Vereador Leonel Brizola Neto (Psol) protocola pedido de cassação de Carlos Bolsonaro na Câmara de Vereadores do Rio: “palavrões nível quinta série”

Veja/Reprodução

O vereador Leonel Brizola Neto (Psol) deu entrada nessa segunda-feira (8) no pedido de cassação de Carlos Bolsonaro (Republicanos). Ele protocolou o documento no Conselho de Ética da Câmara, e alegou quebra de decoro e agressão verbal por parte de Carlos em suas manifestações. Em entrevista a VEJA RIO, Leonel afirma que o filho do presidente Jair Bolsonaro agride verbalmente os colegas em sessões virtuais, e que usa o grupo de WhatsApp dos vereadores para xingar seus opositores.

“É tudo muito baixo, com palavrões nível quinta série, com o claro intuito de tumultuar”, diz. Segundo o vereador, Carlos usa xingamentos e expressões chulas sempre que entram em pauta assuntos relacionados à defesa do isolamento social durante a pandemia da Covid-19 (que a família Bolsonaro combate), ou quando o governo federal é criticado. “Na mesma hora vem xingamento atrás de xingamento, uma baixaria terrível, com expressões tipo ‘queima a rosca’ e ‘maconheiro’”, afirma.

O pedido de cassação ainda vai ser avaliado pelo presidente da Câmara, Jorge Felippe (MDB), e pelo presidente do Conselho de Ética da Casa, Fernando William (PDT).

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Celia menezes disse:

    E comentários do se ex presidente tipo “ você que é mulher do grelo duro”, é de nível universitário? Não vi ninguém querer tirar o presidente por palavras chulas ou porque ficou urinado em público por alcoolismo….

Prazo para retirada de carroças das ruas de Natal é prorrogado por um ano, decide Câmara de Vereadores

Foto: Larissa Souza/Arquivo pessoal

Em emenda aprovada nessa quarta-feira(03), a Câmara Municipal de Natal prorrogou por mais um ano o prazo para a retirada de carroças das ruas da capital potiguar.

A emenda vincula a retirada dos carroceiros das ruas de Natal à implementação efetiva, no período de um ano, das ações dos Programas de recolocação profissional e social previstos para categoria pela Lei 6.677/2017 que regula a atividade. A lei que proíbe a circulação de carroças nas ruas da capital foi aprovada em maio de 2017.

Caso a lei não fosse alterada, a remoção das pessoas que trabalham com o carroçamento não mecânico na capital potiguar teria que ser realizada pela Prefeitura até maio desse ano.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    Não deveria ter sido prorrogado nem por uma hora, tivemos um funcionário morto com 21 anos por causa dessas carroças que continuam prejudicando o transito e jogando entulhos em tudo que é calçadas, praças,etc. Não se pode tolerar esse tipo de serviços ilegais praticados por esses carroceiros numa cidade do porte de Natal. Existem empresas especializadas para coletas de entulhos e monitoradas pelo poder publico e destinando os resíduos para um lugar adequado.

    • Tatalo disse:

      O estado recolhendo os carros e o município as carroças, dá certo, é só ir para cima.

    • nasto disse:

      O Estado recolhendo carro? Pense num povo mais ou menos. A STTU é do MUNICÍPIO. Pelo amor de Deus, é uma ideologia cega

Funcionária mais antiga da Câmara de Natal trabalha na Casa há 40 anos e nunca faltou uma dia de trabalho

Uma funcionária da Câmara Municipal de Natal será agraciada com o Título de Cidadã Natalense em razão de, pasmem, nunca ter faltado um dia de trabalho nestes 40 anos em que está lotada no Legislativo municipal.

A justa homenagem de fazer de Maria do Rosário dos Santos, conhecida por todos como Bilú, uma cidadã natalenses partiu do vereador Assis Oliveira (PR). Todos os edis concordaram com a concessão honorífica.

Bilú é conhecida por sua extroversão. Responsável por comandar a copa da Casa, trata bem todos os funcionários e vereadores. É mais antiga funcionária da CMN.

Natural da Paraíba, Bilú tem 70 anos, é viúva, e como muitas mulheres do Brasil, começou a trabalhar para sustentar a família. Apesar das dificuldades ela não reclama da vida, está sempre sorrindo, e brincando com os conhecidos.

A solenidade de entrega acontecerá às 18hs na CMN e será servido um coquetel no pátio da Câmara aos convidados.

Empresa investigada por fraude no Ipem foi parar na Câmara por indicação a Dickson Nasser

O vereador Dickson Nasser (PSB) deu as primeiras declarações sobre seu relacionamento com o proprietário da FF Construções, empresa utilizada no Ipem para contratação de fantasmas, e contratada à Câmara de Vereadores quando Dickson foi presidente da Casa.

A FF é de propriedade de Aécio Fernandes, indicado pelo MP como testa de ferro no esquema de corrupção do Ipem. Dickson declarou ao jornal Tribuna do Norte que o Aécio “é uma pessoa de bem até que se prove o contrário”.

Nasser afirmou que quem indicou a FF para locação de tendas, restruturação do prédio da Câmara e locação de veículos foi um amigo, de quem ele não se recorda. Ele entendeu ser comum que uma mesma empresa preste serviços tão distintos.

Apesar de falar em indicação, o vereador garante que a escolha da FF foi através de licitação. Nasser garantiu não ter vínculo com Rychardson Macedo, ex-diretor do Ipem, e o deputado Gilson Moura.

A suspeita do Ministério Público Estadual é de que as mesmas fraudes praticadas pela FF Construções e Empreendimentos Ltda no Ipem tenham ramificações em outros setores da administração pública.

Aécio Fernades foi assessor parlamentar na Câmara Municipal de Natal entre novembro de 2007 e abril de 2008, no gabinete de Geraldo Neto (PMDB) e na gestão de presidência de Dickson Nasser.

Vereadores membros da CEI dos contratos fazem visita ao CRECI

Os vereadores que compõe a CEI que investiga os contratos municipais da gestão Micarla de Sousa, começaram a realizar visitas técnicas. No final da manhã de hoje estiveram no CRECI, o Conselho Regional dos Corretores de Imóveis, confrontando dados a respeitos dos alugueis da prefeitura. Os vereadores querem uma avaliação dos imóveis locados pela gestão.

Foto-twitter divulgada pela equipe da vereadora Júlia Arruda: