Evaristo Costa e William Waack são contratados pela CNN Brasil

Os jornalistas Willian Waack e Evaristo Costa – Instagram

A CNN Brasil anuncia as contratações dos dois primeiros nomes que irão compor sua equipe de apresentadores no canal de TV: os jornalistas William Waack e Evaristo Costa.

Waack comandará um telejornal diário, no horário nobre da CNN Brasil. O programa terá amplo espaço dedicado à cobertura das editorias de política, economia e internacional, áreas que são especialidades do jornalista, que também fará entrevistas e análises.

O jornalista deve ser o principal âncora da emissora, conforme adiantou a colunista Cristina Padiglione. Waack foi afastado da bancada do Jornal da Globo, após ser acusado de racismo. Em vídeo publicado na internet, ele afirma, irritado, que o barulho de uma buzina é “coisa de preto”. Após, a demissão, ele passou a fazer vídeos opinativos e jornalísticos no YouTube.

“É uma honra fazer parte desse projeto histórico para o jornalismo brasileiro. É também a realização de um sonho profissional: estar na maior empresa de notícias do mundo”, afirma Waack.

Já Evaristo Costa volta à TV pela CNN Brasil no comando de um programa semanal, apresentado direto dos estúdios da emissora em Londres. O apresentador, que mora na Inglaterra há dois anos, estará à frente de uma revista eletrônica que vai mesclar jornalismo e entretenimento.

Longe do “Jornal Hoje” desde julho de 2017, Evaristo estreou como dublador de um personagem de “Os Incríveis 2”, animação da Disney que chegou aos cinemas no Brasil no dia 14 de junho. Como garoto-propaganda, ele ficou conhecido por ter participado de uma ação da Netflix, em que aparecia na bancada de um telejornal fictício para divulgar o lançamento de um filme. Com isso, Evaristo se distancia do jornalismo e reforça a decisão de ter deixado a TV.

F5 – Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. EMJr disse:

    Parabéns a CNN Brasil, sem dúvidas, já iniciará os trabalhos com muita credibilidade e audiência, pois ambos são jornalistas renomados e Waack é um ícone! 👏🏻👏🏻👏🏻

  2. Luladrão disse:

    Será o final da Rede Globo. Se acostumou a viver das mamatas governamentais do PT e agora a fonte secou. Tchau Rede Globo.

    • Anti-Robô disse:

      Realmente, no período militar, abertura, Sarney, Collor, Itamar e FHC ela não existia.

  3. Jorgensen disse:

    Show

CNN Brasil abre processo seletivo para jornalistas

(Imagem: divulgação)

Versão brasileira do canal de notícias deve estrear no segundo semestre. Antes de entrar no ar, CNN Brasil vai atrás de contratar 400 jornalistas

Veículo de comunicação que anunciou a sua implementação em 14 de janeiro, a CNN Brasil começa a se estruturar. Nesta segunda-feira, 5, a direção iniciou o processo seletivo para formar as equipes de redação que irão iniciar a história do canal. A ideia é contratar ao menos 400 jornalistas.

No primeiro momento, os responsáveis pelo projeto querem ser contatados por quem tenha passagens por outras empresas de comunicação. Em nota oficial, a CNN Brasil reforça que está atrás de “profissionais com experiência em jornalismo e rádio e TV”. Por ora, a emissora não anunciou programa de estágio ou seleção para jornalistas sem trabalhos desenvolvidos no mercado.

Seleção online

Para participar do processo seletivo, os comunicadores interessados — e que estejam enquadrados na especificação solicitada — devem enviar e-mail para a equipe de recursos humanos do canal. Os jornalistas precisam entrar em contato exclusivamente pelo [email protected] Mensagens enviadas para outros endereços serão desconsideradas.

É necessário que os postulantes às vagas da CNN Brasil façam breve apresentação no corpo do e-mail e enviem os currículos em anexo. A direção da futura emissora hard news não informou data limite para o contato ser feito. Em comunicado enviado à imprensa, divulgou-se, contudo, que 560 currículos foram recebidos pela assessoria (materiais esses já encaminhados ao RH).

Projeto multimídia

Os futuros jornalistas da CNN Brasil serão dirigidos por Douglas Tavolaro. Ex-vice-presidente da Record TV, ele será o diretor-geral (CEO) do projeto. Ao lado do empresário Rubens Menin, o executivo de comunicação é o responsável pelo licenciamento da marca de notícias no país.

Além de manter uma emissora na TV por assinatura com conteúdo jornalístico 24 horas por dia, a nova empresa promete investir em outros meios. Um site oficial focado em jornalismo deve ser lançado junto com o canal, ao modelo da página da CNN internacional. Páginas em redes como Facebook, YouTube e Instagram também estão na estrutura prevista.

Porta Comunique-se

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fran disse:

    Os requisitos são: ser analfabeto funcional, esquerdista e comunista.