Confira os resultados da 1ª rodada do Campeonato Potiguar e os duelos da 2ª rodada neste fim de semana

Reprodução: FNF

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. CAMPEÃO DO CENTENÁRIO disse:

    Agora o time das galinhas pretas da estrada de pium vai jogar num gramado de vergonha!
    Tá bom da galinhada repensar, sair do FRESKEIRINHO e mandar seus jogos no Juvenal Lamartine, um estádio de reflete bem a decadência desse clube mentiroso e caloteiro!

  2. Imperador disse:

    No proximo ano, vai ser copa natal e não mais campeonato Rn pq so vai ficar 4 times vergonha.

FOTO: Mesmo sem patrocínios, amazonas do RN brilham no Norte Nordeste de Hipismo, realizado em natal

O Hipismo é um esporte nobre e que vem numa crescente de popularização no Brasil. Em algumas cidades, o incentivo ao esporte é mais evidenciado, contando inclusive com escolas públicas de equitação.

O charme, encanto e as disputas acirradas foram destaques na segunda etapa Norte Nordeste de Hipismo, realizado em natal, na hípica do Jiqui Country Clube. O evento foi agraciado e marcado pela participação efetiva de mais de 150 conjuntos de cavaleiros e amazonas, de todo norte/nordeste do país, e pelo alto índice técnico entre os atletas.

Recife-21.22-NE.N-HIPISMO-2Os representantes do nosso estado estiveram muito bem nesta etapa, confirmando que por aqui passam os novos nomes no esporte, que não param de surgir. Duas destas promessas são potiguares e muito parecidas na forma de conduzir o cavalo. Trata-se das jovens irmãs Karina e Carolina Diniz, que apesar do pouco tempo em competições nacionais, assumiram na etapa de natal, empatadas em primeiro lugar, o ranking do norte nordeste de hipismo, o que é um orgulho para o RN.

Contudo, nem tudo são flores nesta evolução. As amazonas, contam apenas com o esforço descomunal do pai e da mãe, proprietários de duas vans de transporte escolar, que renunciam a tudo, para seguir como financiadores deste sonho. Isso evidencia nitidamente qual o obstáculo mais difícil a ser saltado por ela e que pode ser apontado como grande entrave nesta evolução: A falta de incentivo através de patrocínios e valorização local dos empresários e governos, que possibilitem a competição em igualdade de condições com outros atletas, dos diferentes estados da federação.

A grande dificuldade técnica enfrentada por elas – e também por todos os outros competidores – é que nas provas de salto, o cavaleiro – ou amazona – só conhece o percurso da prova 30 minutos antes de realizá-la, e tem apenas uma chance, ou seja, cerca de um minuto e meio, para fazer o percurso e definir o resultado da prova, habilidades que exigem muita disciplina, concentração e respeito mútuo entre o cavaleiro e seu cavalo.

Os recentes resultados demonstram ao Brasil, a força jovem do esporte em nosso estado.

CONCURSO: Companhia Docas do RN divulga resultado definitivo da prova objetiva e provisório de duas etapas

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) divulgou o resultado definitivo da prova objetiva e provisório da avaliação discursiva e de títulos. As etapas são referentes ao concurso com oferta de 35 vagas. Para conferir o resultado da prova objetiva, clique aqui. Para o resultado da avaliação discursiva, clique aqui. Já para o exame de títulos, clique aqui. A Consulplan é a banca organizadora.

O certame recebeu 2.663 inscrições – concorrência média de, aproximadamente, 76 por chance. As oportunidades são de níveis fundamental, médio e superior com salários que podem chegar a R$ 2 mil. Além das avaliações objetivas, provas discursivas e avaliação de títulos, a seleção conta com provas práticas.

Quem tem nível fundamental pode disputar vagas de eletricista de manutenção, jatista, mecânico de manutenção, operador de guindastes e equipamentos similares, operador de pá mecânica e equipamentos similares, pintos especializado, soldador, torneiro mecânico e trabalhador portuário.

Para nível médio as chances são para assistente, nas funções de assistente técnico administrativo e técnico (ambiental, de contabilidade, de eletrotécnica, de segurança do trabalho, em eletromecânica, em hardware, em mecânica e em software).

Já em nível superior as chances são para o cargo de analista de suporte técnico administrativo, nas funções de administrador, advogado, analista de sistemas, biólogo, contador, economista, enfermeiro, engenheiro (civil, de segurança do trabalho, elétrico e mecânico). Os salários variam de R$ 678 a R$ 2.016,24 por jornada de 44 horas semanais em todos os cargos.

CorreioWeb

Presidente do Inep nega erros na divulgação dos resultados do Enem

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Cláudio Costa, afirmou categoricamente nesta quinta-feira que o órgão não errou na divulgação dos resultados por escola do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. Ele veio ao Rio para a conferência “O Ensino Médio em Debate”, promovida pela Fundação Cesgranrio.

Segundo Costa, o motivo para escolas tradicionais terem ficado de fora são erros do próprio colégio no ato de preenchimento do Censo Escolar ou na inscrição do aluno no Enem. Nesta quarta, 24 instituições de ensino em todo país entraram com recurso pedindo revisão dos dados. O Colégio Santo Inácio e o Notre Dame, no Rio, e o Gay Lussac, em Niterói, são exemplos de escolas que não entraram na lista divulgava pelo Inep.

O Inep divulga as notas das escolas com no mínimo 10 alunos participantes no Enem e com ao menos 50% dos estudantes inscritos no exame. Neste ano, mais de 11 mil se enquadraram nestes critérios e tiveram seus resultados divulgados. A seguir, veja a entrevista com Luiz Cláudio Costa:

Algumas escolas tradicionais ficaram de fora do levantamento de desempenho do Enem 2012, e esta não é a primeira vez que isso acontece. Quais seriam as causas dessa exclusão da lista?

LUIZ CLAUDIO: Para todas que recorreram até agora, não houve nenhum erro do Inep, e eu vou lhe assegurar que não há nenhum erro. Se houver, nós teremos muita humildade para reconhecer. Vinte quatro instituições entraram com o recurso. O Censo Escolar é nossa base, nós temos que ver quais são os concluintes do ensino médio estudando naquela escola. No Enem, o número de inscritos é muito mais do que o número de participantes que estão de fato concluindo o ensino médio. Na hora da inscrição no Enem, muitos alunos que já não estão mais na escola preenchem o formulário dizendo que estão matriculados no seu ex-colégio. Isso gera confusão. Por exemplo, em uma escola com 40 concluintes do ensino médio, como é que pode ter no Enem 48 alunos dizendo que são concluintes daquela escola? O sistema não calcula porque, desse modo, estaremos prejudicando ou beneficiando aquela escola. Quando há inconsistência, a escola recorre. Nós mandamos os dados para fazer a compatibilização e ela vai nos dizer realmente quem são seus alunos. Se é procedente, nós fazemos os cálculos.

Essas “inconstâncias” então ocorrem no ato do preenchimento do Censo ou do Enem?

LUIZ CLAUDIO: Pode ser nos dois. A inscrição do Enem não é a escola que faz, é o estudante. Então, ele pode cometer algum erro. Pode ter estudado num semestre em uma escola, depois ter ido para outra, e ter se inscrito no Enem como se fosse aluno da primeira. Quando a escola fala “eu tenho certeza que meus alunos”… Não tem. Não tem controle. Ela não inscreve os alunos. E pode ser também que haja insconsistência no Censo. Então, é por isso que nós não gostamos de calcular a média. O que estou pensando para o ano que vem, mas que por enquanto é apenas uma expectativa, é se adiantar e identificar essas inconsistências entre Censo e Enem antes do resultado. Assim, nós pediríamos esclarecimentos antes.

E se forem muitas escolas?

LUIZ CLAUDIO: Por isso que eu preciso averiguar, é apenas uma ideia.

Todos sabemos que o MEC e o Inep não fazem rankings. Mas, partindo da perspectiva dos pais dos alunos, é possível se guiar pela comparação das médias das escolas no Enem para aferir a qualidade do ensino médio repassado por elas?

LUIZ CLAUDIO: No Campeonato Brasileiro só pode haver um primeiro lugar. Na corrida de Fórmula 1, só pode haver um primeiro lugar. Mas na educação, nós temos todas as escolas juntas, e cada uma com suas características. Então, uma escola estadual com 400 a 500 alunos não deve ser comparada exatamente com uma escola privada de 20 a 30 alunos. A primeira escola é boa em termos de inclusão, e a segunda em termos qualitativos. Se a primeira tivesse também uns 20 alunos, ela poderia ser tão boa quanto a segunda em termos qualitativos. Mas eu acho que não pode ser jogado tudo fora, desde que haja reflexão sobre essas diferenças. Acho bom a gente analisar os dados para que saibamos o seguinte: qual educação nós queremos?

Mas esses rankings não acabam se repetindo no ensino superior, com a divulgação de dados como o IGC e o CPC?

LUIZ CLAUDIO: Nós não fazemos rankings. Quem faz são vocês (da imprensa). É a forma de a imprensa dialogar com a sociedade, e que eu acho bom. Não tem problemas. Agora, quando se divulga IGC e CPC vêm aquelas perguntas de qual é a melhor, é natural, é um diálogo social. Costumo dizer que nós do MEC/Inep temos que fazer três diálogos no mínimo: um com as escolas, que, para mim, é o mais importante, outro com a sociedade, de fundamental importância, e depois com a imprensa, que para mim é importantíssimo. . Quando discutimos educação, temos que levar em conta o seguinte: por que aquela escola é boa? Será que é por que ela tem poucos alunos? Será que é seus professores são todos graduados? As escolas federais, por exemplo, tiveram um ótimo desempenho, mas vejam que nós nem procuramos exaltá-las porque entendemos que nossa preocupação é com as escolas estaduais.

O Globo

Justiça do Trabalha comemora resultados da II Semana da Execução e divulga relação dos maiores devedores trabalhistas

O presidente do TRT-RN, desembargador Ronaldo Medeiros e a gestora da execução no estado, juíza Maria Rita Manzarra encerraram oficialmente a II Semana Nacional da Execução, na manhã desta segunda-feira (18), no Pleno do tribunal.

Na oportunidade, foram divulgados os dados relativos à Semana que ocorreu entre 11 e 15 de junho, e teve o objetivo de solucionar o maior número possível de processos em fase de execução. Foram realizadas 2 mil audiências, cerca de 9.400 pessoas foram atendidas e 617 acordos foram homologados o que garantiu a arrecadação de R$ 5,7 milhões para pagamento de dívidas trabalhistas”, informou a juíza Maria Rita Manzarra.

O último dia de mobilização da Justiça do Trabalho contou com o leilão judicial que reuniu bens penhorados nas varas do trabalho de Natal, Assu e Mossoró e arrecadou mais de R$ 1.7 milhão. Somados o valor do leilão com os acordos, o TRT-RN garantiu um total de cerca de R$ 7.5 milhões de reais.

Para o presidente do tribunal, desembargador Ronaldo Medeiros, os valores arrecadados são o resultado do esforço de todos. “Agradeço a todos que trabalharam pelo resultado positivo da II Semana Nacional da Execução Trabalhista, pois conseguimos solucionar processos e, assim, garantir a efetividade do direito dos reclamantes”, disse.

Entre os itens arrematados estão a casa e o escritório do advogado Anderson Miguel, penhorados para pagamento de dívidas trabalhistas da empresa A&G, uma das que tem mais processos trabalhistas. O advogado foi assassinado em 1º de junho do ano passado.

A casa de Anderson, localizada no bairro de Capim Macio, foi arrematada por R$ 440 mil reais pelo consultor imobiliário Francisco Medeiros. “Eu estou esperando a oportunidade de arrematar esta casa há quase um ano. Acredito que fiz um excelente negócio e por um bom preço”, revelou o consultor. Já o escritório do ex-dono da A&G foi arrematado pelo advogado Augusto Costa Maranhão Valle, por R$ 462.500 reais. “É um imóvel muito bem localizado e eu vou analisar se ele seguirá como escritório de advocacia ou se vou utilizá-lo como outro meio comercial”, disse o profissional liberal.

Encabeça a lista de devedores a Cia. Açucareira Vale do Ceará-Mirim, com 727 processos, seguida da Mossoró Agroindústria S.A.(Maísa), com 714, Maísa Indústria, 583 processos, Cia. de Dados do RN (Datanorte), com 446 processos, e A&G Locação de Mão-de-Obra, com 443 processos. O restante da lista contempla várias prefeituras de municípios do interior, encabeçadas pela de Caicó, com 389 dívidas na Justiça do Trabalho.

Entre os maiores devedores chama a atenção a Companhia de Dados do Rio Grande do Norte (Datanorte), autarquia mantida pelo Governo do Estado que está em vias de extinção. Da lista divulgada pelo TRT também constam os maiores devedores pessoa-física com dívidas trabalhistas. Encabeçam a lista Geilson Bezerra de Oliveira e Bruno Fernandes Pedrosa, com 20 processos, seguidos de José Aldeniro de Oliveira Silva, com 15 processos, Victor Trembitski, com 14 processos, e Robson Caserta Farias, também com 14 processos trabalhistas.

Com informações da Ascom/TRT 21º e Diário de Natal

 

Juíza Hadja Rayanne vence eleições na AMARN e será a primeira mulher a dirigir a associação

Pela primeira vez em sessenta anos de existência, a Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (AMARN) será dirigida por uma mulher. A juíza Hadja Rayanne Holanda de Alencar foi escolhida por 141 magistrados para estar a frente da entidade nos próximos três anos.

Ao final da disputa seu adversário, juiz Artur Cortez Bonifácio que disputava pela Chapa 2: A AMARN unida pode mais, teve 116 votos.

Contemporâneo prepara comemoração dos resultados do Vestibular da UFRN

O resultado do Vestibular 2014 Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) será divulgado nesta quarta-feira (04), às 13h. Para esta data, o Complexo Educacional Contemporâneo prepara uma ação em parceria com a Cabo Telecom para recepcionar os aprovados no processo seletivo. A escola fará um estúdio para cortar o cabelo dos novos universitários fotografando o antes e o depois, para que esta data tão importante não fique apenas na lembrança. Ainda serão distribuídos band-aids personalizados, camisetas e degustação. Todos os professores estarão presentes recebendo os alunos com bolas e enfeites em clima de grande festa.

A expectativa de uma aprovação excelente do Contemporâneo na UFRN é grande. Isso porque, a escola já comemora os primeiros resultados de outros vestibulares com a aprovação do aluno David Cavalcante, matriculado na “Superturma”. Ele alcançou a 4ª colocação no curso de Medicina da Universidade Federal de Campina Grande, igual classificação que atingiu na primeira fase do Vestibular da UFRN para o mesmo curso. Outro resultado positivo foi o da aluna Isabelle Fernandes, aprovada em 1º lugar no curso de Farmácia da UFCG.

O caminho de Leandro Campos

Leandro Campos no período de 14 meses a frente do ABC se tornou o técnico mais vitorioso do clube. Não pela quantidade, mas pela importância dos títulos e dos resultados. Leandro foi bicampeão potiguar, vice da Copa do Nordeste, conseguiu o acesso para a Serie B e de quebra deu a uma equipe do Rio Grande do Norte o primeiro titulo Brasileiro. Os números, as estatísticas do técnico a frente do ABC são impressionantes, seu aproveitamento é de  tirar o chapéu.

Mas não são por esses numeros que não podemos fazer uma critica mais apurada. Vejam que  em todas as competições que o professor dirigiu o ABC, tirando o estadual 2010, o time  tinha um elenco mais forte do que os adversários. No estadual deste ano nem se fala, a superioridade alvinegra frente aos adversários, seja financeira ou tecnicamente era colossal. Nenhum técnico na história do ABC teve, e tem  as condições de trabalho dele, nenhum técnico no ABC teve a liberdade e a estrutura de uma departamento de futebol trabalhando para ele como atualmente. O planejamento do futebol alvinegro é tão grande que até viagens no estadual para cidades como Pau dos Ferros e Mossoró são feitas com antecedências de um dia para não cansar o elenco. A base do elenco de 2010 foi praticamente toda renovada por indicação do treinador, quase todos os reforços do primeiro semestre foram indicações do treinador, e o ABC conta hoje com um sistema de premiação que são poucos clubes no Nordeste que tem. Só na serie C do ano passado o clube pagou mais de meio milhão de reais  de premiação.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José A Fernandes disse:

    Leandro Campos é o menos culpado pelo jogo contra o Salgueiro. O ABC quando perdeu R Oliveira, levou uma cacetada do Santa Cruz (4×0). Restabeleceu-se com atuações de Basílio, colocando ordem no meio de campo. Contra o Salgueiro, com a saída de Basílio, o time perdeu o controle do meio de campo e não conseguia trocar 3 passes. Todo segundo tempo, foram chutões dos zagueiros e o Salgueiro cresceu. O meio de campo do ABC sem R Oliveira ou Basílio é uma lástima; se não cuidar será rebaixado e Leandro Campos, crucificado pelos Pilatos ABCdistas!!

  2. PERFEITA SUA ANÁLISE, SEM REPAROS. O TIME NÃO CRIA OPORTUNIDADES DE GOLS E O TÉCNICO SÓ FALA EM "ENCAIXE DA MARCAÇÃO".

  3. @borgesneto12 disse:

    BG, concordo com vc em gênero, número e grau. É triste jogar com times tecnicamente inferiores, caso do Bragantino e do Salgueiro, e só empatar. Deixamos escapar a liderança e por conseguinte uma alegria contagiante na torcida que poderia render bons frutos em termos de marketing e arrecadação. Agora é ganhar ou ganhar. Ou então, o professor vai ter que ser "remanejado" para outro clube.

  4. halisom de carvalho duarte disse:

    com toda certeza ele nao vai mudar o seu esquema de jogo ,o que acarretara a sua demissão logo logo.Esse e meu pensamento,e tem mais a diretoria do nosso clube tem que parar com isso de deixar o treina dor decidir tudo afinal ele também e um funcionário da empresa e deve aceitar as imposições da mesma.