Líder do PDT, presidenciável Ciro Gomes rechaça aliança com o MDB; lógica não vigora no RN

Valeria para o Rio Grande do Norte a declaração do presidenciável polêmico Ciro Gomes?

Em entrevista à Band, o paulista que fez carreira política no Ceará, disse que não quer negócio com a “quadrilha do PMDB”.

Para ele, governar com o MDB é o “caminho do fracasso sem falta”.

No solo potiguar, a aliança PDT/MDB vem sendo uma das parcerias mais duradouras na política local.

Em que pese o desgaste da legenda à qual é filiado Henrique Eduardo Alves, PDT e MDB conseguem atravessar com estabilidade a união, totalmente alheia às opiniões inflamadas de Ciro Gomes.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro Eneas disse:

    Certamente o blogueiro tem algum "probleminha" com algum (ou alguns) caciques do MDB no Estado. O que o faz misturar alhos com bugalhos, causando, no mínimo, aos mais desavisados, confusão.
    Apesar disso ainda existe brasileiros/potiguares com massa cinzenta e que conseguem diferenciar o que é bom para o país/Estado e o que é pura "moralidade de goela".

  2. Uthred Bebaburg disse:

    Só com a quadrilha do PT e com estado islâmico

  3. Marcelo disse:

    Ciro disse que não fará aliança alguma com "o lado quadrilha do MDB", tanto na entrevista na BAND quanto na FOLHA e em outras oportunidades. Em todas elas Ciro afirma que há gente boa no MDB, mencionando o Roberto Requião e outros. Com esses, Ciro disse que faria alianças. Seu posto não condiz com a verdade.

Carlos Eduardo fez propaganda eleitoral antecipada no Carnaval?

É indiscutível que o prefeito Carlos Eduardo Alves resgatou o Carnaval de Natal.

Dito isso, a movimentação do chefe do Executivo durante a folia de Momo vendeu, do ponto de vista do marketing, mais do que um prefeito apresentando o produto institucional de sua cidade.
Carlos Eduardo se apresentou como candidato.

Ao discursar em todos os polos e abastecer suas redes sociais com provocações políticas, o prefeito demonstrou estar em campanha.

Resta saber se algum adversário vai provocar os órgãos eleitorais para averiguar se houve mesmo campanha eleitoral extemporânea.

Em tempo de lembrar que o prefeito recuou de sua promessa de que não renunciaria e admite que pode deixar a prefeitura para se candidatar ao governo.

O seu partido, o PDT, já manifestou pelo presidente nacional da legenda. Ciro Gomes, que o Rio Grande do Norte terá candidatura do governo do Estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Miranda Jr. disse:

    Parabéns ao Prefeito por ter revitalizado o carnaval de Natal e, sobretudo, por dar as caras em todas as festas. Mostrou-se presente em tudo, sem temer nada. Não fugiu de Natal, não escondeu-se com medo do povo. 👏🏻👏🏻👏🏻

  2. Marcílio disse:

    Mas ele tinha que está presente em todos os blocos de carnaval, sim.
    O que seria do Carnaval sem um "boneco de Olinda"!

  3. Henrique disse:

    Não sou um fã do projeto político do senhor Alves mas o Carnaval de Natal deve seu ressurgimento a ele. Se isso é suficiente para um bom governo, descordo totalmente! Mas que é uma marca positiva, é inegável.

  4. luiz fernando disse:

    O Prefeito não precisa de segurança, com um cão de guarda desse por perto.

  5. Rico disse:

    Não sou militante e não acompanho ou vivo de favores políticos…mas descordo do blog quando Deixa no ar que pode ser propaganda eleitoral antecipada, isso nada mais é que capacidade administrativa, é válida a divulgação sim…quem nao consegue administrar ou se perde com palavras e promessas ao vento tem mesmo que aplaudir e aprender, tentar melhorar no tempo que resta., pq se anda é pra frente!!

ANÁLISE: Carnaval foi o abre alas do populismo e da hipocrisia que vem por aí

por Fernando Rodrigues

São 4h42 da madrugada de terça e este colunista está no sambódromo assistindo ao último desfile das escolas de samba do grupo especial, a apoteótica passagem da Beija Flor. Veja a que ponto cheguei: agora, sobrou pra mim comentar samba enredo… É um final melancólico para alguém que um dia teve pretensões de narrar os grandes acontecimentos. Mas, deixando minha decadência de lado, o carnaval deste ano foi o abre alas do que vem por aí: populismo e hipocrisia vão desfilar sob aplausos neste ano eleitoral.

O culpado de tudo? “Eles”, os “de terno e gravata”. Políticos, é claro! Os empreiteiros? Apareceram fazendo escárnio com o povo, esfregando notas em suas partes pudendas. O povo? O povo apareceu no papel de palhaço. A Beija Flor não foi a única escola a jogar bosta na Geni da política. Outras escolas também usaram a munição do estrume neste Carnaval. A Tuiuti colocou Temer de vampirão, Mangueira Crivella, e por aí foi.
A bateria bateu forte.

Estamos nos tempos de falar mal da política. E isso dá votos e dá 10! Nota 10! nas apurações do Carnaval. Então, joga bosta na Geni, ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir, ela dá pra qualquer um, maldita Geni! Nada contra as pessoas serem contra a política. Sou totalmente a favor. É direito de cada um ser a favor ou contra o que quiser. Democracia é isso aí, bicho.

Mas o Carnaval é uma metáfora das eleições de 2018, sobretudo das presidenciais. Afinal, é uma competição. E uma competição em que ganha quem levanta a avenida, arranca mais aplausos. E isso depende do samba enredo ou do discurso. A plateia está com ódio da política? Fale mal dela. O importante é ser campeã.

Falar mal da política é muito bom e mais adequado do que nunca. Mas o Carnaval, sem querer, mostrou a armadilha que existe nas opções do populismo maquiadas pela hipocrisia. Você até hoje viu algum samba enredo descascando um bicheiro do jogo do bicho? Será que a Beija Flor toparia esse tema? Será que a escola faria um samba contra as administrações municipais de Nilópolis, controladas politicamente pelo eterno patrono da escola Anisio Abraão David?

E as outras escolas? Detonaram traficantes, policiais corruptos, fiscais municipais que lesam a população das comunidades? É curioso, mas esses também são problemas do Brasil. Só que quando se escolhe resumir todos em um o resultado é a simplificação rasteira. O Carnaval foi só o abre alas: a eleição vai ter muita gente apontando o dedo contra os políticos apenas para conquistar o estandarte de ouro.

O problema, na vida pública, da hipnose intelectual é que ela produz um adormecimento em relação ao todo. O sujeito presta atenção apenas numa frase do refrão, desfalece e não pensa em mais nada. Só que a realidade precisa ser pensada como um todo. E o problema do Brasil é a política sim, mas a política também. É a política, a contravenção, o tráfico, o crescimento econômico, dezenas, centenas de temas.

Falar mal do inimigo público número 1 da bílis nacional pode render votos e troféus, mas pode também ser um meio de perpetuar tudo que está aí através da hipocrisia. Será que o desfile da Beija Flor, para ficar apenas num exemplo, passaria numa investigação severa? Ficaria provado que todos os recursos vieram de fontes lícitas e oficiais? Certamente sim, né? Porque senão teríamos a situação incoerente de uma escola atravessar a avenida cantando a indignação e o nojo contra a corrupção e o atraso e ao mesmo tempo cometendo crimes de sonegação, associação com o crime, lavagem de dinheiro.

Nesse caso hipotético, o povo seria palhaço duas vezes. Primeiro no enredo. Segundo por aplaudir entusiasmado quem denuncia as tenebrosas transações praticando-as, por baixo dos panos das fantasias. Mas…certamente não é este o caso e as escolas que desfilaram contra a política são exemplos imaculados de financiamento de seus desfiles, a prova de qualquer compliance.

Melhor assim. Resta, então, o populismo. Bem, vale tudo pra estar em primeiro no desfile das campeãs. Se o povo quer cantar refrões simplistas e seletivos, o importante é ganhar. A passarela eleitoral deste ano promete muita cantoria contra a política. Vamos aguardar o resultado no quesito evolução.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marlon disse:

    Ainda assim algumas pessoas não entenderam sequer as palavras claramente expressadas no texto. Quanto mais o fator subjetivo por trás de um humor acido rsrs
    Excelente percepção!

  2. Franbo disse:

    Ora, o que queria esse "comentarista" a Beija Flor e a Tuiuti apenas mostraram na avenida a realidade da nossa política.

  3. Xerxes disse:

    Perfeito.

Grupos pró-renovação política devem lançar 500 candidatos

Movimentos em busca de renovação política que pipocaram nos últimos meses preparam o lançamento de ao menos 500 candidatos para as eleições de outubro, por diferentes partidos.

A estimativa, feita pela Folha a partir de números fornecidos pelas organizações, inclui principalmente postulantes à Câmara dos Deputados e às Assembleias Legislativas. Mas também há quem mire Senado e governos estaduais.

O pelotão é puxado pela Raps (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), que planeja apresentar 200 candidatos e eleger ao menos metade.

A entidade é considerada uma espécie de “embrião” do Agora!, do Acredito e do Brasil 21. Fundadores desses grupos já participaram da rede, criada pelo empresário Guilherme Leal, que foi vice de Marina Silva em 2010.

O RenovaBR (que dá bolsas e cursos para quem quiser se candidatar) já iniciou uma turma com cem pessoas e vai selecionar mais 50. Não são obrigadas a disputar a eleição, mas a maioria indica querer.

Integrantes de outras organizações, como Acredito, Brasil 21, Frente pela Renovação e Nós, também avaliam se tentarão a sorte no próximo pleito. Antes, muitos dos que miram as urnas precisarão se filiar a partidos, até 7 de abril.

A Raps, que mapeia e apoia lideranças com e sem mandato, se baseia em resultados de anos anteriores para prever uma taxa de sucesso entre 50% e 60% dos ligados ao movimento. A rede elegeu cinco dos 24 nomes lançados em 2014. Em 2016, 24 entre 72 concorrentes ganharam.

Com 300 inscritos no processo que vai selecionar nomes a serem apoiados, a Frente pela Renovação (ligada ao Vem pra Rua) evita estimativas de sucesso enquanto não concluir sua peneira.

Folhapress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edgard disse:

    Todos grupos de gaviões da velha política do toma lá dá cá. Lixos!

  2. Beto disse:

    Deveriam sim, lançar 500 compromisso a assumir, e caso descumprimento de qualquer um, perderia o mandato, itens como votar em projetos contra corrupção tentando avançar mais; acabar com mordomias e privilégios, nenhum servidor público poderá ganhar mais de 30 vezes o salário mínimo(nem mesmo presidente, senador, ministro), não votar favorável a anistias fiscais tributária, ser contra qualquer subsídio de setores da economia, votar favorável a leis mais rígidas contra violência, inclusive que o preso pague através de trabalho forçado a sua manutenção. Aí sim, com essas e outras medidas assim, o país entraria num rumo de progresso.

Maioria dos potiguares acha que na política só tem bandido, corrupto e ladrão

A crise da representação política que assola o Brasil se reflete em diversos pontos da pesquisa Consult/Fiern

Questionado pelos entrevistadores sobre uma definição para a política e os políticos de um modo geral, 37,18% afirmaram que é uma atividade de “quadrilha/bando de ladrões/só tem corruptos/bandidos”.

O item que ficou em segundo lugar, com 6,71%, foi “nenhum presta/não valem nada/são péssimos/são ruins”.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alexandre Magno disse:

    Toda sociedade até pq os políticos não vem de MARTE

  2. Helio Mota disse:

    Como assim "acha"?!?!? Esse povo é doido?

  3. Lorena Galvão disse:

    So tem ladrão mesmo

  4. CURITIBA JÁ disse:

    So tem um jeito, no dia de votar não passarmos nem na calçada de onde tiver uma urna, vamos aproveitar o feriado , a multa é irrisoria, é melhor do que ficar em uma fila enorme para eleger bandidos, ja estou fazendo isto ha muito tempo, não tem nada melhor e voçe não fica com a consciência perturbada por ter elegido estes troços que estão no poder e outros bandidos que querem voltar

  5. Leitor disse:

    Maioria dos potiguares elegem bandidos, corruptos e ladrões…

  6. Bruno moura disse:

    So se salva o Mito!!!

  7. Fran disse:

    Mas na hora de votar só votam nos mesmos. Engraçado isso!

    • Pato Amarelo disse:

      Exato. Será isso a tal "Síndrome de Estocolmo" ?

    • Chico disse:

      Concordo plenamente. Basta analisar as pesquisas. O povo tem o político que merece. Depois ficam reclamando.

  8. Walmir Farias disse:

    Mas esses bandidos, corruptos e ladrões, estão assumindo cargos públicos, porque foram eleitos pelo povo. Talvez muitos dos que hoje estão falando mal dos políticos, votaram neles. Os brasileiros não sabem votar e nem nunca aprenderão.

    • M. D. R. disse:

      Topou! ñ dá mais.
      Assembléia Legislativa do RN, tem quê ser renovada 100% e CÂMARA FEDERAL e SENADO, também 100%, já basta de tantas decepções.

  9. Daniel Sam disse:

    Vamo meu povo, votar só em amador, pois os políticos profissionais, só tem ladrão. Prá mim político não deve ter interesse em mais de um mandato. Então vamos votar só em quem nunca foi candidato!!!!

Diretor da ANP vê como ‘irreversível’ a política de preços da Petrobras

A política de preços da Petrobras é “absolutamente irreversível”, afirmou o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, durante painel da Feira e Fórum Internacional de Postos de Combustíveis, Equipamentos, Lojas de Conveniência e Food Service, em São Paulo.

Ele avaliou que a manutenção da política de preços da estatal e a confirmação do crescimento de mercado esperado farão com que o Brasil tenha, futuramente, projeto de refino, atraindo capital privado novo, com reflexos em toda a cadeia de combustíveis. Uma das consequências será uma maior competitividade no segmento de distribuição.

Oddone ressaltou que um mercado competitivo beneficia o consumidor. “A transformação no downstream será única”, afirmou. “Sempre tivemos competição na distribuição e nos postos de combustíveis, nunca tivemos no refino.”

O presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda, contudo, explicou que a política de preços da Petrobras agravou a situação da revenda, que ficou sem referência de preços.

Ainda em seu discurso, Miranda disse que hoje há uma pressão enorme da bancada de biodiesel para aumentar a quantidade de biodiesel no diesel. No entanto, os revendedores de combustíveis estão recebendo milhares de processos de consumidores, porque a qualidade piorou. “Antes de o porcentual (de biodiesel no diesel) passar para 10%, é preciso que haja controle da qualidade do produto”, avaliou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FORA CORRUPTOS disse:

    Não tem interesse, porque nessa cadeia produtiva, eles só querem os commodities. Investir em recibo não é interessante para eles pq tem alto investimento e baixa rentabilidade. Com a carga tributária que temos, eles preferem levar o óleo cru para seus países, refinar e trazer o combustível para vender aqui. Simples assim.

Deputados reiniciam hoje votação de mudanças no sistema político-eleitoral

A Comissão Especial da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que trata de mudanças no sistema político-eleitoral, retoma hoje (15) a votação das sugestões de alteração ao texto do substitutivo apresentado pelo relator da reforma política na Câmara, deputado Vicente Cândido (PT-SP).

Estão pendentes de votação dois destaques. Um visa retirar a permissão para que um candidato dispute mais de um cargo, majoritário e proporcional, em um mesmo pleito. O outro destaque pretende suprimir o artigo que estabelece que o suplente de senador seja o deputado federal mais votado do partido.

Os membros da comissão aprovaram na última semana o texto base do relator, mas incluíram na proposta o voto majoritário, conhecido como distritão, pelo qual ganha o candidato que receber mais votos. O novo modelo valeria para as eleições de 2018 e 2020, como uma transição para a adoção do voto distrital misto em 2022.

O chamado distritão permite que deputados federais, estaduais, distritais e vereadores, antes eleitos de forma proporcional considerando os partidos e coligações, passem a ser escolhidos pelo número absoluto de votos, da mesma forma como são eleitos prefeitos, governadores e o Presidente da República.

No relatório inicial, Cândido propôs a manutenção do sistema atual para 2018 e 2020 e, a partir de 2022, a adoção do voto distrital misto, que combina votos majoritários e em lista preordenada dos partidos. A sugestão, no entanto, foi rejeitada pela maioria dos deputados da comissão.

Do texto original proposto pelo relator, os deputados aprovaram a criação de um fundo público com a previsão de R$ 3,6 bilhões para financiar as campanhas eleitorais a partir do ano que vem. Os parlamentares mantiveram também a sugestão de estabelecer um mandato temporário de 10 anos para ministros do Poder Judiciário.

Além de rejeitar o sistema eleitoral proposto por Cândido, os deputados também divergiram da proposta de extinguir os cargos de vice para os cargos de prefeito, governador e Presidente da República, além da forma de eleição de vereadores a partir do sistema distrital misto.

Concluída a votação na comissão especial, a proposta deve seguir para plenário. Como se trata de emenda à Constituição, para ser aprovada precisa de pelo menos 308 votos do total de 513 deputados.

Comissão especial da Câmara aprova texto-base da reforma política

A comissão especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que trata da reforma política, aprovou no final da noite ontem (9), por 25 votos a 8, o parecer apresentado nessa quarta-feira pelo deputado Vicente Candido (PT-SP). Ainda falta analisar 23 destaques de bancada. A discussão já dura mais de oito horas. A reforma política também está sendo discutida por outras duas comissões da Câmara.

O texto aprovado mantém o sistema eleitoral atual para 2018 e 2020 e estabelece que o sistema de voto distrital misto, que combina voto majoritário e em lista preordenada, deverá ser regulamentado pelo Congresso em 2019 e, se regulamentado, passaria a valer para as eleições de 2022. De acordo com o parecer do relator, o voto distrital misto será adotado para a eleição dos cargos de deputados federal, estadual e distrital e vereador nos municípios com mais de 200 mil eleitores. O sistema de lista preordenada seria adotado nas cidades com menos de 200 mil eleitores.

Pelo sistema misto, o eleitor vota duas vezes: uma na lista preordenada pelo partido de interesse e outra no candidato de seu distrito. Os votos recebidos pelo partido são contabilizados de forma proporcional e indicam o número de cadeiras a que tem direito. Os votos nos candidatos dos distritos é contabilizado de forma majoritária, considerando metade das cadeiras.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Justo Veríssimo disse:

    Os bandidos se mostram ao público e ninguém os prende ou pune… essas reformas só fazem favorecer e perpetuar os que já estão eleitos e que permanecerão no poder, livres como o vento, assegurados pela imunidade parlamentar…. e o povo, tome peia… ô povo burro que não sabe votar em pessoas dignas….

  2. Thales Rocha de Carvalho disse:

    Está mais para REFORMA DE SALVAÇÃO POLÍTICA que uma reforma política.
    Não tem uma linha com situação que diga respeito ao povo, tudo em prol e para a classe política.
    Deveriam ter tratado do FIM do VOTO OBRIGATÓRIO;
    Tinham que tratar do FIM da IMUNIDADE PARLAMENTAR;
    Não falam no FIM dessa distribuição imoral de passagens aéreas não utilizadas;
    Não tem nada contra a criação dos partidos indefinidamente, por questão de vontade;
    REDUZIR em 50% as VERBAS PARTIDÁRIAS;
    Proibir o aumento de salário dos Deputados e Senadores com índice acima da inflação oficial;
    Entre tantas coisas importantes, ficam apenas brigando numa questão menos importante sobre o voto distrital. Tem que ser eleito os mais votados sim, o que tem que acabar é a forma aberta de financiamento de campanha.

  3. MB disse:

    Esses bandidos somente fazem reformas boas pra eles; para o trabalhador só desvantagens.

Rogério Marinho mostra força no PSDB em reunião com Cássio Cunha Lima e Aécio Neves

Comitiva do RN com comando nacional do PSDB (5)
Foto: Alexssandro Loyola

O deputado federal Rogério marinho, presidente de honra do PSDB, tratou de acabar com as especulações de que estaria perdendo o comando do partido no Rio Grande do Norte em uma reunião com os senadores Aécio Neves e Cássio Cunha Lima e os pré-candidatos a prefeito do Estado em Brasília.

O próprio Aécio tratou de reforçar a importância de Rogério para a legenda. “Queremos um partido que tenha musculatura em todos os Estados e vamos fazer esforço especial em relação ao Nordeste e, claro, ao RN”, disse Aécio Neves, pouco antes de elogiar o comando de Rogério no Estado: “Liderança importante aqui no Congresso, no partido, na Câmara e também no RN”. Rogério também foi lembrado por Cássio. O líder tucano disse que “o partido no Rio Grande do Norte estava em boas mãos”.

Ontem, circularam informações de que o deputado poderia estar perdendo o comando do PSDB para outras lideranças potiguares, mas a reunião das lideranças nacionais com os pré-candidatos a prefeito do RN serviu para demonstrar a força que o parlamentar ainda tem o comando da legenda e que o poder de articulação dentro dos tucanos continua.

Rogério Marinho, no comando da legenda, continua se articulando para viabilizar a pré-candidatura a prefeito de Natal. Ele tem mantido diálogos com lideranças de outros partidos no sentido de montar uma base forte para disputar as eleições desse ano com alguma chance real de se eleger.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. eli disse:

    kkkkkkkkkkk……Que força?…Já era Aécio…kkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….gozei demais os trouxinhas…kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. José Mané disse:

    Deixe no PSDB.
    Com sua competência vai fazer o mesmo que fez no ABC

  3. Rafael Vale disse:

    Resumindo a reunião: Um processado (Rogério Marinho), um condenado (Cássio Cunha LIma) e um delatado (Aécio Neves).

  4. eder disse:

    SER FOTOGRAFADO JUNTO DA ALGUÉM NÃO LHES ACRESCENTA COMPETÊNCIA. SÃO SIMPLES PAPAGAIOS DE PIRATA

  5. Antônio Silva disse:

    Esse é aquele deputado que quer prender professor é?

  6. Jakson disse:

    Boa noite amigo. Lendo suas matérias, pude ver que no titulo da matéria sobre Rogério Marinho mostra força no PSBD em reunião com Cássio Cunha Lima e Aécio Neves, só a sigla ficou errada e apenas no titulo, se puder corrigir.

Prefeito cassado de Alexandria diz que decisão da Câmara foi política

nei rossatoA Câmara Municipal de Alexandria nesta quarta-feira (6) cassou o mandato do prefeito Ney Rossato, o “Dr. Nei”, do PSB. E o placar foi praticamente uma unanimidade: 8 a 1 favorável a cassação.

Para Ney Rossato, a motivação foi política. Ele foi enfático ao afirmar que não há nada contra ele que motive a cassação, já que em todos os 14 processos de improbidade administrativa não há condenação.

Ney tem direito a reeleição e mesmo sem saber o que fazer, deve recorrerda decisão.

Dez cassações em um ano: Folha de SP destaca Cláudia Regina como "Highlander" da política

Como uma espécie de “Highlander” da política, a prefeita de Mossoró (RN), Cláudia Regina (DEM), teve o mandato cassado dez vezes pela Justiça Eleitoral somente neste ano, mas vem se mantendo no cargo.

A última decisão contra a prefeita apontou prática de caixa dois na campanha de 2012. A exemplo do que ocorre nos demais processos, ela recorre da decisão –sem deixar o posto.

As outras cassações se deram por abuso de poder econômico e político.

As acusações incluem o uso de servidores da prefeitura na campanha e o suposto benefício obtido com as 85 visitas a Mossoró da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) durante o período eleitoral, feitas em avião do governo.

Cláudia Regina e seu vice, Wellington de Carvalho (PMDB), chegaram a ser afastados dos cargos por três vezes, mas conseguiram recuperar os respectivos mandatos por meio de liminares (decisões provisórias).

Hoje, respondem a sete ações no Tribunal Regional Eleitoral do RN.

O Ministério Público já deu parecer sobre todas as ações que estão no TRE. “Em apenas um dos casos a Procuradoria foi contra a cassação”, disse o procurador regional eleitoral, Paulo Duarte.

A maior parte das acusações contra a prefeita partiu da coligação que enfrentou Cláudia Regina em 2012, que reúne siglas como PSB e PT.

Mossoró é a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Localizada a 277 km de Natal, é também base de vários líderes políticos do Estado –como a própria governadora, Rosalba, que administrou a cidade por três mandatos.

OUTRO LADO

Segundo o advogado de Cláudia Regina, Sanderson Mafra, várias ações contra ela partem de acusações semelhantes; por isso, tantas condenações. Mafra diz que a prefeita é inocente de todas elas.

Sobre o uso do avião pela governadora, disse que Rosalba Ciarlini cumpriu agenda oficial. Com relação à participação de servidores na campanha da prefeita, afirmou que todos estavam de folga quando participaram de atividades eleitorais.

Especial Danilo Sá para Folha de São Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Depois que eu vi o TRE inocentar o prefeito de PEDRA PRETA pelo uso do CAIXA 2, nao acredito mais neste Tribunal. Jamais um negocio desse acontece com a Receita Federal e Estadual. Viva o TRE!!!

  2. Sergio Nogueira disse:

    Na França há uma estreita ligação entre os "justiciers" e políticos. Daí quando um processo chega em segundo grau todo tipo de manobra surge de modo a não se alterar o nome de quem segura a chave do cofre, afinal de contas sempre tem um parente num cargo comissionado, um favor ou um afago que pode surgir. Claro que isso é na França.

  3. Paulo Otávio disse:

    E daí? A classe política brasileira sabe, aliás tem certeza que são inatingíveis por qualquer "crime" eleitoral. Ninguém será cassado, fica tudo na mesma, taí o TRE para provar isso. O Juiz caça o TRE-RN PERDOA e ponto final!!! Acorda povo, esse é o país da impunidade….

Evangélicos se preparam para ocupar novos espaços na política do RN

Com potencial eleitoral aguçado no Rio Grande do Norte, o segmento evangélico se prepara para alçar novos voos nas eleições de 2014. O principal objetivo do segmento é ocupar pela primeira vez uma das oito cadeiras do Estado na Câmara Federal.

O principal nome do segmento é o do deputado estadual Antônio Jácome (PMN), que tentará chegar a Brasília. Ele foi o deputado estadual mais votado no pleito de 2010. Conta, além do apoio do segmento, com as lideranças do seu partido.

O ex-vereador de Natal Adenúbio Melo, que assinou a ficha de filiação do PSC, também tentará chegar à Câmara Federal. Assim como Jácome, Melo também faz parte da igreja Assembleia de Deus. Ele chegou a ter 70 mil votos no pleito de 2010, ficando na suplência.

Para a Assembleia Legislativa, os nomes mais representativos do segmento são dos vereadores Jacó Jácome (PMN), filho de Antônio e representante da juventude e da Assembleia de Deus, O presidente da Câmara Municipal, Albert Dickson e o Bispo Francisco de Assis (PSB), nome da Igreja Universal do Reino de Deus.

Os candidatos da majoritária também estão de olho nos votos dos evangélicos e poderão ceder espaços importantes para ter o apoio dos líderes. Jácome já foi vice-governador em 2002, sendo eleito com a então candidata Wilma de Faria (PSB).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. henrique disse:

    Atenção igrejas, vamos botar essa turma para correr, o Senhor mandou pregar o evangelho e não enriqueçer as custas dos bestas e arranjar emprego para seus filhinhos.

Comitiva acompanha presidente Dilma para inagurações de unidades do IFRN

Desde o fim da manhã desta quarta-feira(2), uma comitiva acompanha presidente Dilma, em Ceará-Mirim, para inaugurações de três unidades do IFRN. Estão presentes os ministros Garibaldi Filho e Aloízio Mercadante, a governadora Rosalba Ciarlini, o prefeito Carlos Eduardo e os deputados Betinho Rosado, Fábio Faria, Fátima Bezerra, João Maia e Sandra Rosado.

Ex-BBB Kléber BamBam será candidato a deputado pelo PRB

20130916094635749417oMais uma “celebridade” vai encarar o teste das urnas nas eleições de 2014. O ex-participante do programa Big Brother Brasil, da TV Globo, Kléber Bambam, será candidato a deputado estadual pelo estado de São Paulo. Ele foi convidado pelo apresentador Celso Russomanno, ex-candidato a prefeito da capital paulista. BamBam diz que vai trabalhar “pelo povo, pela educação e pelo esporte” na política. As informações são do Poder Online (iG).

“Conheço o Celso da TV, o trabalho que ele faz é para o povo. Eu costumo dizer quando vou na TV que sou um artista do povo, só que sou transparente com minhas atitudes. Até mesmo de ter saído do BBB, mostrei que o dinheiro não é tudo. Quero representar bem o povo, eu já vivi os dois lados da moeda, acho bacana conhecer agora o que acontece por dentro. O país estava muito desorganizado, agora começou a desorganizar e a verba que entra na política é muito grande, mas precisa estar dentro pra saber como funciona porque é uma país muito difícil, com muitas pessoas carentes”, afirmou o ex-BBB

Mais uma “celebridade” vai encarar o teste das urnas nas eleições de 2014. O ex-participante do programa Big Brother Brasil, da TV Globo, Kléber Bambam, será candidato a deputado estadual pelo estado de São Paulo. Ele foi convidado pelo apresentador Celso Russomanno, ex-candidato a prefeito da capital paulista. BamBam diz que vai trabalhar “pelo povo, pela educação e pelo esporte” na política. As informações são do Poder Online (iG).

“Conheço o Celso da TV, o trabalho que ele faz é para o povo. Eu costumo dizer quando vou na TV que sou um artista do povo, só que sou transparente com minhas atitudes. Até mesmo de ter saído do BBB, mostrei que o dinheiro não é tudo. Quero representar bem o povo, eu já vivi os dois lados da moeda, acho bacana conhecer agora o que acontece por dentro. O país estava muito desorganizado, agora começou a desorganizar e a verba que entra na política é muito grande, mas precisa estar dentro pra saber como funciona porque é uma país muito difícil, com muitas pessoas carentes”, afirmou o ex-BBB

Diário de Pernambuco

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael Vale disse:

    O PSDB já filiou aos seus quadros Bernadinho, Giovani e Leila, todos ligados ao volei e anda flertando com Luciano Hulk, a intenção do partido é atrair a simpatia do público jovem.
    E assim, com estratégias parecidas, foram eleitos Tiririca, Bebeto, Romário, Fábio Fárias…

Técnico Bernardinho pode ser candidato a governador pelo PSDB

size_590_bernardinho

Bernardinho pode trocar as quadras de vôlei pelos palanques para disputar a próxima eleição para o governo do Estado do Rio de Janeiro. De acordo com a coluna Radar, da edição de Veja desta semana, o técnico campeão da seleção brasileira é a aposta do senador Aécio Neves, presidente do PSDB, para enfrentar o PMDB.

Segundo a coluna, Bernardinho se filiou discretamente ao PSDB. O partido, agora, vai testar sua viabilidade como candidato em pesquisas. De acordo com a Veja, Aécio tem afirmado que, com o desgaste do governador Sérgio Cabral, o cenário ficou imprevisível e abriu espaço para um fato novo no Rio – que poderia ser Bernardinho.

A revista ressalva, porém, que o técnico mesmo ainda não tomou nenhuma decisão sobre uma eventual candidatura.

Como treinador, Bernardinho é o maior campeão do vôlei brasileiro, acumulando títulos como a medalha de ouro da seleção masculina, nas Olímpiadas de Atlanta, em 2004, e três campeonatos mundiais.

Exame

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Que tal OSCAR ser candidato no Rio G do Norte, seu estado natal.

    • morais disse:

      Vamos com calma. Oscar nao conhece o estado em que ele nasceu, nem tampouco tem saude e capacidade p governar.

Dilma promete rever US$ 900 mi em dívidas de países africanos

A presidente Dilma Rousseff fez dois agrados neste sábado aos líderes da União Africana, o clube de presidentes do continente que se reuniram para celebrar 50 anos do organismo em Adis Abeba, na Etiópia.

Prometeu perdoar ou reestruturar quase US$ 900 milhões em dívidas de 12 países africanos com o Brasil e anunciou o fortalecimento da Agência Brasileira de Cooperação, que passará a coordenar as estratégias de comércio e investimento para a África.

Ela participou como convidada do evento e deveria fazer um discurso grandioso, mas foi prejudicada pela falta de organização.

Foi chamada ao palco 1h30 após o horário previsto, em meio a um apagão. “Eu não vou lá!”, desabafou, defrontada com a escuridão e o plenário esvaziado, segundo captou uma câmera de TV.
Mudou de ideia e acabou lendo um discurso genérico, em português sem tradução, seguido com desinteresse por menos de 100 pessoas, a maioria jornalistas.

Antes, ela havia detalhado os dois agrados que fez aos integrantes da União Africana –presidentes eleitos, ditadores e alguns procurados por crimes de guerra.

O objetivo, com o perdão da dívida, é dar condição jurídica para que o governo financie empresas brasileiras que queiram participar de projetos na África. Já a ABC ganhará a função de coordenação de todas as ações de assistência e comércio junto a países africanos e latino-americanos.

Fundada em 1963, a União Africana participou de esforços de paz em países como Sudão e Somália, mas tem falhado em assegurar a estabilidade do continente.

Na plateia, neste sábado, havia líderes como Robert Mugabe, do Zimbábue (há 33 anos no poder), Omar al-Bashir, do Sudão, e Uhuru Kenyatta, de Quênia –esses dois últimos indiciados por promover violência política pelo Tribunal Penal Internacional.

Kenyatta ainda participou de uma reunião bilateral com a presidente Dilma, pela manhã.

Da Folha

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Ela tem poder para isso?? O Congresso nao precisa aprovar??