Câmara Municipal de Natal emite nota sobre confusão com manifestantes; confira

A Câmara Municipal do Natal vem a público esclarecer que um grupo de manifestantes ocupou a sede do Legislativo natalense e foi recebido pela Mesa Diretora que negociou a fim de garantir a regularidade dos serviços administrativos e funcionamento da CMN.  O movimento fez três reivindicações que foram prontamente atendidas, quais foram:

A)     A suspensão das audiências públicas relativas à tramitação do projeto de lei da licitação dos transportes públicos em Natal;

B)      A dilação do prazo para a discussão do projeto de lei, aumentando-o para 100 dias;

C)      O envio de requerimento para que a Secretaria de Mobilidade Urbana e o SETURN apresentem planilhas que detalhem pormenorizadamente o valor da tarifa.

A única exigência da Mesa Diretora foi a saída dos manifestantes de forma voluntária e pacífica  após o término do expediente, encerrado às 13h.

No primeiro momento, os manifestantes aceitaram o acordo, mas depois decidiram não sair, descumprindo, arbitrariamente, o que fora acordado. O prazo foi dilatado por duas vezes após a entrega da notificação da Mesa Diretora, sem que houvesse qualquer sinalização de cumprimento por parte dos manifestantes que se mantiveram irredutíveis, permanecendo no local, gritando palavras de ordem de “invadir, ocupar e resistir”, numa clara demonstração de que a desocupação voluntária estaria inviabilizada.

Quando verificado que câmeras de vigilância instaladas no prédio da CMN estavam sendo quebradas, a Guarda Legislativa, em prol da preservação do patrimônio público,   cumpriu o dispositivo do desforço imediato da posse, agindo no estrito cumprimento do dever legal, nos termos do Art. 1210 do Código Civil.

Os eventuais excessos de ambos os lados na desocupação do prédio serão apurados pelas instâncias competentes, inclusive mediante abertura de sindicância interna.

Para garantir a continuidade de audiências públicas e discussões com a sociedade sobre o projeto de lei da licitação dos transportes públicos, a Mesa Diretora convocará os demais vereadores para definir um novo calendário após o retorno dos trabalhos legislativos marcado para o dia 1 de agosto.

 Natal, 19 de julho de 2013

 Mesa Diretora da Câmara Municipal de Natal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. primo das primas disse:

    Não gosto de políticos e nem de concordar com o que fazem, porem devo usar o bom senso de dizer que a mesa Diretora da Câmara não errou e nem excedeu. Errado estão os terroristas que tentaram tocar o horror no prédio publico, mesmo depois de "cedidos" as reivindicações. Pelas fotos são loucos fugidos do hospício. É o que dá governadora, não trata os doidos por falta de investimento em saúde e eles ficam soltos na cidade tocando fogo, depredando e cometendo outros crimes com apoio da OAB.

  2. ricardo disse:

    Certíssimo protesta uma coisa destruir o patrimônio publico é outra

#Revoltadobusão promove mais um manifesto; trânsito ainda não foi obstruído

O movimento #Revoltadobusão está realizando mais um manifesto. Um grupo de manifestantes está concentrado na Praça dos Três Poderes em frente à prefeitura, de onde deve seguir em passeata por um trajeto não divulgado. O convite para a manifestação, intitulada de “Existe amor em Natal!” está circulando no Facebook desde o final de semana.

Vejam o que diz o convite:

Se os governos Carlos Eduardo e Rosalba tratam a população com ódio, vamos provar que Existe amor em Natal!
O trajeto do ato não será divulgado para evitar a violência policial.
Saia para a rua, leve o seu cartaz, o seu balão, suas flores, vamos pintar as ruas com corações e canções!
-> Segunda-feira, 20/05/2013, 07:00h, concentração na praça dos 3 poderes, em frente a Prefeitura, na Cidade Alta.
-> Terça-feira, 21/05/2013, 07:00h, concentração no viaduto de Ponta Negra.
Pautas:
-divulgação pública anual das planilhas de ganhos e gastos da SETURN 
-direito de pagamento em espécie da meia passagem estudantil
-pela volta das linhas 03 e 45 campus
-pela volta da antiga rota das linhas 48 e 66 passando pelo campus
-pelo fim da dupla função cobrador/motorista
-pelo retorno das linhas 03 e 28
-pela melhoria e ampliação dos sistema de transporte urbano que hoje não atende as necessidades da população natalense!

Queremos saúde, educação, transparência pública – a luta por mobilidade e por direito à cidade é apenas o começo!
VAMOS REALIZAR UM PROTESTO PACIFICO PARA MOSTRAR QUE O POVO NÃO É A FAVOR E QUER EXPLICAÇÕES, TODO MUNDO LÁ!!!!401939_249738081830986_1450282574_n

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Relian disse:

    falem oque quiser, mas lembrem que andar não é privilegio para nimguem, e se muitos estão no ócio é porque nossos governantes não abre os olhos pra força de trabalho que nossa junventude possui, para ter o direito, a liberdade já ouve luta, então qndo estiver preso nos engarrafamentos a muitas horas.
    Não venham dizer que o sistema de transporte publico poderia ser mais agil evitando assim que mais carros estivem tumultuando sua ida e vinda de seus respectivos locais….
    #revolta da corrupção#

  2. Armando Carneiro disse:

    Tem é de sentar a peia em tudinho. Cacetete neles!

  3. Maurício Giovani disse:

    Já está na hora de organizarem a "Revolta do C……..zão" em homenagem a este bando de vagabundo disfarçado de estudante que na verdade não passa de um bando de "C……..zão".

    • silvio disse:

      Esse foi o comentario mais sensato de todos. Deviamos criar um twiter desses para demonstrar a insatisfaçao. Ignorar esses vereadores que financiam essa marginalidade. É criando o caos que eles querem fazer a revolução so deles. É so ir pra Venezuela, tem tanta gente que faz o mesmo para a Europa e os EUA. Ta na hora de fazer um abaixo-assinado para tirar essa falsa professora e a copia tupiniquim de Fidel da Camera de Vereadores.

    • silvio disse:

      Nem sei mais se é camera ou câmara. Fiquei burro, afinal a professora nunca me deu aula e virou comunista!

  4. rnatal disse:

    Gente esta debate se os estudantes estão certos ou não, não leva a nada.
    O fato é que a passagem está cara mesmo e o serviço publico é péssimo.
    Um dos dois: Ou as passagens baixem ou melhorem o serviço. Ônibus mais novos, paradas melhores e principalmente dando um jeito do povo não ficar até 1 hora na parada.
    Quem quer pagar caro por um serviço ruim? Ninguém.

  5. PHOENIX disse:

    É como falar mal de ideologias que não se conhece

  6. eduardo disse:

    Parabéns aos Srs Sergio Nogueira e Fábio Nucci pelos comentários. Esses Pseudos estudantes são um bando de vagabundos, inspirados ou incentivados por pseudos Metres que nunca deram um prego numa barra de sabão. Comunistas recalcados. Vamos trabalhar e estudar de verdade.

  7. Sergio Nogueira disse:

    Esses vândalos querem fazer crer que "lutam" pela população de Natal, mas apenas lutam por manter seus tutores na mídia. Não apresentam qualquer alternativa de demonstrar a insatisfação que não seja PREJUDICANDO o povo, senão vejamos:
    Primeiro ponto: qual categoria profissional, quero dizer, de pessoas que REALMENTE dão duro no dia-a-dia, e não de outros vagabundos com mestrado em ócio, deu a eles procuração ou os nomeou seus defensores?
    Segundo ponto: com essas manifestações eles conseguem tudo, MENOS atingir o Prefeito que não anda de ônibus e os empresários, que simplesmente os recolhem para não serem depredados. Sobra para quem? Para o povo que fica a pé.
    Terceiro ponto: Ainda que esses fracassados, que na verdade são comunistas recalcados, entendam que quem tem um carro, SOMENTE por ter um carro, tem mais é que se lascar, existem pessoas em ambulâncias ou precisando de uma, Bombeiros e demais forças auxiliares que ficam presas no trânsito e sofrem com o agravamento de um quadro ou que podem ir a óbito por não receberem tratamento no tempo adequado.
    Quarto ponto: A eleição da professora que não dava aulas e seus garupeiros mostra o quão importante é o voto. Só se ouve os "Três Cavaleiros do Apocalipse" nas rádios incentivando ações que atentam contra 99,9% da população. Na verdade, ao que parece, eles ainda não perceberam a importância da posição ocupada e ainda se acham líderes de sala de aula que querem instalar um ventilador no banheiro da escola.
    Quinto ponto: O direito de protesto é maior que o de ir e vir?

    • Fábio Nucci disse:

      Simplesmente, o melhor comentário que já li sobre esses vagabundos. Sobrou sensatez nele. Parabéns!

      P.S.: a propósito, acho que deveria expulsar das instituições todos que deixam de assistir às suas aulas para ir fazer baderna pela cidade.

    • Matheus disse:

      Sr. Sergio Nogueira,
      Você calado é um poeta. Seu embasamento é no mínimo egocêntrico e mesquinho. O recalque não parece ser dos estudantes, e sim totalmente seu, talvez por achar que esse problema não é convosco, porém é importante perceber que esse problema pertence a todos e não só àqueles que são usuários de ônibus.

    • Fábio Nucci disse:

      Lembro-me que, quando era estudante, dava aulas particulares para me manter. De modo que, já aos 19 anos, pude comprar meu primeiro carro. Não tive ajuda de ninguém. Só do meu suor. Então uma sugetão que eu dou é que em vez de ficar fazendo toda sorte de vandalismo pela cidade (alguns até aproveitam o momento para usar droga, beber etc.) vão trabalhar! O tempo do estudante permite concilar trabalho e estudo. E dexem de ficar vadiando por aí, perdendendo aula, ocupando o lugar de quem realamente merece. E não vou ficar respondendo desaforo de quem não é digno. Portanto, nem perca seu tempo tentando me revidar. Ok?!!

    • Sergio Nogueira disse:

      Matheus, como não falei nada, apenas escrevi, devo sim ser um poeta. Mas devo ser daqueles que respeitam as leis, que respeitam o direito do próximo, que respeitam acima de tudo o seu direito de servir de massa de manobra para Vereador garupeiro.
      Sugiro que você use seu tempo para coisas que lhe tragam engrandecimento intelectual e financeiro. Não sei se você já notou, mas essa de usar barba, uma camisa com Guevara de estampa e um cigarro de maconha na boca não trazem sucesso a ninguém.
      Talvez seus pais não saibam dessa sua postura anárquica e você deve mesmo poupá-los disso. Fora o fato de estar preso, nada envergonha mais um pai ou uma mãe que um filho imprestável para qualquer coisa que não a baderna e o vandalismo.
      Torço para que você um dia seja útil para o sociedade, que você produza alguma coisa além de fumaça com cheiro de mato. Você sabe que os poetas conseguem ser úteis.
      Não espere a primeira bala de borracha no couro ou gás de pimenta nos olhos para acordar, eles estão com a vida feita pelos próximos quatro anos, e você?

  8. silvio disse:

    Proposta. Que todos paguem tarifas iguais. Se estudante nao trabalha, quem paga sao os pais que trabalham: entao trabalhador deve pagar metade tambem. Sugiro cotas para pagar metade de todos os tipos para a minoria branca, os afrodescendentes e os indios; mulheres; idosos mantem gratuito; ar-condicionado nos onibus. E, serviço de bordo incluso que nao seja amendoim.

Trabalhadores rurais promovem Grito da Seca na próxima terça-feira (21)

Trabalhadores rurais de todas as regiões do Rio Grande do Norte se reúnem em Natal, na próxima terça-feira (21/5), para participar do movimento Grito da Seca: sede de água, sede de direitos, uma grande mobilização que pretende chamar a atenção das autoridades e da população para os problemas provocados pela seca.

A concentração do movimento está marcada para as 8h, no Viaduto de Ponta Negra. De lá, cerca de cinco mil trabalhadores vão seguir, em caminhada para as proximidades do Estádio Arena das Dunas, onde acontecerá um ato público. Em seguida, o grupo irá para o Centro Administrativo, com o objetivo de cobrar ações estruturantes do Governo Estadual para a convivência com a seca.

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Rio Grande do Norte (Fetarn), que está organizando o movimento, em parceria com o Fórum do Campo Potiguar (Focampo), vai entregar uma pauta de reivindicações à governadora Rosalba Ciarlini, destacando pontos como a questão da terra, os recursos hídricos, a assistência técnica, a concessão de crédito aos agricultores, a educação no campo e a segurança.

De acordo com o vice-presidente da Fetarn, Francisco José, o maior problema hoje é a falta de uma política definida de convivência com a estiagem. “Muitas ações são anunciadas, mas grande parte esbarra na burocracia e não sai do papel. Não existe uma política permanente de enfrentamento da seca”, afirma.

Um levantamento realizado pela Fetarn aponta que os prejuízos provocados pela seca à economia potiguar chegam aos R$ 5 bilhões. Segundo Francisco José, a grande preocupação, neste momento, é com o desequilíbrio da economia rural. “A situação é grave, e nós já perdemos 60% do rebanho bovino por causa da estiagem”, ressalta o vice-presidente, completando que o problema da seca não é só do campo: “A seca é uma questão que diz respeito também à cidade. Se o Governo não tomar as providências necessárias, é possível que haja racionamento de água até em Natal”.

O movimento Grito da Seca: sede de água, sede de direitos é uma iniciativa do Fórum do Campo Potiguar (Focampo), do qual a Fetarn faz parte. A pauta de reivindicações foi definida com a participação da ASA, MST, FETRAF, MMM, MLB, CSP-Conlutas, CUT, Comitê Popular da Copa, MLST, CPT, Pastorais Sociais, FETAM e Levante Popular da Juventude.

Após a mobilização, os agricultores vão continuar em Natal para negociar com outros órgãos, como o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB).

REIVINDICAÇÕES

O movimento Grito da Seca: sede de água, sede de direitos tem uma pauta de mais de 50 reivindicações. Entre as principais, estão a criação de uma política de recursos hídricos para universalizar o acesso a água no Rio Grande do Norte; a implementação de um programa estadual de assessoria técnica permanente aos assentamentos e comunidades; a estruturação dos órgãos de assessoria e pesquisa; a ampliação do programa de distribuição de alimentos para os rebanhos; a renegociação de dívidas e o financiamento para estruturação produtiva da agricultura familiar; e a desapropriação de imóveis rurais pelo INCRA.

Seminário terá ato de adesões ao Manifesto por um Rio Grande do Norte de Leitores

Antes mesmo do início do 6° Seminário Potiguar Prazer em Ler, 06 e 07 de agosto, no Centro Municipal de Referência em Educação Aluizio Alves (CEMURE), bairro Nazaré, na capital potiguar, é intensa a mobilização junto aos candidatos a prefeitos de Natal e Parnamirim e presidentes estaduais dos partidos políticos do RN, na busca pelo comprometimento na formatação de políticas públicas de promoção da leitura como ação estratégica nas escolas potiguares. “Desejamos que as ações em curso de pr omoção da leitura literária não sejam interrompidas e que se espalhem por todo Estado através dos futuros gestores e legisladores municipais. Políticas públicas são as grandes demandas do momento’, enfatizou a educadora Cláudia Santa Rosa, diretora do Instituto de Desenvolvimento da Educação – IDE e uma das articuladoras da Rede Potiguar de Escolas Leitoras, proposta que tem origem no projeto de formação de mediadores de leitura, iniciado desde 2007, vinculado ao programa Prazer em Ler, do Instituto C&A.

A mobilização de agora refere-se à adesão ao “Manifesto por um Rio Grande do Norte de Leitores”. Comissões de educadores da Rede Potiguar de Escolas Leitoras estão visitando os candidatos a prefeitos de Natal e Parnamirim, além dos presidentes estaduais dos partidos políticos, convidando-os a assinarem Termo de Adesão ao Manifesto, documento que aponta diretrizes para implementação de políticas públicas que estabelece o acesso à literatura como uma das prioridades nos processos de ensino e aprendizagem. Haverá um ato simbólico de assinatura do Manifesto, durante a solenidade de abertura do Seminário Prazer em Ler, dia 06 de agosto, 8h30, no Cemure.

Segundo Cláudia, o Fórum da Rede Potiguar de Escolas Leitoras deseja que os futuros prefeitos de Natal, Parnamirim e dos demais municípios do RN implantem e/ou implementem políticas públicas de promoção da leitura literária nas escolas e que não sejam interrompidas as ações exitosas que estão em andamento. “Espera-se que os presidentes estaduais dos partidos façam recomendações aos filiados eleitos, inclusive vereadores, para que defendam a temática”, relatou, lembrando o histórico descaso perante a continuidade e a universalização de políticas educacionais – no RN e em outros estados brasileiros – que devem ser promovidas por todas as organizações, sobrema neira pelo poder público.

O Manifesto por um Rio Grande do Norte foi escrito em 2010 e já conta com quase 11.000 adesões, através do sitehttp://www.ideducacao.org.br . Em 2010 o documento foi submetido aos candidatos ao Governo do Estado que assinaram Termo de Adesão ao mesmo, inclusive a governadora Rosalba Ciarlini. O Fórum da Rede Potiguar de Escolas Leitoras convidará o Governo do Estado a apresentar, no próximo mês de novembro, na Assembleia Legislativa, o balanço sobre a ações implementadas p ara a efetivação do  Plano Estadual de Leitura Literária nas Escolas (PELLE).

Movimento Contra Corrupção repudia politicagem na vaga do TCE

O Movimento Articulado de Combate a Corrupção (MARCOO) emitiu uma nota, na tarde desta sexta-feira (6) repudiando o suposto interesse político-eleitoral na vaga de conselheiro aberta no Tribunal de Contas do Estado (TCE) aberta após a aposentadoria de Alcimar Torquato.

Desde o ano passado, que especulasse que  Fafá Rosado, atual prefeita de Mossoró,  poderia deixar o cargo para seguir rumo ao TCE, abrindo a vaga do Executivo para a vice Ruth Ciarlini, irmã da governadora Rosalba Ciarlini, que poderia concorrer a reeleição em Mossoró. Pela legislação eleitoral, Ruth Ciarlini não poderia se candidatar nas eleições 2012 exatamente por ser parente da governadora. Mas, em estando com o cargo, ela pode se candidatar a reeleição.

Politicagem das grandes. Boa iniciativa do MARCOO. Serve como aviso aos desavisados.

Manifesto do MARCOO

“O MARCCO/RN reconhece no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte relevante e crescente papel na prevenção e combate à corrupção, na medida em que seus membros demonstrem reputação ilibada e alta capacidade técnica e possam atuar com isenção e independência.

Apesar de ser notória a necessidade de aperfeiçoamento do atual modelo constitucional de controle externo brasileiro, o que está fora da alçada do Governo de Estado, não é menos verdadeiro que a composição do Tribunal de Contas e os critérios que presidem a escolha de seus novos membros têm nítida influência sobre a capacidade da Corte de Contas Estadual de cumprir suas funções constitucionais e legais e alcançar gestões estaduais e municipais mais honestas e eficientes.

É por acreditar neste aperfeiçoamento contínuo e irreversível das instituições que o MARCCO/RN condena a persistência de vícios históricos e expressa profunda preocupação com o uso da última vaga surgida no TCE para acomodação de interesses eleitorais ou pessoais, com evidente desconsideração das elevadas funções do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte.”