CEI dos Contratos tem última rodada de depoimentos próxima semana

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) aberta na Cãmara Municipal de Natal para investigar os contratos firmados pela Prefeitura Municipal de Natal entra na reta final. Esta semana, mais especificamente na segunda-feira (16), serão tomados os quatro últimos depoimentos.

Os primeiros a prestar depoimento serão os presidentes das Comissões de Licitação Denise Mata (Educação) e Ângela Varela (Saúde). Os vereadores tentarão tirar aas últimsa dúvidas sobre os contratos firmados para locação do Novotel, que ainda está cheia de versões. A locação do novo prédio paraas duas secretarias custa a batagatela mensal de R$ 150 mil.

Além deles, serão tomados os depoimentos de dois servidores da Prefeitura Municipal de Natal. Os nomes dos servidores estão sendo mantidos em segredo. Eles devem desmentir o depoimento do secretário-chefe de Gabinete (Segap) Kalazans Bezerra, que negou ter qualquer influência sobre os atos publicados no Diário Oficial do Município (DOM).

A acusação de que Kalazans alterava e vetava publicações partiu do ex-secretário de Saúde Thiago Trindade. Wilton Pereira, presidente da Comissão do DOM já havia negado a informação de Thiago ratificando o depoimento do secretário-chefe.

Resta saber quais serão as novidades dessa semana. Ainda teremos muita reviravolta nessa reta final. Vale lembrar que o vereador Júlio Protásio disse já ter elementos suficientes para saber quem está mentindo nessa guerra de informações.

Servidores vão contradizer depoimento de Kalazans sobre o DOM

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga os contratos fechados pela Prefeitura do Natal vai ouvir no dia 16 de janeiro o depoimento de dois servidores que podem dar um novo rumo ao andamento dos trabalhos investigativos.

Os dois servidores, cujos nomes ainda não foram revelados, irão trazer novas versões sobre o poder do secretário-chefe do Gabinete da Prefeitura (Segap), Kalazans Bezerra, sobre o Diário Oficial do Município (DOM). Em seu depoimento, Kalazans negou ter qualquer tipo de influência sobre a publicação.

Inclusive, essa versão foi ratificada pelo presidente da Comissão do DOM, Wilton Cardoso. Wilton, durante o depoimento no plenário da Câmara Municipal de Natal, afirmou que Kalazans não tinha poder sobre o documento.

A informação de que o secretário-chefe teria tais poderes partiu do ex-secretário de Saúde (SMS) Thiago Trindade. Na frente dos parlamentares, Thiago deu a informação de que nenhum contrato ou extrato é publicado no Diário Oficial sem a prévia autorização de Kalazans e que ele tinha, inclusive, o poder de veto sobre qualquer assunto publicado.

Depoimentos revelam superpoderes da ex-secretária adjunta Adriana Trindade

Quem tiver um olhar mais crítico pode notar que alguns depoimentos, na CEI dos Contratos da Câmara Municipal de Natal, são contraditórios. Umas pessoas contradizem outras. Pra saber quem está falando a verdade fica até difícil diante de alguns detalhes apresentados. Mas um ponto é fato: todos os depoimentos mostram que a ex-secretária adjunta de Educação Adriana Trindade era detentora de superpoderes.

O empresário Ronado Souza, proprietário do prédio Ducal, onde funcionava a Secretaria de Saúde (SMS), garantiu que a responsabilidade pelo engavetamento do processo de renovação de contrato partiu de Adriana. Ele mostrou um documento assinado por Adriana desautorizando a renovação por mais cinco meses com o Ducal. De acordo com ele, o valor cobrado para ocupação do Ducal era de R$ 38 mil. O valor vencedor foi o do Novotal: R$ 85 mil.

O próprio vereador Adenúbio Melo, da base da prefeita, ficou espantado com os superpoderes que Adriana aparentemente detinha. “Não consigo entender como uma adjunta é mais forte que secretário”, disse o parlamentar.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Epocaantiguidadesrn disse:

    Engraçado isso!
    O vereador Adenubio melo "  “Não consigo entender como uma adjunta é mais forte que secretário”, disse o parlamentar.
    Veja eunao participo do meio politico nem sou maigo d enigume ,vejo que essa historia é especulaçao politica , devido a campnha do proximo ano. Todos os vereadores qurendo se elegerem. Quanto ao fato dessa senhora Adriana Trinadade nao te renovado esse contrato isso dois fatos: Um que realmnete o ducal eh o predio ja velho sem manuteçao alguma e obivo aque a pessoa aluguel imobel e vai vendo as condicçoes dele quando esta la dentro eh igual quando vc compra um carro velho.
    E a nosso vereado Adenubio Melo,  é claro meu querido nao existe os poderes como vc ta mencionado ai , pq tem uam hieranquia e vc sabe bem disso . Se Essa senhora resolveu a fazer issoobviamnete teria entrado em aocrdo com secreatrio. AGORA O DONO DO DUCAL QUERENDO FATURA MAIS , COM UM PREDIO VELHO SEM MANUTENÇAO.
    ME POUPE.
    Abraços
    Juninho

  2. Eduardo disse:

    Brunão, você acha que não existe motivo para se pedir o afastamento da prefeita?

  3. Larissapedagoga disse:

    Adriana era tida como uma pessoa forte da Prefeita dentro da SME… Usavam um termo chulas (é da cozinha da Prefeita)… Tinha acesso direto com a Prefeita e seus secretários (kalazans e cia). Virou "bode expeiatório" agora, depois da ruptura com a sra Prefeita. Dissabor este, causado pelo então sr. secretário de eduação, Edivan Martins, que sequer dava expediente na SME… Fatos estes, facilmente confirmado dentro da SME.