Esporte

Brasileiros Gabriel Medina, Italo Ferreira e Filipe Toledo lideram a Liga Mundial de Surfe (WSL)

Foto: Dunbar / WSL

Só deu Brasil na quarta etapa da Liga Mundial de Surfe (WSL). Na madrugada desta segunda-feira, Filipe Toledo derrotou o sul-africano Jordy Smith para conquistar o título em Margaret River, no Oeste da Austrália. Um pouco mais cedo, Tatiana Weston-Webb superou a australiana Stephanie Gilmore para faturar a sua segunda vitória na carreira.

Filipinho deu um show na final para chegar ao seu 9º título no Tour. A vitória veio com a melhor apresentação do dia: 17,40 pontos, contra 14,23 de Jordy. Com o resultado, o surfista de Ubatuba-SP pulou para a terceira posição no ranking, só ficando atrás do líder Gabriel Medina e de Italo Ferreira.

Filipinho se emocionou com a vitória, principalmente porque hoje foi o aniversário do seu filho mais novo, Koa, que completou 3 anos de idade longe do pai, mas junto com a irmã Mahina e a família do surfista na Califórnia.

– Essa eu dedico para o meu pequeno Koa. É aniversário dele. Eu prometi para o Koa e para a Mahina que eu iria levar o troféu para casa. Essa é para vocês – comemorou Filipinho.

Os 5 melhores surfistas do ranking masculino e do feminino disputam em setembro a WSL Finals, em uma competição inédita no formato mata-mata. A quinta etapa do Tour começa no próximo sábado, em Rottnest Island, também no Oeste da Austrália.

Confira o top-5 do ranking após 4 etapas:

1 – Gabriel Medina (BRA) – 28.920 pontos

2 – Italo Ferreira (BRA) – 24.150

3 – Filipe Toledo (BRA) – 20.735

4 – John John Florence (HAV) – 19.395

5 – Jordy Smith (AFS) – 19.185

No caminho até o título, Filipe bate Italo nas quartas

Filipe e Italo Ferreira definiram na última bateria das quartas de final qual brasileiro iria seguir na briga pelo título em Margaret. A desistência de John John Florence, por conta de uma lesão no joelho, fez o favoritismo dos dois brasileiros aumentar ainda mais, assim como a chance do trio verde-amarelo com Gabriel Medina dominar a ponta do ranking.

Filipinho foi cirúrgico, pegou apenas 4 ondas nos 35 minutos de bateria, conseguiu 13,90 (7,90 + 6) no total e deixou Italo precisando de um 5,90 para virar. O campeão mundial teve a chance da virada na última onda do duelo, mas os juízes deram apenas 4,93. Italo terminou na 5º posição, resultado que o manteve na segunda posição no ranking, com 24.150 pontos, com Medina ainda na liderança do Tour, com 28.920 pontos.

Nas semifinais, Filipe teve uma vitória tranquila sobre o sul-africano Matthew McGillivray, enquanto Jordy passou por Griffin Colapinto com uma vantagem de apenas 17 centésimos.

Show de Toledo na final

Vindo de um início de temporada irregular, Filipinho mostrou na decisão todo o seu potencial para superar Jordy Smith e voltar a figurar entre os melhores. O brasileiro já abriu a disputa com um 6,67, mas viu o sul-africano virar com o seu “power surf” em uma onda da série, tirando um 8. Jordy ainda aumentou a vantagem com um 6, enquanto Filipe ainda esperava pelas maiores da série.

Com 20 minutos de bateria, Filipinho pegou uma das ondas mais impressionantes da final: ele acertou uma sequência de 3 rasgadas fortes e ainda finalizou com duas batidas para tirar um 8,33 e assumir a liderança com 15 pontos, contra 14 de Jordy.

A maior nota da bateria ainda veio na sequência: um 9, em uma onda que Toledo pegou sem ter a prioridade, acertou dois rasgadões e mais duas batidas para finalizar. Com 17,33 no total, Filipinho ainda trocou o 8,33 por um 8,40, enquanto Jody só conseguiu mais um 6,23 para a alegria dos brasileiros que fizeram barulho enquanto Toledo era carregado nas escadarias do Main Break.

Resultados das baterias:

Final:

Jordy Smith (AFS) 14,23 x 17,40 Filipe Toledo (BRA)

Semifinais:

Griffin Colapinto (EUA) 15,16 x 15,33 Jordy Smith (AFS)
Matthew McGillivray (AFS) 13,74 x 15,16 Filipe Toledo (BRA)

Quartas:

John John Florence (HAV) – lesionado – x Griffin Colapinto (EUA)
Jordy Smith (AFS) 11 x 10,90 Ryan Callinan (AUS)
Seth Moniz (HAV) 9,73 x 15,43 Matthew McGillivray (AFS)
Italo Ferreira (BRA) 13,73 x 13,90 Filipe Toledo (BRA)

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

SURFE -(VÍDEO): Potiguar Italo Ferreira fica indignado após eliminação com polêmica de árbitros e quebra prancha

Atual campeão do Circuito Mundial de surfe, Italo Ferreira ficou indignado com eliminação nas oitavas de final da etapa de Narrabeen, em Sydney, na Austrália. O potiguar perdeu um duelo acirrado com o americano Conner Coffin e viu Gabriel Medina assumir seu posto de líder da temporada. Irritado, o surfista quebrou a prancha no vestiário.

Italo também desabafou nas redes sociais.

– Isso desmotiva qualquer um, só que eu não! Eu ligo o f*** e vou pra próxima. Obrigado pelo carinho.

A bateria teve emoção até o fim, com o brasileiro empatando em 10,67 com Coffin, mas levando vantagem no desempate da terceira onda (4,33 a 1,00). A vitória parcial durou até a última onda do adversário, que emplacou um 5,80, divulgado já com o cronômetro estourado, garantindo a ultrapassagem. A torcida de Italo, sempre presente nas areias, chegou até a comemorar quando o potiguar saiu da água, mas teve que aceitar a queda do atual campeão mundial.

A polêmica ficou em torno de um aéreo que Italo deu e não foi considerado. Os árbitros julgaram que o campeão mundial não finalizou a aterrissagem.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

  1. Atitude antidesportista, ficou feio para ele. Perder faz parte do jogo, e se não gostou da arbitragem recorra de alguma forma. Papelão

    1. Ele tem o direito de explodir a raiva dele. ele estava no vestiário, em local reservado e não prejudicou a ninguém, visto que a prancha é dele. A imprensa pra variar invadindo a privacidade alheia! Se vc não tem testosterona para saber o nível de Adrenalina e carga que esses caras vivem depois de serem roubados nitidamente pelos juízes, fique na sua! Vumbora ítalo, levanta a cabeça e bota pra torar!!

  2. Esse Calígula é um bostanarista desocupado. Não faz nada na vida a não ser ficar postando comentários ridículos nos blogs. Vá trabalhar, vagabundo!

    1. Deixa de conversar merda, seu bosta, respeite o CAMPEÃO MUNDIAL, já basta a imprensa do SUL falando em Medina, um Ex campeão. Santo de casa não faz milagre. ÍTALO estamos com você, vamos ser Ouro nas Olimpíadas.

    2. Vá olhar o vídeo cara, Italo completou a manobra e os juizes não consideraram. ele está certo e deve recorrer da arbitragem! Bora Italo!! bota pra moer campeão!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Rubro-negro, Ítalo Ferreira brinca após título no Havaí: “Ganhei o Mundial (de surfe) pro Flamengo”

Foto: Paulo Roberto Conde

Muito se falou nos últimos dias sobre o fato de Ítalo Ferreira, campeão mundial de surfe, ter começado no esporte em uma tampa de isopor e que é oriundo de Baía Formosa, cidade no interior potiguar (a cerca de 100km de Natal). Mas qual o time do coração, o ídolo, o defeito, o momento mais marcante da carreira do novo astro do esporte brasileiro?

Propusemos ao Ítalo, em visita à TV Globo em São Paulo, que ele reagisse a uma palavra com o que lhe viesse à cabeça.

O surfista pediu “para passar a vez” quando perguntado da maior virtude, mas em seguida disse ser “humilde”. Depois, admitiu que seu maior defeito é ser inquieto.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Na maioria das vezes não sabemos qual o real motivo e sempre nos perguntamos o porque das coisas acontecerem de maneira tão rápida e sem tempo algum de nos se reerguer. Alguns meses tivemos uma perda gigantesca na família e hoje se vai mais uma pessoal incrível que SEMPRE se preocupou com seus familiares. Antes de eu viajar ela olhou e falou “ meu filho você já me deu tanto orgulho eu queria tanto que Hélio estivesse aqui pra ver tudo isso “… e hoje a senhora vai ao encontro dele e assim com os que já partiram, estão no céu torcendo. VÓ vamos sentir muito sua falta, mas sei que hoje a senhora está no lugar melhor e ao lado do DEUS todo poderoso. TE AMO ❤️✨??

Uma publicação compartilhada por Italo Ferreira (@italoferreira) em

Brincou que conseguiu dar o título mundial que não veio em Doha para o Flamengo, seu time de coração. E que a lembrança de sua avó, Dona Mariquinha, morta no mês passado, representa a maior saudade. Por outro lado, recordá-la o faz sorrir.

– Meu sonho é ser feliz – afirmou.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Surfista campeão do mundo, Ítalo Ferreira é recebido pela governadora e autoridades com honrarias

FOTO: ASSECOM/RN

De Baía Formosa para o mundo. Ítalo Ferreira, o mais novo campeão mundial de surfe, desembarcou na manhã desta segunda-feira (23) no Aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo, carregando o troféu da Liga Mundial de Surfe (WSL) conquistado em Pipeline, no Havaí, na última quinta-feira (19). Recepcionado pela governadora Fátima Bezerra, o vice-governador Antenor Roberto, a secretária de Turismo Aninha Costa e o presidente da Emprotur Bruno Reis, o surfista recebeu o reconhecimento do Governo do RN através da certificação por mérito de Embaixador do Esporte do RN.

“Sabemos que sua história é carregada de muito sucesso e superação e os norte-rio-grandenses se orgulham de você, nosso primeiro nordestino campeão mundial de surfe. Parabéns, Ítalo Ferreira!”, disse a governadora no aeroporto, onde ele foi recebido como um herói. O atleta de origem humilde de “BF” – Baía Formosa, como é conhecida a paradisíaca cidade onde ele nasceu, destino turístico bastante procurado por surfistas e situado a 90 km de Natal, na divisa com a Paraíba –, agradeceu o carinho da plateia e também o título de embaixador entregue pela governadora. “Eu só tenho a agradecer por essa conquista. Isso tudo é um sonho”, afirmou.

No aeroporto, seus pais Katiana e Luís Ferreira, além de outros membros de sua família, amigos e fãs de diversos lugares, e em especial de sua cidade, Baía Formosa, estavam à sua espera. De lá o acompanharam em carreata até a entrada da cidade de Natal, na altura do pórtico dos Três Reis Magos. Na ocasião, ele trocou de carro e foi recebido pelo comandante do Corpo dos Bombeiros, Coronel Luiz Monteiro, e seguiu em carro aberto da corporação até o Centro de Convenções. O surfista de Ponta Negra, Jadson André, que perdeu para Ítalo numa das baterias da etapa de Pipeline, também seguiu com o campeão.

A entrega do título foi articulada pela Secretaria de Turismo e pela Empresa Potiguar de Promoção Turística (EMPROTUR) e está alinhada com a estratégia de promoção turística do Estado, focada em segmentos, tendo o turismo esportivo e de aventura como um dos pontos de destaque. “A proposta é trabalhar destinos de surfe como Baía Formosa e Pipa, no litoral Sul; kite e wind surf, em São Miguel do Gostoso e Maxaranguape, no Litoral Norte, para atrair eventos esportivos e praticantes dessas modalidades para o estado”, disse o diretor do órgão, Bruno Reis.

O atleta desembarcou às 9h30 e, tanto dentro quanto fora da aeronave, ele distribuiu sorrisos, posou para selfies e recebeu o entusiasmo dos fãs. Agora, quem nunca ouviu falar em Baía Formosa, já sabe que se trata da cidade berço de um campeão mundial de surfe, que integra o seleto grupo de campeões mundiais e mais seleto ainda quando se trata de brasileiros nessa lista: Gabriel Medina, bicampeão mundial (2014 e 2018), Adriano de Souza, o Mineirinho (2015), até o atual Ítalo Ferreira.

A carreata, organizada pela família, contou com aparato de segurança da Polícia Rodoviária Estadual, que acompanhou o percurso com seis viaturas e quatro “batedores” de motocicleta, além da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. O senador Jean Paul também estava presente no aeroporto para receber o campeão.

CULTURA SURFE

O atleta de 25 anos aprendeu a surfar ainda criança. No início, pegava ondas escondido dos pais, que não viam este esporte como um bom caminho.

Mas a vocação prevaleceu. Várias vezes ele pegou uma tampa de caixa de isopor para cair no mar, até ganhar a sua primeira prancha. Antes de ser descoberto por seu técnico, Luiz Pinga, e obter o primeiro patrocínio, era através do esforço dos pais que ele conseguia participar das competições. Após sua boa performance nos pódios, a situação se inverteu: com ajuda do atleta, que desde 2015 está no circuito mundial, Katiana ampliou a pousada da família e adquiriu o bar e restaurante anexos. O pai continua trabalhando como comerciante de pescados.

Ítalo começou a surfar por incentivo dos primos Biano e Helinho, que lhe deram as primeiras aulas na Praia do Porto, onde ele foi criado. Lá, ocorre um famoso “pico” de ondas chamado pelos surfistas de “Picão”, que é considerada a escolinha para crianças e adultos, pela regularidade de ondas, consideradas perfeitas para iniciação no esporte. No entanto, a grande referência para o surfista campeão do mundo e para os demais atletas locais é o Pontal de Baía Formosa, que lapidou seu conterrâneo Alan Jhones, um dos cinco melhores do campeonato brasileiro deste ano, e o paraibano Fábio Gouveia.

Menino ainda, Ítalo começou a competir e a faturar o pódio nas principais competições estaduais e regionais, até ser descoberto aos 12 anos por Luís Pinga Campos, seu técnico até hoje. O surfista colecionou vitórias em campeonatos mundiais juniores e se tornou campeão brasileiro em 2014. Foi naquele ano que ele desbancou Medina numa competição e conquistou a vaga para o circuito mundial, da Liga Mundial de Surf (WSL). Em 2015, inicia sua carreira no circuito mundial, quando no primeiro ano já foi considerado o competidor revelação da competição. O ano de 2019 foi estratégico para o surfista campeão do mundo, com a garantia, junto com Gabriel Medina, de uma das duas vagas para as Olimpíadas de Tóquio 2020.

O atleta coleciona diversas histórias de sucesso e superação. Uma delas ocorreu este ano quando ele foi assaltado nos EUA e perdeu bagagens, pranchas e o passaporte. De última hora, conseguiu embarcar para Tóquio para os Jogos Mundiais da Isa, passagem obrigatória para a conquista de uma vaga para as Olimpíadas. Acabou ganhando a competição e garantindo sua vaga.

A primeira bateria foi ganha com prancha emprestada do surfista Filipe Toledo e de bermuda jeans, porque ele chegou em cima da hora. O surfista chegou ao Havaí como líder do circuito. Durante o ano, ele conquistou três títulos de etapa, dois vice-campeonatos e duas quartas de final: ou seja, em sete das 11 etapas, o potiguar esteve entre os primeiros.

O título mundial, sonho de todo menino surfista, foi alcançado no ano em que ele perdeu uma de suas maiores referências familiares, sua avó materna Maria. Como a maioria dos jovens de Baía Formosa, ele é considerado um rapaz altamente ligado à família. E, ao se sagrar campeão em Pipeline, estava muito emocionado e dedicou o título à avó e ao tio que também faleceu em 2019.

Opinião dos leitores

  1. Estranho essa figura hoje governadora, quer se tornar popular, mais a situação está difícil……surfar com Ítalo? Seria uma boa, vamos fazer uma cota para ela ir embora, quem sabe o nosso pródigo surfista não a transforme em fatao surfistinha, nas ondas de Lula ela já vive, não deve ser tão difícil enfrentar mares mais bravios.

  2. Ambos de origem humilde. A professora chegou ao mais alto cargo do RN e o surfista ao mais alta posição do SURF MUNDIAL . Parabéns para ambos ???????????????

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

VÍDEOS: Com desfile em carro de Corpo de Bombeiros e grande carreata, Ítalo Ferreira comemora em Natal título mundial de surfe

O novo campeão mundial de surfe, o potiguar Ítalo Ferreira, desembarcou no Rio Grande do Norte na manhã desta segunda-feira(23), sob a recepção de centenas de fãs. Depois da saída do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, saiu de uma van e subiu em um carro do Corpo de Bombeiros que o aguardava às margens da BR-101, na Zona Sul de Natal. Em seguida, seguiu em desfile aberto aberto acompanhado por dezenas de veículos em carreata. Vídeos: cedidos.

Opinião dos leitores

  1. Parabéns ítalo Ferreira, merece todo nosso respeito. Obrigado por nos representar tão bem.

  2. A alegria, vitorias e conquistas vem do povo.
    A decepção, a tristeza e a corrupção vem com os políticos
    Parabéns ítalo você é fera é povo

    1. É mesmo? Ninguém viu quando os comunistas.l Fizeram as deles né ?!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

FOTOS E VÍDEO: Campeão mundial de surfe, Ítalo Ferreira desembarca no RN com festa de amigos e fãs

Foto: Augusto César Gomes/GE. Veja mais imagens, inclusive, com vídeo, clicando aqui em texto na íntegra.

O campeão mundial de surf, o potiguar Ítalo Ferreira, desembarcou na manhã desta segunda-feira no Aeroporto de Natal e foi recepcionado por familiares, amigos e muitos fãs. Todos estavam ansiosos para ver o ídolo de perto, para dar um abraço e conseguir aquela selfie para a posteridade.

Segundo cobertura do Globo Esporte, dois ônibus vieram de Baía Formosa com amigos, fãs e crianças de um projeto social da cidade para recepcionar o surfista.

Outro integrante da elite mundial do surfe, Jadson André também esteve no aeroporto para dar um abraço no amigo Ítalo Ferreira.

Com informações do Globo Esporte

Opinião dos leitores

  1. Ítalo Ferreira merece todas as homenagens. É mais uma prova de que com esforço, persistência, talento e dedicação se alcança os objetivos sem precisar de usar do ilícito para isso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Eduardo Bolsonaro parabeniza título mundial de surf do potiguar Ítalo Ferreira

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, através de suas redes sociais, parabenizou o fantástico título mundial de surf do potiguar Ítalo Ferreira conquistado nessa quinta-feira(19).

“Parabéns ao novo campeão mundial de surf o potiguar Ítalo Ferreira @italoferreira , de 25 anos. Ele é o 3º brasileiro a ganhar o título, após Gabriel Medina @gabrielmedina e Adriano de Souza “Mineirinho” @adrianodesouza .Quando comecei a acompanhar o circuito mundial no final dos anos 90 a felicidade era quando um brasileiro, mesmo com dificuldade de patrocínios e as vezes até “garfado”, ganhava uma etapa. Hoje estamos, graças a Deus, ficando mal acostumados em ver a bandeira do Brasil no topo, demonstrando que talento o país tem de sobra”, disse.

Opinião dos leitores

  1. Verdade, ele levou até os quadros do planalto.kkkkkkk
    Ô petralhada cínica da molesta.
    Vai de retro satanás!!!!

  2. Cuidado, Ìtalo…
    Se tu cair nesse canto de sereia, esse delinquente aproveitador leva teu troféu e tu nem percebe !!!!

    1. Já você não resistiu ao canto e aplaudiu que deu causa ao
      Mensalão;
      Petrolão;
      Lava Jato;
      Delação de Palocci;
      Delação de Sérgio Cabral;
      Investimento em Lulinha;
      Aparelhamento estatal;
      Corrupção, mais corrupção e muita corrupção…

    2. Três de décadas de vida política estão vindo ao público. Rachadinhas, Queiroz, Laranjas, Chocolates, Belina…

    3. Aiiimmm não existe provas, mas tem as versões vendidas pela esquerda que demoniza os opositores e suas mentiras são ditas como fatos;
      Aiiiimmm doe muito ter que ver a verdade e não as mentiras que convivemos de 2003 a 2016;
      Aiiimmm como é difícil ter as mentiras publicadas perder para os fatos comprovados;
      Aiimmm a esquerda não se conforma com o que são e ver que o governo faz tudo contra as práticas exercidas nos governos anteriores viciados em corrupção.
      Aiiimmm Lulinha está envolvido em favorecimento de R$ 167 milhões, mas tem que pegar o Queiroz e ligar ele ao governo custe o que custar… Aiiimmmmm

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Brasil garante título do Circuito Mundial de Surfe; disputa está entre o potiguar Ítalo Ferreira e Gabriel Medina

Foto: wsl/Kelly Cestari; foto 2:Tony Heff

No início da tarde desta quinta, o surfista brasileiro Ítalo Ferreira derrotou Peterson Crisanto por 11,84 a 4,23 e garantiu a passagem para as quartas de final do Billabong Pipe Masters, última etapa do Circuito Mundial de surfe.

Com isso, o título do Circuito Mundial de surfe não pode mais ficar nas mãos do norte-americano Kolohe Andino, que ainda hoje enfrenta o francês Michel Bourez. A disputa fica apenas entre Ítalo e o também brasileiro Gabriel Medina.

Medina ainda entrará na água nesta quinta, e enfrentará o também brasileiro Caio Ibelli pelas oitavas de final.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Potiguar Ítalo Ferreira é vice na etapa francesa do circuito mundial de surfe

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O surfista brasileiro Ítalo Ferreira conquistou nesta sexta-feira(11) o vice-campeonato da etapa francesa, a nona das 11 que integram o circuito mundial de surfe. O brasileiro perdeu para o francês Jeremy Flores, nas águas de Côte d’Argent.

Apesar da derrota na final, Ítalo subiu da quinta para quarta posição no ranking mundial, com 42.400 pontos. O ranking continua sendo liderado por dois brasileiros: o bicampeão mundial Gabriel Medina, que foi eliminado nas oitavas-de-final na França e soma 48.015 pontos, e Filipe Toledo, que caiu na terceira fase desta etapa e soma 45.730 pontos.

Ítalo está atrás também do sul-africano Jordy Smith, que tem 43.515 pontos, e à frente do norte-americano Kolohe Andino, que tem 41.250 pontos.

Além da busca pelo título mundial, os três brasileiros disputam duas vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Isso porque o circuito mundial masculino levará os dez primeiros colocados para a olimpíada, mas cada país só poderá ser representado por, no máximo, dois atletas.

Feminino

No feminino, a brasileira Tatiana Weston-Webb foi eliminada nas quartas-de-final da etapa, mas manteve-se na oitava colocação no ranking mundial, com 34.610 pontos. A nona colocada, a francesa Johanne Defay, no entanto, chegou até as semifinais e diminuiu a diferença para a brasileira. Johanne tem 33.815 pontos.

Tatiana manteve-se na zona de classificação para os Jogos Olímpicos, já que o circuito mundial feminino garante vaga nas olimpíadas para as oito primeiras colocadas. A outra brasileira no circuito, Silvana Lima, está na 12ª colocação, com 22.020 pontos, portanto a 12.590 pontos da zona de classificação.

Faltam mais duas etapas para terminar os circuitos masculino e feminino. A próxima etapa acontece em Peniche, Portugal, entre os dias 16 e 28 de outubro, tanto para homens quanto para mulheres.

A última etapa dos circuitos será no Havaí, mas em locais e datas diferentes para homens e mulheres. O mundial feminino será definido em Honolua Bay, na ilha de Maui, entre 25 de novembro e 6 de dezembro. O circuito masculino se encerra com o Billabong Pipe Masters, em Pipeline, na ilha de Oahu, entre os dias 8 e 20 de dezembro.

Agência Brasil

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

SURFE: Potiguar Ítalo Ferreira chega atrasado, compete de bermuda jeans e avança no Japão

Foto: ISA/Jimenez

A estreia de Ítalo Ferreira nos Jogos Mundiais de Surfe da ISA (Associação Internacional de Surfe), no Japão, teve ingredientes inusitados. Ameaçado de ficar fora após ter o passaporte furtado nos Estados Unidos e ter problema com vistos, na última semana, o surfista brasileiro só conseguiu chegar à praia de Kisakihama nesta terça-feira, com a bateria em andamento. Na verdade, entrou no mar faltando oito minutos para acabar a disputa e saiu vitorioso.

Este atraso aconteceu devido ao pouso forçado de Ítalo em Nagasaki após tufões fecharem o espaço aéreo em Tóquio, seu destino inicial previsto.

Ítalo sequer aguardou suas pranchas desembarcarem, seguindo do aeroporto direto para o local do evento. Pegou uma prancha emprestada por Filipe Toledo, vestiu a lycra e, de bermuda jeans, correu para o mar.

Mesmo com pouco tempo e com a quarta prioridade na bateria, o potiguar conseguiu somar 13,46 pontos, com direito a uma onda de 8,33 pontos. Superou o argentino Leandro Usuna, o mexiano Dylan Southworth e o norueguês Frode Goa, respectivamente.

A competição no Japão reúne surfistas de 55 países e é um evento obrigatório para os atletas com pretensões de disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Além de Ítalo e Filipinho, o Brasil conta com o bicampeão mundial Gabriel Medina na disputa.

Ítalo quase ficou fora da prova após ter o passaporte furtado na última terça-feira, quando teve o carro arrombado em Los Angeles, nos Estados Unidos. O surfista fez campanha para localizar o documento devido aos vistos, mas sem sucesso. Após muita burocracia e correria, conseguiu embarcar para o Japão para competir.

Globo Esporte RN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Gabriel Medina vira no fim sobre Ítalo Ferreira, e é campeão da etapa de J-Bay do Circuito Mundial de Surfe; vice, potiguar é quarto no ranking da WSL

Foto: Divulgação/WSL

A final masculina da etapa de Jeffreys Bay do Circuito Mundial de Surfe entrou para a história antes mesmo de começar. Com Gabriel Medina e Ítalo Ferreira decidindo o título sul-africano, era a primeira decisão 100% brasileira da história da etapa. E a coroa ficou com Gabriel Medina, seu primeiro título na África do Sul, com muito estilo. Medina anotou 19.50, de um máximo de 20 pontos, contra 16.77 e Ítalo para ficar com a taça.

Com os resultados da sexta de 11 etapas desta temporada, Filipe Toledo, que caiu na semifinal, ficou com a 2ª posição do ranking mundial, atrás apenas do americano Kolohe Andino, que também foi eliminado na semi. Ítalo Ferreira, apesar do vice, subiu da sexta à quarta posição. Medina, que era oitavo, agora é o sétimo. A próxima parada do Tour é nos tubos de Teahupoo, no Taiti, entre 21 de agosto e 1º de setembro – Medina é o atual vencedor.

– É muito bom. É muito difícil ganhar esse campeonato. Eu não estava esperando essa vitória. Tudo isso começou depois da vitória sobre Ryan Callinan, que virei na última onda. Nada é impossível – disse Medina ainda dentro d’água.

A bateria começou forte. Logo de cara, Ítalo Ferreira chegou com o pé na porta, anotando um 9.10 na primeira onda da bateria. Medina demorou um pouco, mas respondeu a altura. Com uma sequência de manobras espetacular em uma onda muito grande, o atual campeão mundial conseguiu um 9.73 e encostou na disputa.

Na reta final, Ferreira conseguiu um 7.67 para colocar pressão no atual campeão mundial e Medina respondeu com outra onda espetacular. Com direito a um tubo sensacional para fechar a onda, Gabriel anotou um 9.77, somando 19.50 e ficando com o título.

Gabriel é o primeiro surfista goofy (que surfa com o pé direito na frente da prancha) campeão em Jeffreys Bay desde 1984, a primeira edição da etapa sul-africana na elite do surfe mundial.

Com informações do Globo Esporte

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *