Acidente

Homem morre em Mossoró após ser atingido por pneus que se soltaram de caminhão na BR-110

Um homem morreu após ser atingido por dois pneus que se soltaram da caçamba de um caminhão na BR-110 em Mossoró, no Oeste potiguar. O caso aconteceu na manhã desta terça-feira (20).

O vigilante, de 32 anos, estava voltando para casa de moto quando foi atingido pelos pneus que se soltaram do outro veículo.

Com TV Futuro

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Revisão de estudos sugere que cometa teria atingido a Terra há 13 mil anos e mudado rumos da civilização

Imagem ilustrativa (Foto: Reprodução)

Há 13 mil anos, o impacto de um cometa teria exterminado muitas espécies de animais grandes e alterou os rumos da civilização humana. O acontecimento catastrófico foi estudado por um pesquisador da Universidade de Edimburgo, na Escócia, que revisou os vários indícios do desastre, chamado de hipótese “Younger Dryas”.

O autor da pesquisa, Martin Sweatman, publicou sua revisão de estudos em maio, no jornal científico Earth-Science Reviews. Segundo ele, os registros anteriores da escala grandiosa do evento são, de fato, plausíveis, embora a teoria seja alvo de grande debate desde que foi proposta em 2007.

A hipótese diz que a colisão de uma pedra espacial com a Terra ocorreu antes do início do período Neolítico, resultando em uma mini era glacial que durou mais de mil anos. O acontecimento foi o mais devastador desde a extinção dos dinossauros, que ocorreu há cerca de 66 milhões de anos.

O choque do cometa acabaria tendo repercussões no modo como as sociedades humanas se organizaram, segundo o pesquisador. Para chegar a essa conclusão, ele analisou dados geológicos de quatro continentes, com foco na América do Norte e da Groenlândia. Isso incluiu a análise de fragmentos coletados da rocha e sua composição.

(Foto: Comet Research Group)

A pesquisa destacou haver níveis excessivos de platina na pedra espacial, além de substâncias que só podem derreter em temperaturas extremamente altas. Também foram detectados nanodiamantes, que existem somente em cometas e se formam durante explosões altamente energéticas.

Além de identificar tais indícios nos registros, Sweatman indicou que a colisão do nosso planeta com o objeto espacial afetou sobretudo o Crescente Fértil, no sudoeste da Ásia. Atualmente, a região abrange partes do Egito, Iraque e Líbano.

Depois do impacto, segundo o pesquisaddor, os antigos habitantes dessas localidades alteraram seus estilos de vida de caçadores-coletores e passaram a investir na agricultura e na criação de assentamentos permanentes. Todavia, Sweatman acredita que ainda são necessárias mais pesquisas para entender esses desdobramentos do “Younger Dryas”.

Ele também questiona se um antigo santuário na Turquia não teria alguma relação com o evento. “Esta grande catástrofe cósmica parece ter sido representada nos gigantescos pilares de pedra de Göbekli Tepe, possivelmente o ‘primeiro templo do mundo’, que está ligado com a origem da civilização no Crescente Fértil do sudoeste da Ásia. A civilização, portanto, começou com um estrondo?”, reflete, em comunicado.

Galileu

 

Opinião dos leitores

  1. Lendo os comentários anteriores, infelizmente, criou-se na nossa Pátria, essa rivalidade doentia, entre as pessoas… Branco contra negro, homem contra mulher, homossexual contra heterossexual, esquerda contra direita… Filho contra pais… Existe uma grande diferença entre adversários e inimigos… Somos um povo só, independentemente da posição política ou opções pessoais…
    O negócio tá de um jeito, que se a pessoa falar que não gosta de “chuchu”, por exemplo, vai ser agredido de todas as formas, sendo taxado de preconceituoso, fascista, genocida e vão criar uma ONG para defender os direitos dos “chuchus”… Repito… Não somos inimigos…

  2. Ta precisando de outro atingir a terra e mudar novamente os rumos dos terráqueos!!!!! Ou acabar tudo e fazer de novo.

  3. Treze anos atras , Estados comprovaram que o caPTa, atingiu os cérebros dos parasitas, tornando-o em jumentos comedores de pão com mortadela estragada kkkkkk

    1. Igual agora que o Bolsobosta, comeu o cérebro de muitos imbecis e que os fez comerem capim e serem semelhantes a fossas igual ao seu mentor, que qdo abre a boca, a cantiga sobe.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO: Policial legislativo é atingido por flecha em protesto de índios em Brasília que terminou em confronto e bombas de gás lacrimogêneo

Um grupo de indígenas se manifestava em frente ao anexo 2 da Câmara dos Deputados, em Brasília, na tarde desta terça-feira (22/6), quando começou um confronto com policiais militares e da Polícia Legislativa.

De acordo com informações preliminares obtidas pelo Metrópoles, um policial da Câmara foi atingido por uma flecha. Ele foi levado pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal para atendimento. Segundo a Polícia Legislativa, o agente terá que ser submetido a uma cirurgia.

Vídeos gravados no local mostram que a polícia usou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar o grupo. Dentro do anexo da Câmara dos Deputados, uma nuvem de fumaça cobria o espaço, impedindo que o grupo entrasse no local.

Gleiciane Moraes, militante de causas das minorias presente na manifestação, afirmou que o grupo pretendia se concentrar em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), mas foram interrompidos em frente à Câmara dos Deputados.

“Eu vi que eles [indígenas] foram desviados aqui para o anexo da Câmara e foram recebidos à bala, muitas balas. Quando eu cheguei até aqui vi essa carnificina, várias pessoas feridas. Eles estão impedindo que cheguem até o STF”, afirmou.

Esta não é a primeira manifestação registrada no centro do poder em Brasília. No último dia 8, indígenas de cinco etnias realizaram uma manifestação no Congresso Nacional contra a aprovação do Projeto de Lei 490, proposta do governo que liberaria mineração comercial e agricultura em terras indígenas.

Lideranças indígenas afirmam que caso o projeto seja aprovado, terras indígenas serão liberadas para exploração predatória e ficaria inviabilizada novas demarcações. Eles pedem que o projeto seja definitivamente retirado da pauta.

Na pauta da Câmara para esta terça (22/6), o projeto de lei 490/2007 prevê alterações nas regras de demarcação de terras e é visto como um enorme retrocesso pelos indígenas que têm protestado em Brasília há mais de uma semana. O texto regulamenta também a exploração de minérios em terra indígena.

A segurança foi reforçada na portaria do Palácio do Planalto, local de trabalho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Com Metrópoles

 

Opinião dos leitores

  1. Nas terras indíginas hoje nem os índios podem explorar, este projeto autoriza os próprios índios a empreenderem seus negócios.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTO: Defesa Civil Municipal monitora trecho do calçadão de Ponta Negra atingido por erosão

Foto: Semdes

Agentes da Defesa Civil Municipal realizaram nesse domingo (13), uma nova avaliação do trecho do calçadão da orla de Ponta Negra que foi atingido por ressaca do mar. A vistoria avaliou visualmente as partes superior e inferior do local compreendendo a área pavimentada de passagem de pedestre e a parte de areia que fica no acesso à praia.

Nos dois casos foi possível perceber que não houve ampliação do desgaste. Nessa situação, foram reforçadas a estrutura indicativa de interdição do trecho para evitar trânsito de pessoas, sendo a área comprometida toda cercada com redes de isolamento, já que foi averiguada destruição parcial do calçadão e comprometimento de estrutura.

Os agentes mantiveram uma faixa estreita do calçadão para circulação de pedestres, como tinha sido avaliado no primeiro momento. O trecho fica junto à parte afetada pela ressaca, porém, na avaliação dos técnicos, a passagem não se encontra comprometida nem oferece perigo aos frequentadores da praia.

Um ponto importante solicitado pela Defesa Civil é que toda a área isolada seja respeitada pela população, já que o acesso ao local comprometido é inseguro, podendo gerar prejuízo à integridade física dos violadores. Outra medida importante é manter a sinalização de advertência intacta, evitando depredação ou vandalismo que venha retirar o isolamento.

Até ser concluída a obra de restauração do trecho avariado do calçadão, os agentes da Defesa Civil Municipal vão continuar com o monitoramento preventivo. Qualquer alteração identificada nas vistorias são imediatamente informadas à Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semov).

Para solicitar a intervenção da Defesa Civil Municipal o cidadão pode ligar para o número 190, no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), onde há agentes para direcionar a ocorrência para as equipes de plantão. A Defesa Civil Municipal atua com foco em ações preventivas, de socorro e de assistência em casos de desastres naturais com intuito de evitar ou minimizar danos à população.

Opinião dos leitores

  1. Estão monitorando o que? Pq não consertam logo o calçadão? Estão esperando piorar a situação pra contratar o reparo por emergência sem licitação? Hum…

    1. Essa praia já era há muito tempo. Cjegou a un estado de degradação tal que ja não tem mais jeito. Agradeça ao prefeito pelo descaso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Helicóptero da Record é atingido por tiro e faz pouso emergencial no Rio; aeronave cobria intenso tiroteio na comunidade da Mangueira

Foto: Reprodução/Internet

Um helicóptero da Tv Record teve que fazer um pouso de emergência no campo anexo do Estádio Nilto Santos (Engenhão), após ser atingido por um tiro na manhã desta sexta-feira (28). As informações são da Band News.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para prestar socorro ao piloto da aeronave , que foi atingido na perna. O quadro de saúde do piloto é estavel.

A imprensa acompa a operação realizada na comunidade da Mangueira , após agentes da UPP serem atacados por criminosos. Ainda não há detalhes de onde partiu o disparo.

A Record ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Último Segundo – IG

Opinião dos leitores

  1. Eu pensava que o nosso presidente iria mudar isso. Mas não vejo nenhuma ação dele no sentido de mobilizar as forças contra o crime no RJ. Nem comentar ele comenta…..por que será???

    1. Está mudando. Só no Jacarezinho tombaram 27 CRIMINOSOS, mas os esquerdopatas iguais a você, logo levantaram a bandeira gritando que foi um massacre. Bandido bom é bandido debaixo de 7 palmos do chão.

    2. As intervenções da policia civil do estado do Rio de Janeiro têm feito a diferença. Quando Temer esteve no poder determinou intervenções do exército nas áreas dominadas pelas narcomilícias.

  2. Era pra ter sido o globocop, só assim a rede globo faria uma matéria expondo o verdadeiro lado perigoso dos traficantes.

  3. Mais o pessoal da imprensa não gosta tanto de bandido, critica tanto a policia e agora vão procurar quem? vai atrás de quem atirou e conversar para socializar eles são vitimas da sociedade.

    1. O porteiro do morro vai dizer que ouviu a voz do Bolsonaro antes do helicóptero ser atingido, conforme notícia do Jornal Desce_o_pau.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Crivella é atingido por bola de barro na cabeça

 

Ver essa foto no Instagram

 

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), foi atingido no rosto e no ombro por lama jogada por um morador de Realengo, na zona oeste da capital fluminense, enquanto concedia uma entrevista coletiva na manhã desta segunda (2). Crivella foi ao local para conferir os estragos provocados pela chuva que atinge a cidade desde a noite do último sábado (29). Ao pisar no bairro, ele já havia sido hostilizado por moradores da região.⠀ ⠀ Mais cedo, o prefeito responsabilizou a população pelas enchentes que mataram três pessoas na capital e uma na Baixada Fluminense —-uma quinta pessoa desaparecida é procurada pelo Corpo de Bombeiros no município de Queimados. “A culpa é de grande parte da população, que joga lixo nos rios frequentemente”, afirmou antes de ser atingido no ombro e na testa por barro arremessado por um morador local.⠀ ⠀ ? BandNews⠀

Uma publicação compartilhada por UOL (@uoloficial) em

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), foi atingido no rosto e no ombro por lama jogada por um morador de Realengo, na zona oeste da capital fluminense, enquanto concedia uma entrevista coletiva na manhã desta segunda (2). Crivella foi ao local para conferir os estragos provocados pela chuva que atinge a cidade desde a noite do último sábado (29). Ao pisar no bairro, ele já havia sido hostilizado por moradores da região.⠀ ⠀

Mais cedo, o prefeito responsabilizou a população pelas enchentes que mataram três pessoas na capital e uma na Baixada Fluminense —-uma quinta pessoa desaparecida é procurada pelo Corpo de Bombeiros no município de Queimados. “A culpa é de grande parte da população, que joga lixo nos rios frequentemente”, afirmou antes de ser atingido no ombro e na testa por barro arremessado por um morador local.

UOL, com Band News

Opinião dos leitores

  1. Ta na hora de jogar na cara do debil mental …..essa praga de Presidente….
    Cagao…essa peste é pior do que o coronavirus…NOJO

  2. Nisso aí o prefeito tem razão, o brasileiro é mau educado joga lixo em qualquer lugar, quando vem as enchentes leva lixo entupindo bocas de lobo e aí da essas inundações.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Cidadão atingido por garrafa de vidro em festa no RN será indenizado

Um cidadão será indenizado pela empresa Porcino Park Center, que tem sede no Município de Mossoró, por danos estéticos, patrimoniais e extrapatrimoniais que suportou em virtude de acidente ocorrido em evento promovido pela empresa, no qual foi atingido na região ocular por uma garrafa de vidro após um tumulto iniciado na festa por terceiros.

A decisão é da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça que, à unanimidade de votos, reformou a sentença de primeira instância e aumentou a verba devida a título de danos morais para o valor de R$ 20 mil e a relativa aos danos estéticos para o valor de R$ 25 mil.

O autor ajuizou Ação de Indenização por Danos Materiais, Morais e Estéticos contra a F P EMPREENDIMENTOS Ltda. (Porcino Park Center), pedindo a condenação da empresa na obrigação de indenizar-lhe por danos estéticos, patrimoniais e extrapatrimoniais que alega suportar em virtude de acidente ocorrido em evento promovido pela empresa, no qual foi atingido na região ocular por uma garrafa de vidro.

Ele contou que o incidente, além do trauma de frequentar lugares com muitas pessoas, ocasionou uma grave lesão ocular com hérnia de íris e parte do corpo ciliar, deixando-o com perda da visão do olho direito, o que o faz com que não consiga desenvolver o seu labor habitual (serviços de pedreiro), e, em função disso, ficando desempregado.

Narrou também que nas barracas/bares de dentro do evento vendiam as bebidas em garrafas de vidro e que, mesmo sem ter se envolvido em nenhuma confusão, foi atingido por um desses objetos. Contou, ainda, que não havia nenhuma equipe de atendimento hospitalar no evento e que os seguranças se recusaram a abrir os portões de emergência. Disse que, na época do evento, trabalhava como ajudante de pedreiro e devido ao ocorrido teve que parar de trabalhar e que está recebendo benefício do INSS.

Ao julgar o caso, a 1ª Vara Cível de Mossoró condenou o Porcino Park Center a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 12 mil, indenização por danos estéticos no mesmo valor de R$ 12 mil, ambas acrescidas de juros e correção monetária, mas julgou improcedente o pedido de indenização por danos materiais.

No recurso, o autor argumentou que é inconteste a configuração dos danos, uma vez que as lesões sofridas por ele geraram dor, sofrimento, internação, submissão a procedimentos cirúrgico, cicatrizes, danos estéticos, entre outros, além da diminuição da capacidade de trabalho.

Ele anexou julgados ao processo que entende subsidiar a sua argumentação e requereu a condenação da empresa ao pagamento de pensão alimentícia equivalente a um salário mínimo mensal, até o ano de 2050, ou fazê-lo de uma só vez, bem como ao pagamento de indenização por danos morais, materiais e estéticos em valores compatíveis com as orientações jurisprudenciais do Superior Tribunal de Justiça.

A F P EMPREENDIMENTOS Ltda. também recorreu, defendendo a inexistência de responsabilidade pelo dano moral e pelo dano estético, em razão da culpa de terceiro ou da vítima. Na hipótese de manutenção das condenações, pediu pela redução do valor indenizatório fixado, por reputá-los desarrazoado e, ainda, pela aplicação da correção monetária a partir do arbitramento e não da citação.

Decisão

Ao analisar a demanda com base na Súmula 297, do STJ, o relator do processo, desembargador Vivaldo Pinheiro, ressaltou que é aplicável a Legislação Consumerista (Lei 8.078/90) ao caso, por se tratar de nítida relação de consumo. “Resta evidente nos autos que o procedimento ao qual foi submetido o apelado extrapola em muito aquilo que se entende como meros dissabores e aborrecimentos típicos da vida comum em sociedade”, assinalou.

Para o desembargador, não se pode considerar como normal que uma pessoa adquira bilhete para participação de evento cultural e tenha sua expectativa de lazer transmutada em sofrimento físico e psicológico ao ser vítima de acidente para o qual não cooperou.

“Tenho que, ao não disponibilizar sistema de segurança adequado e eficiente em suas instalações, o que era seu dever, contribuindo para o surgimento dos gravames reclamados, caracterizado está o defeito do serviço pela empresa ré, a teor do disposto no artigo 14, § 1º, do Código de Defesa do Consumidor, (…)”, considerou.

Para o desembargador Vivaldo Pinheiro, a promoção de evento cultural é eminentemente de risco, devido a grande aglomeração de pessoas alinhada a ingestão de bebida alcoólica, constituindo-se o denominado fortuito interno da atividade, que não configura hipótese de excludente da responsabilidade, não sendo hipótese de caso fortuito ou força maior, por ato de terceiro.

“Noutras palavras, não obstante possuísse alvará para realização do evento, equipe de segurança e de atendimento pré-hospitalar, tais medidas mostraram-se insuficientes à manutenção da integridade física dos participantes, na medida em que fora permitida a entrada e comercialização de bebidas em recipientes de vidro (conforme admitiu a ré na audiência de instrução), que utilizadas em tumulto gerado por terceiros, atingiu a região ocular do autor”, concluiu.

(Apelação Cível n° 2017.016287-6)
TJRN

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Imagens mostram momento em que cinegrafista da Band é atingido por artefato explosivo no RJ de black blocs

111111 2222222 3333 444444Fotos: O Globo

A vítima trabalhava na cobertura jornalística de um confronto violento entre policiais militares e manifestantes – entre os quais grupos black bloc. Eles protestavam contra os gastos públicos na Copa do Mundo e o aumento da tarifa de ônibus no Rio de Janeiro para R$ 3. Profissional passou por cirurgia e seu estado de saúde é grave.

Opinião dos leitores

  1. Quem acendeu? As imagens não diz nada!! Em outras imagens na internet tem um cara de camisa cinza correndo de costas para eles(artefatos). Estão querendo dizer que foi esse cara o culpado.Que também poderia ser alguém fugindo deles. Os jornalistas da GLOBOSTA já disseram que foi a polícia no jornal televisivo. Aí, depois, ela mesmo se desmente com um vídeo incompleto e que não dá pra se concluir nada a respeito se foi polícia,black bloc, infiltrado…Ô jornalzinho chibata.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Motociclista se choca com trem e morre na Grande Natal

Mais um acidente envolvendo trem foi registrado no RN. Desta vez, na Grande Natal. De acordo com o Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP), Um motociclista identificado como Thiago Costa de Oliveira, de 20 anos, morreu na noite dessa terça-feira (4), ao se chocar com um trem no município de Extremoz.

Segundo relatos, Thiago e a motocicleta foram arremessados a uma distância de quase 50 metros. Informações extraoficiais dão conta que o local não tem sinalização e que a vítima estava em velocidade alta até ser atingido na passagem de nível.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *