Política

Após possível ataque hacker, presidente do PT consta como morta e com nome “Bolsonaro” em sistema do SUS e precisa provar que está viva para tomar 2ª dose da vacina contra covid-19

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann (PR), teve o seu cadastro no Sistema Único de Saúde (SUS) hackeado. Os registros informam que Gleisi já teria falecido e, por conta disso, ela enfrenta dificuldades para tomar a 2ª dose da vacina contra a covid-19.

Segundo divulgado pela Folha de São Paulo, nesta 3ª feira (13.jul.2021), a deputada tomou a 1ª dose do imunizante normalmente em um posto de vacinação em Brasília. Assim que deixou o local, profissionais de saúde entraram em contato para informá-la que tinha sido dado baixa no cadastro dela e que ela constava como morta. Agora, Gleisi precisa provar que está viva para reativar o cadastro.

Ainda de acordo com a reportagem, ao lado do nome completo da petista aparece o nome “Bolsonaro”, como um suposto apelido.

Gleisi, então, pediu ajuda ao deputado Alexandre Padilha (PT-SP), que foi ministro da Saúde durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT-RS). Ele lembrou à colega que o site da pasta já sofreu uma série de ataques hackers e que a alteração no cadastro dela pode ter alguma relação com isso.

ATAQUES

Em fevereiro deste ano, a rede do Ministério da Saúde foi invadida por hackers, mas não houve vazamento de informações. O hacker só deixou um recado sobre as falhas de segurança do sistema: “este site é um lixo!“, escreveu.

Outro ataque ocorreu em novembro de 2020, quando a pasta identificou a existência de vírus em algumas estações de trabalho e teve que bloquear o acesso dos funcionários ao sistema para evitar sua a propagação.

Em um vazamento de senhas anterior, em novembro de 2020, os dados pessoais de 16 milhões de brasileiros que se submeteram a testes para covid-19 chegaram a ser expostos. Entre as pessoas que tiveram os seus dados expostos estão o presidente Jair Bolsonaro, ministros e governadores.

Poder 360

Opinião dos leitores

  1. Ser ou estar. Ela pode não estar mas é muito viva. O sobrenome Bolsonaro é um desejo antigo. Roubou até o nome do Presidente

  2. Tudo leva a crê que é molecagem dessa mundiça do PT.
    Ninguém acredita mais nesse povo, estão malhados demais, sem credibilidade igual aos institutos de pesquisas.
    É o povo na rua do lado de Bolsonaro e eles tentando enganar com o data fôia.
    Vai pra rua também nove dedos.
    Vai!!
    Agora vá!!!!!!!!
    Só confia no trambique nas urnas.
    Até hoje nos Estados Unidos, o povo não enguliu a derrota do Tramp.
    Lá imprensa e institutos de pesquisa, fizeram a mesma coisa que estão tentando fazer aqui.
    Igualzinho.
    Só que não vai colar.
    Ou faz eleições limpa, ou as forças armadas toma conta do país.
    Os destinos do Brasil quem vai dá é o povo, jamais o tribunal de justiça eleitoral.
    Bolsonaro Ta coberto de razão.
    Todo cuidado e pouco com esses caras nomiados pela esquerda.
    A eleição fosse hoje, era no primeiro turno e com uma maioria jamais vista nas eleições presidenciais do Brasil.
    O capote era grande.
    O véi Bolsonaro da de 4×1 (quatro por um) no bêbado ladrão lula da silva hoje.
    Sem medo de errar.
    O pingunço só ganha na fraude.
    Essa a verdade.
    Esse lula é um cadáver ambulante.
    Ex presidiário.
    Sem credibilidade nenhuma.
    Xô satanas.

    1. Sim. Só aceitaremos o voto impresso e auditável. #QueremosBolsonaroAte2026

    2. Sim. Só aceitaremos o voto impresso e auditável.
      #FechadosComBolsonaro

  3. Tudo que essa turma da esquerda faz, sempre tem um culpado que nunca são eles.
    Até hoje os escândalos do mensalão, petrolão e da lava jato não foram eles, a esquerda, aliás eles nem estavam no poder, não sabiam de nada, era apenas coitadinhos na situação.
    A esquerda não vai se pronunciar sobre Cuba? O povo clamando por liberdade e os assassinatos que começam a acontecer contra o povo? Cuba não é um paraíso democrático adorado e citado pela esquerda? Mas na realidade nenhum esquerdista tem coragem de ir morar lá, qual a razão?

    1. Isso está me cheirando a molecagens de moleques que nem você.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Municípios pelo país negam ter aplicado vacina vencida e culpam sistema de dados

Foto: Fabrício Costa/Estadão Conteúdo

Municípios negam terem aplicado doses vencidas de vacinas contra a covid-19. Os esclarecimentos sobre o caso foram apresentados após a Folha de S. Paulo publicar uma matéria que denunciava a suposta utilização de imunizantes fora da validade em 1.532 cidades do país.

Em nota, a administração municipal de Maringá, no Pará, justificou que ocorreram divergências de dados no Sistema Conecte SUS.

“No começo da vacinação, a transferência de dados demorava a chegar no Ministério da Saúde, levando até dois meses. Portanto, os lotes elencados são do início da vacinação e foram aplicados antes da data do vencimento. Concluindo, não houve vacinação de doses vencidas em Maringá e sim erro no sistema do SUS”. (Marcelo Puzzi, secretário de Saúde de Maringá)

No levantamento realizado pela Folha de S. Paulo, Maringá era a campeã no uso de vacinas vencidas. A cidade registrava 3.536 pessoas vacinadas com a AstraZeneca fora da validade, sendo a primeira dose em todos os casos.

Depois aparecem Belém, no Pará, com 2.673, São Paulo, com 996, Nilópolis, no Rio de Janeiro, com 852, e Salvador, na Bahia, com 824. Outras aplicaram menos de 700 vacinas vencidas, sendo que a maioria não passou de dez doses, conforme o levantamento da Folha.

Ceará alega erro de registro nas embalagens

A Sesa-CE (Secretaria da Saúde do Ceará) informou hoje que também não distribuiu vacinas foram da validade.

A pasta confirma que recebeu dois lotes de imunizantes contra o coronavírus citados na matéria da Folha de S. Paulo, mas que tem distribuído os imunizantes a todos os 184 municípios no prazo, com logística desenvolvida pelo estão por meio de aviões, helicópteros e caminhões.

De acordo com o governo cearense, o Ministério da Saúde informou que houve um erro na embalagem das doses das vacinas AstraZeneca e apesar de serem encaminhadas direto do laboratório produtor ao estado, nas embalagens primária e secundária consta o vencimento em 31/05/2021, quando a validade correta seria 31/05/2022.

Estado de SP confirma aplicações fora da validade

Em nota à Folha de S. Paulo, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo confirmou cerca de 4.000 doses ministradas após a validade.

A pasta firmou que orienta os municípios sobre a aplicação da vacinação contra a covid-19 e a importância de verificar a data de validade antes do uso do frasco de uma vacina.

Os casos constatados de aplicação de vacina fora da validade serão avaliados individualmente para definição da conduta apropriada definida pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), segundo a Saúde de São Paulo.

O município de Rio Claro, no entanto, se posicionou afirmando que não houve aplicação na região de imunizanetes vencidos.

Em nota enviada ao UOL, a pasta esclareceu que sempre que chegam vacinas no município, as informações referentes aos lotes e vencimentos são averiguadas e que nunca houve estoque de vacinas com data de vacliade anterior às novas doses recebidas.

A matéria de repercussão nacional apontou dois lotes de vacinas como tendo sido utilizados em Rio Claro após o vencimento. A Vigilância Epidemiológica observa que as vacinas de um destes lotes sequer chegaram a ser recebidas pelo município. Já as doses com vencimento em 14 de abril, do lote 4120Z005 da Astrazeneca, estavam entre as primeiras que o município recebeu, em 27 de janeiro. Essas doses foram utilizadas imediatamente, esgotando-se nas duas semanas seguintes ao recebimento, bem antes do prazo de validade. É possível que tenha havido erro na inserção dos dados no sistema utilizado para registrar a vacina aplicada, com a seleção de lote equivocado Secretaria de Saúde de Rio Claro

Belém nega aplicação fora da validade

Já em Belém, no Pará, a secretaria de Saúde informou que nenhuma dose de imunizante vencido foi aplicada na cidade.

Entretanto, é possível que tenha havido erros nos registros, especialmente nas primeiras etapas da campanha de vacinação em massa, quando as anotações eram feitas manualmente em fichas de papel e posteriormente digitadasSecretaria de Saúde de Belém, e-mail à Folha de São Paulo

Salvador diz que houve erro no sistema

A Secretaria Municipal de Saúde de Salvador informou que não há ocorrência de aplicação de doses vencidas na capital baiana.

Dois dos lotes mencionados na reportagem da Folha e todas as outras doses, segundo a pasta, foram administradas antes da data de vencimento dos imunizantes.

A aplicação das doses foi realizado dentro do período determinado pelo fabricante do imunobiológico e apenas no sistema do banco de dados do Ministério da Saúde foi efetuado em data posterior a aplicação da vacinaSecretaria de Saúde de Salvador

O UOL entrou em contato com o Ministério da Saúde para saber quantas doses foram administradas fora da validade e checar as informações sobre o cadastro incorreto no sistema Conecte SUS, administrado pela pasta. Até o momento, não tivemos retorno.

UOL

 

Opinião dos leitores

  1. Isso é coisa que a foice de São Paulo joga no ar pra desgastar o presidente. Será que é difícil entender isso. Não viram como foi a reportagem? A cidade mais atingida foi a terra do líder do governo Bolsonaro. Isso é só pra azedar o caneco do frango. Simples assim. Todos os dias sai uma narrativa. Não tem mais nem graça.

  2. Pronto, os inconvenientes, já arranjaram um culpado, o sistema de informação.
    Bando de hipócritas e inescrupulosos.

    1. Chora titia, teu mito morreu e vai ser enterrado. Vais sentir falta dos cunhão roxo do véio na tua boca.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Operação Fura-fila: MPRN oferece mais 4 denúncias contra vereador e ex-secretários por fraudes no sistema do SUS

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ofereceu quatro novas denúncias contra o vereador Diogo Rodrigues da Silva, de Parnamirim, e ex-secretários municipais de Saúde e Assistência Social por fraudes no sistema de marcação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. Ao todo, Diogo Rodrigues já é réu em oito processos distintos. O esquema fraudulento do grupo foi alvo da operação Fura-fila, deflagrada pelo MPRN no dia 20 de abril passado. As participações de outras pessoas no suposto esquema ainda seguem sob investigação.

O vereador Diogo Rodrigues da Silva, ainda antes de se eleger em 2020, teria montado o esquema de inserção de dados falsos no Sistema Integrado de Gerenciamento de Usuários do SUS (SIGUS), sistema informatizado utilizado pela Sesap e por alguns municípios do Estado para regular a oferta, autorização, agendamento e controle de procedimentos ofertados pelo SUS, burlando a fila do SUS. A suspeita é que ele teria como braço-direito no esquema a própria companheira, Monikely Nunes Santos, funcionária de um cartório em Parnamirim.

Além de Diogo e Monikely, desta vez foram denunciados: Jadna Amaral Alves, Gleide Elissa Lopes de Oliveira Macedo, Jessica Gomes de França, Joison de Medeiros e Paula Francinete de Medeiros. Outras seis pessoas já haviam sido denunciadas pelo MPRN e já são rés em processos: Eliege da Silva Oliveira, Gleycy da Silva Pessoa, Anna Cely de Carvalho Bezerra, Alberto de Carvalho Araújo Neto, Maria Célia Rodrigues da Silva, e Bruno Eduardo Rocha de Medeiros.

Diogo Rodrigues e Monikely Nunes foram denunciados pelo MPRN por corrupção passiva, peculato, inserção de informações falsas em banco da dados da administração pública e lavagem de dinheiro. O vereador também responde pelo crime de fraude em licitação. Outras pessoas também estão sendo investigadas pelo MPRN.

O caso

As investigações do MPRN foram iniciadas em 2019, após denúncias de servidores da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Na apuração, o MPRN descobriu que desde 2017 a organização criminosa inseria dados falsos e alterava informações legítimas. Essas invasões na ferramenta de regulação interferem na sequência de elegibilidade de procedimentos médicos gerenciados pelo Sistema. Desta forma, o grupo furava a chamada “fila do SUS”, propiciando vantagens indevidas aos fraudadores.

Com o apoio da Polícia Militar, a operação Fura-fila cumpriu dois mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e ainda outros 22 mandados de busca e apreensão nas cidades de Natal, Parnamirim, Mossoró, Caicó, Monte Alegre, Areia Branca, Brejinho, Frutuoso Gomes, Rafael Godeiro e Passa e Fica. Também houve o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na cidade de São Paulo. Ao todo, 27 promotores de Justiça, 42 servidores do MPRN e 90 policiais militares participaram da ação.

MPRN

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Covid-19: MPs alertam para pré-colapso do sistema de saúde no RN e cobram medidas coordenadas do estado e municípios

Os Ministérios Públicos se reuniram, nesta segunda-feira (31), com a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra; o prefeito de Natal, Álvaro Dias; prefeitos de todas as regiões do estado; gestores de saúde e representantes do Legislativo para discutir medidas de combate ao avanço da pandemia de covid-19. O Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público estadual (MPRN) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) reforçaram que o quadro epidemiológico atual exige medidas sanitárias não-farmacológicas mais rigorosas em todas as regiões do estado para conter a transmissão do vírus.

O procurador da República Victor Mariz destacou a criticidade do momento e a necessidade de se formar uma grande aliança para conter a pandemia no RN. “Em razão dos dados epidemiológicos, temos a necessidade de adotar medidas de controle mais rígidas. Persistimos em situação de risco elevado em razão da pandemia. Acompanhamos de perto o abastecimento de kit intubação e oxigênio, e estamos em alerta pelo risco de falta de medicamentos fundamentais. Temos uma situação de pré-colapso, com panorama anunciado de colapso”, relatou. “Fica do MP o alerta e o apelo de que só com a união de esforços e protagonismo dos gestores é que poderemos qualificar o enfrentamento para reduzir a propagação do vírus”, defendeu.

“O acompanhamento semanal do comportamento da pandemia no estado identificou que o RN vem piorando nos indicadores epidemiológicos e assistenciais nas últimas três semanas”, reforçou a promotora de Justiça Iara Pinheiro. “Nossa fala de alerta é baseada na última recomendação do comitê científico do estado, mas também em outras análises de projeção da pandemia para o país, como o Observatório Covid da FIOCRUZ. A capacidade de expansão de leitos públicos praticamente esgotou-se. Pedimos mais restrições em todo o território estadual, porque os dados apontam que todo o estado está em situação grave em relação ao número de casos ativos e demanda alta por leitos de UTI Covid”, explicou.

A procuradora-chefe do MPF no RN, Cibele Benevides, ressaltou a necessidade de se estabelecer consenso e compromisso entre os gestores: “O consenso poderia ser no sentido de maior fiscalização e no reconhecimento de setores que estão cumprindo bem os protocolos, como restaurantes e escolas particulares. O momento é de não avançar com novas aberturas e rever flexibilizações inadequadas, como a permissão de eventos coletivos em Natal”.

O prefeito da capital, Álvaro Dias, se comprometeu a reunir o comitê científico municipal para analisar quais novas medidas poderão ser adotadas. Em Parnamirim, o prefeito Rosano Taveira já definiu que o próximo decreto não permitirá aglomerações de até 100 pessoas, como o atual. O MP irá monitorar a realização da reunião em Natal e a adequação das restrições.

A procuradora regional do Trabalho Ileana Neiva também destacou a importância da vigilância epidemiológica: “Cada município deve observar os causadores dos surtos de covid-19. Além de avaliar novas restrições de circulação, é preciso ampliar a testagem da população, para isolar as pessoas, rastrear os contatos e conter surtos”.

A Procuradora Regional do Trabalho ainda esclareceu que já são considerados “surtos virais” a contaminação de pequeno número de pessoas que frequentam ambiente em comum, sendo que estes surtos, caso não sejam contidos por medidas de vigilância epidemiológica, podem avançar de forma exponencial, contaminando a sociedade que habita ou trabalha no entorno do novo foco viral.

Os gestores municipais relataram as dificuldades financeiras enfrentadas durante a pandemia, com encolhimento da arrecadação e grande aumento nos gastos de saúde pública. Eles também elogiaram a sistemática atual de adoção de decretos regionalizados, que deve ser mantida e expandida de forma coordenada em todo o território potiguar. Atualmente as regiões do Alto Oeste, Vale do Assú e Seridó estão com medidas mais restritivas.

A governadora Fátima Bezerra defendeu que “não deve ter dicotomia entre saúde e economia. Não podemos descuidar dos aspectos sanitários que envolvem uma pandemia dessa magnitude”. Ela também pediu apoio aos prefeitos para cobrar do Governo Federal aporte adicional de recursos – solicitado por todos os estados – para ajudar no enfrentamento à covid-19 e a aquisição de mais vacinas.

O MP irá monitorar, em todo o estado, a adequação das medidas sanitárias ao cenário pandêmico atual em todo o estado.

Números da pandemia – Mais de mil pessoas estão internadas com covid no RN, a maioria em leitos críticos (UTIs e semi UTIs). Nesta terça-feira (1º de junho de 2021), 98% dos leitos críticos estão ocupados, sendo 100% no Seridó, 98,2% na região Oeste e 97,7% na Região Metropolitana. Mais de 73 pessoas em estado de saúde considerado crítico estão na fila de espera por leitos de UTI. Em toda a pandemia, já morreram 840 pessoas na fila, sendo 102 neste mês de maio (número que ainda pode aumentar). Maio apresentou um dos maiores número de casos registrados de toda a pandemia no RN, 25229 mil ao todo. Foram 506 mortes ao longo do mês, média de 16,32 por dia.

 

Opinião dos leitores

  1. Diante do assessoramento de pessoas das mais renomadas do mundo no combate ao Covid-19, todo o mês o RN bate recorde de arrecadação de impostos, em Infectados e MORTOS. E o FAZ de CONTA é a principal diretriz na disseminação do virus

  2. Esses são os mesmos MPs que há pouco dias esbravejava pelo retorno às aulas? Fala-me mais….kkkkkk

  3. Enquanto os MPs alertam para pré-colapso do sistema de saúde no RN e cobram medidas coordenadas do estado e municípios, Bolsonaro diz que no que depender do governo federal, Copa América será realizada, envolvendo o Estado do RN e a Cidade do Natal.
    E nós moradores deste Estado e desta Cidade vamos aceitar isso passivamente?

  4. O Governo do Estado se preocupou em comprar sacos, fazer propaganda na inter TV cabugi, alugar ambulâncias pelo preço absurdo, comprar respiradores quebrados e comprar respiradores inexistentes. Fechou hospitais de Canguaretama e o Hospital Rui Pereira e o Hospital de Campanha ninguém sabe, ninguém viu.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Operação Fura-fila: MPRN denuncia vereador de Parnamirim e ex-secretários municipais por fraudes no sistema do SUS

Foto: Ilustrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou um vereador e ex-secretários municipais de Saúde e Assistência Social por fraudes no sistema de marcação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. Ao todo, oito pessoas já são rés em quatro processos distintos que resultaram da operação Fura-fila, deflagrada pelo MPRN no dia 20 de abril passado.

As participações de um deputado estadual e de outras pessoas no suposto esquema ainda estão sob investigação. O vereador Diogo Rodrigues da Silva, da cidade de Parnamirim, é apontado como suposto cabeça do esquema. Ainda antes de se eleger em 2020, ele teria montado o esquema de inserção de dados falsos no Sistema Integrado de Gerenciamento de Usuários do SUS (SIGUS), sistema informatizado utilizado pela Sesap e por alguns municípios do Estado para regular a oferta, autorização, agendamento e controle de procedimentos ofertados pelo SUS, burlando a fila do SUS. A suspeita é que ele teria como braço-direito no esquema a própria companheira, Monikely Nunes Santos, funcionária de um cartório em Parnamirim. Diogo Rodrigues e Monikely Nunes foram denunciados pelo MPRN por corrupção passiva, peculato, inserção de informações falsas em banco da dados da administração pública e lavagem de dinheiro.

O vereador também responde pelo crime de fraude em licitação. Somadas apenas as quatro denúncias já oferecidas pelo MPRN e recebidas pela Justiça potiguar, Diogo Rodrigues responde 300 vezes por corrupção passiva, 300 vezes por peculato, 476 vezes por inserção de informações falsas em banco da dados da administração pública, 83 vezes por lavagem de dinheiro e uma vez por fraude em licitação. Além de Diogo Rodrigues e Monikely Nunes, o MPRN já são réus em processos após a denúncia do MPRN: Eliege da Silva Oliveira, ex-secretária de Saúde de Ielmo Marinho; Gleycy da Silva Pessoa, secretária de Saúde de Brejinho; Anna Cely de Carvalho Bezerra, secretária de Assistência Social de Brejinho; Alberto de Carvalho Araújo Neto, secretário de Saúde de Arês; Maria Célia Rodrigues da Silva, mãe do vereador Diogo Rodrigues; e Bruno Eduardo Rocha de Medeiros, que foi sócio da Medeiros e Rocha LTDA, empresa responsável pelo SIGUS. O MPRN ainda apura o suposto envolvimento do deputado estadual Manoel Cunha Neto, conhecido por Souza. Ele é investigado pela prática de peculato eletrônico, falsidade ideológica e corrupção passiva. Outras pessoas também estão sendo investigadas pelo MPRN.

Veja o caso AQUI em matéria completa no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. isso tudo não vai da em nada, caso haja algum problema , é so recorrer ao STF ai estar tudo resolvido isso é coisa tola

  2. Se fura fila de procedimento e marcação de operações, imagina de vacinas. É por isso que a vacinação está atrasada por faixa etária. Está na hora do MP identificar esses furas filas e cobrar 20 mil reais por cada dose de vacina tomada mediante fraude. Vale até pagar uma empresa por produtividade, pagando um percentual de 20% da arrecadação das indenizações. A sociedade agradeceria imensamente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Sistema FIERN tem programação especial aberta ao público para Semana da Indústria 2021

Temas relevantes para o setor produtivo do Rio Grande do Norte estarão em evidência na Semana da Indústria, promovida pelo Sistema Indústria – FIERN, SESI, SENAI e IEL no Rio Grande do Norte. A programação conta com palestras em videoconferência e debates, além do fechamento da arrecadação de donativos do Ação pela Vida, com Live Solidária que traz em destaque artistas locais.

Dentro das comemorações, serão oferecidas oportunidades diferenciadas para as empresas através de produtos SESI, SENAI e IEL. Os descontos chegam a 50% e tudo poderá ser acessado na página oficial da Semana da Indústria 2021.

O Dia da Indústria é, ao longo da história, um momento para se discutir o desenvolvimento econômico, a indústria e sociedade. A data é celebrada pela Confederação Nacional e regionalmente em todas as federações de indústrias e sindicatos do país.

CONVIDADOS

Entre os convidados da Semana da Indústria 2021 está Luís Gustavo Lima, autor do manual Lean Startup: como aplicar no seu negócio; o Presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Rodrigo Lopes Sauaia; Jianqiang Zhao, CEO da China Three Gorges Corporation – GTG Brasil; Clarissa Accorsi, CEO da AES Tietê e Márcia Agosti, Manager da Divisão de Saúde na General Eletric – GE do Brasil.

A webconferência “Desenvolvimento Regional e as perspectivas para o RN” terá como palestrante o Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho e será mediada pelo presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo.

Outros temas debatidos serão: “A importância da inovação para o setor industrial e os desafios da pandemia”; “O ambiente das energias renováveis no Brasil e suas perspectivas no futuro”; e “A Medicina do Trabalho nas organizações frente à pandemia da Covid-19”.

PROGRAMAÇÃO

Segunda-feira, 24/05 – 11h

Webconferência: A importância da inovação para o setor industrial e os desafios da pandemia

Participantes: Djalma Barbosa da Cunha Jr – Presidente da COINCITEC e Diretor Regional do IEL-RN

Palestrante convidado: Luís Gustavo Lima – Sócio e CEO da ACE Cortex

Terça-feira, 25/05 – 19h

Webconferência: Desenvolvimento Regional e as perspectivas para o RN

Participantes: Amaro Sales de Araújo – Presidente da FIERN e dos Conselhos Regionais do SESI-RN e do SENAI-RN, secretário geral da CNI e presidente da Comissão Temática da Micro e Pequena Empresa (COMPEM/CNI) e Rogério Marinho – Ministro do Desenvolvimento Regional

Quarta-feira, 26/05 – 11h

Mesa-Redonda: O ambiente das energias renováveis no Brasil e suas perspectivas no futuro

Mediador: Rodrigo Lopes Sauaia – Presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR)

Convidados: Zhao Jianqiang (CEO da China Three Gorges Corporation – GTG Brasil) e Clarissa Della Nina Sadock Accorsi (CEO da AES Tietê)

Quinta-feira, 27/05 – 11h

Webconferência: A Medicina do Trabalho nas organizações frente à pandemia da Covid-19

Participantes: Katyana Aragão Menescal (Gerente Executiva de Saúde do SESI-DN)

Palestrante convidado: Márcia Agosti (Manager da Divisão de Saúde na General Eletric – GE do Brasil)

Sexta-feira, 28/05 – 19h

Live Solidária de encerramento da campanha de arrecadação do Ação pela Vida, do Sistema FIERN, com

Khrystal, Isaque Galvão, João Batista, Tanda Macêdo e Dani Cruz, que fecha a programação da Semana da Indústria 2021.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Cientistas da UFRN desenvolvem sistema que transporta antibióticos por vetorização magnética e melhoram tratamentos contra H. pylory no trato gastrointestinal

Foto: AGIR/UFRN

Pesquisas conjuntas de cientistas das áreas da Física, Medicina e Farmácia resultaram na concessão de mais uma tecnologia patenteada na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O invento é um sistema de micropartículas magnéticas capaz de transportar antibióticos de modo a otimizar o tratamento de infecções por Helicobacter pylori (H. pylori) no trato gastrointestinal e fazer com que eles atuem de maneira concentrada no local da doença. A bactéria H. pylori causa infecção responsável pelo surgimento de muitas úlceras pépticas, alguns tipos de gastrite e de câncer do estômago.

O cientista Artur da Silva Carriço pontua que o sistema magnético é constituído de micropartículas polimerizadas contendo quantidades controláveis de antibióticos e nanopartículas magnéticas de magnetita. Segundo ele, além de concentrar todo o fármaco administrado no local da infecção, reduzindo a quantidade de fármaco administrada para atingir a concentração inibitória mínima da bactéria, a vetorização magnética também reduz os efeitos colaterais porque o fármaco fica impedido de atingir outras partes do corpo.

“Produzimos Micropartículas Polimerizadas contendo Fármacos (MPF) com um núcleo contendo antibióticos e partículas de magnetita e uma camada externa de proteção composta por polímero gastro-resistente, sensível ao pH (potencial hidrogeniônico), que é estável em pH ácido. O processo de síntese das micropartículas permite, entre outras coisas, controlar o conteúdo de antibiótico das micropartículas, bem como a susceptibilidade magnética. Importante ressaltar que as micropartículas podem ser usadas para preparar comprimidos ou cápsulas com características especiais”, explica o docente.

O sucesso da “entrega localizada” de praticamente todo o fármaco administrado no local é alcançado com o uso de um ímã externo localizado no abdômen em uma posição determinada pelo local da infecção, de modo que seja mínima a distância entre o ímã externo e o local da infecção. O ímã é utilizado a fim de direcionar as MPF para o local da infecção. Além disso, promover a permanência das micropartículas no local de interesse, após a administração por via oral do antibiótico. Ao atingir o local da infecção no tecido epitelial do estômago, com pH neutro, a proteção polimérica desfaz-se e os antibióticos são liberados.

É como se a MPF fosse uma cápsula que estivesse dotada de um GPS com coordenadas estabelecidas para partida e chegada e, sob controle da técnica da vetorização, com sua biodistribuição impedida, e destino certo. A cápsula é controlada para atingir o local da infecção.

No mesmo documento, o grupo coloca que, por meio da difratometria de raios-X, técnica para detecção de radiação espelhada pela matéria, ficou comprovada a composição da MPF e a eficácia do método de preparação das micropartículas polimerizadas com fármacos.

Foto: AGIR/UFRN

O registro da propriedade intelectual tem também como autores Aldo da Cunha de Medeiros, Erica Lira da Silva, Eryvaldo Sócrates Tabosa do Egito, Juliana Fernandes de Carvalho e Thales Renam Ferreira Pontes, em uma participação conjunta dos programas de pós-graduação de Ciências farmacêuticas e de Ciências da Saúde, e foi expedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) sob a denominação Sistema magnético para vetorização de antibióticos para tratamento de infecções por Helicobacter Pylori.

Carriço salienta que o esforço de pesquisa na vetorização magnética de fármacos teve início há vinte anos e, desde sua criação, esteve sempre voltado para a vetorização de antineoplásicos para a eliminação de tumores malignos. “Nosso grupo é pioneiro em propor uso da vetorização magnética de antibióticos”, realça o pesquisador.

Números da UFRN

Foto: AGIR/UFRN

Chegando agora às 31 cartas-patente concedidas, a UFRN é a universidade líder no Norte-Nordeste nesse quesito, à frente de instituições com Índice Geral de Cursos similar ao seu, como a Universidade Federal do Ceará (UFC), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA). Na UFRN, a Agência de Inovação (AGIR) é a unidade responsável pela proteção e gestão dos ativos de propriedade intelectual, como patentes e programas de computador. Em tempos de pandemia, as orientações e explicações a respeito dos aspectos para patentear uma determinada invenção são dadas através do e-mail patente@agir.ufrn.br ou via aplicativos de mensagens, pelo telefone 99167 6589.

Para o diretor da AGIR, Daniel de Lima Pontes, o número alcançado, expressivo por si só, requer uma explicação adicional. “A concessão da carta-patente tem importância que reside em algumas características peculiares. Primeiro, diferentemente do pedido de patente, a concessão atesta, segundo análise do INPI, que a tecnologia atendeu aos requisitos de patenteabilidade, tais quais a novidade, capacidade inventiva, aplicação industrial e suficiência descritiva. Segundo, reconhece a propriedade de uma invenção, que se traduz em uma tecnologia única, passível de abranger melhorias na vida de muitas pessoas. Por fim, só o pedido de patente, não é inovação. A inovação é quando a tecnologia chega até o mercado e beneficia a sociedade. A UFRN está atuando justamente no sentido de ultrapassar os nossos muros para celebrar a transferência de tecnologia com as empresas, gerando assim benefícios socioeconômicos para a nossa região”, destacou.

Daniel Pontes pontuou também que o processo de patenteamento protege o material intelectual produzido nas instituições de ensino pelo seu corpo docente e discente, eleva as pesquisas acadêmicas a um outro patamar – o da inovação tecnológica –, além de aproximar a academia do setor industrial e empresarial. Entre suas atribuições, a Agência de Inovação é responsável pela gestão da propriedade intelectual, transferência de tecnologia e ambientes promotores de inovação na UFRN, acompanhando e estimulando, por exemplo, as atividades das incubadoras da Universidade, bem como as atividades dos parques e polos tecnológicos.

Com UFRN

 

Opinião dos leitores

  1. A divulgação de um trabalho de pesquisa culminando com uma patente que traz uma inovação tão relevante e útil quanto a descrita neste excelente texto é uma das mais alvissareiras notícias que uma universidade pode propiciar à sociedade. O grupo de pesquisa envolvido está de parabéns pela consolidação maturada ao longo de tantos anos, especialmente nos anos em que a universidade foi mais reconhecida e respeitada como instituição de interesse nacional, período que propiciou o desenvolvimento das principais etapas do trabalho.

  2. Nós agradecemos sua manifestação Julia. Nossa tarefa maior nos vários Departamentos da UFRN é educar. Nossa atividade em sala de aula e o desenvolvimento de pesquisa científica de fronteira com participação expressiva de nossos estudantes são formas complementares de educar.

  3. Fico muito feliz e orgulhosa de ver que os frutos das pesquisas desenvolvidas
    na UFRN não ficam aquém de outras instituições maiores e mais equipada.

  4. Orgulho de ter estudado na UFRN e ter sido aluno de alguns desses pesquisadores.
    Em tempos sombrios que vivemos, faz bem lembrar que o conhecimento liberta e a ignorância escraviza

    1. O socialismo do pt e psdb passaram 30 anos enburreceram muito o povo, tanto que muitos idolatram ladrões corruptos como se fossem DEUS, não conseguem refletir quão maléficos são pra sociedade, tornam uma nação sem ética, poucas chances pra o competente, não presta serviços mínimos adequado a população, segregado-os da saúde, educação e segurança pública, além de inutilizar gerações que poderiam construir um Brasil mais justo e de grande potencial.

    2. Parabéns, Ricielle. Nunca é demais repetir o essencial. Nosso trabalho no dia a dia da UFRN é tentar ajudar nossos estudantes a enxergarem que “o conhecimento liberta e a ignorância escraviza”.

  5. Parabéns a todos os envolvidos! Professor Artur vem desenvolvendo esse tema de pesquisa a um bom tempo! Esse é o melhor exemplo de que a pesquisa científica sempre da ótimos frutos!

    1. Agradecemos a você Alan, pelo comentário generoso. Você está certo. A pesquisa científica leva tempo, mas dá frutos. Esse trabalho é fruto da colaboração entre Professores e Estudantes do Grupo de Magnetismo da UFRN, de formações complementares (Medicina, Farmácia e Física). Foi desenvolvido ao longo de anos, incorporando resultados de teses de doutorado de estudantes do grupo, até atingir o estágio de maturação que permite propor um produto novo que poderá se tornar de grande ajuda no tratamento de uma doença grave.

    2. Agradecemos a você Alan pelo comentário generoso. Você está certo. A pesquisa científica leva tempo, mas dá frutos. Esse trabalho é fruto da colaboração entre Professores e Estudantes do Grupo de Magnetismo da UFRN, de formações complementares (Medicina, Farmácia e Física). Foi desenvolvido ao longo de anos, incorporando resultados de teses de doutorado de estudantes do grupo, até atingir o estágio de maturação que permite propor um produto novo que poderá se tornar de grande ajuda no tratamento de uma doença grave.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vereador de Parnamirim acusado de chefiar esquema tinha senha do sistema e empregou até a mãe como “fantasma”

Promotores de Justiça responsáveis pela operação Fura-fila, deflagrada na manhã desta terça-feira(20) em 10 cidades do Rio Grande do Norte e São Paulo, informaram em coletiva de imprensa, que o vereador de Parnamirim Diogo Rodrigues da Silva (PSD), suspeito de chefiar um esquema de corrupção que fraudava o sistema de regulação de exames e consultas pelo Sistema Único de Saúde, empregava parentes como servidores fantasmas em municípios e recolhia os salários assim que o dinheiro caía na conta. Na ocasião, citaram a mãe e uma concunhada de Diogo como familiares dele usados no esquema.

Segundo os promotores, o parlamentar chegou a receber a senha do sistema SIGUS e tinha total autonomia para incluir quem desejasse e no lugar da fila que escolhesse. “A mãe conseguiu cargos e uma concunhada também, esses eram os familiares mais próximos. E não trabalhavam. Identificou-se que assim que o dinheiro caía o Diogo já sacava os valores”, disse o promotor Sergio Gouveia.

Participaram da coletiva os promotores de Justiça Fausto França, Rafael Galvão, Kalina Filgueira, Luciana Maciel e Sérgio Gouveia.

Veja mais: Operação do MPRN desmonta esquema de fura-fila do SUS; deputado é investigado, vereador é preso e secretários de Saúde são afastados

Opinião dos leitores

  1. Lamentável o fato, pois a população é sempre a prejudicada, mas não fica por aí certamente, a análise de aparelhos celulares e planilhas vai chegar em mais pessoas, creio.

  2. Aí é só no início, quando as investigações se aprofundarem mais, é hora de assar a massa e comer a pizza. Não vai dar em nada

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sistema Fecomércio inicia doação de 5.000 cestas básicas para trabalhadores do comércio, serviços e turismo

Programa Mesa Brasil do Sesc montará pontos de distribuição nos bairros do Alecrim e Cidade Alta, em ação que visa socorrer pessoas que perderam ocupação e renda selecionadas em parceria com entidades representativas dos trabalhadores. Foto: Divulgação

Sensível ao atual momento e os impactos da pandemia na vida das pessoas, em particular dos colaboradores do setor que representam, o Sistema Fecomércio RN, por meio do Programa Mesa Brasil Sesc, iniciará nesta terça-feira, 6, às 11h, a doação de 5.000 cestas básicas para trabalhadores do Comércio, Serviços e Turismo que se encontram sem fonte de renda.

O projeto batizado de “Mesa Farta” terá pontos de distribuição na sede da Fecomércio RN, no Alecrim, na terça-feira, 6. Entre os dias 7 e 9, o local será na unidade do Sesc Cidade Alta. O público-alvo são garçons, cozinheiros, auxiliares de cozinha, pizzaiolos, atendentes, copeiros, entre outros dos segmentos atingidos. As pessoas beneficiadas estão sendo encaminhadas pelo Sindicato dos Guias e Orientadores (Singtur/RN), Sindicato dos Empregados no Comércio de Restaurantes e Bares de Natal (Sindibarnat/RN) e Sindmoto/RN. A meta do projeto é conseguir entregar mais de 1.100 cestas por dia, das 8h30 às 16h30, entre os dias 6 e 9 de abril de 2021.

O presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Queiroz explica que a instituição não poderia deixar de prestar assistência a esses trabalhadores, tendo em vista os inúmeros impactos negativos da pandemia sobre eles, em particular a perda de ocupação e renda. “É angustiante assistir aos reflexos negativos dessa doença que, além de ceifar vidas, tem deixado as pessoas sem renda e sem condição de levar o alimento para casa. Esta ação tem como foco tentar minimizar isso”, diz ele.

Serviço

O que? Mesa Farta

Como

Doação de 5.000 cesta básica para trabalhadores do comércio, serviços e turismo

Quando

6 a 9 de abril de 2021

Onde

• Terça-feira (6), na Fecomércio RN: Av. Alm. Alexandrino de Alencar, 562 – Alecrim, Natal.

• De 7 a 9 de abril, no Sesc Cidade Alta: Rua Coronel Bezerra, nº 33 Cidade Alta – Natal/RN.

Mais informações: (84) 3133 0360

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

UTILIDADE PÚBLICA: Com alta de casos de covid no RN, Crea adota sistema de plantão três vezes por semana

Devido ao aumento expressivo de casos de Coronavírus no Rio Grande do Norte, o Crea-RN adotou o sistema de plantão para o atendimento presencial que irá acontecer nas segundas, quartas e sextas por agendamento pelo Crea Fácil – via whatsapp (84.99128-3827). A população também pode utilizar esse número para enviar mensagem, fazer denúncia em relação à obras irregulares ou para qualquer outra dúvida que envolvam a Engenharia, Agronomia e Geociências. A alteração ocorreu durante reunião, na última sexta-feira (12), do Comitê de Gestão da Crise decorrente da COVID-19 do Crea-RN.

“Estamos passando por um momento muito delicado no Rio Grande do Norte onde o número de pessoas contaminadas vêm crescendo e superlotando os hospitais públicos e privados. Precisamos garantir a segurança de nossos servidores, profissionais e cidadãos que nos procuram.”, disse a presidente do Conselho, a engenheira Civil Ana Adalgisa Dias Paulino.

O atendimento virtual do Crea Fácil continua funcionando normalmente. “Atualmente o profissional pode resolver quase tudo pelo WhatsApp, sem sair de casa”, acrescentou o vice-presidente Gilbrando Júnior. Caso seja necessário o atendimento presencial, como por exemplo, para entregar a documentação comprobatória e receber a carteira profissional, o procedimento também é o mesmo: deve ser agendado através do WhatsApp. Crea-RN adota sistema de plantão três vezes por semana

Devido ao aumento expressivo de casos de Coronavírus no Rio Grande do Norte, o Crea-RN adotou o sistema de plantão para o atendimento presencial que irá acontecer nas segundas, quartas e sextas por agendamento pelo Crea Fácil – via whatsapp (84.99128-3827). A população também pode utilizar esse número para enviar mensagem, fazer denúncia em relação à obras irregulares ou para qualquer outra dúvida que envolvam a Engenharia, Agronomia e Geociências. A alteração ocorreu durante reunião, na última sexta-feira (12), do Comitê de Gestão da Crise decorrente da COVID-19 do Crea-RN.

“Estamos passando por um momento muito delicado no Rio Grande do Norte onde o número de pessoas contaminadas vêm crescendo e superlotando os hospitais públicos e privados. Precisamos garantir a segurança de nossos servidores, profissionais e cidadãos que nos procuram.”, disse a presidente do Conselho, a engenheira Civil Ana Adalgisa Dias Paulino.

O atendimento virtual do Crea Fácil continua funcionando normalmente. “Atualmente o profissional pode resolver quase tudo pelo WhatsApp, sem sair de casa”, acrescentou o vice-presidente Gilbrando Júnior. Caso seja necessário o atendimento presencial, como por exemplo, para entregar a documentação comprobatória e receber a carteira profissional, o procedimento também é o mesmo: deve ser agendado através do WhatsApp.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governo apresenta nesta quinta sistema de monitoramento da vacinação da Covid-19 no RN

O Governo do Estado apresenta nesta quinta-feira (14), às 10h30, o sistema de monitoramento da vacinação contra a Covid-19 – batizado de RN Mais Vacina – aos membros do ministérios públicos Estadual, Federal e do Trabalho, além da Defensoria Pública do Rio Grande do Norte.

Desenvolvida em parceria entre o Governo e o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Lais/UFRN), a ferramenta vai acompanhar a organização, distribuição e regulação da vacina contra a Covid-19 em todo o RN.

O sistema vai acompanhar em tempo real os índices de aplicação da vacina, monitorando ainda a distribuição para evitar extravio e desperdício de doses.

Opinião dos leitores

  1. E o consórcio Nordeste, quando vai ser monitorado?
    E o desperdício de 5 milhões de reais dos respiradores?
    E o desperdício do contrato das ambulâncias?

    1. Deixaram o portão do Hospício aberto e esse falamerdinha da Estrela desanda a repetir o mesmo de sempre. E por maís que o respondam continua com a "latumia". Ê doencinha triste essa dessa criatura…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Sistema de monitoramento em Parnamirim é ampliado; veja bairros com implantação de câmeras

Fotos: Divulgação

Para levar mais segurança à população, a Prefeitura de Parnamirim, através do Grupo de Ciência, Tecnologia da Informação e Inovação (GCTI), segue ampliando o sistema de monitoramento e instalando novas câmeras pela cidade. Ao todo mais de 150 equipamentos já foram instalados em locais internos e externos no município.

Planejado, projetado e com a execução técnica realizada pelo GCTI, o sistema também conta com a participação da Sesdem na operação da parte de segurança e uma parceria com a PRF para a cessão de imagens dos portais da cidade. Nas últimas semanas, alguns pontos nos bairros do Vale do Sol, Rosa dos Ventos, Santa Tereza, Nova Esperança e Jockey Clube, receberam a implantação dos equipamentos.

De acordo com o secretário adjunto Dario Medeiros, responsável pelo GCTI da Prefeitura, o projeto contempla 7 modelos de câmeras com aplicação externa (ruas e avenidas) e internas, nos prédios públicos. Os equipamentos são do tipo inteligente, com recursos analíticos, que são capazes de detectar e alertar o Centro de Operações Integradas (COI).

“Desde um movimento suspeito de um pedestre, objeto suspeito deixado em algum lugar, registrar placas de veículos e alerta em tempo real sobre sua situação, detecção facial de pessoas, alertando sobre sua situação, demarcar linhas de intrusão (cerca virtual), entre uma infinidade de aplicações, é possível programar as câmeras para, a partir de um determinado horário, caso um veículo passe por um determinado local (entrada de bairro), as demais câmeras existentes foquem esse alvo”, comentou Dario Medeiros sobre as funções do sistema de monitoramento.

Sobre a qualidade do sistema, o secretário adjunto do GCTI, lembrou que o serviço vem sendo executado com uma tecnologia de ponta. “As câmeras são conectadas via fibra ótica, através de uma rede de dados própria chamada de Rede Giga Parnamirim. São mais de 80.000km de fibra conectando também todas as secretarias e órgãos da Prefeitura, com qualidade, eficiência e economia de recursos, propiciando a evolução constante dos projetos Parnamirim+Segura e Rede Giga Parnamirim”.

Já foram contemplados com o sistema de monitoramento alguns pontos nos bairros Centro, Boa Esperança, Liberdade, Primavera, Jardim Planalto, Cohabinal, Vale do Sol, Santos Reis (Etapa 1), Monte Castelo, Jockey Clube, Vida Nova, Passagem Areia, Bela Vista (Etapa 1), Rosa dos Ventos, Santa Tereza, Nova Esperança e Antigo Aeroporto (Estrada da Base Aérea e CCTV).

“Além do nosso sistema, contamos com as ações de integração do nosso COI, com a Polícia Militar, despachando ocorrências em tempo real para a viatura mais próxima da ocorrência integrada, com a nossa Guarda Municipal e também com a Polícia Civil e PRF. Seguramente já temos uma resposta eficiente na diminuição de crimes em nossa cidade, e, a médio e longo prazo, cada vez mais esse efeito vai se ampliar”, disse Dario Medeiros, sobre a importância do monitoramento na cidade em conjunto com as forças de segurança.

Ainda de acordo com o secretário adjunto do GCTI, os próximos bairros que receberão a implantação das câmeras de monitoramento serão Emaús, Parque Industrial, Nova Parnamirim, Coophab, Cajupiranga, Pium, Cotovelo e Pirangi.

Opinião dos leitores

  1. No dia que a prefeitura de Parnamirim monitorar Pium, cotovelo e Pirangi,o ano inteiro e não só no veraneio,esse prefeito vai entrar pra história do município. Vai fazer com que muitas pessoas usem as sua casas o ano inteiro. Passando a morar lá. A câmera vai dar segurança.

  2. Vixe, tenho uma amante casada com um esquerdista , que sempre traço ela dentro do carro , no jokey clube, será possível invadir minha privacidade kkkkk

    1. Enquanto tu tá com a mulher do outro, possívelmente tem alguém com a tua, dando a assistência que tu não dá…
      Corno… kkkkk

    2. Respeita o Calígula e seus machos, em especial uma certa família que quer se perpetuar no poder.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

ABUSO DE PODER: Google é processado pelo Departamento de Justiça dos EUA por monopólio em sistema de buscas

Foto: Reprodução/TV Globo

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos e 11 estados norte-americanos entraram com uma ação antitruste contra o Google, nesta terça-feira (20), por supostamente violar a lei ao usar seu poder de mercado para afastar rivais.

A empresa é acusada de pagar a outras companhias, como fabricantes de telefones celulares, operadoras e navegadores, entre elas a Apple, para manter seu sistema de buscas como o padrão.

Segundo reportagem do “The Wall Street Journal”, o processo aponta ainda que esse monopólio seria mantido por meio de uma rede ilegal de acordos comerciais exclusivos e interligados que excluem concorrentes.

A gigante da tecnologia se defendeu, dizendo que o processo é profundamente falho, e que a ação poderia “tornar mais difícil o acesso aos serviços de busca que querem usar”.

“Nossos acordos com a Apple e com outros fabricantes de dispositivos não são diferentes dos acordos que muitas outras empresas tradicionalmente usam para distribuir software”, afirmou Kent Walker, vice-presidente sênior de assuntos globais do Google.

“Outros mecanismos de pesquisa, incluindo o Bing da Microsoft, competem conosco por esses acordos. E nossos contratos passaram por repetidas revisões antitruste”, completou.

“As pessoas usam o Google porque querem – não porque são forçadas ou porque não conseguem encontrar alternativas”, disse a empresa.

Segundo a Reuters, esse é o maior processo antitruste em 20 anos nos EUA. Ele é comparável ao processo contra a Microsoft movido em 1998 e ao processo contra a AT&T, de 1974.

Investigada

A ação foi apresentada mais de um ano depois que o Departamento de Justiça e a Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) começaram as investigações sobre monopólios em quatro grandes empresas de tecnologia: Amazon, Apple, Facebook, além do Google.

Sete anos atrás, a FTC realizou uma investigação envolvendo o Google. O órgão apontava, entre outras coisas, que a função de busca da empresa poderia favorecer os próprios produtos, incluindo resultados privilegiados para o YouTube, por exemplo.

Ao fim da investigação, o presidente da comissão, Jon Leibowitz, disse que o órgão regulador não tinha encontrado nenhuma evidência que sustentasse a acusação de que o Google favorece injustamente seus próprios serviços nos resultados de busca.

No entanto, foi fechado um acordo, que foi contestado por alguns advogados da equipe da FTC. Nele, o Google se comprometia a licenciar certas patentes, consideradas “essenciais” para rivais em telefonia móvel, e a remover restrições no uso de sua plataforma de buscas de publicidade on-line, o AdWords.

“As mudanças que o Google concordou em fazer vão garantir que os consumidores continuem a ter os benefícios da competição na internet”, disse Leibowitz na época.

‘Chefão’ foi interrogado no Congresso

Sundar Pichai, presidente-executivo do Google, em audiência nos EUA — Foto: Reprodução

Em agosto passado, o presidente-executivo da Alphabet (empresa dona do Google), Sundar Pichai, foi interrogado pelo Congresso dos EUA ao lado de Mark Zuckerberg (Facebook), Jeff Bezos (Amazon) e Tim Cook (Apple).

Pichai e os outros líderes das gigantes da tecnologia se defenderam na audiência, onde foram acusados de abusar de uma posição dominante no mercado.

O presidente do Google foi questionado sobre acusações de que a companhia estaria “roubando conteúdo” de pequenos sites, com o objetivo de manter as pessoas conectadas à plataforma. “Não concordo com a caracterização dessa afirmação”, disse Pichai. “Sempre focamos em fornecer aos usuários as informações mais relevantes”.

Críticas no Senado

Arkansas, Carolina do Sul, Flórida, Geórgia, Indiana, Kentucky, Louisiana, Mississippi, Missouri, Montana e Texas, os 11 estados que aderiram à ação, têm procuradores-gerais republicanos.

Um dos críticos constantes do Google e de outras plataformas digitais, o senador republicano Josh Hawley chamou o processo de “o caso antitruste mais importante em uma geração” e disse acreditar a empresa mantém o poder por “meios ilegais”.

Mas a gigante da tecnologia também enfrenta críticas de democratas, como a senadora Elizabeth Warren. Em 10 de setembro, ela tuitou usando a hashtag #BreakUpBigTech, pedindo uma “ação rápida e agressiva” contra as grandes empresas do ramo.

G1

Opinião dos leitores

  1. Buscador na internet é o pau q mais tem. Basta não ter cuidado ao entrar em sites que invadem nossa privacidade pra ver como se auto instalam seus mecanismos de buscas, inclusive no próprio Chrome, deixando de lado o google.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

LEITURA FUNDAMENTAL. Cadastro, ‘chave’, pagamento: perguntas e respostas sobre sistema de transferência PIX

Foto: Reprodução

O que é?

O PIX é um novo meio de pagamentos e transferências desenvolvido pelo Banco Central para facilitar as transações financeiras. Não é um aplicativo nem banco, e funciona com as contas que o cliente já tem em alguma instituição financeira.

A expectativa do mercado é que o sistema seja o grande substituto de DOCs e TEDs, por ser gratuito e estar disponível a qualquer hora, sete dias por semana. A quantia cai instantaneamente.

Para que serve?

O PIX servirá para transferências de dinheiro, seja entre pessoas físicas ou jurídicas, e para fazer e receber pagamentos.

No caso dos pagamentos, será possível realizar compras e pagar ao lojista imediatamente pelo celular, via aplicativo da instituição bancária do consumidor, sem precisar de dinheiro, cartão de crédito ou boleto. Os órgãos governamentais também vão aderir ao PIX, para que os cidadãos possam pagar contas e tributos de forma instantânea.

Como se cadastrar?

O cadastramento começa em 5 de outubro, mas vários bancos já estão fazendo o pré-cadastro, que deve ser realizado pelo site ou aplicativo da própria instituição bancária.

O que é a Chave PIX?

É a ‘identificação’ do usuário no sistema. A chave pode ser:

um e-mail;

número do CPF;

número de telefone ou;

um código de números e letras aleatório chamado EVP.

Cada conta pode ter até cinco chaves diferentes destinadas a ela. O inverso também é possível: clientes podem ativar o PIX para diferentes contas de bancos que possua, mas é necessário usar diferentes chaves para cada conta.

Posso usar uma mesma chave para vários bancos?

A pessoa física pode ter chaves em mais de uma instituição bancária, mas só pode ter uma modalidade por instituição. Se cadastrar o CPF em um determinado banco, por exemplo, ele só pode ser usado como chave naquele banco.

O cliente que tiver conta em mais de um banco deverá cadastrar uma chave PIX para cada um deles. Por exemplo: no banco A, o cliente cadastra o CPF; no banco B, cadastra o número de celular, e assim por diante.

Qual a diferença entre o PIX, o DOC e a TED?

Para os clientes, a principal diferença entre eles é que o novo sistema permite realizar as operações a qualquer dia e horário.

No geral, a Transferência Eletrônica Disponível (TED) permite a movimentação de valores entre contas bancárias, sem limite de valor, com o crédito na conta de destino sendo realizado no mesmo dia, desde que feito até as 17h.

Já o Documento de Ordem de Crédito (DOC) permite a transferência de, no máximo, R$ 4.999,99, com a compensação do crédito na conta de destino sendo efetivada no dia útil seguinte, ou em até dois dias úteis quando realizado aos finais de semana e/ou feriados.

O PIX também será gratuito para as pessoas físicas, e vai precisar da inserção de menos dados para ser realizado.

Como fazer uma transferência, compra ou pagamento usando o PIX?

O uso poderá ser feito das seguintes formas:

Pela “chave de endereçamento” – e-mail, números de CPF ou CNPJ, número de celular ou código de números e letras aleatório chamado EVP;

Por um link gerado pelo celular ou;

Por leitura de QR Code.

O pagador poderá fazer a operação inserindo a chave do recebedor, usando um link gerado pelo celular ou fazendo a leitura de QR Code. No comércio, por exemplo, o vendedor poderá gerar um QR Code, que o comprador vai ‘ler’ e pagar diretamente.

Por enquanto, os pagamentos dependem de internet para serem realizados. Está prevista para 2021 uma forma de pagamento offline. Futuramente também será implementado também o “saque PIX”, em que o recebedor poderá fazer saques em redes varejistas.

É preciso ser cliente de um banco?

O PIX estará disponível para quem tem conta em banco, mas instituições financeiras e fintechs também poderão ofertar a modalidade aos seus clientes. Para usar o serviço, bastará ter uma conta corrente, conta poupança ou uma carteira digital com cadastro no PIX. A opção estará dentro do aplicativo bancário e no internet banking do cliente.

Todos os bancos vão operar o PIX?

Segundo o Banco Central, a oferta do PIX será obrigatória para um total de 34 instituições financeiras e de pagamentos com mais de 500 mil clientes ativos, considerando conta corrente, conta de poupança ou uma conta de pagamento pré-paga.

Quando começa a funcionar o sistema?

O PIX começa a operar no dia 16 de novembro, de acordo com o Banco Central. Antes, contudo, haverá uma rodada de cadastramento de clientes e uma abertura controlada para aparar arestas. O cadastramento das Chaves PIX começa em 5 de outubro.

Em 3 de novembro, começa uma fase de testes, em que alguns usuários serão selecionados pelos bancos e financeiras para iniciar as operações, que serão liberadas em horários restritos.

Haverá limite de valor para as operações?

O Banco Central não determinou limite máximo de valores para fazer um PIX, mas autorizou as instituições financeiras a estabelecerem limites máximos para transferências, visando diminuir o risco de fraudes, golpes, lavagem de dinheiro e até o financiamento do terrorismo.

Quanto vai custar uma operação pelo PIX?

Para as pessoas físicas, as transações serão gratuitas. Para pessoas jurídicas, no entanto, haverá cobrança de taxa para transferências, mas o Banco Central ainda não informou os valores.

Já para as instituições financeiras haverá um custo, que será “muito baixo”, segundo o BC, pela utilização do serviço. A cada 10 transações pelo PIX, por exemplo, R$ 0,01 será cobrado a cargo de recuperação de custos operacionais.

Será possível agendar pagamentos e transferências?

Assim como contas tradicionais, o PIX terá recursos de agendamento de pagamentos e enviará comprovantes para quem paga e quem recebe pelo sistema. As transações feitas pelo PIX devem aparecer no extrato da conta.

O sistema é seguro?

Como a tecnologia é instantânea, o Banco Central afirma que o PIX requer segurança redobrada para não ser suscetível a fraudes.

Além de contar com o sistema de segurança da própria entidade, em setembro o Banco Central revisou uma regra sobre restituição de valores transferidos por suspeita de fraude. Se houver algum comprovação de crime, será possível fazer reembolso sem autorização da pessoa que recebeu o depósito.

Além disso, Carlos Eduardo Brandt, chefe-adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, afirma que se for identificado um indício de fraude, o banco terá um tempo adicional de 30 minutos durante o dia e 60 minutos à noite para fazer uma verificação complementar e confirmar se a transação é verdadeira.

Fiz uma transferência ou pagamento errado. Posso cancelar?

Como o serviço é instantâneo, o usuário deve ter atenção aos detalhes. Valores enviados por engano não podem ser estornados automaticamente. Há uma funcionalidade de devolução total ou parcial prevista, mas a negociação só pode ser aberta pelo recebedor.

G1

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Portal da Transparência de Parnamirim alcança nota máxima em sistema do MPRN

FOTO: ASCOM

O portal da Covid-19 de Parnamirim alcançou a nota máxima em um sistema criado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), que avalia a aplicação dos recursos de forma emergencial nas prefeituras potiguares, no enfrentamento à pandemia causada pelo novo Coronavírus. O resultado demonstra a transparência da atual gestão, servindo também como uma prestação de contas à população.

Desde o início da situação emergencial que assolou mundialmente a saúde pública, a Prefeitura de Parnamirim não mede esforços quanto aos serviços e investimentos para combater as consequências provocadas pelo vírus. De forma clara e transparente, o Grupo de Ciência, Tecnologia da Informação e Inovação (GCTI) criou uma nova funcionalidade no Portal da Transparência para tratar da destinação dos recursos financeiros no enfrentamento à Covid-19.

Avaliado por um sistema criado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), que acompanha a aplicação dos recursos de forma emergencial nas prefeituras potiguares, o portal da Covid-19 de Parnamirim alcançou a nota máxima de 400 pontos, dos 400 possíveis nos critérios de avaliação.

A atual pontuação deixa a cidade Trampolim da Vitória à frente de municípios como Natal e Mossoró, cidades com mais habitantes. A ferramenta criada pelo Ministério Público classifica os Portais de Transparência usando os critérios de Saúde do Portal; Qualidade dos dados do Portal; Disponibilidade do Portal e Usabilidade. Cada critério é pontuado de 0 a 100.

“Todo o time do GCTI está de parabéns pela pontuação máxima alcançada. Dentre as cidades com mais de 50 mil habitantes, somente Parnamirim alcançou os 400 pontos. É uma sensação de dever cumprido, de levar informação com precisão e qualidade à população. Mostra o esforço, compromisso e transparência da Prefeitura no enfrentamento ao Coronavírus”, disse Dario Medeiros, Secretário Adjunto do Grupo de Ciência, Tecnologia da Informação e Inovação.

Conheça mais sobre o Sistema Confúcio, do MPRN

Criado pelo MPRN, o Sistema Confúcio foi desenvolvido para verificar os Portais de Transparência dos Municípios, de forma automatizada e perene, acompanhando a execução orçamentária especialmente dos gastos com ações de serviço de saúde e de combate ao novo Coronavírus (Covid-19). A ferramenta foi pensada e implementada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Patrimônio Público (Caop-Patrimônio).

A equipe do Laboratório de Ciência de Dados do Gaeco desenvolveu crawlers (robôs) que varrem três vezes ao dia os portais da transparência dos municípios, sendo criado um ambiente de monitoramento a partir dos dados coletados. A ferramenta identifica se há compatibilidade dos sítios eletrônicos com a legislação pertinente, bem como a conformidade dos gastos públicos, oferecendo informações à sociedade e aos membros do MPRN, estabelecendo pontuações.

 

Opinião dos leitores

  1. A cidade jogadas as moscas e prefeito não tem, o centro no meio da pandemia parece uma feira, levem esse padrão de transparência tb para vida real do povo e deixem de fantasia

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID-19: Prefeitura de Natal vai iniciar nesta terça-feira, na Arena das Dunas, teste rápido no sistema “drive thru” para idosos acima de 60 anos

Atualizado às 17h12

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, e o secretário municipal de Saúde, George Antunes, informaram em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (15), no Palácio Felipe Camarão, que idosos acima de 60 amos vão ser testados em um drive thru em Natal, na Arena das Dunas.

Vinte e cinco mil testes serão disponibilizados para esse grupo – considerado de maior atenção e risco.

O teste rápido que a Prefeitura de Natal vai iniciar nesta terça-feira (16), na Arena das Dunas, no sistema “drive thru”, na ocasião, encaminhará o testado positivo para uma das 11 unidades de Saúde do Município.

 

 

Opinião dos leitores

  1. Prefeito cade os EPIs dos funcionários de cemitérios? Vai esperar tds se infectarem pra ai fazer teste?

  2. Prefeitura já providenciou material para os coveiros dos cemitérios municipais poderem trabalhar? EPI's sendo fornecidos e descartados ou sendo reutilizados?

  3. Até a pipoca que a desgraçada mastiga está vendendo menos. Que desgraça para o RN ,essa mulher vai destruir tudo.

  4. Considerando que os órgãos de controle afirmam que o maior nível de contágio tá na zona norte, qual. O motivo de não começar por lá?

  5. Como Sr. Carlos????? Papagaio velho não aprende a falar….kkkkkk, é complicada a nossa situação a nível de governo. A condição dela e do seu staff, é de péssima qualidade, em todas as secretarias.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *