VÍDEO: A explicação dos sotaques pelo Brasil

De norte a sul, há uma porção de sotaques no Brasil. Cariocas, paulistas, gaúchos, potiguares…Cada um fala de um jeito, mas todos usam o mesmo idioma: o português.

Com o passar dos séculos, a língua foi se modificando de acordo com cada região do país. Além do jeito de falar, várias palavras surgiram para definir uma mesma coisa: você fala mandioca, macaxeira ou aipim?

Mas afinal, como todos esses sotaques surgiram? Uai, assiste esse episódio do SUPER Explica, tchê!

Super Interessante

Flávio Bolsonaro fala que “R$ 1,2 milhão” em conta são R$ 600 mil que entraram e saíram, e diz que tudo será esclarecido: “não vou decepcionar ninguém, confiem em mim”

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Mantendo nossa coerência de sempre, não existe passar a mão na cabeça de quem errou. NÃO FIZ NADA DE ERRADO, sou o maior interessado em que tudo se esclareça pra ontem, mas não posso me pronunciar sobre algo que não sei o que é, envolvendo meu ex-assessor. A mídia está fazendo uma força descomunal para desconstruir minha reputação e tentar atingir Jair Bolsonaro. Basta ver como abordam a movimentação na conta de meu ex-assessor, como se ele tivesse recebido R$ 1,2 milhões, quando na verdade foram R$ 600 mil que entraram mais R$ 600 mil que saíram de sua conta. Ainda assim um valor alto e que deve ser esclarecido por ele, que tomou a decisão de não falar com a imprensa e somente falar ao Ministério Público. Isso é ruim pra mim, mas não tenho como obrigá-lo. Há suspeitas nas movimentações financeiras de assessores de vários partidos, incluindo do PSOL, mas a mídia só ataca a mim. Fico angustiado, querendo que tudo se esclareça logo e não paire mais nenhuma dúvida sobre minha idoneidade, pois garanto a todos que não dei e nunca darei motivos para isso. Não vou decepcionar ninguém, confiem em mim. Se Deus quiser, tudo será esclarecido em breve. FLÁVIO BOLSONARO

Uma publicação compartilhada por Flávio Bolsonaro (@flaviobolsonaro) em

O deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL) usou suas redes sociais para explicar movimentação em conta e valor de R$ 1,2 milhão, que seriam, na verdade, R$ 600 mil, que entraram e saíram. Sem entrar em detalhes, preferindo o breve esclarecimento oficial de seu ex-assessor, finalizou post publicado no Instagram com a frase: “Não vou decepcionar ninguém, confiem em mim. Se Deus quiser, tudo será esclarecido em breve”.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucio disse:

    O Bozo está substituindo o Tiririca, que um dia acreditei que era palhaço político e depois descobri que era um politico palhaço.

  2. ROB disse:

    NINGUÉM COMENTA O PRIMEIRO DA LISTA, QUE É UM DO PT, COM MAIS DE 49 ,3 $$$$$$$

  3. Lula livre disse:

    Papai Noel existe???

  4. Escritor disse:

    É um matematico. Ou conhece contabilidade. Logico. So saem 600 mil reais de uma conta, se entrar 600 mil.

  5. BOSCO disse:

    Grande pátria desimportante, em nenhum instante eu vou te trair ! Confia em mim. Vai comendo Raimundo ! Rssssss

‘Renunciei porque Deus me disse’, revela Bento XVI

8753341-binary-6“Foi porque Deus me disse”. Assim, Bento XVI explicou a decisão de renunciar ao pontificado, em 11 de fevereiro, de acordo com a publicação católica “Zenit”. Apesar da vida de clausura, o Papa Emérito dá esporadicamente algumas entrevistas no convento Mater Ecclesiae onde vive atualmente, nos Jardins do Vaticano. Em uma dessas ocasiões, ele explicou pela primeira vez por que renunciou à liderança da Igreja Católica e acrescentou:

– Quanto mais vejo o carisma de Francisco, mais entendo a vontade divina – afirmou, de acordo com a publicação.

Na reportagem, Bento XVI conta que não houve qualquer tipo de aparição ou fenômenos semelhantes, mas sim uma “experiência mística”, na qual o Senhor teria demonstrado um “desejo absoluto” de permanecer a sós com ele. Uma experiência que poderia durar meses, como relatado por uma fonte que prefere permanecer em anonimato.

Como já havia antecipado na época em que decidiu deixar a liderança da Igreja Católica, o Papa Emérito reiterou que não era uma fuga do mundo, mas pretendia “refugiar-se em Deus”.

A entrevista foi realizada no último domingo, quando Bento XVI fez uma curta viagem até Castelgandolfo, acompanhado de quatro funcionários que trabalharam com ele durante os anos de pontificado e seguem em seus cargos após a renúncia. Mesmo durante a entrevista, o Papa Emérito manteve-se reservado, evitando reflexões que poderiam ser interpretadas como “declarações do outro Papa”.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Elves Alves disse:

    Depreende-se então, por analogia, que a (des)governadora Rosalba Ciarlini não renunciou ainda porque Santa Luzia (padroeira de Mossoró e de quem é devota) não teria 'dito', ou seja, lhe indicado o 'olho da rua'. E se ela ainda não começou efetivamente a governar, tal fato deve-se não à falta de vontade política, mas à 'vontade divina'…
    Então tá.

Juiz aponta motivos das constantes fugas em Alcaçuz

O juiz Henrique Baltazar, especialista em Direito Processual Civil e Penal, passou o ano de 2011 focando seus trabalhos na Vara de Execução Penal, mas já foi designado para trabalhar de olho no sistema prisional estadual com o objetivo de tentar encontrar soluções para Alcaçuz.

Mesmo ainda sem encontrar soluções, ele já aponta os motivos. De acordo com o magistrado, que tem amplo conhecimento na área, as fugas são registradas com frequência por causa dos presídios ruins (mal localizados e construídos), pela falta de agentes e PMs, pelo número insuficientes de equipamentos de contenção física, pela ausência de vigilância (eletrônica e pessoal), pela deterioração das estruturas antigas sem reformas, pela má administração e pela corrupção.

As explicações e as declarações do juiz Henrique Baltazar soam como um soco na boca do estômago de quem deveria ter cuidado da administração do sistema prisional nos últimos anos. Não apenas em uma ou duas gestões, mas em todas. Pois se está assim hoje é porque algo deixou de ser feito no passado.

“As desculpas, de tão repetidas, já estão abusivamente manjadas: retrovisor, Lei de Responsabilidade Fiscal, não sabia e etc.”, escreveu o jurista em sua página pessoal do Twitter.

Sabem a maconha que sumiu de Caicó para Natal? O juiz quer explicação!!!

Está no Diário de Natal, o  Juiz quer explicação dos dez pacotes de maconha que sumiram. Segue reportagem:

O juiz criminal Luiz Candido Villaça, da comarca de Caicó, a 262 quilômetros de Natal, expediu ofícios na última terça-feira, solicitando informações sobre o suposto desaparecimento de tijolos de maconha prensada que foram enviados da unidade local do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) para a sede do órgão na capital potiguar, em abril deste ano. Segundo o diretor de criminalística do Itep em Natal, Fabrício Fernandes de Oliveira, a quantidade que chegou ao seu setor foi menor que o especificado em ofício enviado pelo Itep de Caicó.

Fabrício Fernandes relata que à época do ocorrido, a equipe do laboratório de criminalística do Itep de Natal se recusou a receber uma quantidade de maconha enviada pela unidade de Caicó por haver incompatibilidades de valores entre o material enviado e o que constava em ofício. A droga seria periciada na sede do órgão, em Natal. “No documento se dizia que haviam sido enviados 26 tijolos de maconha e 3 tabletes menores. Só que o que chegou foram apenas 19 tijolos. A remessa foi recusada e retornou para nós, com esse último número, cerca de um mês depois, em 16 de maio”.

O fato chamou a atenção do juiz criminal, que tomou conhecimento do fato por meio da imprensa local. Pela gravidade da denúncia, ele decidiu que fosse apurado o motivo da diferença na remessa e expediu um ofício para a delegacia da cidade e outra para a unidade do Itep local, determinando 5 dias para o envio de respostas.

A reportagem não conseguiu contato com o diretor do Itep em Caicó, Preto Costa. (PS)