Apple, Facebook, Netflix, Google e outras gigantes têm vagas abertas para brasileiros

(Foto: Reprodução)

O número de desempregados no Brasil está aumentando cada vez mais. Segundo dados divulgados pelo IBGE, a taxa de desemprego no país atingiu 13,1% em abril, que é a mais alta desde maio do ano passado, quando o índice era de 13,3%. Com isso, o número de desempregados no Brasil nos três primeiros meses de 2018 soma de 13,7 milhões de pessoas.

Porém, quem está procurando emprego na área de tecnologia ou quer trabalhar em uma grande empresa, pode estar com sorte. Companhias como Apple, Google, Netflix e Facebook estão com vagas abertas para brasileiros.

Confira as vagas e como se candidatar:

Amazon

A Amazon está com três vagas abertas, sendo que duas são em São Paulo e uma para Jundiaí. Os cargos são para gerente de marketing, conselheiro corporativo e especialistas em operações de comércio internacional. A descrição das vagas e forma de como se candidatar podem ser encontradas aqui.

Apple
A empresa norte-americana está com 12 vagas de emprego para trabalhar nas lojas físicas da Apple no Brasil, sem especificar o local. Entre as oportunidades estão engenheiro de soluções, gerente, genius, líder de mercado, entre outras. Os interessados podem saber mais sobre as vagas e se candidatarem aqui.

Facebook
A rede social está com 46 vagas em aberto para quem quiser trabalhar em seu escritório de São Paulo. Os cargos são para diversas áreas, incluindo vendas, marketing, TI, RH, parcerias, entre outras. Veja os cargos e como se candidatar aqui.

Google
O Google está com seis vagas abertas para o escritório de São Paulo. As vagas são para gerente de marketing de produtos para o YouTube, líder de operações para o Google AdWords, especialista em faturamento, gerente de parcerias, especialista em experiência do cliente e analista da indústria. As vagas podem ser acessadas aqui.

Intel
A Intel está com duas vagas de estágio para as áreas de marketing e relações públicas. Os dois cargos são para trabalhar no escritório de São Paulo e podem ser acessados aqui.

Microsoft
A gigante da tecnologia está com oito vagas em aberto, sendo que todas são para trabalhar no escritório de São Paulo. As vagas são para consultor, engenheiro de campo, engenheiro de suporte e arquiteto de soluções. Confira as oportunidades e como se candidatar aqui.

Netflix
A Netflix está com 12 oportunidades para quem quiser trabalhar no escritório de Alphaville, em São Paulo. As áreas que estão contratando são de marketing, financeiro, produção, pós-produção, relações públicas, conteúdo e jurídico. Os interessados podem saber mais sobre as vagas e se candidatarem aqui.

Nubank
A startup brasileira está com sete vagas abertas, sendo que uma é para trabalhar no escritório em Berlim e as demais são para o escritório de São Paulo. Entre as oportunidades disponíveis estão engenheiro de software, data scientist, analista financeiro, entre outros. Confira as vagas aqui.

Uber
A Uber está com 49 vagas abertas para os escritórios de São Paulo, Feira de Santana, Fortaleza, Goiana, Guarulhos, Joinville, Manaus, Maringá, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luiz, Sorocaba, São Bernardo, Aracaju, Belo Horizonte, Brasília e Londrina. Saiba mais sobre as vagas aqui.

Olhar Digital

Apple, Google, Facebook e outras empresas estão com vagas de emprego no Brasil; veja cargos e faça inscrição

As empresas de tecnologia, como Apple, Google, Facebook, Spotify, entre outras estão com vagas de emprego abertas para seus escritórios no Brasil. Confira os cargos que estão disponíveis e como se inscrever:

Apple
A companhia está com 20 vagas abertas para as áreas de marketing, vendas e para as lojas, como gerente, Genius, analista de operações, engenheiro de soluções, entre outras. Confira as vagas e se inscreva aqui.

Facebook
A rede social está com 24 vagas para o seu escritório em São Paulo. Entre as áreas que estão contratando estão comunicação, marketing, vendas, operação de centro de dados, TI e desenvolvimento. Confira as vagas e se inscreva aqui.

Google
O Google está com 15 vagas para o seu escritório de São Paulo, que envolvem cargos dentro do próprio Google, como também para o YouTube e para o Waze. Confira as vagas e se inscreva aqui.

Netflix
A plataforma está com oito vagas abertas para o escritório de Alphaville, em São Paulo, incluindo áreas de marketing, comunicação, tecnologia, financeiro e tecnologia. Confira as vagas e se inscreva aqui.

Nubank
Ao todo, o Nubank tem sete vagas para o escritório de São Paulo, sendo elas para engenheiro de software, analista de experiência de consumidor, analista de operações, gerente de capital, engenheiro de aprendizado de máquinas, cientista de dados e recrutador. Confira as vagas e se inscreva aqui.

Spotify
A plataforma está com duas vagas para São Paulo, uma de estágio para publicidade e uma de gerente regional de operações de publicidade. Confira as vagas e se inscreva aqui.

Twitter
A empresa também está com duas vagas para o escritório de São Paulo, uma para a área do financeiro e uma para vendas e parcerias. Confira as vagas e se inscreva aqui.

Olhar Digital UOL

Apple, Google e Facebook abrem 55 vagas no Brasil

imagem.phpTrês das principais empresas de tecnologia do mundo estão com vagas abertas para brasileiros em São Paulo e Minas Gerais. O pré-requisito para se candidatar a elas já está na ponta da língua de quem conhece o mercado de trabalho: dominar o idioma inglês em nível avançado.

Confira as opções:

Apple

Nos últimos dois meses a Apple abriu mais de 20 vagas em São Paulo e em Jundiaí (SP) nas áreas de loja, negócios, comunicação e TI. Para acessar todas as vagas abertas na companhia, clique aqui.

1. Encarregado de estoque

2. Especialista

3. Criativo

4. Especialista em negócios

5. Engenheiro de soluções

6. Gerente de negócios

7. Líder de mercado

8. Líder de negócios

9. Expert

10. Gerente

11. Líder de loja

12. Apple Store Leader Program

13. Genius

14. Government Affairs Manager: Brazil

15. iTunes Legal Counsel

16. Operations Coordinator

17. TPM Manager

18. Apple Customer Experience (ACE) Leader (2)

19. Materials Program Manager

20. Consumer Offers Manager

21. Quality Program Manager (QPM) – Brazil

22. Ground – Thruthing Team Lead

Facebook

O Facebook tem 16 posicões em aberto, todas dedicadas a quem mora em São Paulo. As oportunidades valem para as áreas de operações, comunicação corporativa, finanças, vendas, desenvolvimento, mobile, instagram e conteúdo. Para saber mais sobre elas clique aqui.

1. Ad Operations Team Lead

2. International Internal Communications Manager

3. Partner Engineer, Platform (Sao Paulo)

4. International General Ledger Accountant

5. Brand Development Lead, Instagram

6. Client Partner, Government

7. Client Solutions Manager, CPG

8. Head of Client Solution Manager for Latin America

9. Head of LATAM Retail and eCommerce Strategy

10. Business Development Manager

11. Brand Development Lead, Instagram

12. Creative Strategist, Instagram

13. Strategic Media Partnership- News

14. Strategic Media Partnership- Sports

15. Sales Operations Associate LATAM

16. Integration Engineer, Carriers – Internet.org

Google

O Google procura profissionais para preencher 16 vagas, 2 delas em Belo Horizonte, nas áreas de engenharia de redes, infraestrutura, marketing e comunicação, soluções técnicas, jurídico, vendas, TI e finanças. Há também um programa de estágios para estudantes de MBA. Para saber mais sobre as posições clique aqui.

Vagas em SP

1. Product Marketing Manager, Consumer Media Strategist

2. Technical Solutions Consultant

3. Partner Product Solutions Regional Head, Latin America

4. Team Lead, Digital Media Management, Media Platforms Americas

5. Legal Assistant, Online Legal Support

6. Supplier Sourcing Manager

7. Head of Communications, LatAm

8. Platforms Media Specialist

9. Account Executive, LatAm Platforms and Programmatic Buying

10. Media Platforms Lead

11. Operations Manager, Corporate Engineering

12. Network Sales Engineer (Loon), Special Projects

13. Corporate Operations Engineer, IT Support Technician

14. Head of Google for Work Brazil

Vagas em MG

1. Software Engineer, University Graduate

2. Software Engineer

O Twitter também procura profissionais em São Paulo e no Rio de Janeiro. Saiba quais são:

Vagas em SP

1. Communications Manager

2. HR Business Partner

3. Product Marketing Manager, Advertising

4. Product Specialist

5. Receptionist

6. Revenue Operations Manager

7. Sales Marketing Manager

8. Sr IT Support Engineer

9. Sr. Media Research Manager

Vagas no RJ

1. Media Partnerships – Intern, Brazil

Olhar Digital – UOL

Apple diz que lançará nova atualização para o iOS 8

Após tirar do ar a atualização 8.0.1 do seu novo sistema operacional, a Apple disse nesta quinta-feira (25) que lançará a versão 8.0.2 do Software dentro de “poucos dias”.

A primeira atualização para o iOS 8 foi liberada e removida nesta quarta-feira (24) após causar problemas na recepção de sinal de celular e na função Touch ID (de reconhecimento de impressões digitais) de alguns smartphones.

A Apple espera corrigir os problemas com a nova atualização.

Em seu site, a empresa apresentou aos consumidores uma maneira alternativa de reinstalar o iOS 8 nos iPhones 6 e Plus por meio do iTunes.

Lançado no último dia 17, O iOS 8 já estava presente em 46% dos dispositivos móveis da Apple (entre iPad, iPhone e iPod Touch) até o dia 21.

Folha Press

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Julio Rocha disse:

    VEJA PERDE DE 7 A 0 NO TSE E IRÁ REPARAR DANO AO PT?
    A revista Veja foi condenada a publicar direito de resposta em decisão tomada nesta noite no Tribunal Superior Eleitoral; reportagem dizia respeito a suposta chantagem, paga em dólar, para que dirigentes do partido, incluindo o ex-presidente Lula, não fossem arrastados para o escândalo da Petrobras; derrota da revista da Marginal Pinheiro foi acachapante; contou com voto favorável do procurador-geral Rodrigo Janot, de três ministros do Supremo Tribunal Federal (Dias Toffoli, Teori Zavascki e Rosa Weber), além dos outros quatro integrantes do tribunal; "não está em jogo a liberdade de expressão, mas sim o direito de resposta", ressaltou Dias Toffoli; crimes de imprensa começam a ser punidos.
    E agora José? Vai divulgar ou nãao?

Novidade: Apple anunciará novo iPhone no dia 9 de setembro

A Apple vai anunciar o próximo iPhone, que pode ser chamado de iPhone 6 e vir em duas versões, ambas com tela maior que a da atual geração, em evento no dia 9 de setembro, segundo reportagens do “Wall Street Journal”, da Bloomberg e do site especializado em tecnologia “Re/code” publicadas nesta terça-feira (5).

Informações publicadas nesses textos e anteriormente na imprensa internacional apontam para os tamanhos de tela de 4,7 polegadas e de 5,5 polegadas. O iPhone 5C e o iPhone 5S, lançados em 20 de setembro do ano passado, têm tela de 4 polegadas.

Os três veículos não identificam suas fontes, mas são bem-reputados. O “WSJ”, em específico, costuma ter as informações sobre os bastidores da Apple provadas verdadeiras posteriormente.

Mesmo com a existência de uma expectativa para o lançamento, que é anual, a Apple apresentou crescimento em envios de iPhones no segundo trimestre, como mostrou um relatório do IDC.

apple_0

Vendas de iPhones elevam receita da Apple para US$ 37,4 bi no terceiro trimestre fiscal de 2014

utah03

A Apple revelou nesta terça-feira que alcançou US$ 37,4 bilhões de receita no terceiro trimestre fiscal de 2014. A soma foi puxada, principalmente, pela venda de 35,2 milhões de unidades de iPhones no período — número superior aos 31,2 milhões de aparelhos vendidos no mesmo trimestre de 2013 —, que contribuíram para o lucro de US$ 7,7 bilhões. A receita foi pouco abaixo das estimativas de Wall Street, que apostava na soma de US$ 37,99 bilhões.

“Nosso recorde nesse terceiro trimestre foi impulsionado por fortes vendas de iPhones e Macs, e o crescimento contínuo das receitas provenientes do ecossistema da Apple, que nos levaram a maior taxa de crescimento em sete trimestres”, afirmou o diretor executivo da empresa, Tim Cook, em comunicado.

Apesar do bom desempenho dos smartphones no período, seu tablet, o iPad, decepcionou, ficando abaixo das estimativas de venda, com 13,27 milhões. No mesmo período do ano passado, a empresa vendeu 14,6 milhões de unidades do produto.

A revelação dos números da empresa é feita à sombra da notícia divulgada também nesta terça-feira de que a Apple já estaria se preparando para o lançamento da próxima linha do seu smartphone, o iPhone 6. De acordo com o “Wall Street Journal”, a Apple teria encomendado a seus fabricantes entre 70 e 80 milhões de unidades do produto, que seriam vendidos em dois tamanhos: um de 4,7 polegadas e outro de 5,5.

Há ainda a possibilidade da empresa anunciar o seu tão aguardado dispositivo vestível, que, a julgar pelos rumores recentes, poderia ser um relógio inteligente.

Apesar dos novos produtos da empresa ainda não terem sido anunciados oficialmente, a possível proximidade de seu lançamento foi indicada por Tim Cook no comunicado que acompanhou o relatório de lucros:

“Nós estamos incrivelmente animados com os próximos lançamentos dos sistemas iOS 8 e OS X Yosemite, assim como novos produtos e serviços que mal podemos esperar para apresentar”, afirmou o diretor executivo.

Fonte: O Globo

Apple projeta sistema que ajusta carro pelo celular

apple-1A Apple está pedindo a patente de um novo sistema que armazena ajustes de banco, espelho e volante no seu smartphone e configura os ajustes assim que você entra no veículo.

O projeto parte da ideia de que você não precisaria nunca mais ajustar essas partes de um veículo ao seu biótipo, uma vez que apenas com um toque no celular, ele faria a interação entre suas configurações pré-definidas e o carro. O pedido de patente não diz isso, mas para que o sistema funcione é preciso que esses ajustes no veículo sejam elétricos.

Se aprovada, esta patente seria uma evolução do iOS in the car, sistema da Apple para carros que oferece suporte aos aparelhos da marca, como iPhone, iPad e iPod, e que atualmente já permite acessar através do veículo mapas, músicas, mensagens, entre outros, que estão armazenados em um desses dispositivos.

Apple contrata veterano da indústria de TV a cabo para 'algo grande'

appleA Apple tem um novo diretor de engenharia – e ele tem um passado interessante. O mais recente contratado da Maçã é Jean-François Mulé, ex-vice-presidente sênior e empregado de longa data da CableLabs, empresa que desenvolve tecnologias de TV a cabo nos Estados Unidos.

Em um post no LinkedIn, o executivo veterano no setor de TV indica que entrou para a Apple em setembro e será “desafiado, inspirado” e fará parte de “algo grande” em seu novo papel na empresa comandada por Tim Cook. O suspense no texto e na contratação do executivo aumenta ainda mais as especulações acerca de uma possível iTV – ou um upgrade inovador na atual Apple TV.

Ainda durante sua carreira na CableLabs, Mulé atuou como vice-presidente de tecnologias e serviços de IP, diretor de arquitetura de pacotes a cabo e arquiteto-chefe. Durante esse período, ele liderou vários projetos, incluindo programas de alto nível.

Os rumores dizem que a Apple está trabalhando em um aparelho de televisão próprio e também em um set-top box expandido, capaz de trabalhar em parceria com os serviços oferecidos pelos provedores de TV a cabo, ou então um set-top box com conteúdo de televisão fornecido diretamente pela Apple através da internet.

Canal Tech

Apple quebra reinado da Coca-Cola e se torna a marca mais valiosa do mundo

28862.44171-appleO reinado de 13 anos da Coca-Cola como a marca mais valiosa do mundo finalmente acabou, segundo o relatório “Best Global Brands” da Interbrand. A empresa de bebidas foi finalmente ultrapassada pela Apple, que assume o primeiro lugar em um ranking dominado por empresas de tecnologia nas primeiras posições.

A Coca-Cola não apenas caiu da primeira posição, como também já perdeu o segundo lugar para outra empresa do setor de tecnologia: o Google. A Apple já vinha ascendendo no ranking desde 2011, quando ocupava a oitava colocação, chegando ao segundo lugar em 2012 e assumindo a liderança, com valor de marca estimado em 98,3 bilhões de dólares.

31232-InterbrandO Google aparece em segundo lugar com um valor de marca de 93,2 bilhões de dólares. As marcas de Apple e Google cresceram 28% e 34%, respectivamente, enquanto a Coca-Cola viu uma valorização de 2%, com valor de 79,2 bilhões, longe de ser suficiente para se manter no topo.

O relatório da Interbrand é baseado em critérios como performance financeira, lealdade do consumidor e o papel que cada marca desempenha na decisão de compra. Com receitas recorde de 54,5 bilhões de dólares no primeiro trimestre do ano e com filas enormes para o lançamento dos novos iPhones, é de se entender porque a Apple conquistou o primeiro lugar.

É interessante também notar que, das primeiras cinco posições nesse ranking, quatro pertencem a empresas do setor de tecnologia. A IBM aparece na quarta posição, com valor de 78,8 bilhões, enquanto a Microsoft fica em quinto, com 59,5 bilhões. Não só isso, como o Facebook foi a empresa que mais cresceu no ranking, passando do 69° lugar em 2012 para o 52° lugar este ano, com uma valorização de 43%.

Este é o reflexo de uma cultura onde a tecnologia se tornou algo “pop” e desempenha um papel cada vez maior em nossas vidas. Os smartphones são nossos companheiros diários, e juntos com tablet, laptops e outros gadgets, são responsáveis por armazenar nossos dados e informações mais importantes.

É claro que nem todas as empresas de tecnologia estão se dando bem com essas mudanças. A Nokia, por exemplo, caiu de 19° para 57°, enquanto a BlackBerry saiu definitivamente do Top 100, sem dar sinais de que pode se recuperar e voltar ao ranking.

Canal Tech

Malware se instala no Mac OS X, da Apple, e rouba 'printscreens' das telas do usuário

O Laboratório da Bitdefender identificou recentemente um novo malware capaz de se instalar e danificar o sistema do Mac OS X, da Apple. O código malicioso se instala no sistema através de um backdoor do SO e é capaz de tirar ‘printscreens’ da tela do usuário e depois redirecioná-las para uma central que controla o ataque. A prática foi identificada depois de um ativista angolano ter sido alvo de phishing e ter tido o novo tipo de malware instalado em seu computador.

Tanto a amostra original como a secundária da ameaça, ambas isoladas e analisadas por especialistas em segurança, continham a assinatura digital de um desenvolvedor da Apple legítimo, chamado Rajunder Kumar. A Apple, por sua vez, já realizou o bloqueio do ID identificado como o causador das ameaças, mas como o malware já havia sido assinado com o ID anteriormente, ele conseguiu enganar o Apple Gatekeeper e continuar se espalhando.

“Até recentemente, empresas e usuários finais se sentiam em segurança apenas por estarem blindados pelo sistema operacional da Apple, enquanto o sistema Windows era tido como inseguro. Mas agora o jogo ‘empatou'”, afirmou em nota oficial Eduardo D’Antona, Country Partner da Bitdefender. O executivo acredita que o crescimento no prestígio da Apple seja o principal responsável por seus sistemas terem se tornado atraentes para cibercriminosos.

Depois de infectar o sistema operacional, o código malicioso tira ‘fotos’ das telas dos usuários e as encaminha para uma URL, onde estão hospedadas todas as variantes do malware. A URL está hospedada em um servidor na Romênia. Os especialistas em segurança da Bitdefender afirmam que os danos causados pelo malware podem ser irreparáveis, principalmente, porque o Mac OS X é muito utilizado em redes empresariais que armazenam informações sigilosas e muito valiosas para criminosos.

D’Antona ainda ressaltou que o malware que acaba de ser descoberto não pode ser considerado de construção sofisticada, até porque os criminosos que atuam no universo Apple não se preocupam em criar vírus que sejam de difícil identificação, porque muitos usuários Mac OS X não possuem sistemas de segurança ideiais instalados em suas máquinas.

Matéria completa: http://canaltech.com.br/noticia/seguranca/Malware-se-instala-no-Mac-OS-X-e-rouba-printscreens-das-telas-do-usuario/#ixzz2UEpWf0mn

O conteúdo é produzido pelomCanaltech

App Store, da Apple, chega à marca de 40 bilhões de downloads

Os proprietários de iPhones, iPads e iPods Touch já fizeram o download de mais de 40 bilhões de aplicativos na App Store, da Apple, desde julho de 2008, quando a loja virtual de aplicativos foi inaugurada. Os números impressionantes não param aí: a loja tem hoje 500 milhões de usuários ativos, em 155 países, e só no ano passado eles fizeram 20 bilhões de downloads, metade do total registrado até hoje, segundo o

comunicado oficial da Apple divulgado hoje.

O mês de melhor desempenho foi justamente o passado, dezembro. É tradição de fim de ano – os downloads são impulsionados pelas vendas de Natal dos aparelhos iOS – e os novos donos contribuíram para o total de 2 bilhões de apps baixados, recorde já registrado em um só mês.

Os números da Apple não levam em conta as atualizações dos aplicativos já instalados em um aparelho, apenas novos apps baixados. Hoje, de acordo com a Apple, já são mais de 775.000 aplicativos diferentes para os aparelhos iOS disponíveis na loja – eram 15.000 quando a loja foi aberta, há 4 anos e meio. Do total, 300.000 estão adaptados para os iPads.

iOS x Android

Embora os números da Apple sejam grandiosos, já há previsões de que o Google Play, do Google, a loja que concentra apps, livros, músicas e filmes para os aparelhos móveis que rodam o sistema operacional Android, irá ultrapassar a App Store em número de aplicativos ainda neste ano, por volta de junho.

Até lá, de acordo com o portal The Sociable, a Google Play deverá estar hospedando algo em torno de um milhão de apps. Os downloads já ultrapassaram a marca dos 30 bilhões.

As centenas de marcas, modelos e formatos de aparelhos Android disponíveis no mercado fizeram o sistema operacional do Google ter ultrapassado, e muito, o iOS em termos de vendas. O Android tem hoje 75% do market share nos EUA, frente a cerca de 15% do iOS,mostra esse artigo do portal Cnet.

Ao mesmo tempo que o fato impulsiona os downloads e o crescimento do Google Play, é responsável pela fragmentação intensa, o principal problema da plataforma – há usuários que ainda usam aparelhos com as velhas versões 1.5 e 1.6 do sistema operacional, de 2008, e outros que já estão na 4.2, a mais atual do Android, passando por 2.1, 2.2, 2.3. 3.1, 3.2, 4.0 e 4.1.

Nem todos os aparelhos são atualizáveis, o que depende de fabricantes e operadoras, e nem todos os apps funcionam em todas as versões. Em resumo, uma confusão.

Estadão

Produção do iPad Mini começa neste mês

A Apple não confirma, mas o iPad Mini vai começar a ser produzido neste mês de agosto. Pelo menos é o que acredita o analista Paul Semenza, da NPD Display Search, empresa especializada em telas. O site CNET divulgou as informações de que o tablet de 7,85 polegadas deve ser mesmo anunciado pela Apple no mês de setembro e seu lançamento para o público acontecerá até o fim do ano.

De acordo com Semenza, o iPad Mini vem sendo caracterizado como um concorrente do Google Nexus. No entanto, para ele, como o novo tablet da Apple terá display de quase oito polegadas, ele se encaixa melhor na categoria do Motorola Xoom 2 Media Edition, por exemplo, que tem 8,2. Ainda não há informações sobre preço, mas a expectativa é de que o produto custe “significantemente menos do que os US$ 499 do último iPad”.

“Esperamos que a produção comece em agosto, com os volumes começando a serem vendidos no último trimestre. Entendemos que o display a ser usado é o de 7,85 polegadas no iPad Mini”, explicou Semenza.

A expectativa é de que o anúncio oficial do novo tablet da Apple se dê no próximo dia 12 de setembro. Especialistas acreditam que, além deste aparelho, a companhia ainda vai demonstrar o iPhone 5.

Fonte: Techtudo

Twitter e Apple podem fechar parceria inédita

No último sábado, o jornal americano The New York Times revelou uma ofensiva da Apple nas redes sociais. Segundo a publicação, a empresa estuda investir milhões de dólares para integrar seus produtos ao microblog Twitter. Se confirmada a negociação, a rede social pode elevar seu valor de mercado a 10 bilhões de dólares, fato que pode beneficiar não só seus usuários finais – que somam mais de meio bilhão -, mas, sobretudo, as próprias companhias de tecnologia.

De acordo com o jornal, a conversa entre as empresas já existe há mais de um ano, mas ainda sem uma definição. “Essas reuniões mostram que eles podem firmar uma grande parceria”, informa a reportagem. Para o Twitter, a negociação pode ser considerada crucial para definir seu futuro.

Criado em março de 2006, o microblog apresentou crescimento invejável nos primeiros anos de vida mas, em 2012, começou a dar os primeiros sinais de fadiga. Dados da empresa de métrica ComScore mostram uma queda global de 6% no acesso ao microblog nos últimos dois meses: de 200 milhões de visitantes únicos no mês de maio para 188 milhões em junho. No mesmo período, por exemplo, o Facebook saltou de 828 milhões para 834.

Outro fator que pode impulsionar o microblog é a possibilidade de ampliar, ainda mais, sua receita. Desde que apresentou em dezembro de 2011 uma série de novidades – entre elas, uma mudança visual de sua página principal –, o Twitter atrai anunciantes e, consequentemente, investimentos. Segundo relatório da empresa especializada em mercado eMarketer, a empresa deve arrecadar 259 milhões até o fim do ano com seu modelo de publicidade. É um número e tanto para uma empresa que, até pouco tempo, gozava de grande popularidade sem obter um retorno financeiro à altura. Associar à marca mais valiosa do mundo, portanto, pode deixar o Twitter mais fortalecido e, assim, competir com o Facebook.

À Apple, por sua vez, integrar-se a uma plataforma de rede social é uma resposta direta às iniciativas desenvolvidas por seus novos rivais Google e Facebook, empresas que já contam com produtos no setor. Assim como o gigante de buscas, a Apple ainda não possui uma boa reputação na criação de redes sociais. A única criada até então – o Ping, site de discussão sobre música vinculado ao iTunes – foi um fracasso e, desde junho, já está desativado. Com o Twitter, a empresa criada por Steve Jobs sabe que poderá alçar voos mais altos, explorando recursos sociais em benefícios de seus produtos móveis, casos de iPod, iPhone, iPad. Seus consumidores, maiores beneficiados com uma possível parceria, agradecem.

Fonte: Veja

Apple estaria planejando investir no Twitter

Na guerra por espaço no mercado de redes sociais, a Apple pode estar preparando uma ofensiva para tirar a paz da concorrência – leia-se Facebook e Google. Segundo reportagem do jornal americano New York Times, nos últimos meses, o assunto investimento estaria em pauta nas conversas da companhia de Steve Jobs com a rede de microblogs Twitter.

Os valores, de acordo com as fontes não identificadas citadas pela reportagem, poderiam superar a marca do 10 bilhões de dólares.

No início do ano passado, fontes não identificadas também afirmaram que o Google pagaria um valor semelhante pela rede de microblogs. O rumor foi desmentido em seguida pelo CEO do Twitter Dick Costolo.

A reportagem do New York Times pondera, contudo, que Apple e Twitter ainda não estão em fase de negociações. Mas que “essas conversas preliminares são um sinal de que eles podem formar uma forte parceria para intensificar a competição com Google e Facebook”, diz.

Se os indícios se confirmarem e a transação for concretizada, esta pode ser uma das principais decisões estratégicas tomadas por Tim Cook desde que assumiu o posto de presidente da Apple.

Fonte: Exame

Apple registra detector de defeitos e se nega a reparar celulares molhados

A Apple conseguiu registrar a patente do dispositivo que detecta defeitos nos aparelhos causados pelo contato com a água. Não que ela precisasse disso para utilizar a tecnologia em seus aparelhos – o que já acontece desde o primeiro iPhone – mas a vitória judicial agora permite que a empresa se recuse a oferecer manutenção a dispositivos comprovadamente estragados por líquidos, o que não é coberto pela garantia da companhia.

 O indicador de danos no iPhone está localizado na parte lateral onde se coloca o chip do aparelho, mas é imperceptível aos usuários. Ele foi criado de maneira estratégica dentro do smartphone para que, caso o dispositivo seja enviado para uma revisão, os engenheiros possam saber se houve realmente algum defeito, ou se o que aconteceu foi o contato direto com líquidos.

“A exposição à água está entre as maiores causas de mau funcionamento de aparelhos. Portanto, acreditamos que a verificação de imersões ou exposição alta à agua é muito importante para os fabricantes, que têm que poder saber se os aparelhos que não estão funcionandos e querem ser trocados pelos usuários foram imersos ou não”, diz o texto da aplicação da Apple para a patente.

Com este propriedade garantida, a Apple estaria voltando suas atenções agora para tentar registrar um headset sem fio para o iPhone, que se comunicaria com o smartphone por Bluetooth. O ponto inovador da tecnologia seria o novo modo de carregar este fone de ouvido, por meio de uma conexão com fio no próprio celular.

Fonte: Techtudo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juniortv disse:

    bruno o atendimento da apple no brasil é péssimo enviei um aparelho 4s com defeito no botão home primeiro me devolveram pois na nf emitida pela OI não constava o serial(imei), ai solicitei junto a operadora e eles me enviaram uma declaração constando que o serial… fazia referência a minha nf tornei a enviar, logo em seguida fui informado que o aparelho iria ser trocado, mas estava faltando e se passaram 3 meses e me enviaram de volta, alegando que a declaração não estava correta só que foi a própria que enviou o modelo apenas para acrescentar meus dados e só detectaram 3 meses depois, pois ameacei colocar na justiça, finalmente levei num shoping  e paguei R$ 120,00 pelo o conserto rapidinho.

    atenciosamente,

    junior carvalho

Apple paga US$ 60 milhões para ter em definitivo o nome iPad

A Apple concordou em pagar a uma empresa chinesa US$ 60 milhões para pôr fim a uma disputa judicial sobre o domínio do nome iPad, informou nesta segunda-feira o Tribunal Popular Superior de Guangdong, no sul da China.

A chinesa Proview Technology é subsidiária da fabricante taiwanesa de telas LCD Proview, que comercializou até 2009 um monitor de computador chamado iPad.

A Proview, que registrou a marca em oito países em 2000, afirmava que o acordo que vendeu os direitos para a Apple, em 2006, não incluía a China, por se tratar de uma subsidiária independente da sede. A empresa fundada por Steve Jobs afirmava que o acerto era universal.

O acordo anunciado hoje deve pôr um fim às tentativas da Proview Technology de interromper as vendas do tablet da Apple na China, segundo maior mercado da Apple no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.