Agripino destaca falta de materialidade contra ele apontada pelo próprio STF

O senador José Agripino emitiu nota aprofundando a defesa sobre o recebimento de denúncia pelo STF a respeito de acusação de que teria recebido propina da OAS sobre o estádio da Arena das Dunas.

O senador destaca que os próprios intergrantes do STF que receberam a denúncia destacara que não há materialidade de crime, mas sim indícios, o que os levaram a dar prosseguimento à ação penal.

Ele ainda rebateu as acusações atribuídas a si, conforme a nota abaixo:

Nota senador Jose Agripino (1)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joao ligeiro disse:

    Se forem confirmadas as acusações imputadas a José Agripino, cai por terra um passado político de honestidade. Desses mandatos todos só conheci um fato que desabonou o governador que seria o rabo de palha onde foi traído por alguem que divulgou as gravações realizadas em reunião privada onde seu ouviu do governador uma verdade praticada por TODOS políticos, qual seja: "qualquer enxoval ou cesta basica compra o voto e nós ganhamos a eleição". esse foi o único ato de corrupção CONHECIDO do senador. Sua passagem pelo executivo potiguar foi de austeridade e compromisso em restaurar o "vaso quebrado" como alardeava. Afora a antipatia do senador e a falta de consideração do seu pimpolho, eles não tem muita intimidade com a corrupção não. CREIO EU. não sei…

  2. Paulo Cardoso disse:

    Citar falta de materialidade já é uma estratégia de defesa. Enquanto isto busca se comprar a inocência e sair ileso das acusações.

  3. Zinebrino disse:

    Todo castigo para (quem vota a favor da reforma da previdência), é pouco.

  4. REÚCONFESSO disse:

    Materialidade…

  5. REÚCONFESSO disse:

    A materalidade está nos patrimonios e contas bancarias do laranjal !!!

  6. paulo martins disse:

    Abrir o pdf para ler uma nota de Zé Agripino? Nem louco. Tenho mais o que fazer.

  7. Giovanni disse:

    Homem honesto, integro, só falta ser beatificado pela igreja, é um santo.

Senador do PMDB defende realização de novas eleições presidenciais

Foto: Moreira Mariz / Agência Senado
Foto: Moreira Mariz / Agência Senado

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) defendeu nesta segunda-feira (4) a realização de novas eleições presidenciais ainda neste ano como solução para a crise política enfrentada pelo governo da presidente Dilma Rousseff. Em um discurso na tribuna do Senado, o peemedebista disse que “o clamor das ruas” formam a base de sua proposta.

“Não seria uma renúncia. Não seria um impeachment, mas, sim, antecipar as eleições presidenciais que aconteceriam agora em outubro próximo, concomitantemente com as eleições municipais”, disse o senador, que defendeu ainda a facilidade de se realizar o pleito já que o país estaria mobilizado para a votação de prefeitos e vereadores.

Segundo Raupp, sua proposta ainda não envolve a apresentação formal de uma emenda à Constituição. “Não é uma proposta formal. Não é uma PEC [Proposta de Emenda à Constituição] mas poderá, diante de um entendimento, futuramente, ser lançada não por mim, mas por um conjunto de senadores ou parlamentares do Senado e da Câmara aqui no Congresso Nacional”, disse.

“Resolvi trazer essa ideia porque, diante do cenário de grave crise política, é preciso que haja um gesto de grandeza no meio disso tudo. Acho até que não cabe ao Congresso apresentar um projeto para viabilizar a realização de novas eleições e por isso, cabe ao governo enviar uma proposta nesse sentido. Mas podemos começar a pressioná-los por isso”, afirmou Raupp à Folha antes de realizar o discurso em plenário.

Durante sua fala na tribuna, Raupp afirmou que, uma semana antes de o PMDB ter oficializado o desembarque do governo, o vice-presidente Michel Temer o confidenciou que “não quer ser presidente da República numa situação desta”, se Dilma realmente for obrigada a deixar o cargo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. cabral disse:

    PMDB não dar uma dentro. Em país eles moram?

  2. Rodrigo disse:

    Sem dúvidas! A melhor opção seria essa, acompanhada de uma nova constituinte. A atual esta ultrapassada.

  3. Junior pinheiro disse:

    Taí uma proposta decente, sensata!!! QUEM MAIS QUER A PRESIDENCIA É O PSDB, O FATO É QUE NAO APRESENTA UM QUE VALHA A PENA!!!! TODOS ENROLADOS!!

Para Agripino, divulgação de grampo comprova tentativa do governo blindar Lula

_DSC3354Em discurso no plenário do Senado na noite desta quarta-feira (16), o líder da oposição, José Agripino (RN), convocou o Congresso Nacional a votar o processo de impeachment da presidente e falou sobre a quebra de sigilo de uma ligação entre Lula e Dilma divulgada pelo juiz Sérgio Moro hoje no final da tarde.

De acordo com o Agripino, a escuta telefônica feita pela justiça comprova claramente que o governo tentou blindar o ex-presidente Lula.

“As evidências são graves, gravíssimas. Pela crueza dos fatos divulgadoa agora à noite, o Congresso Nacional precisa se definir e apoiar de forma aberta o impeachmetn da presidente Dilma”, sentenciou Agripino sob o olhar atento dos senadores petistas Gleisi Hoffman (PR) e José Pimentel (CE).

O diálogo divulgado pela justiça de Curitiba mostra uma conversa telefônica entre o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff onde a chefe do Executivo federal diz que encaminhará ao líder petista o “termo de posse” de ministro. Na ligação Dilma comunica a Lula que o termo de posse só deveria ser usado “em caso de necessidade”.

“Esgarçou-se o tecido brasileiro. Não alternativa ao Congresso se não votar o processo de impeachment rapidamente”, concluiu o presidente nacional do Democratas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco disse:

    Rabo de palha

  2. Marcos disse:

    Ele trabalha no congresso para falar besteira somente ? Vai trabalhar, o sujo falando do mal lavado

  3. Miguel disse:

    Cale-se Já já, tua hora já chegou, em breve tu terás o gosto da aposentadoria como o Geraldo Melo.

  4. Júnior disse:

    Ze agripino um dos melhores parlamentares do Brasil. Pra vazer o que ele faz só sendo um fodao né mesmos? O tempo vai dizer.

  5. gerson junior disse:

    Ele defende Aecio Neves q por sinal é o homem mais honesto do nosso País. E o Senador José Agripino só o defende pq ele é o melhor é nao pq quer se favorecer SQN

  6. Barreira do Som disse:

    O juiz Sérgio Moro, bateu com força na cabeça do Lula Ofídio da Silva e acertou a Dilma Cascavel, com uma só cajadada.

  7. EDER disse:

    PARA JOSÉ HERNESTINO MORALIDADE SÓ A SUA , HONESTIDADE SÓ A SUA, NO RIO GRANDE DO NORTE SÓ ELE É HONESTO, O RESTANTE DE nós É FICAR CALADO

  8. Luta disse:

    Uiiiii
    Como jaja é santo…

  9. Paulo Oliveira disse:

    Esse senador de meia tigela deveria se preocupar era com os rolos dele aqui no RN.

  10. octavio lamartine disse:

    Isso é uma vergonha nacional.
    A onde essa CAMBADA chegou .
    Agora NÃO TEM MAIS LIMITE

  11. Japa da pf disse:

    Do jeito que esta merda está, vão já nomear o larápio para o stf.

  12. Ôlôco, Óxente disse:

    Pense num cara com moral pra falar do outro.

‘Quem faz delação é réu-confesso e frouxo’, afirma relator de processo contra Delcídio

delcidioO relator do processo contra Delcídio Amaral (PT-MS) no Conselho de Ética do Senado, Telmário Mota (PDT-RR), afirmou que a suposta delação do senador não será incluída na investigação até que seja homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em contrapartida, ele acredita que o documento deve dificultar a situação de Delcídio. “O delator pra mim tem dois defeitos, primeiro ele é réu confesso, depois ele é frouxo”, disse.

A declaração de Telmário relembra fala da presidente Dilma Rousseff que, em junho do ano passado, rebateu delação do empreiteiro Ricardo Pessoa sobre doações da UTC à campanha da presidente. “Eu não respeito delator. Até porque eu estive presa na ditadura e sei o que é que é. Tentaram me transformar em uma delatora”, afirmou Dilma à época. A presidente também foi citada na delação de Delcídio.

Já existem requerimentos no Conselho de Ética que pedem a inclusão da delação de Delcídio ao processo, mas só poderão ser avaliados após o colegiado votar o parecer apresentado pelo relator. “O nosso relatório foi em cima do que foi apresentado, ainda não sabemos se a delação existe. Se ela não for homologada, não tem nenhuma validade. Ma se tiver uma delação, naturalmente ela vai incriminá-lo”, argumentou Telmário Mota.

No Senado, há grande expectativa quanto à homologação da suposta delação de Delcídio, que teria citado pelo menos cinco senadores, incluindo os já investigados Renan Calheiros (PMDB-AL), Valdir Raupp (PMDB-RO) e Romero Jucá (PMDB-RR), além do presidente do PSDB, Aécio Neves (MG).

A divulgação da delação mudou os rumos do processo contra o senador, que contava com a conivência de alguns membros do colegiado para atrasar o processo. Agora, o humor é outro no Senado e a maior parte dos parlamentares tende pela cassação de Delcídio.

Fonte: Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Verdade seja dita disse:

    E se este cara estivesse no lugar dele pronto para tomar 20 ou 30 anos de cadeia para defender quem não merece?

Justiça Federal em SP determina “imediata prisão” do ex-senador Luiz Estevão

O juiz Alessandro Disferia, da 1ª Vara Federal Criminal de São Paulo, determinou nesta segunda-feira (7/3) a prisão do ex-senador Luiz Estevão e do empresário Fábio Monteiro de Barros Filho. Ambos foram condenados no processo criminal que apurou o desvio de recursos para a construção do Fórum Trabalhista de São Paulo, caso em que também ficou conhecido o juiz Nicolau dos Santos Neto, o Lalau.

O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público Federal depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) entender que poderia haver execução provisória da pena após condenação em segundo grau.

O escândalo do superfaturamento da construção se deu em 1992. Os réus foram absolvidos em primeira instância, em 2002, e condenados em 2006, pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região, a 31 anos de prisão cada um por peculato, estelionato, corrupção ativa, uso de documento falso e quadrilha.

Desde 2006, Luiz Estevão entrou com 34 recursos contra a condenação e Barros Filho, com 29. “É plenamente viável afirmar que nada mais há a ser dirimido que possa verdadeiramente alterar a situação jurídica dos acusados LUIZ ESTEVÃO DE OLIVEIRA NETO e FÁBIO MONTEIRO DE BARROS FILHO, diante da quantidade de recursos, embargos e impugnações apresentadas”, escreveu o juiz.

No despacho, Disferia destacou que dois dos crimes pelos quais a dupla foi condenada já prescreveram e, até 2018, outros dois prescreveriam. Segundo ele, “não há mais cabimento em discutir presunção de inocência dos acusados deste processo e nada mais há a justificar a protelação do início do cumprimento da condenação proferida: todas as garantias individuais e processuais dos réus foram respeitadas, concorrendo para a finalidade precípua de assegurar legitimidade e rigidez à persecução penal.”

A ordem de prisão será enviada para ser cumprida em Brasília, onde Luiz Estevão tem domicílio.

Fonte: Jota / UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    Antes tarde do que nunca, parece que agora as coisas vão, prisão para todo e qualquer bandido travestido de politico como esse ex-senador.

PSB intervém no Rio e tira Romário da presidência do partido

romario-no-poderO senador Romário (PSB-RJ) foi destituído da presidência do partido no Rio na tarde desta quarta-feira. A Executiva Nacional decidiu intervir no diretório estadual após a revelação, feita pelo GLOBO, de que o assessor parlamentar Wilson Musauer Júnior, lotado no gabinete de Romário e tesoureiro do PSB no estado, é acusado de cometer quatro homicídios.

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, enviou uma carta ao senador e ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) comunicando a decisão. Além de Romário, saem também Musauer, Sérgio Barcelos, Rafael Takashi e João Carlos de Oliveira, todos indicados pelo senador. O segundo vice-presidente, Pedro Delarue, também deixou o cargo.

A relação entre Romário e a direção nacional do partido já andava tensa, e a revelação do processo em que Musauer é réu foi a gota d´água para a decisão. Segundo Siqueira, havia uma “grande insatisfação” com a gestão do senador.

— A forma como o Romário vinha conduzindo o partido já estava insatisfatória. Falava-se de acordos (para as eleições) com os quais a direção nacional não estava de acordo, aí veio essa história (do processo) e apressou. Não queremos prejulgar, mas achei demasiadamente grave um presidente ter colocado na direção do partido alguém (Musauer) com essas acusações — afirmou Siqueira.

Ontem, Siqueira e Romário conversaram pessoalmente. Segundo o presidente do PSB, o senador sugeriu que apenas Musauer fosse afastado do comando do partido. Na conversa, Romário manifestou que poderia deixar a legenda caso fosse afastado da presidência no Rio.

— Respeito muito o Romário, não é nada pessoal. Mas não podíamos deixar a situação como estava — reiterou Siqueira.

CENÁRIO ELEITORAL

O novo presidente do partido no Rio é o prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo, que ocupava a vice-presidência. A intervenção provocou a formação de uma comissão provisória. Ainda não há data para uma nova eleição da executiva.

— A Executiva Nacional fez esse pedido, para que eu pudesse assumir o partido nesse momento importante e para que o partido possa ter um porta-voz com mais afinidade com o conteúdo programático. Respeito muito o Romário, sua história e seu mandato. Mas a Executiva Nacional acha melhor ele se afastar para esclarecer as acusações feitas e ele (sobre uma suposta conta na Suíça) e seu assessor — afirmou Bomtempo.

Sem ter uma definição de Romário quanto ao desejo de concorrer à prefeitura em 2016, o PSB se prepara para outros cenários. Siqueira já conversou com o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) sobre uma possível filiação à sigla com o objetivo de concorrer à prefeitura em 2016.

— Não confirmo conversa com ninguém, mas não é só essa, são várias. Mudanças vão acontecer no partido — disse Siqueira, sem se alongar.

Fonte: O Globo

Garibaldi Alves não acredita que PMDB e PT continuem juntos

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Em discurso, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN). Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

O senador Garibaldi Alves Filho disse agora a noite no Jornal das 6 que não acredita que a aliança entre PMDB e PT deva continuar nas próximas eleições presidenciais.

O peemebista lembrou que o partido está divido nos assuntos polêmicos do Congresso Nacional como o impeachment dapresidente Dilma Rousseff e a cassação domandato do deputado Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados.

Segundo Garbialdi, o partido estuda lançar candidato e não deve manter a alinaça com o PT. “Essa aliança tem os dias contados. Ela vem se prolongando, mas que nós não vamos ter certamente nenhum alinhamento dos dois. Ninguém acredita que a aliança vai continuar. Certamente com o PMDB tendo candidato, vai querer concorrer [junto]”, disse.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Verys disse:

    Minino besta. Mande uma chupeta pra ele. Acho que não vai se criar. Kkkkkk

  2. Sergio disse:

    E Agora Garibaldi , vc fica com o partido ou com a mamata do governo ?

Janot oferece denúncia contra Delcídio, André Esteves, Diogo Ferreira e Edson Ribeiro

alx_brasil-rodrigo-janot-procurador-geral-da-republica-20141211-001_original1O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta segunda-feira a denúncia contra o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), o banqueiro André Esteves, Diogo Ferreira, chefe de gabinete do ex-líder do governo no Senado, e o advogado Edson Ribeiro.

Todos eles são acusados dos crimes de impedir e embaraçar a investigação de infrações penais que envolvem organização criminosa (art. 2º, § 1º da Lei 12.850/2013 – reclusão de 3 a 8 anos) e patrocínio infiel (art. 355 do Código Penal – detenção de 6 meses a 3 anos).

O crime de exploração de prestígio (art. 357 do Código Penal – reclusão de 1 a 5 anos) é atribuído a Delcídio do Amaral, Diogo Ferreira e Edson Ribeiro.

A denúncia foi feita antes do encerramento do prazo, que seria em 9 de dezembro. O procedimento está oculto no Supremo Tribunal Federal e será encaminhado ao relator da Lava-Jato no STF, ministro Teori Zavascki.

Fonte: O Antagonista

Agripino espera que Brasil se reencontre após processo de impeachment

Foto: Moreira Mariz / Agência Senado
Foto: Moreira Mariz / Agência Senado
O senador José Agripino Maia (DEM) vai engrossar o caldo dos políticos que são a favor do processo de impeachment, se todo o processo for aprovado na Câmara dos Deputados, ele fará parte dos senadores que votarão pelo afastamento em definitivo ou não da presidente Dilma Rousseff.

Contudo, Agripino espera que com essa abertura, acabe a novela de chantagens instalada entre o presidente da Câmara Eduardo Cunha, que tenta se salvar da cassação por quebra de decoro parlamentar ao mentir para o Conselho de Ética sobre os milhões de reais que mantinha fora do Brasil e que o país reencontre o caminho do desenvolvimento.

“O país agora sai do impasse sobre se Dilma fica ou sai. E com essa definição o Brasil reencontrará o seu caminho”, disse. De fato o Brasil vive uma crise política e financeira. Grande parte dela é causada pela queda de braço entre a Câmara e o Governo Federal.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cruz disse:

    Me engana que eu gosto, Tú es do vermei, es um combatente fervoroso dos Petralhas, mas vc tem toda razão, vivemos em uma democracia, continue defendendo ladrão, faça o que quiser com a vossa consciência.

  2. Ana disse:

    Se o impeachment fosse coletivo, essa coisinha bonita aí ia ser o primeiro a explodir.

  3. Emilson Santos disse:

    INIMIGO DO PT É MEU AMIGO… VOTO CERTO PRO IMPEACHMENT.

  4. Cruz disse:

    Luciano, se por ventura Zé Agripino se filiasse no PT, (coisa impossível) vc permaneceria no PT???

    • Luciano disse:

      Primeiro q não sou petista nem sou filiado a partido nenhum, mas costumo votar em partido de esquerda e acima de tudo sou anti DEMO/Tucano.
      No Brasil bandidos de toga e experientes (PSDB/DEM) querem tirar do poder bandidos inexperientes (PT). Sendo que o bandido inexperiente fez algo pelo povo já os experiente deram bananas quando foram governo.
      Com relação a sua pergunta: Não, nem votaria em Lula se ele fosse para o PSDB/DEMO.
      O problema do Brasileiro é q vota em pessoas e nao em projetos/linhas ideológicas.
      Quem acha que PT, PSDB e DEM é tdo igual é um analfabeto político.

  5. Antônio José disse:

    E o contrato da COMAV? Para quem não sabe COMAV é Empresa de Felipe Maia que há mais de dez anos transporta querosene de aviação para o aeroporto. Um processo totalmente obscuro. Investigação também no Filipinho . O pai já é investigado no STF. Lastimável!

  6. junior pinheiro disse:

    Eu esperava que esse Sr. deixasse a vida pública, me causa mal estar a voz dele, é muito bonzinho o homem !!! dá agonia tanta santidade!!!

  7. BRASIL ACREDITO disse:

    Esse Senador que já tem 21 anos mandato e NUNCA trouxe nada para o RN. Aproveita apenas as regalias do congresso para gastar 55 mil reais em implantes dentários e verbas de moradia… VERGONHA BRASIL!!! ACORDA!!! VAMOS EXPURGAR ESSES POLÍTICOS IMPRODUTIVOS.

  8. Melo Almeida disse:

    Pense numa opinião relevante!!
    Na verdade, qualquer postura dessa criatura tende a atrair antipatia para a tese que ele defende.

  9. ROGÉRIO disse:

    olha quem fala, esse senhor é tão limpo, ele lava as mãos com água sanitária todo dia, o POBREZINHO.

  10. Brasil disse:

    Esse dai, não temoral pra falar de ninguém.

  11. rute disse:

    Esse Senador deveria aposentar as chuteiras!
    Hoje é líder do partido por falta de outros líderes coisas que oDEM não tem!!!
    Se aposente senador o Brasil agradece!!!!

  12. Sérgio disse:

    Esse elemento ja deveria estar preso desde muito tempo atras, se nao fosse o Ministério Publico, estaríamos pagando anualmente uma vistoria veicular.

  13. sergio teixeira ferreira disse:

    Melhor do que essa cambada do pttralha!

    • IB disse:

      40 anos na política sem fazer nada além de enriquecer com o nosso dinheiro, melhor em que exatamente?!

  14. Verys disse:

    A população do RN agora só espera quando será o dia em que veremos também essa figura longe da política do RN. É a maior frieira que temos aqui no estado.

  15. Junior Lau disse:

    Aí tem moral sobrando! Honesto e probo. Pode dar lição de zelo com a coisa pública! Só perde para o filho, honestissimo.

  16. Rodrigo disse:

    Dilma Rousseff poderia evitar isso. Ela sabe que já não governa mais. A saída é a renúncia, o pais está parado, com ela no poder não dá mais é muito desgaste, e sofrimento para os brasileiro. Se ela acha que não deve, mas um motivo, pra chegar na população e dizer que recebeu uma eranca maldita e não teve força para mudar a gula petistas. Tá passando da hora de jogar o boné. O povo merece.

  17. Luciano disse:

    Falou o paladino da moral e da ética!

    • Eduardo Andrade disse:

      Não gosto de José Agripino, mas paladino da moral e da ética é quem? LULA? Faz-me rir!

  18. carlos disse:

    Tirem essa criatura daí, pelo amor de Deus.

  19. Fonseca disse:

    Um homem tão bem intencionado e probo…

    • marcus paulo disse:

      Que é isso homi. Não diga isso com esse óleo de peroba não…..

BOMBA: José Agripino é suspeito de receber propina para construção da Arena das Dunas

Foto: Moreira Mariz / Agência Senado
Foto: Moreira Mariz / Agência Senado

A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedido para investigar o presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia (RN), suspeito de cometer os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, de acordo com fontes com acesso às investigações. O senador é suspeito de combinar o recebimento de propina com executivos da construtora OAS com valores desviados das obras de Arena das Dunas, estádio no Rio Grande do Norte que sediou quatro jogos da Copa do Mundo de 2014.

No entendimento da Procuradoria, o caso não tem vinculação com a Lava Jato e, por isso, não deve ficar sob relatoria do ministro Teori Zavascki, relator das investigações sobre o esquema de corrupção na Petrobras na Corte. O pedido de abertura de inquérito será encaminhado à presidência do Supremo para ser redistribuído. O caso é mantido oculto no sistema do Tribunal.

A Arena das Dunas foi colocada à venda em março deste ano pela OAS, responsável pela obra, menos de um ano depois dos jogos. A medida fez parte de um pacote da construtora para evitar prejuízos junto aos credores. Com dívida de R$ 8 bilhões, a companhia enfrenta dificuldades de crédito no mercado desde que foi vinculada ao esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

O estádio potiguar custou R$ 423 milhões e foi construído por meio de uma parceira público-privada. Desse total, R$ 100 milhões foram financiados pela OAS; o restante, pelo Governo do Rio Grande do Norte via BNDES.

Procurado, o senador disse que ainda não foi notificado sobre a investigação. “A acusação é absurda, inverídica e descabida. Se ela existe, eu vou me colocar à disposição do judiciário para prestar as informações necessárias”, afirmou o presidente nacional do DEM ao jornal O Estado de S.Paulo.

OUTRA INVESTIGAÇÃO

Em março, o STF abriu um inquérito contra Agripino, suspeito de ter cobrado propina no valor de R$ 1 milhão para permitir um esquema de corrupção no serviço de inspeção veicular do Rio Grande do Norte. O parlamentar foi citado em delação premiada de um empresário do Estado. O caso está sob relatoria da ministra Cármen Lúcia e tramita em segredo de justiça no Tribunal.

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciano disse:

    Não pode. O paladino da moral e da ética? Aquele q desfilou contra a corrupção com uma legião de patetas atrás? Por q será q o DEM juntamente com o PSDB votaram maciçamente pela continuação do financiamento privado de campanhas? Por q será q DEM é o partido com políticos mais cassados por corrupção e o PSDB é o terceiro (PMDB é o segundo)?
    E tem neguinho aqui achando q o PT é o partido mais corrupto do país. PT na frente dessses dois é ainda um bebê.

  2. Maria Lucia Ferreira disse:

    A país pra ter ladrão!

  3. Ricardo disse:

    É por isto que estes senhores tanto desejam o FINANCIAMENTO EMPRESARIAL DE CAMPANHAS. (nome bonito para esconder a roubalheira). Eles todos fazem a festa. E este senhor querendo ser o Paladino da moralidade. O tempo do Rabo de Palha acabou. Cadeia a todos, independente de qual partido seja.

  4. Kall disse:

    Políticos e advogados metidos em esquemas de corrupção…tudo normal! Afinal,são as duas profissões mais inescrupulosas que existem!

Senador José Agripino emite nota de esclarecimento de polêmica sobre poucos projetos

Com referência à nota publicada, nesta segunda-feira (15), na respeitada coluna do jornalista Cláudio Humberto, informo que o próprio Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) – órgão que anualmente avalia o desempenho dos deputados e senadores – leva em consideração a “capacidade do parlamentar de influenciar e decidir a agenda do Congresso, facilidade de constituir posições e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão”. O Diap me apontou como um dos “Cabeças do Congresso” nos últimos dez anos.

Mesmo assim, nos últimos dois anos, apresentei e acompanho a aprovação do:

– Projeto que estimula a criação de empresas de tecnologia no Brasil;

– Projeto que disciplina a criação e organização das empresas juniores nas universidades do Brasil;

– Projeto que obriga o comparecimento do presidente do BNDES na Comissão de Assuntos Econômicos;

– Proposta de Emenda à Constituição que freia a criação de ministérios no Brasil;

– Projeto de isenção de impostos para a profissão de fotógrafo.

Para não citar importantes projetos com méritos já aprovados, desonerando de impostos o kit escolar e criando a Bolsa de Aperfeiçoamento Profissional (BAP).

Senador José Agripino

Líder do Democratas no Senado

Consult: José Agripino é o nome mais lembrado no RN para o Senado

José Agripino é o nome mais lembrado no Rio Grande do Norte para ocupar uma vaga no Senado. A pesquisa não estimulada, quando não se diz o nome dos candidatos, trouxe o “galego do Alecrim” à frente, tendo sido lembrado por 76 dos 1700 entrevistados. Em seguida, estão Garibaldi Alves com 70 indicações e Wilma de Faria com 20.

Na verdade, a maior parte dos consultados não lembrou de ninguém. 1418 eleitores não souberam responder a pergunta e outros 63 disseram que votariam em branco.

Veja o quadro:

Sem Título-2

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anderson disse:

    Esse eleitores do RN são uma piada mesmo, são tão informados que mencionam gente que já morreu e Senador que já tem mandato.

Redes sociais são trunfo para campanha na internet, dizem senadores

O uso de ferramentas da internet, em especial das redes sociais, como um canal permanente de interatividade com o cidadão tem feito parte da rotina de parlamentares e pode ser um trunfo nas eleições municipais de outubro, de acordo com senadores ouvidos pela Agência Brasil. Independentemente de ser ano eleitoral é senso comum que esse é um instrumento capaz de dar objetividade e foco ao trabalho do político, seja no comando de prefeituras ou no Parlamento.

O líder do PT no Senado, Walter Pinheiro (PT-BA), disse que incorporou ao exercício parlamentar várias propostas de integrantes de sua rede social. Como exemplo, citou o direito de acesso a informações de órgãos públicos e a prestação de contas do trabalho desenvolvido como itens agregados à plataforma de campanha ao Senado em 2010.

Os candidatos ao cargo de prefeito devem estar atentos a esses posicionamentos manifestados pelos cidadãos na rede, diz o petista. “Ao contrário da TV e do rádio, a internet é uma qualificadora do caminho de volta. Nela, há interatividade imediata entre o eleitor e o candidato.”

O presidente do Democratas (DEM), senador José Agripino Maia (RN), também destaca o poder instantâneo da rede mundial de computadores. “É uma ferramenta que deve ser usada como um instrumento de comunicação e debate de ideias”, disse. Veterano no uso das mídias sociais, ele ressalta a importância que os comitês das campanhas devem dar à internet, assim como a TV e o rádio, na formação da opinião do eleitorado. Para ele, o custo praticamente zero nas campanhas eleitorais na rede é outro ponto positivo.

O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), defende o uso contínuo da ferramenta e não apenas em ano eleitoral. “Só acredito em um bom retorno da campanha pela internet para quem já a utiliza no seu dia a dia para conversar diretamente com o cidadão.”

Na semana passada o PMDB, partido que hoje detém o maior número de prefeituras no país, mostrou a importância que dará na campanha de 2012 a essa ferramenta. O presidente do partido, senador Valdir Raupp (RO), apresentou aos parlamentares a integração de suas mídias sociais – site, blogs, Facebook, Twitter e Youtube.

O senador e membro da Executiva Nacional do partido, Eunício Oliveira (CE), por exemplo, já mantém uma equipe só para divulgar sua atividade parlamentar e o manter informado das demandas de seu eleitorado. “Somando as minhas redes sociais tenho mais de 60 mil seguidores. No meu estado, o jornal de maior circulação tem tiragem diária de 18 mil exemplares”, disse à Agência Brasil.

Desde o dia 5 de julho, os candidatos às eleições municipais de outubro estão autorizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a fazer campanha na internet. Pela resolução do TSE, poderão ser usados sites dos candidatos, do partido ou da coligação com o endereço eletrônico registrado no tribunal. A resolução veda a veiculação de qualquer propaganda paga nesses portais. Também está aberta a propaganda nas ferramentas das redes sociais desde que geridas pelo candidato, partido ou coligação.

Suplente que levou chifre de Cachoeira assume a vaga de Demóstenes

Parece história de novela mexicana, mas não é. Demóstenes Torres teve o mandato de senador cassado. Em seu lugar vai assumir o humorado suplente Wilder Pedro de Morais, megaempresário do setor de construção civil em Goiás e secretário estadual de Infraestrutura.

Mas você, caro leitor, se pergunta: “E qual o motivo da novela mexicana?”. Simples: Ele foi traído pela ex-mulher Andressa Mendonça com o principal responsável por todo o escândalo que envolvia o nome de Demóstenes, o contraventor e bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Wilder é ex-marido e pai dos dois filhos de Andressa Mendonça. Hoje, ela é a atual mulher do bicheiro que ganhou título de “musa da CPI” e que foi sondada para posar nua em uma revista masculina.

Mas o empresário que foi chamado para ser suplente de Demóstenes por ser um dos homens mais ricos de Goiás brinca com a situação. Ele prefere levar com bom humor a própria desgraça da fama de marido traído. Quando perguntado por um assessor se tinha ou não algum negócio em sociedade com Cachoeira, porque isso apareceria na CPI, ele respondeu: “Como assim? É lógico que somos sócios. Sou sócio involuntário do Cachoeira na mulher!”.

A declaração veio após a divulgação de uma nota do jornalista Jorge Bastos Moreno, na coluna ‘Nhem Nhem Nhem’, do jornal O Globo, informando a traição. “Wilder nunca poderá alegar que não recebeu nada do bicheiro. Está na testa”, disse a nota.

Demóstenes confirma que Cachoeira pagava sua conta de rádio Nextel

Em depoimento ao Conselho de Ética do Senado, o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) confirmou nesta terça-feira que o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, pagava as contas do rádio Nextel que o parlamentar recebeu de presente do empresário.

Ao ser questionado pelo relator Humberto Costa (PT-PE) sobre o presente, Demóstenes disse que as contas não ultrapassavam R$ 50.

Ele também admitiu que Cachoeira pagou os fogos de artifício usados na formatura de sua mulher, Flavia, assim como comprou um som para o senador no valor de R$ 27 mil.

“Ele comprou, mas não entregou. Entregou parte do som. Eu encomendei porque ele ia sistematicamente aos Estados Unidos, mas vou pagar.”

O senador também admitiu ter encomendado uma mesa a Cachoeira, vinda da Argentina, que não chegou ao país por “problemas alfandegários”.

O senador confirmou ser sócio da empresa Instituto Nova Educação Ltda, da qual também é sócio o empresário Marcelo Limírio –com quem Cachoeira também mantém sociedade em outra empresa. Mas negou ter qualquer relação empresarial com Cachoeira.

“Eu tenho conhecimento que o Marcelo é milionário, uma figura das mais respeitadas em Goiás, é empregador, homem de bem e honrado, decente. E isso prova que o senhor Cachoeira era tido em Goiás como um empresário, um homem comum.”

Fonte: Folha

Em depoimento ao Conselho de Ética, Demóstenes se diz vítima da PF e do MP

Durante o depoimento ao Conselho de Ética do Senado, o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) disse ser vítima de um “conluio” entre o Ministério Público Federal e a Polícia Federal. Depois de falar por cerca de duas horas, Demóstenes passou a responder perguntas dos integrantes do colegiado. O parlamentar alega que as gravações que mostraram sua relação com o contraventor Carlinhos Cachoeira são ilegais. “Há um conluio entre Ministério Público e a Polícia Federal para se fazer investigação em cima de um parlamentar”, afirmou. “A investigação deve ser feita pelo STF. As provas são totalmente ilegais. O processo foi todo montado”.

Ao responder as perguntas do relator do processo de cassação, o senador Humberto Costa (PT-PE), Demóstenes disse que não estranhou quando recebeu de Cachoeira um aparelho radiocomunicador Nextel. “Hoje, voltando no passado, é óbvio que eu jamais faria isso novamente”, declarou. Demóstenes admitiu que a conta do aparelho era paga pelo próprio Cachoeira: “Uns 50 ou 60 reais por mês”.

Dada a gigantesca quantidade de conversas indicando que Demóstenes colocou o mandato a serviço da quadrilha, o senador baseia sua defesa na tese de que não atendeu todos os pedidos feitos pelo contraventor. “Nem tudo o que se diz se faz”, justificou. “Fiz tudo o que achei que era republicano. O resto não fiz”. O senador também disse que se sente traído por Cachoeira. “Todo mundo que se relacionou com ele não tinha conhecimento (das atividades criminosas)”.

Demóstenes afirmou que se aproximou de Cachoeira quando foi secretário de Segurança de Goiás, entre 1998 e 2002, e lembrou que, na ocasião, o grupo do contraventor tinha o monopólio legal dos jogos de azar no estado. “Ele cobrava de mim e de outras autoridades a atuação contra outros exploradores que eram, naquele contexto, considerados ilegais”.

Orquestração

Mais cedo, Demóstenes falou seguidamente por quase duas horas e apresentou sua versão às principais acusações que sofre. Demóstenes começou a falar às 10h20. Com a fisionomia abatida, ele apelou para o sentimentalismo, disse passar por uma crise pessoal e citou a família. “Devo dizer a vossas excelências que vivo o pior momento da minha vida, um momento que jamais imaginaria passar”, afirmou. “A partir de 29 de fevereiro deste ano, hoje estamos inteirando três meses do episódio, passei a enfrentar algo que nunca tinha enfrentado na minha vida: depressão, remédios para dormir e que não fazem efeito, fuga dos amigos e talvez a campanha sistemática mais orquestrada da história do Brasil”.

Fonte: Veja