DESABAFO: Delegada do RN usa rede social para mostrar realidade da Polícia Civil

Vendo na timeline tantas queixas desse DESGOVERNO me deu vontade de desabafar.

Escolhi ser Polícia por achar que tenho vocação (há um tempo atrás eu tinha certeza, hoje eu só acho…). Fiz o concurso, e assim como meus amigos tinha ideais e ideias para fazer uma Polícia diferente, atender aos locais mais distantes desse RN (nas brenhas, como costumamos falar aqui), melhorar o atendimento à população, melhorar o nível técnico jurídico das investigações e, consequentemente, do Inquérito Policial.

Enfim, melhorar a vida das pessoas, seja resolvendo casos simples, seja prendendo e deixando bem amarradinho nas provas os piores bandidos, traficantes, estupradores, assaltantes…Mas, infelizmente, todas essas ideias e ideais esbarram na TOTAL FALTA DE ESTRUTURA vivenciada pela Polícia Civil do RN.

Sempre disse que “quem quer arruma um jeito, quem não quer, arruma uma desculpa”. E é verdade! Diariamente vê-se nos noticiários ações positivas da polícia Civil, Operações, prisões, apreensões… E PODEM TER CERTEZA, SÓ ACONTECEM PORQUE NÓS, POLICIAIS ABNEGADOS, DAMOS UM JEITO. Com pouco mais de um ano de Polícia já participei de umas dez operações. Saí de casa de madrugada, pra botar minha cara na rua, logo depois voltei para trabalhar na minha delegacia normalmente, e NUNCA RECEBI SEQUER UMA DIÁRIA POR ISSO. Pelo menos uma vez por mês tirei plantões de 60 horas (um final de semana inteiro), para que a região não fique desguarnecida, para receber R$ 200, no máximo R$ 300,00. E QUANDO RECEBI… Foi a minoria das vezes… Já enchi cartucho de tinta com dinheiro do meu bolso, já comprei material de expediente… Já fiz campana no meu carro particular, me colocando ainda mais em risco do que a profissão exige.

ISSO TUDO PRA ILUSTRAR COMO DAMOS JEITO!

Mas tem uma hora que DAR JEITO cansa… E, infelizmente, tem coisas que, por mais que tenhamos boa vontade, NÃO CONSEGUIMOS DAR JEITO. Aí vem o desestímulo, a tristeza… Não é à toa que inúmeros policiais sofrem problemas como depressão, transtornos de ansiedade, alcoolismo etc… Trabalhamos em RISCO, sob muita PRESSÃO e com total FALTA DE ESTRUTURA!

Pra completar, esse mês não pagaram as funções gratificadas, e 1/3 de férias aos que faziam jus. Estamos na iminência de ficar SEM PAPEL no almoxarifado, porque o Governo não está pagando aos fornecedores. Viaturas estão sendo recolhidas, por falta de pagamento do aluguel.
Poderia listar ainda inúmeros outros absurdos a que a PCRN é submetida…

AÍ ALGUÉM ME PERGUNTA: E pra que mostrar essas mazelas todas?? E eu respondo: pra população saber que quando nos queixamos ou fazemos greves e paralizações não é porque somos vagabundos, ou queremos ganhar muito dinheiro. É PORQUE QUEREMOS PRESTAR UM BOM SERVIÇO E NÃO CONSEGUIMOS!

Continuo zelando pela qualidade do meu inquérito e continuo atendendo bem a todos que chegam à minha delegacia, não importa o tamanho do problema ou da conta no banco… Porque isso não é mais que minha obrigação. Mas o “plus” fica cada vez mais difícil. Uma hora a PC vai ser obrigada por esse governo a parar…

Então VC QUE TEVE UM CARRO ROUBADO E NUNCA ENCONTRADO, VOCÊ QUE TEVE UM PARENTE ASSASSINADO E O CULPADO NÃO FOI PUNIDO, VOCÊ QUE REGISTROU BO E NUNCA FOI CHAMADO À DELEGACIA PARA RESOLVER SEU PROBLEMA, NÃO CULPE A POLÍCIA, NEM OS POLICIAIS POR ISSO…

Eu e muitos colegas não deixamos a peteca cair porque temos o ESPÍRITO GUERREIRO, respeitamos a população e as instituições que trabalham ao nosso lado e porque amamos o que fazemos (afinal, a melhor coisa do mundo é colocar pulseira prateada no vagabundo, né, Valente?). Mas está cada vez mais difícil e desestimulante…

Certa vez ouvi de uma grande amiga: “você é a pessoa certa na instituição errada. Uma andorinha só não faz verão”. E eu respondi e continuo respondendo… Certo ou errado é o lugar que escolhi estar e vou fazer de tudo para melhorá-lo. E com td certeza não sou andorinha só. TEM MUITA GENTE BOA NA PCRN. E ruim também, como em todo lugar. Mas essa revoada de Andorinhas está ficando enfraquecida de tanto voar nas intempéries do tempo.

PRECISAMOS QUE A POPULAÇÃO ESTEJA DO NOSSO LADO, pois vamos continuar lutando, pois como diz Karla Vivi, “OS GOVERNOS PASSAM, MAS A POLÍCIA É ETERNA”!

Desculpem o tamanho do desabafo, mas estava precisando compartilhar isso tudo, para que saibam o que passamos.

Taís Aires
Delegada da Polícia Civil do RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jean-Paul Prates disse:

    Impressionantes: o relato e a coragem de fazê-lo. Ainda existe gente com a capacidade de se indignar neste RN e no Brasil. É o que ainda me anima. Embora pouco. Parabéns, Delegada Taís!

  2. Zé Ninguém disse:

    Segurança pública sofre com falta de e DPs do RN: Depósitos de Problemas:“Falta água e materiais de limpeza. Tem o ASG, mas faltam seus materiais de trabalho, e os policiais nas Delegacias de Polícia acabam arcando com os custos”, revelou Djair Oliveira, presidente do Sinpol. Ele também contou que, ao procurar saber o motivo do problema, descobriu que o Governo do Estado tem dificuldade de contratar fornecedores em virtude das dívidas que tem feito.
    Greve deixa HWG em situação crítica: Com a greve dos servidores da saúde da rede estadual, que se iniciou na última quinta-feira (01), os atendimentos nos maiores hospitais públicos ficaram prejudicados. No Hospital Walfredo Gurgel (HWG), a situação é a mais crítica. O atendimento no ambulatório de queimados, que funciona normalmente três vezes por semana para troca de curativos, foi suspenso, assim como as cirurgias eletivas, agendadas.
    Sem estrutura e pessoal, centrais do Cidadão agonizam: Os problemas provocados pela alta demanda de usuários na Central do Cidadão do Alecrim duplicaram depois do fechamento da unidade da Cidade Alta. Antes disso, desde que passou a incorporar a Coordenadoria de Identificação (Coid) do Itep, em janeiro, a repartição já havia dobrado o número de atendimentos. Agora, a situação pode ficar insustentável com as demandas da unidade fechada.
    Escolas têm ‘buracos’ na grade curricular: A rede estadual de ensino conta, atualmente, com cerca de 10 mil professores e 280 mil alunos matriculados e, embora o ano letivo já se encontre no segundo semestre, ainda existem vazios na grade curricular de alguns estabelecimentos escolares. Um exemplo está na Escola Estadual Jean Mermoz, no Bom Pastor, na Zona Oeste de Natal. No turno vespertino da escola, há dias em que nove horários chegam a ficar vagos por falta de professores.
    O que está faltando mais para ser DECRETADO ESTADO DE CALAMIDADE NO ESTADO E SE PEDIR O AFASTAMENTO DA PIOR GOVERNADORA DE TODOS OS TEMPOS?

  3. Ismael disse:

    Essa e a realidade que a população não vê e entende que o MP pode substituir policia investigando. Vejam se existem promotores com essa insatisfação ? Lamentável.

  4. Rodrigo Nogueira Braga disse:

    Infelizmente é a realidade, temos que pedir muita proteção Divina diante do caos que nosso Estado se encontra!

  5. Bosco disse:

    Olá Doutora ! Concordo com todas as vírgulas e pontos desse teu desabafo. Não há o menor interesse dos nossos políticos, em todas as suas esferas, em solucionar os problemas que abrangem a segurança, saúde e educação. É uma pena que tenhamos no quadro da nossa gloriosa polícia civil pessoas do seu caráter, e o nosso desgastado e incompetente governo não se espelhe. Como diz o famoso jornalista DATENA, Me ajuda aí ho ! Abraços.

  6. Dj Manynho disse:

    A culpa maior é da atual gestora, essa sim, ta destruindo todo o RN, essa senhora comete um desrespeito muito grande com a população quando tem a cara de pau de falar em reeleição, quando na verdade o melhor que ela poderia fazer era renunciar.

  7. Júnior Câmara disse:

    Delegada Taís Aires a população sabe realmente de quem é a culpa,o governo atual e os anteriores.

    • Elda Brandao disse:

      Cara Delegada, seu desabafo eu TIRO O CHAPEU. COM CLAREZA DOS FATOS E CONSEGUIR SE EXPOR, NÃO E PARA QUALQUER UM. ISSO TUDO, POSTO E EXPOSTO E A MAIS DURA REALIDADE. E VISIVEL E REVOLTANTE. UMA EXPLANACAO DIGNA DE QUEM TEM AMOR PELA PROFISSAO. PARABÉNS, PELA CORAGEM E ELOQUENCIA DA NARRACAO DOS FATOS. PARA A SRA. TIRO O CHAPEU!!!!!

Ampern emite nota de repúdio contra delegada Sheila Freitas

Primeiro o Ministério Público quem se manifestou acerca das declarações da delegada Sheila Freitas, titular da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), de que a promotora Izabel Pinheiro seria despreparada alegando que ela vivia no paraíso do Olimpo. O que motivou as declarações de Sheila, foi o fato de a promotora ter entrado com um recurso de correição parcial por causa do grande número de interceptações telefônicas feitas durante a investigação que terminou com o jovem Porcino Segundo, o “Popó”, resgatado.

Agora, chegou a vez da Associação do Ministério Público do RN (Ampern) se manifestar por meio de uma nota de repúdio. No documento assinado pelo promotor Eudo Rodrigues Leite, presidente da associação e titular da 22ª Promotoria de Natal, a Associação qualifica de agressivas e inadmissíveis as críticas de Sheila contra.

Confira a nota na íntegra:

Nota de repúdio

A Associação do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte – AMPERN, diante de ataques emanados da Delegada de Polícia Civil Sheila Freitas quanto à atuação da Promotora de Justiça Izabel Cristina Pinheiro, vem a público esclarecer e repudiar o seguinte:

Conforme esclarecido em nota oficial pela Procuradoria-Geral de Justiça do RN, o recurso manejado pela referida Promotora de Justiça, chamado Correição Parcial, nos autos do processo relacionado com o sequestro de Porcino Fernandes da Costa Segundo, destinou-se tão-somente à preservação da regularidade do processo e evitar futuras alegações de nulidade. Não houve representação contra a Juíza da Comarca de Ceará-Mirim, nem contra a Delegada Sheila Freitas;

Em nenhum momento se questionou a celeridade das decisões da Juíza da Vara Criminal de Ceará-Mirim. O que foi objeto do recurso de Correição Parcial foi a decisão que indeferiu requerimento do Ministério Público no sentido de que fossem justificados a inclusão de alguma linhas telefônicas na interceptação, de modo a ficar clara a relação dos números interceptados com o fato em apuração, cumprindo-se os requisitos legais e evitando-se a suscitação de eventuais nulidades processuais;

Causou espécie o pronunciamento e a reação da Delegada de Polícia Civil Sheila Freitas que, em verdade, adentrou na seara do mero ataque pessoal a um membro do Ministério Público pelo simples fato deste haver interposto um recurso processual com único objetivo de preservar a regularidade processual, devendo ser repudiadas as afirmações de que a referida Promotora de Justiça é “despreparada”, que estaria “querendo aparecer no caso” e que, enfim, “vive no Olimpo”;

Em que pese o reconhecimento do sucesso da referida operação policial e o desejo de que outras tantas sejam levadas a pleno efeito pela Polícia Civil do RN, são inadmissíveis, inaceitáveis e merecedoras de repúdio estas agressões. Afinal, não é dado o direito a nenhuma autoridade policial de promover ataques pessoais a quem quer que seja, mormente contra um membro do Ministério Público que age no estrito cumprimento do dever legal e pelo simples fato deste haver interposto um recurso processual dentro das regras do Estado Democrático de Direito;

Por outro lado, os membros do Ministério Público potiguar, mormente a Promotora de Justiça injustamente atacada, não “vivem no Olimpo”, estando em suas comarcas diuturnamente, agindo em defesa dos interesses sociais e individuais indisponíveis, como é testemunha a ampla maioria da sociedade potiguar;

As afirmações da delegada revelam desconhecimento de sua parte em relação a atuação do Ministério Público potiguar, reconhecido pela sua postura destemida e combativa, investigando e processando quem quer que seja achado em culpa, bem como não condiz com o relacionamento respeitoso que deve haver entre instituições que atuam em combate a criminalidade, no caso o Ministério Público e a Polícia Civil;

Cumpre ainda ressaltar que a Promotora de Justiça em questão é reconhecida pela sua competência técnica e combatividade na atuação e que pugnará incessantemente, na qualidade de titular da ação penal, pela condenação dos autores de tão hediondo crime, não sendo razoável sequer se imaginar a hipótese de algum membro do MP querer “aparecer” às custas de um processo sigiloso;

Enfim, deve ser ressaltado que o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte tem uma convivência institucional histórica com a Polícia Civil do RN, reafirmando a sua plena confiança e harmoniosa relação com esta instituição, sendo tal ataque, certamente, afirmação individual e isolada da citada Delegada de Polícia, que sequer deve conhecer o teor do recurso interposto.

Operação Vulcano: Delegado aponta indícios comprometedores contra vereadores e empresários

Blog reproduz reportagem do amigo Cezar Alves para o Jornal de Fato, sobre a coletiva na Polícia Federal referente a Operação Vulcano. Segue

O delegado Federal Eduardo Bonfim, que preside a Operação Vulcano, disse que nos cinco meses de investigação, juntou provas e indícios suficientes que, segundo ele, comprovam tecnicamente o envolvimento dos sete empresários e o vereador que foram presos na manhã desta quarta-feira (30), em Mossoró, no crime contra o sistema financeiro, cartelizando a venda de combustíveis.

Acompanhado com o delegado Marinaldo Barbosa de Moura, que o superintendente interino da Polícia Federal do Rio Grande, e os promotores José Augusto Peres e Flávio Corte, o delegado Eduardo Bonfim disse que a investigação teve como base informações técnicos da Agência Nacional do Petróleo, Gas Natural e Biocombustíveis (ANP), Ministério Público Estadual e da Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça.

Estas informações técnicas nortearam a investigação, mas o que fez os trabalhos começar para valer foi à reação da sociedade civil nos meses de novembro e dezembro de 2011. “Recebemos abaixo assinado pedindo investigações sobre caso”, lembra o delegado Marinaldo Barbosa. O promotor Augusto Peres, que atua na Promotoria do Consumidor em Natal, explicou que em casos de Cartel é uma determinação federal que os trabalhos sejam apurados pela Polícia Federal.

Passados os cinco meses de investigação, o delegado Eduardo Bonfim solicitou ao juiz Claudio Mendes Junior, da 3ª Vara Criminal de Mossoró, nove mandatos de prisão provisória de 5 dias contra dois vereadores e sete empresários, além de 20 mandados de busca e apreensão para postos de combustíveis, residências e a sede da Câmara Municipal, que já foi alvo de outra operação da polícia (Sal Grosso) no dia 14 de novembro de 2007. Neste caso, vereadores já foram condenados.

Na Operação Vulcano, que desencadeada às 4h da manhã desta quarta-feira, o delegado Eduardo Bonfim destacou que foram apreendidos computadores e muitos documentos, que ele calcula precisa de pelo menos 30 dias para pericia-los e concluir a investigação. Sobre os indícios de quem foi preso, Bonfim destacou que “são comprometedores”.

Sobre o fato de vários vereadores terem aprovado a mudança no código de postura do município e somente um vereador ter sido conduzido preso, o delegado explicou que isto não quer dizer que a investigação, ao ser concluída, não alcance outros vereadores e inclusive o Poder Executivo. “Os que estão presos provisoriamente já existe indícios comprometedores e demais vamos apurar no decorrer dos próximos dias conforme os documentos apreendidos”, explica o delegado.

Tiveram prisões decretadas
Pedro de Oliveira Mointeiro Filho, dono do posto Mossoró;
Otávio Augusto Ferreira da Silva, da rede Fan;
Claudionor dos Santos, vereador do PMDB;
Francisco José Lima Silveira Júnior, presidente da Câmara (Está no exterior e a PF não confirma);
Pedro Edilson Leite Júnior, dono do posto Santa Luzia;
Robson Paulo Cavalcanti, dono do posto Nacional;
Carlos Otávio Bessa e Melo, do posto Nova Betânia;
Sérgio Leite de Souza, do Posto Olinda;
José Mendes da Silva, dono da rede de postos 30 de Setembro.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Egidio M. Duarte disse:

    Caramba…! A FEDERAL só ver mossoro. Natal tem um VERDADEIRO cartel
    a céu aberto e nimguem  faz NADA