro em junho e depois replicado por bolsonaristas nas redes sociais.

Na ocasião, o TCU imediatamente esclareceu que o material não foi produzido pelo tribunal e não tinha legitimidade. O próprio Bolsonaro teve de dizer que o documento, de fato, não era do TCU.

Na CPI da Covid, Alexandre Marques disse que tinha preparado um rascunho e que em nenhum momento ele havia concluído que as mortes por Covid eram supernotificadas.

Segundo Marques, o documento foi compartilhado com servidores do TCU no dia 31 de maio. No dia 6 de junho, o servidor disse que enviou o documento ao pai, sem nenhuma informação relativa ao TCU, e que o mesmo arquivo foi repassado ao presidente, que compartilhou o arquivo dia 7 de junho.

O material que circulou nas redes sociais de bolsonaristas tinha um cabeçalho com o nome do TCU, o que, segundo o auditor, não constava no documento que ele produziu. Marques alega que o documento foi editado, mas não sabe por quem.

O auditor negou ter relações com a família Bolsonaro, mas admitiu que seu pai mantém “relações de contato” com o presidente. Ele também confirmou que o pai, Ricardo Marques, foi indicado para o cargo de gerente executivo de inteligência na Petrobras.

Marques já estava cumprindo afastamento cautelar, enquanto o TCU fazia investigações sobre o documento falso. Com a suspensão, a situação dele dentro do tribunal se complica. Qualquer nova falta, ele estará sujeito a demissão.

Blog do Valdo Cruz – G1

Opinião dos leitores

  1. É um faz de conta. Ele fez esse relatório falso a mando de alguém, nessa série de coincidência, o mitomaníaco mais uma vez seria o beneficiado. Agora dizem, tira 45 dias de licença (eles chamam de suspensão), vai pra umas praias do nordeste comer camarão e lagosta e depois volta e desculpa a aporrinhação, o mito te garante.

  2. Pelo q sei, suspensão acima de 30 dias, é rua. Se o objetivo foi criminoso, é rua mesmo. Se foi erro não intencional, rever a punição.

  3. Quis babar o mito… Agora ganhou o dele. É só o começo. Pensa que é todo lugar que aceita fake news!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Toffoli suspende compartilhamento de relatório do Coaf sobre Wassef com a CPI da Covid

Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta sexta-feira o requerimento da CPI da Covid para o compartilhamento dos Relatórios de Inteligência Financeira do Coaf do advogado Frederick Wassef, que atua para o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ).

A medida foi dada em um pedido de extensão apresentado por Wassef de uma decisão dada por Toffoli na última quarta-feira, quando o ministro suspendeu a quebra do sigilo fiscal do advogado determinada pela CPI no Senado. A decisão de Toffoli é provisória e tem validade até a análise definitiva da questão.

Pela justificativa do requerimento aprovado pela CPI, os parlamentares querem apurar, a partir dos dados, se o advogado teve algum envolvimento no processo de compra de vacinas contra a Covid-19.

Na decisão desta sexta-feira, sob os mesmos argumentos que usou na decisão sobre o sigilo, o ministro apontou para um “o alargamento da medida, que parte de janeiro de 2016 até a data da aprovação do requerimento, sem uma causa provável” e “o possível conflito com as prerrogativas dos advogados, reconhecidas na Constituição e no Estatuto da Advocacia e da OAB” sobre sigilo profissional.

No caso, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção do Distrito Federal (OAB-DF) acionou o STF sob a alegação de que o requerimento de quebra de sigilo foi aprovado no último dia 19 sem qualquer fundamentação, acrescentando que Wassef sequer foi intimado a prestar esclarecimentos como testemunha na CPI.

A CPI aponta registros de passagens de recursos e relacionamentos comerciais com a empresa Precisa – Comercialização de Medicamentos Ltda., seus sócios e outros investigados pela Comissão. Por isso, para complementar e esclarecer as informações já levantadas, foi preciso aprovar a quebra de sigilo de Wassef.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Corrupto bom é corrupto protegido, livre, leve, solto e comprando mansões em dinheiro vivo???

  2. Tem muito noiado nesse jogo, escrevendo então kkkkkkk, Toffoli na quadrilha de Bolsonaro, cuma? Menos baseado e mais lucidez, é ridículo falar besteira, homem otario é uma vergonha, conversador demais idem, vão estudar bando de analfabetos, taí o que deu o grande investimento na educação do país, bando de acéfalos, imprestáveis e ridículos, vcs são de fazer corar e envergonhar qualquer paciente psiquiátrico.

  3. A ligação que toffoli tem com a quadrilha de bolsonaro é muito forte, tudo que favorece a essa facção e cai na mão desse ministro é concedido imediatamente. É só acompanhar as decisões dele, é amigos, estamos em maus lençóis, só Moro pra enquadrar esse pessoal.

    1. Não eh a toa que o MINTOmaníaco das rachadinhas vai nomear um “terrivelmente evangélico” petista que foi assessor de Toffoli… O inquérito ilegal foi o que foi aberto pelo Toffoli mas o presidente inepto veio com essa onda de pedir impeachment de Alexandre de Moraes… Haja capim cloroquinado pra ainda acreditar nesse governo…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Relatório de juristas da CPI deverá apontar crimes de responsabilidade, contra a saúde pública e curandeirismo contra Bolsonaro, Pazuello e Écio Franco

Foto: Divulgação / Presidência da República

O grupo de juristas que assessora a CPI da Covid vai focar seu parecer técnico nos crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e pelo ex-secretário executivo da pasta Élcio Franco. O documento deve ser usado no relatório final da investigação parlamentar elaborado pelo relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL).

– Nosso documento apontará a qualificação jurídica dos fatos apurados pela CPI e caberá à comissão avaliar o que acolherá do parecer. Estamos nos centrando nas figuras do presidente Bolsonaro, do ex-ministro Pazuello e no ex-secretario executivo Élcio Franco, que são os principais responsáveis pelas decisões envolvendo a pandemia – disse Miguel Reale Jr. coordenador da comissão jurídica que apoia os senadores.

O jurista afirmou que, na avaliação do grupo, as ações de Bolsonaro e de integrantes do seu governo apontam pelo menos três crimes: o de responsabilidade, contra a saúde pública e e curandeirismo.

– Todo o conjunto da obra, as declarações do presidente e os atos do governo, aponta para o crime de responsabilidade por afrontar o respeito à vida e à saúde, que são direitos consagrados na Constituição. O desprezo ao valor da vida não é só uma ação do presidente, é uma ação do governo, já que todos defendiam a imunização de rebanho e priorizaram salvar a economia. Estamos estudando se isso também configura crime contra a humanidade. – disse Reale Jr.

Além de Reale Jr., integram a equipe de juristas que assessora a CPI a professora da USP Helena Regina Lobo da Costa, o professor da PUC-RS Alexandre Wunderlich e a ex-juíza do Tribunal Penal Internacional Sylvia Steiner.

Renan Calheiros disse, nesta semana, que deve antecipar a entrega do relatório final da CPI da Covid, que pode funcionar até novembro. O senador afirmou que já tem provas de que o governo dificultou a compra de vacinas para combater a Covid-19.

Bela Megale – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Isto vai acabar no tribunal de Haia.Ja vi este filme antes,tem uns coroneis do Chile já presos na Italia.
    Pensam que estamos na decada de 60….,coitados.

  2. Kkkkkkkkkkkj
    É relatório de juristas????
    Vão abrir inquérito igual o STF abriu??
    Ou vão pedir ao MPF??
    Mais uma lorota.
    Kkkkkkkkk
    Vão trabalhar e respeitar a constituição é muito mais proveitoso.
    Bolsonaro reeleito.
    Ainda está pra nascer o que vai derrotar o Bolsonaro, até agora no Brasil, ainda tá pra nascer.
    E mais do naipe desses do g7.
    Impossível.

    1. Eita que Bostanagua vai seguir o mesmo caminho de Bob Jeff, o cowboy preso pelo roubo aos correios.

  3. Broxonaro vai amargar um tempozinho de cadeia. É só perder a eleição que a vida dele vai se transformar.

    1. “Além de Reale Jr., integram a equipe de juristas que assessora a CPI a professora da USP Helena Regina Lobo da Costa, o professor da PUC-RS Alexandre Wunderlich e a ex-juíza do Tribunal Penal Internacional Sylvia Steiner.”………Pra você que lê só a manchete. Rindo de que, hiena?

  4. Grupo de juristas ou grupo de petistas? Vão prender bolsonaro por este crime aí, e deixam livre o maior bandido da América, Lula. Eita judiciário bom da gota esse.

    1. Bandido bom é bandido preso, seja lá quem for. Quem gosta de malandro é mulher de malandro.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

ONU: relatório sobre clima é “alerta vermelho”

Foto: ONU/Jean-Marc Ferré (arquivo)

O relatório sobre o clima, publicado hoje (9) pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), é um “alerta vermelho” que deve fazer soar os alarmes sobre as energias fósseis que “destroem o planeta”. A afirmação foi feita pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres.

O relatório mostra uma avaliação científica dos últimos sete anos e “deve significar o fim do uso do carvão e dos combustíveis fósseis, antes que destruam o planeta”, segundo avaliação de Guterres, em comunicado.

O secretário pede que nenhuma central de carvão seja construída depois de 2021. “Os países também devem acabar com novas explorações e produção de combustíveis fósseis, transferindo os recursos desses combustíveis para a energia renovável”, acrescentou Guterres.

O relatório estima que o limiar do aquecimento global (de + 1,5° centígrado), em comparação com o da era pré-industrial, vai ser atingido em 2030, dez anos antes do que tinha sido projetado anteriormente, “ameaçando a humanidade com novos desastres sem precedentes”.

“Trata-se de um alerta vermelho para a humanidade”, disse António Guterres. “Os alarmes são ensurdecedores: as emissões de gases de efeito estufa provocadas por combustíveis fósseis e o desmatamento estão sufocando o nosso planeta”, disse o secretário.

No mesmo documento, ele pede igualmente aos dirigentes mundiais, que se vão reunir na Conferência do Clima (COP26) em Glasgow, na Escócia, no próximo mês de novembro, que alcancem “sucessos” na redução das emissões de gases de efeito estufa.

“Se unirmos forças agora, podemos evitar a catástrofe climática. Mas, como o relatório de hoje indica claramente, não há tempo e não há lugar para desculpas”, apelou Guterres.

Relatório

De acordo com o documento do IPCC, a temperatura global subirá 2,7 graus em 2100, se se mantiver o atual ritmo de emissões de gases de efeito estufa. No novo relatório, que saiu com atraso de meses devido à pandemia de covid-19, o painel considera vários cenários, dependendo do nível de emissões que se alcance.

Manter a atual situação, em que a temperatura global é, em média, 1,1 grau mais alta que no período pré-industrial (1850-1900), não seria suficiente: os cientistas preveem que, dessa forma, se alcançaria um aumento de 1,5 grau em 2040, de 2 graus em 2060 e de 2,7 em 2100.

Esse aumento, que acarretaria mais acontecimentos climáticos extremos, como secas, inundações e ondas de calor, está longe do objetivo de reduzir para menos de 2 graus, fixado no Acordo de Paris, tratado no âmbito das nações, que fixa a redução de emissão de gases de efeito estufa a partir de 2020, impondo como limite de subida 1,5 grau centígrado.

O estudo da principal organização que estuda as alterações climáticas, elaborado por 234 autores de 66 países, foi o primeiro a ser revisto e aprovado por videoconferência.

Os peritos reconhecem que a redução de emissões não terá efeitos visíveis na temperatura global até que se passem duas décadas, ainda que os benefícios para a contaminação atmosférica possam ser notados em poucos anos.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Nossa geraçao ja esta sentindo as mudanças. Junho choveu 10% do que estava previsto no RN, calor intenso no Canada e frio no RJ. Até quando o homem vai esperar?

  2. Igual a camada de ozônio da década de 90? E quando serão pagos os nossos credito de carbono ?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

FOTOS: Relatório da PF cita ‘possível invasão ao sistema eleitoral” no RN em 2018

Fotos: Reprodução

Um ofício assinado pelo então secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Dutra Janino, foi encaminhado à PF em 7 de novembro de 2018, pedindo que se investigasse possível invasão aos sistemas digitais.

De acordo com a reportagem de 2018, os invasores tiveram acesso a informações privilegiadas e confidenciais, como troca de e-mails, envio de senhas para juízes, credenciais de acesso e também a um aplicativo com dados sobre candidatos e eleitores.

Veja mais AQUI.

E mais:

Relatório do TSE: bit.ly/3fwXIpT

Ofício da denúncia de fraude: bit.ly/37lJeEQ

Email do servidor hackeado: bit.ly/3joaEPN

Com acréscimo de Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Qual o medo dessa impressora? Acho estranho militar contra transferência. Outra coisa estranha é o chefe de informática do TSE ser assessor especial do Barroso. Amigo tem caroço nesse angu!!!

  2. A onde tem PT, tem trambiques.
    Só era o que faltava é terem roubado aqui também.
    Bem que sempre achei que Bolsonaro empatava aqui no RN.

  3. Isso não tem nada haver com urna eletrônica. Mas enquanto Arthur Lira cuida de limitar a fiscalização dos bilhões que serão usados pelo fundo eleitoral, a limitação da atuação do TSE, trás de volta os showmicios e acaba com a possibilidade de elegermos representantes através dos votos de opinião o presidente e sua claque faz essa zuada pra boiada passar. Vida de gado!

  4. Depositei um dinheiro na conta de um amigo meu petista e falei que já estava disponível. Ele me ligou e disse que o dinheiro não caiu na conta e pediu pra mim enviar o comprovante.

  5. Quem tem conhecimento de estrutura de redes sabe que essas invasões em nada põe em risco a computação das votações. Essas invasões são de servidores web. Os bancos de dados que contém os dados computador dos dados não possuem conectividade com a internet. Portanto, são inacessíveis por meio da internet. A única forma de haver fraude é se as pessoas(programadores e técnicos diretos do tre) façam manualmente.

    1. Concordo com Rodrigo. Esse tipo de notícia pra mostrar algum tipo de vulnerabilidade em alguma coisa do TSE num período em que o sub-presidente Bolsonada fala em fraude, é claramente proposital. Tentativas de invasão já aconteceram outras vezes e isso nada tem haver com eleição. Entenda de uma vez por todas. As urnas são off-line, acabou a eleição, o resultado já está definido, os votos já estão computados e é auditável. As 17h após a eleição, durante a APURAÇÃO, aí sim é o momento da transmissão dos dados de casa flashcard das urnas. Numa rede fechada, criptografada e que, se acontecer algo de errado, é o locL mais fácil de ser detectado e basta apenas relançar os votos, pois todos estão salvos nos flashcards de cada urna

    2. O Rodrigo deu um atestado que não entende nada de sistema de computador. É um palpiteiro sem razão, sem noção, mais um contra o voto auditável. Desviando a situação para web.
      Na web você invade os sistemas do TSE.
      Com as senhas e acessos adquiridos, você invade tudo e só aparecer a oportunidade. Tem mais, pode colocar programa malicioso que muda o voto no computador central do TSE. Isso é terrorismo cibernético que pode vir do Brasil ou de outros países.
      Pensando bem, será que ele está pleiteando uma vaga de programador no sistema eleitoral?

    3. Certíssimo amigo
      Tem gente que é tão cega , que não consegue diferenciar um assunto de outro !!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Relatório dos EUA conclui que coronavírus pode ter vazado de laboratório em Wuhan

Foto: Pixabay

Um relatório sobre as origens da Covid-19 realizado por um laboratório nacional do governo dos Estados Unidos concluiu que a hipótese de que o vírus vazou de um laboratório chinês em Wuhan é plausível e merece uma investigação mais aprofundada, de acordo com pessoas familiarizadas com o documento confidencial.

O estudo foi preparado em maio de 2020 pelo Laboratório Nacional Lawrence Livermore, na Califórnia, e foi usado pelo Departamento de Estado americano quando conduziu uma investigação sobre as origens da pandemia nos meses finais do governo do ex-presidente Donald Trump. Uma porta-voz do Lawrence Livermore se recusou a comentar o relatório, que permanece em sigilo.

Uma pessoa que leu o documento, datado de 27 de maio de 2020, disse que ele era um forte argumento para uma investigação mais aprofundada sobre a possibilidade de o vírus ter vazado de laboratório. O estudo também teve grande influência na investigação do Departamento de Estado sobre as origens da Covid-19. Funcionários receberam a pesquisa no final de outubro de 2020 e pediram mais informações, de acordo com um cronograma do escritório de controle e verificação de armas da agência, que foi revisado pelo The Wall Street Journal.

Não está claro o quanto as descobertas do relatório fizeram avançar a compreensão sobre a origem do novo coronavírus. O relatório também conclui que o vírus pode ter se desenvolvido naturalmente.

O documento esteve disponível para alguns legisladores desde o ano passado, fontes do Congresso americano disseram à CNN. O relatório agora ganhou peso político porque a hipótese do surgimento do vírus por um acidente de laboratório tem sido mais abertamente discutida, depois de ter sido descartada como uma teoria da conspiração.

Legisladores americanos consideram que o relatório sigiloso é relevante por ter dado algum apoio a essa teoria no momento em que a comunidade de inteligência dos EUA afirmava, pelo menos publicamente, que não acreditava que o vírus teria sido “criado por humanos”.

Gazeta do Povo com Estadão

Opinião dos leitores

  1. É muita hipocrisia e canalhice ! Bolsonaro e Trump estavam certos desde de lá do início! Cadê que agora a”grande” mídia vai cair em cima da China ?? Vai nada ! !! Vao ficar tudo bem caladinhas esperando outra verdade ser dita pelo presidente (que ainda n tenha sido comprovada tecnicamente, cientificamente, paradoxalmente) p ficar batendo. Bolsonaro é igual a massa de pão , quanto mais bate mais cresce

  2. Que isso, esse vírus não veio da China, quem falar isso deve se desculpar de imediato, pois pode prejudicar o país com sanções severas, essa cidade de Wuhan fica num povoado do interior do Pará, né isso?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Relatório citado por Bolsonaro aponta aumento de mortes por problemas respiratórios e cardiovasculares que Covid “poder ter contribuído” e não permite conclusão, dizem técnicos do TCU

Segundo Mônica Bergamo, na Folha de São Paulo, O TCU (Tribunal de Contas da União) deve divulgar uma nota explicando a declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que o órgão teria um relatório “questionando o número de óbitos no ano passado por Covid”.

Bolsonaro deu a declaração a pessoas que o esperavam nesta segunda (7) na saída do Palácio da Alvorada.

Ele disse que o TCU tem um relatório afirmando que “50% dos óbitos por Covid não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União”.

Bolsonaro afirma a aliados também que “logicamente a imprensa não vai divulgar”. E diz que cuidará pessoalmente de dar publicidade do suposto relatório, por meio de jornalistas aliados.

“Eu tenho três jornalistas que eu converso, que são pessoas sérias. Já passei para eles. Eu devo divulgar hoje à tarde. E como é do Tribunal de Contas da União, ninguém queira me criticar por causa disso. Isso aí muita gente suspeitava.”

O ministro Benjamin Zymler, que é o relator no TCU de assuntos relativos à epidemia do novo coronavírus, já informou a colegas que a informação não é verdadeira.

No relatório citado por Bolsonaro, técnicos do tribunal na verdade afirmam que as mortes por problemas respiratórios subiram no Brasil, bem como por problemas cardiovasculares para os quais a Covid-19 pode ter contribuído.

A informação não permite trazer a conclusão apontada pelo presidente, afirmam técnicos em mensagem que circula entre integrantes do TCU.

“Essa foi uma informação trazida para enriquecer o relatório, com dados de registros de óbitos de cartórios. Assim, não se trata de uma informação do TCU. Ademais, fala-se em uma possibilidade de óbitos em relação aos quais a Covid pode não ter sido a principal causa”, diz a mensagem.

O relatório afirma que os números de óbitos em registros cartoriais mostram que entre 2019 e 2020 o registro total de mortes por doenças no aparelho respiratório aumentou em 157.976. E, por doenças
cardiovasculares, em 175.009.

Os números poderiam indicar apenas que a Covid-19 pode não ter sido a principal causa da morte, “tendo influenciado em óbitos causados por outras doenças”.

Ou seja, além das mortes efetivamente causadas pelo novo coronavírus, a doença pode ter contribuído também para a morte por outras causas no país.

A assessoria de imprensa do TCU confirmou que o tribunal divulgará uma nota ainda nesta segunda (7) esclarecendo os fatos.

Com Folha de São Paulo

 

Opinião dos leitores

  1. Quem não puder suportar Bolsonaro, é só migrar para a Venezuela, Cuba ou Coreia do Norte. Lá há muita liberdade e a Economia é pujante. As fronteiras estão abertas.

  2. “O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que ‘em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid’, conforme afirmação do presidente Jair Bolsonaro divulgada hoje”, disse o TCU, em nota divulgada na tarde desta segunda-feira.

    Thank you for watching

    De manhã, durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro falou que estava divulgando “em primeira mão” a informação sobre o suposto relatório, que teria sido divulgado “há alguns dias”.

    — Em primeira mão para vocês. Não é meu, é do tal do Tribunal de Contas da União, questionando o número de óbitos no ano passado por Covid. E ali o relatório final, não é conclusivo, mas em torno de 50% por Covid no ano passado não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União. Esse relatório saiu há alguns dias, logicamente que a imprensa não vai divulgar, vamos divulgar hoje aqui. MENTIROSO!!!! MUDA BRASIL!!! SAI DESSE IMPRENSADO!!!!

  3. PRESIDENTE PINÓQUIO ! INFELIZMENTE FEZ UMA PARTE DA POPULAÇAO QUE NAO TINHA ESSE COSTUME, FICAR REPLICANDO SUAS MENTIRAS !

  4. Eu acredito no Presidente, por ele eu boto a mão no fogo.
    Tem uns ai que estão procurando os chifres que caíram de raiva.

    1. TCU desmente Bolsonaro e diz que não fez relatório sobre mortes por Covid-19
      Presidente havia dito que tribunal apontou que 50% dos óbitos atribuídos à doença não haviam sido causados pelo novo coronavírus

  5. Esse energúmeno não pode ver uma vergonha que já que passar. E o gado aplaude, ops, digo, muge.

  6. Achei estranho o texto e fui até o final conferir a autoria. Folha de São Paulo… o golpe ta ai, cai quem quer

    1. Kkkkkkkkkkkk. Todo mundo mente né?! Só o MINTOmaníaco fala a verdade né mesmo?! Muuuu

  7. Eu gosto do Véio Bolsonaro, pq ele escancara, o homem é arroxado e não tem medo de esquerdopatas.
    RUMO a 2022 MITO.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Bolsonaro promete divulgar relatório do TCU que questiona números da pandemia no país: “Não é conclusivo, mas disse que em torno de 50% dos óbitos por covid no ano passado não foram por covid”

Foto: Carolina Antunes/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (7/6) que um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) revelou que 50% das mortes registradas por covid-19 no Brasil foram por outras causas que não o vírus. A declaração foi dada a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

“Não é meu. É do tal do TCU, questionando o número de óbitos no ano passado por covid. E ali, o relatório final, não é conclusivo, mas disse que em torno de 50% dos óbitos por covid no ano passado não foram por covid, segundo o Tribunal de Contas da União”, apontou.

O Correio questionou o TCU a respeito do levantamento. O Tribunal informou que não possui conhecimento sobre o documento e pediu prazo maior para apurar se há algum relatório sobre a informação.

Bolsonaro acrescentou que divulgará o documento nesta tarde. “Esse relatório saiu há alguns dias. Logicamente que a imprensa não vai divulgar. Já passei para três jornalistas com quem eu converso e devo divulgar hoje à tarde. E como é do TCU, ninguém queira me criticar por causa disso. Isso aí muita gente suspeitava. Muitos vídeos que vocês viram de Whatsapp, etc, de pessoas reclamando que o ente querido não faleceu daquilo. Está muito bem fundamentado, todo mundo vai entender, só jornalista não vai entender. O resto, todo mundo vai entender”, acrescentou.

Correio Braziliense

Opinião dos leitores

  1. esse presidente ja deu o que tinha que dar. Quem tem que pedir p/ sair é ele, é um perturbador da ordem a todo momento. So se mete em polêmica. Vai p/ porr* presidente chato e encrenqueiro, vai trabalhar seu incompetente cego pelo poder, so pensa no poder, ta nem aí p/ o povo, ele devia ter vergonha do mandato dele. Se não teve corrupção nao fez mais do que o seu dever. Mas o mandato se limitou a isso e a somente isso, presidente fraquissimo em relação a todo o resto! Um desbocado, mal educado e um falso patriota, isso sim, chega, que ja cansou, pede p/ sair, 2022 chegue logo p/ gente tirar esse incompetente!

  2. Na cabeça de Bolsonaro todo mundo que morre de covid é p atrapalhar a gestão dele. Todo mundo que reivindica algo é pq é contra ele. Todo mundo que fala de fatos ele vem com piada e achismos, sempre terceirizando a culpa.

  3. Chega a ser revoltante a falta de empatia com as vítimas desse cidadão. Pior ainda é quem defende.

  4. Se for pra chutar, o número de mortes real deve ser o dobro do oficial. Basta conversar com tabelião ou tabeliã de cartório (inclusive, gente que morre por síndrome respiratória grave sem o termo ‘covid’ porque não tem teste feito antes do óbito). Eu só não entendo como um ser desprezível desse não morre. Ele e o chefe de quadrilha de nove dedos.

    1. Tenha cuidado porque um bocado de otários inclusive você morreram, por desejarem a morte de outrem. Compre logo seu caixão para não deixar os parentes endividados.

  5. Omi mostre! Se o MINTO mostrar esse relatório que de fato indique isso que ele alega, eu até volto a tentar acreditar nele novamente…

  6. Mais uma mentira desse lixo.
    O TCU informou que não existe nenhum documento como esse em andamento.
    Esse esclerosado não tem o que fazer não? Não sabe fazer outra coisa, que não seja mentir.

  7. Quando ele viu que as mortes por falta de vacinas vão pra conta dele, já que apostou num remédio sem eficácia , vai mudar a narrativa de que não morreu tanta gente assim. É psicopatia em estado puro.

    1. O Brasil se transformou no país da desgraça pronta. A ignorância, o mal caratismo e a mentira passaram a ter validade e Nortear os rumos de uma nação, que como consequência perde respeito, moral e cidadania. O governo tem ministérios, mas segue as orientaçôes de um grupelho extra oficial, que é na verdade quem norteia o governo. Fazem parte desse grupelho os mais diversos tipos de irresponsáveis e incompetentes criaturas. Daí negam a pandemia, negam as vacinas, validam tratamento, contra a ciência, tramam ataques a pessoas e instituições, demitem ministros, enquadram militares. Um estágio para se tornado uma mafia que passará antes por uma mexicanização do paìs. Caminhamos a passos largos para nos tornarmos um paìs degraçadamente miliciano, como já é o estado do Rio de Janeiro. Agora, vão anunciar que mortes por covid, nao foram por covid, em mais um estudo tal qual da cloroquina para o virus, decidido pelo mesmo grupelho que dita o rumo do paìs. Logo, alguns meios jornalísticos, igualmentes associados a essa turma, cuidarão para que se torne verdade absoluta. Um paìs condenado a desgraça.

    2. Bolsovirus, meu amigo sábias palavras, falou tudo! Tenho nada a acrescentar. na verdade, ate tenho. Tem gente que pega covid e nao comunica que pegou. Entao com toda certeza o numero dos que pegaram a doença é muito maior, muito mesmo, essa doença altamente contagiosa

    1. Esse verme é um canalha, foi 50% a mais!!! Não tinha testes e morreram muitos de covid19 sem os exames. Que diabo o TCU têm com isso???? Só engana o gado .

    2. Que cuuunversa bonita Geraldo. Todos, absolutamente TODOS, que morreram no país a partir de abril de 2020 foram testados para COVID mesmo que nitidamente a morte não teria relação alguma com COVID. Imagina se fizesse isso quanto ao vírus da gripe. A verdade eh q muita gente, mas muita mesmo, morreu com covid e não DE covid, entrando nas estatísticas de forma completamente equivocada.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

INFORMAÇÕES CONFLITANTES DA CHINA: Relatório de inteligência dos EUA aponta novos dados sobre origens da Covid

Mercado de frutos do mar de Huanan, em Wuhan, que foi fechado após surto de Covid-19. Foto: China News Service/ Global Times/ Reprodução

Um relatório da inteligência dos EUA descobriu que vários pesquisadores do Instituto de Virologia de Wuhan, na China, adoeceram em novembro de 2019 e tiveram que ser hospitalizados. Um novo detalhe sobre a gravidade de seus sintomas que pode alimentar mais debates sobre as origens da pandemia do novo coronavírus.

Um informativo do Departamento de Estado divulgado pela administração do ex-presidente Trump, em janeiro, afirma que os pesquisadores adoeceram no outono de 2019, mas não chegaram a informar que foram hospitalizados. A China relatou à Organização Mundial da Saúde que o primeiro paciente com sintomas semelhantes aos de Covid-19 foi registrado em Wuhan em 8 de dezembro de 2019.

O periódico norte-americano “Wall Street Journal” divulgou, pela primeira vez, sobre o estudo de inteligência em torno das hospitalizações anteriores.

É importante ressaltar que o grupo de inteligência ainda não sabe qual doença acometeu os pesquisadores que foram internados. E ainda continua a ter pouca confiança nas avaliações das origens precisas do vírus, além do fato de que ele veio da China. “Afinal, ainda não há nada definitivo”, disse uma das pessoas que faz parte do grupo de inteligência.

VEJA MAIS: Diretor de laboratório de Wuhan diz que relatório dos EUA sobre vários pesquisadores hospitalizados em novembro de 2019 é “mentira completa”

A diretora de Inteligência Nacional, Avril Haines, disse aos legisladores durante a Audiência Mundial de Ameaças no mês passado que “a comunidade de inteligência não sabe exatamente onde, quando ou como o vírus Covid-19 foi transmitido inicialmente”, uma avaliação que não mudou, disseram dois membros.

A inteligência atual reforça a teoria de que o vírus provavelmente se originou naturalmente, a partir do contato humano-animal. Mas isso não exclui a possibilidade de que o vírus seja resultado de um vazamento acidental do Instituto Wuhan, onde a pesquisa do coronavírus estava sendo realizada em morcegos.

A Organização Mundial da Saúde conduziu uma investigação sobre as origens da pandemia e concluiu em um relatório que o risco de um acidente era “extremamente baixo”. O relatório disse que não houve “nenhum relato de doença respiratória compatível com Covid-19 durante as semanas / meses anteriores a dezembro de 2019, e nenhuma evidência sorológica de infecção em trabalhadores por meio de triagem de sorologia específica para SARS-CoV-2”.

O ecologista de doenças Peter Daszak, que trabalhou na equipe da OMS, disse ao correspondente médico-chefe da CNN, Dr. Sanjay Gupta, em fevereiro, que “ainda não há evidências de que isso tenha vindo de um laboratório”. Ele observou que os pesquisadores foram testados e não foram encontradas evidências de anticorpos de Covid-19, e disse que o laboratório estava “muito bem administrado”.

“Não é um descarte completo dessa hipótese”, disse Daszak. “É uma conclusão extremamente improvável e existem hipóteses muito mais prováveis por aí.”

Mas a investigação da OMS foi amplamente criticada pelos EUA, Reino Unido e outros governos por seu acesso limitado a “dados e amostras originais e completos”.

Membros do Comitê de Relações Exteriores da Câmara, que há muito tempo investigam as origens da pandemia, receberam um dossiê confidencial sobre o assunto na semana passada, de acordo com uma fonte familiarizada com o assunto.

A fonte se recusou a dizer se o relatório de inteligência mencionando os pesquisadores hospitalizados foi discutido.

Funcionários da inteligência atuais e antigos dizem que a ideia de que o vírus foi acidentalmente liberado do laboratório de Wuhan é razoável, embora alertem que não há uma avaliação confiável sobre essa possibilidade.

Nos últimos dias do governo Trump, o ex-secretário de Estado Mike Pompeo se inclinou para a possibilidade de o vírus vazar do Instituto de Virologia de Wuhan, ou WIV. Apesar de a inteligência ser inconclusiva, Pompeo divulgou um informativo que dizia que os EUA tinham evidências de que os pesquisadores da WIV adoeceram no outono de 2019 com sintomas semelhantes aos da Covid-19 e que o laboratório, onde o coronavírus foi estudado em morcegos, tinha uma história da pesquisa militar.

O processo por trás da desclassificação da inteligência naquele informativo demorou muito, e certos detalhes foram apagados da versão final que foi lançada, disseram fontes familiarizadas com o processo à CNN.

Entretanto, a administração Biden não divulgou nenhuma operação de inteligência sobre as origens da Covid-19 e não indicou que planeja fazê-lo.

Um dos desafios para concluir qualquer estudo é o acesso ao próprio laboratório. A China atrasou o acesso a investigadores internacionais por meses após o surto inicial, garantindo que o laboratório tivesse sido profundamente limpo antes que qualquer análise forense pudesse ser feita.

Os investigadores também não foram autorizados a visualizar registros de dados originais, que os cientistas dizem que seriam essenciais para a compreensão das origens do vírus.

Um caminho para encontrar uma resposta seria executar o sequenciamento genético nas amostras originais nas quais a equipe do laboratório de Wuhan estava trabalhando. Mas “os chineses nunca permitirão isso”, disse uma fonte próxima da equipe de inteligência.

“Minha convicção pessoal é que nunca saberemos a resposta para isso”, disse a fonte. “E a resposta não será descoberta pela CIA, porque isso sugeriria que os chineses também estão investigando”, mas não estão, segundo a fonte.

“Se a resposta existe, ela não será encontrada pelo serviço de inteligência tradicional”, acrescentou.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Os EUA podem acusar, divulgar, protestar contra a china, por sinal os chineses são concorrentes dos americanos, e pouco ou quase nada os Yankees dependem deles, já nós, os brasileiros somos totalmente dependentes dos insumos pra combate ao covid e da vacina fabricada por eles, além do mais, são os maiores compradores dos nossos produtos. Portanto devemos ficar neutro nesse embate, mesmo sabendo do percentual enorme da culpabilidade chinesa nessa pandemia, logo o presidente e auxiliares tem que ficar pianinho, vai que a china promove uma retaliação ao Brasil por causa de uma declaração desse presidente imbecíl, quem vai pagar somos nós, pois sem vacina ficaremos ainda mais vulnerável ao covid, e sem a compra de bilhões de reais de produtos brasileiros, mais desemprego e crise econômicas. Portanto, aguardar o momento certo pra protestar e acusar, assim evitar de prejudicar mais ainda o povo brasileiro.

    1. Então, vc está dizendo que é legítimo a China chantagear o seu próprio país? Nós devemos nos ajoelhar para a China e agradecer por sermos chantageados? Vc é brasileira?

    2. Essa coisa chamada Dulce ainda não saiu das trevas, melhor se tivesse ficado sem escrever, daria menos dor.

    3. Dulce, é pq pro MINTO a gente ser capacho dos EEUUAA pode, levar bandeiras deles e de Israel para subir a rampa do planalto é sinal de nacionalismo também! Mas ele tem que passar pros asseclas cegos dele que somos uma “resistência” contra o comunismo chinês! Logo o Brasil, essa potência! KKKK. Essas citações a China estão mais pra “apito de cachorro” ou da megalomania do presidente inepto!

  2. Não, que isso, o vírus não veio da China, a cidade de Wuhan fica perto de Santo Antônio da Salto da Onça. Quem falar que o vírus é chinês tá errado e poderá sofrer sanções diplomáticas. Quer botar papinha na boquinha no neguinho é?

  3. Meu filho de 4 anos sabe responder ; o vírus saiu da CHINA , a CHINA coincidentemente tem A MAIOR QUANTIDADE DE IMUNIZANTE ( BASE DA VACINA) olha que sorte 🤦🏼‍♂️Olha o PIB da China em 2020 e 2021 , interessante 🧐

  4. Não se consegue investigar uma ditadura e, exatamente por isso, nenhuma delas merece confiança. É incrível ver brasileiros defendendo um país que está prejudicando todo o mundo (a dúvida é apenas se foi de forma intencional), que está lucrando com essa pandemia e ainda chantageando países com as péssimas vacinas que produz. Nessa epidemia, prosperou a hipocrisia em detrimento da verdade. Tempos estranhos.

    1. Por isso que os absurdos da ditadura militar, até hoje continuam no escuro.
      Hipócrita.

    2. Tem muito ex-guerrilheiro esquerdopata, que roubou, sequestrou e matou, inclusive com atentados terroristas, recebendo gordas indenizações até hoje. Mas, a Ministra Damares vem acabando a mamata.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Diretor de laboratório de Wuhan diz que relatório dos EUA sobre vários pesquisadores hospitalizados em novembro de 2019 é “mentira completa”

Foto: Reuters

O diretor do Laboratório Nacional de Biossegurança de Wuhan disse à mídia estatal chinesa na segunda-feira que a alegação em um novo relatório da inteligência dos Estados Unidos de que vários pesquisadores do laboratório foram hospitalizados em novembro de 2019 era “uma mentira completa”.

“Essas alegações são infundadas”, disse o diretor do laboratório, Yuan Zhiming, ao tablóide nacionalista Global Times. “O laboratório não tem conhecimento dessa situação, e eu nem sei de onde veio essa informação.”

A CNN entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores da China para obter uma resposta. O ministério realizará sua coletiva de imprensa diária na segunda-feira, às 15 horas, horário local (4h00, no horário de Brasília)

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. E alguém acharia que a DITADURA chinesa iria se incriminar? Dá prá acreditar que esse diretor do laboratório iria contrariar o Partido Comunista Chinês? Essa grande mídia é uma piada.

  2. O engraçado é que o texto notícia que a CNN entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores da China para obter resposta, como se a China não fosse uma ditadura e que, portanto, a resposta seria a verdadeira. Ridícula essa imprensa. Acham que o leitor é idiota.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Saiba como o Pentágono lidou com relatos e imagens observadas de OVNIs; Governo dos EUA divulgará em junho relatório que perderá o sigilo com informações sobre casos

Foto: Academia de Artes e Ciências ‘To The Stars’

Durante anos, o governo dos Estados Unidos ignorou amplamente os relatos de misteriosos objetos voadores avistados enquanto se moviam em um espaço aéreo militar restrito.

Agora, no entanto, os EUA lentamente começaram a reconhecer que os Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs), aos quais o Pentágono se refere como fenômenos aéreos não identificados, são reais

Embora seja certamente prematuro especular se esses objetos voadores são de outro mundo, o Exército recentemente confirmou a autenticidade de vários vídeos e imagens mostrando encontros com objetos voadores não identificados. Isso alimenta questões sobre o que o Pentágono sabe sobre esses incidentes e outros casos semelhantes.

Relatórios de OVNIs que perderão o sigilo estão programados para serem entregues ao Congresso pelo Escritório do Diretor de Inteligência Nacional e outras agências no mês de junho.

O inspetor-geral do Departamento de Defesa também deve examinar como o Pentágono lidou com os relatos de OVNIs.

Uma fonte com conhecimento do assunto disse à CNN no início deste mês que novas investigações sobre como esses encontros foram tratados nos últimos anos serão anunciadas em um futuro próximo.

O que é um OVNI?

Resumindo, um OVNI é um objeto voador que se parece ou se move de maneira diferente de qualquer aeronave usada pelos Estados Unidos ou qualquer outro país estrangeiro.

Por sua própria natureza, os OVNIs estão envoltos em mistério e ainda há muito mais perguntas do que respostas sobre esses incidentes inexplicáveis.

Houve muitos avistamentos de OVNIs nos últimos anos, mas apenas recentemente os militares confirmaram alguns desses encontros relatados.

No mês passado, o Pentágono confirmou a autenticidade de fotos e vídeos feitos por militares da Marinha em 2019 que pareciam mostrar objetos em forma de triângulo piscando e se movendo através das nuvens.

Outra série de fotos de oficiais da Marinha mostrou três objetos aparentemente voando no céu, em forma de esfera, uma bolota e uma aeronave metálica.

Vídeos de câmera infravermelha

Em abril de 2020, o Pentágono lançou três vídeos curtos de câmeras infravermelhas que pareciam mostrar objetos voadores se movendo rapidamente. Em dois dos vídeos, os militares reagem espantados com a rapidez com que os objetos se movem. Uma voz especula que poderia ser um drone.

A Nasa reconheceu a veracidade dos vídeos em setembro de 2019, mas os lançou oficialmente meses depois, “com o objetivo de esclarecer qualquer equívoco do público sobre se as imagens que estão circulando são reais ou não, ou se há algo mais nos vídeos ou não”, disse a porta-voz do Pentágono, Sue Gough, na época.

“Após uma revisão completa, o departamento determinou que a liberação autorizada desses vídeos desclassificados não revela nenhuma capacidade ou sistema sensível”, disse Gough em um comunicado. “E não afeta nenhuma investigação subsequente sobre incursões no espaço aéreo militar por fenômenos aéreos não identificados.”

Em 2017, um dos pilotos que viu um dos objetos não identificados em 2004 disse à CNN que ele estava se movendo de uma maneira que ele não sabia explicar.

“Quando cheguei mais perto… ele acelerou rapidamente para o sul e desapareceu em menos de dois segundos”, disse David Fravor, um piloto aposentado da Marinha. “Isso foi extremamente brusco, como uma bola de pingue-pongue quicando em uma parede que, golpeada, iria para outra direção.”

Estamos falando de alienígenas?

O fato de o governo dos Estados Unidos reconhecer que os OVNIs são reais certamente levanta a questão: estamos sozinhos?

Luis Elizondo, ex-chefe de um programa secreto do Departamento de Defesa para a investigação de OVNIs em potencial, disse à CNN em 2017 que ele pessoalmente acredita que “há evidências muito convincentes de que podemos não estar sozinhos” no universo.

“Essas aeronaves – vamos chamá-las de aeronaves – estão exibindo características que não estão atualmente no inventário dos EUA ou em qualquer inventário estrangeiro que conheçamos”, disse Elizondo sobre os objetos investigados. Elizondo afirma que renunciou ao Departamento de Defesa em 2017 em protesto contra o sigilo em torno do programa e oposição interna ao seu financiamento.

Mas, na realidade, o interesse no tratamento de objetos voadores não identificados pelo Pentágono tem mais a ver com a garantia de que quaisquer implicações potenciais para a segurança nacional, em todo o mundo ou não, sejam levadas a sério.

“Não importa se são balões meteorológicos, homenzinhos verdes ou algo totalmente diferente. Não podemos pedir aos nossos pilotos que arrisquem suas vidas desnecessariamente”, disse Rachel Cohen, porta-voz do senador democrata da Virgínia Mark Warner, à CNN depois que os senadores receberam um relatório de oficiais da Marinha em 2019 sobre aeronaves não identificadas.

O que o relatório dirá sobre OVNIs?

Embora os especialistas na área tenham aplaudido os movimentos recentes do governo para compartilhar mais informações sobre os encontros relatados de OVNIs nas últimas décadas, muitos permanecem céticos de que o próximo relatório do Escritório do Diretor de Inteligência Nacional e outras agências fornecerá um olhar abrangente sobre o problema.

Isso porque o Pentágono relutou em reconhecer que parte do que foi observado é simplesmente inexplicável, apesar das evidências convincentes de que esses objetos exibem características normalmente não associadas a aeronaves convencionais, de acordo com Elizondo.

“Na melhor das hipóteses… há um relatório provisório que cumprirá a intenção do Congresso com a promessa de fornecer outro relatório após este”, disse Elizondo a repórteres no mês passado. “Infelizmente, há muito mais coisas que não sabemos do que sabemos. A boa notícia é que finalmente estamos levando isso a sério.”

O Pentágono já estudou gravações de encontros aéreos com objetos desconhecidos como parte de um programa secreto que não existe mais. Isso foi realizado a pedido do ex-senador democrata de Nevada Harry Reid.

O programa foi lançado em 2007 e encerrado em 2012, segundo o Pentágono, porque o Departamento de Defesa avaliou que havia prioridades mais altas que precisavam de financiamento.

Reid, Elizondo e outros que fizeram lobby para que o governo liberasse mais informações sobre OVNIs dizem que os materiais liberados até agora apenas arranham a superfície do que é conhecido.

Grupo de Trabalho de OVNIs

No ano passado, o Pentágono criou uma força-tarefa para entender melhor “a natureza e as origens” de fenômenos aéreos não identificados, disse o Departamento de Defesa em um comunicado.

“O Departamento de Defesa e os departamentos militares levam muito a sério qualquer incursão de aeronaves não autorizadas em nossos campos de treinamento ou espaço aéreo designado e examinam cada relatório”, disse o comunicado.

“Isso inclui o exame de incursões que são inicialmente relatadas como Fenômenos Aéreos Não Identificados (UAP, na sigla em inglês), quando o observador não consegue identificar imediatamente o que está observando.

A força-tarefa incluiu os vídeos cuja autenticidade foi confirmada no mês passado.

Oren Liebermann, da CNN, contribuiu para esta reportagem.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Os militares sempre negaram a existência do fenômeno ovni, um dia virão a público com a cara lavada com a desculpa de que não afirmavam para evitar histeria

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Mortos no Jacarezinho exibiam ‘feirão das drogas’ na internet, aponta relatório

Foto: Reprodução

“Se é lindo em silêncio, imagina cantando”. A frase seguida da foto de um fuzil foi postada em uma das contas do Twitter identificada como sendo do traficante escreveu Isaac Pinheiro de Oliveira, conhecido como “Perturbado”.

Ele foi um dos 27 mortos na operação Exceptis, realizada pela Polícia Civil na favela do Jacarezinho, na última quinta-feira (6). Logo após ser morto pela polícia, ele recebeu mensagens de uma série de pessoas, como um amigo que disse “nós sabemos da sua revolta e o porquê entrou, hoje vai restar saudade”.

Um mês antes da operação da polícia civil do Rio de Janeiro no Jacarezinho, Maurício Ferreira da Silva, conhecido como “Magneto”, postou um vídeo em sua conta do Twitter.

A imagem mostrava ele e outro rapaz usando lança-perfume durante uma festa na comunidade. “Tbt com meu irmãozao liberdade já pra ti solta juiz” (sic.) era a legenda. Maurício também foi um dos mortos pela polícia durante a ação.

“Tbt” é uma expressão em inglês que significa “throwback thursday”, algo como “quinta-feira nostálgica” em português, utilizada no compartilhamento de fotos e vídeos antigos.

Assim como ele, a maior parte dos suspeitos citados em um relatório da inteligência policial entregue ao Ministério Público usava a rede social como meio de comunicação, para ostentar armas e drogas.

Eles se gabavam de pertencerem ao tráfico de drogas passaram a recebem pelo próprio Twitter homenagens dos parentes, amigos e namoradas que continuam a compartilhar mensagens. Alguns até mudaram a foto de perfil para a imagem de um jacaré, com palavras de luto e homenagens ao que chamam de “família Jacaré”.

Foto: Reprodução

No dia 30 de janeiro, Isaac anunciava um “feirão da droga” na localidade invadida pelos policiais. “Maconha de galo, boca do fundão, é ela, pedação do quilo, quadradão”, exibindo tijolos de maconha prensada a R$ 50.

“Começou o feirão da droga”, fala em vídeo que foi printado pela polícia e incluído no relatório. Quinze dias antes, a oferta era de tijolos menores, “tá forte!”, dizia ele.

Parte das postagens que ostentam drogas, armas e apologia ao crime continuam disponíveis para acesso no Twitter. Pelo menos 12 contas que são citadas ou relacionadas às citadas no relatório foram excluídas ou suspensas. Contas de pessoas que homenagearam os mortos e são citadas no relatório também foram fechadas para impedir visualizações de quem não é seguido pelas páginas após a preparação do relatório.

O Twitter tem usado inteligência artificial para ajudar no controle de postagens abusivas. Em nota enviada à CNN, a empresa diz que “tem regras que determinam os conteúdos e comportamentos permitidos na plataforma” e que as violações a essas regras “estão sujeitas às medidas cabíveis”. “Temos sido cada vez mais proativos em detectar possíveis comportamentos abusivos, mas também contamos com as denúncias das pessoas nesse esforço”, completa a nota.

Questionados se as contas foram apagadas por conta do relatório ou se fizeram uma parceria com a Polícia Civil, eles não responderam. A plataforma também não informou quantas contas apontadas como relacionadas com os suspeitos de tráfico no Jacarezinho foram removidas ou suspensas.

As imagens e propagandas divulgadas pelo Twitter ainda revelam que festas eram realizadas no “pistão do Jacarezinho”, mesmo durante o isolamento social e as restrições impostas pelas autoridades municipal e estadual do Rio de Janeiro. Como uma festa que aconteceu no dia 12 de dezembro, com 11 artistas, queima de fogos e “bebidas à venda no local”.

“É o Jacaré! Se nós não pode ir à praia, nós faz a praia, melhor gestão” (sic.), diz um homem em outro vídeo mostrando drogas e notas de R$200. As fotos e vídeos ainda mostram os traficantes uniformizados com chapéus, coletes, roupas camufladas, camisetas personalizadas, abadás com a imagem do jacaré e cifrão de dinheiro e usando comunicadores e armas.

Algumas imagens que trazem armas escondem os rostos com ‘emoticons’ [desenhos utilizados para ilustrar reações nas redes sociais] para não caracterizar crime, mas fica evidente que se trata dos detentores dos perfis mapeados pela polícia.

Os perfis apontados pela polícia e acessados pela CNN ainda mostram que traficantes de diferentes comunidades se comunicavam. As mensagens de apoio vem de lugares como os complexos do Alemão e da Penha.

Também no Twitter, uma homenagem aos que morreram foi feita em forma de composição musical. “Nós do ‘Jaca’ tá boladão, nossa luta não é em vão, que saudade dos amigos que se foi pela facção” (sic.), diz um trecho da música.

Além dos apelidos, ainda há referências a localidades, como a ‘boca do Fundão’ e a ‘boca da Vasco’ nos perfis mantidos na rede. Alguns suspeitos fazem postagens pornográficas com cenas de sexo explícito e compartilham imagens do cotidiano da comunidade.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Esses são os “meninos inocentes” de família, que a mídia quer esconder e incriminar quem foi subir lá e fazer cumprir sua obrigação em determinação da justiça.

  2. Esse é o lindo saldo da incompetência de 14 anos de governo do PT, onde a liberdade nas fronteiras e os amigos produtores tinham liberdade total, bem com, complacência do PT realidade, a isso se alia a liberalidade instituída pelo supremo, resultado? As facções criminosas com um estacionamento, que institui o fique em casa, a rua é um perigo.

  3. E o Twitter não cancela suas postagens nem suas contas. Mas, persegue os conservadores e suas postagens apenas por suas opiniões. Tempos muito estranhos.

  4. Os cabras que aparecem aqui defendendo nesses felas, são piores que eles. E todos já sabem quem é o comandant9 em chef9 deles.

  5. Por Deus, não deixe a Mariana ver isso, pois a narrativa dela será atrapalhada. Ela tem tanto dó de bandido…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *