Política

“A maioria da população é de bem. Essa minoria que é contra, que muitos foram às ruas ontem, são dignos de dó, de pena”, diz Bolsonaro

Foto: Igo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que os manifestantes que foram às ruas neste domingo para protestar contra o seu governo não fazem parte da população “de bem” e são “dignos de dó”.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, gravada e editada por um canal simpático ao presidente, Bolsonaro fez pouco caso dos protestos do final de semana. As manifestações foram esvaziados após a divisão na oposição sobre a participação ou não em atos que uniram desde grupos liberais, de direita, a grupos comunistas, de esquerda.

— A maioria da população é de bem. Essa minoria que é contra, que muitos foram às ruas ontem, são dignos de dó, de pena — afirmou.

Na conversa, Bolsonaro reclamou que alguns dos manifestantes fizeram ataques pessoais à primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Além disso, na conversa, o presidente voltou a alertar sobre o suposto perigo do Brasil seguir o caminho de países como a Venezuela e Argentina caso a esquerda vença as eleições. O presidente citou como exemplo uma parábola em que um sapo é colocado na água e não percebe que ela é esquentada aos poucos, até virar sopa.

— O sapo lá dentro começa a ficar numa boa, cheio de projetos sociais, não precisa trabalhar mais — disse Bolsonaro, que completou: — Quando você vê, a água ferveu demais, o sapo tá relaxado, não tem mais força para sair da panela, ele vai virar sopa. É assim que começam os regimes de exceção e terminam da forma mais trágica possível como o da Venezuela. Como está indo, espero que mude nossa Argentina, o Chile começa a dar demonstração que essa parábola tem que ser levada em conta.

Logo depois, Bolsonaro afirmou que, caso siga pelo mesmo caminho, o Brasil poderá ter um “caos” ou uma “convulsão social”.

— Essa história não tem final diferente. Todos os finais são iguais. Se o Brasil tiver um caos, uma convulsão social, não vai ser diferente da Venezuela, de Angola e que está acontecendo em outros países também — afirmou.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Vc tá enganado Minto… o povo só vai perder tempo indo às ruas quando for para votar naquelas urnas que vc tanto prega mentiras. E são justamente elas que vão te derrubar… e a seus filhos mimadinhos também… E o povo também não quer Lula. O povo quer um veradeiro Presidente, que saiba e queira trabalhar para o povo e o Brasil.

  2. VCS PETISTAS NÃO TEM MORAL PRA CRITICAR BOLSONARO
    QUEM APOIA UM LULADRAO CACHACEIRO TEM Q FICAR CALADO E CRIAR VERGONHA NA CARA SE E Q EPOSSIVEL
    QUEM FOI A RUA 7 SET FOI O POVAO DE LIVRE VONTADE
    IDIOTAS

  3. Em qualquer organização criminosa, a coesão depende da capacidade do chefe de se mostrar poderoso. Quando começa a a náo oferececer proteção ocorre o desembarque dos aliados de ocasião e, principalmente, daqueles envolvidos em ações criminosas.isto é a reláçáo que existe entre os presidentes e o congresso e a povo PÁO E CIRCO

  4. É impressionante como ainda tem gente que teima em negar a realidade. O presidente arrasta multidões e aplausos por onde anda, enquanto seus opositores vão passando vergonha no atacado. O bandido de 9 dedos está andando escondido, fechando praias (fez no Ceará), com medo do povo. Ontem, outro retumbante fracasso. O povo DE VERDADE está com o presidente, abram os olhos, amadureçam! Acho que hoje começaram os próximos 5 anos e meio do governo Bolsonaro.

  5. O Bozo encaminha o dinheiro da inflação para os filhote bandidos, os nomes já condiz tudo; 01, 02, 03. 04. Uma quadrilha familiar, que transforma CHOCOLATES em ouro e depois faz pix para Queiroz, Michelle

  6. É vergonhoso a situação que esse senhor fez está semana passada. Foi encentivol os caminhoneiros para bloquear as estradas, fechar os acessos de rodovias tentar fechar congresso e supremo. E aí, nada feito. Depois foi pedir ajuda a um adversário político. Vergonha irresponsável isso demonstrar incapacidade.

  7. É mito, a maioria deve apoiar a corrupção tão bem defendida pelo senhor, a paralisação do país, com desemprego em alta e muita inflação, sem esquecer que suas consultas agora com o temer e as entregas da chave ao centrão, tudo como o PT sempre fazia, esquece o que prometesse nas eleições. Você não sabia o que dizia. Tenha dó de quem acreditou nas suas promessas também, eles tem aversão ao que pt faz também. Tenha pena!

    1. Deixa de conversar besteira, o povo foi a rua para apoiar o presidente, vcs ficam todo tempo tensionado, torcendo pelo pior, tirando o cara do senso, apoiam um ladrão, um judiciario para lá de comprometido e querem que essa bodega entre nos trilhos em dois anos e meio? foram 14 anos de bandalheira, empresas macomunados, cartéis, ex amigos ficando ricos, contas no exterior, delações que resolvem não considerar, Palocci, Barusco, Paulo Cesar, Léo pinheiro, Marcelo e Emílio Odebrecht, Nelma Kodama, Marcos Valério, num total de 176 DELATORES, o resultado está aí, vcs gritando para as ruas vazias, bando de escroques e agora querer que tudo se conserte num passo de magica, tenha dó, nos não queremos mais ladrões, esse é o mote. Caso ele roube e seja denunciado e provado, que tenha o mesmo caminho, não sejamos hipócritas. Como o país parado? Nunca se viu tantas obras concluidas sem uma denuncia de corrupção, o que vcs tem é uma história de rachadinha, apurem, provém e nada de defender como outrora faziam, “não, meu filho é um Ronaldinho”. Tenha paciência, o fato de vcs serem burros, não nos transforma em tal, olhe para as ruas, será que todos são idiotas só vcs sabidos? E olhem que vcs são sabidos com o que é do estado e dos outros.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Portal R7 erra ao divulgar data de pesquisa sobre avaliação negativa da gestão Bolsonaro

Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Uma pesquisa divulgada em 17 de agosto pela XP/Ipespe mostra que aumentou a avaliação negativa da gestão do presidente Jair Bolsonaro. No entanto, o portal de notícias R7 divulgou a notícia como se fosse do dia 30 de agosto. A retificação foi feita pelo próprio portal, na tarde desta segunda-feira.

De acordo com o último levantamento, em agosto 54% dos entrevistados disseram que o governo é ruim ou péssimo. No mês passado, esse percentual estava em 52%.

O crescimento na rejeição é constante desde outubro de 2020, quando 31% diziam considerar a gestão ruim ou péssima.

A proporção de pessoas que considera o governo bom ou ótimo é de 23%, dois pontos percentuais a menos que na pesquisa de julho e o pior resultado desde o início da gestão, em 2019.

Os entrevistados também mantiveram a reprovação da gestão em 63%. A aprovação, no entanto, caiu dois pontos na comparação com o mês anterior, de 31% para 29%. Atualmente, 52% das pessoas têm expectativa negativa para o restante do mandato presidencial. O número estava em 50%.

Eleições de 2022

O levantamento também simulou as eleições presidenciais de 2022. Segundo a pesquisa, aumentou a vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em relação a Jair Bolsonaro (sem partido) nas intenções de voto dos eleitores.

Lula aparece em agosto com 40%, dois pontos a mais que em julho. Bolsonaro tem 24%, com queda de dois pontos em relação ao mês passado.

Atrás dos dois vêm Ciro Gomes, do PDT (10%), Sergio Moro (9%). Luiz Henrique Mandetta, do DEM e Eduardo Leite, do PSDB, estão empatados com 4%.

No cenário em que se considera o governo de São Paulo, João Doria, como candidato do PSDB, Lula tem 37% e Bolsonaro, 28%.

Na simulação do segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista aumentou a vantagem e agora venceria por 51% a 32%. Em julho, as intenções de voto davam como resultado 49% a 35%.

Para fazer a pesquisa, foram realizadas 1.000 entrevistas por telefone em todo o país, de 11 a 14 de agosto. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Com informações do R7

Opinião dos leitores

  1. A coisa é muito simples, sem mimimi. Em 2022, é Jair ou JÁ ERA. Se não for Bolsonaro, é o caos no Brasil, a volta da roubalheira colossal e a destruição do que ainda resta dos direitos e liberdades do povo brasileiro. É só olhar para a Venezuela e para a Argentina.

    1. Esse é o famoso voto contrário, para evitar que o adversário se eleja. Bozo se elegeu assim em protesto contra Lula e a esquerda. Agora ambos os extremos irão perder para um candidato de centro, mais alinhado com o pensamento do povo honesto brasileiro.

  2. Os caras perguntam como Lula tem tanto voto se ngm vai ao seu encontro, enquanto bolsonaro reune mais gente. Explico: quem vota em Lula n vota pq gosta dele ou é fanatico como a turma de bolsonaro, vota pq n tem outro caminho. Eu mesmo nao votarei em nenhum no primeiro turno. Voto em doria, ciro e etc. Mas entre bolsonaro e lula no 2 turno, infelizmente voto em Lula.

    1. Tai minino sabido, pois eu, entre um boquirroto honesto e qualquer um deles LADRAO, voto no primeiro, não sou trouxa, nem gosto de ser roubado.

    2. Só há dois tipos de indivíduos capazes de de votar nesse bandido de 9 dedos após TUDO o que já se sabe que ocorreu nos governos do PT: aqueles totalmente alienados e ignorantes ou elementos com a mesma má índole dessa corja vermelha, certamente seus comparsas na roubalheira.

  3. Creio que essas pesquisas estão sendo feitas em sindicatos , faculdades na área de humanas, presídios , favelas controladas pelo crime e no MST.

  4. Esse instituto de pesquisa e o substituto do Ibope, então eu acredito, o cara tá na frente nas pesquisas e se escondendo do povo,picaretagem: agente vê por aqui.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

‘Impedir eleições é crime de responsabilidade’, diz Barroso em nome do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou uma nota oficial na tarde desta sexta-feira (9) afirmando que “qualquer atuação” que possa impedir a ocorrência das eleições presidenciais de 2022 viola princípios constitucionais e “configura crime de responsabilidade”.

“A realização de eleições, na data prevista na Constituição, é pressuposto do
regime democrático. Qualquer atuação no sentido de impedir a sua ocorrência viola princípios
constitucionais e configura crime de responsabilidade”, diz a nota, assinada pelo presidente do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso.

O posicionamento é uma resposta oficial da Corte a uma fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em conversa com apoiadores, o presidente afirmou que “a fraude está no TSE” e que “corremos o risco de não termos eleições no ano que vem”. Ele ainda ofendeu o ministro Barroso, a quem chamou de “imbecil” por ser contra a PEC do Voto Impresso.

Antes da nota do TSE, o ministro fez a sua manifestação pessoal, em nota enviada ao jornalista Josias de Souza, do portal UOL, e confirmada pela CNN. “Cumpro o meu papel pelo bem do Brasil. Mas eleição vai haver, eu garanto”, afirmou.

Senado

Em pronunciamento, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou nesta sexta-feira (9) que a realização de eleições regulares no Brasil é inegociável e que não se pode admitir nenhum retrocesso do estado democrático de direito.

“Nós não podemos admitir qualquer tipo de fala, de ato, de menção, que seja um atentando à democracia ou que seja um retrocesso. Portanto, tudo que houver de especulações de algum retrocesso ou a frustração das eleições de 2022 é algo que o Congresso não concorda e repudia. Isso advém da Constituição à qual devemos obediência.”

O presidente do Senado também disse que os eventuais interessados em frustrar as eleições no país serão apontados como inimigos. “Todo aquele que pretender um retrocesso será apontado pelo povo brasileiro como inimigo da nação e como alguém privado de patriotismo.”

Câmara

Diante do quadro de tensão institucional, o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), se posicionou em suas redes sociais.

No vídeo, Ramos rechaça as falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que colocam em xeque a realização das eleições em 2022 e diz que quem define estas questões é a Constituição Federal.

Leia a nota do TSE na íntegra

NOTA À IMPRENSA

Tendo em vista as declarações do Presidente da República na data de hoje, 9 de julho
de 2021, lamentáveis quanto à forma e ao conteúdo, o Tribunal Superior Eleitoral esclarece
que:

1. Desde a implantação das urnas eletrônicas em 1996, jamais se documentou
qualquer episódio de fraude. Nesse sistema, foram eleitos os Presidentes Fernando Henrique
Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Jair Bolsonaro. Como se constata
singelamente, o sistema não só é íntegro como permitiu a alternância no poder.

2. Especificamente, em relação às eleições de 2014, o PSDB, partido que disputou
o segundo turno das eleições presidenciais, realizou auditoria no sistema de votação e
reconheceu a legitimidade dos resultados.

3. A presidência do TSE é exercida por Ministros do Supremo Tribunal Federal.
De 2014 para cá, o cargo foi ocupado pelos Ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Luiz Fux,
Rosa Weber e Luís Roberto Barroso. Todos participaram da organização de eleições. A
acusação leviana de fraude no processo eleitoral é ofensiva a todos.

4. O Corregedor-Geral Eleitoral já oficiou ao Presidente da República para que
apresente as supostas provas de fraude que teriam ocorrido nas eleições de 2018. Não houve
resposta.

5. A realização de eleições, na data prevista na Constituição, é pressuposto do
regime democrático. Qualquer atuação no sentido de impedir a sua ocorrência viola princípios
constitucionais e configura crime de responsabilidade.

Brasília, 9 de julho de 2021.
Ministro Luís Roberto Barroso
Presidente do Tribunal Superior Eleitoral

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Impossível seguir esse blog… fórum de petistas saudosos e esperando desesperadamente a volta da corrupção…

  2. É melhor Jair se cagando antes das eleições assim não precisa tomar uma surra do Lula nas urnas.

  3. Vendo os comentários dos bolsonaristas me surge uma dúvida. Se eles são doidos ou só burros mesmo.

  4. Por que tanto medo do voto auditável? Por que evitar dar mais transparência às eleições? A quem interessa impossibilitar que o resultado da eleição seja eventualmente conferido? Se o sistema é tão seguro, por que não atender aqueles que desejam ainda mais confiabilidade? O presidente já disse que dinheiro para isso não será problema? Então, por que tanta má vontade? Estranhíssimo!

  5. É com pesar que comunico os amigos do blog o falecimento de tia Cacá. Não resistiu à brochada do imbrochavel cunhão roxo, que não tirava da boca. Seus sobrinhos, inconsoláveis, já estão à procura de outra tia tão caridosa como Cacá e também de outro candidato para suprir a falta de ignorância e inépcia que ocorrerá após a desintegração de sua natimorta candidatura. O presidente selou seu destino após as denúncias de corrupção que o emudeceram e o fizeram perder o auto controle.

  6. EU SO QUERIA ENTENDER O EMPENHO DO MINISTRO EM NÃO TER ELEIÇÃO COM CLAREZA, QUAL O INTERESSE DE NÃO PODER SER AUDITADO? VAI BENEFICIAR QUEM?, ELE ERA O PRIMEIRO A QUERER TER MAIS SEGURANÇA E CONFIABILIDADE, MAIS NÃO É O CONTRARIO, PORQUE SERÁ?????

  7. Bozo genocida, corrupto e cagão.
    Ele está desesperado, ja ta delirando, as vacas da Bozolândia adoram um frouxo cagão.
    Desminta o o deputado Miranda Bozo, ou o cagão ta com medinho????

  8. Bolsonaro tá ” cagando “. Cagando o Pau kkkk. Já está prevendo a derrota esmagadora e quer ganhar no tapetão. Deve ser preso antes, sem dúvida!

  9. É bom que fique claro estarmos diante de um governo que ataca a constituição, ataca as instituições e ataca quem pensa diferente. Esse cidadão é apenas o líder da nação e presidente da República.

  10. E fraudar eleições é crime de quê??
    Voto auditavel já!!!!!!
    Tá com medo de quê???
    Ou bota voto auditado, ou o PR entrega o Brasil pros militares, pra ladrões, já mais!!!

    1. Mostra a prova da “fraude”…
      É capaz de tu virar ministro…kkkkkkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

CPI: consultor aponta erros em faturas enviadas para compra da Covaxin

Foto: Pedro França/Senado Federal

Em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado, nesta sexta-feira (9), o consultor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) William Santana, que atua junto ao Ministério da Saúde como técnico da Divisão de Importação do Departamento de Logística, disse que não participou “de negociação ou celebração do contrato”, nem de reuniões para a aquisição da vacina indiana Covaxin.

Logo em sua fala inicial, Santana destacou que o papel dele na divisão se limita a analisar invoices (faturas de negociações internacionais) para a compra de vacinas e solicitar a abertura da licença de importação.

À CPI, o depoente disse que, no caso de informações enviadas pela Precisa Medicamentos, ao Ministério da Saúde, para compra da vacina Covaxin constatou diversos erros e inconsistências. Segundo William, três invoices, todas com informações divergentes com o contrato assinado no Ministério da Saúde, foram enviadas à pasta pela Precisa Medicamentos entre os dias 16 e 24 de março de 2021.

Segundo o consultor, logo na primeira invoice enviada pela empresa Precisa, no dia 18 de março, para a compra da Covaxin pelo Ministério da Saúde, a quantidade de vacinas era menor do que o previsto. Além disso, a empresa indicada como vendedora não era a mesma do contrato, não havia licença de importação, o nome do Ministério da Saúde estava errado, não estava indicado a que aeroporto a carga chegaria, não havia informações sobre peso bruto ou líquido da carga e o número de lote. O documento indicava ainda que o pagamento deveria ser antecipado, o que contrariava o contrato. Santana disse que ligou para a empresa e pediu a correção dos dados.

Durante o depoimento, o consultor disse que, após dois pedidos de correção de dados, a empresa Precisa Medicamentos enviou outras duas invoices com erros. Ele detalhou que, no último documento, a carga de vacinas Covaxin viria por via marítima e não aérea. Além disso, a nota transferia para o Ministério da Saúde a responsabilidade pelo pagamento de frete e seguro da carga. Pelo contrato, esse custo caberia à Precisa. O relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), criticou a postura da empresa. “O nome disso não é erro. É golpe”, afirmou.

Santana disse que “não é comum” um fornecedor apresentar essas faturas com tantos erros.“Existem casos em que fornecedores mandam informações que precisam ser corrigidas. Mas não é comum. Não nessa quantidade.”

Outro fato considerado incomum trazido por Santana aos parlamentares foi que a Precisa pediu por e-mail “auxílio” para a liberação de uma licença de importação para o imunizante. Na mensagem, de março de 2021, a empresa dizia que a solicitação tinha a “anuência da Secretaria Executiva” do Ministério da Saúde, à época comandada pelo coronel Elcio Franco. “Nunca recebi um e-mail de um fornecedor nesses termos. Normalmente, o fornecedor encaminha um e-mail com a documentação pedindo providências quanto à abertura da licença de importação”, observou o consultor.

A fiscal do contrato no Ministério da Saúde, Regina Célia Oliveira, que já depôs ao colegiado, também foi citada por William Santana. Segundo ele, coube à fiscal autorizar a participação da Madison Biotech, empresa sediada em Cingapura, que atuava como intermediadora do contrato. Santana acrescentou que Regina Célia foi a responsável por autorizar o quantitativo do envio de vacinas, ainda que menor que o previsto em contrato. O depoente também disse que alertou a servidora sobre as várias divergências nas invoices enviadas pela Precisa.

William Santana afirmou que seu chefe na Divisão de Importações do Ministério da Saúde, Luís Ricardo Miranda, foi pressionado a liberar a importação das vacinas Covaxin. “Há uma hierarquia no ministério, então as cobranças vêm de cima para baixo. As cobranças eram dirigidas a ele, ele era bastante cobrado”, relatou.

Durante o depoimento do consultor, o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL) defendeu a convocação do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni. Na avaliação de Renan Calheiros, Onyx Lorenzoni cometeu “crime de falsidade” ao tentar confundir a investigação.

O requerimento de convocação deve ser votado na semana que vem pelo colegiado. Em entrevista coletiva, no mês passado, em que rebateu denúncias de irregularidades na compra do imunizante, Onyx apresentou como falso um documento com dados inconsistentes sobre o contrato para a compra da vacina Covaxin.

Questionado hoje pelo relator sobre o assunto, o consultor William Santana disse que o documento foi o mesmo enviado pela Precisa Medicamentos ao Ministério da Saúde, no processo para a importação da vacina indiana.

Procurada pela Agência Brasil, a assessoria de Onyx Lorenzoni disse que ele não cometeu nenhuma ilegalidade e que não tem nada a declarar a respeito do depoimento do consultor.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Qdo os próprios laboratórios de vacinas que estavam em estágio avançado nos estudos entravam em contato com o governo brasileiro, eles ignoravam e o presidente ainda falava mal das vacinas pra reforçar a negativa, mas qdo um atravessador que por coincidência era militar, no caso do Cabo ou um religioso, no caso do tal reverendo, aí a conversa era outra. Tinha uma pressa danada, e ainda o filho do presidente fazia propaganda da compra. Çey… tá bem Sertinho.

  2. NEGATIVO! Assisti a tudo. O Consultor afirmou que recebeu RASCUNHOS da fatura com algumas incorreções. Sendo que o trabalho dele é exatamente procurar essas incorreções nos RASCUNHOS das faturas e pedir correções das empresas vendedoras para, posteriormente , após os ajustes, ser emitida a
    VERDADEIRA nota fiscal. Ao fazer isso, pedir correções, a empresa vendedora o fez IMEDIATAMENTE, sem apresentar nenhuma resistência ou objeção. Que o procedimento ocorrido é absolutamente normal no processo administrativo. Essa foi mais uma narrativa que caiu. No entanto, os dois pilantras que comandam a CPI, auxiliados pela Gazela saltitante, tem conseguido espalhar as mentiras com muita eficiência utilizando a imprensa como caixa de ressonância durante 24 horas do dia.

    1. E Bozo, o que fez ao ser avisado? Foi avisado? Esperamos um pronunciamento. Pode ser no chiqueirinho do planalto, onde ele costuma despejar diariamente sua falta de noção.

    2. Rafael! Vou te responder sem partidarismo barat, mas vc leia do seu jeito. O presidente Bolsonaro foi avisado sim. O Dep. Luiz Miranda ( favor ver no YouTube currículo do meliante) levou o RASCUNHO da nota fiscal para o presidente informando, juntamente com o irmão, que aquilo era nota Fiscal verdadeira e que por isso sentia cheiro de corrupção. Aproveitou e pediu um cargo de chefia para o irmão alegando da competência do cara ( o que é verdade) e detonando outros funcionários do setor. Presidente engoliu corda se emputeceu e mandou imediatamente verificar. Como foi verificado que a história era falsa o presidente sentiu que era falcatrua do dep Luiz Miranda querendo vantagem para o irmão e pra ele próprio. Desconfiou que ter tratado do assunto com os dois cafajestes dos Mirandas poderia ter sido gravado e conversas poderiam ser editadas para fins de chantagem ou promoção política. Polícia Federal e ABIN deverão concluir essa história com a demissão do irmão do deputado (coitado) e abertura de pedido de expulsão do dep. Luiz Miranda por meio do conselho de Érica da Câmara ( não será expulso apenas suspenço)

    3. Poxa Deco, você é um cara bem informado mesmo. Trabalhas na ABIN? Nem o presidente conseguiu ainda inventar uma desculpa tão elaborada e cheia de meandros como a historinha que você contou. Nem teve coragem de se pronunciar. Se isso fosse verdade, o que duvido, porque tamanha preocupação dos envolvidos? E a participação de Dias e Dominguetti nessa história? E os depoimentos de funcionários do MS que confirmam as datas e a pressão sofrida? Vamos esperar, mas prefiro acreditar na versão mais simples: Barros, como faz desde o governo do PT, quando era líder, viu na operação uma oportunidade de embolsar uns trocados, coisa normal na nossa política. Resta saber a real participação do presidente e de alguns militares citados. Conheceremos a verdade …

  3. Isso não é erro, é falcatrua que só foi impedida graças a atuação de servidores concursados, fosse nomeados como quer o cagão, nada seria feito. Por falar no cagão, já se tem conhecimento da gravação deste com os irmãos Miranda. Por isso que ele não teve coragem de dizer a cpi que os mirandas estavam mentindo. Por isso que ele disse caguei, ele cagou-se mesmo, de medo. O farsante e cagão está sendo desmascarado. Não é contra a corrupção e sim, pela corrupção. Temos uma quadrilha instalada no MS que está sendo desbaratada pela CPI.

    1. Tá mentindo, amigo? O cara nem é servidor público; é nomeado!! Não existe falcatrua em rascunhos. Além do mais, esse Rascunho de nota fiscal não chegou para ele no dia que afirmou. Foi feito perícia. O coitado do depoente não fez por mal porém é muito enrolado!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Líder do governo na Câmara diz que CPI da Covid quer estender “falsa narrativa”

Foto: Câmara dos Deputados

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta quinta-feira (08) que a CPI da Covid, ao deixar seu depoimento para o dia 20, quer manter a “falsa narrativa” de que há irregularidade na compra de vacinas pelo governo federal. A comissão já aprovou a convocação dele, mas a oitiva deve ocorrer apenas em 12 dias.

“Carta a Bolsonaro. Não há ‘terrível suspeição’. Basta a CPI ouvir a mim e a Precisa. Todos os já ouvidos na CPI me isentaram. Adiaram o meu depoimento e o de Maximiano. Logo não querem esclarecer nada . Querem manter a falsa narrativa de que há irregularidade. É uma fake news”, escreveu Barros, em seu perfil no Twitter.

O nome do líder do governo entrou no radar da comissão parlamentar de inquérito após o deputado Luis Miranda (DEM-DF) afirmar, durante depoimento ao colegiado, que, quando relatou ao presidente Jair Bolsonaro sobre um suposto esquema de corrupção envolvendo a compra da vacina Covaxin, o chefe do Poder Executivo teria demonstrado desconfiança de que Barros teria influência no caso. Barros nega que tenha envolvimento com suposto esquema de superfaturamento de imunizantes.

Valor Econômico

Opinião dos leitores

  1. O povo de verdade está vendo o que está se passando. Essa CPI fajuta, dominada por notórios corruptos, está se desmoralizado a casa dia.

  2. Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Fala a verdade presidente.
    Você não é o paladino da moral e dos bons costumes?
    É na verdade um fanfarrão.

  3. Falsa narrativa é o que não querem que descubram nessa CPI. Os podres dos ratos estão aparecendo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ministério da Defesa repudia fala de Aziz que associa militares à corrupção: ‘Leviana’

O Ministério da Defesa repudiou hoje as declarações do presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), sobre as Forças Armadas. Segundo a pasta, atribuir aos militares os supostos esquemas de corrupção envolvendo a compra de vacinas pelo Ministério da Saúde é uma acusação “grave” e, acima de tudo, “irresponsável”.

“As Forças Armadas do Brasil, ciosas de se constituírem fator essencial da estabilidade do País, pautam-se pela fiel observância da Lei e, acima de tudo, pelo equilíbrio, ponderação e comprometidas, desde o início da pandemia covid-19, em preservar e salvar vidas. As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano”, reforçou a Defesa em nota.

Mais cedo, durante a sessão da CPI, Omar Aziz havia dito que os “bons” das Forças Armadas deviam estar “muito envergonhados” com alguns dos convocados à comissão, como o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, e o ex-secretário-executivo da pasta, coronel Elcio Franco.

“Olha, eu vou dizer uma coisa: as Forças Armadas, os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia, porque fazia muito tempo, fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo. Fazia muitos anos”, disse o senador.

Leia a nota na íntegra:

O Ministro de Estado da Defesa e os Comandantes da Marinha e do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira repudiam veemente as declarações do Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, Senador Omar Aziz, no dia 07 de junho de 2021, desrespeitando as Forças Armadas e generalizando esquemas de corrupção,

Essa narrativa, afastada dos fatos, atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável.

A Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira são instituições pertencentes ao povo brasileiro e que gozam de elevada credibilidade junto à nossa sociedade conquistada ao longo dos séculos.

Por fim, as Forças Armadas do Brasil, ciosas de se constituírem fator essencial da estabilidade do País, pautam-se pela fiel observância da Lei e, acima de tudo, pelo equilíbrio, ponderação e comprometidas, desde o início da pandemia Covid-19, em preservar e salvar vidas.

As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro.

UOL

Opinião dos leitores

  1. A população repudia os luxos e privilégios dos militares perante a crise em que estamos. O Brasileiro a cada dia vê os militares se distanciando da realidade do trabalhador ‘normal’. E aí, vão se pronunciar tbm ?

  2. Grande bobagem essa nota dos militares. Estão sendo achocalhados todos os dias no Brasil e não faz nada para defender nem o Presidente. Bando de covardes. Votei em Bolsonaro para os militares quebrar o mecanismo de corrupção no Brasil, mas até agora, eles entraram no jogo e só faz ciscar.

  3. Quando acabar essa CPI precisamos discutir essa coisa horrenda das pensões de filhas e netas de militares. Isso é um escárnio.

  4. Vamos dar a real: comando Militar não reagiu à fala de Omar Aziz contra a corrupção fardada.
    Militares reagiram à prisão de Roberto Dias, que pode escancarar participação do general Pazuello e do coronel Élcio Franco em esquemas corruptos.
    Seria o fim do governo militar!

  5. Que pressa pra emitir uma nota? As FA estão se sentindo governo? Mas elas não são instituições de Estado? Achavam que iriam passar desapercebidas nesse escandalo todo que está sendo desvendado, consequência principalmente por deixar um velho político de carteirinha que como “ex-militar” que não tem nenhum de seus filhos militar como ele diz que tanto se honra de ter sido, porém empregou todos os filhos na política que tanto “critica”? Não… não passarão desapercebidas. E isso tudo lamentável.

  6. Coisas que não existem, são mitos, mas as pessoas insistem em dizer que existem: “Militar Ladrão”, “Padre Namorador”, “Pastor Pegador de Fiel Casada.”

  7. A melhor coisa que as FAs poderiam fazer agora, é ordenar a saída de todos os militares desse governo e punir os envolvidos em corrupção. Ao não fazer isso, estará, irremediavelmente, ligado a corrupção desse governo, pois são cerca de 4 mil militares exercendo funções. Só para lembrar, uma simples denúncia contra o pazuello, o julgamento que ocorreu no exército, está em sigilo por cem anos.

  8. As forças armadas não são nada diferente de qualquer outra instituição no Brasil, tem gente boa e tem bandido dentro.

  9. Ninguém está dizendo que as forças armadas são corruptas, apenas alguns militares é que são corruptos. Enquanto no meio civil a corrupção pode gerar cadeia, para os militares gera promoções, ou seja, hoje quem é presidente um dia foi capitão. A verdade nos quartéis não passa pelo portão das armas, a lei da mordaça prevalece.

  10. Se não aceitam críticas, saiam desse governo corrupto do MINTOmaníaco das rachadinhas e voltem pros quartéis…

  11. Com integrantes envolvidos em corrupção, Forças Armadas lançam nota. Contra a corrupção? Contra integrantes corruptos? NÃO

  12. Essas FA é um antro de corrupção, e é praticamente impossível investigar, pois a blindagem é forte.
    De picanha a leite condensado, passando por reformas nas casas dos comandantes, tem de tudo.

  13. A CPI do lula só tem bandido.
    Ja fizeram de tudo pra avacalhar o governo do PR Bolsonaro e não consegui.
    Agora esse irresponsável sai com uma pérola dessas.
    Esses caras sujos igual a poleiro de galinha, estão passando dos limites.
    A grande maioria do povo brasileiro, são afavor da ordem, essa curriola do g7, depois não vão gritar epa!!

  14. Os militares deveriam ter ficado nos quartéis…
    Vieram se misturar…Quem se mistura com porcos, também come farelo.🤷🤷

  15. O Senador Omar Aziz falou a pura verdade…tem sim militares (e políticos também) envolvidos na maracutaia das vacinas…
    Óbvio que não pode generalizar…
    Mas que tem, tem…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Júlia Arruda vira secretária de Fátima Bezerra e Pedro Gorki assume vaga na Câmara Municipal

Foto: Reprodução/Instagram de Júlia Arruda

Júlia Arruda anunciou nesta segunda-feira (5), em sua conta do instagram, sua ida para a Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, no governo de Fátima Bezerra.

Com a saída da parlamentar, a Câmara Municipal de Natal ganha um novo vereador, Pedro Gorki.

Opinião dos leitores

  1. Com essa atitude vil, Julia Arruda acaba colocando um político inexperiente, inexpressivo e sem votos na cadeira de vereador, num momento muito delicado sobre a discussão do futuro da cidade do Natal.
    Isso é traição com seu eleitorado (que a elegeu vereadora e não secretária do governo Fátima Bezerra), bem como um duro golpe contra os cidadãos natalenses, pois quem assume sua cadeira é um político alienado.
    Lamentável!

  2. Parabéns Pedro Gorki, tenho certeza que a câmara municipal estará travestida de povo com a sua presença. #PedroGorkiMeRepresenta

  3. Patricinha, descendente de famílias que comandava rincões desse RN, verdadeiros coronés do sertão, que exerciam seus poderes na base da chibatada, combina bem essa parceria com a pseudo professora que extinguiu o sonho da aposentadoria dos servidores estaduais e deu sumiço em 5 milhões de reais, que seriam usados pra compra de respiradores.

    1. Inveja mata viu, David. Senta o bumbum e estuda, rale e faça contatos, talvez você chegue a um Fábio Faria hahaha.

  4. Pedro Gorki, na verdade. Um jovem lider estudantil que tem feito a diferença nas lutas de resistência ao fascismo miliciano que toma conta do país. Uma esperança para a representação jovem na câmara, com sua disposição para a luta e compromisso com os movimentos populares e jovens de Natal. A Julia Arruda estará muito bem representada. E o governo do estado ganha com a Julia como secretária.

    1. Mais um que daqui 30 anos seguirá sem uma única anotação na Carteira de Trabalho. Esquerdista padrão.
      Teremos que sustentar mais um.

    2. Calígula e outros direitista aqui nunca tiveram anotação na CTPS. Qual o seu ponto, Sérgio?

    1. Qual será o carrão que a agora secretária vai desfilar ? Porque ela como vereadora desfilava de SUV importado de luxo com aluguel pago pela Câmera de VEreadores…

    2. Calígula pego teu cavalo e vai para o senado nomeá-lo cônsul.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Em CPI, Osmar Terra rejeita ser negacionista, critica isolamento e diz que “política infectou a ciência”

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), que presta depoimento à CPI da Covid nesta terça-feira (22), rejeitou o rótulo de negacionista e disse ser favorável à vacinação para reduzir os efeitos da pandemia de coronavírus. O parlamentar declarou, porém, ser contrário às medidas de isolamento social e afirmou que a “imunidade de rebanho” pode ser positiva para contribuir para o término da pandemia no Brasil.

“Quem se infectou não se infecta de novo”, declarou Terra. Segundo ele, a chance de reinfecção pelo coronavírus é pequena. O deputado, que foi também ministro da Cidadania do governo de Jair Bolsonaro, comparou a infecção pelo vírus com as vacinas – que, em alguns casos, são produzidas com base em vírus inativos. Segundo ele, a possibilidade de imunização chega a ser superior quando há um contágio mais disseminado entre a população.

Osmar Terra, entretanto, declarou ser favorável à vacinação. “Se existisse vacina desde o início ninguém estava discutindo nada”, disse. Sua ressalva à imunização por meio das vacinas é por conta de uma suposta lentidão da vacinação em seus efeitos de escala global.

O deputado também endossou o discurso de Bolsonaro sobre a responsabilidade de estados e municípios na adoção de medidas de restrição, ao dizer que o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o governo federal não tem possibilidade de gerenciar medidas de restrição de circulação. Para Terra, ações como o lockdown, mal implantadas, estão entre as responsáveis pelo número de mortes do Brasil.

Veja vídeo abaixo:

Gazeta do Povo

Opinião dos leitores

  1. Parabéns aos governadores e prefeitos pela rápida distribuição das vacinas. Quem quiser transparêcia espere daqui a 100 anos quando abrirem a caixa preta de Pazuello

  2. Uma informação para os esquerdopatas, em abril/20 o STF determinou que os governadores e prefeitos teriam todo o.poder de controle da pandemia sem intervenção do governo federal que só ficou responsável para distribuição dos bilhões e insumos para aos estados.
    * Hospitais de campanha de milhões que não foram utilizados e desativados. Poderiam os governadores em em seus estados terem reformado os hospitais existentes.
    * Compra de respiradores em casa de vinho .
    * Respiradores emparedados.
    *Compras superfaturadas de insumos e medicamentos.
    *Desvio de dinheiro para pagar salários atrasados e despesas pendentes do estados e municípios.
    * Alguns médicos receitam tome dipirona volte para casa e só retorne se tiver falta de ar e sem forças para caminhar, lá verão que está com mais de 50% do pulmão contaminado. E aí sim, os medicamentos mesmo que a ciência não indique para o Covid-19 são eficazes.
    Nenhum esquerdopata fala destes graves problemas.

  3. Não existe o culpado pela morre de 500 mil pessoas, existem os culpados, os GENOCIDAS são o presidente, os governadores, os prefeitos os senadores, os deputados e vereadores, ainda os ministros e secretários. Porque? Nenhum quiz lançar um pacto social pelas vidas dos brasileiros, nesse pacto seria decidido medidas pra diminuir os infectados sem afetar tão danosamente a economia, que tipos de procedimentos seriam indicados para diminuir o efeito grave dos infectados, os primeiros tratamento, e os para casos graves. Tudo com uma consultoria de cientistas e especialista no assunto. Ao invés disso todos que fazem parte da política ficaram criando divergências desnessárias, pior com apoio dos prejudicados, a população de tontos, que politizaram tudo, todo esse dramático quadro aumentou sobremaneira os números de infectados e de mortos, além de destroçarem a economia. Portanto, deveríamos nessas eleições dá o troco a todos eles nas urnas, não elegendo esses que nos apunhalaram pelas costa, e vivem nas mordomias da presidência, do congresso, dos governos e das prefeituras. bando de assassinos.

  4. Cabra safado…era pra ser preso!
    Pilantra. Vagabundo.
    Por sua culpa milhares morreram…
    Verme escroto.

    1. Culpa dele não, culpa do Minto que segue negacionistas como o Terra e outros…

    2. Vai chegar ..a hora dele vai chegar ..
      No futuro será tratado pela história como Mengele…que fazia experiências com os judeus…

  5. Esse comunista arrependido deveria receber o nobel da ciência por ser tão inteligente assim e ser contra o isolamento social né!? Países como Alemanha, Reuno Unido, Israel, Itália, entre outros países com a ciência “tão atrasada” e que fizeram isolamento e até mesmo Lockdown deveriam se curvar à sapiência desse homem KKKKKK

    1. A argentina fez lockdown severo morreram quase quinhentas mil pessoas.

      Negacionista é quem não acredita em tratamento precoce, quer dizer, diz que não acredita, porque quando está acometido do COVID corre para hospital pedindo o tratamento precoce.
      BOLSONARO 2022

      CPI DO COVID NO RN.

    2. Gabriela em qual terraplana ou mundo paralelo vc vive? Na Argentina não morreram sequer 100 mil pessoas! Vc deve estar confundindo os dados: aqui no BRASIL morreram MAIS de 500 mil pessoas!!! E por cada 100 mil habitantes, o Brasil está em SEGUNDO em MAIS MORTES no planeta TERRA, perdendo apenas para o Peru, onde se usa muita ivermectina que não serve para NADA! O MINTO das rachadinhas fica prescrevendo cloroquina que não serve de NADA para covid! Só existe essa lorota de tratamento precoce em países como Cuba, Venezuela, Coreia, Peru (países esses citados como de vanguarda na saúde pelo ex ministro Pazuello) . No planeta Terra, no mundo civilizado, não há tratamento precoce! Mas diz aí , em qual terra plana vc mora?

    3. Deixa de mentir seu esquerdopata de m…! O Brasil não é o segundo em mortes por habitante! Gado comunista além de burro é mentiroso.

    4. Sidrom: O Brasil eh sim o segundo em mortes de covid por cem mil habitantes e também eh o segundo em mortes em termos absolutos mesmo sendo o quarto país em população! Deixe de comer tanto capim cloroquinado e vá pesquisar seu quadrúpede!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

‘Política é do governo Bolsonaro, ministro executa’, diz Queiroga em Brasília

Foto: CNN Brasil

O cardiologista Marcelo Queiroga, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o Ministério da Saúde, realiza na manhã desta terça-feira (16) uma reunião com o atual chefe da pasta, o general Eduardo Pazuello, para organizar a transição do cargo.

Na chegada à Esplanada dos Ministérios, Queiroga falou com jornalistas e declarou que “a política (de saúde) é do governo Bolsonaro e não do ministro da Saúde. O Ministro executa”. Após a declaração, o médico disse ser necessário uma “união nacional para vencer o vírus”.

“O presidente está muito preocupado com a situação (do país na pandemia), pensa nisso dioturnamente”, afirmou. “O governo está trabalhando, politicas publicas estão sendo colocadas em prática, já anunciou cronograma de vacinação”.

Questionado por jornalistas sobre os projetos que pretende adotar na pasta, o futuro ministro não se manifestou sobre a possibilidade da sua gestão implementar políticas públicas de distribuição do medicamento hidroxicloroquina, ou aderir ao lockdown.

“As minhas opiniões são públicas, basta pesquisar”, respondeu.

Queiroga já havia se manifestado em entrevista à CNN que o lockdown não pode ser política de governo. Segundo o médico, a medida só deve ser utilizada em situações extremas.

O futuro ministro se recusou a avaliar a gestão do atual chefe do Ministério Saúde, mas defendeu o trabalho desenvolvido por Eduardo Pazuello e disse que dará continuidade ao que foi feito pelo general nos 10 meses em que ficou no cargo, como ministro interino e oficial.

“Não tem avaliação da gestão Pazuello, não vim aqui avaliar. Vim aqui trabalhar pelo Brasil”, disse. “O ministro Pazuello tem trabalhado arduamente para melhorar as condições sanitárias no Brasil e eu fui convidado pelo Presidente Bolsonaro para dar continuidade a esse trabalho”.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Trocou 6 por meia dúzia,mas é bom êle lembrar que as ações de um militar tem o agasalho das forças armadas,como médico êle fez um juramento bem diferente,o perigo em obedecer ordens "superiores" têm que ser avalisadas oelis conselhos de classe.

  2. Nada mudou. A solução é retirar o chefe e não errar mais nas próximas eleições. Quase 2 décadas de erro. O Brasil não aguenta mais políticos corruptos e inéptos.

  3. De que adianta pesquisar as opiniões na Internet se ele já mudou algumas, antes era a favor ao isolamento social agora é contra

  4. Tinha dúvida se dr Queiroga aceitou o convite sem a mancha da vaidade, infelizmente, agora tenho certeza.
    Outro pau mandado por um genocida. Pobre de nós brasileiros, só Jesus na causa/causo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro volta a criticar política da Petrobras: “O petróleo é nosso ou é de um pequeno grupo no Brasil?”

Foto: Eraldo Peres/AP/Arquivo

Pouco antes da abertura da bolsa de valores nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro voltou à carga contra a sistemática de definição de preços da Petrobras. Afirmou que a atual política atende aos interesses de “alguns grupos do Brasil”, criticou o trabalho do presidente da estatal, Roberto Castello Branco, e disse que a Lei de Reponsabilidade Fiscal prevê que, em estado de calamidade, a companhia deve “olhar para outros objetivos”.

Em conversa com apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente provocou: “O petróleo é nosso? Ou é de um pequeno grupo no Brasil?”

Na última sexta, Bolsonaro anunciou que Castello Branco será substituído pelo general Joaquim Silva e Luna, atual presidente da Itaipu Binacional. Pressionado por caminhoneiros pelos recentes reajustes no preço do diesel, Bolsonaro defende que a composição dos preços e reajuste precisa de transparência e previsibilidade. Na primeira hora de pregão, os papéis da empresa perdiam 20%.

“É sinal que alguns do mercado financeiro estão muito felizes com a política que só tem um viés na Petrobras, atender os interesses de alguns grupos do Brasil”, disse o presidente. “A Petrobras, em um estado de calamidade, de acordo com o artigo 65 da Lei de Responsabilidade Fiscal, tem que olhar para outros objetivos também”.

Depois de elogiar o general Silva e Luna por sua atuação em Itaipu, o presidente disse que é “inadmissível” o fato de o atual presidente da Petrobras trabalhar de forma remota durante a pandemia.

“Isso é inadmissível. Imagine eu trabalhando de casa, com medo do covid?”, reclamou. “Pode até estar fazendo bom trabalho de casa, mas para mim não se justifica ausência da empresa”.

Aos apoiadores, o presidente revelou que o presidente da estatal recebe mais de R$ 50 mil por semana, defendeu que “não pode ter este tipo de política salarial lá dentro” e sugeriu que falta eficiência entre parte dos servidores. “O ritmo de trabalho de muitos servidores lá [na Petrobras] está diferenciado”, acrescentou.

Sem entrar em detalhes sobre que mudanças exigirá na Petrobras, Bolsonaro voltou a dizer que não irá interferir na política de preços. “Mas não consigo entender num prazo de duas semanas ter reajuste em 15% [no diesel]”, afirmou. “Não foi esta a variação do dólar aqui dentro e do barril lá fora, tem coisa que tem que ser explicada. Eu não peço, eu exijo transparência de quem é subordinado meu, a Petrobras não é diferente”.

Na tentativa de reduzir o preço final dos combustíveis, na última semana Bolsonaro anunciou que irá zerar a cobrança de PIS/Cofins do diesel a partir de março, com validade de dois meses. Para ele, a cobrança de ICMS também precisa ser alterada. Um projeto propondo mudanças foi enviado pelo Planalto ao Congresso.

O presidente reclamou que ninguém no governo estava tomando providências para reduzir o preço ao consumidor. “No fundo, ninguém fazia nada, eu tenho que descobrir sozinho isso. A gente vai mudar, mudanças teremos no governo sempre que se fizer necessário”, assegurou. “Não tenho preocupação nenhuma a não ser atender ao interesse público”.

Valor

Opinião dos leitores

  1. BG!!!
    ESSA PETROBRÁS TEM QUE SE AFUNDAR SOZINHA SE FOR PRECISO.
    O PRESIDENTE TÁ CERTO.
    É FODA !!
    UMA EMPRESA QUER QUEBRAR A ECONOMIA DE UM PAÍS INTEIRO EM DETRIMENTO DE POUCOS, PORQUE TEM QUE DAR LUCROS, LUCROS LUCROS.
    E O PAÍS INFLACIONADO JUNTO COM OS BRASILEIROS FICAM COM O PREJUÍZO?
    QUE CONVERSA É ESSA???
    QUEM QUISER BOTA DINHEIRO NA PETROBRAS PRA GANHAR COÇANDO O SACO, QUE SE ARREBENTE PRA LÁ.
    BOTA QUEM QUER.
    UM BANDO DE
    ESPECULADORES QUERENDO GANHAR FÁCIL, E A NAÇÃO QUE SE EXPLODA.
    MEU CARO BG, ENTRE O BRASIL E A PETROBRAS, PREFIRO MIL VEZES O BRASIL, A PETROBRAS QUE VÁ PRAS CUCUIAS, SEJA VENDIDA.
    A AMOROSIDADE COM A PETROBRAS TEM QUE ACABAR.
    BOLSONARO TEM QUE CONVOCAR PRA UMA REUNIÃO URGENTE, OS USINEIROS, ACERTAREM A FABRICAÇÃO DO ETANOL EM QUANTIDADES PARA ABASTECER O MERCADO BRASILEIRO E ACABAR DE VEZ COM ESSES PREÇOS ABSURDOS DA GASOLINA.
    PETROBRAS E OS ESPECULADORES, QUE VÃO GANHAR DINHEIRO AS CUSTAS DOS SACRIFÍCIOS DOS OUTROS, NA BAIXA DA EGUA.
    OUTRA COISA.
    NÃO TEM NADA DE POPULISMO COMO VC FALOU NA RÁDIO BG, A QUESTÃO AÍ, É LÓGICA, POUQUÍSSIMAS PESSOAS MAMANDO, PRA GRANDE MAIORIA SE LASCAR.
    NÃO É JUSTO.
    BLZ???
    TAMOS JUNTOS.
    AQUI E NA 96 FM.

    1. Manoel do F.
      Leia de novo a opinião do Geraldo, que vc descobre.
      Uma coisa, já posso adiantar.
      Sindicalista não é, passa longe de ser.
      Leia de novo!!

  2. Ei, Bozo, durante as eleições, você não tinha prometido ser liberal na economia?! Aos poucos, você está ARGENTINIZANDO o Brasil…

  3. Só quer ser do PT e esquedeopata. Vai ser o vice ou o companheiro Lula será o vice? Bolsonaro comunista. Kkkkkkkkkkkkkkk. Chama na bota.

  4. Hô Véio arroxado do cunhão rôxo é Bolsonaro, o homem é bom, o homem é espetacular.
    MITO 2022

  5. Tenho 55 anos , na juventude ouvia dizer que a gasolina era CARA , porque comprávamos de outros países , hoje somos auto-suficiente, e temos que aderir ao preço do mercado internacional, se Bolsonaro faz é porque faz , se não faz é porque FAZ …bom era a RATAZANA DILMA QUE vendeu ( doou) PASSADENA ao preço de BOLO

  6. Não votei no Bozo,mas assim como a Dilma êle está certo.A Petrobras é do Brasil,é fstor de segurança nacional.
    O preço do óleo impacta a inflação e bagunça o mercardo interno.
    Tem que acabar com edta politica e do capital aberto na petrobras ou então compre-se caminhao eletrico e mude o setor rodoviario para ferroviário Perderam tempo.

  7. O homem virou uma mutação de Dilma e Temmer! Agora contar os dias para o início da crise energética por causa do subsídio da ação intervencionista do estado!

  8. A intervenção de Jair Bolsonaro na Petrobras é truculenta, inquestionável e irresponsável. Agora, diante da óbvia repercussão negativa da troca de presidente da empresa, com as ações da Petrobras despencando, o dólar em alta e o risco país disparando, tenta-se remendar o estrago com um discurso que só não faz rir porque é de chorar: o de que o presidente da República não quer intervir no preço dos combustíveis…
    Essa crise vai ser duradoura e danosa. Os brasileiros naus uma vez vai assumir sacrifícios e pagar esse prejuízo.

  9. Conforme o ordenamento jurídico brasilriro, quem quiser nomear o presidente da Petrobrás deve candidatar-se à presidência da República e GANHAR a eleição, requisitos que foram cumpridos pelo presidente Bolsonato. Infelizmente, a esquerdalha nunca se conformou com a perda democrática do poder e insiste nessas narrativas infantis e irresponsáveis. Em 2022, irão perder novamente.

  10. MEU PRESIDENTE! Votei nele pra tirar o PT! Nada a ver dizer q ele está fazendo a mesma coisa que o PT e DilmAnta fizeram talkei! Ele eh diferente, não se aliou com corrupto do centrão nem interferiu na Petrobras e setor elétrico como DilmAnta fez! Ops, ele tá interferindo, mas eh bem diferente talkei! O que ele faz eh perfeito! Amém talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Não há interferência política na Anvisa, diz diretor-presidente

Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, afirmou nesta sexta-feira que o processo de certificação das vacinas pelo órgão é pautado por critérios exclusivamente técnicos. Segundo ele, a recente suspensão dos testes da vacina CoronaVac foi decidida pela comissão interna formada por 18 especialistas da agência, sem passar pela diretoria.

“Sobre intervenção [política] na agência, são duas palavras: não há”, afirmou o presidente da Anvisa, durante audiência da Comissão Mista da Covid-19 do Congresso Nacional que discute a condução dos estudos clínicos relacionados à vacina.

Barra disse que não houve interferência da parte dele nem da então diretora Alessandra Bastos Soares, lembrando que, na agência, “não há subordinados, mas organograma”. Ele chegou a citar que relação de subordinação existe na Marinha, por exemplo, onde construiu carreira.

Sobre as atividades de inspeção que serão realizadas por técnicos da Anvisa na China, o presidente da agência informou que os trabalhos não começarão na próxima semana, pois os especialistas precisam cumprir 14 dias de quarentena no território chinês.

Barra afirmou que, após a liberação de vacinas, a Anvisa inicia o monitoramento de eventuais “anomalias” e “sequelas”. “O trabalho da Anvisa não vai parar quando conceder o registro. Esse é um trabalho de médio e longo prazo, haverá o acompanhamento”, disse.

Segundo ele, a verificação dos “efeitos improváveis e extremamente raros” faz parte da rotina de trabalho de qualquer agência. “Em nenhum lugar do mundo uma agência reguladora liquida a fatura com a concessão do registro”, disse.

Barra também disse que lamenta que a confidencialidade do paciente que participou dos testes da vacina CoronaVac, que em seguida veio a falecer, tenha sido “desconsiderada” e “desrespeitada”.

“Lamento que a confidencialidade nos últimos dias tenha sido desconsiderada e desvalorizada expondo, portanto, essa família e esse voluntário testador. É uma prática que por ofício nós da agência não podemos compactuar dela”, afirmou.

Valor

Opinião dos leitores

  1. Parece xará PEDRO OFICIAL que vc não sabe ler, pena, eu pelo menos não disse que ninguém está livre para roubar, inclusive o atual presidente e sua família ou aliados, eu disse, para dar nomes aos bois, se tiver, cadeia neles. Para completar, comentei que os meninos bestas do PT, deram com a língua nos dentes e ainda há quem defenda.

  2. É Pixuleco e Romero, vcs tem razão, agora estão vendo essas verdades que podem ser contestadas e obviamente podem ser verdadeiras, só falta dar nomes aos bois. Nos governos de nove dedos e da Anta, com eles dois dando as cartas, o Brasil e principalmente a Petrobras, foram literalmente assaltadas, triste se não fosse verdade, os amigos dos dois bateram com as línguas nos dentes, o pior foi o GURU PALOCCI, e nada disso foi visto, pelo contrario, bem como, contestado, sua laia é uma escória mesmo.

    1. É isso aí, se Lula e Dilma fizeram merda, roubaram e fizeram o país crescer, a família Bolsonaro também pode. Falta só fazer o país crescer.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Políticos compram votos com droga, afirma delegado sobre campanha municipal mossoroense

O delegado regional da Polícia Civil do RN, Luis Fernando Sávio de Eliezer Pinto, disse textualmente ao programa Cidade Aflita da Rádio Difusora de Mossoró, que a campanha municipal mossoroense está em boa parte movida à droga. A troca de voto por crack e maconha é uma realidade.

Chapas casadas vereador-majoritária ou nomes, individualmente, estariam movimentando somas financeiras expressivas, tendo ‘boqueiros’ como cabos eleitorais à negociação final com os viciados-eleitores.

Um ‘boqueiro’ (dono da boca de fumo), pelo que se fala no submundo da política e do narcotráfico, recebe entre R$ 2 e R$ 5 mil para o trabalho de recrutamento dos eleitores.

“Fato notório”

– Isso é um fato notório. Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Militar e Ministério Público têm ciência disso e estamos com um trabalho para coibir – comentou o delegado.

Ele também antecipou, que há acompanhamento de muitos empresários e agiotas, envolvidos em outras modalidades de compra de votos. “É fato também público e notório. Sabemos que muitos estão com dinheiro guardado para repasse aos políticos”, disse.

– Temos denúncias, já temos denúncias – garantiu. “É incrível, mas é a realidade de Mossoró”, lamentou.

A entrevista foi concedida ao repórter Pádua Júnior.

Coluna do Herzog, por Carlos Santos

Matéria na íntegra AQUI.

Opinião dos leitores

  1. Esse nosso país precisa ser estudado. Com álcool e fumo já se compra há décadas. Agora estão avançando para pó e pedra. A substância é de acordo com a cla$$e. Quem tem dinheiro pra bancar deve ser muito rico e estar perdendo nas pesquisas.

  2. Nesse Estado desgovernado pelo PT e dominado pelas facções estamos vendo de tudo o que não presta.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Júlia Arruda defende uma política para atuação direta nos direitos das crianças e adolescentes, das mulheres e das pessoas com deficiência

Foto: Divulgação

Tendo sido a primeira mulher reeleita vereadora na história de Natal, Júlia Arruda (PCdoB) foi também primeira a assumir a presidência da Casa Legislativa natalense. Publicitária, iniciou sua carreira política em 2008 e já foi eleita por duas vezes Parlamentar do Ano. Está no desempenho do seu terceiro mandato na Câmara Municipal e tem uma atuação consolidada na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, das mulheres e das pessoas com deficiência, sempre com foco nas questões sociais e no desenvolvimento sustentável de Natal.

Na defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, Júlia tem apresentado projetos, destinado orçamento e articulado toda a rede de proteção num trabalho que é referência no RN. Na atual legislatura, tem destaque, a Lei do Teste do Coraçãozinho (diagnóstico de cardiopatias congênitas); a Semana do Bebê, valorizando a primeiríssima infância; e o Setembro Dourado (diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil). Na defesa dos direitos das mulheres, uma de suas principais bandeiras de mandato, é a Patrulha Maria da Penha na capital potiguar, de qual também foi autora. Na atuação em defesa das pessoas com deficiência, ela assina o projeto que criou os Jogos Paradesportivos do Natal e anualmente destina recursos no Orçamento para sua realização, entre outros.

Se vitoriosa, em seu quarto mandato, seguira com o compromisso de continua sendo a voz desses segmentos na Câmara Municipal, sobretudo em um futuro incerto do contexto pós-pandemia.

Opinião dos leitores

  1. Conheço Júlia e o seu trabalho de perto. Em 2015 tive a honra de assistir umas das palestras de um dos seus projetos, o Escola na Frente. Uma vereadora atuante e que todos os dias, todos os meses DIVULGAM o seu trabalho. Não espera chegar as eleições pra falar que fez isso, fez aquilo. Júlia é VERDADE, Júlia é a DIFERENÇA!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEOS: Veja imagens do fim de semana em vários municípios do RN com aglomerações de eventos políticos

Imagens em destaque mostram movimentação política grandiosa, em tempos de pandemia, em vários municípios do Rio Grande do Norte neste fim de semana. Um descaso. Irresponsabilidade total. E o pior: com apoio dos candidatos a prefeito das estruturas de grande campanha. Cidades como Encanto, Nova Cruz, Rafael Fernandes, Marcelino Vieira e Alexandria proporcionaram concentrações em nível de micaretas. (Vídeos: cedidos).

Opinião dos leitores

  1. Não podia ser diferente. Em um país de analfabetos funcionais e políticos esse tipo de situação é normal. Muda situação dessa, em plena pandemia, as eleições poderia ser adiadas para 2022, ou pelo menos a população tivesse a consciência de participar de forma propositiva nas redes sociais. Mas como podemos observar, isso seria exigir muito de uma sociedade falida como a nossa. Viva a ignorância…

  2. O tempo sempre mostra a verdade, aí está, prefeitos oportunistas, defensores de lockdown, exceto no período eleitoral. Se liga povo!

  3. Enquanto isso escolas estão fechadas !!! Apareceu algum Antifascista ameaçando o povo por descumprir a legislação ???

  4. Qual o problema? Chegou a vacina, o período eleitoral.
    Só não pode os alunos voltarem as escolar.
    Só não podem os médicos do INSS voltarem ao trabalho.
    Só não pode voltar o público as casas de esporte.
    As igrejas tem que manter o distanciamento máximo.

  5. Eu exijo que o carnatal aconteça esse ano. Pelo menos o povo se aglomera e se diverte com Bell marques e Ivete Sangalo e não com um bando de político sem futuro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Campanha nem começou e o show de fake news já tá solto em Parnamirim

O TSE adiou a campanha deste ano em 45 dias, mas em Parnamirim decidiram antecipar as eleições. E está fazendo da pior forma possível, se utilizando de fake news apócrifas nos grupos de whatsapp, para atacar a atual gestão do prefeito Rosano Taveira, que segundo as pesquisas está bem avaliada.

Na fake news que circula, uma montagem sobre bens bloqueados do prefeito.

O blog sempre foi contra qualquer tipo de notícia falsa, e além disso não custa lembrar que publicar ou compartilhar fake news é crime, previsto em lei. O blog apurou que já foi identificado um ex-cargo comissionado da Prefeitura, que espalhou nos grupos e será acionado na Justiça.

Opinião dos leitores

  1. Resido em Nova Parnamirim, a 21 anos. Concordo com vcs, Maria Clara e Eduardo. Taveira é um bom gestor. Terá mais uma vez, o meu voto. João Macena.

  2. Até quando as pessoas vão continuar insistindo em propagar fake News?! Fico revoltada com isso, é muito sujo e desleal. E é crime! Para mim quem dissemina fake News muitas vezes está mto é desesperado.

  3. Campanha suja é a pior coisa do mundo, só quem perde é a população, campanha tem q ser na base das propostas e mostrando ações

  4. O trabalho sério e competente do prefeito Taveira está incomodando muita gente. Fake news e mentiras devem ser combatidas pela justiça eleitoral e principalmente pelo cidadão e eleitor.

  5. Moro em Parnamirim faz 2 anos, realmente gosto muito da cidade! Acho que o prefeito está fazendo um bom trabalho, mesmo com todas as dificuldades da época que vivemos.

  6. As inúmeras ações realizadas pela gestão do Prefeito Taveira , inclusive em tempos de pandemia, mostra o trabalho sério, correto e a competência de um bom gestor. Eu como cidadão parnamirinense, o parabenizo pela gestão que vem apresentando ao povo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Juiz federal do RN nega liminar do MP para intervir em política de saúde e alerta: “Judiciário não pode se arvorar em gestor administrativo”

Foto: Reprodução

O juiz federal Magnus Delgado, da 1ª Vara da Justiça Federal negou o pedido de liminar impetrado pelo Ministério Público do RN e MPF-RN para que fossem abertos 16 leitos de UTI e 20 leitos clínicos nas cidades de São Paulo do Potengi e Santa Cruz para que atendessem 24 municípios da região no combate a Covid-19.

O pedido alegava que o custeio de 30% deveria ser feito pelas prefeituras com recursos federais recebidos para a saúde. O magistrado federal apontou na decisão os motivos de negar a liminar de forma incisiva.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Parabéns dr Magno Delgado o que se ver é o devendo ao lá municípios farmácia básica
    As UTIs sao de alta complexidade responsabilidade total do estado

  2. Parabéns ao Juiz. Os juízes de primeiro grau têm muito mais respeito à Constituição Federal que o próprio STF.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *