Saúde

Abril se torna o mês com mais mortes registradas por Covid-19 no RN desde o início da pandemia

Um levantamento do portal G1-RN aleta que abril de 2021 se tornou o mês com mais mortes registradas por Covid-19 desde o início da pandemia no Rio Grande do Norte, superando março. Ao todo, morreram 939 pessoas vítimas da doença neste mês, que se encerra nesta sexta-feira (30).

O levantamento foi feito pelo G1 baseado nos boletins epidemiológicos da doença e nos dados diários divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Segundo a pasta, algumas das mortes contabilizadas nos boletins não acontecem necessariamente nos dias em que são registradas. Anteriormente, a maior marca era exatamente no mês anterior, de março, quando 922 pessoas perderam a vida para a doença, mostrando o crescimento da letalidade nesse período.

Opinião dos leitores

    1. Fecha, mas manda ela também pagar auxílio aos ambulantes e micro empresários prejudicados com o Lockdown, com os bilhões de reais que o governo federal mandou pra o estado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Arrecadação federal cresce 18,5% em março e chega a R$ 138 bilhões, recorde para o mês

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Receita Federal registrou uma arrecadação de R$ 138 bilhões em março, um crescimento real de 18,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado. O resultado é um recorde para o mês em toda a série histórica iniciada em 2000 (já considerando números atualizados pela inflação).

Os dados registraram crescimento em um mês em que foi intensificado o fechamento de atividades devido ao recrudescimento da Covid-19. O Ministério da Economia esperava um impacto das novas medidas na atividade a partir de meados de março.

De acordo com a Receita, o resultado foi impulsionado pelo melhor desempenho de indicadores macroeconômicos no mês e pelo recolhimento com o valor de importações. Também ajudou os números uma arrecadação atípica de R$ 4 bilhões sobre o lucro de empresas.

O crescimento no acumulado do ano é de 5,64%, para R$ 446 bilhões. Em breve técnicos da Receita detalharão os números.

Folha de São Paulo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

China anuncia crescimento econômico recorde no primeiro trimestre

Foto: Economia G1

A China anunciou nesta sexta-feira (16) um crescimento econômico recorde no primeiro trimestre, de 18,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, em grande parte devido à base de comparação reduzida em relação ao começo de 2020, quando a pandemia paralisou a atividade.

Embora o salto do Produto Interno Bruto tenha ficado abaixo da expectativa do mercado de 19% em pesquisa da Reuters, os dados oficiais mostraram que esse foi o crescimento mais forte desde que os registros trimestrais começaram em 1992, depois de alta de 6,5% no quarto trimestre de 2020.

O PIB chinês no primeiro trimestre de 2020 havia caído 6,8%, o pior resultado econômico em 44 anos.

Em 2020, o país foi um dos poucos que registrou crescimento econômico, com alta de 2,3% no PIB.

Recuperada do impacto da pandemia, a China projeta um crescimento de pelo menos 6% este ano (dado mais modesto que as previsões dos economistas). O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê um aumento de 8,4% do PIB da segunda maior economia mundial.

“A conclusão é que, com a economia já acima de sua tendência pré-vírus e o suporte sendo retirado, a recuperação da China pós-Covid está se nivelando”, disse Julian Evans-Pritchard, economista sênior da Capital Economics. “Esperamos que o crescimento trimestral permaneça modesto durante o resto do ano conforme o recente boom na construção e nas exportações perca força, levando a atividade de volta à tendência.”

Bolsa da China fecha em alta

As ações da China fecharam em alta nesta sexta-feira, com os investidores comemorando o crescimento robusto do PIB local, embora as preocupações persistentes com o aperto da política monetária tenham levado a uma perda semanal.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,4%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,8%.

‘Recuperação desigual’

O bom resultado se deve principalmente à base de comparação com o início de 2020, quando a economia chinesas estava paralisada pelo vírus, admitiu a porta-voz do Escritório Nacional de Estatísticas, Liu Aihua.

O resultado oficial do PIB da China provoca muito interesse pelo peso do país na economia global.

“As exportações foram o principal motor do crescimento no primeiro trimestre”, em particular de produtos eletrônicos (para o teletrabalho) e de equipamentos médicos aos Estados Unidos e à União Europeia, explicou à AFP o economista Rajiv Biswas, do IHS Markit.

Em março, as exportações chinesas permaneceram sólidas (+30,6% em ritmo anual), quando grande parte do mundo ainda estava muito afetado pela pandemia.

“Mas a recuperação continua sendo desigual, com o consumo das famílias em queda devido ao desemprego”, destacou recentemente o analista Qu Hongbin, do banco HSBC.

As vendas no varejo, principal indicador do consumo, subiram 34,2% em ritmo anual em março, contra 33,8% de janeiro-fevereiro (único dado disponível).

Mas alguns setores encontram dificuldades para retomar o nível pré-pandemia, como o transporte aéreo e ferroviário, que alcançam 60% no máximo de suas capacidades.

“A recuperação total do consumo das famílias depende da campanha de vacinação e de uma melhora do mercado de trabalho”, afirmou o analista da Oxford Economics Louis Kuijs.

A taxa de desemprego, calculada apenas para as zonas urbanas, foi de 5,3% em março, depois de atingir o máximo histórico de 6,2% em fevereiro de 2020 devido à pandemia.

Mas o quadro está incompleto: o desemprego não leva em consideração os quase 300 milhões de trabalhadores de origem rural, que foram muito afetados no ano passado pela epidemia.

A produção industrial chinesa progrediu em março 14,1% em ritmo anual, contra 35,1% de janeiro e fevereiro em conjunto (único dado disponível).

Os investimentos em capital fixo registraram crescimento de 25,6% desde o início do ano e até março.

G1

Opinião dos leitores

  1. A china tem uma dívida no mundo e precisa ser cobrada, os países ocidentais não vão deixar barato. Falo isso não contra o povo chinês, mas o governo.

  2. Praticamente todo os países do mundo tiveram quedas em seu PIB, menos a China, cuja economia está “bombando”. E o psicopata genocida Xi Jinping naturalmente deve estar rindo dos milhões de mortos, dos milhões que perderam seus empregos, das famílias que foram devastadas, dos negócios de milhões que foram à falência. É inacreditável a sede de poder desse SATANÁS.

  3. Interessante que esses esquerdopatas só defende país vagabundo comunistas e quando viaja não vai para esses países, acham muito bacana China, Cuba, Venezuela e etc, vão fazer o que vocês fazem aqui no Brasil pra vê o que acontece com vocês. Agora o povo desse países comunistas massacra o povo e esses esquerdopatas ainda defende.

    1. Lava tua boca ao comprar a China com esses paisecos. A China é uma potência, seu PIB ultrapassou os EUA . É uma potência econômica e celeiro dos maiores bilionários do mundo e maior comprador dos produtos do Brasil.

  4. Já era de se esperar, um país cria o caos e vende meia solução. A maioria dos Produtos de péssima qualidade.
    Produr

    1. Lava essa boca. Se não fosse a China teríamos hoje uma 10 mil mortes por dia e milhões de desempregados no campo.

    2. Caro propagador de besteiras que nunca se toda, cite aí dados que comprovam que o crescimento da china se deu pela venda de vacinas, se for assim os EUA, que também produzem e ainda a Rússia… vão ter o crescimento igual.

      Se não tem provas, PORQUE NÃO TE CALAS?

    3. Amigos Lico e Theboy, vocês ainda dão atenção à esse bolsoloide……..

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

São Paulo registra 1.095 mortes pela covid em 24 horas e média móvel chega a 862

São Paulo registrou nesta quarta-feira, 14, 1.095 mortes por covid-19 nas últimas 24h. Na média móvel chegou a 862 mortes e mostrou uma tendência de crescimento. Só para se ter uma ideia de comparação, a marca mais alta no Estado é de 1.389 mortes registradas, no dia 6 de abril. Este mês tem sido o pior para São Paulo, com registros acima de mil óbitos em seis dias até o momento.

Durante coletiva de imprensa nesta tarde, o secretário estadual da Saúde Jean Gorinchteyn afirmou que houve uma “boa evolução” nos índices da pandemia em São Paulo, atribuída por ele ao faseamento vermelho e à fase emergencial. De acordo com ele, as mortes pela covid, que tiveram aumento de 13% na última semana, “não configuram o momento atual da dinâmica da epidemia no nosso Estado”.

Ainda nesta quarta-feira, 14, o Estado tem 11.798 pacientes da covid internados em UTIs, cuja taxa de ocupação está em 86,4%, contra 84,9% na Grande São Paulo. Ao todo, já foram registrado 2.686.031 testes positivos para o coronavírus e 85.475 vidas perdidas para a doença no Estado.

Estadão

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Índia registra recorde de casos de covid-19

Foto: © REUTERS / Francis Mascarenhas/Direitos reservados

A segunda onda de infecções pelo novo coronavírus na Índia continua a crescer. O país registrou recorde de 115.736 casos novos nesta quarta-feira (7), com aumento de 13 vezes em dois meses, o que aumenta a pressão para o governo ampliar sua campanha de vacinação.

O governo federal indiano pede que os estados decidam restrições regionais para controlar a disseminação do vírus, mas por enquanto se recusa a impor um lockdown nacional porque o último de 2020 devastou sua economia.

O número total de casos, desde a primeira infecção registrada na Índia pouco mais de um ano atrás, está em 12,8 milhões, o que faz dela o terceiro país mais atingido do mundo, atrás dos Estados Unidos (EUA) e do Brasil.

As mortes aumentaram em 630 – a maior cifra em quatro dias – e chegaram a 166.177, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

O aumento diário de novos casos atingiu 100 mil duas vezes nesta semana. O único outro país a registrar cifras como essa são os EUA.

As infecções diárias da Índia também ultrapassam o pico da primeira onda da epidemia, observada em setembro. No início de fevereiro, o país relatou 8.635 casos, uma baixa de muitos meses.

Como a segunda onda está ganhando força, as autoridades de muitos estados – incluindo Maharashtra, o mais atingido – determinaram novas restrições regionais para conter o vírus, com variantes que se tornam mais infecciosas.

Agência Brasil, com Reuters

Opinião dos leitores

  1. Vixe! Já vão aumentar as medidas de restrição na Índia? Mas todo bolsopetista negacionista sabe que medidas restritivas não funcionam talkei! Os grupos de WhatsApp dos seguidores do minto Tb andaram espalhando que na Índia os casos não aumentavam pq lá usavam cloroquina, ivermectina , … E agora? Vai dar tilt na cabeça desse povo …

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

QUEDA DE ARRECADAÇÃO: FÁTIMA BEZERRA publicou FAKE NEWS

Foto: Reprodução

Não precisou de agência de checagem, nem de estrutura de comunicação, nem muito menos de de monitoramento pago com dinheiro público para concluir que a Governadora Fátima Bezerra publicou FAKE NEWS nesta terça-feira informando em suas contas pessoais na redes sociais, que mesmo com “queda na arrecadação”, o estado está pagando a folha de março em dia.

O governo do estado nunca arrecadou tanto nos 2 primeiros meses do ano como neste início de 2021.

Em janeiro e fevereiro, só de ICMS, o estado do Rio Grande do Norte arrecadou mais de 1 bilhão de reais de imposto sobre circulação de mercadoria. Para ser mais preciso: R$ 1 bilhão e 90 milhões.

Segue gráfico mostrando a arrecadado do Governo do Estado em Janeiro e Fevereiro de 2021:

Foto: Reprodução

No portal da transparência também se observa que as transferência de recursos federais também não diminuíram em relação a janeiro e fevereiro de 2020. Assim como os ROYALTIES.

Opinião dos leitores

  1. O pior que ainda tem inteligentes, principalmente ala jurídica,como por exemplo: procuradoria do Estado e defensoria pública, que defendem essa desgovernadora fale News. Pudera, com a conta lotada de reais, com seus 32.000,00 R$ por mês. Nada a reclamar de Fatão

  2. Essa Fátima é uma mentira deslavada atrás da outra.
    Ainda não aprendeu que vai ser desmascarada em segundos.
    Pensa que ainda está iniciando a carreira aqui no RN na década de 80.

  3. Os mentirosos contumazes, não perceberam ainda, que essa defesa medíocre e sem nexo dos atos erroneos desse povo, só aumenta a distância de alguma luz de prosperidade. O povo, e aqui não confundo este com Bolsonaro, não suporta mais viver num país de ilusões, pequenez e covardia.

  4. Do geito que vai a arrecadação pode faltar VOTO em 2022 pra ela e Jean lobista, dinheiro NÃO.
    Ainda acho que ela vai tentar trazer os Alves para ocupar a vaga do Senado.
    A outra chapa poderá ser o ex-vice Fabio com Rogério Marinho para o Senado.
    Uma 3 chapa com Styvenson para o Governo e o empresário do melão para o Senado.
    Em 2022 saberemos.

  5. Eu acho que se trata do mês de março.
    Não entendi ela falar de queda de arrecadação dos meses anteriores até pq os meses anteriores já foram pagos, inclusive pagando um atrasado de parte do funcuinalismo.
    Mas que cada um faça a sua análise pra descobrir quem está de fato fazendo Fake News.

    1. Só pode falar em queda levando em consideração os números, e os números disponíveis mostram o contrário de que houve uma queda, se haverá queda no futuro, aí precisa primeiro acontecer.

    2. Caro Santos, o pagamento é feito após o período de arrecadação. Ou seja, o estado arrrecada para depois pagar o seu funcionalismo. Logo, a folha que está sendo paga em março é graças a boa arrecadação de fevereiro.

  6. E os Bilhões de Reais que o Presidente Bolsonaro enviou para o Desgoverno do RN? Ainda fala em atrasar pagamento dos funcionário???…..Petralha pensa que o Povo é idiota!!!!

    1. Lucro sei que não é, mais não é disso que se trata, a fala é de queda na arrecadação, quer que desenhe? É por isso que vc vota no PT, gosta de escamotear a verdade 😀😀😀😀😀😀😀😀😀😀😀😀

    2. Omi, depois chama os outros de gado. Vc é prisioneiro do PT. Vc não consegue enxergar, com a cegueira imputada por anos de esquerda maléfica. Sem querer agredir, o blog só mostrou que a arrecadação não diminuiu, como disse sua governadora. Aliais, nossa. E ela falou uma mentira, como é praxe no PT, PSOL ETC

  7. Não é fake news quando é politico de esquerda. No máximo é um engano. Só existe fake news quando são os adversários.

    1. Principalmente quando isso é uma pratica constante, mesmo tendo que desmentir quase todos os dias.
      O que não é o caso da Governadora e de ninguém mais dessa República antes do Bozo e sua trupe de miquinhos amestrados que vivem reproduzindo os fakes produzidos pela fábrica do gabinete do ódio.
      Acorde alienado.

  8. Nenhuma novidade vindo desses governos Petistas. Mas as galinhas despenadas continuam correndo atrás dos grãos.

    1. faço minhas suas palavras, isso é típico do PT , pior que tem gente que acredita.

    2. A manipulação da verdade, a mentira e os fake news, são coisas que fazem parte desse povo que desgoverna o RN. Menos Fátima nem você acredita nas suas próprias mentiras. Não tenha vergonha de agradecer ao Presidente que é quem vem sustentando o RN desde o ano passado, dependece de você já estaríamos na miséria. Você é a governadora do desemprego, da falência e da fome.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal bate novo recorde de vacinação da covid em um dia

Natal bateu novo recorde de vacinação em um só dia. Nesta segunda-feira foram aplicadas 11.331 doses nos quatro drives e nas 35 salas de vacinação espalhadas pelas quatro regiões da cidade.

Agora já são 115.306 doses aplicadas na cidade do Natal.

A partir de hoje, mais dois drives estão abertos para oferecer a segunda dose da vacina de Oxford.

Na Zona Sul, o drive funciona no estacionamento da UnP da Roberto Freire e na Zona Norte no portão 03 do ginásio Nélio Dias.

Podem se vacinar nesta terça e quarta-feira, com a segunda dose, quem tomou a primeira entre os dias 27 a 31 de janeiro.

Na quinta e na sexta será a vez daqueles que tomaram a primeira dose entre os dias primeiro e quatro de fevereiro.

Todo o calendário da aplicação da segunda dose da Oxford está no perfil da Prefeitura no Instagram.

Os idosos com 69 anos e os profissionais de saúde continuam sendo vacinados nos drives e nas salas de vacinação. Na Zona Norte, por exemplo, estão disponíveis salas nas unidades básicas de saúde do Pajuçara, Nova Natal, Redinha, Nordelândia, Gramoré, Parque das Dunas e na Unidade de Saúde da Família Pompéia, no Nova República. Confira a lista completa no site da Prefeitura.

Opinião dos leitores

  1. Que o RN está atrás de quase todos os demais estados, é fato inquestionável.
    A maioria dos estados já estão vacinando a partir de 65 anos.
    Os postos de vacinação são poucos e a medida que a faixa etária for caindo vai ser o caos em termos de espera nas filas para vacinação. A demora já chega a 05 horas na fila.
    Locais para montar novos pontos, tem, só falta boa vontade política.
    Por exemplo, no arena das dunnas deveriam existir 02 pontos de vacinação.
    Na Frente da UnP da eng. Roberto Freire poderia ser outro ponto de vacinação.
    Criar mais 02 pontos de vacinação na zona norte.
    Medidas precisam ser tomadas pelo governo estadual, temos 01 ano de pandemia e quem mais aparece é a disputa política em total falta de respeito a vida humana.
    Lembrando que o STF determinou que o combate a pandemia era responsabilidade direta dos governadores e prefeitos, então deles temos que cobrar, pois como já foi provado até pelo TCE, dinheiro veio e muito para os cofres públicos no RN.

  2. Como sugestão, nas faixas etárias mais baixas, o número de pessoas a serem vacinadas irão aumentar muito, então fica a dica, por exemplo, se forem três dias de vacinação para uma determinada faixa, que se divida, um dia para nascidos entre janeiro e abril, outro para maio a agosto e o último dia para nascidos entre setembro e dezembro.

    1. O Choro é livre, COVID LOVER´S!!!
      Já, já você vai ter que voltar a trabalhar!
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Quero ver a confusão e desorganização quando começar a vacinar o povo de 20 a 40 anos

    1. Olha a preocupação do cidadão, mais um COVID LOVER´S DETECTADO!!!

  4. Se o povo não grita, estava no banho maria. Nem sei porquê essa lentidão, será se tinha algum plano diabólico por trás disso?

    1. Será ??? Com certeza , para colocar as mortes na conta no presidente, para tentar voltar ao poder , vale TUDO , esss PTralhas vendem a alma para o DIABO

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil cria 401 mil vagas de emprego formal em fevereiro; saldo é o melhor para o mês em 30 anos

(Foto: Reprodução)

O Brasil gerou 401.639 empregos com carteira assinada em fevereiro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Economia.

Essa é a diferença entre as contratações, que somaram 1.694.604 no mês passado, e as demissões, que totalizaram 1.292.965.

De acordo com o Ministério da Economia, esse é o melhor resultado para fevereiro desde o início da série histórica, em 1992, ou seja, em 30 em anos.

Até então, o melhor resultado para meses de fevereiro, havia sido registrada em 2011, quando foram criadas 280.779 vagas formais de emprego.

O resultado positivo ocorre em meio à pandemia de Covid-19 e ao aumento no número de contaminados e de mortes provocadas pela doença, que gerar reflexos negativos na economia.

Primeiro bimestre

Nos dois primeiros meses deste ano, ainda de acordo com o Ministério da Economia, foram geradas 659.780 vagas com carteira assinada. Em igual período do ano passado, foram abertos 277.517 empregos com carteira assinada.

Esse resultado do primeiro bimestre, informou o governo, engloba declarações enviadas fora do prazo legal, em meses e anos anteriores. De acordo com a série histórica atualizada pela área econômica., este é o melhor resultado para primeiro bimestre desde 2010.

Com o resultado de fevereiro, o Brasil tinha saldo de 40.022.748 empregos com carteira assinada ao final do mês passado. Isso representa um aumento na comparação com janeiro deste ano e, também, com fevereiro de 2020 – quando o saldo estava, em ambos os meses, em 39,6 milhões.

Com G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

BNDES anuncia lucro recorde de R$ 20,7 bilhões em 2020

Foto: © Marcello Casal jr/Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 20,7 bilhões em 2020, resultante da oferta pública de ações da Petrobras, realizada em fevereiro, da venda de ações da Vale e da Suzano, e das receitas com dividendos de empresas que receberam investimentos. O valor representa uma alta de 17% em relação ao lucro de 2019: R$ 17,7 bilhões. Os dados foram apresentados hoje (12), no Rio de Janeiro, pela diretoria do banco, em entrevista com transmissão virtual.

No quarto trimestre de 2020, o BNDES teve lucro líquido de R$ 7,0 bilhões, que, de acordo com a instituição, é um desempenho fortemente influenciado pelo resultado de participações societárias, principalmente as alienações de ações de Suzano e Vale, cada uma contribuindo com um lucro líquido de R$ 2,4 bilhões.

Para o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, “o banco teve um desempenho bem robusto” e um papel crucial em ações para o enfrentamento da pandemia que atinge a economia brasileira. “Quando uso esse adjetivo me refiro a robusto em várias perspectivas, tanto no aspecto de execução de ações anticíclicas e entregas à sociedade que o banco fez no ano passado, como robusto também na performance e na execução da estratégia do banco, que, desde o início dessa gestão, a gente tem deixando clara, e o ano passado foi um ano de amadurecimento relevante dessa estratégia, e robusto também sob a ótica financeira”, disse.

Saúde

Montezano destacou a atuação do BNDES na área de saúde, considerada por ele como inovadora, com medidas emergenciais que permitiram a compra de equipamentos, luvas, álcool em gel e, mais recentemente, de oxigênio para atender às necessidades das unidades de atendimento a pacientes com a covid-19.

“O banco conseguiu puxar e trazer de volta mais do que nunca o seu S de social. Ter suas ações, decisões e operações vinculadas e direcionadas ao impacto da sociedade. O banco conseguiu, numa situação delicada e em um momento desafiador em termos sanitários, econômicos e psicológicos, uma bela entrega para o Brasil”, externou.

A ação total do BNDES – desde a linha de frente de combate à covid-19 até a saúde financeira de empresas do setor – somou R$ 155,4 bilhões. Com esse valor atualizado até março, foi possível ter 1,7 mil equipamentos médicos, 2,9 mil leitos dedicados à pandemia e quatro milhões de testes diagnósticos para a covid-19.

“Essa linha continua aberta e, para cada real doado por terceiros, o BNDES coloca mais um. Foi uma parceria do BNDES com a sociedade brasileira com mais de 30 empresas atuando focadas no impacto do propósito”, revelou.

Pequenas e médias empresas

Outra área de destaque, segundo o presidente do BNDES, foi o apoio do banco às pequenas e médias empresas, que, pela primeira vez na sua história, ofereceu em 2020 mais recursos para pequenas e médias empresas do que para as grandes.

Do total de desembolsos, 52% foram destinados a essas empresas. Esses desembolsos a micro, pequenas e médias empresas atingiram R$ 34,1 milhões no ano passado, representando uma elevação de 27% em relação a 2019.

“O banco conseguiu apoiar, como nunca antes na sua história, de forma relevante direta e indireta, os pequenos e médios empresários brasileiros. O total dessas ações para as pequenas empresas e pessoas físicas, através do repagamento do PIS/Pasep [Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público] atingiu R$ 155 bilhões, número histórico na marca do banco na atuação neste segmento econômico”, afirmou, acrescentando que o total de empresas impactadas por esses produtos superou a 460 mil, com mais de dez milhões de empregos beneficiados. “Temos muito ainda a entregar para a sociedade”, completou.

Desembolsos

Também em 2020, os desembolsos do banco totalizaram R$ 64,9 bilhões, o que significa um aumento de 17% frente a 2019. O financiamento a comércio e serviços subiu 66% na comparação com o ano anterior e atingiu R$ 10,3 bilhões, puxado pelas medidas anticíclicas de combate à crise da covid-19.

A infraestrutura também teve destaque com R$ 24,8 bilhões em desembolsos, sendo R$ 15,8 bilhões para os subsetores de energia e R$ 5,9 bilhões para os transportes rodoviário e ferroviário. Os dois lideraram os volumes de operações.

Em 31 de dezembro de 2020, o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) foi responsável por 40,5% das fontes de recursos do BNDES e o Tesouro Nacional por 25,1%. Na mesma data, o valor devido pelo banco ao Tesouro Nacional alcançou R$ 195,3 bilhões. Em 2020, ingressaram R$ 17,8 bilhões do FAT e o volume de recursos do fundo com o banco somou R$ 315,0 bilhões em 31 de dezembro.

Patrimônio líquido

O patrimônio líquido do BNDES aumentou de R$ 104,8 bilhões ao fim de 2019, indo para R$ 113,0 bilhões em 31 de dezembro de 2020. O lucro líquido de R$ 20,7 bilhões foi atenuado pelo ajuste negativo de avaliação patrimonial, particularmente de participações societárias em não coligadas e pelo registro dos dividendos mínimos obrigatórios de R$ 4,9 bilhões.

Inadimplência

No fechamento do ano, a inadimplência acima de 90 dias recuou de 0,84% para 0,01%, desconsideradas as operações com honra da União. Com isso, retornou ao patamar de 2013, ficando abaixo da inadimplência média do Sistema Financeiro Nacional que atingiu 2,12% em 31 de dezembro de 2020.

O índice de renegociação chegou a 51,26% dos créditos naquela data, e, conforme a instituição, foi fortemente impactado pela suspensão temporária, no segundo trimestre, por prazo de até seis meses de amortizações de empréstimos contratados junto ao BNDES, nas modalidades direta e indireta, às empresas afetadas pela crise, medida conhecida no mercado como standstill, que alcançou 43% da carteira total.

“Essa medida foi tomada logo no início da pandemia no Brasil, quando ainda eram imprevisíveis os impactos da covid-19 no caixa das empresas. Apenas com essa suspensão de pagamentos, o BNDES beneficiou empresas que empregavam cerca de 2,5 milhões de pessoas”, informou o banco.

As despesas com pessoal em 2020 ficaram no mesmo patamar de 2019 e terminaram o ano em R$ 2 bilhões, o que inclui saúde e previdência.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Na era do ex-presidiàrio era muito difícil uma pequena e média empresa pegar empréstimo no BNDES como ocorre agora, e sim para financiamento de obras em Cuba,Venezuela, argentina e países comunistas da África, enquanto as obras de transposição do Rio São Francisco e muitas outras obras de infraestruturas no Brasil ficaram paradas.
    O BNDES pegou empréstimo para ceder estes valores a esses países , que deram calotes.

  2. Uma coisa que eu nunca vou compreender é o pq da comemoração dos lucros do banco. Na nossa vida diretamente isso muda em que? Vai encher o bolso dos banqueiros e já abastardos financeiramente, mas do trabalhador: Não muda nada! Pra quem trabalha dia a dia no batente o que muda é o preço da cesta básica. Tire suas conclusões para quem está sendo estruturada a política do país… Bolsonaro tem nojo de pobre.

  3. Quando a política tem a lógica capitalista o dinheiro fica nas mãos dos grandes empresários e dos bancos, enquanto o povo come feijão e arroz a preço de ouro. Na venda dos botijões de gás e combustível, quem sai perdendo o poder financeiro?

    1. Jeniu, se desfazendo massivamente de ativos da União seria impossível não lucrar, compreende? Bota o Tico e o teco pra funcionar, você consegue.

  4. Volta LULA LADRÃO!!
    Só assim da prejuízos.
    O dinheiro é investido nos países vizinhos comandados pela Odebrecht.
    Volta LULA LADRÃO!!!
    É isso que o brasileiro quer??
    Duvido.
    Bolsonaro
    2022.
    Primeiro turno.

  5. Curioso, minha renda anual é de 100 mil, perco meu emprego, vendo minha casa por 200 mil e digo pra todo mundo que ganhei mais dinheiro que nos anos passados…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Com pandemia, RN, mais 18 estados e o DF registram taxa média de desemprego recorde em 2020, diz IBGE

FOTO: Matheus Sciamana/PhotoPress/Estadão Conteúdo

A taxa média de desemprego em 2020 foi recorde em 19 estados e no Distrito Federal, acompanhando a média nacional, que também foi recorde no ano passado. As maiores taxas foram registradas em estados do Nordeste e as menores, no Sul do país. Esses resultados decorrem dos efeitos da pandemia de covid-19 sobre o mercado de trabalho.

No intervalo de um ano, a população ocupada reduziu 7,3 milhões de pessoas no país, chegando ao menor número da série anual (86,1 milhões). Com isso, pela primeira vez, menos da metade da população em idade para trabalhar estava ocupada no país. Em 2020, o nível de ocupação foi de 49,4%.

Os dados foram divulgados hoje e fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No final de fevereiro, o IBGE havia divulgado que a taxa média anual de desemprego no Brasil foi de 13,5% em 2020, a maior já registrada desde o início da série histórica em 2012. A taxa corresponde a cerca de 13,4 milhões de pessoas na fila por um trabalho no país.

Bahia tem maior taxa de desemprego

A Bahia foi o estado que registrou a maior taxa média de desemprego no ano passado, atingindo quase 20% da população. Veja abaixo as unidades da federação que registraram recorde no nível de desemprego:

Bahia (19,8%)

Alagoas (18,6%)

Sergipe (18,4%)

Rio de Janeiro (17,4%)

Roraima (16,4%)

Maranhão (15,9%)

Amazonas (15,8%)

Rio Grande do Norte (15,8%)

Acre (15,1%)

Distrito Federal (14,8%)

Paraíba (14,6%)

São Paulo (13,9%)

Ceará (13,2%)

Minas Gerais (12,5%)

Goiás (12,4%)

Rondônia (10,4%)

Mato Grosso do Sul (10%)

Mato Grosso (9,7%)

Paraná (9,4%)

Rio Grande do Sul (9,1%)

15 estados com menos da metade da população ocupada

Em 15 estados —-incluindo todos do Nordeste—-, o nível de ocupação ficou abaixo de 50% no ano passado. Em Alagoas, apenas 35,9% das pessoas em idade para trabalhar estavam ocupadas. O Rio de Janeiro também aparece nessa lista, apenas 45,4% tinham um trabalho. Já Mato Grosso foi o estado com maior nível de ocupação (58,7%) no ano passado.

Essa queda da ocupação também afetou trabalhadores informais. A taxa média de informalidade caiu de 41,1% em 2019 para 38,7% em 2020, somando ainda 39,9 milhões de pessoas. Os informais são os trabalhadores sem carteira, trabalhadores domésticos sem carteira, empregador sem CNPJ, conta própria sem CNPJ e trabalhador familiar auxiliar.

Nas regiões, a taxa média nacional de informalidade foi superada em 19 estados, variando de 39,1%, em Goiás, até 59,6% no Pará. Em sete desses estados, a taxa ultrapassou 50% e apenas São Paulo (29,6%), Distrito Federal (28,2%) e Santa Catarina (26,8%) tiveram taxas de informalidade abaixo de 30%.

A queda da informalidade não está relacionada a mais trabalhadores formais no mercado. Está relacionada ao fato de trabalhadores informais terem perdido sua ocupação ao longo do ano. Com menos trabalhadores informais na composição de ocupados, a taxa de informalidade diminui.
Adriana Beringuy, analista da Pnad Contínua

Desemprego recua só em 5 estados no 4º trimestre

No último trimestre de 2020, a taxa de desocupação —que recuou para 13,9%, depois de atingir recorde de 14,6% no terceiro trimestre— reduziu apenas em cinco estados, ficando estável nos demais.

“Quando olhamos para os dados regionalmente, vemos que a redução na taxa de desocupação não foi disseminada pela maioria das unidades da federação. Ela ficou concentrada em apenas cinco, mostrando que em vários estados ainda não se observou uma queda da desocupação”, afirmou Beringuy.

Metodologia da pesquisa

A Pnad Contínua é realizada em 211.344 casas em cerca de 3.500 municípios. O IBGE considera desempregado quem não tem trabalho e procurou algum nos 30 dias anteriores à semana em que os dados foram coletados.

Existem outros números sobre desemprego, apresentados pelo Ministério da Economia, com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Os dados são mais restritos porque consideram apenas os empregos com carteira assinada.

UOL

Opinião dos leitores

  1. O trabalhador tem que aprender a se "reinventar"! Tem muita gente ganhando mais em trabalho remoto, ou criando novas habilidades! Depende de cada um não ficar só vendo "a banda passar".

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra média mais alta de casos de covid-19 desde o início da pandemia, e número de óbitos se aproxima de pico em 2020

 FFotos: Reprodução Ministério da Saúde

Fevereiro e março se registram os números mais altos de casos de covid-19 no Rio Grande do Norte, desde o início da pandemia, há quase 1 ano. Conforme gráfico acima, o mês passado registrou a média mais alta, de 22,68%, maior que junho do ano passado.

Quanto ao número de óbitos, o estado registra em março uma média próxima do pico no ano passado, que foram os meses de junho e julho.

Opinião dos leitores

  1. Pra bom entendedor, meia palavra basta! É só vê nesses mapas, como tudo tava caindo até setembro e voltou com força, a partir do início da campanha política, entre setembro e outubro. As imagens são claras. Resumo da ópera: o grande genocida é quem liberou as eleições. Não teve festa junina, não teve carnaval, não teve festa do boi! Sem mais.

  2. Não entro na discussão política, mas temos visto que:
    O importante foi ter a eleição, o resto a gente vê depois e ver a propaganda na mídia afirmando que era seguro.
    O importante é fazer lockdown, parar tudo, a economia se vê depois.
    O importante é fechar todos os ambientes abertos e ao ar livre.
    O importante é abrir hospital de campanha em estádios de futebol, para justificar a célebre e importante frase: "Pra quê hospitais, copa se faz com estádios de futebol".
    O importante é não seguir os protocolos comprovados em 42 estudos e usado em 15 países com a medicação testada e aprovada para prefinir os efeitos do covid, com algumas exceções.
    Se não é assim, peço desculpas, mas fico com o mundo real e não aquele produzido em discurso para justificar o que não foi feito ou está sendo dito e não existe.

  3. Alguém aí tem notícias dos 5 MILHÕES dos respiradores, ou o RN vai ficar no prejuízo mesmo?

  4. “Ah, eu preciso sair pra trabalhar”

    Então você precisa de vacina

    “Ah, mas o governo tá se enrolando com a vacina”

    Então você precisa ficar em casa

    “Ah, mas aí eu não vou ter dinheiro pra comer”

    Então VOCÊ PRECISA DE AUXÍLIO EMERGENCIAL

    Adivinha quem resolve?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra o maior número de pacientes internados com Covid-19 desde o início da pandemia

O Rio Grande do Norte registrou o maior número internações pela doença, desde o início da pandemia, nessa quarta-feira (3), com 871 pessoas internadas por Covid-19.

O boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado aponta 464 pessoas em leitos de UTI e semi-intensivos e 407 em leitos clínicos, entre redes pública e privada.

Opinião dos leitores

  1. Vamos esquecer direita ou esquerda, sobre os recursos que o governo federal manda pra estados e município não é do governo, é nosso dos nossos impostos, é obrigação dele passar para os Estados para que possam atender a população, outra coisa resta também a população deixar de ser irresponsável e fazer sua parte, não há mais necessidade de dizer a ninguém o que tem que fazer , todos sabem como prevenir e não sair contaminado os demais

  2. Obrigado Bozo pelo que você transformou o Brasil!!! Se sobrar eleitor , em 2022 você vai embora!!!

  3. Não adianda "fechar tudo" e não fiscalizar as aglomerações clandestinas, terá muito mais eficiência se manter aberto com protocólos rígidos, fiscalizar e punir quem não segue a risca as determinações, de outra forma é tapar o sol com a peneira, a população não adianta que a população não fica mais em casa, é só dar uma voltinha na ZN por exemplo.

  4. Não é esquerda ou direita,
    bem ou mal,
    liberdade ou tirania,
    democracia ou ditadura,
    verdade ou mentira,
    ciência ou ideologia,
    vacina ou cloroquina,
    petismo ou bolsonarismo,
    paz ou guerra.
    É sobre vida ou morte.
    De que lado você está?

    1. Do lado dos leitos que fecharam.
      Ou seja do lado da ciência.
      Jamais deveria ter acontecido isso, governo irresponsável.

  5. Tubo bem que vão fechar tudo, mas como esse povo vai sobreviver com tudo fechado? Volto a sugerir um Empréstimo Compulsório de 70% encima do salário de Juízes e Procuradores afim de que seja revertido em Auxílio para a população do Rio Grande do Norte.
    Por outro lado tenho escutado relatos dos sintomas apresentados por parentes de conhecidos e muito destes sintomas se assemelham aos da DENGUE

  6. Governadora e o prefeitos fuleiros!

    Deixarem o Carnaval comer no centro, taí o resultado

    Eram pra ter proibido e fiscalizado aglomeração na época

    Quem paga o pato agora é o comércio

  7. Governado pelo PT, querem o quê? Que o RN seja modelo de algo que preste?
    Hô Governadora incompetente e reiêra.
    MITO TEM RAZÃO
    MITO ETERNAMENTE
    CONTINUO 100% BOLSONARO

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

ALERTA: Samu Natal registra em fevereiro o maior número de transferências de pacientes desde o início da pandemia

Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

O portal G1-RN destaca em reportagem que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Natal registrou, em fevereiro, o maior número de remoções – quando um paciente precisa da ambulância para ser transferido de uma unidade de saúde para outra – desde o início da pandemia: foram 1.243.

De acordo com o coordenador geral do Samu Natal, Cláudio Macedo, as remoções em fevereiro superaram julho de 2020, que até então havia sido o mês com maior registro, durante o pico da primeira onda de Covid-19 no estado.

Mais detalhes AQUI em reportagem na íntegra.

Opinião dos leitores

  1. Algo de errado na reportagem…
    Pensei que quem fazia essas remoções era o TRANSPORTE SANITÁRIO.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Mesmo com lockdown, Portugal registra recorde de mortes por covid em janeiro

Foto: Daryan Dornelles

Além do recorde de novos casos (42% do total de todos os registrados desde o começo da pandemia), janeiro em Portugal também ficou marcado pelas mortes.

O mês concentrou quase 45% de todos os mortos por Covid-19 no país. Foram 5.576 óbitos em 31 dias, contra 6.906 entre março e dezembro.

Esperança para o controle efetivo da Covid-19, a vacinação em Portugal, assim como em outros países europeus, tem enfrentado atrasos. Na mesma reunião de especialistas, o governo assumiu que a primeira fase de imunização prioritária, prevista para acabar em março, deve se prolongar até abril.

Segundo dados da DGS (Direção-Geral da Saúde), quase 400 mil portugueses já receberam ao menos uma dose da vacina.

Desde o começo da pandemia, Portugal acumula 770.502 casos e 14.557 mortes por Covid-19.

Número de casos apresenta queda

Após enfrentar um cenário de descontrole da pandemia em janeiro —com o país no topo do ranking mundial de novos casos e mortes por Covid-19 por milhão de habitantes—, Portugal apresenta agora uma queda acentuada nas infecções pelo coronavírus.

Com cerca de 10 milhões de habitantes, o país, que chegou a um recorde de 16.432 novas infecções em 28 daquele mês, somou 2.583 nesta terça-feira (9). A média semanal de infecções caiu mais de 50% em comparação ao fim de janeiro.

O resultado, no entanto, ainda é considerado frágil, e o confinamento deve durar até meados de março, sinalizou o governo, após reunião virtual com os principais especialistas do país no tema.

Com acréscimo de informações da Folha de São Paulo

Opinião dos leitores

  1. Faz quase 01 ano que insistem no lockdown e todas as cidades que adotaram essa prática, tem índices altíssimos de mortes. Isso mostra que não é solução e não funciona. Vejam outro exemplo, a Argentina. Precisa ter "comprovação científica" para isso também?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: PRF faz apreensão recorde de maconha em Mato Grosso do Sul; 29,2 toneladas

Foto: © Polícia Rodoviária Federal/Alagoas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 29,2 toneladas de maconha na BR-267, na manhã de ontem (8), perto da cidade de Rio Brilhante, em Mato Grosso do Sul. Segundo o órgão, essa é a maior apreensão na história da PRF no país.

O caminhão transportava uma carga regular de milho, acompanhada de nota fiscal, mas durante a fiscalização, os policiais descobriram a droga encoberta. Eles disseram que a apreensão aconteceu após “ações de inteligência”.

“O caminhão, que possuía placa de Campo Grande [MS], foi então levado para uma cerealista com estrutura para descarga e pesagem, sendo então retirado o milho do caminhão, tornando possível a pesagem da carga ilícita de maconha”, diz o comunicado da PRF.

O motorista, de 40 anos, não possuía passagens na polícia. Aos agentes, ele disse que o destino da mercadoria seria a cidade de Itapetininga, interior de São Paulo, e que receberia o caminhão utilizado no transporte como pagamento pelo serviço. O motorista, a droga e a carreta foram encaminhados para a Polícia Federal em Dourados (MS).

A ação da PRF foi destacada pelo presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Energia solar bateu recorde em 2020 e a Megga Solar comemora liderança neste mercado

Foto: Divulgação

De janeiro a dezembro de 2020, a indústria de energia solar viu o número de residências dobrar em apenas um ano, segundo dados da ANEEL. Os investimentos em energia solar chegaram à incrível marca de 13 bilhões de reais. E aqui no Rio Grande do Norte, poucas empresas podem comemorar tanto este feito quanto a Megga Solar, que além de ser pioneira no segmento é hoje a empresa mais bem estruturada e que mais cresce neste segmento em todo o Nordeste. Hoje em dia, tanto o comércio quanto as residências estão escolhendo a energia solar para reduzir a conta de luz, zerando o consumo. Outro fator determinante para este forte crescimento foi o fato de os preços dos equipamentos terem caído bastante, tornando a tecnologia mais acessível aos consumidores.

Eduardo Oliveira, diretor comercial da Megga Solar, acredita que “o público residencial e as empresas já perceberam as enormes vantagens da energia fotovoltaica, e nós da Megga Solar ficamos felizes em poder oferecer bons preços, qualidade e experiência, tudo num só pacote”.

A cada dia mais e mais clientes procuram a Megga Solar para instalar o sistema. A Megga Solar é conhecida hoje pela sua credibilidade e pelo compromisso com o pós- venda, e é a empresa que mais instala sistemas fotovoltaicos em todo o Rio Grande do Norte. Você pode visitar o site com todas as informações em meggasolar.com.br. O telefone da Megga Solar é o 3217- 7155.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *