Eleições 2014: Sessões na Câmara de Natal tem horário e dias alterados‏

photo_Natal_CamaraMunicipalA edição do Diário Oficial do Município desta terça-feira (29) traz a publicação do decreto da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Natal alterando o horário e dias das sessões na Casa Legislativa, a partir do dia 1º de agosto. Devido as eleições deste ano, as sessões passam a ser realizadas de segunda a quarta-feira.

O ato também modifica o horário das sessões, que deixam de ocorrer à tarde e passam a ser realizadas das 9h às 13h. Além da mudança no dia, substituindo a sessão realizada na quinta-feira por trabalhos na segunda-feira.

Já as reuniões das comissões da Casa, passam a ser realizadas sempre às quintas-feiras, e as audiências públicas acontecerão das 14h às 18h, de segunda a quarta-feira.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. frasqueirino disse:

    Deviam também reduzir os salários! Menos trabalho, menos dinheiro.

Campanha começa com mentiras, diz Aécio Neves

aecio2

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, acusou o PT de promover um ataque à honra dos adversários, em razão da notícia de suposta irregularidade na construção de um aeroporto na cidade de Cláudio (MG) em terras desapropriadas de seu tio-avô. “A campanha começa como nossos adversários gostam, com mentiras, e ataques à honra dos adversários, essa é uma praxe do PT.”

Aécio disse que a informação divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo de que houve construção por parte do governo de Minas Gerais numa área privada de seu parente é “mentirosa”. Segundo ele, a desapropriação foi feita por R$ 1 milhão e seu tio-avô apresentou uma proposta de R$ 9 milhões.

 “Se houve alguém favorecido foi o Estado (de MG) e não meu parente.” Aécio informou que buscou o parecer de dois ex-presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF) Ayres Brito e Carlos Veloso para atestar a legalidade do ato promovido pelo governo de Minas Gerais. Segundo ele, os dois ex-presidentes “atestaram a legalidade da operação”.

Aécio disse também que o Ministério Público de Minas Gerais investigou essa mesma obra em abril deste ano e arquivou o processo porque não encontrou nenhuma irregularidade. “A obra foi feita dentro da lei.” O presidenciável, que participou na tarde de hoje de um encontro promovido pela deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), com pessoas com necessidades especiais, lamentou ainda que a campanha presidencial esteja começando “com essa deturpação da verdade”.

fonte: Estadão Conteudo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alberto Cesar disse:

    Tem de explicar a justiça o senhor Aécio Neves. Caso a notícia visasse alguém do PT ou aliados, já seria alvo de abertura de CPI. Já não basta ter o Mensalão do PSDB sido escondido pelo STF durante anos a ponto de preescrever e voltar para a primeira estância, ou seja, julgado pelo TJMG. Dá tuas "carreiras" agora Aécio.

  2. Lino disse:

    Tem muita gente ainda com grande Quantidade de TITICA na cabeça pra defender esse governo IncomPTente.
    E o Lula em sya especialidade de enganar o povao, vem dizer que a inflação do governo FHC era de 12% , escondendo a informação de que na verdade este índice foi pelo medo do mercado do que estaria por vir num eventual governo do provável líder do governo mais corrupto e incompetente que este pais ja viu. E não é que o mercado e Regina Duarte tinham razão ?!?!
    Ele conseguiu mesmo. Acabou com o real e colocar ma estabilidade econômica. E sua sucessora recriou em seu governo jurássico o dinossauro da inflação.
    Agora vem com sua tatica de atacar quem lhe ofende cm a maquina pública. Mantida com nosso suado imposto.
    Fora PT!!!!

  3. TITICO disse:

    SABE QUAL A DIFERENÇA DOS BABÕES DESTE BLOG PARA O AÉCIO? É QUE OS BABÕES DE TANTO BAJULAREM ESTÃO FEDENDO, JÁ O AÉCIO, ESTÁ CHEIRADO, E MUITO. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    EU TENHO CARRO E TENHO TETO, O QUE EU POSTO É QUE EU GOSTO E O QUE EU QUERO. DILMAIS DE CORAÇÃO.

Eleições 2014: aumenta participação das mulheres na política brasileira

O número de mulheres em disputa por algum cargo nas Eleições Gerais deste ano é 46,5% maior do que no último pleito, em 2010. Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que no universo de quase 25 mil candidatos em todo o Brasil, 7.407 são do sexo feminino, representando 29,73% do total de concorrentes em 2014. Na Eleição de 2010, eram 5.056 candidatas (22,43%).

A disputa para deputado federal e estadual registrou o maior número de mulheres candidatas: juntos os postos somaram 7.237 candidaturas, 2.404 a mais do que em 2010. Nas eleições deste ano, 2.057 mulheres (30,45%) irão concorrer nas vagas abertas ao cargo de deputado federal.

 Nos estados, o número também é expressivo, com 4.880 candidaturas femininas (30,04%) que disputarão as vagas nas assembleias legislativas. Em ambos os casos observa-se um crescimento de cerca de 50% de candidaturas femininas em 2014, na comparação com as Eleições Gerais de 2010. Para o cargo de deputado distrital, serão 300 mulheres na disputa em 2014 (29,91%). Em 2010, 224 mulheres concorreram ao cargo (25,33%).

Já na disputa por uma vaga ao Senado Federal, a situação será diferente neste ano. A renovação será de um terço das 81 cadeiras. Em 2010, dois terços da Casa foram renovados. Apesar de o número total de candidaturas ter sido superior naquele ano, com 272 contra os 181 registrados em 2014, o número de candidatas mulheres se manteve praticamente estável: em 2010, foram 36 candidatas e, neste ano, 35 concorrem no pleito.

A participação feminina na disputa ao cargo de governador neste ano também se manteve equilibrada na comparação com a Eleição Geral anterior. As mulheres representaram cerca de 10% do total de candidatos para a vaga nos dois pleitos. Em 2014, serão 17 candidatas aos governos estaduais. Situação parecida foi observada no caso de candidatos a vice-governador, 43 candidaturas em 2014 contra 42 em 2010.

Para o cargo de presidente da República, nas eleições deste ano, num total de 11 registros apresentados à Justiça Eleitoral, dois são do sexo feminino (18,18%). Já para a ocupação de vice-presidente o número é maior: quatro mulheres vão disputar a vaga (36,36%). Em 2010, o número de concorrentes ao cargo máximo do Executivo era menor, com nove candidatos, sendo duas candidatas mulheres. Na disputa pela Vice-Presidência, apenas uma mulher disputou a vaga naquele ano.

É importante destacar que os dados do Sistema de Divulgação de Candidaturas (DivulgaCand 2014) estão sujeitos à atualização, sendo que eventuais números podem apresentar alterações em futuras consultas.

Fonte: TSE

Todos contra Dilma

BRICS-DILMA-ROUSSEFF-BSB-4346-size-598A pesquisa Datafolha divulgada na semana passada que os eleitores de Eduardo Campos tendem a apoiar Aécio Neves em um eventual segundo turno contra Dilma Rousseff – e vice-versa. Os apoiadores de Pastor Everaldo (PSC) e Eduardo Jorge (PV) também votariam majoritariamente no candidato que concorresse contra a presidente. O surpreendente é que mesmo os adeptos de partidos radicais de esquerda optariam por Aécio Neves contra Dilma: ele ganha por 64% a 20% no grupo que apoia Luciana Genro (PSOL), por 57% a 20% entre os adeptos de Rui Costa Pimenta (PCO) e por 50% a 28% na turma de  Zé Maria (PSTU). Eduardo Campos também venceria a petista com folga entre todos esses eleitores. (Gabriel Castro, de Brasília)

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ari disse:

    Meu Deus!!! Como ainda tem trouxa e imbecil neste país, dando seu suado dinheiro, atraves dos impostos, a essa cambada de vagabundos e ladrões, cuja cúpula está toda na cadeia, com exceção do chefe maior. Como ainda tem gente com coragem pra defender esses marginais. Deve estar levando muita vantagem pra fazer parte desta quadrilha

  2. Marcelo disse:

    Pra mim, quem defende o PT ganhou, ganha ou pensa em ganhar algum dinheiro com as falcatruas do partido. Já fui militante da época de comprar botons e adesivos pra ajudar na campanha de um certo senhor sem um dedo. Depois da decepção, vi que não existe um que preste… Mas esse partido superou todos os outros juntos.

    • Luciano disse:

      Não Marcelo, se informe melhor. Os partidos mais corruptos do Brasil sao na ordem: DEM, PMDB e PSDB (fonte: MCCE). O PT é apenas o nono nessa lista. Não seja plateia de auditório. Querer mudar com os mesmo que quebraram o páis duas vezes, além da compra de reeleição além do massacre dos funcionários público, não é a saída.

  3. Fernando Bastos disse:

    ALELUIA, QUE OS ANJOS E POVO BRASILEIRO DIGAM AMÉM, "DEUS SALVE O BRASIL"

  4. Marcus Paulo disse:

    Ninguem comenta sobre o aeroporto construido por aecio em fazenda de sua familia….

    • bruno disse:

      Foi publicado desde ontem no blog caro Marcus

    • Luciano disse:

      O problema Marcus é que publicaram e já esqueceram. Se fosse do PT, todos os dias teria uma manchete com um fato novo. Essa é nossa mídia com a famosa indignação seletiva.

  5. TITICO disse:

    NÃO CONHEÇO LIGUEM QUE QUEIRA VOLTAR PRA MISÉRIA. PRA FRENTE COMO PT GENTE.

  6. Paulo disse:

    Quem são os petrlalhas pra falerem de "boquinha" e CORRUPÇÃO,nunca ví tanta esculhambação como nesse governo petista,o povo não aguenta mais!!!!!

  7. Henrique disse:

    Os PeTralhas foram menosprezar o Povo brasileiro fazendo a mesma política do toma la da cá que os velhos caciques (aliás todos hoje aliados do PT) praticavam, resultado vão perder a boquinha. Caso contrário o Brasil quebra antes de 2018 porque o povinho para gostar de se envolver em escândalos.

    Temos que der um basta nestes que foram a maior decepção política do povo brasileiro dos últimos 100 anos e tirar esta grande quadrilha do poder!!!!

    Chega de sermos vilipendiados !!!

  8. Analú disse:

    Quem é vc pra criticar o Pastor Silas Malafaia? só podia ser "Ninguém".

  9. Potiguar disse:

    E O FIM DOS PETRALHAS SE APROXIMA

  10. Luciano disse:

    Quando começar a campanha e for mostrado quem é o Aecin, esse pessoal vai voltar pra segurança.

  11. Fabio disse:

    Eita que é gente querendo voltar pra mamata!!!

  12. fulano disse:

    ddddddd

    • Marc disse:

      Deus há de querer um futuro para o Brasil. E até o cachorro vira latas do vizinho é melhor que o PT. Sem contar que um canino é mais fiel e honesto que qualquer PTsita vivo. Então, boataria de aeroporto em Minas não fica nem no cheirinho(inhaca) do Caos Aéreo do Relaxa e goza PTista, dos aeroportos superfaturados para a Copa e de TODAS as obras não entregues pelo PT. O PAC parou desde 2010 e a Copa não gerou o circo que Dilma esperava. Então o PT merece a derrota que se avizinha.

Eleições 2014: Araken Faria defende legalização dos loteiros no RN

O candidato a governador pelo PSL, Araken Faria, defende um maior debate em torno da atividade dos conhecidos loteiros no Rio Grande do Norte. Esses profissionais atuam no transporte de passageiros entre os mais diversos municípios potiguares, e há anos reivindicam sua legalização, o que é defendido por Araken.

 “Esta atividade já é uma realidade no RN. Com a legalização, todos sairão ganhando, os loteiros por terem sua atividade reconhecida e respeitada, tendo condições de adquirir melhores veículos com direitos como isenções fiscais, e ganha principalmente os usuários, por terem a garantia de um transporte seguro e com preço justo”, disse Araken.

 A estimativa atual é que existam mais de 3,8 mil loteiros atuando de forma irregular no RN. Com a legalização, a expectativa é que sejam definidas regras para aumentar a segurança dos passageiros pelo Estado.

Araken 2

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Nogueira disse:

    Quando estava no PROCON não me parece que era esse o pensamento. Mas como por uma cargo as pessoas prometem até chover leite em cima de maternidade…

Garotinho e Crivella empatam no RJ com 24%, diz pesquisa Datafolha

Pesquisa Datafolha sobre a eleição para governador do Rio de Janeiro, divulgada nesta quinta-feira (17), mostra empate entre os candidatos Anthony Garotinho (PR) e Marcelo Crivella (PRB), ambos com 24% das intenções de votos.

O atual governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, tem 14% das intenções de voto e está tecnicamente empatado com e o ex-senador Lindberg Farias (PT), com 12%.

O candidato do PSOL, Tarcísio Motta, registrou 2% das intenções de voto, e Dayse Oliveira, do PSTU, 1%. Ney Nunes, do PCB, não foi citado pelos eleitores.

Dos entrevistados, 16% responderam que votarão em branco ou anularão o voto e 7% não souberam responder, mostra a pesquisa do Datafolha, realizada entre os dias 15 e 16 de julho com 1.317 eleitores em 31 cidades do Estado do Rio.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que significa que se fosse feitos 100 levantamentos com a mesma metodologia, 95 resultados estariam dentro da margem de erro prevista.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número RJ-00009/2014. É a primeira pesquisa do instituto após a oficialização das candidaturas pelo TSE.

 Desempenho

No interior do estado, Garotinho tem melhor desempenho do que Crivella, o primeiro registra 31% das intenções de voto contra 16% do segundo. Já Marcelo Crivella destaca-se no município do Rio: 26% contra 16% de Garotinho.

Em relação à religião, tanto Garotinho como Crivella registraram índices acima da média entre os evangélicos pentecostais: 30% e 35% respectivamente. Já entre os evangélicos não pentecostais, Crivella lidera com 33% contra 23% de Garotinho.

Anthony Garotinho é também o candidato com maior rejeição entre os eleitores. Quando perguntados sobre o candidato em quem não votariam de forma alguma, 39% dos entrevistados responderam Garotinho. Pezão foi citado por 19% dos entrevistados; Lindberg por 17%; e Crivella por 16%, e estão tecnicamente empatados.

Fonte: G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. alexandre medeiros disse:

    Esse Garotinho, já fez tantas peraltices, que só está livre do castigo graças ao Estatuto da Criança e do Adolescente. Eca.

Eleições 2014: Tribunal Regional Eleitoral registra 399 pedidos de candidatura

Para disputar o pleito de 2014, o Rio Grande do Norte terá quase 400 candidatos. De acordo com o levantamento do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte foram registrados  399 requerimentos com pedidos de registro de candidatura. Porém, não significa que todos serão deferidos.

Os pedidos de registro e a documentação entregue em conjunto formarão um processo no qual serão analisadas a regularidade do partido ou da coligação e será verificado se o candidato é ou não é inelegível. As hipóteses de inegibilidade estão previstas na  Constituição Federal e na Lei Complementar nº 64/1990.

A Justiça Eleitoral encaminha à Receita Federal os dados dos candidatos que solicitaram o registro para efeito de emissão do número de inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). Após isso, o TRE publica lista dos pedidos de registro apresentados pelos partidos políticos ou coligações.

No TRE, a coligação ‘União Pela Mudança’, composta pelos partidos PMDB, PR, PSB, PROS, PDT, SD, PSC, PTB, PPS, PHS, PSDB, PSDC, PRB, PTN, PV, PMN, PRP, registrou o pedido de candidatura de Henrique Eduardo Lyra Alves para disputar o Governo e João da Silva Maia, para vice.

Ainda para o Governo, a coligação ‘Liderados Pelo Povo’, composta pelos partidos PP, PT, PRTB, PTC, PEN, PSD, PC do B e PT do B, requereu a candidatura de Robinson Mesquita de Faria e Fábio Berckemans Veras Dantas, para governador e vice-governador.

Araken Barbosa de Farias Filho e Paulo Roberto de Oliveira são candidatos do PSL aos cargos de governador e vice-governador, respectivamente. Já o PSOL pediu o registro de Robério Paulino Rodrigues ao cargo de governador e de Antônio Ronaldo Gomes Garcia para o de vice.

O PSTU apresentou requerimento de registro de candidatura de Veronica Simone Dutra Veras para disputar o Executivo Estadual e  Maria Do Socorro Alves Ribeiro Sousa como vice.

TSE recebe mais dois pedidos de registro de presidenciáveis

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu nesta quarta-feira (2) mais dois pedidos de registro de candidatos à Presidência da República: o professor Mauro Iasi (PCB) e a ex-deputada federal Luciana Genro (PSOL). Com isso, são quatro os candidatos que já requereram à Justiça Eleitoral os registros. Antes, Zé Maria (PSTU) e Levy Fidelix (PRTB) já haviam feito o pedido.

O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos deverá ir pessoalmente ao TSE nesta quinta (3) apresentar o registro de candidatura ao lado de sua candidata a vice, a ex-ministra e ex-senadora Marina Silva. As informações são da assessoria da campanha.

Os partidos políticos e as coligações têm até às 19h do dia 5 de julho para apresentar o pedido de registro de candidatos a presidente. Devem constar no pedido a declaração de bens, a previsão de gasto máximo da campanha, a plataforma de governo, as certidões criminais fornecidas pela Justiça.

Os pedidos de registros de candidatos a governador e vice, senador, deputado federal e deputado estadual ou distrital devem ser encaminhados ao respectivo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O PCB informou que Mauro Iasi, professor universitário, terá como vice Sofia Manzano. Já Luciana Genro, do PSOL, terá como vice Jorge Leonardo Paz.

Fonte: G1

Eleições 2014: Comícios, carros de som e propaganda na internet começam domingo

Depois de formalizar as alianças, definir os candidatos e homologar as candidaturas, os postulantes aos cargos do Executivo e Legislativo nas eleições deste ano, começam “pra valer” suas campanhas políticas no próximo domingo (6). De acordo com o calendário eleitoral, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral, a partir desta data, será permitida a propaganda eleitoral.

Os candidatos vão poder reunir um público maior para falar sobre seus projetos políticos, através de comícios, carros de som e amplificadores. Os eventos podem ser realizados no horário das 8h às 22h.

O dia 6 de julho também marca o início da propaganda eleitoral na internet. No entanto, é bom reforçar que a Lei 9.504, conhecida como a lei das Eleições, veda qualquer tipo de propaganda paga.

Já no rádio e televisão, a propaganda eleitoral, terá inicio no dia 19 de agosto, ou seja, 40 dias antes das eleições – 5 de outubro. Ainda pelo calendário eleitoral, até o dia 12 de agosto os tribunais regionais eleitorais deverão realizar sorteio para a escolha da ordem de veiculação da propaganda de cada partido político ou coligação no primeiro dia do horário eleitoral gratuito.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Reginaldo Pereira disse:

    Ter que conviver com carro de som em sua rua de domingo a domingo, ouvindo as mesmas coisas, sem nenhum critério nem respeito pelas pessoas. tudo na vida tem preço incluindo liberdade de expressão.
    LIBERDADE DE EXPRESSÃO MENOS RESPEITO É IGUAL A BADERNA.
    Fica aqui o meu protesto.

  2. Afra Andrade disse:

    Que notícia lamentável e infeliz, agora terá início o "festival da enganação e demagogia", onde esses PARASITAS miseráveis usam de inúmeros artifícios para enganar "os trouxas."

BOMBANDO: Facebook já tem 49 festas para celebrar derrota ou vitória eleitoral de Dilma

O uso das redes sociais na política já não é novidade. E, diante da influência que se pode exercer na internet, não para de crescer o número de ações turbinadas por partidos e eleitores em defesa ou contra candidatos nas eleições deste ano. A criação de anúncios de festas pela vitória ou até derrota de alguns políticos é um ingrediente adicional.

Há ao menos 40 “festas” marcadas no Facebook para celebrar uma eventual derrota da presidente Dilma Rousseff (PT), que vai tentar se reeleger. É o que mostra levantamento do site Congresso em Foco realizado até o último dia 15. Trata-se de um recurso para chamar pessoas em suas linhas do tempo para encontros de mentirinha. Desses eventos destinados à despedida da petista, o mais famoso deles já beira os 700 mil convidados “confirmados”. Se a provocação der certo, o evento acontecerá no domingo de 5 de outubro, mas sem uma cidade definida até o momento.

Organizador de uma outra festa, o gestor de recursos humanos Kleyton José “Conservador”, 42 anos, de Brasília, faz parte da Nova Aliança Renovadora Nacional. Ele aposta que esse tipo de iniciativa em um espaço como o Facebook pode fazer diferença em relação a quem ainda não decidiu em quem vai votar.

“A discussão e a exposição de opiniões nas redes sociais podem mudar o rumo das eleições no âmbito estadual e federal”, disse Kleyton.

O evento dele já tem mais de mais de 210 mil convidados “confirmados”. Se tudo acontecer como espera Kleyton, a festa será em Brasília, na 904 Sul, no dia 5 de outubro.

Em resposta às manifestações contra Dilma, surgiram pelo menos nove anúncios de festas para celebrar a eventual reeleição da petista. Esses eventos também somam menos apoiadores – o principal, criado pelo empresário Tom Pereira, de São Paulo, tem mais de 11 mil “confirmados”. Se a contraprovocação também der certo, a festa deve acontecer na Avenida Paulista, em frente ao Masp, a partir das 16h.

Há ainda alguns eventos para celebrar a despedida de Dilma somente em 2018 e para a posse da petista em novo mandato, em 1º de janeiro do ano que vem.

Aécio e Campos na berlinda

Se os eventos desfavoráveis à presidente Dilma parecem dominar o Facebook, rede social mais usada pelos brasileiros, também não são positivas as menções ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), nem em quantidade e nem em conteúdo. Ele vai concorrer ao Palácio do Planalto e aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto. Há pelo menos quatro eventos em apoio ao tucano.

Há ainda referências à acusação segundo a qual o parlamentar é usuário de cocaína. Em entrevista recente, Aécio disse apenas ter fumado maconha aos 18 anos. “E ficou por aí”, disse.

Presidenciável do PSB, o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, também parece não ter empolgado os internautas, ao menos por enquanto. Até o último domingo, havia um evento sobre eventual posse do pessebista como presidente da República.

Fonte: Congresso em Foco

Vox Populi: Aécio Neves cresce 5 pontos, mas Dilma venceria no 1º turno

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato a presidente da República, teve alta de cinco pontos percentuais, em dois meses, em suas intenções de voto para as eleições deste ano, segundo pesquisa realizada pelo instituto Vox Populi e divulgada no site da revista CartaCapital nesta quarta-feira (11). Pré-candidata à reeleição, a presidenta Dilma Rousseff (PT) e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) permanecem no mesmo patamar.

Assim com no último levantamento do instituto, divulgado em 16 de abril, Dilma segue em primeiro lugar na pesquisa, com os mesmos 40% de intenções de voto. Aécio Neves continua em segundo lugar, mas com 21% e não mais 16%. Eduardo Campos também segue estagnado, com 8%, assim como o pastor Everaldo (PSC), que tinha 2% em abril e tem os mesmos 2% em junho.

Pela primeira vez, José Maria (PSTU) pontuou na pesquisa Vox Populi/ CartaCapital. Aparece com 1%. Os demais candidatos apresentados aos eleitores — Randolfe Rodrigues (PSOL), Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Eduardo Jorge (PV), Mauro Iasi (PCB) e Denise Abreu (PTN) — não chegaram a 1% dos votos.

Em relação aos indecisos, entre abril e junho, o número de eleitores caiu de 18% para 14% e o número de votos brancos e nulos variou de 15% para 14%. Como a diferença entre as intenções de voto em Dilma (40%) e a soma dos demais candidatos (32%) supera a margem de erro da pesquisa (2,1 pontos porcentuais), é possível dizer que, se a eleição fosse hoje, ela seria reeleita no primeiro turno.

 Foram entrevistadas 2,2 mil eleitores em 161 municípios nos dias 31 de maio e 1º de junho. A pesquisa está protocolada na Justiça eleitoral com o número BR-00156/ 2014.

 Fonte: Congresso em Foco

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Serapião disse:

    Imagino a manchete após a apuração, poderá ser assim; "Dilma vence com folga no primeiro turno mas Aécio foi muito bem votado"…

FOTOS: Evento do PMDB para confirmação de Henrique na disputa ao Governo lota auditório de hotel em Natal

IMG-20140328-WA0008 IMG-20140328-WA0009

Com o auditório do Praiamar Hotel lotado, o evento do PMDB foi iniciado por volta das 16h20 desta sexta (28), e foi surpreendido por uma rápida queda de energia.  Após o imprevisto, a reunião foi retomada, e Garibaldi Filho fez questão de agradecer, logo em suas primeiras palavras, ao ex-senador Fernando Bezerra, destacando que a decisão do partido foi quase unanimidade.

Repleto de figuras ilustres, uma das frases de maior efeito foi Eduardo Cunha, líder da bancada do PMDB na Câmara : “O momento do RN é crítico e a pré-candidatura de Henrique é para salvar”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. alexandre medeiros disse:

    Todos esses senhores sugam há muitos anos ,e outros mais virão se o povo deixar,das tetas já flácidas do Estado.

Eleições outubro: candidatos devem deixar cargos públicos até 4 de abril

Restam menos de 30 dias. O dia 4 de abril, seis meses antes do pleito em outubro, marca o limite para quem ocupa cargo público e deve pedir exoneração para, a partir de então, estar apto a disputa eleitoral.

Neste caso se enquadram ocupantes de cargos como ministro de Estado, secretário estadual, diretor ou superintendente de órgão público ou autarquia.

Dilma oficializa saídas de Gleisi e de Padilha do primeiro escalão do governo

 A presidente Dilma Rousseff oficializou, nesta quinta-feira (30), a saída do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e da ministra da Casa Civil, Gleisi Hofmann, do primeiro escalão do governo.

Os ministros estão deixando os cargos para disputarem as eleições de outubro. Gleisi deve ser candidata a governadora do Paraná e Padilha vai tentar o governo de São Paulo.

Os substitutos também foram nomeados. Para comandar a Casa Civil, a presidente indicou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O novo ministro da Saúde será o médico Arthur Chioro.

No lugar de Mercadante, o secretário-executivo do Ministério da Educação, José Henrique Paim Fernandes, será o chefe da pasta.

Reforma ministerial

Esta é a primeira parte da reforma ministerial que Dilma deve comendar até o fim de fevereiro. Ao todo, pelo menos dez ministros devem deixar os cargos para disputarem algum cargo eletivo.

Na reforma, Dilma tenta uma equação que agregue apoio para conquistar o segundo mandato e desemperrar o que está parado na gestão.   A presidente adotou como critério para as futuras trocas não apenas a ampliação do arco de alianças partidárias para a campanha da reeleição, mas também indicações de sua cota pessoal. Na prática, ela quer pôr em cargos estratégicos vários “gerentes” para tocar as principais áreas e mostrar serviço.

A posse dos novos ministros está marcada para segunda-feira (3), às 11h.

Leia a íntegra da nota da Presidência:

A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje mudanças no seu ministério. A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, deixarão seus cargos.

Para a chefia da Casa Civil, a presidenta indicou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O novo ministro da Saúde será o médico Arthur Chioro. O novo ministro da Educação será José Henrique Paim Fernandes, atual secretário-executivo do Ministério.

A posse dos novos ministros será na segunda-feira, às 11 horas, no Palácio do Planalto. As transmissões ocorrerão nos seus respectivos ministérios na segunda-feira à tarde.”

R7

Viva o Brasil! Massagista que tirou gol em cima da linha quer virar deputado

ÍndiceProtagonista de um dos lances mais bizarros do futebol brasileiro em 2013, o massagista Esquerdinha – que invadiu o campo para evitar, em cima da linha, o gol que seria a classificação Tupi sobre a Aparecidense, no jogo de volta das oitavas de final da Série D – vai tentar ser eleito deputado estadual em Goiás.

Filiado ao Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Esquerdinha quer aproveitar a fama em Aparecida de Goiânia e nas cidades próximas para angariar votos.

– A situação ajudou porque o povo encarou que defendi o time da cidade. Estão aceitando bem, porque também acham que tem de botar gente humilde no poder – contou o massagista.

A invasão de campo, que resultou na exclusão da Aparecidense da competição e na suspensão de 24 partidas em competições chanceladas pela CBF, impostas pelo STJD, foi inspiração para o slogan da campanha: “se a corrupção vai entrando, Esquerdinha vai tirando”.

– O pessoal gostou, apesar de eu ter feito aquilo de errado. Pedi desculpas, mas não foi uma atitude premeditada. Foi impulso – explicou-se o massagista.

Esquerdinha foi conduzido à política depois de ser convencido pelo deputado federal goiano Sandro Mabel, cujo partido (PMDB) tem coligação com o Pros no estado.

– Ele me convidou. Vamos ter uma reunião para definir as metas da campanha – afirmou.

Habeas corpus

Caso a Aparecidense conquiste a vaga na Série D novamente através de uma boa colocação no Goiano-2014, Esquerdinha já foi aconselhado por um advogado a tentar um habeas corpus trabalhista para exercer a profissão.

– A CBF não pode impedir um pai de família de trabalhar, senão o clube vai me demitir – finalizou o massagista-candidato.

Dirigente não apoia: ‘Isso é uma piada’

Se depender do apoio interno, Esquerdinha vai ter dificuldades para conseguir votos. Nem o diretor de futebol da Aparecidense, João Rodrigues, acha que o massagista seja uma boa opção para ser deputado estadual.

– Já falei para ele: isso é uma piada. Ele não tem o meu voto e não vou ajudar com um centavo sequer – sentenciou o dirigente ao L!.

Na visão de João Rodrigues, a lábia dos políticos foi fundamental para levar Esquerdinha à ideia de tentar se eleger.

– Não quero magoá-lo, mas a cabeça dele não é muito boa para isso. Ele é muito inocente e deixou o partido vender a ilusão. Ele está empolgado, tirando foto com todo mundo, mas não fez nada digno de ser eleito – completou Rodrigues.

O diretor de futebol ressalta ainda que a presença do massagista na Aparecidense está sob risco, caso haja insistência na candidatura.

– Lógico que ele não estará no clube se continuar com essa história de campanha. O trabalho exige dedicação integral – finalizou.

Lancenet

Evangélicos projetam aumento de 30% da bancada na eleição do ano que vem

A Frente Parlamentar Evangélica da Câmara dos Deputados projeta um crescimento de 30% nas eleições do ano que vem. Espera passar dos atuais 73 parlamentares para até 95 – ocupando algo em torno de 18% das cadeiras disponíveis. Especialistas ouvidos pelo Estado não acham difícil que isso ocorra, pois o grupo nunca teve tanta força. E, em ano de sucessão presidencial, o poder de fogo desse setor da sociedade deve ficar ainda maior. Nas eleições de 2010, por exemplo, temas caros aos evangélicos, como o aborto, pautaram a disputa direta entre Dilma Rousseff e Jose Serra (PSDB).

“A presença dos evangélicos nunca foi tão grande. O debate (pautado pelo grupo) cresceu em eleições e no Legislativo”, afirma a cientista política e professora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Maria do Socorro Sousa Braga.

Para o único parlamentar assumidamente homossexual do Brasil, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), os partidos ligados aos religiosos já estão se esforçando para pautar as eleições com a temática contra o casamento gay, o aborto e a criminalização das drogas. “Querem, de maneira geral, rebaixar o debate para questões morais e comportamentais”, afirma.

Os evangélicos representam atualmente 22% de toda a população brasileira, segundo o IBGE. Seu voto é marcado pela fidelidade aos seus líderes religiosos. “Há um confronto (dos evangélicos) em relação às questões morais e novos posicionamentos (de grupos LGBT). Nesse debate os evangélicos são reforçados por integrantes de outras religiões também, vários representantes católicos passam a apoiar as teses desses parlamentares”, diz Maria do Socorro.

Estratégia. A professora da UFSCar lembra que, no caso dos candidatos à Presidência, sempre há uma tentativa de aproximação estratégica com os grupos religiosos. Ela ressalta, no entanto, que tal aproximação tem de ser feita de forma moderada a fim de não causar rejeição de outros eleitores.

Além de questões como o aborto e o casamento gay, os representantes dos evangélicos no Congresso têm outras áreas de interesse, como a de concessões de rádio e TV – por causa de programas e canais, comerciais e comunitários ligados a igrejas. Há ainda projetos específicos caros ao setor. Um deles é o que dá poder às igrejas para contestar leis junto ao Supremo Tribunal Federal. O texto já passou pela Comissão de Constituição e Justiça e aguarda mais uma comissão antes de ir a plenário. A aprovação desse projeto será prioridade do grupo em 2014.

O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado João Campos (PSDB-GO), afirma que a atuação cada vez maior dos evangélicos no campo da política vai ajudar a impulsionar a expansão da bancada.

Posições. Mesmo evitando falar em um candidato à Presidência com apoio da frente evangélica, Campos afirma que o grupo não deve abrir mão de seus posicionamentos: “Sou do PSDB e meu candidato é o Aécio, mas não vou protegê-lo. Em todos os temas relacionados à defesa da vida, da família natural, à liberdade religiosa, que são valores da sociedade, os candidatos terão que se posicionar”.

O pastor Marcos Feliciano (PSC-SP), que comandou este ano a Comissão de Direitos Humanos na Câmara, se coloca como um dos responsáveis pelo eventual crescimento da bancada religiosa no ano que vem. “Minha participação na comissão despertou católicos, evangélicos e espíritas”, diz Feliciano, segundo quem já há uma forte procura de outros políticos para que ele apareça em parcerias em santinhos no ano que vem.

Feliciano protagonizou, na presidência da Comissão de Direitos Humanos, uma série de polêmicas, foi alvo de protestos constantes e conseguiu aprovar no colegiado até projetos tidos como homofóbicos.

O cientista político e professor da Universidade Federal de Pernambuco Gustavo da Costa Santos lembra que, apesar da alta exposição de Feliciano, sua atuação na Comissão de Direitos Humanos também gerou uma repercussão negativa em parte do eleitorado. “Toda sua exposição explicitou o quão caricatas são essas figuras como ele – que assumiu a comissão para promover a pauta da sua visão de mundo da religião e não dos direitos humanos”, afirma.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo Silva disse:

    Infelizmente a maioria destes homens que se dizem de Deus são retrógrados e só pensam em dinheiro enganando os pobres.