Comitê científico do Nordeste sugere fechamento das divisas, criação de brigadas sanitárias em rodovias do RN e até lockdown

O Saiba Mais – Agência de Reportagem destaca nesta sexta-feira(03) que o comitê científico do Consórcio Nordeste voltou a criticar as políticas sanitárias de combate a Covid-19 adotados pelo Governo do Estado e também pela prefeitura de Natal. No boletim divulgado nessa quinta-feira (02), a equipe coordenada pelo ex-ministro da Ciência e Tecnologia Sérgio Rezende e pelo neurocientista Miguel Nicolelis voltou a sugerir o lockdown em todo o Rio Grande do Norte como forma de reduzir as taxas de transmissibilidade do Coronavírus.

O comitê recomenda que o Governo implemente, de forma imediata, Brigadas Emergenciais de Saúde por todo o Estado, além de estabelecer um programa estadual de testagem para realização de múltiplos inquéritos soroepidemiológicos. O fechamento das divisas com o Ceará e a Paraíba também é indicado.

Em linhas gerais, o comitê científico do Consórcio Nordeste chama a atenção para o risco do “efeito bumerangue” em todas as capitais da região nas próximas semanas em razão da migração de pacientes do interior para serem atendidos nos grandes centros nordestinos. Leia todos os detalhes aqui em reportagem completa no Saiba Mais – Agência de Reportagem.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Consciente disse:

    As pessoas não respeitam o governo que quer seu bem, os comerciantes só pensam em dinheiro, Lockdow já!!!

    A governadora precisa de ajuda gente!

  2. Azevedo disse:

    Tá bom é de internar esses dois doentes mentais no Hospício. Esses dois tem seus salários garantidos todo mês, aí ficam falando merda para fechar as cidades e suas economias, vão trabalhar magote de enganadores.

  3. Paulo Medeiros de araujo junior disse:

    Tem que fazer isso tudo aí é internar esses cientistas no João Machado ,

  4. manezinho disse:

    A duvida é quanto custa manter um comite desses com pessoas tao ilustres?

  5. Braulio Pinto disse:

    Nordeste não é independente do país exceto pela predominância de esquerdistas governando os estados. A falta de preparo, desonestidade intelectual levada exclusivamente por motivos políticos e a tomada de decisões com base em informações deturpadas e sem transparência irá levar a outros "enganos" como o já ocorrido com a compra centralizada dos respiradores. Diferentemente daquela música que dizia "…imagine o Brasil ser dividido e o Nordeste ficar independente…" não há vantagem nenhuma nesse isolamento da região do restante do país por motivos eleitoreiros. Esses governadores do NE estão condenando a região a continuar no atraso. Irão certamente responder por isso em breve.

  6. Santos disse:

    Em tempos que se contesta até sobre a terra ser redonda, não é de admirar tantos comentários sem noção.

  7. Estela disse:

    Eles têm razão, o futuro próximo dirá.

  8. Antonio Turci disse:

    Comitê Científico, não; Ideológico, sim. Não merece a menor credibilidade, exceto dos esquerdopatas et caterva.

  9. Augusto Santos disse:

    Os Estados do Nordeste, nos últimos dias, estão com mais de 60% das mortes do país.
    Enquanto as outras regiões o vírus está indo embora, aqui na nossa região, pela roubalheira e falta de vergonha na cara desses governadores, os números só aumentam.
    A região Norte reduziu em mais de 90% o número de mortes.
    O que mais esse consórcio fez foi desviar dinheiro do povo.

  10. Júnior Milton disse:

    Esse comitê é do consórcio nordeste "esquerda" que pagou 100 milhões para ter respiradores de uma empresa fantasma dos EUA.

    E a Governadora enviou 5 MILHÕES, dinheiro suado dos nossos impostos, enquanto o pessoal tá morrendo sem atendimento.
    Se não fosse o Governo Bolsonaro com os quase 170 Respiradores enviados e mais de 600 milhoes, nós estaríamos na merda.

  11. Carlúcio disse:

    Vocês já viram falar em Zé povim, é isso que nós somos. Cada Zé povim tem o governo que merece.

    • Osvaldo disse:

      O que está errado ou diferente de outros estados ou país? Vc ja teve ALGUÉM da sua família infectado ou óbito.? Deixe a política para os políticos.

  12. Frango disse:

    Meus braços já estão finos… nem consigo ver minhas pernas. Preciso urgente voltar a academia… meu peitoral pede! Ai que saudades daquelas fotos no espelho!!!!

  13. Gonoud disse:

    Já faz 4 meses que não posto uma selfie no Instagram. Chega! Quero sair pra balada.

    • Talita disse:

      Quanta falta se senso. Quanta falta de ter o fazer. Quanta falta de amor ao próximo.

  14. Carlos disse:

    Todo mundo envolvido, corrupção com força e o que está acontecendo de desvio com dinheiro público, tenho até medo de saber o valor. Pena que lamentavelmente como sempre quem vai pagar essa conta é o povo.

  15. Sérgio disse:

    Errado totalmente não está.

  16. Ivana Sem Amor disse:

    Ah, não! Quero pintar meu cabelo, fazer escova e supinar o bumbum. O resto é bobagem.

  17. realista disse:

    lá vem o gooooolpe , aliás….. la vem outro golpe , kd o MP , não vai se manifestar ? , não está vendo que esse " consórcio do Nordeste " é uma verdadeira roubada.

  18. Pavão disse:

    Se for o mesmo consórcio dos respiradores kkk

Deputados aprovam criação da Delegacia Virtual do RN para enfrentamento à violência contra a mulher

Foto: João Gilberto

Em mais um dia de votação durante sessão ordinária por videoconferência nesta quarta-feira (20), os deputados estaduais votaram projetos que beneficiam diretamente a população do Rio Grande do Norte. Entre eles a implantação da Delegacia Virtual para enfrentamento à violência contra a mulher, a suspensão da cobrança dos consignados aos servidores estaduais, a suspensão dos prazos para os concursos públicos vigentes no RN e decretos de calamidade pública em sete municípios do Estado.

“Hoje tivemos mais uma manhã de muito trabalho, onde aprovamos projetos e decretos importantes e que resultam em benefícios diretos para a população. Essa é uma demonstração de que essa Casa Legislativa segue atenta às demandas da população e em busca de soluções para as problemáticas que aflige o nosso povo”, comentou Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa.

Preocupados com o crescimento nos números da violência doméstica contra a mulher no Estado e em virtude da pandemia, os deputados aprovaram, por unanimidade, o Projeto de Lei Nº 97/2020, de autoria da deputada Isolda Dantas (PT) que dispõe sobre o registro de violência doméstica e familiar por meio da Delegacia Virtual no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

“A aprovação dessa matéria é muito importante devido ao aumento considerável dos casos de violência contra as mulheres. Esse instrumento vem dizer a essas mulheres que elas não estão sozinhas e que, como entes políticos, nós nos preocupamos com elas e estamos atentos e em busca de soluções para essa causa”, comemorou Isolda Dantas.

A aprovação do projeto foi celebrada também pelas deputadas estaduais Eudiane Macedo (Republicanos) e Cristiane Dantas (SDD), presentes à sessão. “É mais um canal importante para nós mulheres. Poder fazer essa denúncia do celular ou do computador vai encorajar nossas mulheres que, na maioria das vezes, sofre essa violência dentro de casa, o que a impede de pedir socorro”, disse Eudiane. “Esse instrumento vai incentivar as denuncias de uma forma célere, mas é preciso união para que essas leis sejam implementadas e que elas funcionem de forma efetiva no combate a esse crime que só cresce”, destacou Cristiane Dantas.

Outro projeto aprovado por unanimidade pelos deputados foi o Projeto de Lei Nº 50/2020, de autoria do deputado Hermano Morais (PSB) que suspende imediatamente todos os prazos relativos aos concursos públicos no RN, em razão da pandemia da Covid-19.

“Esse projeto tem um alcance social muito grande. Especialmente para aqueles aprovados em concursos que estão com o prazo para se vencer. Além disso, gera economicidade para os cofres públicos, visto que permitirá a contratação desses aprovados, quando se fizer necessário, evitando o gasto com a realização de novos concursos públicos”, explicou o autor do projeto.

O projeto Nº 59/2020, de autoria do deputado Coronel Azevedo (PSC), que dispõe da suspensão de cobranças de empréstimos para servidores ativos, foi aprovado por 18 votos favoráveis, dois contrários, que foram dos deputados José Dias e Gustavo Carvalho, e as ausências dos deputados Kelps Lima e Nelter Queiroz.

“Entendo que os servidores ativos continuam recebendo seus salários sem nenhum prejuízo e, por isso, declaro meu voto contrário ao projeto”, disse o deputado José Dias (PSDB).

Coronel Azevedo destacou que projetos como esse foram aprovados em outros estados. “Temos que lembrar as dificuldades vividas pelos servidores públicos com folhas salariais em atraso e, mais recentemente, com a pandemia do novo coronavírus”, declarou.

“O servidor público que contraiu empréstimo não vai dar calote em ninguém. O que a proposta pede é que essas parcelas sejam deixadas para o final do contrato. Uma forma de reconhecer o trabalho que esses servidores vêm realizando em favor do povo do Rio Grande do Norte”, justificou Coronel Azevedo, autor do projeto que recebeu admissibilidade da Comissão de Constituição e Justiça da Casa e aprovação da matéria.

Seguindo a pauta de votação do dia, os parlamentares votaram decretos de calamidade pública, em razão da grave crise de saúde pública decorrente da pandemia da Covid-19, e suas repercussões na saúde e nas finanças públicas dos seguintes municípios: Alto do Rodrigues, Caiçara do Norte, Carnaúba dos Dantas, Porto do Mangue, São Jose do Mipibu, Tibau do Sul e Touros.

Os projetos agora seguem para sanção por parte do Governo do Estado.

ALRN

Ouça suposto áudio em que Joice Hasselmann pede criação de perfis falsos

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Vazou na manhã desta terça-feira (28) um áudio em que, supostamente, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) pede a ajuda de um interlocutor desconhecido para a criação de perfis falsos nas redes sociais a fim de promover ataques a adversários políticos. O R7 Planalto obteve o áudio em primeira mão – ouça abaixo.

Na gravação, supostamente, a deputada diz: “Acabei de chegar em São Paulo, cheguei há pouco para algumas entrevistas, mas podia falar com a turma aí para fazer vários perfis e entrar de sola no Twitter especialmente, Instagram, porque eles estão botando todas as milícias lá e os robôs em cima de mim”.

O áudio já havia sido citado pelo presidente Jair Bolsonaro em conversa com apoiadores e a imprensa na segunda-feira (27). Na ocasião, Bolsonaro disse que o objetivo da CPMI das Fake News era apenas desgastá-lo.

“Se eu não tivesse um áudio, de uma deputada muito conhecida aí, de ela passando para uma pessoa e falando o seguinte: ‘Cria mais uns perfis falsos aí para atacar fulano de tal’. Você acha que ia pegar mal para essa deputada? Essa deputada está muito ativa na CPMI. Ela está acusando os outros do que ela faz. E ela não é de esquerda, não. É de falsa direita. Essas questões… eu tô evitando há mais de um mês que esse áudio chegue a conhecimento público. Vai pegar mal para ela”, afirmou.

A reportagem do R7 tentou falar com a deputada Joice Hasselmann, por cinco números de telefone diferentes (um fixo e quatro celulares), para comentar o vazamento do áudio, mas ainda não obteve contato. Assim que a deputada responder, a versão dela será incluída na reportagem.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Erivaldo R dos Santos disse:

    90% dos nossos políticos são um verdadeiro lixo.

  2. HAMILTON PEREIRA disse:

    PORQUE ELA NÃO BATE DE FRENTE COM BOLSONARO?
    MANDA AS PESSOAS FAZEREM VÍDEOS PRA BOMBA CONTRA NOSSO PRESIDENTE

  3. Logan disse:

    Essa Criatura ganhou nas costas do presidente e o apunhalou pelas costas. Oh Brasil pra ter Judas viu.

    • Curiosa disse:

      O bichinho é um santo de alma pura, acorda alí é cobra engolindo cobra

    • Vitor Silva disse:

      Discutir com bolsonarista e lulista é igual jogar xadrez com pombo. Ele vai derrubar as peças, cagar no tabuleiro e sair de peito estufado cantando vitória.

  4. GUIDO disse:

    CHAPA COMUNISTA: MORO JUDAS E PEPPA. ESSES DOIS COMUNISTAS DE CARTEIRINHA ESTAVAM INFILTRADOS NO GOVERNO DO CIENTISTA MITO CAPETÃO E SÃO INIMIGOS DA NAÇÃO

  5. GUIDO disse:

    MAIS UMA COMUNISTA! ESSA PEPPA NUNCA ME ENGANOU! MITO, MITO, MITO, MITO

  6. Macho todo disse:

    Homi, tenha cuidado. Essa mulher é braba que só a peste. Uma mulher braba não tem quem segure…

Plano de retomada do governo prevê criação de 1 milhão de empregos com obras públicas

Foto: Adriano Machado – 7.abr.2020/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro delegou ao ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto, a condução de um plano de retomada da economia sustentado na retomada de obras públicas com recursos do Tesouro, como forma de evitar uma escalada do desemprego.

Batizado de “Plano Marshall”, em referência ao programa dos EUA de recuperação de países aliados após da Segunda Guerra Mundial, o programa deve durar pelo menos três anos.

Só no âmbito do Ministério da Infraestrutura, a projeção é que o pacote consuma cerca de R$ 30 bilhões em investimentos públicos para a retomada de cerca de 70 obras que estão paralisadas ou sendo tocadas abaixo da sua capacidade total.

Detalhes do pacote foram apresentados nesta quarta-feira (22) em reunião do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com sua equipe ministerial. A proposta ainda está em elaboração no Planalto, mas o diagnóstico de que obras públicas serão necessárias tem forte apoio do núcleo militar do governo.

Segundo relatos de presentes, durante a reunião ministerial foi feito uma análise de que a crise causada pela pandemia do novo coronavírus irá se estender no ano que vem e que será necessário repensar a atual política de ajuste fiscal. No ministério da Infraestrutura, a ideia é que as obras possam absorver entre 500 mil e 1 milhão de empregados nos próximos três anos.

O ministro Tarcísio de Freitas disse que a lista de obras inclui empreendimentos que poderiam ser rapidamente viabilizados porque já têm projetos de viabilidade e licenciamento ambiental prontos.

Para Tarcísio, o programa de concessões e privatizações, que também passará a ter uma atenção especial para destravar investimentos, não dará o retorno desejado no curto prazo.

Isso porque o prazo entre a assinatura dos contratos, a realização do investimento e a contratação de mão de obra costuma ser de, em média, um ano.

Além do ministério da Infraestrutura, a Casa Civil criou outras “frentes de trabalho”, como chama cada ministério envolvido nesse grande projeto de retomada. As principais medidas em preparação estão nas pastas do Desenvolvimento Regional e de Minas Energia.

No Ministério do Desenvolvimento Regional, foi feito um diagnóstico de empreendimentos em habitação e saneamento que podem ser rapidamente ativados, além de obras em barragens.

Uma das saídas será financiar obras do Minha Casa, Minha Vida totalmente com recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

Até o final do ano passado, a União entrava com 10% dos recursos. Diante da escassez de recursos em caixa, o FGTS poderá arcar com todo o projeto e da vazão às obras.

Havia cerca de R$ 70 bilhões empossados no FGTS diante da falta de contrapartidas da União que, a partir de agora, poderão ser investidos em habitação e isso se reverterá em empregos na construção civil.

O problema é que a equipe econômica diverge do aumento de gastos públicos. O ministro Paulo Guedes (Economia) pretende estimular a atividade econômica pela concessão de crédito, buscando saídas de mercado para resolver o impasse em torno de garantias para que empresas de todos os portes possam acessar instituições bancárias público e privadas em busca de linhas de crédito.

Recentemente, o Banco Central chegou a reduzir o compulsório dos bancos (parcela de cada depósito bancário que fica retida no BC) como forma de dar ainda mais liquidez para novos empréstimos.

No entanto, auxiliares do governo avaliam que a proposta de Guedes não será capaz de gerar empregos no curto prazo, algo considerado fundamental para aliviar os impactos da crise econômica gerada pelo novo coronavírus.

A avaliação no governo é a de que a crise, cujo impacto foi subestimado, já consumiu mais de R$ 800 bilhões (metade com impacto fiscal) com ações emergenciais que não farão a economia sair do atoleiro.

A previsão é que, sem uma injeção de ânimo na produção, o Brasil chegará a 2021 com o mesmo nível de atividade econômica e uma dívida próxima a 100% do PIB.

Braga Netto também coordena ações do mesmo tipo com outros ministérios.

Folha de SP

 

 

Bolsonaro pede a Paulo Guedes criação de ‘voucher coronavírus’ – benefício que seria pago aos trabalhadores informais durante a pandemia

Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

O Antagonista apurou que Jair Bolsonaro encomendou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, um estudo para a criação imediata de um “voucher coronavírus”.

Trata-se de um benefício que seria pago pelo governo federal aos trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus.

Os detalhes ainda estão sendo estudados pela equipe econômica, mas a intenção é que o pagamento seja mensal por um período ainda a ser definido. Certamente, milhões de brasileiros seriam beneficiados.

A medida deverá ser divulgada nos próximos dias.

Medida muito parecida será adotada nos Estados Unidos. Como noticiamos durante o dia, o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse que o governo de Donald Trump considera enviar “cheques” para os cidadãos americanos “nas próximas duas semanas”, para refrear o impacto na economia da epidemia do novo coronavírus.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nando disse:

    Ainda existe gente chamando esse pisicopata/nazistas de MITO? Deve ser algum debiloide.

  2. Ivan disse:

    Enfim alguém lembrou que os informais tb são cidadãos brasileiros…!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Parabéns mito!!!!!!

Empresários apostam na criação de negócios com cannabis no Brasil

Uma plantação de cannabis em Portugal, onde o plantio é permitido Foto: Rafael Marchante/Reuters / REUTERS

No início de dezembro, a regulamentação de produtos à base de maconha foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com isto, produtos feitos com cannabis para uso medicinal podem ser vendidos em farmácias, mediante prescrição médica, e ficam sujeitos à fiscalização da agência.

Esta decisão é um marco para novos investidores e empresários que já vêm apostando no setor (a previsão é de chegue a 200 bilhões de dólares em vendas mundialmente, em 2025).

No Brasil, há um mercado potencial de R$ 4,7 bilhões por ano, nos cálculos feitos pela empresa de dados NewFrontier em parceria com a The Green Hub. A aceleradora de startups focadas no mercado de cannabis de uso medicinal, abriu a primeira chamada para um novo ciclo de aceleração este ano.

Criada em 2018, a aceleradora virou também uma consultoria de assuntos relacionados à cannabis medicinal, explica o fundador Marcel Grecco, exatamente por causa da demora da regulamentação.

— O mercado no Brasil é totalmente embrionário, com restrições na questão regulatória. Por isso, investidores e empreendedores têm receio. O que sempre orientamos é traçar os caminhos que se enquadrem na legislação atual. E focar em mercados abertos como Canadá, Israel e Uruguai —explica.

Grecco aponta que o mercado precisa de investimento em setores como Business Intelligence, com plataformas educacionais e aplicativos que ensinem os fins de tratamento de cannabis para enfermidades.

— Outro mercado com muitas oportunidades é o life science, onde entram projetos que trabalham com moléculas, laboratórios etc— explica.

É o atual ramo do empresário Theo Van der Loo, ex-presidente da Bayer. Depois de sair da gigante farmacêutica, ele fundou a NatuScience, uma startup voltada para o desenvolvimento e pesquisas clínicas de medicamentos à base de cannabis.

Na opinião de Van der Loo, o mercado de cannabis só tomará impulso no Brasil quando as grandes empresas nacionais começarem a atuar no segmento.

—— As muitas empresas atuais são pequenas e não têm capital para visitar milhares de médicos e explicar os benefícios do cannabis medicinal. Começar do zero, é bastante custoso. Esse mercado só vai crescer, realmente, com o envolvimento das grandes companhias.

Para ele, a questão de o plantio não ser liberado em território nacional impede o crescimento do setor.

— A Anvisa foi muito pragmática. Falta o avanço de poder plantar para podermos fazer mais pesquisas e descobrir todos os benefícios do canabidiol (CBD). Há vários países que plantam com muito controle do governo, como a Holanda, por exemplo.

Para a fabricante GreenCare, a liberação do cultivo no Brasil não significa necessariamente benefícios para os consumidores.

— A cannabis é uma comodity como outra qualquer e tem o seu preço determinado pela demanda global. Qual a garantia de que ao incentivarmos o cultivo no país visando a produção local os nossos produtores não vão preferir acessar mercados externos em busca de preços de venda melhores? —questiona Martim Mattos, CEO da GreenCare, empresa que recebeu aporte de capital do Greenfield Global Opportunities, um fundo canadense criado por brasileiros com experiência no mercado médico.

Com dois mil pacientes em seu banco de dados, Mattos relata que os medicamentos mais solicitados são aqueles ricos em CBD.

— Nosso grande esforço é atingir uma parte relevante da classe médica, sobretudo aqueles que lidam em seus consultórios com pacientes para os quais o medicamento pode ajudar com uma melhora de qualidade de vida — diz ele, que trabalha atualmente quatro indicações terapêuticas: epilepsia, dor crônica, ansiedade e autismo.

Com três produtos contra doenças neurológicas, psiquiátricas, dor e inflamações, Ease Labs comprou um laboratório farmacêutico em Belo Horizonte, para iniciar a fabricação dos seus produtos no Brasil. Hoje, esses medicamentos estão disponíveis por importação direta pelo paciente final mediante autorização da Anvisa.

A expectativa é de iniciar a produção no laboratório ainda neste semestre, quando passa a vigorar a regulamentação da agência.

—Antes da regulamentação, o produto tinha que ser importado, o que elevava os preços. E havia um tempo para chegar ao paciente — explica Gustavo de Lima Palhares, CEO da Ease Labs, que espera faturar R$ 190 milhões em 2021.

Além do tratamento medicinal, em 2016, a empresa de cosméticos Ybera Paris percebeu que produtos à base de CBD trazem benefícios para a pele e o cabelo.

— Descobrimos a parte mais nobre desse ativo, que tem o melhor resultado. Isolamos a molécula CB2, que pode ser extraída de sativas ao redor do mundo de forma legalizada — explica Johnathan Areal Alves, presidente da empresa.

Com o óleo do CB2, a empresa desenvolveu uma linha completa, que inclui perfume, sabonete líquido e shampoo, que são produzidos na fábrica do Espírito Santo.

— Lançamos a linha em outubro e já é o primeiro lugar de vendas do site, mesmo sendo 20% mais caros do que o restante.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dulce disse:

    O maior comércio do mundo de maconha, é no Brasil. O PT fortaleceu as principais empresas nesse seguimento. o pcc e o cv antes dos petralhas no poder, ninguém nem ouvia falar, hj estão com franquias em todos os bairros de todas as cidades do pais. Tá faltando mais oq ômi?

  2. Cidadão disse:

    Um governo conservador vai deixar? Isso é coisa do capeta?

Bolsonaro anuncia criação de Conselho da Amazônia e de Força Nacional Ambiental coordenados pelo vice-presidente Mourão

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta terça-feira (21), por meio de uma rede social, que determinou a criação do Conselho da Amazônia e de uma Força Nacional Ambiental, que atuará na “proteção do meio ambiente da Amazônia”.

Bolsonaro informou na publicação que o vice-presidente Hamilton Mourão será o coordenador do conselho, que deverá organizar ações entre ministérios para “proteção, defesa e desenvolvimento sustentável da Amazônia”.

“Determinei a criação do Conselho da Amazônia, a ser coordenado pelo Vice Presidente @GeneralMourao, utilizando sua própria estrutura, e que terá por objetivo coordenar as diversas ações em cada ministério voltadas p/ a proteção, defesa e desenvolvimento sustentável da Amazônia”, escreveu Bolsonaro.

“Dentre outras medidas determinadas está também a criação de uma Força Nacional Ambiental, à semelhança da Força Nacional de Segurança Pública, voltada à proteção do meio ambiente da Amazônia”, acrescentou.

Bolsonaro não detalhou, por exemplo, quantos e quais homens vão compor essa Força Nacional para a área ambiental, nem de onde virão os recursos para viabilizar a sua operação. O G1 procurou o Planalto e a Vice-Presidência para obter mais informações e aguarda resposta.

Força Nacional

A Força Nacional atua mediante o pedido feito por governadores ou, em casos pontuais, em apoio à Polícia Federal ou a outros órgãos federais.

A tropa costuma ser utilizada em ações de policiamento ostensivo, de combate a crimes ambientais, bloqueios em rodovias, ações de defesa civil em caso de desastres e catástrofes e ações de polícia judiciária e perícias.

Nos últimos anos, por exemplo, a Força Nacional foi empregada para reforçar a segurança em estados, como o Rio Grande do Sul. A Força Nacional ainda foi empregada, em apoio aos militares das Forças Armadas, em operações de garantia da lei e da ordem (GLO).

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lourdes Siqueira disse:

    Vão já entrar com ação no STF para proibir esse Conselho e essa Força Nacional. Para os que torcem contra o Brasil, tudo que o presidente faz é "ilegal, é imoral ou engorda" como dizia o Rei Roberto.

    • Arthur disse:

      Já existiam órgãos que faziam isso (com ajuda de dinheiro estrangeiro), mas Bolsonaro acabou. Agora vamos financiar os militares com o dinheiro do contribuinte. Stonks, SQN.

  2. Ivan disse:

    Macron Chilique e Greta Mimada vão pirar!!! A retomada da Amazônia começou, agora a "tocada" é outra…

  3. Quero saber disse:

    Eita e as ONGs donas do Amazonas vão deixar? As ONGs financiadas por países europeus vão aceitar? A câmara e o senado vão deixar? O STF vai permitir?

Criação de empregos formais em novembro no Brasil atinge maior nível desde 2010

FOTO: MARCELLO CASAL JR

Beneficiada pelo comércio e pelos serviços, a criação de empregos com carteira assinada atingiu, em novembro, o oitavo mês seguido de crescimento. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, 99.232 postos formais de trabalho foram criados no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

Este foi o melhor nível de abertura de postos de trabalho para novembro desde 2010, quando as admissões superaram as dispensas em 138.247. A criação de empregos totaliza 948.344 de janeiro a novembro, 10,5% a mais que no mesmo período do ano passado.

A geração de empregos atingiu o maior nível para os 11 primeiros meses do ano desde 2013, quando tinham sido abertas 1.546.999 vagas no acumulado de 11 meses.

Setores

Apesar da alta, a criação de empregos em novembro concentrou-se em poucos setores. Na divisão por ramos de atividade, apenas três do oito setores pesquisados criaram empregos formais no último mês. O campeão foi o comércio, com a abertura de 106.834 postos, seguido pelos serviços (44.287 postos). Em terceiro lugar, vêm os serviços industriais de utilidade pública, categoria que engloba energia e saneamento (419 postos).

O nível de emprego caiu na indústria de transformação (-24.815 postos), na agropecuária (-19.161 postos) e na construção civil (-7.390 postos). A administração pública fechou 652 postos, e a indústria extrativa mineral encerrou 290 postos formais.

A geração de emprego em novembro costuma ser marcado pelo reforço no comércio para as contratações de fim de ano. No entanto, a indústria, que reforçou a produção em agosto e em setembro por causa do Natal, desacelera. A agropecuária também dispensa empregados por causa da entressafra de diversos produtos, como a cana-de-açúcar.

Veja mais: RN tem saldo positivo de 1690 empregos formais gerados em novembro

Destaques

No comércio, a criação de empregos foi puxada pelo segmento varejista, com a abertura de 100.393 postos formais. O comércio atacadista gerou a abertura de 6.441 vagas. Nos serviços, os destaques foram venda e administração de imóveis (30.695 postos), serviços de alojamento, alimentação, reparação e manutenção (15.839 postos) e serviços médicos, odontológicos e veterinários (4.786 postos).

Na indústria de transformação, puxaram a queda no emprego as indústrias de produtos químicos, farmacêuticos, veterinários e de perfumaria (-7.140 postos); de produtos alimentícios e de bebidas (-7.040 postos); têxtil e vestuário (-5.309 postos) e a indústria de calçados (-2.399 postos).

Regiões

Quatro das cinco regiões brasileiras criaram mais empregos com carteira assinada em novembro. O Sudeste liderou a abertura de vagas, com 51.060 postos, seguido pelo Sul (28.995 vagas), pelo Nordeste (19.824 vagas) e pelo Norte (4.491 postos). Apenas o Centro-Oeste demitiu mais do que contratou, fechando 5.138 vagas formais no mês passado.

Na divisão por unidades da Federação, 21 geraram mais empregos no mês passado. As maiores variações positivas no saldo de emprego ocorreram em São Paulo (abertura de 23.140 postos), no Rio de Janeiro (16.922), no Rio Grande do Sul (12.257) e em Santa Catarina (10.026). Os estados que registraram o fechamento de vagas formais foram Goiás (-4.587), Mato Grosso (-2.437), Mato Grosso do Sul (-830), Acre (-613), Rondônia (-354) e Tocantins (-115).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilvan disse:

    São empregos sazonais criados no período natalino,após esse período vem as demissões,isso é assim todo ano.

  2. Ordem Brasil disse:

    Maior nível de emprego no mês;
    Menor juros da história;
    Desemprego diminuindo;
    Indústria crescendo a produção;
    Mercado imobiliário aumentando as vendas;
    Ciro Gomes dando declaração que Bolsonaro fez em 01 ano o que muitos governos não fizeram em 04 anos;
    MST fez apenas 05 ataques a propriedades no ano;
    Gritaria generalizada por falta de usufruto dos recursos públicos;
    13 salário para o bolsa família;
    Canceladas 500 mil bolsa família por fraude;
    700 mil aposentadorias fraudulentos do INSS cancelados;
    Mercado de grãos batendo o recorde de produção…
    Realmente Bolsonaro não sabe governar, ele não tem a menor ideia do que fazer com o país, bom mesmo era no tempo onde havia distribuição de cargos públicos, manipulação dos fatos e inversão de valores, mentira e mais mentiras e muita, muita corrupção.

    • Bento disse:

      Disse tudo, parabéns por ter tudo registrado.
      Mas pegue mais leve senão você mata di coração a petezada mais comunista mentirosa e corrupta do mundo.

    • BRASIL JA ERA disse:

      Problema é que isso tudo nao é de ciencia do povo… A midia so mostra o que quer!
      Globolixo ainda consegue colocar asneiras na cabeça do povo.

    • Pires disse:

      Perfeito!
      Dias melhores viram.
      Vou só acrescentar a esse seu comentário, o que o povo parece não está prestando atenção.
      É o seguinte!
      Me refiro as obras inacabadas dos irresponsáveis que governaram o país.
      Prestem atenção, que nesse governo vai de vento em polpa e ainda não parou em nenhum momento, aqui bem perto a reta tabajara, na vizinha paraiba, um condomínio entregue em Campina Grande, no Pará, a rodovia do atoleiro, quase pronta, a ferrovia passando por Goiás, segue a todo vapor, ou seja, no governo Bolsonaro a coisa anda Tá?
      Até o momento, com força total. Como a economia começa a da sinais de recuperação, aí amigos, é só partir pro abraço.
      Niguem segura mais esse país.
      PT ladrão e sua corja, nunca mais.
      PARABÉNS BG, PELO ESPAÇO, fique vc sabendo, que de uma maneira ou de outra, vc tá contribuindo, pra mudar esse País.
      Vamos abrir os olhos dos quase alienados.
      Quem sabe não pulam dessa barca furada, chamada PT.

TSE reconhece assinaturas eletrônicas para criação de partidos

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nessa terça-feira (3) reconhecer assinaturas eletrônicas para formalizar a criação de partidos políticos. A decisão pode ter impacto na criação no Aliança pelo Brasil, novo partido do presidente Jair Bolsonaro, que pretende agilizar o processo de obtenção de registro do partido por meio de certificados digitais.

Apesar da decisão, não há prazo para que a Justiça Eleitoral possa criar aplicativos e programas de computador para efetivar a decisão, que ainda precisará ser regulamentada para passar a ter validade. Segundo a presidente do TSE, Rosa Weber, as soluções não estarão prontas para as eleições municipais de 2020.

O julgamento foi motivado por uma consulta apresentada no ano passado pelo deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS). O parlamentar pediu que o tribunal responda a seguinte pergunta: “Seria aceita a assinatura eletrônica legalmente válida dos eleitores que apoiem dessa forma a criação de partidos políticos nas listas e/ou fichas expedidas pela Justiça Eleitoral?”

Novos partidos

Para a criação de partidos políticos, um dos requisitos exigidos é a apresentação de fichas de apoiamento de eleitores, cuja autenticidade das assinaturas em papel é feita pela Justiça Eleitoral.

Por 4 votos a 3, o tribunal seguiu voto do ministro Luís Felipe Salomão. Segundo o ministro, o setor técnico do tribunal informou que há viabilidade técnica para desenvolver os aplicativos necessários para implementar a medida. Salomão também afirmou que o uso da assinatura digital trará mais segurança na conferência, que é feita manualmente pela Justiça Eleitoral. O voto foi acompanhado pelos ministros Tarcísio Vieira, Sergio Banhos e Luís Roberto Barroso.

“No cenário jurídico inexiste óbice à certificação digital de assinaturas. A adoção dessa sistemática é viável”, disse Salomão.

Barroso também votou a favor das assinaturas eletrônicas, mas ponderou que a efetivação da medida depende de regulamentação pelo TSE e do desenvolvimento dos aplicativos e sites, que ainda não tem prazo para ocorrer.

“Vai que a gente não consegue desenvolver essa ferramenta? disse Barroso.

O relator do caso, ministro Og Fernandes, ficou vencido por entender que o apoio por meio eletrônico não pode ser aceito por não estar previsto em lei ou nas regras do TSE. Edson Fachin e a presidente, Rosa Weber, acompanharam o relator.

Rosa Weber disse que o tribunal não tem recursos para verificar a autenticidade das assinaturas que serão entregues pelos partidos.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Palmeiras disse:

    Eu queria entender pra que reformas, não tem dinheiro pra isso ou pra quilo,aí criam novos partidos e lascam o país,aí sim pra isso têm dinheiro.

  2. JUNIN disse:

    E NADA MUDOU …..!! CRIAR MAIS PARTIDOS PRA QUE ???? AI FALAM QUE NAO TEM DINHEIRO PARA AS COISAS IMPORTANTES…..!!! TUDO SAFADO, SÓ ISSO….!! E GLORIA A DEUSSSSS…….

  3. Torres disse:

    Na minha concepção, deveria existir uns três partidos e só!

    Essa danação de partidos só onera a nação.

Federação Potiguar de Jiu-Jitsu é criada com objetivo de organizar o esporte no Estado

O jiu-jitsu no Rio Grande do Norte ganhou nesta semana a Federação Potiguar do esporte no Estado. A FEPJJ surge com o objetivo de organizar a arte marcial em terras potiguares e prega, dessa vez, a união para dar fim a “desorganização” conhecida até então.

“A decisão foi tomada de forma conjunta entre as maiores equipes do estado do Rio Grande do Norte em razão da desorganização sistemática de nosso esporte”, diz trecho de nota, que defende um calendário de competições e ranking de atletas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bruno Gordo Rocha disse:

    Fico muito feliz pela iniciativa, há vários anos que estamos a merce da antiga federação que não está trabalhando de forma efetiva, agradeço e reconheço a importância do professor e mestre Banni Cavalcante para a implementação do jiu jitsu no estado, mas acredito que hoje precisamos de "sangue novo" para que esse trabalho possa ter continuidade.
    Parabéns a todos os envolvidos.

  2. Gustavo Costa disse:

    Excelente iniciativa!!! OSS

  3. Diogo disse:

    OSS.

  4. VéioGuerreiro disse:

    Oss.

RN cria 2.485 empregos formais em setembro, o melhor para o período nos últimos 5 anos

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, 157.213 postos formais de trabalho foram criados no país no último mês, o maior nível para o mês em seis anos.

No Rio Grande do Nordeste, os números também são positivos. Em setembro foram gerados 2.485 empregos formais, o melhor setembro dos últimos 5 anos. O Nordeste liderou a abertura de vagas, com 57.035 postos, seguido pelo Sudeste (56.833 vagas) e pelo Sul (23.870 vagas). O Centro-Oeste criou 10.073 postos, e o Norte abriu 9.352 vagas formais no mês passado.

O indicador mede a diferença entre contratações e demissões. Em análise no país, a última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível foi em setembro de 2013, quando as admissões superaram as dispensas em 211.068.

A criação de empregos no Brasil totaliza 761.776 de janeiro a setembro, 6% a mais que no mesmo período do ano passado.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anti-Político de Estimação disse:

    Espero que os políticos de situação e de oposição se entendam em relação ao PROEDI, para que o Rio Grande do Norte pare de chorar seu atraso em relação aos Estados vizinhos.
    Crescimento econômico só acontece com incentivos fiscais e ,consequentemente, atração de indústrias e empregos, e não com politicagem safada e arcaica.

CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL: Vereadores aprovam criação do Dia do Cuidador de Animais

O dia 4 de outubro, dia de São Francisco de Assis, santo Padroeiro dos animais e da natureza, deverá ganhar mais uma honraria no município de Natal. Os vereadores da Câmara Municipal aprovaram na tarde desta quarta-feira (09) Projeto de Lei do vereador Franklin Capistrano (PSB) que institui o Dia Municipal do Cuidador de Animais. A matéria teve subscrição da vereadora Divaneide Basílio (PT).

Segundo o propositor, o dia 4 de outubro foi escolhido devido à relevância do tema no dia do seu santo padroeiro. O vereador também lembrou a importância dos cuidadores na vida dos animais de rua e destacou o trabalho de pessoas e entidades que dedicam suas vidas na luta pela causa. “Será um dia de valorizar essas pessoas que muitas vezes praticam um trabalho solitário buscando a melhoria na vida dos animais, cobrindo seus custos, dando abrigo e resgatando. São os voluntários que fazem o trabalho acontecer. Então, essa honraria é em nome dessas pessoas, que tem como o papel de cuidador uma missão de vida”.

Ao subscrever a proposta, a vereadora Divaneide Basílio levantou a bandeira que reconhece a causa animal e a importância dos cuidadores. “São heroínas e heróis que trabalham na busca diária de dar condições e viabilizar a tarefa de ser cuidador. Além do mais, precisamos garantir o equilíbrio das politicas públicas e, esse equilíbrio só se dará se entendermos que a causa animal é uma causa humana e que devemos tê-la como tarefa. Por isso a importância de ter um dia de reconhecimento desses profissionais”, pontuou.

Na sequência, o vereador Ney Lopes Júnior (PSD) teve projeto de sua proposição aprovado em primeira discussão, o qual trata sobre a disposição de obrigatoriedade dos estabelecimentos que não aceitarem cheques, cartões de débito ou crédito fixarem, em local visível, placa contendo informação a respeito da não aceitação dessas formas de pagamento.

“Esse é um projeto em defesa do consumidor natalense, para evitar constrangimento. As jurisprudências dos tribunais, nesses casos, em regra geral, se um cliente passar por constrangimento e denunciar entrando com processo no juizado de pequenas causas, ele tem grandes chances de ganhar. Por isso pedimos essa afixação clara e visível, pois o estabelecimento não é obrigado a aceitar cartões, mas ele tem que informar ao cliente se aceita ou não aquele tipo de pagamento”, explicou o vereador.

Também aprovado na sessão de hoje, em segunda discussão, Projeto de Lei de autoria do vereador Dickson Nasser Júnior (PSDB), subscrito pelas vereadoras Divaneide Basílio e Carla Dickson (PROS), que trata sobre a obrigatoriedade de informar sobre a presença de glúten, lactose e seus derivados nos alimentos preparados e servidos nos restaurantes, bares e afins na capital potiguar.

Regime de urgência

Os parlamentares da Casa aprovaram, em regime de urgência, Projeto de Lei da vereadora Divaneide Basílio que prevê a aplicação de reconhecimento de utilidade pública da Associação Padre Tiago Theisen, localizada na zona Norte de Natal, e que trabalha há mais de 40 anos pela alfabetização de crianças na cidade.

“Quero em nome da Associação agradecer à Casa, que entendeu a importância em aprovar o pedido de urgência e o Projeto. Nós sabemos que o reconhecimento de utilidade pública pode trazer muitos benefícios para a Instituição, que é uma associação que tem muitos frutos. Então reconhecer esse trabalho social, que já fez e faz a diferença na vida de tanta gente, é de fato um reconhecimento ao legado que padre Tiago tem deixado para crianças, adolescentes e jovens”, concluiu a parlamentar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Ah, se a câmara tivesse coragem de aprovar o Dia da Vergonha na Cara! Seria feriado – ou mesmo luto – nos três poderes.

  2. Marcio disse:

    Sei que o assunto é um pouco diferente, mas essa turma devia fiscalizar o executivo. Perguntem ao prefeito por que o recapeamento anual das avenidas da zona sul acontece a noite e de madrugada e o "tapa buracos com algodão doce" da avenida Gov. Mario Covas acontece de dia? Fica a dica.

  3. Oswaldo disse:

    Pense numa turma para trabalhar, passam os dias criando datas e dando títulos de cidadão para a galera, isso claro quando trabalham. Voto nulo em 2020!!!

  4. Luciana Morais Gama disse:

    Enquanto isso a Hermes da Fonseca continua capenga, cheia de buracos e ninguém fala mais nisso. Cadê o dinheiro, sumiu??

  5. Só olhando disse:

    Mais um projeto sem futuro.

    Falta capacidade técnica para elaborar um bom projeto, mas os que estão aí são os que votamos…

  6. Bezerra disse:

    Fantástico! Que bela iniciativa!!!!!!🤔🤔🤔

  7. natalsofrida disse:

    Pense num projeto!

  8. junin disse:

    Eita que tá todo mundo querendo aparecer……eleiçao vem ai …!!!

STJ aprova criação de novo TRF em Minas e de mais 54 cargos de desembargador em todo país

O presidente do STJ, João Otávio de Noronha. (Foto: Emerson Leal / STJ)

O pleno do Superior Tribunal de Justiça (STJ), formado por 33 integrantes da Corte, aprovou nesta quarta-feira (11) a criação do sexto Tribunal Regional Federal (TRF) do país, em Belo Horizonte (MG).

O STJ, ao qual compete fazer propostas sobre a administração da Justiça de primeiro e segundo graus, enviará ao Congresso Nacional nos próximos dias um anteprojeto de lei com detalhes sobre o novo TRF.

Para que a criação seja efetivada, deputados e senadores ainda precisam discutir e aprovar a proposta. Depois, é necessária a sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Atualmente, o país tem cinco TRFs, que representam a segunda instância da Justiça Federal e são divididos por regiões:
TRF da Primeira Região: AC, AM, AP, BA, DF, GO, MA, MG, MT, PA, PI, RO, RR e TO;
TRF da Segunda Região: ES, RJ;
TRF da Terceira Região: MS, SP;
TRF da Quarta Região: PR, RS, SC;
TRF da Quinta Região: AL, CE, PB, PE, RN, SE.

54 cargos de desembargador

Além da criação do novo tribunal, que terá 18 cargos de desembargador, o STJ também aprovou novas vagas de desembargadores para todos os outros TRFs: 3 na Primeira Região, 8 na Segunda, 4 na Terceira, 12 na Quarta e 9 na Quinta.

Em todos os casos serão convertidos cargos de juízes que estão vagos em funções de desembargador – o salário é um pouco maior.

Leia todos os detalhes aqui no Justiça Potiguar.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lira disse:

    Eita e o MPF entra de lavada, pois tem q ter Procurador para atuar no novo tribunal. E o contribuinte só levando na tampa .

  2. Leonardo disse:

    Bora mamar.

  3. JONAS T. disse:

    Certeza. Bando de safado preguiçoso.

  4. Lima disse:

    Ganhar um mererezinho.

Governo do Estado sugere criação de grupo para reestruturar carreira na PM

O Governo do Estado apresentou a proposta de criação de um Grupo de Trabalho para reestruturação de carreiras da Polícia Militar visando, em um processo gradual, corrigir distorções com relação a outras carreiras da área da Segurança Pública. A medida foi debatida em reunião na manhã desta sexta-feira (14) entre a equipe do Governo e os representantes das associações de praças e oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte.

A exposição sobre a proposta de criação foi feita pelo secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire, e pela secretária de Estado da Administração, Virgínia Ferreira. Atualmente, já existe equiparação de carreira entre policiais e bombeiros militares, mas há diferenças com relação à Polícia Civil. “Realmente precisamos acabar com as distorções. O Governo tem o compromisso técnico e político para trabalhar essa questão”, destacou a secretária Virgínia Ferreira.

O secretário Aldemir Freire pontuou que o Governo do Estado, mesmo em estado de calamidade financeira, prioriza o pagamento da Polícia Militar e de todos os agentes de segurança pública do Rio Grande do Norte, quitando os salários integrais dentro do mês trabalhado e sempre na primeira data marcada pela equipe econômica.

“Estamos pagando a todos da segurança pública, ativos e inativos, em meados do mês. É um esforço grande para honrar o acordo, assim como para manter a Polícia na rua com o pagamento das diárias operacionais. São R$ 3 milhões por mês somente com diárias”, destacou o titular da Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan).

Freire ainda destacou o compromisso do Governo com a contratação de mil policiais militares, recentemente aprovados em concurso, e a montagem de um calendário para promoções de carreira. “O impacto dessa contratação será de R$ 40 milhões por ano. O Governo está priorizando áreas vitais e sabemos que é necessário também trabalhar com a recomposição salarial, dentro daquilo que temos condição e capacidade de fazer, e montar um calendário que encaminhe as promoções dos policiais e bombeiros”, completou o secretário.

O plano de equiparação discutido nesta sexta-feira contempla uma demanda apresentada ao Governo do Estado pelas entidades representativas da tropa militar: Associação de Cabos e Soldados da PM-RN (ACS), Associação dos Subtententes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBM-RN), a Associação dos Oficiais Militares Estaduais do Rio Grande do Norte (ASSOFME) e a Associação de Bombeiros Militares do RN (ABM-RN).

A reunião realizada no Gabinete Civil ainda contou com a presença do deputado estadual Coronel Azevedo. As associações militares foram representadas pelo major Antoniel Moreira (ASSOFME), o subtenente Eliabe Marques (ASSPMBM-RN), o cabo Roberto Campos (ACS) e o soldado Rodrigo Marimbondo (ABM-RN).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sanderson disse:

    Amigo, não se trata de aumento de salário, e sim reposição salarial que por sinal não é pouco…. Cerca de cinco anos de defasagem!! Só quem sabe, é quem passa.

  2. Gil disse:

    Aumento de salário???? vcs estão loucos? o RN está falido, deve e não quer pagar mais de 2 bilhões a fornecedores, outros 2 bilhões aos próprios funcionários e ainda falam em onerar a folha. Loucos, loucos loucos. Tem que passar uns 15 anos sem aumento, para que a inflação faça uma poda nos aumentos irresponsáveis concedidos por sucessivos governos, sempre deixando a conta para o outro pagar.

    • Marcos disse:

      Com 15 anos sem aumento, os policiais irão ganhar um salário mínimo. Será que o senhor sobreviveria com isso? Temos que cortar regalias, principalmente do judiciario e legislativo. Não vejo nenhum movimento contra esses poderes.

Bolsonaro oficializa criação do 13º salário para beneficiários do Bolsa Família

O presidente Jair Bolsonaro Foto: Isac Nóbrega/Planalto

O presidente Jair Bolsonaro anunciou no Twitter a criação do 13º para os beneficiários do Bolsa Família, promessa feita ainda na campanha eleitoral.

“Oficializamos hoje, junto ao Ministério da Cidadania a criação do 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família, recursos oriundos em sua esmagadora maioria de desvios e recebimentos indevidos. Grande dia!”, escreveu o presidente.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o repasse será realizado em dezembro para todos os beneficiários, seguindo o calendário regular de pagamento. Com a medida, a pasta informa que terá um aumento de R$ 2,58 bilhões em seu orçamento.

O programa atende famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89,00 mensais e entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais (com crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos). Em março de 2019, 14 milhões de famílias receberam o total de R$ 2,6 bilhões. O valor do benefício médio foi de R$ 186,94.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos disse:

    Nesse governo de liberal só tem o Paulo Guedes. Seja PT, seja PSL… assistencialismo para ganhar votos.

  2. Waldemir disse:

    Em tempo e comparar o bolsa pt que não tinha 13 E o AUXÍLIO A FAMÍLIA tem kkk

  3. Waldemir disse:

    Deveria mudar o nome em vez de bolsa família deveria chamar AUXÍLIO À FAMÍLIA assim acaba com o pt

  4. Ems disse:

    Disseram que ele iria acabar com o programa.

  5. Sandro disse:

    Programa fome zero do Lula. Chupa essa laranjada.

    • SHATONSOM disse:

      lula roubou o programa da dona ruth ciencia! e roubou do programa

  6. Ceará-Mundão disse:

    A petezada pira! Kkkkkkkkkk

Potigás comemora 25 anos de criação

A Companhia Potiguar de Gás (Potigás) foi criada em 26 de novembro de 1993, por meio da Lei 6.502, para promover a distribuição de gás natural canalizado no estado do Rio Grande do Norte. Trata-se de uma empresa de economia mista cujos sócios são o Governo do Estado e a Gaspetro. Passados 25 anos, a empresa atende em torno de 23 mil clientes nos segmentos residencial, comercial, industrial e automotivo, com uma rede 416 mil metros de gasodutos.

O volume de gás natural canalizado comercializado chega a 318 mil m³/dia levando economia, praticidade, segurança e sustentabilidade aos consumidores de todas as regiões de Natal e pelas principais ruas e avenidas dos municípios de Mossoró, Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Goianinha.

Para o presidente da Potigás, Beto Santos, os 25 anos da Potigás podem ser comemorados como um marco no desenvolvimento dos negócios e na indução da geração de emprego e renda no estado. “A Potigás é instrumento fundamental para promover o desenvolvimento econômico sustentável do Rio Grande do Norte com a distribuição de um combustível que garante a competitividade, melhor logística e economia aos consumidores”, enfatiza.

A versatilidade do gás natural canalizado permite sua utilização nos mais variados equipamentos e locais. No condomínio, pode ser usado desde por fogões na cozinha, aquecedores de água no banheiro dos apartamentos, até as churrasqueiras e piscinas da área de lazer. Na área comercial, o gás natural canalizado abastece academias, bares, cafeterias, clínicas, churrascarias, escolas, hospitais, hotéis, laboratórios, lanchonetes, lavanderias, padarias, pizzarias, restaurantes, shoppings, supermercados e outros, além da aplicação no setor industrial e no abastecimento de frotas convertidas ao Gás Natural Veicular.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco ferreira de souza disse:

    Tem q baratear o gnv ta um absurdo ja bem mais caro do q o etanol e quase do preço da gasolina

    • Mozart Nobre Barreto disse:

      Quem define o preço do GN é a agência reguladora, a Potigás é responsável pela distribuição do GN no RN.