Robinson reconhece que percepção de segurança precisa melhorar

por Dinarte Assunção

O governador Robinson Faria comemorou os números que apontam redução da criminalidade no carnaval do Rio Grande do Norte.

Em outros cenários, citou que houve redução de furtos e roubos em 58% em Natal a partir de agosto do ano passado.

Mas foi confrontado: então, o que falta para aumentar a percepção de segurança?

Paciência. Ele admitiu que a percepção não está andando com a queda na criminalidade, mas explicou que a evolução do quadro atual resultará na sociedade perceber que a segurança está melhorando.

Aguardemos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos disse:

    No meio militar aprendemos que a culpa é sempre do comandante. E ele é o Comandante deste Estado. O que se sabe é que o Governador é muito mal assessorado. Tem muita gente que quer entender de tudo e dá pitaco sobre o que não entende ou compreende. Mas a culpa é do governador, pois ele é quem escolhe seus auxiliares. É um governo "barata tonta", pois faz e desfaz ao que ele mesmo mandou. Infelizmente o governador demonstra que não está preparado para cargo como este que ocupa. Comandante fraco, Estado fraco, tropa fraca. Um caos.

  2. Ermeson disse:

    Se perdeu, mal assessorado e não ouve os verdadeiros operadores de segurança…tendência a naufrágio…

Fábio Faria destaca ações do governo no enfrentamento à violência no RN

IMG_7573

Foto: Assessoria

Na noite desta segunda-feira (1º), o deputado federal Fábio Faria (PSD/RN) fez um pronunciamento no Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, ressaltando a preocupação com a onda de violência no Rio Grande do Norte e o trabalho integrado das forças policiais para restabelecer a ordem. O parlamentar enalteceu a atuação do governador Robinson Faria, na gestão de crise, ao oferecer todas as condições para os secretários de Segurança e de Justiça desenvolverem o plano estratégico traçado pela inteligência da Segurança Pública. “A determinação e a coragem do governador foram essenciais neste momento e por isso parabenizo ele e também o presidente Temer pela sensibilidade no envio das tropas ao RN”, ressaltou.

O parlamentar disse que os militares chegam ao Estado pra somar ao esforço de todas as polícias que já estão desde o início neste combate. “Nunca houve no RN uma integração tão forte como esta pra restabelecer a Segurança”, afirmou o deputado. No pronunciamento, ele ainda agradeceu a solidariedade dos parlamentares da bancada federal do RN nesta luta, e criticou a omissão do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, no momento de enfrentamento às ações de violência nos últimos dias. “Lamento a ausência do prefeito de Natal que não se colocou à disposição pra ajudar a cidade, alegando que não houve convite formal”, afirmou o deputado.

DÍVIDAS DOS ESTADOS – O deputado Fábio Faria também pediu o apoio do Congresso no auxílio aos estados do Nordeste, se referindo à votação do PLP 257/2016, que deve acontecer nesta terça-feira (2). Ele relembrou a necessidade de compensação aos estados menos endividados do país, como o Rio Grande do Norte, para que possam, entre outras ações emergenciais, reforçar as medidas de Segurança Pública e não atrasar salários dos servidores.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edvaldo disse:

    no voto espotâneo não se elege a LIDER DE CLASSE.

  2. paulo disse:

    Pense em um voto de futuro….

  3. paulo disse:

    Como o povo elege um deputado desse meu Deus.

PSD e PT articulam aliança para as eleições 2012

O vice-governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, se reuniu nesta quarta-feira (7), em Brasília, com os deputados federais Fábio Faria (PSD) e Fátima Bezerra (PT). Em pauta, demandas de interesse do Estado e a liberação de emendas parlamentares que beneficiam municípios potiguares. Mas será que foi só isso mesmo? A própria assessoria confessou que não.

Além de questões administrativas, o vice-governador e os parlamentares fizeram uma breve avaliação da conjuntura político-eleitoral do Rio Grande do Norte e agendaram uma reunião para a próxima semana com as direções estaduais do PT e do PSD para tratarem de uma possível parceria entre os dois partidos nas eleições municipais de 2012.

“O PSD é um partido que, nacionalmente, tem assumido a defesa do governo Dilma e, a nível estadual, integra o grupo de oposição. Fábio e Robinson Faria são as principais lideranças do PSD e, onde for possível, vamos construir uma parceria político-eleitoral junto com os demais partidos que fazem oposição ao governo do DEM no Rio Grande do Norte”, afirma Fátima Bezerra.

Eleições 2012: Carlos Eduardo segue com a preferência da população para Prefeitura

O ex-prefeito Carlos Eduardo Alves segue como nome mais forte para disputar o cargo máximo da Prefeitura do Natal nas eleições municipais de 2012.

Na pesquisa estimulada Sinduscon/Consult revelada na tarde desta segunda-feira (9), o líder do PDT está com 42,8% das intenções de voto. Mais que o dobro da segunda colocada, a ex-governadora Wilma de Faria (19,1%). Em terceiro lugar, entre os preteridos pela população ao cargo de chefe do Poder Executivo municipal está o deputado federal Rogério Marinho com 5,2% de preferência do eleitorado.

A pesquisa feita por amostragem segue com os deputados estaduais Hermano Morais (3,3%) e Fernando Mineiro (2,6%), ambos a frente do federal Felipe Maia (2,2%) e da prefeita Micarla de Sousa (2,1%). Em último, está o deputado federal Fábio Faria com 1,6% dos votos. Exatos 12% dos entrevistados disseram não votar em qualquer um deles e outros  9,1% não souberam opinar. A margem de erro da pesquisa é de 3% para mais ou para menos.

A encomenda da pesquisa divulgada hoje foi feita pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon). Nela, foram entrevistadas mil pessoas de 43 localidades de Natal. Essa é a primeira pesquisa eleitoral registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) este ano.

No dia 30 de dezembro, o blog já havia mostrado a preferência do eleitorado pelo ex-prefeito Carlos Eduardo Alves para assumir o cargo de chefe do Executivo nas eleições municipais de 2012. A pesquisa realizada pelo Item e contratada pelo PP apontou o líder do PDT com a preferência de 39,1% do eleitorado.

Carlos Eduardo segue como pré-candidato mais cotado: 39,1% da preferência

Entre os pré-candidatos à Prefeitura de Natal, o nome do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves segue em alta. Na última pesquisa do instituto Item Pesquisa Técnica encomendada pelo PP para avaliar uma provável candidatura de Albert Dickson, o nome de Carlos Eduardo foi novamente o mais escolhido entre os entrevistados. O ex-prefeito ficou com 39,1% dos eleitores na amostra.

A pesquisa utilizou o método de amostra com um público de 989 pessoas entre os dias 26 e 28 de dezembro de todas as partes da capital com 98% de confiabilidade e uma margem de erro de 2,5% para mais ou para menos.

Com menos da metade das intenções de voto e em segundo lugar aparece a professora Wilma de Faria, ex-prefeita e ex-governadora, com 17,9% da preferência do eleitorado. O deputado federal Rogério Marinho, que já se articula nos bastidores para conseguir viabilizar a campanha é o terceiro com 4,9% dos entrevistados.

Mesmo não estando entre os três mais preferidos, o blog acredita que a pesquisa tenha sido satisfatória, porque até hoje o nome de Dickson ainda não havia surgido entre os prováveis candidatos à Prefeitura. Na pesquisa, ele aparece colado com Micarla de Sousa (3,1%) e a frente de Fernando Mineiro (2,2%).

 

Resultado da pesquisa estimulada para Prefeitura:

Carlos Eduardo (PDT) – 39,1%

Wilma de Faria (PSB) – 17,9%

Rogério Marinho (PSDB) – 4,9%

Micarla de Sousa (PV) – 3,1%

Albert Dickson (PP) – 2,6%

Fernando Mineiro (PT) – 2,2%

Hermano Morais (PMDB) – 2%

Indecisos ou não quiseram opinar – 28,2%

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaozinho-batista disse:

    dr.carlos eduardo,sou eleitor de carteirinha,de sua administraçaõ,tenho um bar aqui nas quintas,aguardo sua presença,situado na rua marcos cavalcante,02,proximo ao mercado pulblico,gostaria de conhecer pessoalmente,aconpanho programa pela radio globo,abraços do grande eleitor dida.

Declarações de Agripino despertam fúria de lideranças políticas do PSD

Na última terça-feira (27), o senador José Agripino, presidente nacional do DEM, em entrevista ao Estadão, disse que não iria se aliar ao PSD nas eleições 2012, porque a nova legenda era um “partido sem história”. A declaração provocou a fúria dos nomes fortes do PSD no Rio Grande do Norte.

O primeiro a se manifestar foi o deputado estadual José Dias. No mesmo Estadão, Dias criticou a história política do senador com declarações bastante ácidas.

“Eu não gostaria de ter uma biografia política como a do senador José Agripino, forjada no serviço à ditadura militar. O senador é uma cria da ditadura militar. Para ser justo, José Agripino deveria vestir verde-oliva, pois se não fossem os generais Golbery do Couto Silva, Ernesto Geisel  e João Figueiredo, bem como o padrinho Marco Maciel, pela famosa vinculação dos votos, ele não teria sido prefeito de Natal, governador do Estado e nem senador da República”, disparou Dias na edição de hoje.

O vice-governador Robinson Faria foi o segundo. Através de sua página pessoal do Twitter (@RobinsonFaria), há poucos instantes, ele taxou como  “arrogância” e “soberba” as declarações de Agripino.