Diversos

Italo Ferreira e a campeã do BBB Juliette: “vizinhos” de terra viram alvo da internet, que fala em “casal”

Foto: Reprodução/Instagram/Jonne Roriz

Após chegar em casa, em Baía Formosa, na madrugada de sexta-feira (30), o primeiro campeão da história do surfe nas Olímpiadas, Italo Ferreira, foi questionado sobre outro assunto em alta na internet e que não é sua medalha de ouro. O tema era a euforia dos internautas, que passaram a “shippar” – torcer por um relacionamento – dele com a campeã do “BBB21”, Juliette Freire.

É que após elogiar a beleza dos atletas olímpicos em uma rede social, ela foi respondida por Italo Ferreira, que ainda negou a um fã que esteja namorando. Sobre a torcida dos internautas, o campeão potiguar disse que “isso é coisa da internet”, mas confessou que gostaria de conhecer Juliette.

“Eu gostaria de conhecer ela sim. Ela é uma pessoa diferente. Isso que ela mostrou quando estava no Big Brother. Mostrou que existem pessoas puras ainda no mundo, pessoas que respeitam e amam o próximo independentemente de qualquer coisa”, declarou Italo.

Matéria completa do G1-RN (AQUI).

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Em caso que ganhou repercussão nacional, instrutor no RJ afirma ter comprado bike na web sem saber que era furtada; polícia investiga

Foto: Reprodução/ TV Globo

O instrutor de surfe Matheus Ribeiro diz que não sabia que a bicicleta elétrica comprada por ele e pela namorada havia sido roubado anteriormente (assista ao vídeo acima). Ele Maria Faes compraram o objeto de um vendedor de um site que anuncia produtos usados.

“A gente está lutando por uma inocência em um caso, e a gente vai ter que provar nossa inocência em outro. Mas a gente está disposto a falar tudo que for necessário, a provar tudo que for necessário, que a gente não comprou essa bicicleta com más intenções ou sabendo que ela era roubada”, disse Matheus.

Na semana passada, ele estava em frente ao Shopping Leblon, na Zona Sul do Rio, quando foi parado por um casal branco, Mariana Spinelli e Tomás Oliveira, que o acusou de roubar a bicicleta elétrica deles. Matheus, que é negro, gravou os momentos finais da abordagem e procurou a polícia, denunciando o crime como racismo. Um vídeo de câmera de segurança das imediações do local mostrou que o objeto do casal foi levado por um jovem branco, conhecido como “Lorão” (leia mais ao fim da reportagem).

Agora a polícia descobriu que a bicicleta comprada por Matheus foi anunciada no site de vendas após ter sido roubada. E Matheus passou a ser investigado por receptação de bicicleta furtada. A Polícia Civil do RJ afirma que a bike foi levada do dono original em fevereiro deste ano em Ipanema, na Zona Sul.

Matheus foi informado pela polícia de que a bicicleta elétrica dele tinha sido objeto de furto neste sábado (19).

“A gente primeiramente recebeu de surpresa, né?! Pois a pessoa de quem a gente comprou, até o momento, sentíamos uma certa confiança, já que vendia várias bicicletas. E quando eu questionava sobre a nota, ele me dizia que iria me dar porque o primeiro dono estava viajando. Então, a gente não tinha desconfiança nenhuma de que esta bicicleta pudesse ser roubada. Se não, logicamente não teríamos comprado”, disse Matheus.

Um modelo novo da bicicleta custa, aproximadamente, R$ 8 mil. A usada foi comprada por R$ 3,6 mil. Matheus disse que não desconfiou do preço por se tratar de um site de produtos usados.

“Por ser uma bicicleta usada, a gente especificou que estivesse próximo à metade do valor de uma bicicleta nova”, contou Matheus.

Nota fiscal e chave falsa

A polícia informou que o homem que vendeu a bicicleta já prestou depoimento e está sendo investigado por receptação. E que Matheus também será investigado pelo mesmo crime.

O instrutor de surfe e a namorada afirmam que cobraram a nota fiscal do vendedor. “A gente acabava sempre cobrando a nota fiscal para ele. Depois, ele disse: ‘Ah, o cara ainda está viajando. Não tenho contato com o primeiro dono ainda. Ele está viajando, e esse foi o desfecho”, afirmou Matheus.

O casal contou que não estranhou o fato de que a chave para ligar a bicicleta era diferente de uma original. Eles acreditaram que o dono poderia ter perdido a original e feito uma cópia.

“Como a gente nunca teve uma bicicleta elétrica, a gente não reparou que a chave poderia ser diferente”, disse Maria Faes, namorada de Matheus.

A bicicleta que estava com Matheus foi apreendida e devolvida ao dono. Os investigadores estão tentando identificar o autor do furto em Ipanema em fevereiro.

O que dizem os outros envolvidos

A defesa de Tomás Oliveira e Mariana Spinelli afirma que eles não acusaram Matheus de ter furtado a bicicleta e que eles apenas conversaram com Matheus, já que a bicicleta de Mariana havia sido furtada naquele mesmo local minutos antes e era idêntica a dele. A defesa do casal afirma que lamenta profundamente o mal-entendido.

Dias depois, a bicicleta do casal foi encontrada e o autor do crime foi preso: Igor Martins Pinheiro, um homem branco, morador da Zona Sul e que continua preso. Ele tem 27 passagens pela polícia, sendo 14 delas por furto de bicicleta. Um vídeo mostra o homem chegando em casa com a bicicleta.

G1

Opinião dos leitores

  1. O cara comprou uma bicicleta elétrica sem nota e depois quer ter razão, ai ontem a Globo vem dizer que foi acusado por causa de racismo, branco, amarelo, cinza vc acha que a dona de verdade iria acha o que vendo uma pessoa em cima do seu pertence.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VIRALIZOU: Paciente tira máscara de oxigênio e assopra velas no RN; web se assusta

 Foto: Twitter / Reprodução

Uma situação registrada em vídeo nesta terça-feira, dia 8, em uma Unidade de Pronto Atendimento de Mossoró (RN) vem impressionando internautas por causa dos riscos alavancados por uma série de ações descuidadas que ali são mostradas. As imagens, que viralizaram nesta quarta-feira, são de uma celebração de aniversário para um paciente, que respira com ajuda de uma máscara de oxigênio e, durante os parabéns, tem a máscara brevemente afastada do rosto para que pudesse assoprar as velas de um bolo colocado em seu colo. Enquanto o grupo canta e bate palmas, a câmera é direcionada para outros ângulos, possibilitando ver que os funcionários usam máscaras protetoras e, no leito ao lado do aniversariante, há um paciente de bruços, indicando que aquela ala é voltada para casos de doenças respiratórias. (Matéria na íntegra com vídeo AQUI).

Internautas chamaram atenção para o fato de que, se aquela unidade for para cuidar de infectados com Covid-19, a corriqueira ação de apagar velas, antes tão comum em aniversários, agora representa um grande risco em transmitir a doença, além da própria aglomeração naquele espaço.

No entanto, muitos também perceberam que, independentemente do motivo de internação do homem, só por terem acendido velas perto de uma bala de oxigênio já serviu como motivo de alerta, considerando que o gás é um comburente, o que o caracteriza como necessário para a combustão e, caso entrasse em contato com o fogo, poderia aumentar as chamas.

“O prêmio #DarwinAwards vai para toda a junta médica e de enfermagem. Simplesmente pediram a paciente de COVID para soprar as velinhas! se o bolo não foi cenográfico e todos comeram do bolo assoprado em breve faltarão leitos nesse hospital e sobrarão vagas de médicos e enfermeiros”, critica um post do Twitter, onde uma publicação já recebeu mais de 620 mil visualizações.

“Todos de máscara, aglomerando, uma pessoa que precisa de oxigênio tira a máscara, assopra um bolo, que vai ser distribuído pra outras pessoas. Velas do lado de O2, altamente inflamável. Eles estão criando um foco de covid (o bolo) e poderiam ter explodido o hospital”, resume uma publicação.

“Caso esse vídeo não tenha sido tirado do contexto cronológico, e isso não seja de antes da pandemia e uma sequência tão inexplicavelmente complexa de merda acontecendo em vídeo que eu não sei o que dizer, se for um vídeo fake é de um nível de perfeição tal e qual inexplicável”, indignou-se um usuário do microblog.

Apesar da maioria das reações na internet ter sido de espanto, também foram feitos posts elogiando a atitude da equipe daquela UPA, minimizando os riscos e destacando que a intenção de oferecer um momento descontraído para o paciente em seu aniversário foi boa.

“Tratamento humanizado na UPA BH. Parabéns para essa equipe maravilhosa”, disse uma usuária do Facebook.

“A intenção foi maravilhosa, mas um paciente de covid assoprar velas num bolo, quem teve coragem de comer desse bolo depois?”, afirmou outra pessoa em resposta à publicação.

A autora do post então admitiu que reconhece os riscos, mas tornou a apoiar a intenção da equipe: “tb pensei nisso mas tentei focar na intenção de humanizar o atendimento. Melhor ficarem atentos para os próximos eventos”.

A prefeitura de Mossoró foi procurada através do contato disponibilizado em seus canais de comunicação, mas até o momento, não retornou.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Quanto mimimi . Não se pega covid por ingestão alimentar pra início de conversa. Não existe risco de explosão por uma vela acesa proximo próximo a um cilindro de gas, senão ninguém poderia ter botijão de gás perto de fogão. Muito barulho por nada.

    1. O tal MIMIMI merece um processo administrativo, etico e legal. Oxigenio é comburente, o que aumenta a efetividade da chama ja existente num local nada adequado: colchao, panos, plastico em volta. Ha propagação de doença respiratoria CoVID e exposição sem autorizaçao da intimidade de pessoas internadas em ambiente medico-hospitalar publico. falta de noção a sua. Vc não sabe o que é saude, muito menos o conceito de tratamento humanizado, que nao tem nada haver com a cena absurda acima.. isso foi uma falta de treinamento e preparo de todos eles. Propagaram doença infecto-contagiosa.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

VÍDEO: Internautas acusam jornalista Vera Magalhães de xenofobia por desdém com hospitais do Nordeste

Foto: Reprodução

A jornalista Vera Magalhães foi acusada de xenofobia pelos internautas que acompanhavam o Jornal da Cultura na noite da última quinta-feira (18). Na edição do programa, ela pareceu desdenhar dos hospitais do Nordeste em uma fala vista por tuiteiros como preconceituosa.

A comentarista falava sobre a alta dos preços dos remédios em tempos de pandemia quando comparou a qualidade de um hospital particular de São Paulo, “de elite”, ao sistema de saúde do Nordeste do país.

Vera se mostrou indignada por saber que os médicos estão intubando pacientes em estado grave sem sedação e fora da UTI, pois não há medicamentos nem leitos disponíveis.

“Conversei com um médico do Sírio-Libanês, não de um hospital lá do meio do Nordeste, um hospital público, mas um hospital de elite da capital do principal Estado do Brasil. Ele me falou: ‘Vera, nós estamos intubando pacientes no leito, no quarto’. Isso é barbárie, é colapso no principal hospital particular da cidade de São Paulo”, disparou.

Não demorou muito para que os seguidores começassem a acusá-la de menosprezar a qualidade dos hospitais de outra região do país. Procurada pela reportagem, a assessoria da TV Cultura não se pronunciou sobre o comentário da jornalista até a conclusão deste texto.

Assista à fala controversa de Vera Magalhães, a partir dos 40 minutos 26 segundos do vídeo abaixo, e confira a repercussão no Twitter:

Notícias da TV – UOL

Opinião dos leitores

  1. É muita falta de ter o que fazer e tulmutuar, distorcer o contexto, é maldade? ou ignorância por não saber interpretar o que foi dito? Então os hospitais do "interior do Nordeste brasileiro ", são do nível do hospital Sírio libanês?

  2. Dá nojo ler estes cometários, pobres de direita com complexo de vira latas, ou cruzamento medonho.

  3. Não mentiu, não desfez dos médicos nordestinos, não houve desdenho algum! Fez apenas uma comparação estrutural, todos sabem que o Sírio Libanês é um dos melhores hospitais privados do Brasil. Não é a toa que os ricos e os próprios políticos, pagando a conta com dinheiro público, vão se tratar lá, assim como; muitos médicos do nordeste também vão se especializar lá. Vamos deixar de hipocrisia, ela apenas disse a vdd.

  4. Não sabia que comparar hospitais era xenofobia. Quer dizer que se alguém fizer uma comparação entre o ensino das escolas particulares com as escolas públicas brasileiras, comete preconceito? Que porcaria é essa? Mostrar a realidade agora é preconceito? Desde quando?
    Quem são esses filósofos, cultos e doutores sociais do twitter que se acham com capacidade e direito de julgar alguém?
    Sim o Sírio Libanês tem atendimento de excelência.
    Vamos lá, quando um político ou pessoa influente, rica, fica doente ela procura a rede pública do nordeste ou o Hospital Sírio Libanês?
    Vamos simplificar, se um governador, prefeito ou vereador da capital adoecer, ele procura os hospitais públicos? Os ridículos se alto flagelam em expor suas mediocridades.

  5. Ela não desqualificou de maneira algum o Nordeste com a afirmação dela! Ela fez comparações. Mas me digam uma coisa, vcs acham realmente que no Nordeste tem um hospital como o Sírio Libanês? E no interior do Nordeste, tem algum que se compare ao Sírio Libanês? Divulgar essa notícia e se chocar com ela eh mera “cortina de fumaça” pra abafar as MILHARES de mortes no Brasil TODO enquanto o nosso presidente inepto não fez nem faz NADA pra evitar! Hoje no Brasil o presidente e todos os governantes não deveriam ter em mente outra coisa exceto diminuir o contágio da doença e das mortes !

  6. Essa jornalistazinha junto com essa tv cultura dela, são um bando de esquerdalhas de narrativas ideológicas.

  7. Essa cidadã conseguiu uma proeza extraordinária no meio "jornalístico", ou seja, parece que virou grife, pois ela tem agora pelo menos uma franqueada em cada estado do Brasil. Está fazendo escola.

  8. Aonde foi que ela mentiu? Homi pelas caridade vamos deixar de frescura, é por isso que nós nordestinos somos malhados porque agente se ofende com qualquer verdade que é dita, sou nordestino sim com maior orgulho agora nós nordestinos querer comparar os hospitais e medicina do nordeste com a da região sul é querer demais.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

‘BBB21’: Até então unanimidade do público e artistas, Sarah elogia Bolsonaro, divide opiniões na web, inclusive, com ataques de simpatizantes de esquerda

Foto: Divulgação/TV Globo

O nome de Sarah, do ‘BBB21’, foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta sexta-feira (05) após a consultora de marketing digital assumir que gosta do Presidente Jair Bolsonaro. A participante, até então admirada por uma legião de artistas e com grande espaço nos influencers e colunistas nas redes sociais, de repente, passa de favorita a questionada.

Durante uma conversa com outros brothers na madrugada desta sexta-feira (05), Sarah voltou a falar sobre política no “Big Brother Brasil 21” e acabou dividindo opiniões na web. Tentando descobrir o que estava acontecendo no mundo enquanto eles estavam confinados, a consultora de marketing, apontada como possível vilã da edição por Gil, disparou: “Impeachment de algum Presidente, mas não do nosso porque eu gosto dele”. E completou: “Só não vou falar isso em rede nacional porque eu vou ganhar votos e isso pode me tirar da casa”.

A declaração de Sarah, que em outro momento já havia dito que deixou de seguir Jair Bolsonaro na web por temer rejeição do público do reality show, causou polêmica na web. Enquanto alguns admiradores do Presidente concordaram com a fala da loira, outros, incluindo nomes famosos, lamentaram o posicionamento político da sister.

“Estrategista do ‘BBB21’ abaixa demais e deixa o bolsonarismo à mostra. Tchau, Sarah. Larguei sua mão”, disparou Fernanda Paes Leme., uma das famosas a participar de manifestações contra Bolsonaro antes das eleições presidenciais. “Depois que a Sarah disse que gostava do Bolsonaro eu sou 1000% Juliette campeã. Muito obrigada por me tirar essa dúvida! Ficou com Deus”, opinou uma fã do programa. Mesmo sem manifestar sua opinião política, Ana Maria Braga também publicou o vídeo de Sarah falando do Presidente em sua rede social. E até João Vicente de Castro, que já tinha declarado um crush por Sarah, garantiu: “Acabou o amor”.

Com acréscimo de informações do Pure People

Opinião dos leitores

  1. Temho só uma coisa pra dizer.
    Se encoste no PR Jair Messias Bolsonaro, que vc faz sucesso.

  2. A Sarah tem o caráter de quem é de direita, enquanto Karol com K e Lumena são cópias fiéis de quem é de esquerda.

  3. Pqtp!! É muita falta do que fazer.

    Só gente lerda é que assiste essa merda de programa.

    Programinha editado para deixar o povo brasileiro mais idiota do que já são

    1. Um Gaúcho passando suas férias em São Paulo vai visitar o zoológico. De repente, vê uma menina se aproximando demasiadamente da grade da jaula do leão.

      O leão ataca e tenta puxá-la para dentro da jaula para matá-la, sob os olhares dos pais, paralisados de terror!

      O gaúcho corre e acerta um soco em cheio no nariz do leão, que dá um pulo, soltando a menininha.

      Um repórter assistiu a todo o desenrolar da cena e diz ao gaúcho:

      – “Senhor, esta foi a atitude mais nobre e corajosa que já vi em toda a minha vida, garanto que este ato de heroísmo não irá passar em branco. Sou jornalista e o jornal amanhã trará a história na primeira página. Para complementar, qual é a sua profissão e qual seu posicionamento político?"

      O gaúcho responde:

      – “Estou em férias; sou Militar do Exército e nas eleições para Presidente votei em Bolsonaro."

      Na manhã seguinte, o jornal estampa na primeira página:

      "Radical de extrema-direita, ligado à ditadura militar, ataca imigrante africano, e rouba o seu almoço."

      Isto é a mídia Brasileira…

  4. pronto , agora a globo vai fazer o que mais sabe , ou seja , manipulat , vai manipular pra tirar essa mulher só pq ela é a favor do presidente, kkkk

  5. Isso é cultura. Depois reclamam do ponto a que chegamos. Preocupar-se com coisas desse tipo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

“Sujeito, para de espernear e querer lacrar. Aproveita o tempo vago e vai fazer algo de útil pelo Brasil”, responde Collor, após crítica do ator Bruno Gagliasso

Foto: Divulgação/Foto/Montagem

Bruno Gagliasso e Fernando Collor (Pros) protagonizaram uma discussão no final da noite dessa terça-feira (9). Tudo porque o ator criticou as políticas econômicas do ex-presidente depois que Jair Bolsonaro (sem partido) ter dito que acolheu sugestões dele sobre reajuste de combustível. O bate-boca virou um dos assuntos mais comentados do Twitter até na manhã desta quarta (10).

O ex-Globo detonou Collor em um tuíte: “Chega a ser uma piada esse presidente que representaria tudo de ‘novo’ trazer para conselheiro econômico um sujeito que fez tantas famílias sofreram com sua política econômica. BolsoCollor é um escárnio”.

E não é que o ex-presidente respondeu? Com ironia e um tom que surpreendeu a muitos, disparou: “Sujeito, para de espernear e querer lacrar. Aproveita o tempo vago e vai fazer algo de útil pelo Brasil. Se não conseguir, vai para Noronha e para de encher o saco”.

“Tá querendo palco?”, se indigna Gagliasso

Gagliasso resolveu responder ao atual Senador de Alagoas: “Tá querendo palco, irmão? Eu não ganho dinheiro do povo para estar no Twitter ofendendo os brasileiros. Eu sou um brasileiro pagador de impostos e você é meu funcionário. Vai trabalhar e me respeite”.

Sem acreditar, o ator posteriormente tuítou as reformas do Plano Collor em 1990. Com tom de indignação, afirmou: “Esse debochado vem aqui me ofender depois de eu retuítar um monte de sonhos esmagados pelo que ele fez com esse país. Inclusive minha amiga Fabiula Nascimento e eu vou deixar quieto? Nunca”.

“Num país decente, o político me apresentaria o trabalho dele, com educação, pra que eu mudasse ou não de opinião. No Brasil, o sujeito se achar no direito de xingar o povo. É inacreditável”, encerrou.

Confira os tuítes:

Na Telinha – UOL

Opinião dos leitores

  1. Chore não Petralhada,em 2022 Reeleição do Mito será no 1º Turno,o cachaceiro Lula sabe disso!!!!

  2. Lula da gasolina a R$ 2,75
    Do gás de cozinha a R$ 35,00
    Oh saudade do ladrão e da anta !

  3. Pense no sujo falando do mal lavado – dois sujeitos que não dou a menor credibilidade . Um pq defende corruptos Da esquerda falando de outro corrupto de outra ala. Coloquem os dois num vaso sanitário para ver servem pelo menos para adubo .

  4. Esse Fernando collor um completo lixo moral e ético,minha pobre mãe foi demitida do serviço público federal,por esse energúmeno,ela que fazia parte de uma das 22 estatais que forão extintas por esse ex presidente da república.
    Nessa discussão eu estou completamente do lado do senhor Bruno gagliasso que um homem do bem,digno,ético,coreto,justo e honrado,ao contrario do ex presidente collor que foi comprovado pelo poder judiciario os seus desvíos de conduta ética,moral e do bom proceder com o erario do estado brasileiro.

  5. Bolsonaro gerou:
    BolsoDória
    BolsoRobertoJererson
    BolsoRodrigoMaia
    BolsoDaviAlcolumbre
    BolsoFlordeLiz
    BolsoLira
    BolsoRodrigoPacheco
    BolsoChicoRodrigues
    BolsoAécioNeves
    BolsoCollor
    A lista só aumenta.

    1. Falou o zumbi de Maduro e Lula.
      Lula amigo de Sérgio Cabral, Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho.
      Lula que deu diretoria da Petrobras para Collor.
      Lula do mensalão e do petrolao.
      Lula aliado de Fidel Castro, ahmadinejad (Irã), Hugo Chávez, Maduro..
      O comunismo é ditadura e atraso…

    1. Pois eh! O MINTOmaníaco está sendo um divisor de águas nisso… Ajudando corruptos e corruptores . O que vimos na lava jato em que políticos corruptos eram presos, não iremos ver nunca mais! Parabéns MINTOmaníaco, vc conseguiu o que nem Lulaladrao nem DilmAnta conseguiram: acabar com a lava jato e enfraquecer as leis de combate à corrupção no Brasil!

    1. Os jumentos encantados tem memória curta…. Veja o que ele era do Luladrão…

  6. Isso é Brasil Sil. Político ladrão xingando cidadão. É o rabo abanando o cachorro. É o poste mijando no cachorro. E todas essas frases prontas.

    1. Político ladrão?
      Não fala de Lula na reportagem…
      Cidadão?
      Esse ator mequetrefe é um lacrador.
      Defende tudo que não presta.
      Dizem que a Globo tem grandes dívidas…
      Se tem dívidas com o poder público, de onde vem o dinheiro dos atores?
      Esse pessoal apoia os desgovernos do mensalão e do petrolao?
      Apoiam Msduro e o comunismo.
      Sarney e Collor são aliados de Lula e Dilma.
      Até diretoria na Petrobras Collor tinha…
      No governo Bolsonaro , o ministério é técnico.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Inteligência artificial traz cantor ‘de volta dos mortos’ e bomba na web

Inteligência artificial consegue simular voz de artista morto há 25 anos com grande precisão — Foto: Reprodução/YouTube

Um programa de TV da Coreia do Sul utilizou inteligência artificial (IA) para recriar a voz de Kim Kwang-seok, um cantor morto há 25 anos. O resultado foi obtido usando uma técnica de aprendizado de máquina batizada de Singing Voice Synthesis (“Síntese de Voz de Canto”, em tradução livre) da empresa sul-coreana Supertone.

A IA aprendeu 700 canções diferentes de vários artistas para compreender técnicas de entonação e ritmo. Depois desse processo, a tecnologia foi treinada com 20 músicas de Kim Kwang-seok, de modo que pudesse ajustar a síntese e recriar a voz do artista. Trechos do programa de TV e um making of do processo já somam 900 mil visualizações no YouTube.

Em um desses vídeos, é possível ouvir Kim cantando “I Miss You”, canção gravada por outro artista sul-coreano em 2002, seis anos depois da morte do cantor. No geral, os fãs aprovam o resultado e são capazes de identificar a voz e o estilo original de Kim Kwang-seok na produção artificial.

O processo de criação da voz de Kim é similar à estratégia usada para vídeos com a tecnologia deepfake. O sistema aprende a cantar a partir do exame de centenas de amostras de músicas. Então, é treinado para reproduzir a voz do cantor, com músicas de sua carreira como base do aprendizado.

A tecnologia abre espaço para que grandes ídolos da música reapareçam com novas canções, mesmo depois de mortos. Embora tenha sido usada para reviver um cantor, a técnica pode ser adaptada para sintetizar vozes em dublagens de animações, jogos ou mesmo na gravação de audiolivros.

A ideia de reviver artistas famosos já falecidos não é novidade. Em 2012, Snoop Dogg dividiu um palco com Tupac, rapper morto em 1996. O cantor foi revivido por meio de um holograma realista, assim como o o próprio Kim Kwang-seoh em um show via projeção em 2016.

Nesses dois casos, a projeção usou imagens de arquivo e músicas gravadas dos dois artistas. O diferencial do sistema da Supertone é que todo o resultado é completamente artificial e criado pelo software, o que permite o surgimento de conteúdo completamente inédito. Os impactos desse tipo de tecnologia, caso se popularize, podem ser grandes e vão além do cenário musical. Artistas famosos poderiam continuar lançando novos sucessos, mesmos depois de mortos.

A tecnologia também levanta questionamentos a respeito de direitos autorais relacionados ao artista, além de questões éticas: alguém pode recriar a voz de um cantor, ou qualquer outra pessoa, sem seu consentimento? Afinal, nada impede o uso do algoritmo para recriar a voz de pessoas anônimas, vivas ou não.

Globo, via Techtudo, com informações de CNN e Reuters

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Goleiro Bruno faz propaganda de canil e causa revolta na web

O goleiro Bruno causou polêmica ao fazer uma postagem em seu Instagram nesta terça-feira. O atleta apareceu fazendo propaganda para um canil , mas o fato não repercutiu bem. Bruno foi condenado por ser o mandante do assassinato de Eliza Samúdio, sua ex-amante, e a Justiça acredita que os restos mortais da vítima foram comidos por cachorros.

A postagem gerou polêmica e rendeu diversas críticas de internautas. Confira:

O Dia – IG

Opinião dos leitores

  1. Nada a ver esses comentários desses imbecis…….pra começar o cara não fez nada, quem fez foi o puxa saco…..além do mais ele já pagou sua dívida com a socuedade hipócrita…..

  2. É revoltante ver um bandido desse de alta periculosidade em liberdade, Cadeia nesse vagabundo!

  3. Na foto dois cães belíssimos sendo atacados por um verdadeiro cachorro vira lata vagabundo.

  4. O que existe de Vagabundo, Bandido, Covarde e Assassino atacando as mulheres nesse País é impressionante. Rapaz, o cara que agride ou mata uma mulher, tinha que mofar na cadeia. Não vale nada o salafrário que agride uma mulher.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Busca por yoga e meditação explode na web na quarentena

Foto: Pixabay

Terapias alternativas têm sido o refúgio de cada vez mais pessoas no isolamento social. Donos de canais no Youtube, perfis no Instagram e aplicativos viram o número de acessos se multiplicar no último mês. No período, um canal de yoga teve alta de 800% nas visualizações. Já um dos mais populares aplicativos de meditação guiada teve um aumento de 400% de downloads.

“Eu acho que não estaria aguentando a barra se não tivesse alguma coisa para me distrair dentro de casa. Eu fico uma hora e meia por dia, para ter aquele momento que eu desligo meu cérebro do resto do mundo”.

Assim como pra museóloga Júlia Pereira, práticas como yoga têm sido ferramentas valiosas para muita gente manter o equilíbrio emocional num momento de tantas incertezas. Ela sofre de ansiedade e é casada com um profissional de saúde. É com o yoga em casa que ela tem conseguido passar por essa fase.

“Eu comecei a prática de yoga em janeiro, depois de ter parado no hospital achando que eu tava tendo um infarto. Eu tava tendo uma crise de ansiedade grave. Eu comecei a prática e mantenho agora. Tá sendo fundamental”, conta Júlia.

A busca por yoga e meditação na internet explodiu durante o isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus. Perfis e plataformas que orientam as práticas em casa têm registrado altas expressivas nos acessos. É o caso do canal do Youtube Fernanda Yoga, administrado pela professora Fernanda Raiol, que teve aumento de 800% no número de visualizações diárias. Foram cerca de 1,4 milhão de acessos a mais em um mês.

“Eu senti um aumento muito grande nas indicações dos meus vídeos. De dor nas costas, série de yoga para iniciantes. Principalmente por parte de profissionais de saúde e novos praticantes que estão descobrindo a prática nessa quarentena e sentindo os benefícios”, relata Fernanda.

Também professor de yoga, Carlo Guaragna passou a dar aulas ao vivo diariamente pelo Instagram há pouco mais de um mês. Desde então, ele ganhou 20 mil novos seguidores na página Pratique Prána, que agora tem 135 mil. Ele também oferece conteúdos pagos, mas diz que sua preocupação nas aulas gratuitas é que o maior número possível de pessoas consiga praticar:

“Hoje em dia as aulas tem cerca de mil pessoas, todo dia praticamente. As aulas de yoga são para iniciante. Eu sempre foco na acessibilidade e na simplicidade do conteúdo. Para mim, o yoga é que nem feijão com arroz: o simples bem feito dá um resultado mundo grande. Ministrar as aulas gratuitas é uma forma de tornar isso mais acessível ainda.”

Os aplicativos de meditação guiada nunca foram tão baixados. Com mais de 260 mil usuários ativos, o Zen é um dos mais populares da categoria “saúde” e tem público em 150 países. O número de downloads do app cresceu 400% em um mês e chegou a 3,6 milhões. Um dos fundadores do aplicativo, Christian Wolthers, conta que o público está cada vez mais diversificado.

“Dentro do Zen, a gente tem pessoas que já têm uma prática meditativa regular até pessoas que estão querendo conhecer mais sobre meditação e estão buscando cursos focados no autoconhecimento. Então, a gente tenta abrir caminho para todos. Pela interação com nossos usuários, a gente sente que eles estão buscando ferramentas e caminhos para lidar melhor com tudo isso que está acontecendo”, explica Wolthers.

Há diversas maneiras saudáveis de driblar a ansiedade, o estresse e as preocupações excessivas e manter o equilíbrio do corpo e da mente apesar do cenário causado pela pandemia de Covid-19. Uma das terapias alternativas é a aromaterapia e o uso de florais, que não tem contraindicação. A terapeuta floral e aromaterapeuta Márcia Rissato explica que é possível acalmar as emoções por meio do olfato:

“Os florais de Bach originais transformam nossos estados negativos em positivos. Tem floral que traz conforto, abaixa o hormônio do estresse. Não adianta você lutar agora, tem que se acalmar para resolver. É isso que os florais oferecem.”

Assim como é possível e, agora, recomendável, fazer yoga e meditar sem sair de casa, também dá para adquirir florais e essências pela internet. A saúde da mente e do corpo agradecem.

CBN

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Relato de gravidez após ménage e sexo lésbico viraliza na web

Foto: shutterstock

Esta semana foi agitada no grupo LDRV no Facebook. A usuária Luciana Carminatti publicou um relato anônimo sobre como uma mulher engravidou durante uma ménage à trois no qual ela fez sexo apenas com a outra mulher que estava em cena.

Nas mensagens compartilhadas no grupo, a mulher detalha a ménage . Ela conta que era a terceira pessoa convidada na relação de um casal. Ela apenas trocou beijos com o homem e, depois, seguiu trocando beijos e carícias com a mulher enquanto o casal mantinha uma relação sexual.

Logo na sequência, ela e a mulher engrenaram no sexo, com a posição tesourinha. A mulher da mensagem garante que não teve qualquer contato com o homem ou penetração e que, ainda assim, apenas com o sexo lésbico , ficou grávida do rapaz.

Conversa em que a mulher conta que ficou grávida após ter feito sexo com outra na ménage à trois. Foto: Reprodução/Facebook

Ainda na mensagem, ela conta o espanto ao saber da gravidez . “Lógico que foi um choque, mas estou aceitando de boa”, fala. Em outro trecho ela afirma que sempre quis ser mãe e que está vendo tudo como um presente.

Como é possível engravidar assim?

Como o relato é anônimo, não sabemos o desfecho da história. E por mais estranho que tudo isso soe, é, sim, possível engravidar no sexo entre duas mulheres nas condições descritas nas mensagens.

Segundo a ginecologista, obstetra e mastologista Erika Kawano, a gravidez necessita que o espermatozóide e o óvulo se encontrem. Ela diz que neste caso, “por mais que seja muito difícil acontecer, se o homem ejaculou em uma mulher e esta mulher teve contato com o órgão de outra mulher, ela pode levar o espermatozóide para a outra”.

A ginecologista ainda afirma que durante o ato pode ter havido a manipulação do esperma e ter ido de encontro à vagina da mulher.

A também ginecologista Monique Novacek afirma que não há concepção entre mulheres, mas como houve primeiro uma relação entre homem e mulher e depois uma transa entre as mulheres, “o esperma poderia estar na região íntima e pode, sim, passar para outra mulher em uma segunda relação”.

Independente de fazer sexo com mulheres ou homens, proteção é essencial , tanto para evitar uma gravidez indesejada quanto doenças sexualmente transmissíveis.

IG

https://delas.ig.com.br/amoresexo/2020-04-16/relato-de-gravidez-apos-menage-e-sexo-lesbico-viraliza-na-web-isso-e-possivel.html

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

O QUE VOCÊ ACHA DESSE COMPORTAMENTO? Simulação de lambida no bumbum entre Mc Rebecca e Luísa Sonza repercute na web

Foto: Reprodução

O ‘Bloco da Anitta’ no Rio parou o Brasil. Com muito funk, Mc Rebecca causou polêmica ao simular uma lambida no bumbum de Luísa Sonza, usando sua fantasia de fita inspirada em Lady Gaga, no sábado (29). A performance gerou comentários nas redes socais e dividiu opiniões entre os internautas, principalmente, sobre a campanha de artistas contra a sexualização da mulher para que não sejam tratadas como objetos.

 

Opinião dos leitores

  1. Inveja é pecado e mesmo que se fosse sentir seria de coisa boa, inveja de coisa podre eu não tenho Graças a Deus!!! Atitude repulsiva assim como é tudo na festa do satanás que é o carnaval

  2. Tem.muito sonso que acha que a terra é plana…que o corpo alheio lhe pertence para criticar e quando vai para a cama so quer fazer papai mamae pensando que esta agradando…santo só no céu…por isso que o outro levou CHIFRE…bem feito…pinto mole e PEQUENO, deixa para o bosonero…

  3. Essas figurinhas não me representam, se dizem feministas?! Ñ sabem nem o significado da palavra, depois querem respeito?! Lamentável!..

  4. daqui a 20 anos estaremos pagando a conta dessa depravação moral em que nosso país foi mergulhado…. quem viver, verá!

  5. BG.
    A ptRALHADA Deixou esse "legado" de depravação e putativa ao ar livre. Isso não é atentado ao pudor?. Cadê as autoridades, afinal essas figurinhas são de conhecimento público e conhecidas um processozinho nelas seria necessário.

    1. Uma coisa é ela fazer isso até afinar a língua dentro de um ambiente PRIVADO! Outra coisa é ela fazer isso em PÚBLICO!

  6. Tem coisas que não devem serem feitas em público, pra que esse tipo de coisa em plena luz do dia e em via pública. Cadê o respeito que tanto cobram? A QUE PONTO CHEGAMOS!!!

  7. Acho que cada um deve fazer o q bem entender com SEU corpo, o restante é só intromissão na vida alheia.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sharon Stone entra em aplicativo de paquera, é bloqueada e reclama na web

A atriz Sharon Stone utilizou o Twitter e o Instagram para reclamar do bloqueio de sua conta no aplicativo de namoro Bumble. A celebridade de 61 anos disse que sua presença no app foi bloqueada após vários usuários a denunciarem sob a suspeita de ser uma conta fake.

A artista escreveu no Twitter: “Eu fui entrar no Bumble e eles fecharam a minha conta. Alguns usuários fizeram denúncias alegam que não era eu! Ei Bumble, ser eu mesma é fato de exclusão? Não me tirem da colméia”, fazendo referência à abelha que é símbolo do app.

Depois ela compartilhou um print da tela inicial do seu aplicativo, com o aviso do bloqueio: “Você foi bloqueada. Temos o compromisso de manter o Bumble seguro, o que significa que precisamos reforçar certas regras quando nossos valores são violados”.

O aviso encerra afirmando: “A sua conta foi bloqueada porque recebemos várias denúncias de que seu perfil seria fake”.

Fundado em 2014, o Bumble é considerado um “app de namoro feminista” por sua dinâmica de funcionamento. No caso de match entre os usuários, apenas a mulher pode fazer o primeiro contato. Já no caso de match entre pessoas do mesmo sexo, qualquer uma delas pode enviar a mensagem inicial.

Vencedora de um Globo de Ouro e indicada ao Oscar em 1996 por seu trabalho em ‘Cassino’ (1995), a também estrela de ‘Instinto Selvagem’ (1992) não voltou a tratar publicamente do tema apesar de vários questionamentos de seus fãs.

Da mesma forma, os assessores e representantes do Bumble nas redes também não responderam Stone em público até o momento sobre seu bloqueio.

O último relacionamento público de Stone foi com o empresário bilionário do ramo de imóveis Angelo Boffa (42 anos). Os dois namoraram por nove meses até encerrar o relaionamento em outubro de 2018.

A atriz já foi casada duas vezes: com o produtor de TV Michael Greenburg e com o jornalista Phil Bronstein, com quem ela adotou seu primogênito, Roan (19 anos). Ela tem mais dois filhos adotados: Laird (14 anos) e Quinn (13 anos).

Globo, via Monet

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Pela 1ª vez na Black Friday, brasileiro deve comprar mais na web do que em lojas físicas

Foto: Celso Tavares/G1

A Black Friday, mais conhecida no Brasil pelas promoções na internet, passou a ganhar nos últimos anos uma maior adesão do comércio de rua e shoppings e, em 2019, pela primeira vez, o número de compradores nas lojas físicas deverá se igualar ao do comércio eletrônico. É o que aponta uma pesquisa feita pelo Google em parceria com a consultoria Provokers.

De acordo com o levantamento, a intenção de compra somente na internet durante a Black Friday caiu de 52% em 2018 para 38% em 2019, enquanto que a parcela de compradores que pretende comprar apenas em lojas físicas passou de 41% para 37%.

Segundo a pesquisa, essa tendência será impulsionada sobretudo pelo consumidor multicanal. O número de entrevistados que disseram que planejam comprar em ambos os canais saltou para 25%, contra 7% no ano passado.

Em 2019, a Black Friday acontecerá no dia 29 de novembro.

A data de descontos foi criada nos Estados Unidos e “importada” por diversos países pelo mundo. A Black Friday acontece sempre na última sexta-feira de novembro, um dia após o feriado de Ação de Graças.

No Brasil, o evento existe desde 2010 e nasceu com foco na internet. A temporada da Black Friday é tratada pelo varejo como o principal evento do ano no e-commerce e tem impulsionado as vendas do comércio em geral nos meses de novembro.

A pesquisa do Google mostra também que 76% dos consumidores entendem que o período de promoções não dura só entre a noite de quinta-feira e a sexta-feira da última semana de novembro.

“A grande maioria dos consumidores entende que, no Brasil, a Black Friday é a semana, de segunda a segunda”, afirma Diego Venturelli, gerente de insights para o Varejo do Google Brasil.

Avanço da opção de retirar na loja

De acordo com a pesquisa, além da maior adesão das lojas físicas ao evento, outro fator que explica o empate da intenção de compra em ambos os canais é o aumento do interesse pela opção “comprar na internet e retirar na loja”.

Segundo o Google, 39% dos brasileiros consideram que a opção “retira na loja” como muito importante na hora de decidir a loja na Black Friday e 24% esperam usar essa forma de entrega para as compras feitas pela internet.

A principal vantagem desta opção é a economia obtida ao não ter que pagar pelo frete. “Tem também a questão do imediatismo. O consumidor prefere ir à loja para ter a garantia e a velocidade de ter o produto. Os varejistas sabem disso e estão acelerando muito o processo de expansão dessa opção para todas as lojas”, afirma Gustavo Pacheco, head de novos negócios para o Varejo do Google Brasil.

A pesquisa mostra também que dois em cada três brasileiros afirmam fazer uma busca online antes de comprar na loja física. Só 27% dos compradores decidiram onde comprar na hora, enquanto 74% tinham ideia ou certeza de qual loja comprar antes.

A pesquisa foi feita a partir de entrevistas com 1.500 pessoas de todo o Brasil entre os dias 25 e 29 de julho, além de pesquisa online por meio da ferramenta Google Survey com 1.000 pessoas de todo o Brasil entre os dias 15 e 20 de agosto.

Categorias em alta

Segundo o Google, a intenção de compra aumentou para todos as categorias neste ano, incluindo produtos com menor penetração no comércio eletrônico como alimentos e bebidas, móveis, veículos e cursos.

“Categorias como alimentos e bebidas ainda têm mais vazão no meio físico. Mas estamos observando uma aumento da expansão também em categorias não tradicionais. A Black Friday agora tem consulta médica, esfiha, gasolina, passagens, imóveis. Todo tipo de categoria de consumo está entrando”, afirma Pacheco.

Entre os produtos com maior intenção de compra entre os que pretendem participar da Black Friday, destaque para celulares (48%), computadores (38%), eletrodomésticos (36%), roupas (34%), calçados esportivos (32%) e perfumes (33%).

Apesar do crescimento das vendas da Black Friday no Brasil, as queixas dos consumidores continuam. Entre os problemas recorrentes está a maquiagem de preços, que levou o evento a ganhar o apelido nada elogioso de “Black Fraude”.

No ano passado, o site Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações ao longo do período de ofertas. Propaganda enganosa e maquiagem de preço permaneceram lideraram entre os principais motivos de queixas (14,2%). Na sequência, ficaram empatadas divergência de valores e problemas na finalização da compra, com 7,6%, seguidas pelo atraso na entrega aparece com 3,9% das queixas.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. SE O BOM É CAMINHAR, PASSEAR, O EMPURRA, EMPURRAS DAS LOJAS…PELA INTERNET DEMORA A CHEGAR E AS VEZES VEM ERRADO… E O QUE O COLEGA FALOU É VERDADE O COMERCIO VAI AUMENTAR UM POUCO ANTES PRA NESSE DIA BLACK DIZER QUE ESTÁ EM PROMOÇAO…….O BRASILEIRO É MAIS QUE SAFADO NESSE QUESITO!!!.

  2. Atenção povo: Fiquem ligados nos preços dos produtos hoje, agora, já, pois logo, logo vão aumentar os preços e na tal black friday voltam ao preço normal para dar a impressão que o preço baixou. Isso é Brasil que perdeu o rumo e vive de corrupção!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

VÍDEO: Reação de pai e filhos ao ouvir gol da vitória do ABC nos acréscimos viraliza na web pelo país

Vídeo com matéria na íntegra aqui

Na semana do Dia dos Pais, um vídeo que viralizou na web mostra a reação de pai e filhos após o gol marcado por Wallyson e que decretou a vitória do ABC sobre o Ferroviário, pela Série C do Campeonato Brasileiro (veja acima). O jogo foi realizado na última segunda-feira e não teve transmissão de TV. Aí tem o rádio e suas peculiaridades… O universitário Lucas Cabral publicou em uma rede social o vídeo com imagens do circuito interno do prédio onde mora, no qual ele, o pai e o irmão estavam dentro do carro, no estacionamento, ouvindo pela rádio os minutos finais da partida. Quando acontece o gol, nos acréscimos, eles saem do carro para comemorar e se abraçam. Alívio e emoção.

Em outra postagem na sequência, Lucas escreveu: “Minha mãe pensou que estávamos sendo assaltados. Já era 22h”.

Na nona posição na tabela, o ABC luta contra o rebaixamento e esta angústia dos torcedores deve seguir até a última rodada.

“E não importa a fase do ABC. Fui para todos os jogos no Frasqueirão essa Série C, além de ser sócio desde os 6 anos! Desistir nunca será uma opção!”, postou.

O vídeo ganhou muitos compartilhamentos nas redes sociais e em grupos de WhatsApp, recebendo elogios tanto dos alvinegros como de torcedores de outros clubes. E tem gente que fala que é só um jogo…

AugustoX Futebol Clube – Globo Esporte

Opinião dos leitores

  1. Adivinheeeeeeeeeeeeeeeeeeeee… O melhor do futebol é isso… amor, união, alegria. Que esses sentimentos possam, um dia, prevalecer nos estádios. Avante meu ABC!!!!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

Programa “SuperPop”, da RedeTV, causa polêmica na web com ex-gay e terapia religiosa de conversão

O programa de Luciana Gimenez da última segunda- feira (10) questionou se religião pode levar uma pessoa a deixar de ser homossexual e transgênero

Apresentado por Luciana Gimenez, o ” SuperPop” da última segunda-feira (10), debateu sobre um tema polêmico e causou repercussão entre os internautas. O programa mostrou uma mulher que diz ser” ex-gay ” e também “ex-trans” que relatou sua experiência ao deixar de se relacionar com pessoas do mesmo sexo.

Reprodução

Eu acredito sim que é possível alguém se arrepender de ser gay ou transgênero no momento em que entende que não quer mais essa vida pra si, tanto ser gay, quanto ser transgênero”, disse Juliana Ferrum em entrevista ao “ SuperPop ”.

Juliana ainda contou que hoje aceita perfeitamente o seu corpo de mulher. “Eu tenho certeza que sou ex-gay porque não vivo mais hoje na homossexualidade. E também tenho certeza que sou ex transgênero porque hoje eu respeito e aceito o meu corpo de mulher, o que não acontecia quando eu vivia como transgênero”. E continuou: “O corpo de mulher pra mim não era aceitável por mim mesma e hoje eu aceito essas condições” .

Juliana que viveu por 12 anos na homossexualidade e dois anos como transgênero, conta que desistiu de ser gay porque percebeu que era só um pensamento. “Eu pensei em desistir de transicionar justamente porque é um sentimento onde eu penso que meu corpo está inadequado, mas eu desisti justamente por ser um sentimento por aí os sentimentos mudam e o corpo não muda”.

O assunto polemico causou repercussão no twitter e muitos internautas se posicionaram.

O “ SuperPop ” ainda mostrou um pastor que também diz ter deixado de ser gay. Robson diz que deixou de ser gay depois de entrar para a igreja evangélica há 22 anos. “Sou casado tenho 4 filhos e Jesus entrou em minha vida e fez uma obra sobrenatural me tirando da homossexualidade”.

IG

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

O que faz alguém seguir na web famosos como Preta Gil só para ofendê-los?

reproducao-de-foto-do-perfil-da-cantora-preta-gil-no-instagram-1432238075833_615x470Com 2,5 milhões de seguidores no Instagram, Preta Gil coleciona comentários elogiosos dos seus seguidores. Mas, no meio deles, não é raro alguém aparecer para ofender a cantora. Os “haters” (expressão em inglês para a pessoa que odeia tudo e todos) seguem famosos nas redes sociais apenas para depreciá-los.

Os especialistas ouvidos por UOL Comportamento nesta reportagem dizem que por trás do comportamento existe uma satisfação mórbida.

“Esse prazer é motivado pela inveja. Quem pratica ‘cyberbullying’ gostaria de ocupar o lugar do alvo. Esse desejo de estar sob os holofotes é colocado em prática de forma violenta. A pessoa que ‘toca o terror’ com seus comentários nada mais quer do que chamar a atenção”, afirma a mestre em psicologia clínica Maria Tereza Maldonado, autora do livro “Bullying e Cyberbullying – O que Fazemos com o que Fazem Conosco?” (editora Moderna).

Na opinião de Carol Garcia, mestre e doutora em comunicação e semiótica pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo, há um forte sentimento de rejeição, não consciente, na atitude de quem pratica o apedrejamento virtual.

Inveja

“O indivíduo gostaria de viver tudo aquilo, mas não pode. Para lidar com a frustração e se sentir mais confortável com a própria vida, ele acaba desqualificando o outro”, afirma Carol.

De acordo com os especialistas, por trás de tanta raiva, há decepção com a própria realidade. “Quem se dedica a seguir alguém unicamente com o intuito de ofender e xingar não tem nenhum projeto de vida significativo para se dedicar. Óbvio que arruma tempo para procurar falhas em pessoas famosas”, diz Maria Tereza.

Para Valeria Brandini, antropóloga graduada pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e PhD em ciências da comunicação pela USP (Universidade de São Paulo), outro ponto a ser ponderado é que a nossa cultura costuma ser intolerante com quem faz sucesso.

“A inveja tem um lado sombrio. Ela não significa apenas querer o que o outro tem. Invejar é também não querer que o outro tenha. O sucesso alheio nos faz lembrar dos nossos fracassos reais ou imaginários, que se evidenciam”, diz.

Silêncio, a melhor resposta

Raramente os famosos atingidos nas redes sociais se pronunciam a respeito ou revidam provocações, comportamento que é tido como saudável por Ana Luiza Mano, psicóloga do NPPI (Núcleo de Pesquisas da Psicologia em Informática) da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo e coordenadora do site Psicólogos da Internet. “O objetivo do “hater” é atingir e ter audiência. Quem evita se manifestar não alimenta essa atitude, que, sem reforço, perde o sentido”, fala.

Para Maria Tereza Maldonado, o momento é de crise ética de enormes proporções. “O ódio está arraigado na sociedade. Os adolescentes cresceram vendo as atrocidades e as barbáries cometidas pelo Estado Islâmico, as intolerâncias religiosas, ao mesmo tempo em que ser popular é tão importante que muitos vão fazer o que for preciso para se destacarem. E se isso significar humilhar o outro, o farão”, fala a psicóloga.

O que diz a lei

De acordo com o advogado Alexandre Atheniense, especializado em direito digital pelo Berkman Center – Harvard Law School, nos Estados Unidos, liberdade de expressão é o direito de expor livremente opiniões, ideias e pensamentos, desde que a manifestação não seja feita de forma anônima, tenha caráter ofensivo ou contenha uma informação falsa atribuída a uma pessoa, marca ou empresa.

“Chamar de ‘feia’ ou ‘gorda’, dependendo da maneira que o texto é escrito, pode gerar um processo para o agressor”, fala Atheniense.

Segundo a advogada Gisele Truzzi, também especialista em direito digital, publicações ofensivas nas redes sociais podem configurar crimes contra a honra –calúnia, difamação e injúria– ou crime de preconceito racial e discriminação. As penas variam conforme cada caso, mas podem incluir desde multa a detenção, que varia de um mês (ofender a dignidade ou o decoro) a cinco anos de reclusão (racismo).

UOL

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *