Bolsonaro sugere fim dos cursos nas autoescolas: “eu acho que nem deveria ter exame de nada. Você faz uma parte escrita e vai para a prática”

FOTO: FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente da República, Jair Bolsonaro, defendeu nesta quinta-feira (25) o fim dos cursos de formação para novos motoristas. “Eu acho que nem deveria ter exame de nada. Você faz uma parte escrita e vai para a prática, nem precisa cursar em autoescola”, sugeriu em sua live semanal, transmitida pela internet.

Bolsonaro afirmou que aprendeu a guiar quando ainda era criança, sem curso algum. “Com 10 anos de idade eu estava dirigindo trator na fazenda em Eldorado Paulista (SP).” O presidente admitiu, no entanto, que essa é apenas uma ideia, que ficará para “um segundo momento” em sua intenção de reduzir o custo da carteira de motorista.

Na prática, ele já pediu, via projeto de lei que será analisado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, o fim dos simuladores. Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, as máquinas de simulação das autoescolas, que passam a ser opcionais aos aspirantes a motoristas, elevam o preço do documento em 15% (cerca de R$ 300).

Também quer a ampliação da validade da CNH (carteira nacional de habilitação) de 5 para 10 anos para adultos, e de 2,5 anos para 5 anos para os idosos. Além do aumento do limite de pontos para cassação da carteira, que dobrará de 20 para 40 pontos.

Outro objetivo do governo é tirar a multa para pais que não utilizam a cadeirinha para crianças em seus carros. “Criaram uma polêmica com isso dizendo que eu tinha afrouxado a lei, mas na verdade eu inclui a punição de três pontos na carteira, que não existia”, afirmou durante a live.

Bolsonaro aproveitou o vídeo ao vivo para pedir uma ajuda do Congresso Nacional ao citar outra flexibilização, a de acabar com a obrigatoriedade de exames médicos em clínicas conveniadas com os Detrans. “No projeto nosso você pode ter esse atestado com teu irmão, com teu pai, com o vizinho, com qualquer médico”, explicou. “Espero que a Câmara não mexa nisso. Pelo contrário, aprove e até inclua mais coisas. Afinal 513 pessoas mais 81 no Senado têm cabeças para sugerir mais medidas para que fique mais barato isso aí”, declarou.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Beto Araújo disse:

    Bolssonaro, vc é uma comédia!

  2. Observador disse:

    Não pode ouvir falar em escola, já se revolta!

  3. Bruno de Paula disse:

    Nos estados unidos você baixa as apostilas para estudar, vai la e paga 80 a 100 dólares, faz a prova num computador, se passar vai pro exame prático. Auto escola para quem já sabe é pura burocracia, torna a conquista da cnh muito mais cara e convenhamos que isso é motivo para muita gente não tirar habilitação. Deixem se ser fechados na casca do ovo, auto escola só para quem não sabe, quem sabe que faça logo as provas e vá dirigir em paz.

  4. CABECINHA CARVALHO disse:

    Simplesmente irresponsável, inconsequente e desrespeitoso com o cargo que ocupa ….

  5. CABECINHA CARVALHO disse:

    Aprendi dirigir não tinha auto escola, fiz a prova escrita no Detran em Natal e o teste de volante para carteira "C" em 1982, a mais alta categoria na época, fiz o exame de volante em um camião Chevrolet antigo queixo duro do Detran, recebi no mesmo dia, e teve validade de 21 anos, na época tinha 18 anos, só venceu em em 2003.

  6. Antonio Turci disse:

    Facílimo entender a opinião do Presidente Bolsonaro. Entretanto, dentre outras "qualidades" menores, o "burrismo afeta muita gente que é sistematicamente contra o Mito.

  7. Lampejao disse:

    O povo distorce tudo,Parabéns Sergio pelo comentário!!!

  8. Bento disse:

    Auto Escola não acabará nunca.
    Cada um tem direito a sua opinião, até o Presidente, a gente só respeita, más não compra a ideia .
    Essa fala as vezes contra é muito bom para as auto escolas, agora vão estar em alta, bons para os negócios.

  9. Sérgio Nogueira disse:

    Impressiona a capacidade de interpretação desse povo.
    O Presidente não vai acabar com auto-escola. Quem não tiver carro e quiser aprender a dirigir em uma, vai lá, se matricula, faz as aulas e pronto.
    Quem não quiser, quem tiver carro na família, não vai. É difícil entender as coisas?
    As armas do mesmo jeito. Quem achar interessante ter uma, compra. Quem achar perigoso não compra.
    A cadeirinha idem. Quem prezar pela segurança do filho, mantém o hábito. Quem não prezar, não coloca.
    Os ruminantes estão tão acostumados a serem guiados pelo vaqueiro-Mor que não pensam, não conseguem entender as coisas.
    O que está claríssimo é que agora haverá liberdade para as coisas. Uns farão, outro não e pronto. Vida que segue.

  10. Rômulo© disse:

    Conheço dono de auto escola que fez campanha aberta para o Bozo! Acho que se esse presidente energúmeno fizer isso, vai quebrar o negócio de seu apoiador!

Gilmar Mendes sugere campanha para arrecadar R$ 100 milhões desviados do mensalão

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sugeriu que o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares realize uma campanha de arrecadação de dinheiro para devolver aos cofres públicos ao menos parte dos mais de R$ 100 milhões desviados no esquema do mensalão. A cobrança foi feita em resposta a um ofício enviado ao ministro pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP). No documento, o parlamentar queria explicações sobre as suspeitas levantadas por Gilmar em relação às doações recebidas por petistas condenados no mensalão.

“Não sou contrário à solidariedade a apenados. Ao contrário, tenho certeza de que Vossa Excelência liderará o ressarcimento ao erário público das vultosas cifras desviadas – esse, sim, deveria ser imediatamente providenciado. Quem sabe o ex-tesoureiro Delúbio Soares, com a competência arrecadatória que demonstrou – R$ 600.000,00 mil em um único dia, verdadeiro e inédito prodígio! -, possa emprestar tal ‘expertise’ à recuperação de pelo menos parte dos R$ 100 milhões subtraídos dos cofres públicos”, escreveu Gilmar.

Delúbio e o ex-deputado José Genoino lançaram mão do recurso para pagar multas impostas pelo STF. Juntos, conseguiram quase R$ 2 milhões. Agora, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu faz o mesmo.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciano disse:

    Que tal o ministro dos tucanos tb propor uma vaquinha para devolver os BILHOES roubados durante as privatizacoes do governo dos seus pares?

    • Lino disse:

      É fato ? Existe denúncia ? Alguma condenação sobre desvio de dinheiro nas privatizações ? Nao. Apenas um favor ao Brasil privatizando o que o Governo corrupto do PT nao teve como reesestatizar. So na privatização de uma siderúrgica o pais economizou um milhão de dólares por dia há epoca, que era o resultado financeiro negativo da siderúrgica, isso sem contar com os milhões de dólares em impostos recolhidos desde o primeiro ano que passaram a entrar nos cofres públicos. A Embraer está ai para mostrar que as privatizações não apenas foram necessárias, como felizmente não ficaram nas mãos do governo mais corrupto que ja se viu na história do Brasil, apenas para colocar mais apadrinhados em cabides de emprego, sem a menor qualificação. So nos resta parafrasear o rei Juan Carlo da Espanha com célebre frase: "porque no te calas? " E vai arrumar uma trouxa de Roupa para lavar !

    • Leo disse:

      Primeiro ponto: DEMO/Tucano são os partidos com mais corruptos desse país. Fato que pode ser pesquisado facilmente na Net para qualquer pessoa ver, inclusive o Sr. Lino.

      Segundo ponto: A privataria tucana está aí para qualquer um ler, inclusive recheado de provas e mais provas, mostrando que os lesa-pátria dos Demo/Tucano simplesmente deram de mãos beijadas nossas empresas para seus "colegas" e de quebra sobrou uns bilhões….e a tão prometida melhora na educação/saúde/segurança com o dinheiro da privatização tão propagada durante as campanhas do Sr. FHC ainda estamos esperando (Sr. Lino tem certeza que melhorou!).
      Terceiro ponto: É bom lembrar ao desavisado que em qualquer empresa pública séria, como as Federais, entra-se apenas com concurso, diferente das privadas onde primos, irmãs, sobrinhos…..entram a gosto do dono.
      E como o tema é privatização:
      "A ignorância é a maior multinacional do mundo" – Paulo Freire

  2. TITICO disse:

    O GAROTO PROPAGANDA DO PARTIDO DO JUDICIÁRIO.

    • Lino disse:

      É fato ? Existe denúncia ? Alguma condenação sobre desvio de dinheiro nas privatizações ? Nao. Apenas um favor ao Brasil privatizando o que o Governo corrupto do PT nao teve como esestatizar. So na privatização de uma siderúrgica o pais economizou um milhão de dólares por dia, que era o resultado financeiro negativo da siderúrgica, isso sem contar com os milhões de dólares em impostos que esta empresa por deixar de ser cabide de empregos, recolheu aos cofres públicos em impostos no seu primeiro ano. Além desta temos a Embraer e tantas outras que se estivessem nas mãos do governo mais corrupto da história deste país viu, estaria em frangalhos como hoje se encontra a petrobras. Ou seja, parafraseando o rei Juan Carlos da Espanha: "por que no te calas?" Acabou. A casa caiu, vai todo mundo dessa imensa quadrilha preso !!!

Juiz em Natal sugere construção de Ceduc metropolitano

 Ao abordar o problema da reincidência na prática de atos infracionais por adolescentes, o juiz Homero Lechner, que responde atualmente pelas 1ª e 3ª Varas da Infância e da Juventude de Natal, apontou a construção de um novo Centro Educacional, na região metropolitana de Natal, como uma das saídas para a crise que envolve esses equipamentos no Estado, voltados para a ressocialização de crianças e adolescentes autores de atos infracionais.

Para ele, o cenário permanece preocupante e a avaliação dos juízes que integram as Varas da Infância e da Juventude de Natal, aponta para uma falta de estrutura física voltada à internação, provisória ou permanente.

Segundo o magistrado, seriam necessárias, pelo menos, novas 140 vagas, que dariam para suprir a necessidade até os próximos cinco anos. Uma disponibilidade que aconteceria se fosse concluída também a reforma do Ceduc Pitimbú, que foi alvo de várias interferências do Poder Judiciário potiguar, por meio do Ministério Público de Parnamirim e através de sentenças da juíza Ilná Rosado.

“Mas, nenhuma coisa nem outra acontece. O Estado amplia a impunidade”, enfatiza Lechner, também apontou a reincidência em atos infracionais como umas das principais consequências da falta de estrutura física.

No entanto, o magistrado ainda acrescenta a falta de material pedagógico e a falta de uma equipe multidisciplinar que favoreça o trabalho de ressocialização. “É um conjunto de problemas, que não vemos sinais de que serão resolvidas em curto prazo”, lamenta o juiz.

TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. bob maia disse:

    CONCORDO COM QUASE TUDO, FALADO PELO Juiz, Homero Lechner, RESPONDENDO P/. 1º E 3º (VAJ/RN) MAS! CONFESSO QUE NÃO ACREDITO NAS RECUPERAÇÕES DESSES "MENORES EM CONFLITOS COM A LEI"! E SERIA MENOS ONEROSO P/ O Est. DO (RN) SE DEIXASSEM ELES MESMOS SE ACERTAREM! POR QUE? PORQUE, QUANDO ELES FAZEM SEUS ACERTOS UMA DAS PARTES GERALMENTE TEM SEU CAMINHO DEFINIDO! GANHAMOS TODOS, ACHO!!

Deputado estadual Nelter Queiroz sugere impeachment de Rosalba

zO deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) fez um pronunciamento na manhã desta terça-feira (24), na Assembleia Legislativa, denunciando a forma abusiva, desrespeitosa, sarcástica e autoritária, com que o secretário Chefe da Casa Civil, Carlos Augusto Rosado, marido da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), trata os servidores públicos do Rio Grande do Norte.

Nelter denunciou que na semana passada, durante reunião com o SIMPOL (Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte), o marido da governadora humilhou os servidores: “Se referindo aos funcionários do ITEP, Carlos Augusto afirmou que dos 500 funcionários do órgão, apenas 50 seriam qualificados, e os demais, portanto seriam incompetentes. Não podemos permitir que uma autoridade trate assim os servidores públicos do nosso Estado”.

O parlamentar criticou ainda a forma como Carlos Augusto referiu-se às Centrais do Cidadão: “Ele reclamou porque lá não trabalham só moças bonitinhas, como se isso fosse credencial no serviço público”.

Os fatos relatados por Nelter foram confirmados pelos colegas Márcia Maia e Fábio Dantas, presentes no plenário e que acompanharam a reunião ocorrida na semana passada com os membros do sindicato. Os deputados Hermano Morais, Fábio Dantas, Gustavo Fernandes e George Soares, também se somaram ao pronunciamento de Queiroz.

Ao final do seu pronunciamento, Nelter sugeriu o impeachment da governadora: “O estado passa por um descalabro administrativo, pela incompetência da governadora Rosalba Ciarlini”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Esse homem nutre um ódio muito grande por essa mulher. Logo ela que foi quem desentravou o seu maior sonho: a barragem de Oiticica!

Deputados sugerem 4 novos impostos para a Saúde

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara reuniu-se nesta quarta (23) para discutir o problema do subfinanciamento da saúde pública.

Aprovou-se na sessão o relatório da subcomissão especial que havia sido constituída com o propósito de encontrar saídas para a reestruração financeira do SUS.

O autor do texto é o deputado Rogério Carvalho (PT-SE). Vem a ser ex-secretário de Saúde de Sergipe.

Na peça aprovada pelos colegas, o parlamentar sugere a criação não de um, mas de quatro novos tributos para reforçar as arcas da saúde:

1. CSS (Contribuição Social para a Saúde), espécie de recriação da extinta CPMF.

2. Imposto sobre grandes fortunas.

3. Imposto sobre remessa de lucros para o exterior.

4. Imposto sobre movimentações financeiras acima de R$ 1 milhão.

O documento foi discutido com o ministro Alexandre Padilha (Saúde), que se mostrou simpático quanto ao teor.

O texto não tem, ainda, a forma de um projeto de lei. Na prática, serve de subsídio para que a Câmara delibere sobre o tema.

Caberá ao presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS) decidir, em negociação com os líderes partidários, que destino terá o relatório.

Em quase 400 páginas, Rogério Carvalho fez um diagnóstico da inanição monetária que acomete o Sistema Única de Saúde.

Concluiu que o problema não é de má gestão dos recursos já disponíveis, mas de escassez de dinheiro. Daí a receita que prevê o tônico tributário.

O deputado escorou sua conclusão em dado da Organização Mundial da Saúde: sistemas como o SUS, de cobertura universal, requerem de 6,5% a 7% do PIB.

No Brasil, diz o texto, destina-se à saúde pública algo como 3,6% do PIB. Metade do necessário, portanto.

Alega-se, de resto, que o SUS, em tese aberto a 190 milhões de clientes, responde por 45% do total dos gastos em saúde do país.

Menos do que os 55% representados pelos planos e seguros privados de saúde.

Josias de Souza