Decisões no Hospital Walfredo Gurgel esperam por secretário

No momento, os problemas mais críticos da Saúde Pública ainda não estão sendo enfrentados como deveriam. Foi o que ficou evidente na plenária do Conselho Estadual de Saúde (CES-RN), que aconteceu na manhã de ontem. À frente da Sesap, como interina, a mossoroense Dorinha Bularmaqui afirmou aos conselheiros, que “está fazendo o que pode”, mas que está no cargo à espera do novo titular da pasta. Um exemplo é a falta de definição quanto aos novos diretores geral e médico do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, um ponto que para a promotora de Justiça da Saúde, Iara Pinheiro, é prioritário e urgente.

Essa posição foi externada pelo MP, na segunda-feira, 7, em documento entregue à governadora Rosalba Ciarlini. Ela pediu oito dias para dar retorno às promotoras de Saúde, Iara Pinheiro, Kaline Correia e Danielle Carvalho, e ao procurador-geral em substituição do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado, Luciano Ramos. Uma nova audiência deve acontecer na próxima semana.

Na plenária do CES-RN Dorinha afirmou que está aguardando a governadora chegar de Brasília para conversar sobre a “escolha do novo titular da pasta e da pessoa ou do grupo para ficar administrando o Walfredo Gurgel”. O complexo hospitalar está sem diretor geral e médico há mais de 30 dias. Pela primeira vez, depois que assumiu, interinamente, a Sesap, Dorinha Bularmaqui, falou à TRIBUNA DO NORTE, após a plenária, e afirmou  não ter intenção de assumir o cargo de titular da Saúde Estadual.

“Já falei para a governadora, na sexta-feira”, revelou Dorinha, “que me deixe na retaguarda, na execução das ações, e que veja uma outra pessoa para assumir o cargo”. A possibilidade de terceirização da gestão do HMWG, levantada durante a plenária do CES-RN, foi negada por Dorinha Bularmaqui. “Hoje não existe intenção de terceirizar a gestão do Walfredo. Não existe essa determinação”, garantiu a gestora, que assumiu, há uma semana, após a exoneração do titular Domício Arruda, em meio a uma crise de assistência e de gestão na Saúde, principalmente no Walfredo Gurgel, onde a superlotação alcançou um pico de 93 pacientes em corredores e o lixo se acumular em um dos acessos do complexo.

Na terça-feira, 8, o complexo hospitalar teve a Unidade de Emergência (a Reanimação) interditada eticamente, pelo Conselho Regional de Medicina (Cremern), por internação de pacientes graves em leitos improvisados para terapia intensiva. No dia da inspeção feita pelo Cremern (4 de maio) nove pacientes entubados estavam em leitos improvisados de UTI, nesta unidade. Na terça-feira, 8, o número havia caído para seis.

Ontem, a secretária interina disse que as providências recomendadas pelo conselho já estão sendo adotadas. Uma equipe técnica foi enviada para o HMWG, após a oficialização da interdição ética, na terça-feira, 8. “Já estamos fazendo a adaptação do ambiente, a substituição de alguns leitos, e a medicação já tinha sido providenciada, antes da recomendação”, afirmou Dorinha Bularmaqui.

Segundo ela, o mais difícil, que é a parte da garantia de mais leitos, “está sendo visto”, para que a transferência dos pacientes, conforme recomendado pelo Cremern, seja feita. A interina da Saúde admitiu que a efetividade da transferência de pacientes  depende da nomeação dos diretores do HMWG.

“Estamos aguardando uma definição por parte do governo quanto à nomeação dos diretores geral e médico, “que vão poder responder melhor pela unidade”. Dorinha  ressaltou que “o  desejo é que os pacientes fiquem internados em condições humanas” e que tem “angústia por ver o tipo de assistência que está sendo prestada aqui”.

Segundo ela, a Sesap estuda como disponibilizar técnicos, em número suficiente, para ativar 25 leitos de clínica médica e seis de UTI, no Hospital Dr. Ruy Pereira, em Natal. Outra alternativa é a utilização dos leitos disponíveis no Hospital Regional Alfredo Mesquita, em Macaíba.  Mas lá tem plantonista e tem condição de receber os pacientes e vamos investir nessa solução”.

Fonte: Tribuna do Norte

Deputados repercutem demissão de Domício Arruda da Secretaria de Saúde

O afastamento de Domício Arruda da Secretaria Estadual de Saúde – que teve a exoneração publicada na manhã de ontem (03) -, ganhou repercussão no plenário da Assembleia Legislativa. O assunto foi abordado, inicialmente pelo deputado Vivaldo Costa (PR) e, para ele, o motivo da exoneração foi falta de recursos. “A Secretaria de Saúde não deu resposta e Domício não conseguiu resolver os problemas porque faltou dinheiro”, declarou.

O parlamentar alegou que os recursos enviados pelo Governo Federal para serem aplicados na saúde pública são insuficiente. “Os hospitais do Brasil inteiro sofrem desse mal. Sempre vemos reportagens mostrando pessoas sendo atendidas nos corredores. Falta médico em toda parte. Domício foi vítima disso tudo. Ele é um homem honrado e comprometido. Sou fã do seu trabalho. Nunca se negou a atender um telefonema de ninguém. Se não fez um grande trabalho foi por falta de recursos. Esse modelo econômico centralizador, onde os recursos estão todos com o Governo Federal e quase nada para os Estados, precisa ser mudado”, disse Vivaldo.

A deputada Márcia Maia aparteou o colega e também fez elogios ao ex-secretário. “Sei que Domício sempre teve boa intenção. Eu o convidei para uma audiência pública sobre a dengue e ele veio, ficou até o final. Sei que como médico e como ser humano sempre teve boa intenção. Infelizmente não teve apoio do próprio Estado. Não é só a falta de recursos federais, mas do estado também. Sabemos que o RN tem arrecadado cada vez mais. As grandes vítimas dessa crise na saúde, é a população”, declarou Márcia.

Para o deputado Fernando Mineiro – PT, o problema da saúde não é de nomes nem da falta der repasse de recursos do governo federal. O problema é do modelo de gestão que foi implantado pelo governo. “O modelo é terceirizado. Até a demissão de secretário é terceirizada, o que deixa bem claro esse modelo”, afirmou.

Domício pede desculpas for não gravar entrevista e dá explicações ao vivo

O secretário Domício Arruda, titular da pasta de Saúde Pública (Sesap), ganhou destaque nas redes sociais negativamente após não dar entrevista ontem a Intertv Cabugi por se tratar do feriado do Dia do Trabalhador, mas hoje ele pediu desculpas e deu a volta por cima com uma entrevista ao vivo no RN TV 1ª Edição.

No programa, o secretário pediu desculpas e disse que não agendou a entrevista com a equipe de reportagem porque estava no ambiente familiar sem condições de se deslocar até o hospital Walfredo Gurgel onde foi gravada a matéria.

Minutos depois ele foi até os estúdios da TV Ponta Negra onde novamente deu uma entrevista ao vivo para e novamente deu explicações sobre os problemas na saúde, porém ele lembrou que sua relação com a Cabugi não é das melhores. Uma simples referência ao desentendimento que ele e Michelle Rincón tiveram ao vivo durante o Bom Dia RN.

Ontem, a reportagem que não teve a participação de Domício foi ao ar no Jornal Nacional e o apresentador Márcio Gomes contou, no ar, a justificativa da “falta” do secretário. O fato provocou a criação da hastag #porquehojeéferiado, que viralizou nas redes sociais e entrou no hall dos assuntos mas comentados no Brasil, através dos Trend Topics Brazil.

Caos na Saúde do RN e "mico" de Secretário é destaque no Jornal Nacional

Quem assistiu o Jornal Nacional viu. Já não era novidade para nenhum potiguar, mas o caos na saúde pública em Natal  ganhou destaque no principal noticiário da televisão brasileira. Além da greve dos servidores estaduais, foi mostrado o abandono do Hospital Santa Catarina e o lixo que tomou contra do Walfredo Gurgel.

E além da queda, o coice. Depois que a matéria acabou, o apresentador do JN, Márcio Gomes, encerrou o assunto falando da resposta que o secretário estadual de Saúde, Domício Arruda,  deu à reportagem JN. “Secretário de Saúde disse que não iria falar hoje  porque é feriado”.  Feriado?! Existe feriado para cuidar da saúde pública de um estado?!

Essa é a cidade que será sede da Copa do Mundo de 2014. Esse é o tipo de gestão que temos na cidade que será sede da Copa do Mundo de 2014. Fomos ridicularizados nacionalmente. Precisamos reagir!

Após grande repercussão no Twitter o Secretário Domicio Arruda, fez alguns posts no twitter, dando RT em posts de terceiros deixando a entender que o mico nacional seria uma vingança da Jornalista Michelle Rincon devido a um Mal-estar que aconteceu numa entrevista dada por ele no Bom Dia RN uns 2 meses atrás. Sinceramente vou esperar o dedicado Domicio dizer que não se negou falar ao JN. Segue posts de Domicio:

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Aline-Cachoeirinha/RS disse:

    Tudo é lamentável… o mau estado dos hospitais e da saúde em geral e a resposta do secretário em se negar a falar alegando o feriado!!!

  2. Gileno-cabral disse:

    QUEM NÃO PERDOA, É A POPULAÇÃO DO RN, OS SARADOS E OS DOENTES,  QUE ASSISTEM O QUADRO VERGONHOSO DA SAÚDE NO RN!!!
    ISSO SIM É QUE É IMPERDOÁVEL!!!!!!!!!
    SE NÃO TIVESSE OCORRENDO ESSE CAOS TOTAL NA SAÚDE DO RN, NÃO TERIA A NOTICIA DESSA CALAMIDADE PÚBLICA NA SAÚDE DO RN!!!
    ENQUANTO ISSO, A VERBA PARA PUBLICIDADE DO GOVERNO DO RN, FOI TRIPLICADA…
    A ROSA CERTAMENTE SERVIRÁ PARA OS VELÓRIOS DE MUITOS QUE ESTÃO DOENTES E SUCUMBIRÃO PELA FALTA DE ASSISTÊNCIA, E O PIOR É QUE MUITO DELES AJUDARAM A COLOCAR ESSA ROSA NO PODER!!!!
    É TRISTE MAS É REAL!!!!!    

  3. Márcio Franco disse:

    Ai,ai. Nessa corte eu não sei que é o mais bobo! Eu acho Domicio Arruda muito parecido com as coisas do Senador Suplicy. Só que tem o agravante de fazê-lo com o dinheiro e saúde públicos.

Domício Arruda disse que o Jornalista Cezar Alves é "assessor do contra"

Os auxiliares da governadora Rosalba Ciarlini estão precisando urgentemente de um treinamento sobre como se relacionar com a imprensa. Três dias depois de o secretário Benito Gama agredir verbalmente a jornalista Eliana Lima que apenas fizera questionamentos sobre sua atuação em cargo público, agora foi à vez do secretário de Saúde, Domício Arruda, investir contra um profissional de imprensa.

Entrevistado na manhã de hoje pelo Jornal da Manhã, da 95 FM, Domício Arruda disse que o Hospital Regional Tarcísio Maia é o único que conhece que tem um assessor do contra, no caso o jornalista Cezar Alves.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cezar Alves tem o meu apoio é para colocar mesmo a boca no trombone, se o poder publico trabalha-se correto nao teria ninguem do contra!

  2. […] This post was Twitted by BrunoGiovanni […]

Dívida de R$ 5 milhões faz empresa deixar de fornecer gáses medicinais para o Governo do RN

Tribuna do Norte

A publicação de uma nota pela assessoria de imprensa da empresa  fornecedora de gases medicinais à Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), pegou o titular da pasta, Domício Arruda, de surpresa. Em comunicado oficial enviado à TRIBUNA DO NORTE, a empresa Linde Gases afirmou que “não celebrou um novo aditivo para renovação do contrato 163/2010 com a Secretária de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte. Portanto, desconhece o teor do suposto segundo Termo Aditivo, cujo extrato foi publicado em 22 de junho de 2010 no Diário Oficial do Rio Grande do Norte”.

De acordo com Domício Arruda, o acordo para a renovação do contrato de fornecimento de gases foi feito com um representante da empresa na terça-feira passada e se estenderia por mais um ano por cerca de R$ 8 milhões. “Nós acertamos a renovação e garantimos o pagamento de R$ 500 mil que foi realizado ontem (quarta-feira)”, afirmou Domício.

Na noite da quarta-feira, porém, o advogado da Linde Gases entrou em contato com o secretário para reafirmar a decisão da empresa em recolher os equipamentos utilizados na rede de saúde pública estadual e interromper o fornecimento dos gases medicinais. Segundo a empresa, a dívida que o Estado acumular desde 2007 é de cerca de R$ 5 milhões. Seria este o motivo crucial para a decisão de interromper o fornecimento e recolher os equipamentos.

“Infelizmente, a empresa não quis continuar fornecendo os produtos e serviços à Sesap”, lamentou o secretário. Com a decisão da Linde, uma nova empresa será contratada em caráter de emergência para garantir o estoque dos gases. A companhia ainda não foi definida pela Sesap, mas Domício garantiu que o gás armazenado é suficiente para atender a demanda até que um novo contrato seja feito.

Secrétario Domício Arruda desmente o Secrétario da Prefeitura Antônio Luna

Nominuto.com

O secretário estadual de Saúde, Domício Arruda, desmentiu ao Nominuto a declaração dada pelo titular municipal de Planejamento, Fazenda e Tecnologia da Informação (Sempla), Antonio Luna sobre o financiamento e manutenção das UPA’s.

“Não houve nenhuma audiência. Ele sequer nos procurou”, disse Arruda.

Mais cedo, também ao Nominuto, Luna havia afirmado que a Prefeitura do Natal e o Governo Federal estavam subsidiando sozinhos as Unidades de Pronto Atendimento do município (uma está em desenvolvimento), não contribuindo com a parcela de 25% que lhe é pertinente.

“Vocês tiveram diálogo com o alguém do Governo do Estado?”, indagou a reportagem, ao que Luna respondeu: “Já falei com o secretário da Casa Civil [Paulo de Tarso], e com o de Saúde [Domício Arruda] ”. “E o que eles disseram?”, questionou o Nominuto. “Que não tinham dinheiro”, devolveu o titular da Sempla.

Para ser mantida, a UPA de Pajuçara demanda R$ 990 mil por mês. A gestão tripartite determina que União entre com 50% e Estado e Município 25% cada um. Estranhamente, pelo declarado por Luna, o Governo Federal tem investido R$ 280 mil, ou 28%. A Prefeitura do Natal estaria subsidiando os 72% restantes.

Hoje (03) no Diário Oficial do Município (DOM), crédito suplementar de R$ 1,6 milhão foi aberto à Secretaria Municipal de Saúde para pagamento de última parcela (de R$ 4,5 milhões) para a UPA da Cidade da Esperança.

Domício Arruda explicou que, com efeito, o Estado deve custear 25% dos gastos da UPA, mas também lembrou a dotação orçamentária.

“Estamos executando o orçamento aprovado no ano passado, no qual não foi incluída essa parcela. Agora posso garantir que no PPA (Plano Plurianual) o qual estamos desenvolvendo, esses gastos estão garantidos”.

Governo do RN "privilegia" classe médica

Para quem tinha anunciado que nenhuma categoria iria ter privilégios, a categoria médica teve. Vejam o que disse o secretário Domício Arruda: “Os médicos receberam  um tratamento diferenciado do Governo”.
Segue reportagem da Tribuna do Norte:
À unanimidade dos 21 médicos presentes à assembléia geral  realizada na noite desta terça-feira, 21, a categoria decidiu pela suspensão do indicativo de greve programado para amanhã. Eles aceitaram a proposta do governo de incorporar a gratificação a partir de 30 de junho, sem repercussão financeira imediata no cálculo das demais parcelas da remuneração dos médicos. 

O secretário estadual de Saúde Pública, Domício Arruda, apresentou, pessoalmente na assembléia, um documento assinado pelo chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Fernandes, em que o governo se compromete a pagar os salários dos médicos, com a tal repercussão financeira da incorporação das gratificações, a partir de setembro e em três parcelas mensais.

Domício Arruda admitia na assembléia realizada no Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed-RN), que apesar da determinação do  governo em negociar em separado com nenhuma categoria em greve, que os médicos receberam “um tratamento diferenciado” do  governo.

(mais…)

Os Dois Lados da Moeda de Domício

O Secretário Domício Arruda é um twiteiro de mão cheia. Domício tem se mostrado um secretário operário, obstinado e atencioso. Tem sido humilde na gestão da Secretaria.

No ano passado, o próprio Domício, vez ou outra, entrava no Twitter para criticar a Secretaria de Saúde. Não foi uma, nem duas nem três, foram muitas vezes, que o atual Secretário, entrou na rede para fazer críticas à gestão da saúde, chegando até, sugerir atitudes.

Pois bem, o tempo passou e, o twitteiro gente boa Domício, virou Secretário de Saúde no atual governo. Pelo que deu para ver nesses 120 dias de sua gestão, já tivemos médicos sem receber diárias, ameaças de paralisação destes, e, até agora não conseguimos ver avanços e melhorias, chegando ao cúmulo de o serviço de Pediatria do Hospital Maria Alice Fernandes fechar o atendimento do Pronto de Socorro, por não ter pediatras disponíveis na escala. Problemas também no Hospital Regional Tarcísio Maia que durante um feriadão de quatro dias, como esse da semana santa, está apenas com um anestesista para atender toda demanda é já ficou sem ortopedista. Temos um dado que só feridos de balas foram mais de quinze em Mossoró, até agora, para um anestesista atender.

 E as crianças que usam o Maria Alice Fernandes, como vão ficar até o dia 30?

Com a palavra, o Secretário, Domício Arruda.

Na Saúde do RN, Duelo de Titãs

Quando foi anunciado o secretariado estadual, surgiu a dupla Batman e Robin. A dupla formada pelo secretário da Saúde Domício Arruda e sua adjunta, Ana Tânia estava naquele clima de  “Um costurando e outro dando o nó”, como aquela famosa dobradinha da época de Garibaldi Filho e Fernando Bezerra.

O clima que antes era de parceria e harmonia, não é mais o mesmo.

Mandos e desmandos, o doce e azedo, meu bem meu mal, já fazem parte do dia-a-dia do secretário e de sua adjunta.

E o clima pesado, carregado, com nuvens negras e trovões, já não é segredo dentro do governo.

A própria governadora Rosalba já tomou conhecimento e inclusive externou para outros integrantes governistas.

O trabalho sério e discreto de Domício Arruda tem batido de frente com o trabalho, digamos arrojado, da competente Ana Tânia.

Na Saúde que está doente, falimentar e cansada, não cabe mando e desmando.

E a falta de harmonia, com nuvens carregadas e prenúncios de trovões, começa a afetar auxiliares próximos.