ELEIÇÕES 2020: RIO DE JANEIRO (RJ) tem 6,87% das urnas apuradas: Eduardo Paes 37,14%; Crivella 20,41%

Com 6,87% das urnas apuradas, por enquanto o resultado das eleições para prefeito do Rio de Janeiro (RJ) é a seguinte:

Eduardo Paes – DEM – 37,14%
Crivella – Republicanos – 20,41%
Delegada Martha Rocha – PDT – 12,16%
Benedita da Silva – PT – 11,77%
Luiz Lima – PSL – 6,83%
Renata Souza – PSOL – 3,54%
Paulo Messina – MDB – 2,70%
Bandeira de Mello – Rede – 2,49%
Fred Luz – Novo – 1,89%
Glória Heloiza – PSC – 0,43%
Clarissa Garotinho – PROS – 0,36%
Cyro Garcia – PSTU – 0,14%
Suêd Haidar – PMB – 0,11%
Henrique Simonard – PCO – 0,03%

Polícia Federal realiza desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro

FOTO: Leo Motta/JC Imagem

A Polícia Federal realiza, nesta quinta-feira (18), a Operação Sem Limites 2 no Rio de Janeiro, em endereços localizados na capital fluminense, Petrópolis e Cabo Frio.

Os agentes deixaram a sede da PF, no centro da capital fluminense, por volta das 5h15, seguiram para bairros nobres e casas de alto padrão, e cumprem mandados de busca e apreensão.

Os policiais se dividem principalmente entre Ipanema, Jardim Botânico e Gávea, na Zona Sul do RJ, e na Barra da Tijuca, Zona Oeste. A PF não informou o nome do alvo da operação.

No Jardim Botânico, os policiais tiveram dificuldades para entrar no endereço pois os moradores do prédio – que não conta com porteiro – não queriam abrir a portaria.

Os agentes acionaram um chaveiro e pularam o portão do condomínio. Os moradores ficaram assustados porque acharam que poderia se tratar de um golpe e chamaram a Polícia Militar. Após os esclarecimentos, a PF conseguiu entrar de fato no local por volta de 6h20.

Na Barra da Tijuca, policiais tentaram contato com os moradores de uma residência por volta das 6h, mas ninguém atendeu. Os seguranças do condomínio informaram que o casal que mora no local está em Portugal desde o início da pandemia do novo coronavírus, e a residência tem sido frequentada apenas por funcionários. Os agentes apreenderam computadores e reuniram documentos.

Operação Sem Limites

A ação é um desdobramento da 57ª fase da Operação Lava Jato, chamada Operação Sem Limites. Ela foi realizada em 5 de dezembro de 2018, no Paraná e no Rio de Janeiro.

As investigações apontaram para a existência de um grupo criminoso atuante nas áreas de negociações de compra e venda de petróleo e de afretamento de navios para a Petrobras. O objetivo era obter vantagens indevidas para executivos.

CNN Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. André Fortes disse:

    Quer dizer que até imóveis do mito, o cara incorruptível, foram alvos de Mandados de Busca e Apreensão? Não bastava ter o melhor amigo preso… Agora dá pra entender por que ele quer dar o Golpe de Estado o quanto antes: sumir com as provas.

    • Dinho disse:

      Onde consta que imóveis do Presidente foram alvo das ações? Ate pq ele mora no alvorada. Aceita que dói menos, e é até 2026.

Ator Flávio Migliaccio morre aos 85 anos no Rio de Janeiro

Foto: Divulgação

O ator Flávio Migliaccio, de 85 anos, foi encontrado morto na casa onde ele morava, em Rio Bonito – interior do Rio de Janeiro.

A morte foi registrada pelo 35º Batalhão de Polícia Militar do estado nesta segunda-feira, após atender a um chamado feito pelo caseiro do sítio do artista.

Na Rede Globo, Migliaccio participou das novelas Rainha da Sucata, Perigosas Peruas, A Próxima Vítima, Vila Madalena, Senhora do Destino e Passione, além da série Entre Tapas e Beijos.

Radar – Veja

Confinamento diminui poluição em SP, Rio e outros centros urbanos; veja imagens feitas com dados de satélite

Fotos: Diego Hemkemeier Silva/Divulgação/Via G1

Satélites que monitoram os poluentes na atmosfera registraram uma melhora do ar em grandes centros urbanos brasileiros, afirmam pesquisadores.

Com as regras de confinamento impostas pelos governadores estaduais para combater a Covid-19, diminuiu o trânsito de veículos.

Um dos poluentes que são emitidos quando há queima de combustíveis fósseis é o dióxido de nitrogênio. O satélite Sentinel 5P, da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) registrou manchas desse composto químico menores nas regiões metropolitanas do Brasil.

Os dados foram transformados em mapas por Diego Hemkemeier Silva, gerente de informações ambientais e geoprocessamento e Fábio Castagna da Silva, do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA/SC).

Visualmente, os maiores impactos são nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

“A principal variável que influencia é a redução do fluxo de veículos”, diz Hemkemeier. Os carros não são os únicos emissores de dióxido de nitrogênio: usinas termelétricas que usam carvão mineral ou óleo pesado para gerar energia também dispersam o composto na atmosfera. Esse tipo de geração é pouco presente no Brasil –na Europa e na China, elas são mais comuns, e, por isso, as manchas nesses outros lugares retrocederam mais, diz ele.

Ainda não há tempo suficiente para fazer uma comparação com números, ele explica. Em um período curto, fatores como vento, chuva, umidade do ar podem influenciar os dados, então é preciso aguardar para poder fazer uma avaliação mais precisa. O pesquisador estima que sejam necessários 30 dias.

Leonardo Hoinaski, professor da Universidade Federal de Santa Catarina, especializado em poluição atmosférica, diz que é difícil medir os benefícios desse tipo de redução de poluição. O dióxido de nitrogênio causa problemas de respiração, que podem, inclusive, agravar a condição dos pacientes da Covid-19.

“Se essa redução se mantivesse ao longo dos anos, os efeitos seriam nítidos”, diz.

Os carros emitem outros poluentes que também diminuíram, ainda que não apareçam no mapa, diz Honiaski.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. mauricio disse:

    isso que é pesquisa< impressionante, se tem poucos carros nas ruas , poucas pessoas transitando, é claro que a poluição tende a diminuir,querem reinventar a roda

Witzel prorroga por mais 15 dias o isolamento social no Rio de Janeiro

Foto: Tania Regô/Agência Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, prorrogou por 15 dias as medidas de isolamento social, com determinações para evitar a contaminação pelo novo coronavírus (covid-19) no estado, que terminariam amanhã (31), com base no decreto que tinha publicado no dia 17 de março. Conforme tinha prometido na sexta-feira (27), o governador publicou hoje (30) no Diário Oficial do estado um outro decreto com a prorrogação das medidas para reduzir a movimentação e aglomeração de pessoas no estado. Ainda nesta segunda-feira (30), Witzel dará uma coletiva às 12h, no Palácio Guanabara, sede do governo fluminense, para detalhar as medidas.

O decreto de hoje dispõe sobre as medidas de enfrentamento da propagação decorrente do novo coronavírus por causa da situação de emergência em saúde. O governador justifica a prorrogação pela necessidade de atualizar as medidas diante das mortes já confirmadas e o aumento de contaminados. Ele acrescentou que a omissão do estado poderia gerar um grave transtorno à saúde coletiva e a responsabilização dos seus agentes e do próprio estado.

Aulas

As aulas continuam suspensas, sem prejuízo do calendário recomendado pelo Ministério da Educação, nas escolas das redes pública e privada de ensino e nas universidades.

Transportes

A circulação de transportes intermunicipais de passageiros que liga a Região Metropolitana e a cidade do Rio de Janeiro, continua proibida. A exceção é para os trens e barcas, que operam sob restrições definidas pelo governo estadual para atender a serviços essenciais nos trajetos entre os municípios da Região Metropolitana e a capital.

Já nos transportes interestaduais ainda não foi permitida a circulação para os estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Distrito Federal e demais estados em que foram anotados casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus. Da mesma forma para os voos internacionais ou nacionais com origem nesses estados. Neste mesmo sentido, continua proibida a atracação de navios de cruzeiro.

Servidores

Todos os servidores e empregados públicos ou contratados por empresas que prestam serviço para o passam a ser considerados casos suspeitos se apresentarem sintomas como febre ou sintomas respiratórios como tosse seca, dor de garganta, cefaleia, dificuldade de respirar e prostração. Quem estiver nessa situação deve seguir os protocolos de atendimento específico da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Eventos

Permanecem proibidos eventos de qualquer atividade com presença de público, mesmo que tenham sido autorizadas anteriormente. Aí estão incluídos os eventos esportivos, shows, encontros em salões de festas e em casas de festas, visitas ao Pão de Açúcar, Corcovado, museus, Aquário Rio, a roda gigante Rio Star e demais pontos turísticos.

Também devem permanecer fechados os cinemas, teatros e foram mantidas as proibições de visitas às unidades prisionais, inclusive as íntimas. A entrada dos advogados deve seguir orientação da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Estão proibidas ainda as visitas a pacientes diagnosticados com a Covid-19, internados em rede pública ou privada.

Com Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. De olho👀 disse:

    Os mesmos questionamentos faço para nossa governadora Fatima.

  2. Ciro Pinheiro Gerneiro disse:

    Além do isolamento e das críticas ao governo federal o que foi feito no Rio para o controle e tratamento do coronavírus?
    Quantos respiradores o governo comprou? Está esperando receber da iniciativa privada ou do governo federal?
    Quantos leitos ele já acrescentou a rede hospitalar? Está esperando cair do céu?
    Quanto de material hospitalar ele já adquiriu com a finalidade de tratar o coronavírus? Vai esperar que as empresas façam doação?
    Qual hospital está pronto, com área isolada para receber os infectados com o coronavírus?
    Vão ficar só nessa guerra medíocre e irresponsável da politica? P povo não precisa disso.
    Lembre-se governador, a manipulação da mídia não enrola o povo, os tempos são outros.

    • De olho 👀 disse:

      Esses mesmos questionamentos faço para a nossa governadora Fatima.

Em depoimento, Élcio Queiroz diz que comprou armas quando era PM

Foto: reprodução

O ex-policial militar Élcio Queiroz foi interrogado hoje (12) pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) e afirmou que as armas encontradas em sua casa por policiais civis e promotores de Justiça serviam para a proteção de sua família e foram compradas quando ele ainda estava na corporação.

O ex-PM é um dos acusados pelas mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, e foi ouvido hoje no processo em que responde por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Foram encontrados em sua casa duas pistolas e mais de 100 munições, a partir de um mandado de busca e apreensão relativo ao processo que investiga os assassinatos da parlamentar e do motorista.

Segundo o TJRJ, Élcio Queiroz disse que as pistolas foram compradas na época em que ele era policial militar e eram necessárias para garantir a segurança de sua família, que de acordo com o depoimento, mora em uma comunidade controlada pelo tráfico.

Os policiais e promotores também encontraram oito munições de fuzil embaladas em seu carro. Segundo Queiroz, ele havia encontrado esses artefatos em um canteiro em frente à casa dele na noite anterior à sua prisão. A denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, entretanto, relata que o ex-PM disse aos policiais que o encontraram que as munições pertenciam a ele.

O ex-policial militar foi encontrado saindo de casa de madrugada no dia em que os agentes foram cumprir o mandado de busca e apreensão. Em sua defesa, Élcio Queiroz alegou que estava a caminho do trabalho, já que sua jornada começaria às 5h da manhã em uma transportadora.

Também foram ouvidos pela Justiça o titular da Delegacia de Homicídios da Barra da Tijuca que elaborou o auto de flagrante e a oficial de cartório que tomou o depoimento dos policiais envolvidos na prisão.

Élcio Queiroz responde pelos assassinatos ao lado de Ronnie Lessa, que também é ex-policial militar. Os dois estão na Penitenciária Federal de Porto Velho desde março do ano passado e devem ir a júri popular, segundo decisão da 4ª Vara Criminal da última terça-feira.

Diário de Pernambuco/Agência Brasil

Mesmo no limite da LRF, Crivella cria novos projetos para aumentar despesa da Prefeitura com pessoal

Imagem: Reprodução

Apesar de ter fechado o ano de 2019 com as despesas de pessoal acima do chamado limite prudencial previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e de fazer cortes no orçamento de áreas prioritárias como saúde e prevenção de enchentes, o prefeito Marcelo Crivella enviou esta semana para a Câmara Municipal um projeto que cria um novo plano de cargos e salários para oito mil agentes de administração. Se aprovado, o piso da categoria passará de R$ 1.021 para R$ 1.447 — um reajuste de 41,7%. A iniciativa se soma a outras propostas de conceder reajustes a servidores, que aumentam os gastos do município.

A legislação em vigor impede que os governos aumentem seus gastos com pessoal quando eles estiverem acima de 51,3% da receita. Hoje, a prefeitura usa 51,97% de sua arrecadação para pagar aos servidores. Por isso, o novo projeto enviado à Câmara tem um artigo que empurra a despesa para o futuro já que o reajuste só seja concedido quando as despesas com a folha de pagamento caírem. Mas especialistas alertam que o município deveria estar trabalhando para reduzir essa proporção e não criando gatilhos que ameaçam romper o limite legal.

No ano passado, o Executivo já tinha aprovado um plano que equiparou os salários dos agentes de Educação aos de professores, um gasto extra de R$ 3,7 milhões por ano apenas na folha. Tramita ainda na Câmara uma proposta, conhecida como “trem da alegria” da Comlurb, que vai transformar 2.443 funcionários celetistas em estatutários. E a despesa maior poderá ter que ser arcada por quem estiver no governo a partir do ano que vem. E não é só. Segundo fontes ouvidas pelo GLOBO, a prefeitura estuda pelo menos mais dois projetos, que podem onerar o custo com pessoal ou impactar o Fundo de Previdência (Funprevi), administrado pelo Previ-Rio. O município confirmou que analisa propostas para beneficiar servidores da Saúde e veterinários.

— Todos os prefeitos mandam projetos para beneficiar servidores em períodos eleitorais. O problema é que a situação hoje não é boa, principalmente em relação à questão previdenciária. Outra diferença é que, no passado, os projetos vinham com planilhas que permitiam estudar o impacto das medidas. Agora, nem isso. O que deveríamos estar estudando é como reestruturar a previdência antes que enfrentemos uma crise financeira como a que atingiu o governo do estado — disse o presidente da Associação dos Servidores da Controladoria do Município, Evaristo Novaes.

TCM vê aporte extra

O economista André Luiz Marques, coordenador de Gestão de Políticas Públicas do Insper, observa que, muitas vezes, o gestor público vê apenas o impacto imediato das medidas e não as consequências a longo prazo.

— Se a revisão de salários de algumas categorias era necessária por que deixar para fazer isso na reta final do mandato? É mais uma conta para quem for o próximo prefeito — observou Marques.

Na última quinta-feira, Crivella, que vai tentar a reeleição este ano, sofreu uma derrota. Durante um almoço com a bancada governista no Palácio da Cidade, ele foi convencido a tirar a urgência da análise da proposta que vai beneficiar funcionários da Comlurb, que estava trancando a pauta de votações na Câmara. A decisão foi tomada em meio a um crescente movimento entre os demais servidores, preocupados com prejuízos que a iniciativa trará para o Funprevi. O fundo, conforme apontou estudo do Tribunal de Contas do Município (TCM), já é deficitário.

Para aprovar o projeto, Crivella argumenta que vai economizar R$ 120 milhões por ano ao deixar de repassar a contribuição ao INSS. Só que o TCM identificou que,como mais da metade desses funcionários já se aposentou, o cálculo muda. No cômputo final, segundo o tribunal, a prefeitura terá que fazer um aporte extra de R$ 424 milhões por ano no Funprevi.

O debate sobre benesses para servidores também ocorre em meio a outras pendências. Até 2016, a prefeitura tinha uma espécie de gratificação para servidores que batessem metas de gestão. Até hoje, no entanto, cerca de R$ 50 milhões, referentes a esse benefício, não foram pagos. Ontem, o município disse não haver “novidades” sobre a dívida.

No ano passado, a prefeitura não conseguiu pagar os terceirizados das Organizações Sociais que atuam na Saúde e teve mais de R$ 200 milhões arrestados pela Justiça. O efeito cascata atingiu o repasse a fornecedores e o 13º do funcionalismo.

Agência O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juca disse:

    Valeu pastor, faça uns 50 planos de cargos e salários e diminua o tempo de aposentadoria para 20 anos. Viva a cidade maravilhosa kkkkk

  2. Fábio disse:

    E Romeu Zema (Novo-MG) q deu reajustes absurdos sem nem ter pago o 13º ainda…

  3. Sousa disse:

    O SOBRINHO DE EDIR MACEDO VAI FAZENDO SEU ESTRAGO NO RJ, TERRA DOS MILICIANOS DO ESCRITÓRIO DO CRIME, ONDE A FAMÍLIA DE BOLSONARO POSSUI DOMICÍLIO ELEITORAL E BASE PARA AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS, ESTADUAIS E FEDERAIS PARA ELE E OS SEUS FILHINHOS (QUE TANTO CONDENAVAM ANTES AQUI NO RN).
    E COMO SE NÃO BASTASSEM ESSES LÍDERES DA MILÍCIA DO RJ MORAM NO MESMO CONDOMÍNIO DA FAMÍLIA DO BOLSO E TRABALHAM NOS (ELES E/OU SEUS FAMILIARES) GABINETES DOS CHEFES DA MILÍCIA, QUE TODOS OS INDÍCIOS APONTAM PARA A PRÓPRIA FAMÍLIA.

Justiça autoriza interrupção do serviço de tornozeleiras no Rio

Foto: Secretaria de Justiça do PR/Divulgação

O monitoramento de tornozeleiras eletrônicas no estado do Rio de Janeiro poderá ser interrompido, com autorização judicial. A decisão foi da juíza Alessandra Cristina Tufvesson, da 8ª Vara da Fazenda Pública. Ela se baseou no pedido da empresa Spacecomm Monitoramento S.A., que alega ter R$ 11,1 milhões atrasados a receber do governo estadual.

Já o governo diz que deveria pagar R$ 4,7 milhões pelos serviços. Diante do impasse, a magistrada autorizou a interrupção do monitoramento.

“Desta forma, ausente a comprovação do pagamento do valor reconhecido pelo ente [governo] como aquele devido à empresa contratada com base no Contrato n°002/2015, entendo autorizada a suspensão da prestação do serviço pela empresa ré [Spacecomm] até a efetiva comprovação deste pagamento”, diz a juíza na decisão.

Seap

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa fez nesta quinta-feira (5), por meio da Secretaria de Estado de Fazenda, um pagamento de R$ 4,7 milhões para que não haja interrupção nos serviços da empresa que fornece os equipamentos e faz o monitoramento das tornozeleiras eletrônicas.

“Esclarecemos que o valor pago pela Seap foi determinado pelo TCE [Tribunal de Contas do Estado] e corroborado pela PGE [Procuradoria-Geral do Estado]. O valor incontroverso deverá ser requerido pela empresa pelas vias próprias. Reitera-se que esse valor pago pelo estado também foi citado na decisão judicial. Após a confirmação do pagamento, a Seap aguarda o pronto restabelecimento do serviço”, destacou a Seap.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    O rio se supera em termos de abre alas a bandidagem.
    São 05 ex governadores presos por corrupção e agora uma juíza autoriza interromper os serviços com as tornozeleiras? Que vergonha!
    Ela ai recolher os bandidos que foram soltos para que fossem monitorados pelas tornozeleiras? Duvido! O Rio é o paraíso dos bandidos, coitado do povo carioca!

  2. Carlos Alberto disse:

    Essa imagem é muito forte para três amigos , Lardjane, Luelker, e Wilka Cibele.

PSDB confirma candidatura do ex-ministro Gustavo Bebianno a prefeito do Rio de Janeiro

Imagem: reprodução/internet

Protagonista de uma queda de braço nos bastidores do PSDB do Rio, o ex-ministro Gustavo Bebianno será o candidato do partido à sucessão do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) no lugar de Mariana Ribas, lançada como pré-candidata tucana em setembro do ano passado. A substituição foi adiantada nesta quarta-feira pelo blog do jornalista Lauro Jardim e ocorre após negativa recente do governador de São Paulo, João Doria, com quem Bebianno havia se reunido em janeiro. Na sigla, o ex-aliado do presidente Jair Bolsonaro angariou aliados, rachando a sigla fluminense, e uma eventual troca de partido após três meses de filiação chegou a ser cogitada.

Após a participação de Bebianno no programa “Roda Viva” da TV Cultura, na segunda-feira, Doria se convenceu a apoiar a candidatura do ex-ministro à prefeitura do Rio. O anúncio oficial será feito em coletiva na manhã de quinta-feira.

Ribas, por sua vez, será convidada por Doria para atuar na área de cultura em São Paulo. Ela foi secretária de Cultura na gestão Crivella, além de diretora da Ancine, e teve sua pré-candidatura defendida por Doria e pelo empresário Paulo Marinho, suplente do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), mas que também rompeu com o clã presidencial antes de assumir a presidência estadual do PSDB.

Doria e Marinho foram responsáveis pela filiação de Bebianno, com a atribuição de articular a sigla para a disputa municipal. Durante a participação no “Roda Viva”, Bebianno elogiou Ribas, mas admitiu que ainda alimentava sua própria candidatura no Rio.

— Quando cheguei ao PSDB, o partido já tinha uma pré-candidata. A política é muito dinâmica. Isso não apaga meu desejo de, quem sabe, vir a disputar a prefeitura — disse Bebianno.

A insistência de Doria e Marinho pela candidatura de Mariana Ribas desagradou Bebianno. Segundo um integrante do PSDB, Bebianno manifestou pela primeira vez, em reunião da Executiva estadual do PSDB neste ano, a possibilidade de trocar de partido. Procurado pelo GLOBO, Bebianno negou e disse que não participa das reuniões da Executiva estadual.

O PSL, partido que Bebianno deixou após romper com Bolsonaro e ser exonerado da Secretaria-Geral da Presidência, no início de 2019, era visto como um possível destino por conta da amizade com o presidente nacional da legenda, Luciano Bivar. Procurado, Bivar não deu retorno. Bebianno também manteve conversas recentes com o governador do Rio Wilson Witzel (PSC), outro que está no radar do PSL.

Membros do PSDB tratam como plano B uma composição do partido com candidatos de outras siglas, como o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM). Em meio à queda de braço, Mariana Ribas vinha marcando posição como aliada de Doria e assistiu à final do torneio de tênis Rio Open ao lado do governador de São Paulo, no último dia 23, no Jockey Club.

Na terça-feira, integrantes do PSDB do Rio ainda consideravam de pé a candidatura de Mariana Ribas. A vereadora Teresa Bergher, que disputará o quarto mandato consecutivo na Câmara Municipal do Rio, criticou a manutenção da pré-candidatura de Ribas e afirmou que Bebianno “teria maior potencial”. Bergher disse que estuda convites para trocar o PSDB pelo PDT ou pelo Cidadania, dos pré-candidatos Martha Rocha e Marcelo Calero, respectivamente.

— Não tenho nenhum compromisso com a candidatura da Mariana. Ainda estou no PSDB porque não sou uma pessoa de trocar de partido. Mas percebo que esse “novo PSDB”, como vem sendo chamado, não construiu nada. Houve uma intervenção absurda no Rio — disse Bergher.

Bebianno também ganhou apoio entre prefeitos do PSDB no estado. Dr. Aluízio, de Macaé, se manifestou publicamente a favor da candidatura do ex-ministro de Bolsonaro no Rio e participou da reunião em que Doria disse “não”.

Em meio à disputa envolvendo a pré-candidatura de Mariana Ribas, Doria também encarou descontentamento entre membros do partido com mandato. O prefeito de Mesquita Jorge Miranda, substituído por Marinho no comando estadual, não deve seguir no PSDB. A fila de desfiliações do inclui também o deputado estadual Luiz Paulo, que ganhou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) o direito de trocar de sigla sem perder o mandato. Luiz Paulo classificou Doria como “golpista” após as intervenções do governador paulista no Rio.

O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vieira disse:

    Fraco demais !!

  2. Fábio disse:

    Qualquer um é melhor q Crivella

  3. Véi de Rui disse:

    Pronto, era só o que faltava, como diz o Tico de perpétua, agora o Rio de Janeiro se lasca de uma vez.

Doutor Bumbum será candidato a vereador no Rio de Janeiro

Foto: Reprodução

O ex-médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como Doutor Bumbum, é pré-candidato a vereador no Rio de Janeiro, diz a Época.

Ele é réu por homicídio doloso qualificado em um processo que apura a morte de uma bancária durante um procedimento estético.

Nas redes sociais, Doutor Bumbum tem feito críticas ao sistema de saúde no Rio, que enfrenta um caos nos últimos meses.

O pré-candidato tem 618 mil seguidores no Instagram e mais de 2 mil publicações.

O Antagonista, com Época

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. VTNC disse:

    É um deboche com cidadão eleitor contribuinte!!!

  2. Francisco Lima disse:

    E a Lei da Ficha Limpa !!! Não vale mais ??? Não se aplica nesse caso ? Lamentável. Não

  3. N.A. disse:

    Pior é que ainda tem imbecil pra votar nesse canalha!!! Oh Brasil……

  4. Rico disse:

    Esse é único bumbum que não aprecio. Rsrsrs

  5. Armando disse:

    …ou bundas duras!!!!kkkkk

  6. LOL disse:

    e vai ter um bocado de "bunda-mole" votando nele… isso é Brasil!

VÍDEO: Homem salva menino de 5 anos de ataque incensante de pitbull no Rio de Janeiro

ASSISTA VÍDEO AQUI em texto na íntegra

Um homem tem sido chamado de herói desde a última quinta-feira depois de salvar um menino de 5 anos de um ataque de pitbull na Zona Norte do Rio de Janeiro. Patrick do Céu contou que ao ver o menino sendo atacado, só conseguiu pensar na sua filha e por isso agiu tão rápido.

Imagens de câmeras de segurança mostram a criança passando com a babá quando o cachorro começa a atacar. A mulher tenta afastar o cão, mas sem sucesso. Patrick então entra em cena e começa a lutar para que o pitbull soltasse a criança.

Quando finalmente conseguiu afastar o cachorro do menino, Patrick o colocou em cima de um carro. O cão então voltou os ataques a ele e ele próprio subiu no veículo para fugir.

Ao jornal “Extra” ele contou que não teve esta atitude para ser chamado de herói e sim porque lembrou de sua filhinha. “Não sou herói, longe disso. Quando vi o que estava acontecendo, só consegui pensar na Lara. Fiz por aquele menino o que eu faria por ela. Não pensei em mim em nenhum momento, só queria fazer com que ele ficasse seguro. Agi por instinto”.

Segundo ele, o cão não é de ninguém da vizinhança e apareceu naquele mesmo dia do ataque. “Quando ele chegou eu nem queria que ele ficasse por perto, porque sei que o pitbull pode ser perigoso. Mas depois dei água, ração e carinho porque achei que algum dono poderia estar procurando por ele. Quando ele se agitou ao ver a criança, pedi pra todo mundo tentar não demonstrar medo, mas ele avançou. Foi quando corri pra fazer alguma coisa”.

O animal foi levado pelo Corpo de Bombeiros e o dono ainda não foi identificado. Patrick, a babá e a criança foram ao hospital para tratar os ferimentos do ataque. De acordo com o “Extra”, o menino teve ferimentos em várias partes do corpo e levou cinco pontos no pescoço, a babá ficou com um machucado no braço por conta da queda e Patrick levou um ponto na mão, e teve ferimentos nas pernas e braços, causados pelas mordidas.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. SHUBUGO disse:

    Parabéns , é sim um herói

  2. Flavio disse:

    A raça é perigosa de fato, é ter cuidado e adestrar de forma carinhosa, porém todo cuidado é pouco. Semana passada, meu amigo aqui da Zn foi atacado por um Pitbull e levou uma mordida nós órgão genitais (ovos) e levou cinco pontos, qdo ia entrar na casa de um parente o cachorro o atacou. Portanto quem tem um tem que ter cuidado.

  3. ABC disse:

    Essa raça deveria ter sido eliminada, não existe Pitbull manso, isso já comprovado, é uma máquina de matar.

  4. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Herói de verdade.
    Não sei se teria tanta coragem.
    Parabéns Patrick.

  5. Maria disse:

    Isso é heroísmo que dar gosto de ver. parabéns belo rapaz. Que Deus te proteja.

Prefeitura do Rio de Janeiro suspende todos pagamentos

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou  nesta terça-feira (17) a suspensão provisória de todos os pagamentos a serem realizados pelo Tesouro Municipal. A resolução 3.111, da Secretaria Municipal de Fazenda, foi publicada no Diário Oficial do Município.

De acordo com nota à imprensa divulgada pela prefeitura carioca, o objetivo da medida é ajustar o caixa do município do Rio de Janeiro em função dos arrestos determinados pela Justiça do Trabalho para pagamento de salários atrasados funcionários terceirizados da saúde municipal.

Ainda segundo a prefeitura, o procedimento é “pontual e pode ser revertido a qualquer momento”.

Agência Brasil

Liesa diminui tempo de desfile das escolas de samba do Grupo Especial do carnaval carioca ; veja mudanças

Desfile campeão da Estação Primeira de Mangueira em 2019 Foto: Arquivo / 04/03/2019 / Luis Alvarenga / Agência O Globo

As escolas de samba do Grupo Especial do carnaval carioca terão menos tempo para cruzar a pista da Marquês de Sapucaí na próxima folia. Em plenária realizada na sede da Liga Independente das Escolas de Samba na noite desta quinta-feira, as agremiações decidiram reduzir em cinco minutos o tempo mínimo e máximo de desfile. A apresentação de cada agremiação deverá ser de 60 a até 70 minutos, no máximo. Para tentar dinamizar mais os desfiles, a Liesa também optou por reduzir de cinco para quatro o número mínimo de carros alegóricos e reduzir de quatro para três o número de paradas durante o desfile para a apresentação das agremiações aos jurados.

Até mesmo uma alteração para o regulamento do carnaval de 2021 já foi definida: o dinheiro da verba de TV será distribuído levando em consideração a colocação de cada escola no carnaval de 2020, critério semelhante ao já adotado na distribuição da receita oriunda com a venda de ingressos.

— O objetivo principal é dar uma dinâmica melhor ao desfile do Grupo Especial, otimizar a relação de uso do tempo e do espaço do Sambódromo pelas agremiações, diminuir um pouco o tamanho da apresentação de modo que fique mais dinâmico e mais agradável à vista das pessoas que são apaixonadas e gostam de participar e assistir o nosso espetáculo — explicou o presidente da Liesa, Jorge Castanheira.

Outras mudanças foram definidas. Entre elas, as escolas de samba não poderão mais distribuir camisas de diretoria e convidados de forma indiscriminada. A partir do próximo carnaval, cada agremiação poderá distribuir, no máximo, 30 camisas para convidados à frente da agremiação e 100 no final do desfile. O número mínimo de integrantes da Ala das Baianas — ala obrigatória, embora não seja um quesito no julgamento — foi reduzido de 70 para 60.

— São maneiras de regulamentar para facilitar a visão de quem está na frisa, na arquibancada, diminuindo a presença de pessoas estranhas ao desfile — diz Castanheira sobre a limitação na distribuição de camisas a convidados.

O presidente da liga também foi questionado se a nova regra para distribuição da receita obtida com os direitos de transmissão do espetáculo não criaria uma desigualdade maior entre as agremiações. Jorge Castanheira, no entanto, respondeu que o objetivo é estimular uma maior competição para que as escolas não se acomodem:

— As diferenças são pequenas e o recurso ( a nova regra ) é para que a escola não continue sempre nas últimas colocações. O efeito que queremos é esse, que ela não fique nas últimas colocações, que ninguém se acomode. Esse é o espírito da meritocracia: premiar os merecedores a cada ano.

Outros pontos da fala de Jorge Castanheira

Redução do público na Sapucaí

“Ao longo dos anos, até por orientação de Bombeiros e iniciativa da liga, nós já vínhamos diminuindo o quantitativo de público das arquibancadas. Em 2012 houve um aumento de quase o dobro da capacidade no miolo do desfile. Não sei quem lançou essa ideia de diminuição de 20%, mas não há essa confirmação nem da nossa parte nem do Corpo de Bombeiros.”

Entrada gratuita na Série A

“Essa questão é mais da Lierj e da Riotur e nossa de sentarmos depois e vermos como seria feito a operacionalidade desse formato não tendo cobrança de ingresso: se terá ingresso para ser distribuído ou se será portão aberto. Tudo isso precisa ser analisado, também, do ponto de vista da segurança na Marquês de Sapucaí”.

Paradas para jurados

“Serão três paradas para apresentações aos julgadores. A princípio seriam duas cabines no primeiro módulo, uma cabine simples no meio do desfile e duas cabines ao final do desfile. estamos identificando ainda como fazer: se escolhemos dos cinco jurados apenas três notas para valerem ou se serão quatro notas, eliminando a menor nota. Não foi definido ainda hoje porque é um assunto complementar”.

Verba da TV

“Será o mesmo critério que a gente usa para distribuição dos ingressos. O mesmo percentual que usamos para distribuição da receita de vendas de ingressos vamos utilizar também para os recursos dos direitos de transmissão de desfile.”

Ensaio técnico

“Nós estaremos trabalhando nesse sentido desde que a gente consiga apoio de alguma empresa e que a gente consiga tambpem ter o nosso projeto na Lei Rouanet aprovado, que já demos entrada há algum tempo atrás. Já tenho a escala de datas, horários e distribuição das escolas em cada dia ( de apresentação no ensaio técnico ). Mas vai depender da gente ter recursos e apoio dos órgãos públicos, senão sem esse apoio a gente não consegue fazer um evento que é totalmente gratuito e que poderia contar com a colaboração maior ainda do poder público em função do número muito amplo de pessoas que a gente atende nos ensaios técnicos”.

Entenda as mudanças no regulamento

(mais…)

VÍDEO: Witzel critica generalização sobre corrupção na PM do Rio de Janeiro, fala em “levianas acusações” e manifesta repúdio

Foto: Reprodução

Sem citar nominalmente Marcelo Crivella, o governador Wilson Witzel manifestou, na manhã desta quarta-feira, repúdio à acusação de corrupção na Polícia Militar feita pelo prefeito em um discurso para 80 servidores nesta terça-feira. Em um vídeo postado em uma rede social, Witzel afirmou que não admite e não aceita “qualquer tipo de declaração leviana que coloque em dúvida a integridade moral da atuação dos nossos comandantes, oficiais e praças”. E que “a PM merece respeito”.

O governador, que gravou o vídeo com um broche da Polícia na lapela do paletó, disse ainda que tem “integral confiança no trabalho desenvolvido pela instituição PM” E que “os resultados estão mostrando que não temos relação com nenhuma atividade de organização criminosa. O tráfico de drogas, milícias, todos estão sendo combatidos com rigor”.

Confira a fala do governador na íntegra:

“Senhores e senhoras PMS, oficiais e praças. Quero mais uma vez manifestar minha integral confiança no trabalho desenvolvido pela instituição PM. Não admito, não aceito qualquer tipo de declaração leviana que coloque em dúvida a integridade moral da atuação dos nossos comandantes, oficiais e praças. Os resultados estão mostrando que não temos relação com nenhuma atividade de organização criminosa. O tráfico de drogas, milícias, todos estão sendo combatidos com rigor. Manifesto meu repúdio a declarações em sentido contrário. Tem o meu apoio, a minha confiança e a nossa força policial merece respeito. Força e honra! Muito obrigado.”

A Polícia Militar também rebateu as acusações do prefeito. Em nota, o secretário de Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo de Lacerda, afirmou que é “lamentável e inacreditável que o prefeito do Município do Rio de Janeiro – uma cidade com problemas tão sérios a resolver – seja capaz de proferir declarações tão absurdas durante uma reunião pública.”

“Desprovido de senso de justiça e conhecimento dos fatos, o Sr. Marcelo Crivella ofendeu de forma cruel uma legião de 45 mil policiais militares. São homens e mulheres honrados que diariamente enfrentam a criminalidade para defender a sociedade. Muitos, como mostram as estatísticas, perderam suas vidas.”

“A Polícia Militar tem por tradição o compromisso de combater de forma intransigente os desvios de conduta de alguns de seus membros que optam por se aliar ao crime. São exceções e não regra.”

“Não há instituição tão rigorosa com os malfeitos do que a Polícia Militar. Se todas as instituições públicas tivessem o mesmo compromisso histórico, nosso país estaria hoje em outro patamar.”

“Em nome da corporação, registro meu veemente repúdio às declarações do Prefeito do Rio de Janeiro.”

“Lamentável e inacreditável que o prefeito do Município do Rio de Janeiro – uma cidade com problemas tão sérios a resolver – seja capaz de proferir declarações tão absurdas durante uma reunião pública.”

“Desprovido de senso de justiça e conhecimento dos fatos, o Sr. Marcelo Crivella ofendeu de forma cruel uma legião de 45 mil policiais militares. São homens e mulheres honrados que diariamente enfrentam a criminalidade para defender a sociedade. Muitos, como mostram as estatísticas, perderam suas vidas.”

Para uma plateia de cerca de 80 servidores, Crivella fez um discurso nesta terça-feira em que afirmou que o Rio é “uma esculhambação completa”. Ele chegou a dizer que PMs sobem o morro para pegar arrego, o que chamou de “o troco da cocaína”. Referiu-se ao VLT como “porcaria”. E voltou a atacar o carnaval.

Logo no começo, o prefeito disse que os morros estão dominados por bandidos com fuzis. Ele correlacionou a pobreza e a violência na cidade com a corrupção.

— Por que esses meninos (do tráfico) são tão valentes? É porque, quando o político rouba e fica rico, o comandante do batalhão também quer ficar rico. O coronel quer ficar rico. O tenente, o sargento querem ficar ricos. Aí, eles sobem o morro para pegar o arrego. O arrego é o troco da cocaína — disse.

Procurado após o evento, Crivella disse que a corrupção atinge apenas uma “parcela mínima” dos PMs.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Falar disse:

    Só têm gente honesta na PM, JUSTIÇA E POLÍTICA. Brasil também é país de 1o mundo. É só acreditar e ser feliz. N pode criticar.

Mangueira conquista o Carnaval 2019 no Rio de Janeiro

Foto: Rodrigo Gorosito / G1

A Mangueira é a grande campeã do carnaval 2019 do Rio de Janeiro. Seu último título havia sido conquistado no ano de 2016.

Para conquistar o seu 20º título, a Mangueira deu uma aula de história na Sapucaí. Mas foi uma história alternativa, com destaque para heróis da resistência negros e índios em vez dos personagens tradicionais das páginas de livros escolares.

O enredo “História pra ninar gente grande” foi assinado pelo carnavalesco Leandro Vieira e contado em 24 alas e cinco alegorias. Em busca do título, a Mangueira exibiu uma bandeira do Brasil com as cores da escola no final do desfile.

Imperatriz Leopoldinense e Império Serrano são as duas escolas rebaixadas para a Série A do carnaval no Rio. Imperatriz ficou com 266.6 na apuração dos votos e Império com 263.8.

 (Foto: Reprodução/TV Globo)

Integrantes da Mangueira comemoram nota na apuração do carnaval 2019 — Foto: Marcos Serra Lima

Foto: Rodrigo Gorosito/G1

Sobe para oito número de feridos em colisão de trens no Rio de Janeiro

Ferragens dos trens que se chocaram na Estação São Cristóvão Tânia Regô/AgenciaBrasil

Pelo menos oito pessoas ficaram feridas na colisão de dois trens na manhã desta quarta-feira(27), na cidade do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, sete vítimas foram encaminhadas com ferimentos leves para o Hospital Municipal de Souza Aguiar, no centro da cidade.

Neste momento, os bombeiros tentam resgatar uma vítima, que está presa nas ferragens. Os bombeiros acreditam que esta vítima seja o maquinista de uma das composições.

De acordo com a concessionária Supervia, o acidente aconteceu às 6h55, na estação São Cristóvão, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. Um trem com passageiros chocou-se contra a traseira de um trem que estava sem passageiros na estação.

Agência Brasil