Saúde

Instituto Butantan estuda criação de vacina única contra a gripe e a Covid-19

Sede do Instituto Butantan, em São Paulo. Foto: CNN Brasil

O Instituto Butantan está estudando a possibilidade de desenvolver uma vacina única contra a gripe e a Covid-19 com o objetivo de facilitar a imunização da população e reduzir custos logísticos dos processos.

De acordo com o instituto, o novo imunizante está em fase de prova de conceito e os primeiros resultados devem sair dentro de alguns meses.

No entanto, ainda não é possível precisar quando o imunizante estaria disponível para os ensaios clínicos. A principal vantagem de ter um imunizante único para as duas doenças é a otimização das campanhas de vacinação, uma vez que as pessoas só teriam que se dirigir aos postos de vacinação uma única vez e os grupos prioritários são parecidos, principalmente os idosos.

Além disso, os gastos do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, para que as vacinas cheguem à população seria reduzido.

A atual vacina da gripe produzida no Butantan utiliza três cepas do vírus da influenza e é chamada de é trivalente.

Já a nova vacina do instituto contra a Covid-19, a ButanVac, utiliza o vírus da doença de Newcastle geneticamente modificado para conter a proteína Spike do coronavírus de forma íntegra. Ambos os imunizantes utilizam ovos embrionados para sua produção.

A Butanvac recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para realização de testes em humanos no início deste mês.

Agora, a proposta é a formulação dos quatro componentes juntos – a trivalente da gripe e a tecnologia usada na Butanvac.

“Se der certo, faremos um teste pré-clínico mais robusto, com maior volume de amostras”, afirma o diretor de produção do Butantan, Ricardo Oliveira.

O Butantan esclarece que vacinas combinadas já existem há muito tempo, mas até agora nenhuma delas envolve a imunização contra o vírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19.

“Precisamos avaliar como será a interação entre as proteínas para ver se uma vacina não atrapalha a resposta imunológica da outra”, diz Ricardo.

O anúncio da pesquisa da nova vacina foi feito na última sexta-feira (18) pelo presidente do instituto, Dimas Covas, em coletiva de imprensa.

“O Butantan está tentando colocar em uma fase adiantada de desenvolvimento uma vacina que seja única para a gripe e a Covid-19. É um desenvolvimento importante, pois, se conseguirmos, será a primeira vacina do mundo nesta condição”, disse Dimas.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Comissão da Câmara Municipal aprova criação de academia ao ar livre híbrida em Natal

Foto: Verônica Macedo

Na tarde desta terça-feira (15), a Comissão de Planejamento Urbano, Meio-ambiente e Habitação da Câmara Municipal do Natal se reuniu em plenário para debater acerca de diversos projetos de lei em tramitação no legislativo natalense.

Dentre as matérias, foi aprovada uma de autoria do vereador Raniere Barbosa (Avante), com relatoria da vereadora Brisa Bracchi (PT), que cria em Natal a adoção de academia ao ar livre híbrida no município. A finalidade da lei é buscar empresas interessadas em patrocinar a instalação de academias em troca de sua publicidade no local a ser instalada a academia. “A importância dela é que ela vai atender ao deficiente físico, bem como as pessoas da terceira idade. Os equipamentos instalados são específicos para esse público. Vejo com muita importância e precisamos tirar essas pessoas do sedentarismo. Através de uma academia como essa você estimula e motiva esse público”, ressaltou Raniere.

Outro projeto aprovado foi o de resolução 03/2020 de autoria da vereadora Divaneide Basílio (PT), também de relatoria da vereadora Brisa Bracchi, que cria a Frente Parlamentar em Defesa dos Refugiados, Apátridas e Migrantes. “Essa vai tratar de um tema cada vez mais central na nossa cidade, que é o número de refugiados e apátridas, que tem aumentado no último período e isso tem trazido uma responsabilidade do munícipio e da câmara se debruçar sobre as políticas públicas para essa população”, destacou Brisa.

Ainda foi debatido durante a reunião, um projeto de lei de autoria do vereador Chagas Catarino (PSDB), que trata da instalação de pistas de cooper no entorno das lagoas de captação de Natal. A relatoria foi do vereador Klaus Araújo (SD), que solicitou o encaminhamento para o Legislativo da Casa. “Um projeto que na sua ementa tem obrigatoriedade e no texto interno tem autorizativo. Então essa dualidade foi levantada para os membros da comissão e nós remetemos à Procuradoria da Casa para que fosse esclarecido. Projeto importante e a prefeitura fazendo essas pistas no entorno das lagoas de captação vai ser uma grande saída para a realização de atividades físicas”, esclareceu Klaus Araújo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vereadores de Natal aprovam criação do Dia de Combate ao Assédio Moral

Foto: Francisco de Assis

O plenário da Câmara Municipal de Natal aprovou em primeira discussão, durante a sessão ordinária remota dessa quarta-feira (02), uma matéria de autoria do vereador Aroldo Alves (PSDB) e da ex-vereadora Natália Bonavides, subscrita pela vereadora Divaneide Basílio (PT), que institui o Dia Municipal de Combate ao Assédio Moral no Município. De acordo com a redação final, a data fica instituída anualmente no primeiro dia útil do mês de maio.

Conforme explicou a vereadora Brisa Bracchi (PT), que defendeu o projeto, o objetivo é que a Administração Municipal, através de campanha educativa, incentive e realize junto aos servidores públicos, segmentos representativos da comunidade e a população em geral, passíveis de assédio moral, orientações legais, bem como de segurança e medicina do trabalho, evidenciando a caracterização do assédio moral e os mecanismos de seu combate e reparação. “Esta violência do cotidiano abala a saúde e a vida das trabalhadoras e trabalhadores”, pontuou.

Para promover a melhoria da qualidade de vida e do bem estar dos animais, o Legislativo deu parecer favorável, em primeira discussão, ao projeto do vereador Chagas Catarino (PSDB) que cria o Programa “Cachorródromo – Espaço Público Para Cães”. Trata-se de espaços seguros destinados aos cães de estimação em parques e locais públicos em geral que disponham de área de lazer e convivência social.

Em seguida, os parlamentares acataram propostas do vereador Eriko Jácome (MDB) que cria o Selo Empresa Responsável pela Inclusão no âmbito do Município de Natal, e do vereador Preto Aquino (PSD) sobre o reconhecimento da Utilidade Pública da Federação de Wrestling do Estado do RN, o que permite a celebração de parcerias para sua instrução na rede municipal de ensino, ambas em primeira discussão.

Outros dois reconhecimentos de utilidade pública foram acatados pelos parlamentares, também em primeira discussão: os que contemplam a Associação da Mulher Potiguar, encaminhado pelo vereador Klaus Araújo (SD), e o Centro Feminista 8 de Março – CF8, apresentado pela vereadora Brisa Bracchi.

Por fim, passou, em primeira discussão, pela apreciação do plenário, uma proposição do vereador Kleber Fernandes (PSDB) que facilita o acesso a processos eletrônicos por advogados no âmbito da Administração Pública Municipal. Após aprovação em primeiro turno, as matérias seguem agora para avaliação em segunda votação.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

VÍDEO: “Infelizmente a gente vai falar de notícia boa”, diz apresentadora na CNN, sobre a criação de mais de 120 mil vagas de emprego no país em abril

Apresentadora da CNN Brasil destacou na TV, ao vivo, que “infelizmente a gente vai falar de notícia boa”, mas com valores não tão expressivos, o mercado de trabalho formal no país, que registrou no mês de abril, a criação de 120.925 empregos com carteira assinada. Os dados são do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nessa quarta-feira (26) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Os dados positivos do Caged, minimizados pela jornalista e com trecho repercutido, representam no mês anterior 1.381.767 admissões e 1.260.832 desligamentos. Trata-se do quarto mês consecutivo com resultado positivo.

Confira vídeo abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Quando Pedro fala de Tiago, está mais falando de Pedro doque de Tiago, isso é uma verdade exposta pela psicologia!!! Agora eu pergunto: vc toma Rivotril? Vc se entregou!!! ( Faça o favor de publicar!

  2. A melhor resposta, é o silêncio que fala bem mais alto! Cada um morre com (A primeira vêz q estou me comunicando aqui, não há repetição, que seja publicado).seu próprio veneno e cava sua própria sepultura! Não se deve lamentar o leite derramado, não se deve lamentar suicídio, cada um tem o seu livre arbítrio. Cada um viva sua vida e deixe a do outro em paz. Quem vive a vida dos outros, se esquece de viver a própria vida. Viva honestamente, faça a sua parte e viva em paz. Bolsonaro está trabalhando honestamente. Faça a sua parte, como cidadão (ã). Que Deus nos proteja.

  3. A Bolsonarada está louca, desesperada.

    Não adianta gritar, o mito se foi, desmoronou.

    Depois da última pesquisa vcs se descontrolaram.

    Calma. Tomem rivotril e muito suco de maracujá e camomila.

    1. Não se se é mulher ou homem. Como vcs esquerdalhas criaram um terceiro sexo, pode ser que seja do terceiro. Loucas e desesperadas estão vcs esquerdistas. Renan, enlouqueceu. Quer encontrar cabelo em presa de marfim. Já disseram a ele que cabelo encontram, mas no cocô do elefante. Especialista, filho de 9 Dedo, é quem pode encontra! A esquerda está completamente desarvorada com o sucesso e magnanimidade das manifestações de apoio e defesa do nosso Grande Líder Mito Estadista Messias Bolsonaro. Vcs que se cuidem, um bom psiquiatra pode ser que cure a fixação. Leva a loucura!! Cuidado!

  4. Ato falho…,felizmente é uma situação difícil se ser encontrado nos dias de hoje,mas todos os dias devemos agradecer a Deus por podermos acordar e respirar sem ajuda de aparelhos,infelizmente esquecemos desta simples oração,Obrigado Senhor.!!!!

  5. Isso é uma mal caráter. Típica militante de esquerda. Se fosse uma emissora séria, comprometida com a informação independente, jateria demitido essa salafrária

  6. Isso mostra como está a nossa imprensa sem dinheiro público só faz falar mal do governo e com os valores invertidos, se fosse uma empresa seria demitiria imediatamente, é uma vergonha não da nem para acreditar.

  7. Essa antipatrota comunista (desculpem o pleonagio) é a mesma que disse que “do outro lado só morreu um” falando da morte do policial no cumprimento de seu dever para prender bandidos fortemente armados no jacarezinho RJ.
    Mídias podres, como os esquerdopatas, que torcem para o quanto pior melhor, não se importando se esse pior virar uma Venezuela.
    Dá nojo ver pessoas que se dizem brasileiras com esse pensamento.

  8. O sistema tá bruto do quanto pior melhor…O PT e seus asseclas estão passando por abstinência grave por verbas públicas…

  9. A mídia lixo está escancarando na torcida contra o país. Nem tentam mais disfarçar. A notícia não tem os índices que os brasileiros desejam, mas em tempos de pandemia, com tantos comércios fechando suas portas, é uma notícia muito positiva.

    1. inclusive os repor teres e apresentadores são na maioria egressos da globo lixo

  10. E triste de ver que, quem deveria informar de maneira imparcial e correta virou balcão político (pra piorar de esquerda). Informar e falar a verdade independente de quem esteja sendo noticiado.

  11. Perderam a vergonha na cara de vez. Até quando os cidadãos de bem vão aguentar essa doença esquerdista?

  12. Ixi, acabou o mundo, não pode falar isso n, só pode ficar sem máscara, promover aglomeração, dificultar a compra de vacina, colocar ministros pra vender madeira na Amazônia, gastar milhões em férias, dar medicamento que mata o povo e deixa sequelas e aumentar $40 no salário mínimo.

    ISSO TUDO PODE.

    A expressão da jornalista foi dizendo que o assunto estava bom e que ela n queria mudar.

    Mas pode xingar jornalistas como Bolsonaro faz que tá tudo apoiado.

    1. Seu VAGABUNDO ADORADOR DE BANDIDO , seu verme ladrao condenado Lula, aquele rato que fez o maior roubo da história da humanidade, deixa de escrever MERDA e vá arrumar um emprego , tomar um banho , fazer a barba , virar GENTE …ou melhor ; se mude para o paraíso Venezuela ou Cuba

    2. Seria muita perca de tempo minha rebater argumento de esquerdoso que só repetir mentiras de maneira cínica. Um papagaio sem caráter simples assim. Kkk Kkkk
      Mas Lula bem que poderia sair às ruas pra testar a popularidade que tem nas “pesquisas “

    3. Seria muita perca de tempo meu rebater argumento de esquerdoso que só repetir mentiras de maneira cínica . Um papagaio sem caráter. Mas bem que o Lula poderia sair às ruas pra testar a popularidade que tem “nas pesquisas ” kkkkkkkk

    4. Sério que vc entendeu isso? Ela poderia falar: “Infelizmente terei que voltar para o estúdio”, e dá início à fala: “Em meio a pandemia, temos notícias boas” e etc. Tá brabo a sua interpretação, viu!

    5. Cara, se você entendeu isso então vc é muito BURRO!!! Deve ser por isso que é adorador do BANDIDO, CORRUPTO e LADRÃO Lula, seu guru de estimação. Volta p escola, seu retardado!

    1. A cnn é um braço da cnn americana q, entre outras, teve um diretor filmado pelo Project veritas admitindo q manipulou matérias contra trump.

      Aqui no Brasil é de propriedade do dono da Mrv a construtora q fez fortuna no governo Dilma e era praticamente a monopolista de grandes obras financiadas pelo governo pt.

      Acorde.

    2. Mané do muro, guarda suas merdas pra falar com seus alas! Na verdade, viram que tentar atingir o governo, so lhe dá palanque.

    3. Manoel F……Está com raiva também………kkkkkkk….Esses idiotas úteis são todos iguais….Algum dia essa emissora foi de direita, é mais esquerdista do que se imagina.

    4. Esse Mané é meio coisado só pode, fica o dia todo comentando asneiras aqui no blog.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Banco Central prevê criação de moeda digital que poderá ser usada no comércio

Foto: Jorge William / Agência O Globo

O Banco Central (BC) divulgou nesta segunda-feira as primeiras diretrizes para o projeto de emissão de moeda digital e incluiu entre elas a previsão de uso em comércios. As normas são a conclusão da primeira etapa de estudos iniciada em agosto do ano passado.

De acordo com o BC, uma possível moeda digital precisará aumentar a eficiência dos pagamentos em varejo, contribuir para novos modelos de negócio e facilitar a integração econômica do Brasil com outros países.

Para isso, as diretrizes estabelecidas pela autoridade monetária preveem o uso da moeda digital para pagamentos no varejo, a capacidade de ser transacionada online e offline e que a emissão será feita pelo Banco Central “como uma extensão da moeda física”.

Esquema diferente de outras criptomoedas

Uma moeda digital emitida pelo Banco Central é diferente de outras criptomoedas, como o bitcoin, porque tem garantias de uma instituição por trás.

O coordenador do trabalho sobre moeda digital no Banco Central, Fabio Araujo, ressaltou que os criptoativos não têm características de moeda, como servir de meio de troca, reserva de valor e unidade de conta.

— É importante deixar bem claro que a opinião do Banco Central sobre criptoativos continua a mesma, são ativos arriscados, não são regulados pelo BC e precisam ser usados com muita cautela pelo público — explicou.

Ainda entre as diretrizes apresentadas, o BC prevê que a moeda digital não terá remuneração, ou seja, não pagará juros como os títulos públicos.

Além disso, ela precisará ter segurança jurídica, aderir às regras de proteção de dados e se adequar às recomendações internacionais para prevenção de lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Agnaldo Timóteo deixa metade da herança de R$ 16 milhões para filha de criação, e irmãos do cantor querem anular testamento

Fotos: Arquivo pessoal

Um mês antes de morrer por complicações da Covid-19, aos 84 anos, Agnaldo Timóteo fez um testamento deixando metade do seu patrimônio, avaliado em R$ 16 milhões, para a filha Keyty Evelyn, de 14. A menina foi criada pelo cantor desde os 2 anos de idade e se tornou sua maior herdeira. Ainda de acordo com a vontade do músico, os outros 50% dos bens terão que ser divididos entre dois afilhados (10% cada um) e dois dos seus seis irmãos.

Na época, Agnaldo nomeou como inventariante e também tutor da menina em sua ausência o seu advogado, Sidney Lobo Pedroso, amigo do cantor há 45 anos. Apesar do amor que tinha pela filha, a adoção não chegou a ser formalizada enquanto o músico ainda estava com vida. No fim do ano passado, depois de sofrer um AVC e ficar quase dois meses internado em São Paulo, ele solicitou ao advogado que desse entrada no processo de adoção, o que ocorreu em janeiro.

Em vídeo enviado por ele ao seu advogado em 23 de dezembro, o cantor pede que Sidney Lobo legalize oficialmente Keyty como sua filha e a cita como sua herdeira.

“Dr. Sidney, essas fotos que eu mandei para você, são da minha filha, que eu adoro desde março de 2008, quando a conheci, na porta do meu gabinete, ao lado da mãe, quando eu era vereador em São Paulo. Preciso legalizá-la para que ela seja Keyty Evelyn Timóteo. Ela já tem um documento como minha herdeira, mas quero que ela seja minha filha oficial. Gostaria que você providenciasse tudo. Ela é a razão da minha vida”, disse o cantor nas imagens (assista abaixo).

A ação da adoção corre em segredo de justiça em São Paulo, mas o Ministério Público, provisoriamente, já deu um parecer favorável para a guarda da menina, determinando que o advogado do cantor seja o tutor de Keyty, conforme o desejo de Agnaldo em testamento.

Irmãos contestam

Acontece que os irmãos do cantor querem pedir a anulação do testamento, alegando que Agnaldo estava confuso na época em que manifestou o seu desejo sobre a partilha de bens. A irmã Ruthinete chegou a apresentar uma declaração de um médico em que diz que o cantor estava desorientado, sem ter como responder pelos seus atos. Ela ainda pediu que fosse nomeada inventariante do cantor, mas a Justiça negou.

“Como inventariante, só quero que a vontade de Agnaldo seja respeitada, me colocando como tutor da menina, para que eu cuidasse dela até os 18 anos”, diz o advogado do cantor. “O primeiro pedido do Agnaldo foi que eu fosse o tutor da Keyty. Tutor voluntário, eu não recebo um centavo para ser tutor dela. Ele me deixou também como inventariante. Ao mesmo tempo, abrimos uma ação de testamento para saber quem são os beneficiados”, explica.

A filha de Agnaldo está atualmente em São Paulo com avó materna. Uma amiga do cantor, que frequenta a casa dele há 25 anos, relata o descaso de Ruthinete, irmã do artista, com a menina após a morte do músico. “Ela disse a seguinte frase: ‘A Keyty tinha vindo do lixo, e pro lixo ia voltar’. Essa menina era tudo na vida do Agnaldo, e isso me deixou muito triste”, diz a testemunha.

Sobrinho e ex-assessor de Agnaldo Timóteo, Timotinho conta que Keyty nunca foi aceita pelos irmãos do cantor. Ele chama atenção ainda para o fato de que se Ruthinete conseguir anular o testamento e for concedido a adoção póstuma da menina, Keyty poderá herdar 100% dos bens do artista, e não só a metade.

“Os irmãos de Agnaldo nunca aceitaram a menina. E agora, depois de todo esse episódio de saber que ela tem direito a 50% do patrimônio dele, e que, possivelmente, concluída a adoção, ela, possivelmente, pode levar 100% dos bens, os irmãos estão querendo dificultar”, diz ele.

Entre os bens deixados pelo cantor estão uma casa na Barra da Tijuca, um apartamento em Vila Valqueire, ambos na Zona Oeste do Rio, um imóvel em São Paulo, uma sala comercial em Copacabana, além de alguns carros e direitos autorais.

Extra – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Acho que os irmãos estão dando um tiro no pé, pois a paternidade socioafetiva esta mais que comprovada, além do que as manifestações de vontade dele e afirmando que era o pai da criança são incontestáveis, ainda mais corroborada com o início do processo de adoção.
    Caso o testamento seja anulado, a filha dele herda tudo só.
    Daí porque falo que é um tiro no pé.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil cria 401 mil vagas de emprego formal em fevereiro; saldo é o melhor para o mês em 30 anos

(Foto: Reprodução)

O Brasil gerou 401.639 empregos com carteira assinada em fevereiro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Economia.

Essa é a diferença entre as contratações, que somaram 1.694.604 no mês passado, e as demissões, que totalizaram 1.292.965.

De acordo com o Ministério da Economia, esse é o melhor resultado para fevereiro desde o início da série histórica, em 1992, ou seja, em 30 em anos.

Até então, o melhor resultado para meses de fevereiro, havia sido registrada em 2011, quando foram criadas 280.779 vagas formais de emprego.

O resultado positivo ocorre em meio à pandemia de Covid-19 e ao aumento no número de contaminados e de mortes provocadas pela doença, que gerar reflexos negativos na economia.

Primeiro bimestre

Nos dois primeiros meses deste ano, ainda de acordo com o Ministério da Economia, foram geradas 659.780 vagas com carteira assinada. Em igual período do ano passado, foram abertos 277.517 empregos com carteira assinada.

Esse resultado do primeiro bimestre, informou o governo, engloba declarações enviadas fora do prazo legal, em meses e anos anteriores. De acordo com a série histórica atualizada pela área econômica., este é o melhor resultado para primeiro bimestre desde 2010.

Com o resultado de fevereiro, o Brasil tinha saldo de 40.022.748 empregos com carteira assinada ao final do mês passado. Isso representa um aumento na comparação com janeiro deste ano e, também, com fevereiro de 2020 – quando o saldo estava, em ambos os meses, em 39,6 milhões.

Com G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Bolsonaro cita tratamento precoce e anuncia criação de comitê para coordenar prioridades da pandemia; grupo se reunirá semanalmente

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (24) a criação de um comitê que ser reunirá semanalmente para decidir e direcionar os rumos do combate à pandemia do novo coronavirus.

“A vida em primeiro lugar. Resolvemos entre outras coisas, de que será criado uma coordenação junto aos governadores com o sr. presidente do senado federal”, disse o presidente, em pronunciamento em frente ao Palácio da Alvorada.

“Da nossa parte, um comitê se reunirá toda semana pra decidirmos ou redirecionarmos o rumo do combate ao coronavírus. É unanimidade a intenção de nós, cada vez mais, nos dedicaarmos à vacinação em massa no Brasil”, completou.

Bolsonaro voltou a defender, porém, a possibilidade de tratamento precoce – apesar de ainda não haver medicamentos com comprovação de eficácia contra a Covid-19.

“Tratamos também da possibilidade de tratamento precoce. Isso fica a cargo do ministro da Saúde, que respeita o direito e o dever do médico de tratar infectados ‘off label'”, disse o presidente, se referindo ao uso de remédios fora das diretrizes indicadas em bula.

“Ainda não temos remédio, mas nossa união, nosso esforço entre os três poderes da República, ao nos direcionarmos para aquilo que realmente interessa, sem que haja qualquer conflito, qualquer politização da solução do problema, creio que seja, realmente, o caminho para o Brasil sair dessa situação bastante complicada que se encontra”, concluiu o presidente.

Fortalecimento do SUS

O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a união entre os poderes terá como resultado o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), “articulado nos três níveis, para prover à população brasileira com agilidade uma campanha de vacinação que possa atingir uma cobertura vacinal capaz de reduzir a circulação do vírus”.

Ele disse ainda que também serão fortalecidos em municípios, estados e união a assistência aos doentes, com a criação de protocolos “capazes de mudar a história natural da doença”.

“O sistema de saúde do Brasil dará as respostas que a população brasileira quer. Sobretudo depois de uma reunião como essa, em que toda a Nação se une, através dos chefes dos poderes, para que cumpramos nosso dever como poder público.”

Ações práticas

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que a reunião desta quarta-feira (24) foi sintetizada com a criação de um “pacto nacional” liderado pelo presidente Bolsonaro.

“Em termos práticos, desta reunião ouvindo governadores, fica decidido a constituição imediata de um comitê, ou como queira se chamar, de um grupo permanente e pessoal de trabalho, sem delegação, por parte do presidente da República, do presidente da Câmara, do presidente do Senado, e dos demais membros que devam participar, inclusive o sr. ministro da Saúde, para definirmos políticas nacionais uniformes, num ambiente de identificação das convergências que existem”, afirmou.

Ele explicou que será sua responsabilidade o contato constante com os governadores para ouvir as demandas dos estados e levar as questões para as reuniões do comitê.

Pacheco disse ainda que as primeiras questões que devem ser tratadas pelo organismo, com participação da iniciativa privada, são a ampliação dos leitos de UTI, a solução dos problems com fornecimento de oxigêncio e insumos de medicação.

“E, fundamentalmente, a política do Ministério da Saúde para a vacinação do povo brasileiro, que exige mais do que nunca colaboração de todos poderes, instituições da sociedade e da imprensa”, afirmou.

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que expectativa após o encontro dos líderes e conseguir despolitizar a pandemia e comunicar melhor as ações tomada pelo governo.

“Temos que desarmar os espíritos e tratar o problema como de todos nós, nacional, que nos compete enquanto representantes da população (…) falarmos uma linguagem só, com acompanhamento diário, com responsabilidade de informação e com a comunicação adequada de todos os dados para que nossa população tenha toda assistência”, disse Lira.

O objetivo, segundo o presidente da Câmara, é ter um rumo coordenado para o combate à pandemia, coordenado pelo presidente Bolsonaro, e um “discurso único” de orientação nacional, conduzido pelo Ministério da Saúde.

“Saio dessa reunião para um encontro com todos os líderes da Câmara e poderemos votar, hoje ainda, a oferta de novos leitos em parceria com a iniciativa privada, que não se nega a participar dessa luta.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. “Então, o presidente da República que se respeitasse e que respeitasse o povo brasileiro, a primeira coisa que ele teria feito em março do ano passado, era criar um comitê de crise. […] E toda semana orientar a sociedade brasileira sobre o que fazer.”
    Luiz Inácio, 10 de março de 2021.

  2. ELOGIO PARA VACINA, MENSAGEM LIDA, SOLIDARIEDADE…
    ATÉ FALAR NA TELEVISÃO EM CANAL NACIONAL…
    QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ, HEIN?
    LULA FAZ MAIS UM MILAGRE!

  3. Efeito Lula. A volta dos direitos políticos do Lula só faz bem ao país. O Bolsonaro e a sua trupe, após críticas do Lula, passaram a usar máscaras, não fez mais propagandas da ivermectina e cloroquina, começou a valorizar a vacina (pelo menos diz), acenou para uma coordenação da pandemia junto aos governadores (conforme Lula sugeriu), agir com responsabilidadede (conforme Lula indicou), isso vai ser difícil, mas vamos torcer. O bolsonaro quer fazer dois anos de bom governo? Assista duas entrevistas que o Lula deu ao Lê Mounde e a CNN internacional, além do discurso que fez após a decisão de fachin (essa ele viu, pelo menos em parte). Nessas, existem verdadeiras aulas diplomáticas, geopolítica, econômica , social, política externa, de humanidade, de responsabilidadede, de sensibilidade e de compromisso com o povo. Em uma prova de que o maior presidente da história pensa no bem do povo e do país, pois está dizendo para um incompetente e irresponsável como administrar uma nação e ser bem sucedido. Poderia ficar vendo o governo explodir, mas ele sabe que o povo vai junto e quer ajudar a evitar isso.

  4. Mas não era a economia?
    Demorou pra entender que sem saúde não tem economia.
    Réu confesso continua impune e cometendo crimes. Até quando Jesus?

  5. Doria anuncia vacinação contra Covid-19 de professores e policiais. nossa unica opção para 2022 bangu I para bozo e nove dedos

  6. Tanta hipocrisia, um fdp que desviou o dinheiro da NAÇÃO para ajudar outros países . Muitos morreram de fome e de doença por falta de assistência dos governos do PARTIDO DO TRAMBIQUE.

  7. Lula condenou vários brasileiros a morte durante muitos anos , quantos morreram por falta de assistência enquanto Lula ajudava a outras nações ?

    1. É uma boa pergunta. Você bem que poderia fazer essa pesquisa , conseguir as provas e processar o Lula nos tribunais competentes para isso. De outra forma, são só palavras ao vento para saciar a sua vontade de defender seu mito GENOCIDA

  8. Obrigado LULA…se vc não tivesse aparecido…o desgraçado ia continuar zombando da ciência e dos mortos….

  9. Para amenizar os efeitos da pandemia, esse facínora poderia cair fora, já ajudaria MUITO os profissionais de saúde e a população em geral.
    Depois de 300 mil mortes, vem falar em tratamento "precoce" e criar um comitê… É de arrebentar.

  10. Parabéns ao nosso Presidente. Fazendo o que os ditadores do STF permitiram fazer. Dinheiro não faltou, mas sobrou corrupção e incompetência na outra ponta.

  11. Após um ano o desorientado vem com esse comitê. Essa besta está somente de olho nas eleições do ano que vem. NADA MAIS!

  12. Tomara a deus que eu esteja errado .porém não dura esse final de semana esse teatro do presidente .

  13. Vixe que eficiência do inepto: UM ANO após o início da pandemia !!! O centrão deu um aperto nele com força! Deve ter dito, ou vc faz assim ou vai cair fora…

    1. Ó Manuel, parece que tu é um SERVIDOR PÚBLICO, ocioso, ganhando em casa, sendo sustentado pela sociedade que trabalha de verdade para garantir o pão de cada dia.
      Não é possível ter tanto tempo disponível para escrever textos odiosos o dia inteiro. Parece saudoso do MENSALÃO, do PETROLÃO e de toda aquela roubalheira que a esquerda fez nesse país.
      Procura o que fazer cara, lavar uma trouxa de roupa suja, ser útil em alguma coisa, vai no trabalho ver se produz algo, já está ficando ridículo passar o dia todo só destilando ódio.

    2. César cara, a verdade dói muito eh isso? Se eu sou desocupado , servidor público ou petista, o que isso lhe diz respeito? O presidente eh inepto e negacionista e não canso de repetir talkei!? Isso não me faz petista nem muito menos ter saudade de corrupção de Lulaladrao! Mas isso não quer dizer que só pq Lulaladrao junto dos petistas e do centrão ( lembra da música que o general Heleno cantava?) roubou bilhões eu tenha que engolir um presidente que mente descaradamente, talkei! Vou continuar postando e comentando o que eu achar do MINTOmaníaco talkei?!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

“UM CALO” NA TV ABERTA: “Vamos fazer novelas”, diz criador da Netflix, que alcança 10 anos no Brasil e 200 milhões de lares no mundo

Foto: Kwaku Alston/Netflix

Fundador e um dos CEOs da Netflix, o americano Reed Hastings, de 60 anos, falou a VEJA com exclusividade, por videoconferência, sobre as conquistas e o impacto comportamental da plataforma — além de abordar o futuro do entretenimento

Nestes dez anos no Brasil, o que a Netflix captou sobre o gosto nacional? Aprendemos muito com os brasileiros. O país foi nossa primeira aposta fora da América do Norte, e o hábito de ver o que quiser, na hora e no aparelho da preferência de cada um, logo caiu no gosto das pessoas de todas as regiões. É fascinante notar o apetite de vocês por filmes e séries em línguas que não o português ou o inglês: as pessoas no Brasil curtem produções da Espanha, Alemanha, Japão, de todos os lugares. É um povo muito aberto.

A Netflix se manteve em crescimento na pandemia, enquanto os exibidores de cinema vêm sofrendo perdas irreparáveis. O streaming vai matar o cinema? O efeito da Covid-19 sobre a audiência do streaming é mais modesto do que se imagina. Quando o coronavírus for superado, as pessoas vão voltar a frequentar bares, eventos esportivos, teatros e cinemas. São formas de entretenimento para aproveitar junto com outras pessoas. Felizmente, teremos a chance de fazer tudo isso de novo graças à vacinação. Ir a uma sessão de cinema e assistir a um filme por streaming em casa não são atividades excludentes.

A Netflix acaba de conquistar 35 indicações ao Oscar, um recorde histórico. Qual a receita para esse desempenho? Pensamos, em primeiro lugar, nas boas histórias que podemos trazer para nossos assinantes. A aposta em uma produção original começa sempre com o ponto de vista das pessoas — é preciso estar atento ao que elas adoram compartilhar e falar a respeito. Quando cumprimos bem nossa função, o público se identifica e os votantes da academia do Oscar reconhecem. O foco é na qualidade das tramas que vamos contar, não em se dar bem no prêmio.

A despeito do Oscar, a Netflix ainda desperta alguma aversão nos grandes festivais europeus — o espanhol Pedro Almodóvar já disse que as produções da plataforma não são cinema de verdade. Como vencer a rejeição? De certa maneira, eu concordo com eles. É diferente a magia de ver um filme na tela grande. Mas, na prática, as pessoas acabam vendo a maioria dos filmes em casa. As duas formas de ver filmes podem conviver em harmonia. Nós adoramos os festivais e não temos problemas com eles. Só que o streaming tem sua vantagem: você pode assistir a filmes de todo o mundo que jamais passariam nos cinemas.

Em meio à pandemia, a Warner — um estúdio tradicional — chocou Hollywood ao anunciar que passaria a lançar seus filmes ao mesmo tempo nos cinemas e em seu serviço de streaming, o HBO Max. A distância entre os lançamentos nos vários meios de exibição está fadada ao fim? Nossa meta é que as pessoas sintam prazer com o entretenimento do modo como quiserem. E isso inclui dar aos consumidores a escolha de ver um filme em casa ou no cinema. Se a nova estratégia de lançamentos for apreciada, não vejo por que ignorar seu apelo. Na nossa visão, as janelas de exibição (distância entre lançamentos no cinema, televisão e streaming) são hostis ao interesse do público. O prazer do consumidor vem em primeiro lugar. Vejo com otimismo a coexistência de múltiplas telas, inclusive a dos smartphones. Na minha idade, não me imagino vendo um longa assim. Mas muita gente vê e acha o máximo.

A Netflix enfrenta a concorrência cada vez mais forte de serviços de streaming como o Disney+ e o HBO Max. Há espaço para todos? A competição global veio para ficar, e todas essas são grandes companhias. Mas não se trata de nosso único desafio. No caso do Brasil, a existência de uma empresa tão focada e onipresente como a Globo significa concorrência em várias frentes. De longe, eles são o maior rival que temos por aqui, e em nenhum outro país vejo uma empresa local tão forte. Nós admiramos e ao mesmo tempo tememos a Globo. Adoraríamos trabalhar com eles, e quem sabe produzir programas juntos.

A Disney não assusta mais? A Disney é, sem dúvida, nossa competidora global. As produções da companhia são amadas pelas pessoas no mundo inteiro. Eles sempre fizeram um grande trabalho em conceber filmes, séries e outras atrações cultuadas por gerações. Eu diria que ainda estamos lidando para atingir um alcance cultural como o da Disney.

Em vez de investir em seus próprios estúdios, como a Amazon e a Disney, a Netflix optou por produzir filmes e séries com múltiplos parceiros. Qual a vantagem? Há muitos talentos disponíveis no Brasil e em outros países, e podemos trabalhar com maior flexibilidade se não formos proprietários das estruturas físicas de estúdios. Aprendemos a nos adaptar às parcerias com produtores diferentes, em contextos culturais diversos. Com isso, ganhamos agilidade para buscar as melhores histórias.

Uma crítica recorrente é que, apesar de produções de prestígio como Mank, há mais quantidade que qualidade na Netflix. O que pensa dessas reclamações? As pessoas ao redor do mundo têm gostos muito diferentes. Alguns gostam de cinema chique, como Mank, mas parte da audiência pode achar filmes assim lentos e aborrecidos. Outros curtem tramas de ação, ou musicais — as preferências são ilimitadas. Queremos que a Netflix traga títulos de qualidade para todas as faixas. Mas é verdade que, se você buscar alea­toriamente em nosso catálogo, provavelmente topará com títulos de que não goste.

Qual é o perfil do típico espectador da Netflix no país? Todo mundo assiste à Netflix no Brasil. De forma geral, no entanto, nosso público costuma ser ligeiramente mais jovem em todos os países, pois esses espectadores se sentem mais confortáveis com a internet e os smartphones, enquanto as pessoas mais velhas passaram a vida sendo fiéis a atrações como as telenovelas na TV aberta, e vão continuar assim. Mas entendemos as necessidades dessas pessoas, e estamos trabalhando para que elas se sintam felizes na Netflix.

Produzir novelas está na mira de vocês? Com certeza. Vamos fazer novelas e nos arriscar em muitos outros campos. Não queremos parar de fazer coisas diferentes, e poder dar nossa contribuição.

A Netflix financia sua política agressiva de investimentos em superproduções com uma dívida que passa de 16 bilhões de dólares. É um arranjo sustentável? Sim, é sustentável porque nós continuamos a crescer, e investimos mais para crescer mais. Uma série leva dois anos para ser finalizada, e é preciso gastar pesado antes de lucrar. Financiar a expansão assim tem funcionado muito bem até agora. Valeu a pena.

Como será o entretenimento daqui a dez anos? Em uma década, ver vídeos por streaming será quase automático e estará em toda parte, como a eletricidade. A qualidade de imagem será superior, pois os televisores em 4k serão muito baratos. E a indústria de entretenimento se tornará ainda mais global, com filmes e séries do mundo inteiro disponíveis. Será um futuro espetacular, em termos daquilo que poderemos oferecer aos espectadores.

O que embasa sua previsão otimista? Muito dessa evolução se dará pela competição acirrada. A competição dificulta as coisas para nós e nossos rivais, mas é ótima para os consumidores. Daremos nosso melhor para que sejamos os favoritos das pessoas até lá.

Veja

Opinião dos leitores

  1. Ta precisando de um jornalismo imparcial, onde só as notícias interessam, sem esse como o da globo lixo, onde apresentadores dizem que é o que tem e que o choro é livre.
    Palhaçada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Guedes fala em novas ações para ajudar economia na pandemia e cita criação de ‘seguro-emprego’

 (Foto: Edu Andrade/Ascom/ME)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (11) que o governo vai anunciar novas medidas para conter os efeitos econômicos da pandemia da Covid-19 no país.

Segundo o ministro, as medidas “vêm ai” e devem ser anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro em breve.

Sem citar detalhes, Guedes falou na criação de um “seguro-emprego”. De acordo com o ministro, a medida funcionaria com o pagamento de R$ 500 ao mês, por até 12 meses, para evitar demissões.

“Por que não dar R$ 500 para ter um seguro emprego? Em vez de esperar alguém ser demitido e dar R$ 1 mil, vamos evitar a demissão pagando R$ 500 antes. Um seguro-emprego”, disse Guedes.

“Em vez de uma cobertura de quatro, cinco meses, como é hoje o seguro-desemprego, vamos fazer uma cobertura de 11 meses, 12 meses pela metade do custo”, completou o ministro durante encontro da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa.

O valor do seguro-desemprego recebido pelo trabalhador demitido depende da média salarial dos últimos três meses anteriores à demissão. No entanto, o valor da parcela não pode ser inferior ao salário mínimo vigente, que hoje é de R$ 1,1 mil.

O trabalhador recebe entre três e cinco parcelas, dependendo do tempo trabalhado. São três parcelas do seguro-desemprego se comprovar no mínimo seis meses trabalhado; quatro parcelas se comprovar no mínimo 12 meses; e cinco parcelas a partir de 24 meses trabalhados.

Guedes não deu mais detalhes sobre como funcionaria o “seguro-emprego”. A ideia, entretanto, é parecida com o programa adotado no ano passado e que permitiu a redução de salários e a suspensão de contratos de trabalhos.

Nesse programa, que vigorou até dezembro de 2020, o governo pagava parte do salário desses trabalhadores pelo governo e, em troca, a empresa se comprometia a não demiti-los por um período.

Durante a participação no evento, Guedes voltou a dizer que deve relançar o programa de redução de salários e suspensão de contratos.

O ministro afirmou ainda que a economia brasileira está se recuperando e que, nos próximos dias, o governo vai anunciar a arrecadação de fevereiro, que foi recorde.

“A arrecadação é algo que devemos anunciar no máximo na semana que vem. A arrecadação, em fevereiro desse ano, recorde histórico para fevereiros. A economia voltou em ‘V’, está começando a decolar de novo. Vacina em massa de um lado, para o retorno seguro ao trabalho, e, de outro lado, girar a economia. É isso que estamos olhando para a frente”, disse.

G1

Opinião dos leitores

    1. Se você consegue ser melhor que ele, pede pra ficar no lugar dele.

    2. Realmente Paulo Guedes não é corrupto igual ao Guido Mantega.

    3. Infelizmente meia dúzia de seis gostaria que voltasse aquela política sebosa que a gente vivia no Brasil.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Câmara Municipal aprova criação da Secretaria de Igualdade Racial, Direitos Humanos e Diversidade em Natal

Fotos: Elpídio Junior

Durante a sessão extraordinária desta quinta-feira (11), o plenário da Câmara Municipal de Natal aprovou por unanimidade e com emendas encartadas o Projeto de Lei nº 001/2021, de autoria do Chefe do Poder Executivo, que cria a Secretaria Municipal da Igualdade Racial, Direitos Humanos, Diversidade, Pessoas Idosas e Pessoas com Deficiência. A proposição – que agora será remetida de volta para a sanção do Poder Executivo – prevê, entre suas atribuições, defender a diversidade, combater a xenofobia e promover igualdade de gênero.

“O combate contra qualquer forma de discriminação deve ser um compromisso de toda a sociedade. Contudo, cabe ao Poder Público o papel central na adoção de políticas consistentes e eficazes para garantir igualdade e respeito à diversidade”, defendeu a líder da bancada governista, vereadora Nina Souza (PDT), que completou: “Não haverá aumento de despesa para o Município, que agiu em consonância com a Lei Complementar 173/2020, que criou o Programa Federativo com medidas orçamentárias e financeiras voltadas ao enfrentamento do coronavírus”.

Conforme a vereadora Divaneide Basílio (PT), o projeto constitui uma agenda importante. “Existem vários movimentos sociais que militam há anos contra o preconceito na capital potiguar e agora recebem uma vitória com a criação dessa secretaria, embora a gente não tenha conseguido emplacar a inclusão da Juventude na nova pasta diante da ausência de políticas públicas para este segmento. Porém, seguiremos em luta”.

A vereadora Júlia Arruda (PCdoB) apontou avanços com o estabelecimento da secretaria, apesar de lamentar a não inserção da Juventude. “Sem dúvida foi positivo o que aconteceu neste plenário. Melhoramos um texto que concebe uma instituição que vai abranger desde a promoção da igualdade racial, dos direitos dos idosos, diversidade, entre outros setores da sociedade. O ponto desfavorável é que a Juventude, órfão de ações dos gestores públicos, ficou de fora. Ainda assim, a expectativa é de desenvolvimento de projetos relevantes na área social através da secretaria”, afirmou.

O presidente da Casa, vereador Paulinho Freire (PDT), parabenizou o parlamento pela aprovação da nova secretaria. “Hoje, tivemos a satisfação de receber esta matéria da Prefeitura, criando uma secretaria que envolve uma antiga reivindicação dos cidadãos empenhados na promoção da igualdade em nossa cidade. Por isso, este parlamento está de parabéns pelo debate, aprimoramento e votação de um texto que representa, a meu ver, uma conquista para todos os natalenses”.

Opinião dos leitores

  1. Se fosse iniciativa do Governo do Estado, tinha uma turminha carimbada, aqui, tecendo mil críticas. Sendo a Prefeitura, eles se calam…

  2. Que representantes dos natalense desocupados.!!!
    Deveriam trabalhar pela igualdade e respeito ao ser humano desde a concepção. Preceito constitucional.
    Só cabide de emprego e fomentar discórdia.
    O contribuinte como sempre paga a conta pela hipocrisia desses legisladores.

  3. Ja existe a constituição para legalizar qualquer crime, mas é preciso criar cabide de emprego no poder público.

  4. Enquanto isso os servidores municipais estão a 6 anos sem ver a cor da data base, sem um mísero centavo de aumento durante esse tempo. Me pergunto, onde está a Justiça pra se fazer Justiça a favor dos servidores?

  5. Totalmente desnecessária essa secretaria. É somente mais um penduricalho para gerar cargos para os apadrinhados. Os municípios quebrados e os administradores brincando com o dinheiro público.

  6. Secretaria totalmente DESNECESSÁRIA. Será dinheiro público jogado fora. Prefeito Dr. Álvaro Dias, poupe o erário e mantenha seu bom conceito junto aos seus eleitores e à Natal, principalmente.

  7. Haja aumento de IPTU pra bancar tantas secretarias e cargos comissionados! Duvido que os nobres gastadores de dinheiro público tenham informado qual será a fonte de recursos que vai bancar esse gasto a mais!

  8. Outros órgãos (em outros níveis) podem tratar disso…. apenas mais um cabide de empregos p/ o cidadão sustentar em uma cidade/estado falido

    1. Deixe de falar besteira sem ler o projeto. Os cargos criados nessa secretaria foram remanejados de outros que já existiam.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Guedes celebra criação de 142 mil empregos no país no acumulado de 2020 mesmo com pandemia, e diz que prioridades para 2021 são saúde, emprego e renda

Foto: Adriano Machado/Reuters

Depois do país criar mais de 142 mil empregos em 2020, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que além de manter o compromisso com a geração de emprego, a prioridade do Brasil em 2021 será com a saúde e a renda.

“Voltando o Congresso (após as eleições da Câmera dos Deputados e do Senado), temos condições então de atacar saúde, emprego e renda, que são nossas prioridades para o ano de 2021”, afirmou o ministro, nesta quinta-feira (28), em coletiva de imprensa para comentar o resultado do Caged de 2020.

Na ocasião, Guedes comemorou o resultado acumulado de 2020. “A grande notícia para nós é que em um ano terrível, em que o PIB caiu 4,5%, criamos 142 mil novos empregos”, disse.

Segundo o ministro, o resultado positivo só foi possível por causa das medidas emergenciais, em especial pelo programa do BEM, que permite a redução da jornada e salário ou suspensão de contrato em comum acordo entre empregado e empregador.

“Fechamos o ano com 30 milhões de empregos com carteira assinada sendo que 11 milhões foram preservados pelo BEM”, disse ao lembrar também do programa do auxílio emergencial, que serviu de renda ou complemento para 64 milhões de brasileiros no ano passado.

Além disso, Guedes afirmou que os dados de desemprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados também nesta quinta confirmam o avanço e recuperação da economia brasileira no formato de “V”, como previa a equipe econômica.

“A população ocupada brasileira subiu 4 milhões quando se compara o trimestre de setembro, outubro e novembro com o anterior. Desses 4 milhões de novas posições, quase 1 milhão foi de carteira assinada. Isso confirma os dados que já tinham saído pelo Caged quando dissemos que após aquela queda inicial forte, estávamos recuperando e criando empregos”, argumentou.

Enquanto o Caged tem uma base de dados que identifica as informações dadas pelas instituições empregadoras de contratações e demissões, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do IBGE, traz um termômetro também das pessoas que estão buscando emprego.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Esse governo é f… conseguiu na PANDEMIA aumentar o número de empregados mesmo com fechamento quase que total das cidades em alguns momentos PELOS GOVERNADORES.
    Parabéns Paulo Guedes e equipe.!!!!!!
    Os esquerdopatas ficam doidos com a capacidade do governo federal em superar as dificuldades.

  2. 142.000/14.100,000= 0.01
    0.01 x 100=1%
    Ou seja, o Brasil inteiro gerou 1% de emprego pra massa de mais 14,1 milhão de desempregados em 2020.
    As novas regras trabalhistas comparada as anteriores fazem os números melhorar, pois tem gente com carteira assinada, mas não tem emprego certo nem garantia de renda e por aí vai.
    As narrativas não mudam a realidade que é triste e cruel.
    Só podemos pedir misericórdia de Deus do que está por vir daqui pra frente.

  3. Um réu em ações penais e improbidade administrativa à frente da câmara dos deputados. Agora o negócio vai ter andamento. Chefe do centrão, o bloco menos confiável que já orbitou pela presidência da república. Agora o Brasil sai do prego! Aguardem os próximos escândalos!

    1. Nunca vi você reclamando do centrão quando dava sustentação política a esquerda.
      Nunca vi você reclamar das ações imorais do botafogo que engavetou todos os projetos que beneficiava o povo e combatia a corrupção e o foro privilegiado.
      Aí já julga e quer adivinhar o futuro?
      Que tal olhar o passado de corrupção incontrolável ao qual o país estava submetido? Isso não conta?

    2. Já admitiu a derrota da esquerda, amigo? Cadê a frente parlamentar? MST, Boulos, nhonho, Ciro, FHC, Calça colada, frouxo, e CIA. Não vão conseguir derrubar o réu cheio de ações?

    1. ainda que bolsonaro tivesse cagando ouro, só por causa de Paulo Guedes, eu votaria contra!!
      em 2022

    2. Deixe de conversar besteira. No mínimo vc é um frustrado que fez concurso e não passou. Por isso não pensa em milhares de pais e mães de família que se esforçaram para passar em um concurso público e correm o risco de ficarem desempregados , caso haja a privatização.

    3. Ôxe, e o banco vai precisar de empregados não???? Pq iria demitir??? E o país precisa manter estatais apenas p/segurar empregos públicos??? Responde aí Mpj…

    1. Kkkkkkkkkkk. Veremos! Torço mesmo pra que o MINTOmaníaco cumprisse pelo menos 10% do que prometeu quanto às privatizações, ajuste fiscal, reforma tributária e administrativa… Mas acho que a única coisa que vai acontecer depois que Lira (mais um corrupto do centrao ganhar a presidência da camara) vai ser continuar aprovando leis que prejudicam o combate a corrupção, não vai mover um dedo pra aprovar a prisão em segunda instância, e não vão aprovar reforma nenhuma! Aguardem!

    2. Sim, Mané.. tem esse risco. Melhor isso do que o continuísmo a Rodrigo Maia.
      Adoraria que fosse Van Hatten.
      Prefiro esperar (sentado mesmo).
      Chegou a hora das coias ficarem mais claras.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

SALDO DO ANO POSITIVO: Brasil fecha 2020 com criação de mais de 142 mil vagas formais de trabalho

Foto: Pixabay

O Ministério da Economia divulgou nesta quinta-feira (28) os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Apesar de ter ocorrido em dezembro o fechamento de 67.906 vagas de trabalho formal no país, o saldo do ano é positivo em 142.690 postos, mesmo durante a pandemia de covid-19.

O último mês do ano apresenta tradicionalmente corte de vagas com carteira assinada, explica o ministério. Em dezembro de 2019, como comparação, foram fechados 307.311 postos.

O anúncio ocorre no mesmo dia em que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulga que o desemprego no país se manteve alto e atinge 14 milhões de brasileiros. A explicação para a diferença, aparentemente contraditória, é a de que o dado da Ministério da Economia se refere apenas às vagas formais, com carteira assinada, enquanto o do IBGE fala de todos os tipos de trabalho.

Em relação apenas às vagas formais, o resultado de dezembro de 2020 veio após 1.239.280 admissões e 1.307.186 desligamentos em todo o país.

De janeiro a dezembro foram 15.166.221 contratações e 15.023.531 demissões. O estoque de empregos com carteira assinada chegou a 38.952.313 vínculos.

Em novembro, o Brasil havia aberto 414.556 vagas formais de trabalho, o melhor resultado para todos os meses desde o início da série histórica, iniciada em 1992, superando o recorde anterior, de outubro (394.989).

R7

Opinião dos leitores

  1. Olha a notícia de onde veio, da Record de Edir Macedo. Não tem nenhuma credibilidade, basta ver as mentiras que é pregada por ele na igreja.

  2. Notícia excelente! No início da pandemia a expectativa era a de que o desemprego explodiria. Apesar de todo negativismo da imprensa contra o governo, a economia se manteve estável, em que pese toda politicagem que se fez com a doença.

  3. O desemprego está no recorde histórico!!
    O governo Bolsonaro é um desastre p o povo brasileiro.

    1. Sim ô esquerdopata, não aconteceu nada p/ colocar nessa conta não é? O pior é ter que aguentar o choro dessa turma por mais 6 anos KKKKK. Haja saco.

    2. Os que usam argola na venta não entendem de economia…não adianta tentar ensinar um burro a ler, muito menos a interpretar….mummmmmmmmm

    3. Deixa de conversa. Como iria recuperar emprego na pandemia? Fica em casa!!!

    1. Tá ruim, mas tá bom.
      Esse come ovo e arrota carne.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Governo do RN assina acordo de cooperação para criação de forças-tarefas de combate a organizações criminosas

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) e da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (SEAP), acaba de celebrar um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) que vai permitir a criação de forças-tarefas de combate a organizações criminosas em território potiguar. O documento foi assinado na manhã desta terça-feira (19), em Brasília, pelo titular da SESED, coronel Francisco Araújo Silva, e pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, André Mendonça.

Segundo o coronel Araújo, as forças-tarefas a serem implementadas no Rio Grande do Norte proporcionarão uma integração ainda maior entre as instituições de segurança federais, como a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal, com as forças estaduais, caso da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Instituto Técnico-Científico de Perícia e Polícia Penal, “de forma que a sociedade é quem será a grande beneficiada, pois contará com ações de inteligência, prevenção e de combate cada vez mais eficientes contra o crime organizado”.

Representando o RN, também participaram da cerimônia no Distrito Federal o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alarico Azevedo, o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Ben-Hur Cirino de Medeiros, e o titular da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio.

Plano de Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado

O Plano de Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado tem como objetivo reduzir os indicadores de crimes praticados por membros de organizações criminosas, como homicídio, latrocínio, tráfico de drogas, roubos a bancos, cargas e veículos.

Os primeiros estados a aderirem ao plano foram o Rio Grande do Norte e o Ceará, ambos de forma voluntária. “Precisamos avançar e avançar rápido. Por isso a importância da implementação desse plano que carrega o nome do SUSP: o Sistema Único de Segurança Pública, que demanda de todos nós que atuamos na gestão, na operação, no planejamento, na construção de políticas públicas baseadas em quatro princípios: atuação conjunta, coordenada, sistêmica e integrada”, afirmou o ministro durante cerimônia de assinatura dos acordos de cooperação.

As forças-tarefas terão como linha de atuação a busca pelo isolamento de líderes de organizações criminosas no sistema prisional, a prevenção e a repressão da criminalidade violenta praticada por esses grupos, a descapitalização das facções, com foco no bloqueio de bens e valores, além da venda antecipada desses bens.

Pelo plano, o Ministério da Justiça e Segurança Pública vai disponibilizar local apropriado para funcionar como base da Força-Tarefa, além de equipamentos de gestão de dados e informações, e outros necessários ao bom funcionamento dos trabalhos. O custeio das diárias e passagens para atuação das forças policiais também será feito pelo MJSP.

Os quatro eixos de atuação do Plano são: Inteligência de todos os órgãos de segurança pública envolvidos, análise criminal estratégica, policiamento ostensivo de forma especializada e adoção de procedimentos investigativos capazes de dar respostas efetivas e oportunas para a redução e repressão à criminalidade.

Sistema prisional

Ainda durante a celebração do acordo, o secretário da Administração Penitenciária do Rio Grande do Norte, Pedro Florêncio, apresentou números de investimento federal no estado, por meio do Departamento Penitenciário Nacional, e falou da importância da implantação do Plano. “Podemos dizer que, hoje, com o apoio da inteligência do sistema prisional, nós temos números cada ano menores, que diz que o sistema prisional está seguro, são: homicídios, fugas, rebeliões e motins. Esses números vêm diminuindo ano a ano. Isso mostra que o sistema está mais seguro”, afirmou.

Opinião dos leitores

  1. Uma sugestão as autoridades da segurança pública e dos municípios de SGA e Macaíba, por que não transferem aquele posto da PRE chegando em São Gonçalo, localizado na estrada que liga Macaíba e SGA, colocam ele na rótula de acesso ao aeroporto? faria ali um posto policial moderno e instituía rondas na estrada que liga as duas BRs de Macaíba e Ceará Mirim. Isso já reduziria em muito a criminalidade e melhoraria a segurança dos que buscam os serviços do aeroporto.

    1. Infelizmente vários Partidos apoiam e até tem bandidos em seus quadros. E muitos brasileiros também tem seus bandidos e políticos de estimação.

  2. O véio é bom, o melhor governador do RN de todos os tempos Bolsonaro é duro e sabe fazer com qualidade diferente, honesto e trabalhador.

  3. Esperamos o terceiro curso de formação de policiais penais do RN, estamos alinhados com o governos como mão amiga, acreditamos que até maio o governo e a SEAP fazem esse CF, aguardamos a sensibilidade do MP para tudo ocorrer bem.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do RN destaca criação de comissão de Turismo na Assembleia Legislativa

Com a inserção do Turismo como uma comissão permanente na Assembleia Legislativa, o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN), Habib Chalita, destacou a iniciativa do deputado estadual Coronel Azevedo, que foi o propositor da inclusão do tema no Regimento Interno da Casa Legislativa.

Para Habib Chalita, colocar o turismo dentro de uma comissão permanente reforça a importância do setor e dá voz aos representantes do segmento na Assembleia Legislativa. “Foi muito bom saber que podemos ter esse reforço na defesa do nosso segmento dentro do Parlamento”, disse.

Este ano, o Sindicato, por meio do diretor Juan Garcia, participou da audiência pública realizada na Assembleia Legislativa e que tratou do planejamento do turismo no Rio Grande do Norte.

Ainda de acordo com o presidente, o SHRBS-RN junto com outras entidades ligadas ao turismo vai buscar ações junto à Assembleia Legislativa para recuperar e fortalecer o segmento no Rio Grande do Norte.

Opinião dos leitores

  1. Ate a Paraiba vai melhor no turismo, investimentos hoteleiros e parque tematico la e no RN a insegurança juridica afastou todo investimento com órgaos que apenas atrapalham o desenvolvimento do Estado, Idema, ibama, MP nas terras de Poti agem contra a economia e ninguem se mexe pra resolver esse ABSURDO.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Bolsonaro edita decreto que facilita criação de peixes no país

O presidente Jair Bolsonaro editou nessa segunda-feira (14) um decreto que torna as regras para a cessão de espaços físicos em corpos d’água de domínio da União para a prática da aquicultura mais alinhado à realidade da aquicultura brasileira, desburocratiza o processo e aprimora os mecanismos de gestão da ocupação e controle da atividade. O decreto será publicado nesta terça-feira (15) no Diário Oficial da União.

O texto, que atualiza o Decreto nº 4.895, de 2003, deixa mais claro o procedimento, fixa critérios objetivos e deverá reduzir o tempo para a cessão de uso aos interessados. O uso de espaços físicos em corpos d’água de domínio da União para a prática da aquicultura poderá ser requerido por pessoa física ou jurídica junto à Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Nesta segunda-feira, em sua conta pessoal no Twitter, Bolsonaro disse que o decreto “desburocratiza, moderniza e dá celeridade aos processos de cessão de águas da União, facilitando o cultivo de organismos aquáticos no Brasil.”

Na postagem, Bolsonaro destacou que se tornou mais fácil a “criação de peixe no Brasil”. O secretario nacional da Pesca, Jorge Seif, disse que uma das vantagens do decreto é que a regulamentação passa a ser feita diretamente pela secretaria, sem precisar mais consultar a Agência Nacional de Águas (ANA) para o processo.

As áreas aquícolas serão classificadas de acordo com o objetivo ao qual se destinam, como interesse econômico, interesse social e de pesquisa ou extensão. Elas visam gerar emprego e renda, desenvolvimento sustentável, aumento da produção brasileira de pescados, inclusão social e segurança alimentar.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

    1. Alguma dúvida que logo logo, algum esquerdista acionará o STF contra o decreto?

  1. Se preocupem não… Já já o STF irá cancelar esse decreto a pedido dos esquedopatas, afinal hoje o STF acusa, investiga, julga, investiga, legisla e governa,ou seja: tem o poder supremo, porém não ninguém que possa investigá-los. Ahhhh e se falarem mal deles, isso se transforma em crime inafiançável.

    1. O PiXOL não vai querer os companheiros sendo presos.
      Vão logo entrar no STF. Dano ambiental, algum princípio tirado do éter quântico, transcedental.
      Constituição virou uma msassa de modelar que vc esculpe o que quiser.
      Pegado um desses ministros bolcheviques, a liminar é batata.

  2. Marco importante pra geração de proteínas brasileira, desenvolvimento de empreendedores de todos os níveis e geração de emprego . Medida acertada e de visão futurística.

  3. Hô Presidente bom.
    Nem o Lula que criou o Ministério da Pesca fez tanto, quanto o meu , o nosso o de todos o Miiittoooo fez pelo Brasiiiiillllll.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *