Diversos

“Round 6” bate recorde e vira série mais vista da Netflix

Foto: Divulgação / Netflix

É oficial. A Netflix confirmou nas redes sociais que “Round 6” bateu recorde de audiência e se tornou a série mais assistida da plataforma. Primeira produção vista por mais de 100 milhões de perfis de assinantes do serviço, a série foi sintonizada, ao todo, por 111 milhões de lares.

Os números foram revelados nesta terça (12/10), 25 dias após a estreia da atração. A audiência massiva superou com larga vantagem o sucesso de “Bridgerton”, até então a série mais assistida da Netflix, com 82 milhões de visualizações.

O volume de tráfego gerado pela produção foi tão grande que uma das maiores empresas provedoras de internet da Coreia do Sul resolveu processar a plataforma por monopolizar seus serviços. A SK Broadband está cobrando na justiça os custos de manutenção e a quantidade de banda larga utilizados por seus usuários para ver “Round 6”.

O lado mais sombrio do fenômeno é que a série está sendo vista por muitas crianças, que tentam recriar os jogos com colegas. O apelo encontra-se no fato de os desafios mortais serem baseados em brincadeiras infantis. Mas por conter muita violência a produção é imprópria para menores de 16 anos.

O sucesso se reflete ainda na popularidade repentina dos atores da série. A estreante Jung Ho-yeon, que interpreta a jogadora 067, tornou-se a atriz sul-coreana mais seguida do Instagram praticamente da noite para o dia. Até então modelo, ela viu seu número de seguidores saltar de 400 mil para o nível Juliette de quase 20 milhões em três semanas.

O impacto, claro, também virou pressão para que a história continue. Embora este não fosse o plano original do criador, o cineasta Hwang Dong-hyuk (“A Fortaleza”) já começou a comentar seus planos para retomar a série.

Já a Netflix decidiu aproveitar a popularidade da atração para promover outras séries sul-coreanas de seu catálogo. São muitas, mas para cada “Kingdom” há uma dúzia de doramas românticos que não compartilham o menor denominador comum com o apelo dos jogos vorazes e violentos de “Round 6”.

Terra

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Arrecadação federal tem alta real de 7,25% e bate recorde para agosto ao somar R$ 146,4 bi, diz Receita

Foto: Reprodução/G1

A Receita Federal informou nesta quinta-feira (23) que a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais atingiu R$ 146,463 bilhões em agosto.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando a arrecadação foi de R$ 136,556 bilhões (valor já corrigido pela inflação), houve aumento real de 7,25%.

O resultado divulgado nesta quinta-feira é recorde para meses de agosto, segundo a Receita. A série histórica do órgão, atualizada pela inflação, tem início em 1995. Com isso, o resultado representa a maior arrecadação para o mês em 27 anos.

Para a Receita Federal, a arrecadação tem acelerado nos últimos meses em razão do crescimento da economia. A produção industrial, por exemplo, subiu 1,78% no mês passado, contra o mesmo mês de 2020, enquanto as vendas de bens avançaram 7,1% e o setor de serviços cresceu 17,8%.

Além disso, segundo o órgão, houve também recolhimentos atípicos de aproximadamente R$ 5 bilhões por algumas empresas de diversos setores econômicos no mês passado.

O menor volume de compensações de tributos feitos pelas empresas também favoreceu o resultado de agosto. No mesmo mês de 2020, essas compensações totalizaram R$ 19,718 bilhões, recuando para R$ 13,509 bilhões no mês passado.

Apesar do crescimento registrado em agosto deste ano, os números da Receita Federal mostram que a alta arrecadação vem registrando desaceleração nos últimos meses. Em julho, por exemplo, o crescimento havia sido bem maior: de 35,47%.

Parcial do ano

Nos oito primeiros meses deste ano, ainda segundo dados oficiais, a arrecadação federal somou R$ 1,199 trilhão.

Em valores corrigidos pela inflação, totalizou R$ 1,232 trilhão (novo recorde), o que representa alta real de 23,53% na comparação com o mesmo período do ano passado (R$ 997,785 bilhões).

Segundo a Receita, a alta da arrecadação neste ano pode ser explicada, principalmente, pelos fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de 29 bilhões do IRPJ/CSLL na parcial deste ano, contra R$ 2,8 bilhões no mesmo período do ano anterior.

O aumento da arrecadação também aconteceu apesar das compensações feitas pelas empresas em seu pagamento de tributos terem avançado 30% nos oito primeiros meses deste ano, para R$ 136,566 bilhões, contra R$ 104,985 bilhões no mesmo período do ano passado.

G1

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Vendas no comércio brasileiro sobem e batem recorde da série histórica

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com avanço de 1,2% em julho, o volume de vendas do comércio varejista brasileiro bateu recorde da série histórica iniciada em 2000. Essa foi a quarta alta mensal consecutiva, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta sexta-feira (10) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No ano, o setor acumula crescimento de 6,6% e, nos últimos doze meses, de 5,9%.

Apesar do movimento positivo, o Instituto ressalta que algumas atividades do setor ainda não conseguiram recuperar as perdas que tiveram no último ano, como é o caso de equipamentos e material para escritório, que ainda está 26,7% abaixo do patamar pré-pandemia, ou combustíveis e lubrificantes, que está 23,5% abaixo, diz o gerente da PMC, Cristiano Santos, em nota.

Cinco de oito atividades pesquisadas tiveram taxas positivas no mês. O destaque foi para o grupo de “outros artigos de uso pessoal e doméstico”, que cresceu 19,1% no período. O IBGE remete esse movimento de recuperação a promoções feitas pelos recentemente pelos lojistas, que aproveitam o momento de reabertura das atividades não essenciais.

A pesquisa destaca ainda avanço dos grupos Tecidos, vestuário e calçados (2,8%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (0,6%).

Já hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,2%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,1%) ficaram estáveis.

Do lado das quedas, o destaque foi de livros, jornais, revistas e papelaria (-5,2%), móveis e eletrodomésticos (-1,4%) e combustíveis e lubrificantes (-0,3%).

Comércio varejista ampliado

O volume de vendas do comércio varejista ampliado, por sua vez, cresceu 1,1% em julho ante junho. O setor abrange, além do varejo, veículos e materiais de construção.

A alta foi puxada, segundo o IBGE, pelo setor de veículos, motos, partes e peças (0,2%). O grupo material de construção teve queda de 2,3% nas vendas do mês.

Por região

Das 27 unidades da federação, 19 tiveram avanço nas vendas do comércio em julho. Com alta de 17,5%, o setor de Rondônia foi o destaque, seguido por Santa Catarina (12,5%) e Paraná (11,1%).

Do lado das quedas, ficam Minas Gerais (-2,1%), Rio Grande do Norte (-1,5%) e Amazonas (-1,5%).

Já no comércio varejista ampliado, a variação positiva em julho foi seguida por 15 unidades da federação, diz o IBGE, com destaque para Santa Catarina (6,7%), Paraná (6,2%) e Mato Grosso do Sul (5,3%).

Nesse setor, as quedas ficam para Maranhão (-2,6%), Rio Grande do Norte (-2,2%) e Sergipe (-2,2%).

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Graças ao Presidente Bolsonaro e sua equipe Ministerial, que o Brasil não quebrou como a esquerda desejava.
    Paulo Guedes, foi eleito o melhor Ministro da Economia do mundo.

  2. Vixe, a Esquerda e os esquerdopatas ficam triste com um cenário positivo. E depois da carta do NOSSO Presidente, esvaziaram as narrativas.

    1. Demanda reprimida…
      A única coisa que seu presidente BOI fez foi aumentar os preços…
      #BolsoCaro

    2. A esquerda batendo cabeça. Levaram um direto no queijo, estilo Mike Tyson.
      A carta do Presidente, que inicialmente pareceu fraquesa, depois se deram conta que era a mais pura expressão de um estadista, preocupado com a nação, levou os estridentes gritos dos corruptos e seus apoiadores ao mais absoluto silêncio.
      Quando todos pensaram que viria o tiro, a mão foi estendida.
      Caiu por terra as narrativas irresponsáveis colocadas contra o Presidente, principalmente a de golpista.
      As manifestações do povo contra o autoritarismo com apoio ao Presidente, mostrou ao mundo a realidade do Brasil. Mais uma vez a verdade foi o veneno para aqueles que praticam ações e acusam os outros de fazer.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

INSEGURANÇA: Blog do BG nunca tinha noticiado um dia tão pesado de ocorrências policiais em Natal como no último de 31 de agosto

Nos 10 anos do Blog do BG, a gente nunca tinha presenciado um dia como o 31 de agosto de 2021.

Só de imagens que chegaram ao Blog, foram quatro carros furtados.  Tiroteio na Jaguarari, bandido invadindo condomínio para assaltar; dois assaltos em semáforos; fora os relatos em redes sociais e boletins de ocorrência(BOs) que estão enviando ao Blog.

Foram mais de 15 ocorrências que chegaram ao Blog do BG, isso falando apenas de Natal.

Trata-se de uma situação alarmante que é difícil se buscar algo semelhante nos últimos tempos, inclusive, em nível nacional.

Opinião dos leitores

  1. Eu não sei pra que vc vai levar o secretário de segurança do RN no seu programa, ao meu ver ele vai só falar frases mirabolantes e tentar cobrir o sol com uma peneira, pois ações estratégicas e operacionais essas vão passar longe de serem respondidas, pois a inoperância do sistema de segurança publica do RN nesse atual momento é a maior do país, principalmente em Natal e região metropolitana. O problema especificamente na PM é de gestão operacional, pois vc não consegue ver um oficial na rua, no máximo que vc encontra é um primeiro tenente, pois esse é bucha de canhão. Oficiais superiores, esses vivem trancados em suas salas, seja nos batalhões ou no quartel central. Outro ponto negativo, é que os comandantes de batalhões, pelotões ou Cia. independente de policiamento, não vão para as ruas junto com a tropa para ouvir o cidadão e suas necessidades de segurança, isso é horrível, pois o camarada comanda sem saber o que está acontecendo nas ruas.

  2. A constituição fala que segurança pública é dever do “Estado” e não dos estados, isso quer dizer que os três entes federativos do “Estado” Brasileiro são responsáveis pela segurança pública inclusive a união e os municípios.

    1. Desculpa boa para encobrir a incompetência da governadora Fátima Bezerra, essa não cola Júnior

  3. Bruno, isso tudo vai piorar depois da passagem de Lula e a prisão do chefão de mãe Luiza, com as viaturas sucateadas na rua, as novas ficam no quartel para atender os bacanas, o Estado não comprou uma única viatura nos últimos três anos fica esperando o governo federal mandar, o auxilio alimentação no valor de R$ 15,00 somente para duas refeições, enquanto o policial trabalha 24 horas, falta de infraestrutura nos batalhões e no quartel, falta de gestão do comandante da policia que não sabe de nada e incompetência do secretario de segurança babão de políticos

    1. Discordo, do que adianta investimento do governo, se praças não querem ir para as ruas…

  4. Esse idiota chamado mitomaniaco disse que ia acaba com criminosos como se ele é maior criminoso comandando o Brasil pra terminar de acabar com Brasil vez agora um auxílio moradia pra os policiais pensando em votos pra 2022 invés de investir em equipamentos pós aqui no RN as pistolas do policiais são os restos usadas pela polícia de São Paulo muitas acho que nem funcionam mais pior presidente da história de país esse não ganha mais nem pra vereador.

    1. Amigo! Bolsonaro é presidente do Brasil. Quem governa esse estado e a responsável pela segurança publica no RN é essa paraibana do PT chamada Fátima Bezerra. Só vc procurar ser uma pessoa bem informada e não votar novamente nessa prejura!

    2. Segurança Pública, Marcos, é dever do Estado. O Governo Federal faz a sua parte com o envio de verbas, insumos, logística. A execução é de responsabilidade do governo estadual. Procure se informar. Vai votar na paraibana novamente? Então aguente. A incompetência dela é comprovada diariamente.

  5. A fome e o desempregado crescendo enquanto o presidente anda de moto. Isso ainda vai piorar muito. Se quem trabalha mal tá podendo comer devido aos preços imagina que não trabalha há meses.

    1. É um crime gravíssimo um Presidente andar de moto, com a solidariedade do seu eleitorado, que não é pequeno e vai reelegê-lo. Aonde já se viu????? Foi o crime mais grave de que eu já ouvi falar cometido por Bolsonaro. Saudades das roubalheiras de Lula e Dilma que sangravam os cofres públicos…

  6. Como assim? Qual violência? Onde houve violência?
    Essas pobres vítimas da sociedade estavam apenas tentando levar o pão para casa, assaltando quem foi trabalhar e ganha o pão honestamente.
    Qual o problema disso? Que discriminação é essa com os coitados dos assaltantes e desordeiros? Eles não podem roubar em paz? Que Sociedade discriminadora… e assim vive a esquerda em sua saga pela desordem social e violência fora do controle

  7. Tudo a ver com aumento da miséria no Brasil.
    Tudo a ver com os BICHÕES IMEXÍVEIS DO TRÁFICO DE DROGAS.

    Os nóia que são os bois de piranha do Lucro.
    O Povo que fica refém da VIOLÊNCIA
    #prendamosgrandes
    #sufoquemotrafico
    #distribuarenda
    #forabolsonaro

  8. Deve ter sido a passagem do lula pelo estado.. so pode. Depois que ele passou por aqui em agosto, piorou muito. Estranho isso. Pq antes era so maravilha segundo as publicacoes oficiais sobre sensação de segurança..

    1. É. A culpa é de Lula, dos governadores, dos prefeitos e do STF. Todos eles tem a missão de governar o país enquanto o mito anda de moto.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Brasil garante recorde de medalhas em Olimpíadas com novos esportes e mulheres

Fotos: Ricardo Bufolin/ Panamerica Press/ CBG/André Durão

O Brasil atingiu o recorde de medalhas nas Olimpíadas de Tóquio. No momento, o país tem 16 no quadro oficial, quatro ouros, quatro pratas e oito bronzes, e são outras outras quatro garantidas, com as finais do boxe (2), futebol masculino e vôlei feminino. Assim, com 20 medalhas, o país já supera os 19 pódios da Rio 2016.

Na comparação com a Rio 2016, dois pontos que já eram esperados nas previsões de medalhas, chamam a atenção: a maior participação das mulheres no número de pódios e uma boa quantia de conquistas nos novos esportes, incluídos para Tóquio: surfe e skate.

Nos Jogos da Rio 2016, as mulheres foram responsáveis por cinco das 19 medalhas, uma porcentagem menor que 30%. Em Tóquio, até o momento, elas levaram nove das 20 medalhas, ou seja, 45%. Mais importante ainda, foram responsáveis por 75% dos ouros, com três em quatro.

Surfe e skate, modalidades que o Brasil é uma das maiores potências, trouxeram quatro dessas vinte medalhas, ou seja 20%. Esperava-se, em número uma quantia um pouco maior, visto que, por exemplo, Gabriel Medina (Surfe) e Pâmela Rosa (Skate), favoritos ao ouro, sairão sem medalhas.

Além das 20 já conquistadas, o Brasil ainda pode levar as medalhas com Isaquias Queiroz (canoagem) e o vôlei masculino, que tenta o bronze. Por fora, tem a equipe de hipismo.

Globo Esporte

 

Opinião dos leitores

  1. Com o apoio do governo federal tudo anda e o esporte ganha medalhas.
    Muito diferente do tempo do PT, teve olimpíadas, copa e o maior roubo da história do planeta.

  2. Acusavam o governo atual de misógino, facista e racista, nas olimpíadas com esse governo, as mulheres brasileiras e os nordestinos foram os grandes destaques. O que a esquerdalha propaga e diz é tudo mentira, também tendo como ídolo o maior mentiroso corrupto ladrão do universo, vai esperar o que?

    1. Calígula abestado o esporte preferido que nosso querido presidente Jair Bolsonaro e seus pupilos e Queiroz e cia. investe e muito bem é indiscutivelmente é nas rachadinhas, kkkkkkkkkkkkkk. desculpe aí!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

OLIMPÍADAS: Brasil tem cinco grandes chances de ouro e precisa de quatro para recorde

Foto: Toru Hanai/Getty Images

Com o recorde de medalhas já igualado, 19 no total, o objetivo agora do Brasil no quadro geral é superar os sete ouros obtidos na Rio 2016. Até o momento são quatro, e o país tem cinco grandes chances de título: vôlei feminino, Beatriz Ferreira e Hebert Conceição (boxe), Isaquias Queiroz (canoagem) e futebol masculino. Ainda há chances, correndo por fora, no hipismo e na marcha atlética.

São cinco chances reais de medalhas de ouro. Quando se tem cinco boas chances de ouro, é muito difícil conseguir conquistar todas. Imagino que o país conquiste mais dois ou três, e ao menos iguale o recorde. Passar o recorde é algo muito difícil, mas é claro que é possível.

Beatriz Ferreira é favorita ao ouro na categoria até 60kg. Venceu suas três lutas até agora e a final é contra a irlandesa Kellie Harrington. Bia foi campeã mundial em 2019, um torneio que Kellie não esteve presente. Em 2018, título mundial d Harrington, quando Beatriz caiu nas oitavas de final.

O vôlei feminino, que chegou como candidato ao pódio, mas considerado um patamar abaixo de Sérvia, EUA, China e Itália, embalou e está com boas chances de ouro. A semifinal, na teoria, é mais tranquila, contra a Coreia. A hipotética decisão seria contra EUA ou Sérvia.

O futebol masculino faz a final contra a Espanha, país que trouxe seis jogadores que estavam na Eurocopa. É um jogo equilibrado, o Brasil passou com mais facilidade pelos rivais até a decisão, mas o elenco da Espanha, no papel, é melhor.

Mordido após o quarto lugar na prova de duplas, Isaquias tem alguns grandes rivais pelo ouro na prova do C1 1000m. Isaquias Queiroz é o atual campeão mundial, Sebastian Brendell o atual bicampeão olímpico, Conrad-Robin Scheibner, campeão da Copa do Mundo, além de dois cubanos e do tcheco Marin Fuksa.

Hebert Conceição, da categoria até 75kg, chegou como candidato ao pódio, venceu três lutas importantes e vai tentar o ouro. Irá enfrentar o ucraniano Oleksandr Khyzhniak, que tem um currículo melhor que o do brasileiro, mas Hebert lutou claramente melhor nesta Olimpíadas.

No hipismo, torneio por equipes, e Erica Sena, da marcha atlética, são candidatos ao pódio, e podem, por que não, ganhar um ouro. Mas estão no grupo dos que podem surpreender para levar a dourada.

Globo Esporte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

EFEITO ÍTALO FERREIRA: Baía Formosa quebra recorde por buscas de informações no Google

Foto 1: Canindé Soares/ Foto 2: Gráfico mostra alta nas buscas por Baía Formosa, na internet, após ouro olímpico de Ítalo Ferreira no surfe, em Tóquio

Todo mundo agora quer saber mais sobre a terra natal do campeão olímpico do surfe, Ítalo Ferreira. A procura por Baía Formosa cresceu consideravelmente no principal site de buscas na internet. Os pontos mais altos no gráfico representam uma maior popularidade de um termo na internet.

O pico de buscas por Baía Formosa foi na terça-feira (27) às 4h, exatamente no mesmo momento em que Ítalo Ferreira ganhava a medalha de ouro em Tóquio. Uma procura feita por pessoas de vários lugares do país. E o setor do turismo é um dos que quer “surfar” na onda do campeão. O entusiasmo vai das agências de viagem ao município.

Definitivamente, Baía Formosa virou parada obrigatória no Rio Grande do Norte.

Com acréscimo de informações do G1-RN

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Arrecadação federal bate recorde em maio e é a maior em 27 anos

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A arrecadação federal atingiu R$ 142,1 bilhões em maio, melhor resultado para o mês da série histórica do governo, iniciada em 1995. O dado foi apresentado nesta terça-feira (29) pela Receita Federal.

Na comparação com o mesmo mês de 2020, a alta de receitas foi de 69,9%, já descontada a inflação do período. Mesmo em relação a abril de 2019, antes da pandemia do coronavírus, a comparação mostra um resultado 14% melhor.

A partir de março de 2020, com o início da crise sanitária, cidades aplicaram medidas restritivas e de isolamento social com o objetivo de minimizar a disseminação do vírus.

Além dessas ações, que fecharam comércios e reduziram fortemente a arrecadação no ano passado, o governo adiou os prazos de vencimento de tributos para aliviar o caixa das empresas.

Neste ano, a taxa de isolamento social nas cidades está menor. O número de impostos adiados foi mais baixo e a quantidade de empresas que optaram pela suspensão de pagamento também foi reduzido.

Por causa desses fatores, a base de comparação com 2020 é muito baixa, o que explica a diferença expressiva dos resultados para o mês.

Folha de São Paulo

Opinião dos leitores

  1. Vejam!!
    O país funcionando só 50% imaginem quando a turma de lacradores do fique em casa não mais tiverem argumentos e o país voltar a funcionar pleno, a todo vapor.
    Kkkkkkkkkk
    Primeiro turno petralhada.
    É melhor Jair se acostumando porque a surra de votos é grande e o véi Bolsonaro vai até 2026 viu???
    Xau!!!
    Derrotados.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Com ABC entre destaques, Nordeste coloca um total de 6 clubes nas oitavas da Copa do Brasil pela primeira vez

Foto: GABRIEL LEITE/W9 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A semana dos times nordestinos da Copa do Brasil foi maravilhosa. Pela primeira vez na história do torneio, que começou em 1989, a região terá seis representantes nas oitavas de final: ABC-RN, os rivais Bahia e Vitória e a Juazeirense-BA, o CRB-AL e o Fortaleza-CE.

O recorde anterior era de cinco times, em 1992 e 2009. CSA, Sport, Fortaleza, Sergipe e Bahia foram os representantes em 92, enquanto Icasa-CE, Vitória, CSA, Fortaleza, e Náutico estiveram entre os 16 melhores times da competição em 2009.

Dos seis classificados, quatro conseguiram grandes viradas, sendo três contra equipes da Série A do Brasileirão e uma contra o Cruzeiro, que está já Série B —mas é o maior campeão da história do torneio—, no duelo da volta.

“Vimos muitos vídeos dando o Inter era favorito. Falando que jogando mal poderia dar 3 a 0 na gente. E não é assim, não. Tem que respeitar o Nordeste. Palavra de Deus diz que exalta o humilhado e rebaixa o soberbo. Então, estamos aí para provar que nosso grupo é forte”, afirmou Samuel, jogador do Vitória, ao SporTV, após o triunfo no Beira-Rio.

Na quarta (9), o ABC perdeu para a Chapecoense por 3 a 1 fora de casa e precisava vencer por 3 a 0 para avançar. Foi lá e fez, em Natal. Já o CRB perdeu em casa, em Maceiói, para o Palmeiras, mas devolveu o placar de 1 a 0 no Allianz Parque e, nos pênaltis, garantiu sua classificação.

Também nas penalidades máximas veio a vaga da Juazeirense, que, em seu domínio, venceu pelo Cruzeiro pelo placar mínimo, o mesmo resultado da ida no Mineirão, e teve Rodrigo Calaça como herói. Já na quinta-feira (10), o Vitória, que perdeu na ida por 1 a 0, bateu o Internacional em Porto Alegre por 3 a 1 e festejou a vaga.

A classificação do Bahia foi mais tranquila, com dois triunfos sobre o Vila Nova-GO por 1 a 0. Já o Fortaleza avançou após eliminar outro nordestino, o Ceará, ao vencer por 3 a 0 na volta, após o empate por 1 a 1 na ida.

A CBF ainda não definiu a data do sorteio que determinará os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil —ainda resta uma vaga nas oitavas em aberto, que será preenchida por Flamengo ou Coritiba: o time carioca venceu ontem (10) o jogo de ida por 1 a 0. Os duelos dessa etapa estão agendados para a última semana de julho e a primeira de agosto.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Sou torcedor do ABC como a maioria que só sabe do resultado com o jogo finalizado através de sites e blogs da internet.

  2. Mostra que o ABC não é time de série D… Os 16 melhores times. Era pra estar no mínimo na série B.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Mulher que esperava óctuplos anuncia ter dado à luz 10 bebês na África do Sul, novo recorde

FOTO: AFRICAN NEWS AGENCY (ANA)

Uma mulher sul-africana deu à luz 10 bebês, no que se acredita ser um novo recorde mundial.

O marido de Gosiame Thamara Sithole diz que o casal ficou surpreso com os décuplos depois que os exames mostraram que havia oito bebês em seu útero.

“São sete meninos e três meninas. Estou feliz. Estou emocionado. Não posso falar muito”, disse seu marido, Teboho Tsotetsi, ao site de notícias local Pretoria News após o nascimento.

Uma autoridade sul-africana confirmou os nascimentos à BBC, mas outra pessoa disse que os bebês não haviam sido vistos.

Um parente, que não quis ser identificado, disse à BBC que Sithole teve dez bebês — cinco por parto natural e cinco por cesariana

O Guinness World Records, o Livro dos Recordes, disse à BBC que está investigando o caso de Sithole.

Uma mulher que teve oito bebês nos Estados Unidos em 2009 atualmente detém o recorde Guinness de maior número de crianças nascidas de uma só vez — em que todas sobreviveram.

Mas há relatos de outros casos fora do Guinness. No mês passado, Halima Cissé, de 25 anos, do Mali, deu à luz a nove bebês em uma clínica no Marrocos.

A maioria das gestações envolvendo um grande número de bebês termina prematuramente, diz a repórter de saúde da BBC África, Rhoda Odhiambo.

Nascimentos múltiplos envolvendo mais de três bebês são raros e muitas vezes resultado de tratamentos de fertilidade — mas, neste caso, o casal sul-africano diz que as crianças foram concebidas naturalmente.

Orações e noites sem dormir

Gosiame Thamara Sithole, de 37 anos, já havia dado à luz gêmeos, que agora têm seis anos.

Ela está em bom estado de saúde após o parto de 29 semanas em Pretória, na noite de segunda-feira (07/06).

Falando ao Pretoria News há um mês, Sithole disse que sua gravidez foi “difícil no início” e que ela rezou por um parto saudável, com muitas noites sem dormir se preocupando com o que estava por vir.

“Como eles se encaixariam no útero? Eles sobreviveriam?”, questionou-se. No entanto, Sithole afirmou que os médicos lhe garantiram que seu útero estava se expandindo.

Quando se acreditava que ela estava grávida de oito filhos, Sithole sofria com dores nas pernas. Os médicos descobriram que dois dos oito “estavam no tubo errado”.

“Isso foi resolvido e estou bem desde então. Mal posso esperar pelos meus filhos”, disse ela na época.

Seu marido também disse que estava “nas nuvens” e que se sentia como “um dos filhos escolhidos de Deus. É um milagre que eu aprecio”.

BBC

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil registra em abril superávit de R$ 24 bilhões, recorde para o mês

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

As contas do setor público consolidado tiveram superávit de R$ 24,255 bilhões em abril. Esse é o melhor resultado para meses de abril de toda série histórica, iniciada em 1996. Em abril de 2020, as contas públicas registraram déficit de R$ 94 bilhões.

Os números foram divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira (31). O resultado do setor público consolidado inclui as contas do governo federal, dos governos regionais e das estatais federais. O superávit primário não inclui as despesas com juros e mostra que o valor arrecadado foi suficiente para cobrir as despesas públicas.

Com o resultado, o primeiro quadrimestre do ano acumula superávit de R$ 75,841 bilhões, valor equivalente a 2,88% do Produto Interno Bruto (PIB), que soma as riquezas produzidas no país. No mesmo período do ano anterior, as contas estavam com déficit de R$ 82,583 bilhões, equivalente à 3,46% do PIB.

Enquanto o Governo Central (governo federal, BC e Previdência) ficou positivo em R$ 16,265 bilhões em abril, os governos estaduais e municipais foram superavitário em R$ 6,972 bilhões. As empresas estatais, por sua vez, ficaram com positivas em R$ 1,19 milhão.

Quando incluídos os gastos com juros, o resultado nominal é deficitário em R$ 37,6 bilhões de janeiro a abril. Sozinha, a conta de juros somou R$ 113,442 bilhões no primeiro quadrimestre do ano.

Dívida bruta recua novamente

Depois de bater recorde em fevereiro (90%), a Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG) recuou novamente em abril, caindo para o patamar de 86,7% do Produto Interno Bruto (PIB). Essa foi a segunda queda consecutiva da DBGG.

Em valores nominais, o montante da dívida bruta é de R$ 6,665 trilhões, ante R$ 6,721 trilhões registrados no mês anterior.

O indicador serve como referência para as agências de classificação de risco, que define a atratividade de investimentos dos países. Em 2020, a DBGG encerrou em R$ 6,615 trilhões, equivalente a 89,3% do PIB.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. POr que isso aconteceu? O déficit primário consolidado do mês passado ficou acima do intervalo das estimativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Estadão/Broadcast, que iam de superávit de R$ 8,300 bilhões a R$ 20,300 bilhões. A mediana estava positiva em R$ 16,500 bilhões.

    O resultado fiscal de abril foi composto por um superávit de R$ 16,265 bilhões do Governo Central (Tesouro Nacional, Banco Central e INSS). Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 6,972 bilhões no mês. Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 5,528 bilhões, os municípios tiveram resultado positivo de R$ 1,444 bilhão. As empresas estatais registraram superávit primário de R$ 1,019 bilhão. Parabéns ao prefeitos e governadores limpos , com a nossa governadora Fátima Bezerra!!!

  2. Sem roubos, investimentos em países caloteiros e sem falar na competência do Presidente Bolsonaro e sua equipe Ministerial o resultado é esse , superávit e progresso.

  3. Apesar da pandemia e da oposição irresponsável que trama em tentar prejudicar, o Brasil segue teimosamente melhorando, reflexo de um governo honesto, competente, trabalhador, patriota e preocupado com o nosso povo. Fico imaginando a cara da esquerdalha quando le essa boas notícias sobre o Brasil. E são muitas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

RN registra em apenas cinco meses em 2021 mais mortes por Covid-19 do que em todo o ano de 2020

O Rio Grande do Norte já registrou em menos de cinco meses neste ano de 2021 mais mortes por Covid-19 do que em todo 2020. Os dados constam nos boletins epidemiológicos e nos dados divulgados diariamente pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) no acompanhamento da Covid-19 no RN. Nesta segunda-feira (24), o estado chegou a 2.996 óbitos pela doença neste ano, ultrapassando os 2.993 registrados ao longo do ano passado.

Segundo a pasta, algumas das mortes contabilizadas nos boletins não acontecem necessariamente nos dias em que são registradas. Ao todo, o estado tem 5.989 mortes por coronavírus desde o início da pandemia.

Opinião dos leitores

  1. Alguns comentários dignos de um pré-adolescente ou de algum mal-intencionado e a soldo de alguém. O que a governadora está fazendo com relação à pandemia? Negacionistas é quem nega a realidade. Remédios alternativos estão tendo efeitos positivos em muitos locais que os utilizam e esse “lockdown” só piora as coisas. A Argentina já faz há muito tempo e vai de mal a pior. São Paulo e seu governador marqueteiro, também. Há muitos exemplos negativos e nenhuma comprovação científica de sua eficácia.

  2. Quem acha que Trump tinha razão tem de tomar clorquina, assinar um termo rejeitando as vacinas , bem como que se adoecer abre mão de ir a hospital

    1. Seria melhor cuidar da sua vida e cobrar sua governadora sobre ações efetivas contra a COVID, ao invés de fechar escolas e impedir as pessoas de trabalhar.

  3. Esses dados só reforçam a Incompetência, Negacionismo, FALTA de Interesse, Determinação, Coragem e vontade Política para Combater a Disseminação do covid-19. A única verdade nua e crua é o FAZ de CONTA, Mentiras e Enganação, mais o CRESCENTE número de Infectados e MORTOS. Que DEUS tenha MISERICÓRDIA de NÓS e Derrame sua IRA sobre esses incompetentes e NEGACIONISTAS.

    1. Negacionista é quem nega a eficácia de tratamento precoce (e toma ivermectina escondido) e nega que o Brasil está batendo seguidos recordes de vacinação. Somos o 4° psis que mais vacina no mundo, já compramos cerca de 560 milhões de doses e distribuímos 100 milhões, e estamos desenvolvendo vacinas 100% nacionais para fugirmos da dependência de outros países e da chantagem da China.

  4. Quais as medidas efetivas foram tomadas contra essa, chamada segunda onda?
    Quantas novas UTI foram providenciadas, instaladas e disponibilizadas?
    São mais de 90 dias e o que foi feito, além de contar e noticiar os mortos?
    Quais as medidas reais foram adotadas?
    Já não passou da hora de sair desse engodo do lockdown? Com a insistência e endurecimento das medidas restritivas, o número de mortes aumentaram ou diminuíram?
    Antes de criticar, julgar ou culpar, as autoridades poderiam responder mostrando as medidas tomadas?

    1. Né isso! A solução eh aglomerar pra “otorizar ” o MINTOmaníaco a impedir o fechamento mas assim aumentam os casos e tem que haver fechamento novamente e o presidente inepto poderá culpar os governadores novamente! Eh um ciclo nefasto que só a gadolandia entende a lógica disso !

    2. Tem que dizer a verdade, Mané f é uma otoridade em tudo, de calcinha, cueca, diarreia, jumento, jumenta, LGBT, babaquice e chifre, se postar ele entende, pense num cabra porreta, vai ser ministro do executivo ou ministro do supremo.

  5. Fato interessante, ano passado não tínhamos vacina, população susceptível 100%, mais dúvidas que respostas.
    A população correu atrás dos tratamentos profiláticos e precoces ( mesmo não tendo comprovação científica ), morreu muita gente.
    ano de 2021, inicia-se a campanha de vacina, a anvisa aprova medicamentos, grande parte da população já teve ou desenvolveu anticorpos ( entre 10 – 15% da população é sintomática, ponta do iceberg), os médicos já entedem mais sobre o desenvolvimento da doença, muitos médicos afirman que o tratamento precoce e a profilaxia não surtem efeito. Resultado este ANO MORREU MAIS GENTE QUE O ANO INTEIRO DE 2020.
    Tem alguma coisa errada no AR, só não enxerga quem quer.

    1. amigo vc tem toda razão. Tem muita coisa que não tem explicação já estou achando que o Trump tinha razão.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Arrecadação federal em abril atinge R$ 156,8 bilhões e bate recorde para o mês

Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

Impulsionada pela fraca base de comparação e por recolhimentos atípicos de algumas grandes empresas, a arrecadação federal em abril bateu recorde para meses de abril. Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (20) pela Receita Federal, o governo arrecadou R$ 156,822 bilhões no mês passado, com aumento de 45,22% acima da inflação em valores corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O valor é o maior da história para meses de abril desde o início da série histórica da Receita Federal, em 1995, em valores corrigidos pela inflação. Nos quatro primeiros meses do ano, a arrecadação federal soma R$ 602,722 bilhões, com alta de 13,62% acima da inflação pelo IPCA, também recorde para o período.

A arrecadação superou as previsões das instituições financeiras. No relatório Prisma Fiscal, pesquisa divulgada pelo Ministério da Economia, os analistas de mercado estimavam que o valor arrecadado ficaria em R$ 135,633 bilhões em abril, pelo critério da mediana (valor central em torno dos quais um dado oscila).

Base de comparação

A alta expressiva da arrecadação pode ser explicada pela queda da arrecadação em abril do ano passado. Naquele mês, vigoraram as medidas mais duras de restrição social e de interrupção de atividades econômicas por causa do início da pandemia de covid-19. Paralelamente, o governo, na época, adiou o recolhimento de diversos tributos, como as cotas do Simples Nacional e das contribuições patronais para a Previdência Social. Somente em abril de 2020, o governo tinha deixado de recolher R$ 24,4 bilhões por causa dessas medidas.

Também influiu na alta da arrecadação o recolhimento atípico (que não se repetirá em outros anos) de cerca de R$ 1,5 bilhão em Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e em Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) por grandes empresas de diversos setores econômicos. Nos últimos meses, esses recolhimentos fora de época têm impulsionado a arrecadação por causa de empresas que registraram lucros maiores que o previsto e tiveram de pagar a diferença. Por causa do sigilo fiscal, a Receita não pode informar o nome e a atividade dessas grandes companhias.

Tributos

Na divisão por tributos, as maiores altas foram registradas na arrecadação do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), 103,94% em valores reais – corrigidos pela inflação. Além da alta de 10,1% no volume de vendas e de 4,5% no volume de serviços, a receita desses tributos subiu porque o recolhimento de PIS/Cofins foi postergado em três meses no ano passado por causa da pandemia.

O recolhimento de IRPJ e da CSLL subiu 42,6% acima da inflação, impulsionado pelo pagamento atípico de R$ 1,5 bilhão por grandes empresas. A arrecadação da Previdência Social aumentou 41,97% acima da inflação por causa do adiamento do recolhimento das contribuições patronais e do Simples Nacional. Esses fatores ajudaram a manter a alta da arrecadação, apesar do aumento de compensações tributárias (pedidos de abatimento em impostos a pagar) de R$ 18,537 bilhões em abril de 2021 contra R$ 11,376 bilhões no mesmo mês de 2020.

Recuperação econômica

Antes da divulgação dos números, o ministro da Economia, Paulo Guedes, fez uma apresentação para comentar os resultados. Segundo ele, a arrecadação recorde mostra que a economia brasileira está se recuperando, apesar do avanço da segunda onda da pandemia. Para os próximos meses, ele também demonstrou otimismo com a atividade econômica por causa do avanço da vacinação.

“Agora os brasileiros estão lutando para manter os sinais vitais da economia. Mais do que isso, a economia já se reativando, estamos acelerando com as vacinas. O Brasil está indo agora em poucos meses para a produção local de vacinas, completa no Brasil, e estamos aumentando as importações de todos os tipos de vacinas”, disse.

Para o ministro, o processo de vacinação será acelerado para permitir o retorno seguro ao trabalho presencial, enquanto o Congresso discute reformas estruturais para evitar o acúmulo de gastos para as futuras gerações.

“Temos o compromisso com o futuro dos nossos filhos e netos, com as futuras gerações. Estamos fazendo as reformas para que nós paguemos por nossas guerras. Nossa geração está enfrentando essa guerra com coragem, resiliência, e com responsabilidade fiscal, ao invés de simplesmente empurrar a conta para nossos filhos e netos”, concluiu Guedes.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Portugal bate recorde de vacinação e vira principal destino turístico europeu

Foto: Gian Amato

Com recorde de vacinação no fim de semana e pandemia de Covid-19 controlada, Portugal é neste momento o principal destino turístico seguro da Europa. E a semana começa com um marco para a combalida economia do setor: a partir de hoje, os britânicos, principais visitantes no verão, estão liberados a passar férias no país sem precisar fazer quarentena na volta, o que complica o planejamento das viagens. Ainda é preciso apresentar teste negativo para Covid-19.

Somente para esta segunda-feira foram confirmadas as chegadas de 17 voos com 5,5 mil turistas do Reino Unido ao Algarve, região famosa pelas praias exuberantes. Ao ser incluído na lista verde elaborada pelos governos britânico e escocês, Portugal sai na frente de outros países que têm no turismo uma atividade crucial para a retomada da economia e são concorrentes de Portugal, como Espanha, Grécia e Itália, por exemplo. E entre os 12 destinos da lista, sete ainda não permitem turistas.

Portugal não estende a toalha nas praias apenas para os ingleses, que já chegaram a dois milhões de visitantes em 2019. A partir de hoje, qualquer viajante a turismo da União Europeia ou da zona de livre circulação do continente (Espaço Schengen) pode entrar, desde que apresente teste negativo e venha de um país com taxa de incidência de infecção por Sars-CoV-2 abaixo dos 500 casos por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas.

A retomada do turismo acontece no momento em que Portugal bate o recorde de vacinação em 24 horas ao aplicar 129 mil doses no sábado, acima da meta de 100 mil por dia. Mais de 13% da população recebeu as duas doses (1,3 milhão de pessoas) e 31% tomaram uma dose (3,1 milhões) Não houve nenhuma morte por coronavírus na última sexta-feira, fato que tem se repetido em alguns dias.

Assim, a perspectiva é que o verão de 2021 seja melhor que o do último ano, quando apenas o turismo interno movimentou um pouco o setor. As reservas de quartos de hotéis e aluguéis de imóveis por temporada aumentaram e, em algumas cidades, já ultrapassam os 60%.

As principais companhias aéreas comunicaram que a procura por voos disparou e duas delas aumentaram sua capacidade de passageiros em mais de 300 mil lugares.

Em relação ao Brasil, apenas os voos considerados essenciais são permitidos e as viagens a turismo seguem vetadas.

No último ano de referência, 2019, Portugal recebeu, ao todo, 16 milhões de turistas estrangeiros, número que despencou para quatro milhões em 2020 (cerca de 400 mil britânicos).

Os prejuízos financeiros do turismo são enormes e a recuperação total, com a volta ao normal, só deve ocorrer em 2023. Somente no primeiro trimestre deste ano a quebra chegou a 80% em relação a 2020. Isto significa que o país recebeu 790 mil hóspedes, informa o Instituto Nacional de Estatística (INE). O governo prepara um plano de apoio ao setor.

Blog Portugal Giro – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Portugal tem um pouco mais de 10 milhões de habitantes. Um milhão a mais q a população de Pernambuco.

  2. VACINA?
    E esses portuga não conhecem a cloroquina não?
    Affffffff, que desperdício…poderiam estar todos curados e é bem mais barata…

  3. Espera aí pessoal…tem alguma coisa errada…
    É a esquerda quem comanda Portugal…
    Que coisa, né?

  4. É isso que acontece quando o país é bem geridos na Pandemia, quando acredita na ciência, distanciamento social e uso de máscaras e vacinas! Já no Brasil…

    1. Parabéns oportunista……Bem a cara de um esquerdista mesmo!

    2. Vc esta vendo agora ! Mas veja alguns meses atrás como estava. Além do que o percentual de vacinação é muito próxima a do Brasil, mas veja o tamanho da população

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Abril se torna o mês com mais mortes registradas por Covid-19 no RN desde o início da pandemia

Um levantamento do portal G1-RN aleta que abril de 2021 se tornou o mês com mais mortes registradas por Covid-19 desde o início da pandemia no Rio Grande do Norte, superando março. Ao todo, morreram 939 pessoas vítimas da doença neste mês, que se encerra nesta sexta-feira (30).

O levantamento foi feito pelo G1 baseado nos boletins epidemiológicos da doença e nos dados diários divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Segundo a pasta, algumas das mortes contabilizadas nos boletins não acontecem necessariamente nos dias em que são registradas. Anteriormente, a maior marca era exatamente no mês anterior, de março, quando 922 pessoas perderam a vida para a doença, mostrando o crescimento da letalidade nesse período.

Opinião dos leitores

    1. Fecha, mas manda ela também pagar auxílio aos ambulantes e micro empresários prejudicados com o Lockdown, com os bilhões de reais que o governo federal mandou pra o estado.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Arrecadação federal cresce 18,5% em março e chega a R$ 138 bilhões, recorde para o mês

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Receita Federal registrou uma arrecadação de R$ 138 bilhões em março, um crescimento real de 18,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado. O resultado é um recorde para o mês em toda a série histórica iniciada em 2000 (já considerando números atualizados pela inflação).

Os dados registraram crescimento em um mês em que foi intensificado o fechamento de atividades devido ao recrudescimento da Covid-19. O Ministério da Economia esperava um impacto das novas medidas na atividade a partir de meados de março.

De acordo com a Receita, o resultado foi impulsionado pelo melhor desempenho de indicadores macroeconômicos no mês e pelo recolhimento com o valor de importações. Também ajudou os números uma arrecadação atípica de R$ 4 bilhões sobre o lucro de empresas.

O crescimento no acumulado do ano é de 5,64%, para R$ 446 bilhões. Em breve técnicos da Receita detalharão os números.

Folha de São Paulo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *