Cruzeiro com estrangeiros atraca em Natal; Codern cumpre protocolo contra coronavírus

Foto: Divulgação

O cruzeiro marítimo de luxo Amera, vindo da França, atracará no Porto de Natal, nesta quarta-feira (11), às 8h. A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) afirmou que cumprirá todos os protocolos de prevenção ao novo coronavírus, juntamente à equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Serão emitidos avisos sonoros na estação de passageiros, com orientações em inglês e português, sobre a importância da lavagem das mãos, prevenção e sintomas da doença.

Registrado nas Bahamas, o Amera partiu de Mônaco no dia 6 de janeiro e está percorrendo a costa brasileira desde o dia 29 de fevereiro. Antes de atracar na capital potiguar, esteve em Salvador (BA) e tem como próximo destino Belém (PA).

O navio com 578 passageiros possui 90% das suítes de frente para o mar e varanda, quatro restaurantes, bares, lounges, biblioteca, sauna, salão de jogos, piscina, salão de beleza, dentre outros entretenimentos.

Agora RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Tu acho que o Brasil tem esse cuidado.Espero que Deus continue brasileiro.

  2. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Só se fala ganhar divisas com turismo nesse momento é sem futuro.

  3. Francisco Alves disse:

    Essa é a forma mais contundente de transmissão de uma moléstia. Um navio com cerca de 600 pessoas entre passageiros e tripulantes vindo da Europa. Basta um infectado para se tornar um vetor da transmissão! Todo cuidado é pouco.

Codern diz que empresa tinha prejuízos mensais de R$ 500 mil há 40 anos, mas não fala em responsabilização

A diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Coern) emitiu uma nota afirmando que a empresa apresentou, no início desse ano, resultados financeiros positivos após quatro décadas, ou seja, 40 anos, revertendo um resultado negativo de R$ 500 mil por mês, o que dá R$ 6 milhões de prejuízo por ano.

Além disso, vale lembrar que a estatal deve mais de R$ 42 milhões à União, segundo levantamento do Ministério Público Federal (MPF), mesmo com um crescente aumento das receitas.

Fica o questionamento, ao longo desses 40 anos ninguém nunca viu isso? Esses ex-diretores da Codern que promoveram prejuízo por tanto tempo serão responsabilizados? A Companhia não vai tomar nenhuma atitude?

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    O comentário de um burrorelinchando só podia ser da forma como está.
    Queimou 0,5 gramas do neurônio e quade nem consegue comer o capim

  2. Tales disse:

    E o porto de Natal passou quase um mês fechado c o guindaste quebrado na administração atual… incompetência grande do gestor atual.

  3. Lula livre 🤣 disse:

    Com os PTralhas no poder , eles irão secar esse PORTO , aonde colocam a mão é corrupção, exemplo estão aí ( lavajato) bilhões e bilhões roubados

    • #burrorelichando disse:

      Puta que pariu, as vezes creio que a alguns pessoas que fazer comentários aqui tem déficit de aprendizagem ou problemas metais, pois o negócio tem 40 anos que acontece. Não se tratar de A ou B mas sim de incompetência de todos os gestores que passaram por lá nesse período.

    • Justo disse:

      T
      riste observação…
      Foi Justamente no atual GOVERNO q foi descoberta as falcatruas…Acorda😂😂😂😉

  4. Patriota Natalense disse:

    A 40 ANOS OS COMUNISTAS SÓ SUGANDO! ACABOU A MAMATA!

Codern informa que empresas continuam exportando frutas normalmente pelo Porto de Natal

Foto: Bigstock/Ilustrativa

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) informa que as empresas continuam exportando frutas normalmente pelo Porto de Natal em um patamar equivalente ao de 2018, quando foram exportadas 361.702 toneladas de produtos, sendo a maioria de frutas.

Por meio das reuniões da CESPORTOS (Comissão Estadual de Segurança dos Portos, Terminais e Vias Navegáveis no Rio Grande do Norte), ocorre uma maior interação entre os órgãos que atuam no Porto de Natal, contribuindo para o aumento da segurança das operações portuárias. Providências também foram adotadas para aprimorar itens de infraestrutura, como novos portões/cancelas, recapeamento do pátio operacional e revitalização do sistema elétrico.

Ressalta-se que já existe uma rota semanal da empresa francesa CMA-CGM com o transporte de frutas para a Europa. É importante destacar, ainda, que o Porto de Natal oferece condições de receber até quatro navios semanais dessa empresa, oferecendo uma operacionalização em condições adequadas. A CODERN reafirma o compromisso com o desenvolvimento do Rio Grande do Norte.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo disse:

    Mas não desmente que a Famosa esta exportando pelo Porto de Pecém no Ceará.

MPF cobra informações da Codern sobre escâner para contêineres no Porto de Natal

Falta do equipamento impede exportações, dificulta fiscalização, facilita o contrabando e o tráfico de drogas e ainda reduz as receitas do poder público

O Ministério Público Federal (MPF) reforçou o pedido à Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) para que preste informações quanto às providências que estão sendo tomadas com vistas à aquisição e entrada em operação de um escâner de contêineres no Porto de Natal. O objetivo do equipamento é impedir, sobretudo, o tráfico de drogas, já que toneladas de cocaína foram apreendidas no local, nos últimos meses.

O assunto é alvo de um inquérito civil em andamento no MPF, aberto após representação da Receita Federal, que denunciou a falta do equipamento. Devido à inexistência do escâner, o desembaraço aduaneiro (liberação de mercadorias para entrada ou saída do País) se encontra suspenso.

Autor do pedido de informações, o procurador da República Renan Félix destacou que, “diuturnamente, a imprensa local noticia os prejuízos decorrentes dessa realidade, em especial na exportação de produtos da economia local e desocupação das pessoas que dependem diretamente da atividade de carregamento portuário”.

A Codern já havia recebido um ofício, em fevereiro, solicitando essas informações, porém não houve resposta. A Receita Federal, por sua vez, já destacou que aplicou à companhia a chamada “Sanção de Suspensão por descumprimento a requisitos técnicos e operacionais relativos a alfandegamento de local”, uma vez que a Codern é reincidente em irregularidades relativas a esse alfandegamento.

A Codern tem um prazo de 20 dias para se pronunciar, caso contrário outras medidas deverão ser adotadas pelo Ministério Público Federal.

 

Salineiros temem perda de recursos para obras no Porto-Ilha, mas Codern garante normalidade

As obras do Terminal Salineiro de Areia Branca, cujos recursos, na ordem de R$ 7 milhões, tiveram liberação anunciada pelo governo federal em maio preocupam o setor produtivo em razão da burocracia.

Empresários do setor ouvidos pelo blog confirmaram o receio da perda de recursos, mas a Codern assegurou que todos os trâmites estão sendo cumpridos.

De acordo com um desses empresários ouvidos reservadamente pela reportagem, Brasília ameaçava suspender os processos referentes às obras em face da demora no envio de projetos pela Codern.

As novas intervenções são de manutenção e vêm se somar à ampliação do terminal concluída recentemente.

Procurado pelo blog, o diretor presidente da Codern, Emerson Fernandes, explicou que todo o rito processual foi seguido e ainda acrescentou:

“Precisamos contratar uma empresa e ainda checar as condições exatas das áreas a serem reparadas. O processo dessa obra passou por toda a equipe técnica e foi enviado para Brasília,  que nos assegurou a disponibilidade de orçamento. A obra deve ser iniciada no próximo ano,  com prazo de conclusão de seis meses”, explicou o diretor presidente da Codern

Codern emite nota

A diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) ficou surpresa com a nota do Sindicato repassada ao Blog do BG, pois o diálogo com toda a categoria de trabalhadores é aberto e permanente. Temos adotado medidas de contenção de gastos, mas sem atingir nenhum direito dos nossos funcionários.

É importante ressaltar que mesmo diante da grave crise financeira conseguimos em 2016 a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), uma luta de nove anos.

Estamos dispostos ao diálogo de sempre para juntos continuarmos a boa luta pela nossa CODERN”

Diretor Técnico-Comercial assume interinamente a Presidência da Codern

Por determinação da Secretaria de Portos da Presidência da República, o Diretor Técnico-Comercial da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), Hanna Yousef Emile Safieh, passa a responder interinamente pela presidência da empresa, em substituição ao engenheiro Emerson Fernandes Daniel Júnior, funcionário de carreira.

Hanna Yousef Emile Safieh é graduado e mestre em Ciências Químicas pela Universidade Católica de Louvain, na Bélgica, e Doutor em Físico Química da Combustão pelo Institut Interfacultaiere des Sciences Naturelles Apliquées. É Diretor Técnico-Comercial da Companhia Docas do Rio Grande do Norte desde 17 de maio de 2003.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Linha direta Brasília - BlogdoBG (notícias quentinhas) disse:

    Na verdade quem deu a ordem à Secretaria de Portos foi a Presidenta Dilma Rousseff, pois Emerson Fernandes era indicação do ex-Ministro Henrique Alves do PMDB!
    O que mais impressiona, é a desorganização do PT; pois desde 2003 o PT nomeou um "químico" pra ser diretor Tec. e Comercial da CODERN.
    NÃO tem nada a ver! Soubemos que aí na Cia. Docas do RN (Codern) existem cargos de Gerentes que são exercidos por pessoas formadas em cursos Totalmente sem ligação con o cargo! TOTAL FALTA DE GESTÃO!

    • carlos antonio disse:

      gostaria de entender porque após a exoneração do engenheiro Emerson da presidência da CODERN , os cargos comissionados que pertenciam a sua indicação continuam trabalhando, não sofreram exonerações ? pessoas indicadas politicamente e que pelo jeito não querem perder a boquinha! é o velho se colar colou, devem dizer : vou ficando por aqui e me fazendo de morto, se ninguém me tirar, vou ficando! com a palavra, o presidente interino hanna ( o interino que é permanente desde 2003) !

CONCURSO: Companhia Docas do Rio Grande do Norte publica resultados de três etapas e convoca para prova prática

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) publicou os resultados finais da avaliação de títulos, da prova discursiva e o resultado final do concurso para os cargos que não exigem prova prática.

O certame oferta 35 vagas. Os candidatos que concorrem a cargos que exigem prova prática estão convocados para realizarem a etapa, que será aplicada entre os dias 13 e 14 de abril. Para conferir o local e horário de realização, clique aqui.

O certame recebeu 2.663 inscrições – concorrência média de, aproximadamente, 76 por chance. As oportunidades são de níveis fundamental, médio e superior com salários que podem chegar a R$ 2 mil.

Quem tem nível fundamental disputa vagas de eletricista de manutenção, jatista, mecânico de manutenção, operador de guindastes e equipamentos similares, operador de pá mecânica e equipamentos similares, pintos especializado, soldador, torneiro mecânico e trabalhador portuário.

Para nível médio as chances são para assistente, nas funções de assistente técnico administrativo e técnico (ambiental, de contabilidade, de eletrotécnica, de segurança do trabalho, em eletromecânica, em hardware, em mecânica e em software).

Já em nível superior as oportunidades são para o cargo de analista de suporte técnico administrativo, nas funções de administrador, advogado, analista de sistemas, biólogo, contador, economista, enfermeiro, engenheiro (civil, de segurança do trabalho, elétrico e mecânico). Os salários variam de R$ 678 a R$ 2.016,24 por jornada de 44 horas semanais em todos os cargos.

CorreioWeb

CONCURSO: Companhia Docas do RN divulga resultado definitivo da prova objetiva e provisório de duas etapas

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) divulgou o resultado definitivo da prova objetiva e provisório da avaliação discursiva e de títulos. As etapas são referentes ao concurso com oferta de 35 vagas. Para conferir o resultado da prova objetiva, clique aqui. Para o resultado da avaliação discursiva, clique aqui. Já para o exame de títulos, clique aqui. A Consulplan é a banca organizadora.

O certame recebeu 2.663 inscrições – concorrência média de, aproximadamente, 76 por chance. As oportunidades são de níveis fundamental, médio e superior com salários que podem chegar a R$ 2 mil. Além das avaliações objetivas, provas discursivas e avaliação de títulos, a seleção conta com provas práticas.

Quem tem nível fundamental pode disputar vagas de eletricista de manutenção, jatista, mecânico de manutenção, operador de guindastes e equipamentos similares, operador de pá mecânica e equipamentos similares, pintos especializado, soldador, torneiro mecânico e trabalhador portuário.

Para nível médio as chances são para assistente, nas funções de assistente técnico administrativo e técnico (ambiental, de contabilidade, de eletrotécnica, de segurança do trabalho, em eletromecânica, em hardware, em mecânica e em software).

Já em nível superior as chances são para o cargo de analista de suporte técnico administrativo, nas funções de administrador, advogado, analista de sistemas, biólogo, contador, economista, enfermeiro, engenheiro (civil, de segurança do trabalho, elétrico e mecânico). Os salários variam de R$ 678 a R$ 2.016,24 por jornada de 44 horas semanais em todos os cargos.

CorreioWeb

Inscrições para concurso da CODERN encerram nesta quinta; 35 vagas, todos os níveis e salários até R$ 2.016,24

Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) – Disponibilizadas 35 vagas de nível fundamental, médio e superior, bem como cadastros de reserva. A organização é da empresa Consulplan.As oportunidades garantirão salários de R$ 678,00, R$ 881,29 e R$ 2.016,24 para os respectivos níveis de escolaridade, com contratos em regime celetista e jornadas semanais de 44h.

Os interessados podem se inscrever para um dos seguintes cargos:

Nível Superior – Analista de Suporte Técnico Administrativo nas funções de Administrador (1), Advogado (1), Analista de Sistemas (1), Biólogo (1), Contador (1), Economista (1), Enfermeiro (1), Engenheiro Civil (1), Engenheiro de Segurança do Trabalho (1), Engenheiro Elétrico (1) e Engenheiro Mecânico (1);

Nível Médio – Assistente de Suporte Técnico Administrativo nas funções de Assistente Técnico Administrativo (2), Técnico Ambiental (1), Técnico de Contabilidade (1), Técnico de Eletrotécnica (1), Técnico de Segurança do Trabalho (2), Técnico em Eletromecânica (1), Técnico em Harware (2), Técnico em Mecânica (2);

Nível Fundamental – Auxiliar de Suporte Técnico Administrativo nas funções de Eletricista de Manutenção (2), Jatista (1), Mecânico de Manutenção (1), Operador de Guindaste e Equipamentos Similares (1), Operador de Pá Mecânica e Equipamentos Similares (1), Pintor Especializado (1), Soldador (1), Torneiro Mecânico (1) e Trabalhador Portuário (2).

Os interessados terão de 20 de dezembro de 2013 a 9 de janeiro de 2014 para realizar sua inscrição pelo link que será liberado no endereço eletrônico www.consulplan.net. As taxas serão de R$ 36,00, R$ 54,00 e R$ 70,00.

Haverá prova objetiva na data provável de 2 de fevereiro de 2014, às 8h e às 14h, conforme o cargo, nas cidades de Natal e Areia Branca. Também haverá prova escrita discursiva para nível superior, no mesmo dia. Por fim, haverá prova prática e de títulos para nível fundamental, em Porto de Natal e/ou no Terminal Salineiro de Areia Branca.

O prazo de validade do concurso é de dois anos, a contar de sua homologação e pode ser prorrogada por igual período. Para mais detalhes, consulte o edital em nosso site, logo abaixo, e em pesquisa.in.gov.br.

Com informações do PCI Concurso

Inscrições para concurso da CODERN até quinta; 35 vagas, todos os níveis e salários até R$ 2.016,24

Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) – Disponibilizadas 35 vagas de nível fundamental, médio e superior, bem como cadastros de reserva. A organização é da empresa Consulplan.As oportunidades garantirão salários de R$ 678,00, R$ 881,29 e R$ 2.016,24 para os respectivos níveis de escolaridade, com contratos em regime celetista e jornadas semanais de 44h.

Os interessados podem se inscrever para um dos seguintes cargos:

Nível Superior – Analista de Suporte Técnico Administrativo nas funções de Administrador (1), Advogado (1), Analista de Sistemas (1), Biólogo (1), Contador (1), Economista (1), Enfermeiro (1), Engenheiro Civil (1), Engenheiro de Segurança do Trabalho (1), Engenheiro Elétrico (1) e Engenheiro Mecânico (1);

Nível Médio – Assistente de Suporte Técnico Administrativo nas funções de Assistente Técnico Administrativo (2), Técnico Ambiental (1), Técnico de Contabilidade (1), Técnico de Eletrotécnica (1), Técnico de Segurança do Trabalho (2), Técnico em Eletromecânica (1), Técnico em Harware (2), Técnico em Mecânica (2);

Nível Fundamental – Auxiliar de Suporte Técnico Administrativo nas funções de Eletricista de Manutenção (2), Jatista (1), Mecânico de Manutenção (1), Operador de Guindaste e Equipamentos Similares (1), Operador de Pá Mecânica e Equipamentos Similares (1), Pintor Especializado (1), Soldador (1), Torneiro Mecânico (1) e Trabalhador Portuário (2).

Os interessados terão de 20 de dezembro de 2013 a 9 de janeiro de 2014 para realizar sua inscrição pelo link que será liberado no endereço eletrônico www.consulplan.net. As taxas serão de R$ 36,00, R$ 54,00 e R$ 70,00.

Haverá prova objetiva na data provável de 2 de fevereiro de 2014, às 8h e às 14h, conforme o cargo, nas cidades de Natal e Areia Branca. Também haverá prova escrita discursiva para nível superior, no mesmo dia. Por fim, haverá prova prática e de títulos para nível fundamental, em Porto de Natal e/ou no Terminal Salineiro de Areia Branca.

O prazo de validade do concurso é de dois anos, a contar de sua homologação e pode ser prorrogada por igual período. Para mais detalhes, consulte o edital em nosso site, logo abaixo, e em pesquisa.in.gov.br.

Com informações do PCI Concurso

Codern entrega anexos do Terminal Marítimo de Passageiros

A Companhia Docas do RN (Codern) entrega nesta sexta-feira 27, às 8h, os anexos I e IV do Terminal Marítimo de Passageiros (TMP) do Porto de Natal. Na oportunidade, será oferecido um café da manhã para os funcionários e a imprensa.

O anexo IV corresponde ao antigo frigorífico, prédio tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que agora está devidamente restaurado e pronto para ser usado como anexo do Terminal Marítimo. Já o anexo I corresponde ao prédio com dois pavimentos localizado ao lado do antigo frigorífico.

Na ocasião de entrega dos anexos do Terminal, também será realizada a recepção ao navio cruzeiro Delphin, que atracará no Porto nesta sexta-feira 27 com 332 passageiros vindos da Europa e mais 209 tripulantes. A chegada está marcada para as 7h. O Delphin vem de Porto Grande, em Cabo Verde, e de Natal segue para Recife-PE. A previsão de saída do navio é às 17h.

TMP

O Terminal Marítimo de Passageiros (TMP) é uma obra do PAC da Copa para as cidades-sede do mundial de futebol, que ocorrerá no Brasil a partir do mês de junho de 2014. Nessa obra foram investidos R$ 72,5 milhões e a previsão para sua conclusão é abril do próximo ano.

O percentual executado da obra do Terminal Marítimo é de 78%, segundo a Constremac, empresa responsável pela obra. Quando entregue, no mês de abril, o TMP irá dispor de espaço cultural, restaurante, lanchonete e mirante, tudo em um prédio de dois pavimentos que estará pronto antes do início da Copa e servirá como opção para os turistas que quiserem chegar à cidade por meio de navio, bem como para os natalenses e potiguares que quiserem frequentar o local.

“Apostamos no TMP como instrumento da economia capaz de potencializar a revitalização do tradicional bairro da Ribeira, se constituindo como importante alavanca do turismo no Rio Grande do Norte”, afirma o Diretor-Presidente da Codern, Pedro Terceiro de Melo.

Codern prevê crescimento de 30% no escoamento de frutas pelo Porto de Natal

A movimentação de contêineres contendo frutas poderá crescer cerca de 30% em comparação ao período da safra do ano passado movimentada pelo Porto de Natal. Quem afirma é do presidente da Companhia Docas do RN (Codern) Pedro Terceiro de Melo. “Esse ano nós teremos um acréscimo no escoamento de frutas. Nós cresceremos em relação ao ano passado em torno de 30%”, revela Terceiro de Melo, acrescentando que semanalmente está saindo pelo Porto de Natal aproximadamente 300 contêineres de frutas para a Europa.

Pedro Terceiro garante que esse crescimento se dá pelo trabalho realizado junto aos exportadores do Estado. “Isso nos dá alegria, pois foi um esforço feito junto aos exportadores, de forma que hoje a gente já pode contabilizar esse crescimento”.

MINERAÇÃO

No tocante à exportação de minério de ferro e também como resposta à exportadora Susa Mineração, que afirmou, na semana passada, que o Porto de Natal não tem infraestrutura adequada para realizar esse tipo de operação, Pedro Terceiro foi enfático ao afirmar que o Porto não tem qualquer tipo de dificuldade em realizar operações de exportação de minério.

Ele explica que durante o período em que está à frente da Companhia Docas do RN a Susa Mineração fez apenas uma exportação e não teve dificuldade para operar. A operação foi realizada em agosto de 2012, quando a empresa exportou pelo Porto de Natal uma quantidade de 30 mil toneladas de minério de ferro, que na época foi destinado à China em uma operação que durou cerca de cinco dias.

“Não houve nenhuma dificuldade para que essa operação se realizasse, a não ser o débito já existente que ela tinha com o Porto, mas que nós facilitamos, inclusive parcelamos esse pagamento para que essa operação fosse realizada” explica.

Apesar do ocorrido, Pedro Terceiro se coloca à disposição da empresa de mineração para acordos futuros. “Nós nos colocamos à disposição para que a gente possa, se tiver alguma dificuldade para que o Porto possa vir a fazer esse trabalho, a gente superar. Eu realmente desconheço essas dificuldades. Sempre que a empresa nos procurou nós estivemos à disposição para que fossem efetuadas essas exportações”, esclarece o presidente da Codern.

Barco japonês é retirado do rio Potengi após 40 anos submerso

Deu no G1RN

A embarcação de madeira “Shineimaru”, submersa há mais de 40 anos, foi retirada do Rio Potengi no final da tarde deste sábado (22). A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) informou que o barco é japonês e foi apreendido em 1972, por navegar em águas brasileiras sem autorização. O destino da embarcação será decidido nesta segunda-feira (24).

Devido ao alto custo de levá-la ao país de origem, ela foi abandonado pela tripulação. Com o tempo ficou completamente submersa. A retirada do Shineimaru faz parte das obras de revitalização do Porto de Natal.

A operação se estendeu durante todo o sábado, envolvendo dezenas de técnicos e mergulhadores. Ao final do dia foi possível içar a embarcação por completo, trazendo-a de volta a superfície. Para evitar danos ao meio ambiente, o barco permanece suspenso por cabos. Segundo a Codern, a embarcação está conservada, e por este motivo o órgão está estudando qual será a melhor maneira de proceder com o material.

O vice-presidente do Clube Náutico do Potengi, Valdécio Costa, lembra que tinha 17 anos quando a embarcação foi abandonado no porto da capital. Ele conta que a tripulação transportava carga contrabandeada, época em que o Brasil ainda não vivia a abertura econômica.

“Era muito comum os barcos estrangeiros trazerem uísques importados, produtos eletrônicos, e até coisas simples, como um guarda-chuva. Este barco era um dos que fazia contrabando aqui na região”, relata Valdécio.

Já o presidente do Clube Náutico do Potengi, Renato Jorge dos Santos, afirma que o barco era pesqueiro. “O shineimaru trazia peixe para vender na redondeza, e foi ficando, até ser totalmente abandonado há cerca de 40 anos”, defendeu Renato.

(Foto:G1RN)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Narciso Neto disse:

    Que legal… sempre passava ai e não sabia que tinha tanta historia ali…

Codern entrega Relatório de Avaliação Ambiental do Porto de Natal ao IDEMA

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA) recebeu na manhã desta quinta-feira (30) o Relatório de Avaliação Ambiental (RAA) para o Porto de Natal. O documento foi inicialmente apresentado ao público presente no auditório do órgão ambiental e em seguida entregue ao diretor geral do IDEMA, Gustavo Szilagyi, que o recebeu das mãos do presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), Pedro Terceiro.

O RAA é uma das exigências da Secretaria de Portos (SEP) da Presidência da República e foi elaborado pela Fundação da Universidade Federal de Santa Catarina. De posse do relatório, o IDEMA irá apreciar os estudos para posterior emissão da Licença de Regularização de Operação (LRO) para o Porto de Natal.

De acordo com o presidente da Codern, a obtenção da licença ambiental por parte do IDEMA será o ponto inicial para a implantação das ações previstas no estudo, tais como o Programa de Educação Ambiental com a Comunidade do Entorno e Funcionários; Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS); Programa de Comunicação Social; e Programa de Inserção Social das Comunidades. “Após a regularização ambiental do Porto junto ao IDEMA, será possível implementarmos as atividades contempladas pelo projeto. Daremos ao Rio Potengi o respeito com o qual ele sempre mereceu ser tratado”, analisou Terceiro.

O Relatório de Avaliação Ambiental faz parte do Programa Básico de Regularização Ambiental (PBRA) da SEP e foi elaborado a partir de Termo de Referência do IDEMA. De acordo com o diretor geral do órgão ambiental, o documento trará subsídios aos técnicos do IDEMA para a posterior emissão da licença ambiental e suas condicionantes. “Estejam certos de que o IDEMA possui uma equipe técnica bastante qualificada para analisar esses estudos que serão determinantes para a emissão da licença ambiental do Porto”, observou Szilagyi.

Além dos diretores do IDEMA e do presidente da Codern, a reunião de apresentação e entrega do RAA do Porto de Natal contou ainda com a participação do diretor de revitalização e modernização portuária da SEP, Antônio Maurício Ferreira Neto, técnicos da UFSC responsáveis pela elaboração dos estudos, e técnicos do IDEMA e da Codern.

Licitação do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal deixa de fora construtoras potiguares

O que estava previsto se confirmou. A licitação para construção do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal não vai contar com nenhuma empresa potiguar.

A obra, incluída nos recursos do PAC, está orçada em R$ 51 milhões de reais e é voltada para a Copa do Mundo de 2014.

Os consórcios habilitados a realizar as melhorias do Porto, que incluem a adaptação do frigorífico e do galpão para o terminal marítimo de passageiros, o aumento do cais e a pavimentação e urbanização da área, são o Queiroz Galvão S/A (Pernambuco) e a Constremac (São Paulo).

O Sinduscon havia, no final do ano passado, recorrido na justiça, sobre algumas exigências que tornavam o edital restritivo as construtoras locais.

O argumento do sindicato foi acolhido pela Justiça Federal que questionou o processo no que dizia respeito o valor total da obra, necessidade de que um dos engenheiros responsáveis pelo projeto fosse sócio da construtora vencedora e a requisição de um único atestado para cada item de serviço mesmo em caso de consórcio.

A Codern realizou um ajuste no edital no que diz respeito a essas questões, mas mesmo assim as empresas potiguares ficaram de fora da licitação.

Alguns detalhes tornam o processo curioso: As duas empresas habilitadas (Queiroz Galvão e Constremac), juntas, formam um consórcio para construção de um Porto da Ilha, em Areia Branca. Também nessa obra as exigências foram restritivas as construtoras locais, e tanto em Natal quanto no município salineiro, os projetos tem a “assinatura” da Codern.

Vencerá a licitação a empresa que propor executar a obra pelo menor preço. Caso haja recurso, entretanto, a Comissão de Licitação terá cinco dias úteis para realizar o julgamento, a contar de quinta-feira, dia 1º de março.

A expectativa é que o nome da empresa vencedora da licitação seja anunciado ainda em março. Se não houverem atrasos a obra deve começar entre maio e junho deste ano.

O BG até arrisca um palpite de quem vai vencer essa licitação. Anotem ai: Constremac

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. […] Licitação do Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Natal deixa de fora construtoras potigu… Postado em: 16/03/2012 às 14:52 Deixe seu comentário Tweet stLight.options({ publisher:'wp.e5614253-674e-4af0-8262-7c08ebb4f316' }); /* […]

  2. Daniel Maia disse:

    BG, vale lembrar ainda que a Constremac também é a responsável pela construção do terminal pesqueiro de Natal, que apesar de não ser obra da Codern, tem as mesmas características. Se você for dar uma olhada no Edital na época da licitação as exigências também eram bem restritivas. Que empresa "competente" essa, não?!