Pré-candidato em Ceará-Mirim não consegue liberação, culpa Benes Leocádio e diz que “a política é suja e rasteira”

“Olá amigos, estamos aqui na sede do PRB, também escritório do deputado Benes Leocádio, presidente estadual do partido. E há quase 3 horas e meia estamos aguardando uma resposta, do partido, e espero que tenhamos uma notícia boa, um resultado positivo”. Essa foi a fala nessa segunda-feira (21) do filiado do PRB, ex-secretário de Saúde de Ceará-Mirim, Carlos Filho, então pré-candidato a prefeito do município nas eleições suplementares do dia 1º de dezembro.

Contudo, momentos depois, o então pré-candidato recebeu negativa do partido ao não liberar a legenda para disputar as eleições no município. Carlos Filho divulgou uma nota em suas mídias sociais com título “A política seja e rasteira”. No conteúdo, relata seu descontentamento com o deputado federal, Benes Leocádio, destacando falta de compromisso do partido, e alegando não ter sido atendido durante 4 horas de espera na sede do PRB. Leia íntegra abaixo.

NOTA DE CARLOS FILHO, DO PRB, DE CEARÁ-MIRIM

“A política suja e RASTEIRA.

Deputado Benes Leocádio descumpre sua palavra comigo no dia 18/10 de que hoje (21/10) toda a burocracia do partido estaria resolvida e eu finalmente seria liberado pra ser candidato.

Passei quase 4h levando um chá de cadeira hoje no PRB, e levamos um não como resposta de um assessor do Deputado. Não teve, ao menos, o gesto de respeito para me atender.

Na sexta-feira, dia 18, o mesmo disse que estaria levando uma pressão dos vereadores Marcos Farias e Ronaldo Venâncio e assim, infelizmente, não liberou o partido para minha candidatura.

Como essa ação apenas nos provaram que estamos no caminho certo. Trabalhando certo pelo povo e não pelos poderosos.

O medo de nos enfrentar nas urnas só nos garante isso.

Essa é a política suja e sebosa que vem destruindo Ceará-Mirim e o Brasil há décadas. Mas é apenas esse tipo de política que eles sabem fazer.

Eles pensam que ganharam essa “batalha”. Agora vamos nos unir, nos fortalecer, preparar o povo para receber a vitória!

O mais importante é não deixar que esse ajuntamento de sanguessugas da máquina pública fique no comando da prefeitura.

Vamos juntos em defesa de Ceará-Mirim!

Carlos Filho da Saúde”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bosco disse:

    Diz a minha mãe no alto dos seus 86 anos: Meu filho! Se voce não consegue aprender no amor. Vai,com certeza aprender na dor!

Política de incentivos do Governo conquista novos voos para o RN

FOTOS: DEMIS ROUSSOS

O Governo do Estado recebeu a direção da Gol Linhas Aéreas para o anúncio de novos vôos para o Rio Grande do Norte,frutos da nova política de tributação do querosene de aviação (QAv) lançada em junho deste ano. A confirmação do aumento de 18,75% nas conexões aéreas da empresa no estado foi feito diretamente à governadora Fátima Bezerra pelo presidente da companhia, Paulo Kakinoff, na tarde desta quarta-feira.

A Gol aumentou de 512 para 608 voos no RN com a entrada de novas frequências regulares e sazonais para o Rio de Janeiro-RJ (Galeão), São Paulo-SP (Congonhas), Brasília-DF e Goiânia-GO. Com o aumento da malha aérea como contrapartida, a alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) paga pela empresa no QAv cai para 5%. O acréscimo de conexões aéreas no RN é o maior incremento proporcional realizado pela Gol entre os quase 20 estados do Brasil com os quais a empresa assinou acordos para redução do ICMS sobre o combustível.

A governadora Fátima Bezerra destacou a importância da nova política tributária desenhada pela equipe técnica da gestão que já traz resultados para o turismo e, consequentemente, para a economia. “Cabe ao governo fazer uma política tributária inteligente e transparente. A mudança que fizemos na cobrança do ICMS foi de forma responsável, dialogando com os setores interessados. Esperamos que, em breve, a Gol possa trazer mais vôos e chegar à alíquota zero”, afirmou a chefe do Executivo.

O trabalho do Governo na construção da política de cobrança do ICMS no combustível para os aviões foi elogiada pelo presidente da Gol. Para Paulo Kakinoff, além de novos voos a mudança traz a expectativa de tarifas melhores, já que o QAv representa o maior custo para as empresas. “Estamos aqui celebrando uma boa notícia. Essa ação representa uma retomada da competitividade no estado. A Gol reconhece que o trabalho foi feito pela equipe do Governo não só com muita competência, mas também de forma séria e muito profissional”, destacou Kakinoff.

A comercialização dos novos voos já foi iniciada pela empresa esta semana. A ampliação da malha aérea inicia em novembro, com três novos voos semanais conectando o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante ao Rio de Janeiro, via Aeroporto do Galeão. Entre dezembro e março a Gol oferta um voo direto entre Natal e o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e entre dezembro e janeiro um voo diário para Brasília e dois voos semanais para Goiânia.

BUENOS AIRES

Com relação ao mercado internacional, a empresa, que opera um voo direto entre a capital potiguar e Buenos Aires-ARG, anunciou o pedido de mais uma conexão no trecho. A requisição já foi feita pela Gol e está sob análise dos órgãos reguladores. “Para o próximo período de alta demanda devemos pensar também em uma ligação para Santiago do Chile ou Montevidéu (Uruguai)”, pontuou a secretária de Estado do Turismo, Ana Maria Costa.

A direção da Gol confirmou que fará estudos sobre a abertura do novo destino e abrirá diálogo com o Governo sobre a demanda.

Os anúncios feitos pela empresa aérea foram bem recebidos pelos representantes do trade turístico presentes ao encontro. O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio-RN), Marcelo Queiroz, realçou os ganhos para todo o setor. “É um anúncio muito bom para o comércio, todos vão sair ganhando. Também estamos à disposição para trabalhar juntos e consolidar esses novos voos, assim como conquistar novos destinos”, disse Queiroz.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH-RN) José Odécio, ressaltou a conquista para o turismo a partir da nova política tributária do Governo. “Acreditamos que poderemos retomar o crescimento do turismo com essa nova diretriz, tornando o nosso estado mais competitivo. A ABIH também está pronta para auxiliar na promoção do destino e conquistar mais turistas”, afirmou ele.

A reunião também contou com a presença do vice-governador Antenor Roberto, o secretário-adjunto de Tributação Manoel Assis,do diretor presidente da Emprotur Bruno Reis, do presidente da Inframerica Roberto de Oliveira e do superintendente do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante Ibernon Gomes.
Representando o trade turístico estiveram na Governadoria o coordenador da Câmara de Turismo da Fecomércio-RN George Costa, o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens do RN (ABAV-RN) e a vice-presidente Diassis Holanda.

Por parte da Gol Linhas Aéreas também estiveram presentes o diretor de relações institucionais, Cláudio Borges, e o consultor de relações governamentais, Bhrener Matos.

NOVOS VOOS

Natal-Rio de Janeiro (Galeão): 3 novos voos semanais a partir de novembro
Natal-São Paulo (Congonhas): voo direto entre dezembro e março
Natal-Brasília: voo diário entre dezembro e janeiro
Natal-Goiânia: voo diário entre dezembro e janeiro
Natal-Buenos Aires: requisição de ampliação da freqüência sob análise das autoridades.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Getro disse:

    Quanto a MOSSORÓ só lembranças, só faz por natal e grande natal

  2. Anti-Político de Estimação disse:

    Uma boa notícia para o Estado. Agora, cabe à Governadora e a seus assessores trabalhar com inteligência e seriedade a questão da segurança , tanto de quem chega como de quem sai pelo aeroporto, que infelizmente é um problema muito sério e até agora não teve uma solução definitiva.

    • #Lula Na Cadeia sempre disse:

      Homi …você falou a palavra que esses PTralhas tem HORROR; TRABALHO , 99% dos PTralhas são do partido dos trabalhadores que NUNCA TRABALHARAM

  3. Antonio Oliveira disse:

    Porque não tem comentários elogiosos desse fato favorável a nossa indústria do Turismo!!!!!!

    • Chato disse:

      Não tem por que a segurança é péssima.

    • Hulkenberg disse:

      Lá vai o primeiro.
      Louvável a atitude do governo do RN.
      Agora, vamos vê na prática se vinga mesmo.
      O povo norteriograndense sabe muito bem, como foi vendido, e inaugurado o aeroporto Internacional Aluízio Alves.
      Era espetacular, era um Hub, no final, olhem no que deu. Seguro morreu de velho.
      Vamos vê!!

    • Só comento disse:

      Por que apesar do aumento número de voos, a população local ainda é pouco beneficiária. Preços de passagem exorbitantes, horários de voos inconvenientes, acesso longe e perigoso fazem este referido aeroporto ser preterido pelo aeroporto de João Pessoa na escolha dos potiguares que fazem uso mais frequente desse meio de transporte.

    • Amo os Minions disse:

      A governadora é do PT e come bokus, apenas isso.

Bolsonaro diz que, ‘se Deus quiser, não teremos mais pessoas como FH, Lula ou Dilma’ na política

Presidente Jair Bolsonaro responde perguntas de correspondentes de jornais estrangeiros, em Brasília Foto: 19-07-19 / Reprodução/Facebook

O presidente Jair Bolsonaro destacou que, “se Deus quiser”, o Brasil terá uma política semelhante à que ele promove no Palácio do Planalto “de forma eterna”. Durante café da manhã com correspondentes de jornais estrangeiros, o chefe do Planalto afirmou esperar que o país nunca mais seja governado por pessoas como os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva ou Dilma Rousseff.

“Para a tristeza de vocês, se Deus quiser, tudo vai dar certo, uma política semelhante à minha vai continuar presente no Brasil de forma eterna. Não teremos mais pessoas como Fernando Henrique Cardoso, Lula ou Dilma, entre outros. O povo entendeu que essas pessoas não representavam o interesse do país, em grande parte governo voltado à corrupção e descomprometimento com o futuro do seu país”, criticou ele.

Segundo Bolsonaro, pela primeira vez um presidente “busca cumprir com todas as forças o que prometeu durante a campanha”. Questionado sobre uma possível disputa pela reeleição em 2020, Bolsonaro lembrou que havia condicionado a desistência da nova candidatura ao Planalto à realização de uma reforma política. Ele disse que, “pelo que tudo indica”, o país não terá uma reforma do tipo.

“Sempre falei durante a campanha: se for feita uma boa reforma política, dentro dessa reforma diminuindo o número de parlamentares federais, estaduais e municipais, entre outras, eu abrirei mão da reeleição. Como essa reforma depende basicamente do Parlamento, e não da minha [iniciativa], pelo que tudo indica, não teremos reforma política”, destacou o presidente.

Bolsonaro negou que o governo vá propor a volta da CPMF . Ele também reforçou aos jornalistas que não haver reforma política não significa um revés em sua plataforma de campanha.

“Não estou mudando meu posicionamento de durante a campanha, até porque, durante a campanha, ninguém me acompanhou, nem a imprensa local muito menos a de fora”, ressaltou ele.

Em entrevista à revista Veja , em maio, Bolsonaro disse que desistiria da reeleição caso Senado e Câmara aprovassem mudanças na estrutura do Parlamento. Destacou, na ocasião, que, nestas condições, “topava ir para o sacrifício”.

“Porque um dos grandes problemas do Brasil na política é a reeleição. O cara chega ao final do primeiro mandato dele, ou ele quer continuar no poder, que lhe deu fama e prestígio, ou ele quer continuar porque se o outro, o adversário, assumir vai levantar os esqueletos que ele tem no armário. Existe isso no Brasil. Então o meu caso é o seguinte: com uma boa reforma política, que diminuiria o número de parlamentares de 500 para 400, entre outras coisas mais, eu toparia entrar nesse bolo aí de não disputar a eleição”, comentou Bolsonaro.

Líderes de partidos na Câmara apontaram, na época, que o próprio presidente deveria apresentar uma proposta de reforma política ao Congresso.

Apesar de ter recebido uma proposta de mudança do sistema eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, está está concentrado na agenda econômica e não deve pautar uma reforma política de grande impacto antes do pleito de 2020. Para ele, as eleições municipais já enfrentarão alterações suficientes com o fim das coligações proporcionais, aprovado pelo Congresso em 2017.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio disse:

    Não ia se candidatar de novo.
    Não ia compra o Congresso
    Não ia permitir privilégios na Reforma.
    Não ia nomear ministro corrupto.
    Não ia continuar com o Ministério do Trabalho.

  2. Freire disse:

    Acredito que o presidente não viveu a época fhc, pois o mesmo não lembra do plano real implantado no governo fhc. Fhc tem os erros cometidos em seu governo, aliás acredito que todos tenham, mas acredito que cada um contribuiu em algum aspecto para o desenvolvimento desse país. Sei que tem mais erros que acertos e falta muito para chegarmos ao ápice. Acredito que o nosso presidente deveria se preocupar em governar , fazer as coisas andarem . Olhar para trás e ficar culpando quem errou não funciona . Ele tem que mostrar para quê veio já fazem mais de seis meses do seu governo. O erro do ex governador Robinson foi esse ficar com o fantasma da ex governadora.

  3. Oliveira disse:

    Eu sei fritar hambúrguer.

    • Cigano Lulu disse:

      Hambúrguer fritado na Oliveira, nem pensar. É uma extravagância sem limite.

MUDANÇA: Rogério Marinho é cotado para assumir articulação política do governo Bolsonaro

Foto: Reprodução
Após sofrer várias derrotas no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no modelo da articulação política do Palácio do Planalto. A ideia é transferir a Subchefia de Assuntos Parlamentares, hoje abrigada na Casa Civil, para a Secretaria de Governo, que agora será comandada pelo general Luiz Eduardo Ramos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu a Bolsonaro que puxe o secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, para a coordenação política de sua equipe. Ex-deputado do PSDB, Marinho é considerado por seus pares como um hábil negociador e, até a votação da reforma da Previdência, poderia acumular as funções.

Ainda não está definido se a Subchefia de Assuntos Parlamentares, sob a alçada da Secretaria de Governo, terá status de ministério, mas é praticamente certo que a pasta será reformulada. Até a noite desta segunda-feira, 17, no entanto, Bolsonaro também não havia batido o martelo sobre a ida de Marinho para o núcleo duro do Planalto.

O novo ministro-chefe da Secretaria de Governo já participará, nesta terça-feira, 18, da reunião ministerial com Bolsonaro. Ex-comandante militar do Sudeste, Ramos substitui o general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, que foi demitido na quinta-feira, após entrar em confronto com o escritor Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo, e com o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ). Santos Cruz também discordava da estratégia de comunicação do governo, refeita após a entrada do empresário Fábio Wajngarten na equipe, em abril.

Sem alarde, houve outras mudanças no Planalto. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni – responsável pela relação do Planalto com o Congresso -, demitiu o secretário especial de Assuntos para a Câmara, Carlos Manato, filiado ao PSL de Bolsonaro.

O ex-deputado Abelardo Lupion, do DEM – mesma sigla de Onyx -, substituiu Manato. A troca provocou revolta no PSL. “É bom que nunca nos peçam para opinar se Onyx deve permanecer no governo”, provocou o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Estadão Conteúdo
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Nome do melhor quilate, embora reconhecido no âmbito nacional, é desprezado por muitos no RN. Ajudou a modernizar uma legislação trabalhista jurássica, a ultrapassada CLT.

  2. Gustavo disse:

    É um ótimo político. Uma rara exceção no.mar de demagogos covardes e corruptos inveterados. Marinho é inteligente, articulado, sabe se expressar, esforçado e não tem.medo da cara feia e do ódio da esquerda.

  3. Bento disse:

    Só a turma do atraso não reconhece que Rogério Marinho é o melhor nome hoje na Politica Nacional, Esta aparecendo muito mais agora como Secretario Especial e é tudo pela capacidade e competência. Cuidado incompetentes inveja mata.
    Tem futuro e merece ser Ministro.

  4. Cigano Lulu disse:

    Poucos aqui sabem que a finada Wilma de Faria tinha em Rogério Marinho um dos principais formuladores de seu grupo político. A dita "guerreira" lamentou muito o rompimento com o neto de Djalma Marinho.

  5. Anti Corrupção disse:

    O RN já deu a resposta nas urnas!! Marinho nunca mais! Não queremos quem é contra os trabalhadores! Cadê os milhares de empregos com a reforma da previdência? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Xicu disse:

    A tão falada reforma trabalhista que iria diminuir pelo menos 6 milhões de desempregados, por acaso diminuiu ? Temos 13 milhões de desempregados hoje é se esse governo bunda que aí está não tomar uma providência vai e aumentar o número.

    • Paulor disse:

      Graças ao governo dos Petralhas que o pais está quebrado..agora vc quer resolver 13 anos de atraso em 6 meses..KKKKK

  7. Ceará-Mundão disse:

    Excelente quadro. Infelizmente, o povo do RN não demonstrou merecê-lo. Melhor para o Brasil e para o governo Bolsonaro, pois ele foi aproveitado numa posição onde tem contribuído ainda mais do que no Parlamento. Por aqui, temos que nos conformar com o sofrido secretariado escolhido por Fatão e com parlamentares em sua maioria afeitos à mera subserviência ao governo de plantão. Qualquer que seja esse governo.

  8. Ivan disse:

    Maior parlamentar da história do RN e um dos maios importantes do Brasil…Só um estado atrasado e adorador de petistas e bandidos deixaria de eleger um cara desse nível. As 2 reformas que irão nos impulsionar à modernidade só sairam (trabalhista) e sairão (previdenciária) por causa dele…Precisa de uma reforma, chama RM!!!!!

  9. Paulor disse:

    Cabra preparado…deu a cara a tapa para fazer a reforma trabalhista coisa que nenhum politico tinha coragem.. pagou um preço caro para os que não sabem o que é bom para o Brasil.. deixamos de ter um representante do povo. Rogerio vc sempre tera o meu voto .

    • JBBatista. disse:

      Leva ele para a sua casa! o Brasil sempre viveu com essa história que vai quebrar e nunca aconteceu. começa a reforma pelos políticos que vc deve ser muito fã diminuindo drasticamente o numero deles como também os militares onde o nosso pais tem mais almirantes,brigadeiros e generais do que o EUA que vive em guerra constante

    • Gabriel disse:

      Deu a cara tapa uma ova.

      Foi muiti$$imo bem pago por Fiesp & Cia

  10. LULADRÃO disse:

    Sem dúvidas alguma, um excelente quadro para compor qualquer função. Nunca é demais lembrar que teve votos suficientes para se eleger e não conseguiu pela famigerada lei eleitoral e os seus coeficientes.

  11. Rico disse:

    Melhor é a turma do " é gopi ", que entregaram 400 bilhões do BNDES pra os países cumpanêros e mega construtoras para dar trambique no país, enquanto recebiam altas propinas pelos empréstimos irregulares. Pior, ainda querem incriminar o Moro, e inocentar a quadrilha que montou o esquema. Por ter desbaratados toda tramóia. É muita impetulância

    • Clovis Junior disse:

      Impetulância, gostei do neologismo. Seria mais um sinônimo para humildade, respeito e etc.

    • ANTA disse:

      SO FALA BESTEIRA. ESSE PAPO JA ENCHEU O SACO.

  12. Clovis Junior disse:

    Guerreiro do povo Brasileiro, sempre pensando no interesse do povo e das camadas mais pobres. Incansável labutador, desde cedo pegando no pesado, e focando sua atividade pública naqueles que levam a nação nas costas.

  13. Papo_Reto disse:

    Esse é Mafiosooo, o RN deu a resposta para ele, não se elegendo.

    Omiii fique aí em Brasília e não volte nunca mais.

  14. Netto disse:

    Faz mais e melhor para o Brasil do que um monte de' paralamentar' que o RN mandou para o Congresso.

  15. Anti-Político de Estimação disse:

    Esse quer bem a trabalhador……..(SQN)

  16. Arnaldo Laranjeiras disse:

    Vá com Deus e que fique por lá por muitos e muitos anos, o RN não sentirá saudades alguma.

    • Chico disse:

      Já prestaram atenção que é só aparecer uma notícia que coloca em dúvida o governo para que apareça um falando do PT. Esses eleitores se escondem atrás do PT. São uns desmiolados.

Previdência: parecer deve começar a ser discutido hoje na Câmara

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Comissão Especial da reforma da Previdência da Câmara dos Deputados deve começar a debater o parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-RJ) nesta terça-feira (18), a partir das 9h. Segundo o presidente do colegiado, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), a oposição já concordou em não obstruir a fase de debates.

Pelo acordo alinhado com líderes de partidos da oposição, para que não haja obstrução na fase de discussão, todos os deputados, membros ou não do colegiado, poderão se inscrever para falar nessa fase e terão a fala garantida, desde que estejam presentes no momento em que forem chamados a se manifestar.

O acordo garante ainda que não haverá data preestabelecida para o fim da discussão da matéria na comissão especial.

Cada parlamentar membro da comissão tem até 15 minutos para discursar sobre o tema. Os deputados que não integram a comissão dispõem de 10 minutos. Até a noite dessa segunda-feira (17), 143 congressistas já estavam inscritos para debater a proposta. Os deputados têm até o início da primeira fala na comissão para se inscrever.

Tramitação
Apesar do número de deputados para debater a proposta, a expectativa do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), é que o parecer seja votadopela comissão até o próximo dia 26. Maia pretende incluir o texto da pauta de votação do plenário antes do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho.

Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), o texto precisa ser aprovado por três quintos dos deputados, o correspondente a 308 votos favoráveis, em dois turnos de votação.

Ao ser aprovado pelos deputados, o texto segue para apreciação do Senado, onde também deve ser apreciado em dois turnos e depende da aprovação de pelo menos 49 senadores.

Estados e municípios

Após a leitura do parecer, o relator da reforma da Previdência na comissão especial, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), afirmou que a perspectiva agora é buscar o entendimento dos parlamentares a respeito da reinclusão de estados e municípios no texto da PEC 6/2019.

O dispositivo foi retirado do texto, apesar do apelo de governadores para que as regras de aposentadoria de servidores estaduais e municipais fossem mantidas.

“A grande questão nossa agora é continuar um trabalho para verificar como estados e municípios vão ser introduzidos nessa reforma”, afirmou Moreira.

Ele espera reunir o apoio necessário para que o dispositivo volte ao texto da PEC, o que pode acontecer por meio de um voto complementar ao relatório, no dia da votação do parecer ainda na comissão.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    O fim de sua aposentadoria.

FANATISMO E INSENSIBILIDADE: Ainda há quem tenha a capacidade de misturar uma tragédia que comoveu o país com política

Reprodução: Instagram/MBL

Asqueroso, doentio e perverso. Estas palavras ainda são poucas para destacar comentários de algumas pessoas que decidiram misturar política com uma comoção nacional, na morte do jovem cantor Gabriel Diniz, em acidente aéreo em Sergipe. O Movimento Brasil Livre, em seu perfil no Instagram, destacou algumas falas lamentáveis.  Confira abaixo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por MBL – Movimento Brasil Livre (@mblivre) em

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. BRASIL só em 2022 disse:

    A mídia fica reproduzindo o lixo da internet que é o MBL, se não divulgasse ninguém tava lendo essa matéria lixo. Tá faltando inspiração nessa redacao. Ninguém sabe se houve é o MAL FAKENEWS novamente em ação. Vão atras da fonte. Note que eles riscam a possibilidade de você verificar.

  2. Maria disse:

    Espírito de porco e pessoas maldosas estão em todo lugar. Por isso a violência reinando no mundo. Quando uma pessoa dessa espécie (não é ser humano) uma pessoa que faz um comentário desse deve está possuída pelo demônio. Não tem sensibilidade compostura e muito menos alma.

  3. Jefferson disse:

    Lamentável esse tipo de manifestação. isso demonstra que o lado que se diz "paz e amor" na história não é tão bonzinho assim.

  4. Anti-Político de Estimação disse:

    Esse Fla-Flu idiota que existe entre os fanáticos de ambos os lados que polarizam a política no Brasil já passou do limite. Coisa de imbecis doentes …..

    • Everton disse:

      O pior que se tenta manter um discurso razoável e as pessoas catam palavras pra te chamar de mortadela ou coxinha. Parece que só se compra o pacote todo.

    • Amauri disse:

      Verdade, agora não foi esse mesmo povinho do MBL que começou a espalhar a fake News de que Mariele era envolvida com o crime organizado e tinha namorado Marcinho VP? oportunistas de plantão…🤬🤬🤬🤬

  5. willian disse:

    Asqueroso, doentio e perverso.

  6. Rômulo disse:

    Atitude asquerosa, doentia e perversa, que existe também do lado Bozopata. Não faltou quem tivesse comemorado a morte de Marielle e se aproveitado da situação para proferir fakenews a difamando. Quando o neto de Lula morreu, uma criança de sete anos, muitos comemoraram sua morte nas redes sociais, até com termos chulos que não há como replicar aqui! Não raros são os comentários que desejam a morte de Lula, Maria do Rosário, Dilma, Jean Willis, alguns até aqui neste blog. Infelizmente a "doença do ódio" virou a epidemia nacional.

    • Pão com mortadela vencida disse:

      Pois é! Quem comentou neste post, foram os simpatizantes da esquerda, hora visto pessoas citadas em seu post. Doentes tem de todos os lados, mas cada dia que passa, mostra-se a insensatez na personalidade e no discurso contraditório do PT e Cia.
      Esquerda caviar, perversa e desordeira nunca me enganou. Roubam e se apropriam do que podem, mas depois de citados nada viram ou sabem. Tá o pai (preso), seguem os filho.
      #táOK.

A história secreta do descobrimento do Brasil: entenda o papel da Ordem dos Templários na política que deu a Portugal a posse do país

(johncopland/Getty Images)

Domingo, 8 de março de 1500, Lisboa. Terminada a missa campal, o rei d. Manuel I sobe ao altar, montado no cais da Torre de Belém, toma a bandeira da Ordem de Cristo e a entrega a Pedro Álvares Cabral. O capitão vai içá-la na principal nave da frota que partirá daí a pouco para a Índia. Era uma esquadra respeitável, a maior já montada em Portugal, com treze navios e 1 500 homens. Além do tamanho, tinha outro detalhe incomum. O comandante não possuía a menor experiência como navegador. Cabral só estava no comando da esquadra porque era cavaleiro da Ordem de Cristo e, como tal, tinha duas missões: criar uma feitoria na Índia e, no caminho, tomar posse de uma terra já conhecida, o Brasil.

A presença de Cabral à frente do empreendimento era indispensável, porque só a Ordem de Cristo, uma companhia religiosa-militar autônoma do Estado e herdeira da misteriosa Ordem dos Templários, tinha autorização papal para ocupar – tal como nas cruzadas – os territórios tomados dos infiéis (no caso brasileiro, os nativos destas terras).

No dia 26 de abril de 1500, quatro dias depois de avistar a costa brasileira, o cavaleiro Pedro Álvares Cabral cumpriu a primeira parte da sua tarefa. Levantou onde hoje é Porto Seguro a bandeira da Ordem e mandou rezar a primeira missa no novo território. O futuro país estava sendo formalmente incorporado às propriedades da organização.

O escrivão Pero Vaz de Caminha, que reparava em tudo, escreveu para o rei sobre a solenidade: “Ali estava com o capitão a bandeira da Ordem de Cristo, com a qual saíra de Belém, e que sempre esteve alta.” Para o monarca português, a primazia da Ordem era conveniente. É que atrás das descobertas dos novos cruzados vinham as riquezas que faziam a grandeza e a glória do reino de Portugal.

Uma ideia delirante leva os portugueses ao mar

No começo do século 15, Portugal era um reino pobre. A riqueza estava na Itália, na Alemanha e em Flandres (hoje parte da Bélgica e da Holanda). Então como foi que os lusitanos encabeçaram a expansão européia? A rica Ordem de Cristo foi o seu trunfo decisivo. Fundada por franceses em Jerusalém em 1119, com o nome de Ordem dos Templários, acabou transferindo-se para Portugal em 1307, época em que o rei da França desencadeou contra ela uma das mais sanguinárias perseguições da História (veja na página 40). Quando o infante d. Henrique, terceiro filho do rei d. João I, tornou-se grão-mestre da Ordem, em 1416, a organização encontrou o respaldo para colocar em prática um antigo e ousado projeto: circunavegar a África e chegar à Índia, ligando o Ocidente ao Oriente sem a intermediação dos muçulmanos, que então controlavam os caminhos por terra entre os dois cantos do mundo.

No momento em que d. Henrique, à frente da Ordem de Cristo, resolveu dar a volta no continente africano, a idéia parecia uma doidice. Havia pouca tecnologia para navegar em oceano aberto (o Meditarrâneo é um mar fechado) e nenhum conhecimento sobre como se orientar no Hemisfério Sul, porque só o céu do norte estava mapeado. Mais ainda: acreditava-se que, ao sul, os mares estavam cheios de monstros terríveis (veja na página ao lado). De onde teria vindo então a informação de que era possível encontrar um novo caminho para o Oriente? Possivelmente dos templários, que durante as cruzadas, além de se especializarem no transporte marítimo de peregrinos para a Terra Santa, mantiveram intenso contato com viajantes de toda a Ásia.

A proposta visionária recebeu o aval do papa Martinho V, em 1418, na bula Sane Charissimus, que deu caráter de cruzada ao empreendimento. As terras tomadas dos infiéis passariam à Ordem de Cristo, que teria sobre elas tanto o poder temporal, de administração civil, quanto o espiritual, isto é, o controle religioso e a cobrança de impostos eclesiásticos.

Entre o lançamento oficial da empreitada e a conquista do objetivo último decorreria um longo tempo, precisamente oitenta anos. Apenas em 1498, o cavaleiro Vasco da Gama conseguiria chegar à Índia. Morto em 1460, d. Henrique não assistiu ao triunfo da sua cruzada. Mas chegou a ver como, no rastro dela, Portugal ia se tornando a maior potência marítima da Terra.

Um porto aberto na encruzilhada do mundo

D. Henrique sagrou-se cavaleiro em 1415, na batalha de Ceuta, no Marrocos, em que os portugueses expulsaram os muçulmanos da cidade. No ano seguinte, o príncipe virou comandante da Ordem. Como a sucessão do trono português caberia a seu irmão mais velho, d. Duarte, Henrique assumiu o cargo de governador do Algarve. Solteiro e casto, dividia o seu tempo entre o castelo de Tomar, sede da Ordem, e a vila de Lagos, no Algarve. Em Tomar, cuidava das finanças, da diplomacia e da carreira dos pilotos iniciados nos segredos do empreendimento cruzado.

O castelo era um cofre de recursos e informações secretas. Lagos era a base naval e uma corte aberta. Vinham viajantes de todo o mundo, de “desvairadas nações de gentes tão afastadas de nosso uso”, escreveu o cronista Gomes Eanes de Zurara, na Crônica da Tomada de Guiné. Os personagens desse livro revelam um pouco do cosmopolitanismo do porto de Lagos: havia gente das Ilhas Canárias, caravaneiros do Saara, mercadores do Timbuctu (hoje Mali), monges de Jerusalém, navegadores venezianos, alemães e dinamarqueses, cartógrafos italianos e astrônomos judeus.

Uma das regras de ouro da diplomacia era presentear. Assim, o príncipe juntou uma biblioteca preciosa. Entre mapas, plantas e tabelas havia um exemplar manuscrito das Viagens de Marco Polo. Não por acaso a primeira edição impressa dessa obra foi feita não em latim ou em italiano, mas em português, em 1534.

A Ordem combatente dos padres-soldados

Conquistada pelos cristãos na Primeira Cruzada, em 1098, Jerusalém estava de novo cercada pelos árabes em 1116. Foi quando os nobres franceses Hugo de Poiens e Geoffroi de Saint-Omer juraram, na Igreja do Santo Sepulcro (o templo dos cristãos), viver em perpétua pobreza e defender os peregrinos que vinham à Terra Santa. Nascia a Ordem dos Cavaleiros Pobres de Cristo, renomeada, em 1119, como Ordem dos Cavaleiros do Templo – a Ordem dos Templários.

Na época, várias organizações católicas congregavam devotos sob regimento próprio. A dos Templários, entretanto, era diferente: seus membros eram monges-guerreiros. As normas da Ordem eram secretas e só conhecidas, na totalidade, pelo comandante- em-chefe (o grão-mestre) e pelo papa. Desde o início, os templários foram desobrigados de obedecer aos reis. Podiam, assim, ter interesses próprios. Ao entrar na companhia, o novato conhecia só uma parte das regras que a guiavam e, à medida em que era promovido, sempre em batalha, tinha acesso a mais conhecimentos, reservados aos graus hierárquicos superiores. Ritos de iniciação marcavam as promoções. Foi essa estrutura que permitiu, mais tarde, à Ordem de Cristo manter secreto os conhecimentos de navegação no Atlântico.

Enquanto as cruzadas empolgaram a Europa, os templários receberam milhares de propriedades por doação ou herança e desenvolveram intensa atividade econômica. Nos seus feudos, introduziram métodos racionais de produção e foram os primeiros a criar linhagens de cavalos em estábulos limpos. Uma rede de postos bancários logo se espalhou por vários países. Peregrinos a caminho da Terra Santa depositavam seus bens no ponto de partida e ganhavam uma carta de crédito com o direito de retirar o equivalente em moeda local em qualquer estabelecimento templário. Daí para gerirem as finanças de reis como o da França foi um passo.

Mas a sua exuberância gerou inveja. Enquanto houve cruzadas, os templários exibiram orgulhosamente o manto branco com a cruz vermelha – a mesma que depois as naus portuguesas usariam. Com a queda da Cidade Santa, em 1244, e a expulsão das tropas cristãs da Palestina, em 1291, a mística se dissipou e a oposição monárquica tornou-se explícita. Nas décadas seguintes, a confraria seria extinta em toda a Europa. Com a exceção de Portugal.

Calúnia e difamação

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcelo disse:

    Muito boa matéria.
    Faça sempre relatos históricos.
    Servem para nos instruir e mostrar aos filhos.

  2. João Mendes disse:

    História fantástica de homens guerreiros! Viva a igreja católica, viva Portugal e viva a terra de Santa Cruz, o Brasil!!

    • Sérgio disse:

      Viva o interesse em explorar nossas riquezas e escravizar os indios…

  3. Raimundo disse:

    Brasil foi descoberto pela Ordem de Cristo, nossa história é rica, heróica e gloriosa. Narrativas falaciosas foram disseminadas para implementar a luta de classes o conto do opressor e o oprimido.

  4. João Natal disse:

    Parabéns a todos que descobriram o maior blog de Dodo a só mundo. Aqui o dono blog não escreve uma linha, só réplica, principalmente do site do Uol , kkkkkk famoso control C control V

    Parabéns BG o Maior Fofoqueiro do RN!!!!!!!!!!!!!

  5. Luiz Carlos disse:

    Tu Só mentira

  6. Cabral disse:

    Se descobre cada m****

  7. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Excelente matéria

Atriz Luana Piovani diz no ‘Conversa’ com Pedro Bial: ‘Não dá pra deixar de sorrir, trepar e beijar por causa de política’

Luana Piovani e Pedro Scooby, casados desde 2013 e pais de Dom, Pedro e Liz, são os convidados do Conversa com Bial desta quarta-feira, 17/10. No programa, eles falam sobre suas carreiras, o longo relacionamento, e as dicas para manter a chama do casamento acesa.

Foto: TV Globo

Nos bastidores, Luana e o marido deram dicas para não deixar o momento de tensão política atrapalhar a libido e as relações em geral.

“O que eu acho que a gente esquece é que isso é uma democracia. Não adianta a gente ficar brigando com as pessoas quando elas divergem da gente”.

“Não dá pra deixar de sorrir, trepar e beijar por causa de política” , destaca a atriz.

O programa com a participação do casal vai ao ar nesta quarta-feira, 17/10, depois do Jornal da Globo.

GShow

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José disse:

    Essa é virgem.kkkkkkkkkk

  2. Almir Dionísio da Silva disse:

    querendo aparecer pq tá forada mídia.

Continuísmo de dinastias políticas destaca Alves e Maias em reportagem nacional

A edição que está nas bancas deste domingo da Folha de S.Paulo traz levantamento de dinastias políticas que se perpetuam no poder.

O jornal mapeou cerca que as famílias que fizeram da política uma profissão lançam mais de 60 candidatos neste ano.

Atualmente o Brasil tem cerca de duas dezenas de grandes clãs políticos, segundo o jornal.

No Rio Grande do Norte, aparecem José Agripino e Aluizio Alves como principais políticos dos clãs. A eles aparecem os nomes que vão para a disputa neste ano.

Pelo lado dos Maias, são citados, Zenaide e João Maia, além de Márcia Maia. Todos são primos de Agripino. Felipe Maia, que é filho, termina a lista, mas ele não disputará eleição neste ano.

Nos Alves, sobressaem os nomes de Garibaldi Filho, Carlos Eduardo Alves, Walter Alves, Henrique Eduardo Alves – que não vai para a disputa neste ano. O deputado estadual José Dias também foi incluído na lista, mas sua trajetória política não é associada ao clã Alves.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Waldemir disse:

    Fátima GOPI e demais para o estado ele não vai aguentar um ano com essa anta no governo por isso faço um pedido para o povo não vote em esquerda para não quebrar mais o estado

  2. Tomaz disse:

    Vcs.consideram Fátima Gópi como mudança ?Vcs.são uns imbecis iguais a ela.

  3. carlos disse:

    Saiba tudo sobre o acordo PT/PSDB que está sendo costurado para …
    https://www.youtube.com/watch?v=tYnWXlngO5o
    1 fev. 2018 … Saiba tudo sobre o acordo que está sendo costurado nos bastidores da política brasileira por Fernando Haddad e Fernando Henrique

  4. Marcelo disse:

    Elegendo um que não seja Alves ou Maia para prefeito de Natal ou Governador do RN, mas, deixando com eles, os cargos de vereadores, deputados e Senadores, ninguém terá condição de governar, pois, não conseguirão recursos , nem aprovação de projetos, entre eles já há travamentos em Brasília, para que a outra família não tenha sucesso, imaginem as duas famílias segurando os recursos federais!

  5. Luiz disse:

    Só sem futuros, Maias e Alves um bando de parasitas, se Deus quiser e se povo não vender seus votos pelo interior e capital, conseguiremos extinguir essa raça imunda da política do RN e do Brasil.

  6. Marco disse:

    Parece que esse tema não deu certo muito certo pro estado não. Primeiro com o governo Rosalba, que pensávamos que tinha sido ruim, e segundo com o governo atual, Robinson FARIA, Desastroso ! Volta Alves, Volta Maia, ajudem o RN !!! Mas parece que vem Fátima. FUDEU !!!!!!!

  7. Bosco disse:

    Tá nas mãos dos eleitores, mudar isso! Simples assim.

  8. Roberto Lucio disse:

    E ainda tem um monte de comentarista de blogs que fala em mudança…

TCE representa contra Rosalba por apropriação indébita de cerca de R$ 18 milhões

Gestão enfrenta representação do TCE

A Diretoria de Despesa com Pessoal do Tribunal de Contas do Estado representou no órgão contra a prefeita de Mossoró, através da gestora da cidade, Rosalba Ciarlini, pela falta de repasses previdenciários.

Na representação, pede-se o imediato pagamento de contribuições patronais e dos servidores, no período de setembro de 2017 a julho de 2018 mais multa diária a Rosalba para o caso de descumprimento. No mérito, é pedida ainda a aplicação do trecho da Constituição que impede o município de aumentar a despesa com pessoal, para que se cumpra a Lei de Responsabilidade Fiscal.

A representação, que tem ainda pedido de tramitação prioritária e urgente, foi distribuida ao conselheiro substituto Marco Montenegro e inclui provocação para que o MPRN seja oficiado para abrir investigação criminal por apropriação indébita previdenciária.

Procurada, a assessoria de imprensa da prefeita de Mossoró ainda não havia se manifestado até a publicação desta reportagem. Assim como outros municípios, Mossoró tem enfrentado dificuldades para equacionar as despesas com pessoal, o que levou até a ações criminais contra os prefeitos anteriores, Silveira Júnior e Cláudia Regina.

Representação

No texto representado ao TCE, os técnicos apontam potencial lesivo ao Previmossoró na ordem de R$ 18 milhões. Os valores seriam a soma das contribuições patronais, da contribuição dos servidores e de parcelamentos de débitos previdenciários anteriores.

Pela lógica exposta, estaria acontecendo o seguinte: o Município está descontando a contribuição dos servidores mas não está repassando para o Previmossoró, bem como tem se abstido de repassar a contribuição patronal e de quitar os débitos pendentes.

Além disso, o documento explica que desde o início da gestão de Rosalba, a prefeitura vem descumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal e gastando com pessoal mais do que é permitido.

“Considerando que o descumprimento dos limites de despesa com pessoal no âmbito da Prefeitura Municipal de Mossoró é irregularidade material que se perpetua há pelo menos quatro quadrimestres, ou seja, desde o início da gestão da atua Prefeitura, Sra. Rosalba Ciarlini Rosado, torna-se necessária a aplicação de multa no valor máximo permitido pela legislação desse TCE”, cobram os técnicos no texto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio Morais disse:

    Que não dependa da condescendência de deputados que enterraram as contas reprovadas desse desgoverno no RN.

  2. Vera M disse:

    O TCE devia deixar a coisa piorar!! Quem manda os Mossoroenses ñ saberem votar, o q eles têm naquelas cabeças tão grandes? Já sabiam muito bem do q ela é capaz, pois q sofram as consequências da burrice

  3. Elvys disse:

    Os Mossoroenses que votaram nela sabiam do que ela poderia fazer, já tinha quebrado o Estado, para quebrar Mossoró seria muito fácil, falta de aviso não foi.

“Só votaria num candidato que tivesse colhão de dizer: vou regularizar as drogas e acabar com o tráfico”, diz atriz Betty Faria

Foto: André Rodrigues e Eduardo Murici/Universa

A entrevista com Betty Faria dura cerca de duas horas e meia. Durante todo esse tempo, a atriz, que tem 77 anos, responde às perguntas de pé – ela não quis se sentar de jeito nenhum -, dá golpes de luta no ar – quando conta, por exemplo, como se defendeu de uma tentativa de estupro – dança, gargalha com os braços para o alto e gruda todo o corpo contra a parede, ventre, seios e mãos, ao ouvir da reportagem que ela é uma mulher sexy.

A dança/luta/ginga de Betty é musicada por aquele vozeirão, tão característico da atriz, que se inflama especialmente quando ela atira contra o tráfico de drogas: “Tem que ter um colhão muito grande pra acabar com a hipocrisia e liberar as drogas no Rio de Janeiro; porque a proibição não deu certo!”, ao defender, amorosamente, o colega José Mayer, acusado de assédio sexual por uma funcionária da Globo: “Foi um carma aquela piveta ter aparecido na vida dele”, e também quando ataca o “nhém nhém nhém” da “madre superiora” Meryl Streep: “Por que essas atrizes do Oscar não abriram o bico quando foram assediadas? Porque pegaram o papel! Queria ver alguma dar um chute no saco e perder o papel”.

Quer mais? Tem. Ela não fuma maconha para aplacar as dores de uma artrite reumatoide que a castigam porque, além de não adiantar, “maconha me dá larica, eu como Nescau, e com dor e gorda é foda” e, sim, fez aborto “com médicos caros, competentes e fim-de-pa-po”.

Confira entrevista completa em texto na íntegra do Universa UOL aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando Antonio Ribeiro Bastos disse:

    Com grande respeito a essa grande atriz, não dá para engoli ou acreditar que a mesma tenha dito essa frase, nada a favor do tráfico mas daí a regularizar o uso, é simplesmente querer matar uma nação por inteiro. o remédio é: HONESTIDADE POR PARTE DE TODOS QUE FAZEM OS PODERES CONSTITUÍDOS E EDUCAÇÃO, DIREITO DE TODO E QUALQUER CIDADÃO.

Líder do PDT, presidenciável Ciro Gomes rechaça aliança com o MDB; lógica não vigora no RN

Valeria para o Rio Grande do Norte a declaração do presidenciável polêmico Ciro Gomes?

Em entrevista à Band, o paulista que fez carreira política no Ceará, disse que não quer negócio com a “quadrilha do PMDB”.

Para ele, governar com o MDB é o “caminho do fracasso sem falta”.

No solo potiguar, a aliança PDT/MDB vem sendo uma das parcerias mais duradouras na política local.

Em que pese o desgaste da legenda à qual é filiado Henrique Eduardo Alves, PDT e MDB conseguem atravessar com estabilidade a união, totalmente alheia às opiniões inflamadas de Ciro Gomes.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro Eneas disse:

    Certamente o blogueiro tem algum "probleminha" com algum (ou alguns) caciques do MDB no Estado. O que o faz misturar alhos com bugalhos, causando, no mínimo, aos mais desavisados, confusão.
    Apesar disso ainda existe brasileiros/potiguares com massa cinzenta e que conseguem diferenciar o que é bom para o país/Estado e o que é pura "moralidade de goela".

  2. Uthred Bebaburg disse:

    Só com a quadrilha do PT e com estado islâmico

  3. Marcelo disse:

    Ciro disse que não fará aliança alguma com "o lado quadrilha do MDB", tanto na entrevista na BAND quanto na FOLHA e em outras oportunidades. Em todas elas Ciro afirma que há gente boa no MDB, mencionando o Roberto Requião e outros. Com esses, Ciro disse que faria alianças. Seu posto não condiz com a verdade.

Carlos Eduardo fez propaganda eleitoral antecipada no Carnaval?

É indiscutível que o prefeito Carlos Eduardo Alves resgatou o Carnaval de Natal.

Dito isso, a movimentação do chefe do Executivo durante a folia de Momo vendeu, do ponto de vista do marketing, mais do que um prefeito apresentando o produto institucional de sua cidade.
Carlos Eduardo se apresentou como candidato.

Ao discursar em todos os polos e abastecer suas redes sociais com provocações políticas, o prefeito demonstrou estar em campanha.

Resta saber se algum adversário vai provocar os órgãos eleitorais para averiguar se houve mesmo campanha eleitoral extemporânea.

Em tempo de lembrar que o prefeito recuou de sua promessa de que não renunciaria e admite que pode deixar a prefeitura para se candidatar ao governo.

O seu partido, o PDT, já manifestou pelo presidente nacional da legenda. Ciro Gomes, que o Rio Grande do Norte terá candidatura do governo do Estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Miranda Jr. disse:

    Parabéns ao Prefeito por ter revitalizado o carnaval de Natal e, sobretudo, por dar as caras em todas as festas. Mostrou-se presente em tudo, sem temer nada. Não fugiu de Natal, não escondeu-se com medo do povo. ??????

  2. Marcílio disse:

    Mas ele tinha que está presente em todos os blocos de carnaval, sim.
    O que seria do Carnaval sem um "boneco de Olinda"!

  3. Henrique disse:

    Não sou um fã do projeto político do senhor Alves mas o Carnaval de Natal deve seu ressurgimento a ele. Se isso é suficiente para um bom governo, descordo totalmente! Mas que é uma marca positiva, é inegável.

  4. luiz fernando disse:

    O Prefeito não precisa de segurança, com um cão de guarda desse por perto.

  5. Rico disse:

    Não sou militante e não acompanho ou vivo de favores políticos…mas descordo do blog quando Deixa no ar que pode ser propaganda eleitoral antecipada, isso nada mais é que capacidade administrativa, é válida a divulgação sim…quem nao consegue administrar ou se perde com palavras e promessas ao vento tem mesmo que aplaudir e aprender, tentar melhorar no tempo que resta., pq se anda é pra frente!!

ANÁLISE: Carnaval foi o abre alas do populismo e da hipocrisia que vem por aí

por Fernando Rodrigues

São 4h42 da madrugada de terça e este colunista está no sambódromo assistindo ao último desfile das escolas de samba do grupo especial, a apoteótica passagem da Beija Flor. Veja a que ponto cheguei: agora, sobrou pra mim comentar samba enredo… É um final melancólico para alguém que um dia teve pretensões de narrar os grandes acontecimentos. Mas, deixando minha decadência de lado, o carnaval deste ano foi o abre alas do que vem por aí: populismo e hipocrisia vão desfilar sob aplausos neste ano eleitoral.

O culpado de tudo? “Eles”, os “de terno e gravata”. Políticos, é claro! Os empreiteiros? Apareceram fazendo escárnio com o povo, esfregando notas em suas partes pudendas. O povo? O povo apareceu no papel de palhaço. A Beija Flor não foi a única escola a jogar bosta na Geni da política. Outras escolas também usaram a munição do estrume neste Carnaval. A Tuiuti colocou Temer de vampirão, Mangueira Crivella, e por aí foi.
A bateria bateu forte.

Estamos nos tempos de falar mal da política. E isso dá votos e dá 10! Nota 10! nas apurações do Carnaval. Então, joga bosta na Geni, ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir, ela dá pra qualquer um, maldita Geni! Nada contra as pessoas serem contra a política. Sou totalmente a favor. É direito de cada um ser a favor ou contra o que quiser. Democracia é isso aí, bicho.

Mas o Carnaval é uma metáfora das eleições de 2018, sobretudo das presidenciais. Afinal, é uma competição. E uma competição em que ganha quem levanta a avenida, arranca mais aplausos. E isso depende do samba enredo ou do discurso. A plateia está com ódio da política? Fale mal dela. O importante é ser campeã.

Falar mal da política é muito bom e mais adequado do que nunca. Mas o Carnaval, sem querer, mostrou a armadilha que existe nas opções do populismo maquiadas pela hipocrisia. Você até hoje viu algum samba enredo descascando um bicheiro do jogo do bicho? Será que a Beija Flor toparia esse tema? Será que a escola faria um samba contra as administrações municipais de Nilópolis, controladas politicamente pelo eterno patrono da escola Anisio Abraão David?

E as outras escolas? Detonaram traficantes, policiais corruptos, fiscais municipais que lesam a população das comunidades? É curioso, mas esses também são problemas do Brasil. Só que quando se escolhe resumir todos em um o resultado é a simplificação rasteira. O Carnaval foi só o abre alas: a eleição vai ter muita gente apontando o dedo contra os políticos apenas para conquistar o estandarte de ouro.

O problema, na vida pública, da hipnose intelectual é que ela produz um adormecimento em relação ao todo. O sujeito presta atenção apenas numa frase do refrão, desfalece e não pensa em mais nada. Só que a realidade precisa ser pensada como um todo. E o problema do Brasil é a política sim, mas a política também. É a política, a contravenção, o tráfico, o crescimento econômico, dezenas, centenas de temas.

Falar mal do inimigo público número 1 da bílis nacional pode render votos e troféus, mas pode também ser um meio de perpetuar tudo que está aí através da hipocrisia. Será que o desfile da Beija Flor, para ficar apenas num exemplo, passaria numa investigação severa? Ficaria provado que todos os recursos vieram de fontes lícitas e oficiais? Certamente sim, né? Porque senão teríamos a situação incoerente de uma escola atravessar a avenida cantando a indignação e o nojo contra a corrupção e o atraso e ao mesmo tempo cometendo crimes de sonegação, associação com o crime, lavagem de dinheiro.

Nesse caso hipotético, o povo seria palhaço duas vezes. Primeiro no enredo. Segundo por aplaudir entusiasmado quem denuncia as tenebrosas transações praticando-as, por baixo dos panos das fantasias. Mas…certamente não é este o caso e as escolas que desfilaram contra a política são exemplos imaculados de financiamento de seus desfiles, a prova de qualquer compliance.

Melhor assim. Resta, então, o populismo. Bem, vale tudo pra estar em primeiro no desfile das campeãs. Se o povo quer cantar refrões simplistas e seletivos, o importante é ganhar. A passarela eleitoral deste ano promete muita cantoria contra a política. Vamos aguardar o resultado no quesito evolução.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marlon disse:

    Ainda assim algumas pessoas não entenderam sequer as palavras claramente expressadas no texto. Quanto mais o fator subjetivo por trás de um humor acido rsrs
    Excelente percepção!

  2. Franbo disse:

    Ora, o que queria esse "comentarista" a Beija Flor e a Tuiuti apenas mostraram na avenida a realidade da nossa política.

  3. Xerxes disse:

    Perfeito.

Grupos pró-renovação política devem lançar 500 candidatos

Movimentos em busca de renovação política que pipocaram nos últimos meses preparam o lançamento de ao menos 500 candidatos para as eleições de outubro, por diferentes partidos.

A estimativa, feita pela Folha a partir de números fornecidos pelas organizações, inclui principalmente postulantes à Câmara dos Deputados e às Assembleias Legislativas. Mas também há quem mire Senado e governos estaduais.

O pelotão é puxado pela Raps (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), que planeja apresentar 200 candidatos e eleger ao menos metade.

A entidade é considerada uma espécie de “embrião” do Agora!, do Acredito e do Brasil 21. Fundadores desses grupos já participaram da rede, criada pelo empresário Guilherme Leal, que foi vice de Marina Silva em 2010.

O RenovaBR (que dá bolsas e cursos para quem quiser se candidatar) já iniciou uma turma com cem pessoas e vai selecionar mais 50. Não são obrigadas a disputar a eleição, mas a maioria indica querer.

Integrantes de outras organizações, como Acredito, Brasil 21, Frente pela Renovação e Nós, também avaliam se tentarão a sorte no próximo pleito. Antes, muitos dos que miram as urnas precisarão se filiar a partidos, até 7 de abril.

A Raps, que mapeia e apoia lideranças com e sem mandato, se baseia em resultados de anos anteriores para prever uma taxa de sucesso entre 50% e 60% dos ligados ao movimento. A rede elegeu cinco dos 24 nomes lançados em 2014. Em 2016, 24 entre 72 concorrentes ganharam.

Com 300 inscritos no processo que vai selecionar nomes a serem apoiados, a Frente pela Renovação (ligada ao Vem pra Rua) evita estimativas de sucesso enquanto não concluir sua peneira.

Folhapress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edgard disse:

    Todos grupos de gaviões da velha política do toma lá dá cá. Lixos!

  2. Beto disse:

    Deveriam sim, lançar 500 compromisso a assumir, e caso descumprimento de qualquer um, perderia o mandato, itens como votar em projetos contra corrupção tentando avançar mais; acabar com mordomias e privilégios, nenhum servidor público poderá ganhar mais de 30 vezes o salário mínimo(nem mesmo presidente, senador, ministro), não votar favorável a anistias fiscais tributária, ser contra qualquer subsídio de setores da economia, votar favorável a leis mais rígidas contra violência, inclusive que o preso pague através de trabalho forçado a sua manutenção. Aí sim, com essas e outras medidas assim, o país entraria num rumo de progresso.

Maioria dos potiguares acha que na política só tem bandido, corrupto e ladrão

A crise da representação política que assola o Brasil se reflete em diversos pontos da pesquisa Consult/Fiern

Questionado pelos entrevistadores sobre uma definição para a política e os políticos de um modo geral, 37,18% afirmaram que é uma atividade de “quadrilha/bando de ladrões/só tem corruptos/bandidos”.

O item que ficou em segundo lugar, com 6,71%, foi “nenhum presta/não valem nada/são péssimos/são ruins”.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alexandre Magno disse:

    Toda sociedade até pq os políticos não vem de MARTE

  2. Helio Mota disse:

    Como assim "acha"?!?!? Esse povo é doido?

  3. Lorena Galvão disse:

    So tem ladrão mesmo

  4. CURITIBA JÁ disse:

    So tem um jeito, no dia de votar não passarmos nem na calçada de onde tiver uma urna, vamos aproveitar o feriado , a multa é irrisoria, é melhor do que ficar em uma fila enorme para eleger bandidos, ja estou fazendo isto ha muito tempo, não tem nada melhor e voçe não fica com a consciência perturbada por ter elegido estes troços que estão no poder e outros bandidos que querem voltar

  5. Leitor disse:

    Maioria dos potiguares elegem bandidos, corruptos e ladrões…

  6. Bruno moura disse:

    So se salva o Mito!!!

  7. Fran disse:

    Mas na hora de votar só votam nos mesmos. Engraçado isso!

    • Pato Amarelo disse:

      Exato. Será isso a tal "Síndrome de Estocolmo" ?

    • Chico disse:

      Concordo plenamente. Basta analisar as pesquisas. O povo tem o político que merece. Depois ficam reclamando.

  8. Walmir Farias disse:

    Mas esses bandidos, corruptos e ladrões, estão assumindo cargos públicos, porque foram eleitos pelo povo. Talvez muitos dos que hoje estão falando mal dos políticos, votaram neles. Os brasileiros não sabem votar e nem nunca aprenderão.

    • M. D. R. disse:

      Topou! ñ dá mais.
      Assembléia Legislativa do RN, tem quê ser renovada 100% e CÂMARA FEDERAL e SENADO, também 100%, já basta de tantas decepções.

  9. Daniel Sam disse:

    Vamo meu povo, votar só em amador, pois os políticos profissionais, só tem ladrão. Prá mim político não deve ter interesse em mais de um mandato. Então vamos votar só em quem nunca foi candidato!!!!