Horário Eleitoral ‘custará’ R$ 576 milhões em 2016

O custo total do ciclo eleitoral vai além dos gastos com campanhas e o Fundo Partidário. Neste ano, quando irão acontecer eleições municipais, o governo federal prevê o ressarcimento de R$ 576 milhões para as emissoras de tv e rádio que transmitem o horário eleitoral.

O benefício às emissoras que veiculam o horário eleitoral obrigatório é garantido pela legislação eleitoral (Lei 9.504/2007). O valor deduzido em imposto de renda corresponde a 80% do que as empresas receberiam caso vendessem o espaço para a publicidade comercial.

Enquanto as emissoras arcam com 20% dos custos, é como se cada brasileiro pagasse, indiretamente, R$ 2,88 para receber informações sobre candidatos e partidos políticos no rádio e na TV. Entre 2002 e 2015, R$ 5,5 bilhões deixaram de ser arrecadados pela União por conta das deduções fiscais, em valores correntes. No ano passado, a isenção foi de R$ 218,3 milhões.
A “isenção” concedida às empresas de rádio e televisão é uma das mais altas na lista da Receita. Este ano, supera, por exemplo, os benefícios tributários para creches e pré-escolas, que têm previsão de R$ 72,7 milhões. Também é superior ao Fundos da Criança e do Adolescente, que terá isenção de R$ 323,4 milhões.
Para o presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (ABERT), Daniel Pimentel Slaviero, o ressarcimento é indispensável. “É uma carga enorme para os veículos a transmissão do horário eleitoral, não só no faturamento, mas também na audiência”, explica. Para ele, os valores são uma parcela ínfima perto do que o setor tem de prejuízo, pelo horário eleitoral passar em horário nobre.
Ao mesmo tempo, Slaviero aponta que o horário eleitoral tem um papel social importante que as emissoras de rádio e televisão viabilizam. “Apesar de considerarmos um ônus para as emissoras, entendemos que o horário eleitoral auxilia no momento em que o cidadão se torna mais relevante para a República, ou seja, quando decidirá o voto. Só o rádio e a televisão possuem essa capilaridade”, afirma.
Neste ano, entre as mudanças das eleições, que pela primeira vez não terão financiamento empresarial, está diminuição do tempo de campanhas, porém mais inserções na TV. A nova lei postergou o prazo de registro das candidaturas, de 5 de julho para 15 de agosto. Na prática, isso encurtou o tempo oficial de campanha para pouco mais de um mês e meio, ante três meses pela antiga regra.
O tempo de propaganda em rádio e TV também foi reduzido, de 45 para 35 dias. E os blocos do horário eleitoral gratuito, nas eleições para prefeito, tiveram o tempo de duração reduzido de 30 minutos para 10 minutos. Foi mantida a quantidade de dois blocos diários de propaganda em rádio e TV.
Já a propaganda eleitoral dos vereadores em rádio e TV agora será feita apenas nas inserções de 30 a 60 segundos, ao longo da programação. Porém, o tempo total das inserções cresceu de 30 minutos por dia para 70 minutos.
A procuradora da República Silvana Batini, professora de direito eleitoral da FGV (Fundação Getúlio Vargas) no Rio de Janeiro, afirma que a redução da propaganda eletrônica prejudica o direito à informação dos eleitores. “Diminui o tempo de debate e esclarecimento do eleitor”, diz Batini. “A diminuição do tempo hoje favorece quem está no poder e já tem uma exposição natural”, afirma.
A estimativa da Receita para a perda de arrecadação no ano é feita com base na Declaração de Informações Econômico-fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ) do ano anterior. A estatística sobre a renúncia fiscal é a mais próxima a que se pode chegar, tendo em vista que se trata de um método de inferência, ou seja, impossível saber o número exato. Dados definitivos são somente aqueles de arrecadação, quando os impostos realmente foram recolhidos.

Fonte: Blog do Moreno / O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rodrigo silva. disse:

    Essa grana dava pra fazer duas barragens fe oiticica. No entanto vai pro ralo.

  2. hudson disse:

    Se as TVs já estão um lixo imaginem juntando com a bosta do tal programa eleitoral.Doi na alma(de raiva) as mentiras vendidas aos incultos,sem esquecer os palhaços contumazes que fazem da democracia um verdadeiro esgoto.

  3. Junior pinheiro disse:

    Alguém devia ser punido por impor essa tortura ao povo!!!! O povo paga essa. Conta!

Pirataria: Se fosse operadora, “Gatonet” seria a 3ª do Brasil

decodificador590

De cada cinco brasileiros que assiste a TV paga, um o faz de maneira clandestina. O chamado “Gatonet” é utilizado por 18,1% dos lares, totalizando 4,2 milhões de um universo de 23,2 milhões de domicílios com acesso aos canais por assinatura. Se fosse uma operadora, seria a terceira maior do Brasil.

As informações são de um estudo divulgado nesta quarta-feira( 6) pela ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura) e pelo Seta (Sindicato das Empresas Operadoras de TV por Assinatura e de Serviço de Acesso Condicionado) durante a Feira ABTA 2014, a principal do setor na América Latina.

O número de usuários dos “gatos” só fica atrás dos assinantes da Net (6,1 milhões) e da Sky (5,1 milhões) e contaria com  quatro vezes mais assinantes que a Oi (886 mil). A pesquisa motivou as operadoras a pedirem pela aprovação do projeto de lei  PLS 186/2013, do senador Blairo Maggi (PR-MT), que prevê dois anos de prisão para quem receber sinal de TV paga ilegalmente.

A pesquisa da ABTA ouviu 1.750 pessoas entre 17 e 22 de maio. Do total, 42% dos consumidores piratas estão nas regiões metropolitanas e 58% no interior do Brasil. A maioria dos usuários ilegais pertence às classes D e E. Logo atrás vem os da classe C, fatia da população que prevalece entre os assinantes da TV paga.

Segundo as operadoras, as perdas de receita causadas pela pirataria chegam a R$ 2 bilhões anuais.

Em reportagem de fevereiro, o Link mostrou como decodificadores piratas são anunciados na ruas do centro de São Paulo ou em sites de comércio eletrônico, ao alcance de qualquer um.

Os pequenos aparelhos, que destravam um número muito maior de canais de TV paga do que o previsto pelo plano contratado, custam cerca de R$ 300 pelo aparelho e R$ 30 pelo cartão. “Abre inclusive os HDs. Só não pega mais os de luta, mas compensa demais”, contou um cliente entrevistado pela reportagem.

Fonte: Link Estadão

Brasileiro mais pobre passa mais de um quarto do dia vendo televisão

O consumo individual de televisão cresceu 13 minutos por dia no país ao longo do ano passado e bateu recorde, revela estudo inédito do Ibope obtido com exclusividade pelo Notícias da TV. Na média nacional, o brasileiro passou 5 horas e 45 minutos por dia assistindo televisão. Ficou quase um quarto do dia sentado na frente do televisor.

Foi o maior aumento de consumo de TV nos últimos cinco anos. Em 2012, o brasileiro viu três minutos a mais de TV do que em 2011, quando assistiu dez minutos a mais do que em 2010 .

625_315_1389567082Brasileiro_Mais_pobre_passa_um_quarto_do_dia_vendo_TVO consumo de televisão cresceu em todas as segmentações (sexo, idade e renda), mas continua sendo bem maior entre os mais velhos e mais pobres. Pessoas com mais de 50 anos já vêem 6 horas e 26 minutos de novelas, noticiários e programas de auditório por dia. Entre as pessoas das classes D e E, o tempo de permanência com o televisor ligado já atinge 6 horas e 40 minutos por dia, 27 minutos a mais do que em 2012 _o maior crescimento entre todos os segmentos.

As pessoas com mais de 50 anos e os mais pobres já passam mais de um quarto do dia assistindo televisão.

Os dados do Ibope revelam que, apesar das novas mídias, a televisão continua inabalável. Os mais jovens não deixam de ver TV para navegar exclusivamente na internet, pois fazem as duas coisas ao mesmo tempo. Além disso, o aumento da renda nos últimos anos está permitindo que mais gente tenha acesso à televisão, e isso justifica o maior aumento entre os mais pobres.

O brasileiro está vendo mais TV, mas não necessariamente televisão aberta. A audiência das grandes redes está caindo. No ano passado, a sigla OCN (de outros canais, que junta todos os canais pagos e UHF) cresceu 33%, de 6,1 para 8,1 pontos no Ibope nacional. Isso quer dizer que a audência somada de canais pagos e pequenas TVs abertas já é maior do que a de Record e Band juntas.
QUADRO 1 OK
UOL

Marina é contra ampliação de aliança para ganhar tempo de TV

Marina Silva não admite a celebração de alianças partidárias a qualquer preço. “Não pode ser o tempo de televisão que vai nos aprisionar a uma lógica política que não nos dá a chance de mudar”, disse ela em entrevista ao blog. “Se for para ganhar para continuar refém da velha República, para governar tendo que distribuir pedaços do Estado, preso em uma lógica que não coloca em primeiro lugar os interesses estratégicos do país, então, não precisa ganhar. Isso já tem quem está fazendo.”

O vídeo acima contém um trecho da conversa que Marina teve com o repórter no final da manhã desta terça-feira (8). A totalidade da entrevista será veiculada logo mais, aqui mesmo no UOL. Nesse extrato, o repórter recordou a Marina que o PSB já abriu negociações com legendas como o PDT de Carlos Lupi e o PTB de Roberto Jefferson. A nova parceira de Eduardo Campos levou o pé atrás.

“Uma coisa era o Eduardo com todas as dificuldades, em uma lógica que eu desconheço, porque não estava convivendo com ela, viabilizando sua candidatura. Outra coisa foi o movimento que ele fez na direção de buscar aprofundar em primeiro lugar o compromisso programático. Isso com certeza é o grande desafio que está colocado para o PSB.”

Para Marina, o acordo firmado com a Rede no último sábado (5) inaugurou no PSB uma nova fase. Ela diz depreender das manifestações de Eduardo Campos que “todo o processo anterior agora não terá mais a mesma continuidade, que agora tem um outro fato político, uma inflexão que terá que ser metabilizada dentro do PSB.”

Marina recorda 2010: “Eu, com 1 minuto e 20 segundos de televisão, tive 19% dos votos.” E acentua: “Não pode ser o minuto de televisão, 30 segundos de televisão, que faz com que a gente jogue o futuro da nação nas mãos daqueles que não entendem a lógica de que o governar juntos não pode ser feito em base no toma-lá-dá-cá.”

Como que decidida a deixar bem claro que prefere perder a subverter os seus valores, Marina repete uma frase que pronunciou à exaustão na sucessão passada: “Eu dizia na campanha de 2010 que eu preferia perder ganhando do que ganhar perdendo. E eu continuo com o mesmo ponto de vista. É preferível perder ganhando do que ganhar perdendo.”

Josias de Souza UOL

Ministro Paulo Bernardo distribui emissoras para seu reduto eleitoral

O ministro Paulo Bernardo (Comunicações) concentrou a liberação de retransmissoras de TV no Paraná –reduto eleitoral dele e de sua mulher, Gleisi Hoffmann (Casa Civil), que deve disputar o governo pelo PT em 2014.

Bernardo nasceu em São Paulo, mas fez carreira política no Paraná. Os municípios que receberam retransmissoras (RTVs) na gestão de Bernardo concentram 33% do eleitorado paranaense.

As retransmissoras veiculam a programação de geradoras, como Globo e SBT, em municípios onde não chega o sinal dessas empresas.

Dados obtidos pela Folha por meio da Lei de Acesso à Informação revelam que, de 39 retransmissoras concedidas por Bernardo ou seu secretário de Comunicação Eletrônica, Genildo Lins, 8 foram para municípios do Paraná.

A lista inclui Londrina e Foz do Iguaçu, principais bases eleitorais dos ministros, que já tinham 12 e 11 retransmissoras operando em cada uma delas. Também receberam os municípios de Maringá, Toledo, Campo Largo, Ponta Grossa e Guaratuba, administrados por partidos aliados ao governo Dilma. Em Guaratuba, a prefeita é do PSDB, mas teve apoio do PT.

Além dessas, o ministro também mandou publicar no “Diário Oficial” outras 6 retransmissoras no Paraná. Essas outorgas foram assinadas por seus antecessores, mas só passaram a valer com o ato de Bernardo. Com isso, somam 14 as RTVs dadas na sua gestão no Estado.

Para o Paraná, tramitam no ministério 438 pedidos de RTVs secundária. Os Estados para os quais há mais solicitações são Minas Gerais (1.672) e São Paulo (1.040). O ministro e seu secretário autorizaram nesses Estados 6 e 8 pedidos, respectivamente.

Com as outorgas das gestões anteriores, que Bernardo mandou publicar, Minas recebeu 20 e São Paulo, 9.

OUTRO LADO

Para o ministério, “não existe privilégio” na distribuição das retransmissoras para o Paraná: “As outorgas são feitas de acordo com as demandas protocoladas” e “a disponibilidade de espectro”.

“O ministro foi candidato pela última vez em 2002, razão pela qual não há como fazer essa vinculação” à distribuição de RTVs.

Da Folha

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vasconcelos disse:

    TÁ TUDO ERRADO

Com Ana Maria ferida, Louro José assume o 'Mais Você'

 

 

Ana Maria Braga agradece apoio dos fãs em vídeoAna Maria Braga agradece apoio dos fãs em vídeo (Reprodução)

O programa Mais Você foi ao ar ao vivo na manhã desta terça-feira sem Ana Maria Braga. Louro José abriu o programa e informou que a apresentadora estava em casa para se recuperar do acidente que sofreu ao vivo nesta segunda-feira depois de ter sido atropelada pelo protótipo de um carro que anda sem motorista, controlado apenas com câmeras e sensores. “Ela levou cinco pontos na região interna inferior do lábio e o médico recomendou que não falasse muito”, disse o papagaio.

Em seguida, Ana Maria apareceu em um vídeo gravado para agradecer o apoio dos fãs e explicar que o programa iria ao ar em versão que chamou de stand-by. “Temos material preparado com as melhores matérias para o caso de acontecer alguma coisa, como foi o caso hoje”, disse a apresentadora, que garantiu voltar ao programa nesta quarta-feira.

O incidente movimentou as redes sociais na manhã desta segunda-feira. As palavras Mais Vocêe Namaria, em alusão à forma como Louro José chama a apresentadora, ficaram no topo da lista dos assuntos mais comentados do momento no Twitter.

Morre, aos 83 anos, a apresentadora Hebe Camargo

DO UOL, em São Paulo

A apresentadora Hebe Camargo morreu na madrugada deste sábado (29), aos 83 anos, após sofrer uma parada cardíaca em sua casa, no Morumbi, em São Paulo. Hebe lutava contra um câncer no peritônio, diagnosticado em janeiro 2010.

A saúde de Hebe se agravou nos últimos seis meses. Em março, ela passou por uma cirurgia de emergência para a retirada de um tumor no intestino, em junho ela precisou retirar a vesícula. Um mês depois, Hebe não estava conseguindo se alimentar adequadamente e ficou cinco dias internada para um tratamento de suporte nutricional e metabólico. O mesmo aconteceu em agosto.

Na quinta (27), o SBT anunciou que a apresentadora voltaria à emissora, de onde havia saído para apresentar um programa na Rede TV!. “Meus lindos, nem acredito!!! Estou de volta ao SBT, meu coração está disparado! Feliz feliz feliz feliz!!!”, escreveu a apresentadora em seu Twitter na sexta (28). Na Rede TV!, onde ficou contratada 2011 até agosto de 2012, ela apresentou dez programas inéditos. O último “Hebe” inédito foi ao ar foi no dia 19 de junho. Desde então, devido ao afastamento de Hebe por conta da doença, foram exibidas reprises, sempre às terças, às 22h30.

A última gravação em vídeo feita por Hebe foi em julho, após a alta hospitalar, quando ela recebeu em sua casa a visita de amigos, como a apresentadora Astrid Fontenelle e o cantor Pedro Leonardo. Na ocasião, ela também lançou seu canal oficial no YouTube, site de compartilhamento de vídeos, para mandar recados aos seus fãs e internautas.

Cresce hábito de assistir à TV e usar redes sociais ao mesmo tempo

Um estudo anual do ConsumerLab, laboratório de pesquisas de comportamento da Ericsson, revelou que a chamada “TV Social” ganhou força no Brasil e se tornou um fenômeno de massa. Prova disso é que últimos meses tem sido impossível se conectar às rede sociais e não ver comentários sobre a programação da TV aberta ou a paga na internet.

Segundo o Relatório de Tendências de Consumo em TV e Vídeo de 2012, 62% das pessoas que responderam ao questionário da Eriscsson usam redes sociais semanalmente enquanto assistem à TV, em todo mundo – um aumento de 18 pontos percentuais em um ano.

Já no Brasil, esse número chega a 73% dos entrevistados e cresceu 25 pontos percentuais no mesmo período se comparados dados de 2011.

Entre os 62% em todo o mundo que disseram que assistem à televisão com o smartphone ou o tablet nas mãos, ou ainda diante de um computador, as mulheres se destacam, 66% têm esse hábito, comparados a 58% dos homens. Há um grupo ainda mais interessado, 25% disse que se conecta para fazer comentários sobre a programação em “tempo real”.

Segundo a Ericsson, que atua em 180 países, os dados da pesquisa foram coletados por meio de entrevistas com 100 mil pessoas, em mais de 40 países e 15 megacidades – representando estatisticamente a visão de 1,1 bilhão de clientes para entender hábitos de comportamento e consumo.

Assim como o Brasil, países de diferentes culturas como Chile, China, Alemanha, Itália, México, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Taiwan, Reino Unido e Estados Unidos também participaram do estudo. É o segundo ano consecutivo em que o Brasil é incluído nos dados do levantamento.

Em 2011, a fatia dos entrevistados no Brasil que disseram assistir à TV enquanto interagem com outros usuários em redes sociais era de 48%, mostrando que em apenas um ano o total de brasileiros conectados a redes sociais e assistindo TV cresceu 25 pontos percentuais no período.

Redes sociais e smartphones

Luciana Gontijo, que responde pelo Ericsson ConsumerLab na América Latina e no Caribe, acredita que os dispositivos móveis são parte importante da experiência constatada na pesquisa sobre consumo.

“Cerca de 67% dos clientes usam smartphones, tablets ou laptops para assistir à TV ou vídeo. Outros 60% afirmam usar serviços sob demanda semanalmente. Assistir à TV em trânsito está crescendo em popularidade e 50% do tempo gasto assistindo à TV e vídeo no smartphone ocorre fora de casa, onde as conexões de banda larga móvel estão facilitando esse aumento”, disse a executiva em comunicado.

Mas a estreita relação com dispositivos móveis motiva apenas 7% dos entrevistados a dizer que vão reduzir suas assinaturas de TV no futuro. Os outros estão dispostos a pagar mais por uma experiência melhor. Dos entrevistados, 41% querem pagar por conteúdo em alta definição.

A pesquisa considerou redes sociais serviços como Twitter, Facebook, Instagram e outros.

Fonte: O Globo

Gaby Amarantos vai ganhar reality show a partir desta segunda

Ninguém segura mais a Beyonce do Pará….

A cantora Gaby Amarantos vai ganhar  um reality show na emissora MTV. A paraense vai mostrar sua rotina durante o programa Família MTV. Segundo informações do canal, estão previstos quatro episódios que já foram gravados durante dez dias entre os meses de junho e julho.

Nos episódios o público poderá assistir as viagens da cantora até Parintins (AM), Rio de Janeiro e Bragança (PA) acompanhando os shows de Gaby. Além de cenas sobre a origem da artista e momentos mais familiares.

Gaby ficou  conhecida em todo Brasil, após seus vídeos estourarem nano youtube um dos seus sucesso é o “Ex Mai Love”, tema de abertura da novela Cheia de Charme, da Rede Globo.

Com informações do  Correio Braziliense

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pp Poty disse:

    Esse programa já foi feito com outroas artistas da música brasileira em alguns anos atrás. Não há nada de novo. Apenas está retomando com a referida cantora.

Governo Dilma quer acabar com aluguel de horário na TV

O governo federal prepara um pacote de medidas para fechar brechas da legislação de rádio e TV que permitiram o surgimento de um “mercado paralelo” ligado às concessões no país.

A informação é da reportagem de Julio Wiziack e publicada na edição deste domingo da Folha.

Uma das mudanças de maior impacto é a proibição expressa do aluguel de canais e de horários da programação de rádio e TV.

O Ministério das Comunicações não quis comentar as mudanças e informou que o “novo marco” ainda será colocado em consulta pública.

Pressionado por fãs, SBT recua e volta a exibir "Chaves" hoje

Vinte e quatro horas após sua assessoria de imprensa afirmar oficialmente que não iria voltar a exibir o seriado “Chaves” durante a semana, o SBT cedeu e decidiu voltar com o humorísto na faixa das 18h30. Serão 90 minutos de “Chaves” diariamente, e o retorno triunfal ocorre nesta quarta-feira.

Com isso, o SBT retira da grade de programação o “Roda a Roda”, que vinha sendo apresentado por Patrícia Abravanel< filha de Silvio Santos, com baixos índices de audiência..

“Atendendo a inúmeros pedidos dos telespectadores, a direção do SBT decidiu pela volta do seriado Chaves à grade de programação, que passa ser exibido a partir desta quarta-feira, 09 de maio, de segunda a sexta-feira, das 18h30 às 19h45”, diz o comunicado que chegou às redações no início da tarde de hoje.

Fãs de “Chaves” vinham se mobilizando na internet e em mails enviados ao SBT, exigindo a volta do programa, que estava confinado apenas aos sábados e domingos. Uma das campanhas, intitulada #voltachaves, chegou a comparar a saída do humorístico da grade do SBT a uma virtual retirada dos leilões de gado do Canal Rural.

Fonte: Folha

Marcelo Serrado confirma que será indicado pela Globo pra concorrer ao Emmy

O excelente trabalho de Marcelo Serrado na novela Fina Estampa interpretando o divertido Crodoaldo Valério, mais conhecido como “Crô”, continua rendendo bons frutos ao ator.

O ator confirmou que será indicado pela Rede Globo para concorrer ao prêmio Emmy, considerado o Oscar da televisão mundial.

Em tempo. O trabalho foi realmente bom. Diferente do que vemos na dramaturgia de hoje em dia.

O BG só deseja sorte ao ator global e que ele consiga trazer essa estatueta para o Brasil.

TV Globo busca faz operação financeira para reduzir dívida de R$ 1,1 bilhão

Globo anunciou nesta quinta-feira a emissão de 200 milhões de dólares em notas seniores com vencimento em 2022 no exterior para reduzir o custo da sua dívida.

A empresa irá recomprar os papéis emitidos em 2007, alterá-los e recolocá-los no mercado com um juro abaixo de 7,25% ao ano. Ou seja, a operação não irá colocar dinheiro algum no caixa.

A agência de classificação de risco Moody’s atribuiu a nota Baa2 e a Fitch Ratings o rating BBB+, as duas na escala de grau de investimentos. Segundo a Bloomberg, os bancos HSBC e Itaú Unibanco foram contratados para coordenar reuniões com investidores do mercado de renda fixa no exterior, segundo uma pessoa a par das discussões.

O caixa da Globo, ao final de 2011, tinha um total de 5,2 bilhões de reais, valor muito acima da dívida de 1,1 bilhão de reais. A empresa teve uma geração de caixa de 2,8 bilhões de reais no ano passado, um crescimento de 20% na comparação com 2010. As receitas avançaram 11,9%, chegando a 11 bilhões de reais.

Fonte: portal Exame

[FOTO] Professor Girafales de 'Chaves', apresenta neta "bonitona" aos fãs

Ruben Aguirre, o professor Girafales de ‘Chaves’, apresentou sua neta Raquel aos fãs, através de seu Facebook, neste sábado, 3. O ator mexicano contou que a moça, que está com um vestido longo e decotado na foto postada pelo avô, também artista e tem uma banda de rock, Pink Mammas.


Fonte: Ego

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Valdo disse:

    sinto fauta de todos vcs mas quando brigo com meus filhos eu digo tátátár

Episódio de Ivete em série de TV "As Brasileiras" vai ao ar nesta quinta-feira

(Por Interino)

O episódio estrelado pela cantora baiana Ivete Sangalo na série “As Brasileiras”, vai ao ar na próxima quinta-feira (08).

O nome do capítulo é  “A desastrada de Salvador”.

No programa a artista interpreta Raquel, que se mete em uma confusão após pegar uma bolsa da cunhada emprestada.

A série vai ao ar na TV Globo, após o Big Brother Brasil.

RedeTV! anuncia contratação do apresentador Rafinha Bastos

Por interino

A RedeTV! anuncia neste momento a contratação de Rafinha Bastos, que ficou nacionalmente conhecido após o programa CQC na Band. De acordo com a colunista do Caderno 2 Cristina Padiglione, o humorista apresentará um programa espelhado no norte-americano Saturday Night Live. A versão brasileira foi licenciada pela Endemol, que produz o humorístico.

Rafinha Bastos deve atuar à frente e atrás das câmeras, participando da seleção do elenco e convidados da atração.

Ainda não se sabe qual será o horário do programa ou quando deve estrear.

Recentemente, Rafinha Bastos anunciou sua contratação pela rede de canais  Fox. Ele deve protagonizar um reality show no FX.